Você está na página 1de 2

Gerações dos Computadores

1 - Primeira Geração (1946-1954): A primeira geração dos computadores e marcado pela


utilização de válvulas. A válvula é um tubo de vidro, similar a uma lanpada fechada sem ar em seu
interior, ou seja, um ambiente fechado a vacuo, e contendo eletrões, cuja finalidade e controlar o
fluxo de eletrõns. As válvulas aqueciam bastante e costumavam queimar com facilidade.Possuíam o
uso restrito, além de serem imensos e consumirem muita energia.

Um exemplo é o ENIAC (Eletronic Numerical Integrator and Computer) que consumia cerca de 200


quilowatts e possuía 19.000 válvulas.

2 - Segunda Geração (1955-1964): A segunda geração de computadores foi marcada pela


substituição da valvula pelo transistor. O transistor revolucionou a eletronica em geral e os
computadores em especial..E Nesse mesmo período já começam a se espalhar o uso comercial.

3 - Terceira Geração (1965-1975): Os computadores da terceira geração funcionavam por


circuitos integrados. Esses substituíram os transistores e já apresentavam uma dimensão menor e
maior capacidade de processamento.Foi nesse período que os chips foram criados e a utilização de
computadores pessoais começou.

4 - Quarta Geração (1977-1991): Os computadores da quarta geração são reconhecidos pelo


surgimento dos processadores — unidade central de processamento. Os sistemas operacionais como
MS-DOS, UNIX, Apple’s Macintosh foram construídos. Linguagens de programação orientadas a
objeto como C++ e Smalltalk foram desenvolvidas. Discos rígidos eram utilizados como memória
secundária. Impressoras matriciais, e os teclados com os layouts atuais foram criados nesta época.

5 - Quinta Geração (1991 — dias atuais): Os computadores da quinta geração usam


processadores com milhões de transistores. Nesta geração surgiram as arquiteturas de 64 bits, os
processadores que utilizam tecnologias RISC e CISC, discos rígidos com capacidade superior a 600GB,
pen-drives com mais de 1GB de memória e utilização de disco ótico com mais de 50GB de
armazenamento. A quinta geração está sendo marcada pela inteligência artificial e por sua
conectividade.

A Arquitetura de Jonh VonNeumann


A Arquitetura de Jonh VonNeumann é uma arquitetura de computador que se caracteriza pela
possibilidade de uma máquina digital armazenar seus programas no mesmo espaço de memoria que
os dados, podendo assim manipular tais programas. Esta arquitetura é um projeto modelo de um
computador digital de programa armazenado que utiliza uma unidade de processamento (CPU) e
uma de armazenamento ("memória") para comportar, respectivamente, instruções e dados.

A máquina proposta por Von Neumann reúne os seguintes componentes:


1. Uma memória
2. Uma unidade aritmética e lógica (ALU)
3. Uma unidade central de processamento (CPU), composta por diversos registradores, e
4. Uma Unidade de Controle (CU), cuja função é a mesma da tabela de controle da Máquina de
Turing universal: buscar um programa na memória, instrução por instrução, e executá-lo sobre os
dados de entrada.
Todos os elementos dessa arquitetura são alinhados da estrutura hardware do CPU, assim o sistema
pode realizar todas as suas atividades sem apresentar erros no desempenho. Von Neumann é
continuamente influenciado pela evolução tecnológica, tendo peças mais modernas inseridas.

Você também pode gostar