Você está na página 1de 32

publicidade

de Moçambique
www.canal.co.mz Maputo, quarta-feira, 18 de Março de 2020
60 Meticais Director: Fernando Veloso | Ano 13 - N.º 869 | Nº 555 Semanário

Ministério da Defesa reage ao negócio da guerra em Cabo Delgado

O Canal será
processado! O Ministério da Defesa Nacional confirmou que o
documento publicado pelo de Moçambique é autêntico,
mas recusou-se a responder às perguntas que o
jornal fez. Preferiu enviar um documento onde
ataca directamente o jornal e com ameaças de
processo judicial.

“A divulgação pelo Jornal Canal de Moçambique


denota um jornalismo sem carácter, despido de
deontologia e ética.” – Ministério da Defesa Nacional

“A postura do Jornal Canal de


Moçambique conflui a pôr em causa a
segurança do País ao optar por uma difusão
irresponsável de informações de âmbito
confidencial com vista a deturpar a opinião
pública.”
Págs. 2 e 19

Adeus, Dr. Arroz


Pág. 4

publicidade
PUBLICIDADE

QUIQMola
TERMOS E CONDIÇÕES APLICÁVEIS

Dinheiro na hora!
Solicite já
2 Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020

Destaques

O negócio da guerra em Cabo Delgado

Ministério da Defesa vai processar Canal


de Moçambique por ter publicado o
contrato com as multinacionais
A
publicação, na edição
passada, de um contra-
to confidencial e alta-
mente obscuro entre o
Ministério da Defesa, o Ministério
do Interior, a “Anadarko” (agora,
“Total”) e a “Mozambique Ro-
vuma Venture” (participada pela
“Eni”) criou um enorme alvoroço
nas Forças de Defesa e Seguran-
ça e obrigou a uma viagem de
emergência do Presidente da Re-
pública a Cabo Delgado e à con-
vocação do ex-ministro da Defesa
Nacional Salvador M’tumuke e
do ex-ministro do Interior Basí-
lio Monteiro, para explicações.
Enquanto isso, o
de Moçambique voltou a in-
sistir em obter explicações do
próprio Ministério da Defesa Na-
cional, depois de não as ter conse-
guido na semana passada. Desta
vez, no Ministério da Defesa Na-
cional fomos recebidos cordial-
mente, entregámos as perguntas
concretas que trazíamos e fomos
instruídos para aguardar pela res-
posta, que seria elaborada por
“instâncias superiores”.
Basicamente, deixámos as per-
guntas referidas a seguir, sem
prejuízo de pedido de insistência.
Queríamos saber se o contrato
ainda estava em vigor, ou não. Ministério da Defesa reage com “violência” a publicação do contrato obscuro com as multinacionais
Se era normal que houvesse en-
tradas financeiras no Ministério
em contas assinadas pessoalmen- as partes signatárias de fazerem o na sua missão de combater os Os factos concretos
te pelo ministro. Se era normal seu uso público sem consentimen- malfeitores, garantir segurança Na semana passada, publicá-
e legal que o Estado contratasse to prévio de ambas as partes, pelo às populações e defesa da inte- mos que, para além do desespero
com privados naqueles moldes. que a sua divulgação pelo Jornal gridade territorial, actividade da população que morre decapita-
E se o problema dos queixosos Canal de Moçambique denota um na qual estão altamente morali- da a cada incursão dos terroristas,
havia sido resolvido, ou não. jornalismo sem carácter, despido zadas e devidamente engajadas. há uma enorme onda de descon-
Já praticamente no fecho da de deontologia e ética tendo em O Ministério da Defesa Nacio- tentamento nos elementos Forças
edição, recebemos a resposta conta que as fontes do documento nal e o Ministério do Interior de- de Defesa e Segurança, compos-
do Ministério da Defesa Nacio- classificado tornado público não ploram e desencorajam a postura tas por oficiais vindos do Forças
nal. Mais do que uma resposta, foram previamente contactadas do Jornal Canal de Moçambique Armadas de Defesa de Moçam-
o documento é um manifesto através dos meios legalmen- que conflui a pôr em causa a se- bique e da Unidade de Interven-
de ameaça contra o jornal, com te instruídos para o seu acesso. gurança do País ao optar por uma ção Rápida que foram destacados
promessas de processo judi- A notícia veiculada no Jornal difusão irresponsável de informa- para a província de Cabo Delga-
cial. Nenhuma das perguntas Canal, para além de ferir os prin- ções de âmbito confidencial com do. Este grupo específico não está
que fizemos teve resposta. Só cípios deontológicos e éticos, vista a deturpar a opinião pública. em Cabo Delgado para proteger
recebemos impropérios e amea- numa altura em que as forças Da mesma forma, condenam a a população. Foi destacados pelo
ças de procedimento judicial. vivas da sociedade são encora- postura do Jornal Canal que por Ministério da Defesa Nacional e
Jaime Neto, ministro da Defesa jadas a juntar sinergias e ideias iniciativa própria desclassificou pelo Ministério do Interior para
A carta completa do MDN para combater os males perpe- um documento de carácter con- proteger as operações das empreas
“O Jornal Canal de Moçam- confidencial revelando o desta- trados pelos malfeitores, visa fidencial, e nestes termos serão multinacionais petrolíferas, no-
bique na sua edição do dia 11 camento das Forças de Defesa e predispor acções de subversão accionados mecanismos legais meadamente, a “Anadarko” (ago-
de Março de 2020 publicou um Segurança pelo Ministério da De- em vez de informar com ver- atinentes à responsabilização.” ra, “Total”, em virtude da compra
artigo com o título “Os lucros fesa Nacional (MDN) e pelo Mi- dade e contribuir para o dever É este o conteúdo da carta do Mi- das suas acções pelos franceses)
do Negócio da Guerra em Cabo nistério do Interior (MINT) para de participação patriótica dos nistério da Defesa Nacional, que e a “Eni” (agora, “Mozambi-
Delgado”, através do qual difun- a província de Cabo Delgado. cidadãos e, consequentemen- termina com uma assinatura ilegí- que Rovuma Venture” [MRV]).
de um documento classificado Para além de inverdades conti- te, pôr em causa o esforço das vel, mas com carimbo da Direcção
das no documento em causa inibe Forças de Defesa e Segurança Nacional da Política de Defesa. (Continua na pág 19)
Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020 Publicidade 3

Empresa Nacional
ao Serviço da Nação

Empresa Nacional
ao Serviço da Nação
4 Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020

Destaques

Mariano Nhongo acusa


Ficha Técnica
comunidade internacional de
alimentar crise na Renamo
DIRECTOR EDITORIAL
Fernando Veloso | canalmoz.fveloso@gmail.com
Cel: (+258) 82 8405012

EDITOR EXECUTIVO ...E ataca alegada “vida de luxo” de Ossufo Momade na capital.
Matias Guente | mtsgnt@gmail.com | Cel: 823053185
...União Europeia “responde” com montante de dois milhões de euros.
CONSELHO EDITORIAL: Director, Editor, Sub-Editores, Chefe da
Redacção, Sub-Chefe da Redacção e Editores sectoriais.

REDACÇÃO
Jjosejeco@gmail.com
osé Jeco, na Beira o Projecto de Apoio à Implemen-
tação do Acordo de Paz e Recon-
ciliação Nacional, de 2020 a 2022.

O
autoproclamado presi- Os dois milhões de euros são,
Matias Guente | mtsgnt@gmail.com
dente da Junta Militar na verdade, parte do montante fi-
André Mulungo | andremulungo4@gmail.com
da Renamo, Mariano nanceiro de sessenta milhões de
Cláudio Saúte | sauteclaudio@gmail.com
Nhongo, acusou, na euros anunciados em Agosto de
Eugénio da Câmara | eugeniodacamara@yahoo.com.br
terça-feira da semana passada, 10 2019, logo depois da assinatura
de Março, a comunidade interna- do Acordo de Paz, em 6 de Agos-
COLABORADORES
cional e o Governo de Moçambi- to, pela alta-representante, que, na
Alfredo Manhiça | freimanhica@gmail.com
que de estarem a alimentar a crise altura, era Federica Mogherini.
Amade Camal | amadecamal@sirmotors.com
interna na Renamo, por estarem a Um comunicado da União Euro-
Hamilton de Carvalho | sarto.de.carvalho@gmail.com
pagar dinheiro a Ossufo Momade peia indica que este financiamento
João Mosca | joao.mosca1953@gmail.com
e a financiar-lhe uma vida de lorde enquadra-se no Instrumento de Con-
Afonso dos Santos
em Maputo, onde reside num hotel Mariano Nhongo tribuição para a Estabilidade e Paz
de cinco estrelas com tudo pago, da União Europeia e é parte de um
DELEGAÇÃO DA BEIRA PROVÍNCIA DE SOFALA esforço amplo dos parceiros de Mo-
enquanto os seus militares estão Mariano Nhongo exigiu que a
sem destino na Serra da Gorongo- comunidade internacional e o Go- çambique para contribuirem para
Adelino Timóteo (Delegado) | adelinotimoteo@gmail.com um futuro de paz e reconciliação,
sa. Recentemente, Ossufo Momade verno parem de dividir a Rena-
Cel: +258 82 8642810 sem retorno às hostilidades entre o
foi visto numa estância turística na mo, porque isso pode degenerar
Ponta do Ouro, um local também num conflito difícil de terminar. Governo e a Renamo. “O projecto
José Jeco | Cel: 82 2452320 | josejeco@gmail.com vai apoiar directamente o processo
frequentado pelos filhos do Presi- O chefe da Junta Militar voltou
dente da República, Filipe Nyusi. a insistir que dispensa as nego-
Mariano Nhongo falava durante ciações com o Conselho Cristão
FOTOGRAFIA uma teleconferência para jornalistas
Lucas Meneses de Moçambique, porque, na sua
na Beira e disse que é preocupante o opinião, trata-se de um grupo de
silêncio da comunidade internacio- membros da Frelimo disfarçado.
REVISÃO nal sobre a actual crise na Renamo.
A.S. “O que é que o Conselho Cris-
Segundo Mariano Nhongo, os tão quer negociar connosco? Que-
militares da Renamo que se en-
rem enganar-nos como enganaram
contram aquartelados nas matas
PAGINAÇÃO E MAQUETIZAÇÃO Dhlakama. Nós queremos que o
da Serra da Gorongosa encontram-
Jorge Neves | Cel: 84 6282451 | nwaneve@gmail.com processo de DDR ande do jeito
-se completamente abandonados
combinado até ao fim”, afirmou.
e vulneráveis, enquanto a comu-
Recorde-se que a Junta Militar
CANALHA: AJM nidade internacional está a pagar
rejeitou o Acordo de Paz e consi- António Sánchez
uma vida de luxo ao actual presi-
dera-o “secreto” entre a Frelimo e
PUBLICIDADE dente da Renamo, que se distanciou
Ossufo Momade e que não a vin- de desarmamento, desmobilização
Cremilde Acácio Cumbane |847805978 | cremildeacacio@gmail.com
cula, por ser fruto de um “acto de e reintegração, assegurando que an-
Orlando Mulambo | 82 59 49 345 | 84 26 67 545
traição” ao que havia sido acordado tigos combatentes recebem a assis-
orlandomulambo@gmail.com | canalipdfs@gmail.com
com o dirigente histórico, Afon- tência necessária na transição para
so Dhlakama, falecido em 2018. a sua reintegração na comunidade.”
ASSINATURAS
O grupo já anunciara, antes, que A União Europeia considera que
Simião Chambule | 84 21 96 773 | chambulesimiao@gmail.com
não vai entregar as armas no qua- a assinatura do acordo de parce-
dro do Acordo de Paz assinado com ria com o Escritório das Nações
DISTRIBUIÇÃO E EXPANSÃO (REVENDEDORES / AGENTES)
o Governo sob direcção de Ossufo Unidas de Serviços para Projec-
Orlando Mulambo | 82 59 49 345 | 84 26 67 545
Momade. Afirmou que pretende tos representa mais um passo nos
orlandomulambo@gmail.com | canalipdfs@gmail.com
assumir oficialmente todos os po- esforços visando um ambiente de
Luís Inguane | 84 81 59 337 | 82 38 74 060
deres de decisão e administração li- estabilidade, reconciliação e paz,
gados ao processo de desarmamen- com importantes benefícios econó-
CONTABILIDADE Ossufo Momade
to, desmobilização e reintegração micos, políticos e sociais para Mo-
Aníbal Chitchango | Cel: 82 5539900 ou 84 3007842 | chitchango@
completamente dos militares. “Nós dos homens armados da Renamo. çambique e também para os países
yahoo.com.br
continuamos a lutar para que haja vizinhos e a região como um todo.
uma negociação com o Governo.” União Europeia anuncia O Secretariado para o Apoio ao
PROPRIEDADE
Mariano Nhongo criticou o fac- dois milhões de euros para Processo de Paz, entidade autóno-
CANAL i, Lda * Bairro Central, Av. Maguiguana, n.º 1049 | Casa n.º
to de o processo de desarmamen- implementação do Acordo de Paz ma estabelecida para apoiar o pro-
65000 R/C | canalipdfs@gmail.com * Maputo * Moçambique
to, desmobilização e reintegração A União Europeia anunciou, cesso, estará em coordenação com
Cell: 82 36 72 025 | 84 31 35 998
continuar parado, sem qualquer na semana passada, a assinatura o Escritório das Nações Unidas de
perspectiva. “Os militares andam de um acordo de parceria com o Serviços para Projectos na gestão do
REGISTO: 001/GABINFO-DEC/2006 como mendigos e vulneráveis nas Escritório das Nações Unidas de projecto, cuja implementação é du-
IMPRESSÃO: Lowveld Media - Mpumalanga matas da Gorongosa, enquanto Os- Serviços para Projectos, para fi- rante um período de dezoito meses.
sufo Momade está no luxo”, disse. nanciar com dois milhões de euros de Moçambique
Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020 5

Destaques
publicidade

Morreu o Dr. Jorge Arroz

O Arroz doce e amargo

Instituto Politécnico de Geologia e Ciências de Saúde

COMUNICADO

A Direcção do IPGCS – Instituto


Politécnico de Geologia e Ciências
M atias Guente
mtsgnt@gmail.com
perplexidade. Mas sempre foi notável o
seu activismo, para alguém de uma classe de saúde informa aos estudantes
profissional bastante reservada. Nos últi-

A
té às 17h00 de domingo, este- mos dias, Jorge Arroz trabalhava no sector FINALISTAS nomeadamente TMG3,
ve activo nas várias platafor- privado e estava a caminho dos 40 anos.
mas das redes sociais e trocou ENF. GERAL2, ESMI2, ESMI3,
mensagens com amigos e fami- Morte súbita
liares. Nada fazia crer que seria o último Numa mensagem assinada pelo Basto- ESMI4, e ESMI5 e ao público em
contacto. Ao princípio da noite, sentiu um nário da Ordem dos Médicos de Moçam-
mal-estar que se agravou repentinamen- bique (OrMM) Gilberto Manhiça, a orga- geral que a 2ª cerimónia de graduação
te, levando a família ao desespero, e esta nização diz que foi com “enorme pesar,
levou-o de imediato ao Instituto do Coração. dor, incredulidade e consternação que a terá lugar a 21 de Março de 2020.
Mas já era tarde. Perdeu a vida ao princí- Direcção da Ordem dos Médicos de Mo-
pio da noite de domingo Jorge Arroz, presi- çambique” recebeu a notícia do desapa-
dente da Associação Médica de Moçambi- recimento físico do Doutor Jorge Arroz.
que. Fonte familiar confirmou a informação A Ordem fala de uma morte que ocorreu
ao de Moçambique , no princípio da “subitamente” no principio da noite de do-
noite de domingo, sem dar mais detalhes. mingo. Para a Ordem, Arroz foi um dos
Jorge Arroz era um dos médicos nacio- principais impulsionadores do associati-
nais mais brilhantes. Recentemente, havia vismo da classe médica em Moçambique.
concluído com distinção um doutoramen-
to em Medicina e precisamente numa área Uma perda irreparável
ligada à Virologia. Foi um dos primeiros Por sua vez a Associação Médica de Mo-
médicos a falar sobre o coronavírus, ainda çambique (AMM), outra agremiação de
na fase embrionária da epidemia, quando que Arroz era membro e tendo inclusive a
se relatavam os primeiros casos na cidade presidido (2012 a 2014), também juntou-
chinesa de Wuhan. Usou as redes sociais -se ao coro de condolências tendo descrito
para dar lições importantes sobre o co- Jorge Arroz como “um verdadeiro líder que
ronavírus e o perigo que este constitui. lutou incansavelmente e de forma abnega-
Segundo apurou o de Moçambique da pela união e melhoria das condições de
de uma fonte ligada a Jorge Arroz, ele estava trabalho da classe médica moçambicana”.
a preparar apresentações públicas sobre os Para a AMM a morte de Arroz represen-
métodos de prevenção do coronavírus e ia ta uma perda irreparável à nossa classe.
fazê-las em algumas instituições. Não foi a Jorge Arroz licenciou-se em medicina
tempo. Um mal-estar culminou no seu fale- em 2005. Trabalhou na Zambézia como
cimento. Director do Hospital Rural e Director Dis-
Jorge Arroz ficou amplamente conhe- trital de Alto Molócue, coordenador pro-
cido quando dirigiu a greve dos médicos vincial das grandes endemias, chefe do
em 2013, que lutavam pela melhoria das departamento provincial de Saúde Pública
suas condições, e paralisou todo o Siste- e Director do Hospital provincial de Que-
ma Nacional de Saúde, com o apoio dos limane. Foi consultor clinico da I-Thech,
enfermeiros. Chegou até a ser detido na
6ª Esquadra da Polícia na cidade de Ma-
coordenador técnico da Malária Consor-
tium e nos últimos dias ocupava o cargo
Quelimane, aos 19 de Fevereiro 2020
puto, acusado do crime de sedição. Era
a primeira vez que um moçambicano era
de administrador técnico do Projecto da
Malária na Visão Mundial. As cerimónias O Director
acusado de tal crime, e apenas porque es- fúnebres segundo uma fonte da Associa-
tava a dirigir os médicos e médicos esta- ção Médica irão começar esta quarta- Ilegível
giários para exigirem melhores condições. -feira pela manhã na Paróquia Nossa Se-
Mais tarde, Jorge Arroz apareceu na nhora das Vitórias na cidade de Maputo.
campanha de Filipe Nyusi, criando alguma de Moçambique
6 Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020

Editorial

Os cães da
nossa desgraça
A
imagem de cães conduzidos e incitados por homens para devo- O problema é que há um desfasamento, uma espécie de vazio e fal-
rarem outros homens, com ou sem razão aparente, há-de sempre ta de elementos de conexão entre quem toma as medidas, a realida-
lembrar qualquer coisa próxima da selvajaria ou de um medie- de em que esse sujeito está inserido, a realidade dos que serão ví-
valismo típico da insuficiência de evolução da própria espécie humana. timas das suas medidas e o país real. É esse desfasamento que é
Na semana passada, infelizmente estas imagens reavivaram a nos- o progenitor de todos os radicalismos e excessos desnecessários.
sa memória sobre tempos que nunca mais gostaríamos de voltar a vi- Basta notar que a actual administração municipal, que hoje precisa de
ver, quando o Governo deixou à responsabilidade dos cães o diálogo usar cães e armas de fogo para dialogar com aqueles homens, mulhe-
para convencer o exército de desempregados que inunda os passeios da res e crianças, é a mesma que esteve naquele mesmo local a pedir votos
Av. Guerra Popular, na capital, Maputo, e ali desenvolvem o comér- e a prometer melhores condições para aqueles vendedores, e hoje, “gan-
cio informal. São os chamados vulgarmente “vendedores de rua”. has” que foram as eleições, já se sente muito superior para voltar a fa-
O certo é que uma medida tomada num gabinete por quem desconhece por lar com aquelas pessoas, ao ponto de usar cães como interlocutores.
completo a sociologia política e económica e a lógica sobre qual repousa o Um raciocínio básico pode mostrar e comprovar que o Conselho Au-
fenómeno dos vendedores de rua colocou toda uma cidade em alvoroço, num tárquico está totalmente errado na sua abordagem. Quantos novos mer-
matrimónio consentido entre actos de desespero e de total irracionalidade. A cados foram construídos desde as eleições, capazes de acolher aquele
Polícia a disparar balas reais e a soltar cães para cima de homens, mulheres exército de vendedores? É uma grande falácia a declaração segundo a
e crianças, e os vendedores a reagirem com violência, colocando em perigo qual existem umas supostas quatro mil bancas desocupadas nos mer-
terceiros, que, não sendo polícias nem vendedores de rua, tiveram os seus cados. Isso é pura conversa. É um mau argumento para acomodar essa
carros atacados indiscriminadamente, como se fossem parte da contenda. medida catastrófica que é arrancar os vendedores informais das ruas.
Para já, devemos concordar numa coisa: não deve haver dúvidas, em ne- Portanto, há toda uma abordagem que não resolve o problema princi-
nhuma mente, que aqueles vendedores informais, ou de rua, como quiserem, pal: a dignidade humana. O que faz com que homens e mulheres se
descaracterizam por completo a cidade, criando problemas de mobilidade e aglomerem ali e em outros locais a desenvolverem uma actividade sem
de saúde à mistura. E não é justo que os donos das estabelecimentos comer- qualquer tipo de segurança e dignidade? É a fome. É o instinto de sobre-
ciais que pagam rendas, várias taxas e impostos a pagarem, estejam a concor- vivência perante um sistema que criou filhos e enteados. Aqueles são os
rer porta a porta com quem paga, se calhar, uma única taxa, ou não paga nada. enteados do sistema e, infelizmente, são a maioria no país. A maior par-
Em uma só palavra: nunca devíamos ter permitido aquele cená- te dos jovens que está na rua vende de manhã para pagar os estudos à
rio que se vive na Av. Guerra Popular e em outros grande conglomera- noite. Não são os tais marginais, como se quer fazer acreditar. São che-
dos comerciais desordenados. Parece haver consenso em que todos ga- fes de família, que estão ali para garantir educação dos filhos, na espe-
nhamos com uma cidade limpa e organizada, onde cada actividade é rança de que os filhos não tenham o mesmo destino que o dos pais.
exercida em local correcto e por gente autorizada. É assim que funcio- É a parte “micro” da grande fotografia do falhanço da inclusão so-
nam as cidades normais. Foi com organização e disciplina que se cons- cial. É tudo produto de uma política de empobrecimento e de exclu-
truíram as nações que hoje são os modelos mundiais em várias frentes. são, onde não resta perspectiva de qualquer coisa digna para quem
Sem organização e disciplina, ficamos todos no império do caos, em está no fundo da pirâmide. Não resta mais nada, nem mesmo um pas-
que, no final do dia, os culpados e os não culpados pagam a factura. seio de comércio informal para se reinventar para a sobrevivência.
Se estamos todos esclarecidos sobre a necessidade de uma nova or- E vamos pintando esse quadro de ilegitimidade em que há cada vez mais
dem no modelo com que se organiza o comércio nas nossas cidades, cães e polícias nas ruas para uma cada vez menos capacidade do Estado em
a nós parece-nos que não estamos claros sobre o método que se preten- prover o bem-estar da população. Quanto mais cães e polícias estiverem na
de usar para trazer a organização. Se falharmos no método e optarmos rua, mais pobre é a população e cada vez menos legítima é essa administração.
por um caminho em que quem se pretende educar não seja parte des- Quando são os cães que vão na linha da frente transmitir a mensa-
sa educação que se quer transmitir, então estaremos a pregar no deser- gem da administração, é porque essa administração também reconhe-
to e, no final do dia, não teremos nem organização nem cidade para or- ce que já não é legítima e não é ouvida, pois diz coisas que não respon-
ganizar, quando a arbitrariedade e a violência tomarem conta de tudo. dem aos reais anseios de quem devia ouvir. O resultado são cães e balas.
Começar a querer resolver o problema do comércio informal propondo Assim era a administração colonial no calor da sua ilegitimidade. E as-
fome na mesa dos milhares de moçambicanos que sobrevivem do comércio sim era também o “apartheid” no calor da sua segregação. Eles usavam
informal não é só um crime de gestão pública, mas é também criar ou- animais para transmitir mensagens a um grupo de pessoas que, na sua
tros problemas, que já não se pode resolver nem com cães nem com balas. opinião, estavam abaixo do humano, e que só com animais, que acredi-
Antes de mais, é preciso entender que aqueles homens, mulheres e crian- tavam ser da mesma espécie, podiam ouvir. No fundo, não houve evolu-
ças que estão nos passeios a venderem não são tão ignorantes ao ponto ção. Os cães continuam os moços bonitos dos chefes e carrascos do povo.
de não saberem que uma loja é sempre melhor que vender no passeio. Por ora, vamo-nos defendendo dos cães, na certeza de que não há noite
Nem são tão ignorantes ao ponto de não compreenderem que, se a cida- longa que não acabe em dia. Esses cães, um dia, não mais os veremos.
de estiver organizada, eles também obtêm ganhos dessa organização. de Moçambique
Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020 Publicidade 7
8 Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020

Opinião

Carta de um fervoroso
Camarada a Lenine Samora
Por Adelino Timóteo

B
Bom dia Camarada Camarada Lenine Samora, dos solavancos. o Camarada Abramovich Gue- suas amizades; 12.500.000,00 me-
Lenine Samora, pai da No geral, as relações com o Camarada Lenine Samora, buza, sobrevivemos por um triz, ticais para bens e serviços, incluso
República Popular Co- Governo Central de Moscovo Lhe conhecendo a impaciência graças à vitória arrancada à opo- de concubinas; 898.890,00 meti-
munista Russa de Mo- continuam, continuam as relações neste momento de receber o re- sição, e decididamente, em 2019 cais para transferências correntes,
çambique! de vassalagem à Rússia. Para ser cém-despachado emissário Mar- voltámos a arrancá-los, numa quer dizer, para distribuir recargas
Meu nome é Matucunhuca Kru- mais conciso, no ano passado, celino, reconhecendo-lhe a ansie- engenharia que consistiu em di- de telemóveis para receber rela-
chev. numa reunião com o omnipresen- dade, sou de furtivamente quebrar minuir eleitores e assentos em tórios das bases, sem precisar de
Camarada Lenine Samora, te Lenine Putin, em que participa- as regras protocolares e adiantar todas as províncias do centro e deixar as comodidades do ar con-
Matucunhuca, na minha língua ram outros líderes africanos, o seu que a já quase menopausica Re- Norte, concentrando-as em Gaza; dicionado e mordomias do hotel;
quer dizer “prejudicar”. Eu me afilhado Nyusi Putin, falando bri- pública Popular Comunista Russa veja-se ao que a nossa criativida- e 45.500.000,00 meticais para as
explico a minha relação com o lhantemente em russo, reafirmou de Moçambique continua resilien- de nos impõe para manter a cha- despesas de investimento, quer di-
partido. as relações cordiais, amistosas e te graças à forma sábia com que mava viva da República Popular zer, pode ir continuando a investir
A nossa República Popular con- de lealdade à Rússia, país esse que os camaradas têm-se resistido a Comunista Russa de Moçambi- em qualquer coisa que seja, como
tinua e vai sobre rodas nas rela- tem os princípios de cooperação eleições. que, para manter o “status quo” mandar vir da Ilha damas de luxo,
ções amistosas com a Rússia. na área militar, combatendo os Camarada Lenine Samora, da elite libertadora, suas famílias para dançarem tufo, nas alcovas
Camarada Lenine Samora, “insurgentes” de Cabo Delgado, Graças à inteligência dos abne- e amigos mais chegados; veja- distantes dos olhos comuns.
Estou mesmo diante do pedes- como o combateram a RENAMO, gados cientistas do partido FRE- -se Camarada Lenine Samora, a Camarada Lenine Samora,
tal da sua morada, no Conselho lamentavelmente, sem acabar com LIMO a nossa República Popular vergonha que temos passado para Garantidamente mantemos con-
Municipal do Maputo, para lhe ela, tal como era a sua determina- Comunista Russa de Moçambique manter esse antiquado modelo de tactos diplomáticos com 15 anti-
contar as últimas novidades do ção, Camarada Lenine Samora. prossegue a sua duradoura cami- Estado, que garantidamente não gas repúblicas comunistas, com
Lenine Putin, do seu afilhado Camarada Lenine Samora, nhada, pela reinvenção de um sis- o é de Direito, nem de Justiça So- as quais trocamos modelos de
Nyusi Putin, o czar da nossa Re- Suponho que o Camarada Le- tema eleitoral para iludirmos os cial! Veja-se que o de a soberania fraude, devorando assentos parla-
pública Popular Comunista Russa nine Marcelino já esteja sentado doadores, como sabe, os recursos reside no povo continua uma fic- mentares da oposição e inventado
de Moçambique, quase a entrar na junto de si, lá no assento etéreo, na nossa República Popular Co- ção, pois que mantemos o lema “descentralização democrática”,
menopausa. ou se não ainda deverá estar a ca- munista Russa de Moçambique Vitória ou Morte, de modo que para termos um secretário de Es-
Camarada Lenine Samora, minho, sabido as dificuldades de continuam escassos e para fazer- nos dias eleitorais, prendemos, tado que manda verdadeiramen-
Vou recorrer de um vocábulo transportes ainda prevalecentes na mos perdurar esse sistema que seviciamos e há circunstâncias te. Como vê, não dormimos para
muito em voga; a nossa resilien- nossa República Popular Comu- fundou, fazendo das tripas cora- em que matamos para os nossos manter vivo o archote da nossa
te República Popular Comunista nista Russa de Moçambique, onde ção, os fantasiosos membros do camaradas introduzirem nas ur- bela República Comunista Russa
Russa de Moçambique continua apesar do horizonte promissor e partido inventaram um sistema nas os votos desviados pela Ca- de Moçambique.
desafiadoramente e corajosamen- de esperança vaticinada pelo Ca- eleitoral assente na fraude. marada Putin Sidat Sénior. Assim, Excelência Camarada
te a seguir o comunismo; tal como marada Putin Nyusi, o povo já não Camaradada Lenine Samora, Camarada Lenine Samora, Lenine Samora,
foram das directivas emanadas da anda dos modernos Ikarus, o povo Se até à actualidade a nossa Re- Fica aqui a promessa de que Uma vez o Camarada Lenine
reunião de Inhambane, de 1977, se faz transportar em carrinhas do pública Popular Comunista Rus- garantidamente temos um pla- Marcelino está ao seu pé, já o sol
o partido comunista que constitui mesmo modelo das de Lourenço sa de Moçambique persiste em no para 2024. O primeiro passo vem a nado e tenho rapidamente
continua de horizonte promissor e Marques dos anos 20, só que in- pé é graças às manipulações elei- já demos: capturar o Segundo que me colocar já no gabinete,
esperança no marxismo-leninis- dignas. torais; em 1999 o Camarada Pu- Candidato Mais Votado para o para produzir outros modelos de
mo. Camarada Lenine Samora, tin Chissano perdeu as eleições, cargo de Presidente da Repúbli- fraude, que garanta a eleição di-
Camarada Lenine Samora, Quando o Camarada Lenine dos salvámo-lo (digo bem hajam os ca, um encargo de 71,6 milhões nástica do Camarada Putin Zé da
A sucessão dinástica continua Santos lá aos céus chegar – infe- nossos cientistas que cuidam da meticais anuais para os cofres do Rua 6, em 2024.
na nossa já menopausica FRE- lizmente deverá demorar ainda, CNE –Comissão Nacional de Estado, para ele se distrair lá no Pela fraude e na fraude, vence-
LIMO; também por via disso as dificuldades de percorrer o país Enganos Eleitorais) inventando hotel onde mora. O impacto orça- remos! Pela morte e com a morte,
continua a sucessão dinástica na são imensas, as estradas são so- os votos insanáveis de Nacala; mental elaborado pelo Ministério venceremos!
condução dos destinos da nossa, bremaneira esburacadas, de modo em 2009 salvámos graças ao Ca- das Finanças indica que a verba FRELIMO, a Força da fraude!
ainda gangrenada pelas guerras, que o féretro alado, uma alternati- marada Leninovich Leopoldo da será distribuída da seguinte forma: Matucunhuca Kruchev, fervoro-
República Popular Comunista va dos nossos jovens cientistas, o Costa, que inventou a teoria ex- 12.724.860,00 meticais para des- so defraudador partidário
Russa de Moçambique. leva a junto de si, para se escapar clusionista; em 2014, como disse pesas de funcionamento com as de Moçambique

publicidade
Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020 9

Opinião
Parecer não solicitado

O Presidente da República
falou mas comunicou pouco
Por Eduardo Namburete

O
Presidente da todos os cidadãos provenien- são de organização e participa- palmente quando os números O sector judiciário é outro
República falou à tes de países com transmissão ção em todo o tipo de eventos confirmados de infecções na que não foi mencionado pelo
nação sobre a pan- activa considerada, indepen- com mais de trezentas pessoas. vizinha África do Sul aumen- Presidente da República, pelas
demia do Covid-19 dentemente de ser moçambi- Sobre as deslocações de tam de forma exponencial, mesmas razões acima, mas que
(código que nos veio livrar cano ou não, à entrada. Isola- Estado que, até onde enten- o que levou o seu Governo poderia também tomar inicia-
da difícil pronúncia de coro- mento de todos os casos com do, referem-se às desloca- a declarar desastre nacional. tivas visando a contenção da
navírus) num momento em sintomatologia graves, rast- ções do próprio Presidente A declaração do Presidente propagação do Covid-19. Os
que já criava alguma ansie- reio de todos os cidadãos nos da República a outro Estado da República acabou ficando tribunais poderiam, por exem-
dade o facto de o principal na pontos de entrada no país, sus- a convite do chefe desse Es- na descrição do problema e plo, suspender as audições de
hierarquia do Estado não se pender todas as deslocações tado, com direito a honras es- medidas muito tímidas que casos cíveis, ou restringir o
ter dirigido à nação para ori- de Estado para fora do país, peciais e cerimonial próprio. não garantem segurança aos acesso às sessões de audiências.
entar o país sobre como pro- suspender a organização e E se entendermos as desloca- moçambique face à iminente Outra medida de impacto,
ceder em relação ao Covid-19. participação de todo o tipo de ções de Estado, referidas pelo eclosão do Covid-19 no país. como uma das respostas es-
Saúdo o gesto, mas fiquei com eventos com mais de trezentas Presidente da República na O meu parecer é de o Presi- tratégicas à evolução do Co-
sensação de que o Presidente pessoas e desencorajar que os sua declaração, como visitas dente da República poderia ter vid-19 na região e no mundo,
da República não estava pre- mesmos ocorram em espaços oficiais, significaria a desloca- dito que o Governo suspende o Presidente da República
parado para dar uma orienta- fechados e sem ventilação ad- ção de um chefe de Estado ou a entrada em Moçambique de poderia ter aconselhando as
ção clara à nação. A sua decla- equada”. E disse que “as insti- de Governo a outro Estado a pessoas vindas de qualquer país instituições públicas e privadas
ração à nação foi basicamente tuições públicas e privadas de- convite do chefe deste último, onde haja confirmados casos de a permitir que os seus trabal-
descritiva de factos que são de verão aumentar a divulgação mas sem o cerimonial que se infecção por coronavírus. Ex- hadores e funcionários, sem-
conhecimento público e vazia de medidas de prevenção con- atribui a uma visita de Esta- cepção seria para os cidadãos pre que possível, pudessem
em termos de orientação estra- tra o Covid-19”. E que “para do. Se o que o Presidente da moçambicanos e estrangeiros trabalhar a partir das suas ca-
tégica visando preparar o país que estas medidas do Gover- República quis comunicar era residentes, desde que estes sas. Excepção é feita para os
para enfrentar o Covid-19. no, face à pandemia surtam os exactamente isto, então esta se sujeitem à quarentena vol- casos dos serviços essenciais.
Na sua declaração de quase efeitos desejados, é necessária não é uma decisão estratégica, untária. Esta medida deveria Como disse Arnold Glasow,
dez minutos, o Presidente da a colaboração e esforços de pois somente diz respeito a entrar em força dentro de qua- “um dos testes de liderança é
República dedicou o primeiro todos, sobretudo para prevenir ele e, eventualmente, ao Pri- renta e oito horas, para acomo- a capacidade de reconhecer um
minuto e meio à solidarie- a transmissão no nosso país”. meiro-Ministro, e muito pou- dar a situação dos que já tives- problema antes que se torne
dade para com as vítimas do É este trecho, citado literal- co impacto terá para a conten- sem iniciado as suas viagens. uma emergência”. O Covid-19
“Idai” e “Kenneth”, as víti- mente, constitui o essencial da ção do avanço do Covid-19. As instituições de ensino são, não é uma ameaça distante,
mas dos ataques armados em declaração do Presidente da E sobre a suspensão de todo pela sua natureza, locais onde é uma ameaça iminente e o
Cabo Delgado e região centro República e é o objecto do meu o tipo de eventos com mais se aglomeram mais de 300 pes- Governo devia considerar de-
do país e felicitou os milita- parecer que ninguém solicitou. de trezentas pessoas, parece soas, pelo que o meu parecer é clarar uma emergência nacio-
res que operam nestes pon- O Presidente da República ser uma decisão estratégica de que o Presidente da Repúbli- nal e tomar-se medidas mais
tos do país pela sua entrega. falou de medidas previamente e acertada na sua intenção, ca poderia ter anunciado a sus- radicais para a protecção dos
Depois das mensagens de difundidas e adicionais que mas peca por ambicionar uma pensão de todas as actividades moçambicanos. O Governo
solidariedade e felicitações, incluem a quarentena de ca- precisão que lhe retira o seu lectivas nas escolas primárias, não deve esperar pelo registo
falou do Covid-19 oferecendo torze dias, o rastreio à entrada objectivo. A pergunta que al- secundárias e ensino superior. de casos de Covid-19 para
uma descrição das origens do e o isolamento dos casos com guém pode fazer é se estará Acredito que por respeito à tomar medidas mais contun-
vírus na China, as suas for- sintomatologia grave. Não sei o Presidente da República a separação e interdependência dentes para travar a entrada
mas de transmissão e mani- se para além destas medidas autorizar eventos com me- dos poderes o Presidente da do vírus no nosso país. Pelo
festação, e o alcance que já existirão outras previamente nos de 300 pessoas? 295 será República não falou da Assem- facto de não se ter registado
atingiu no mundo. Sobre isto, difundidas que não tenha to- permitido? Acredito que não. bleia da República, outro local ainda nenhum caso do Co-
de uma ou de outra forma, mado conhecimento, mas para Acredito que o que o Presi- que geralmente reúne nas suas vid-19 não devemos descartar
os moçambicanos já sabi- benefício de pessoas como eu, dente da República quis dizer sessões mais de 300 pessoas. A a possibilidade de haver no
am, daí que não seria esta a que eventualmente não tenham foi que os eventos públicos Assembleia da República tem nosso vasto território pessoas
razão da declaração do Presi- acompanhado a sua difusão, com aglomerados de pes- uma composição de 250 depu- infectadas com o Covid-19.
dente da República à nação. o Presidente da República soas deverão ser suspensos. tados e, adicionado o corpo de Desta forma assumir todas as
Foi no final do segundo poderia ter anunciado es- Se quisesse colocar números assistentes e visitantes, supera medidas de precaução visando
minuto da sua declaração que sas medidas nesta declaração poderia indicar 10 pessoas os 300 numa sala fechada, onde a contaminação pelo vírus.
o Presidente da República fa- como forma de reforçar a ne- por exemplo como forma a distância possível entre um Reitero o meu elogio ao
lou do que o Governo tinha cessidade da sua observância. de afastar qualquer evento deputado e outro é de menos Presidente da República pela
feito, está a fazer e ou deci- Outras duas medidas an- que possa congregar muitas de meio metro. Em observân- sua declaração à nação so-
dido fazer. Falou da “elevação unciadas pelo Presidente da pessoas no mesmo espaço. cia à orientação superior a As- bre o estado do Covid-19 em
do nível de alerta através de República que, quanto a mim, Fico com a sensação de que sembleia da República deverá Moçambique, mas uma co-
consolidação das medidas pre- são estratégicas mas comuni- o Governo não comunicou suspender o acesso de visitan- municação mais efectiva é ne-
viamente difundidas e adicio- cadas com alguma deficiência, as medidas estratégicas ne- tes às sessões plenárias, sus- cessária. Não basta informar,
nais que incluem quarentena é a suspensão de todas as des- cessárias para responder a pender as visitas de estudo en- é preciso comunicar.
obrigatória de catorze dias a locações de Estado e a suspen- uma ameaça iminente, princi- tre outras medidas de impacto. de Moçambique
10 Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020

Opinião

Um Estado falhado
Por Edwin Hounnou

T
udo indica que sim. que nos separa dos outros na per- armas não se calam. As mortes Tesouro Nacional. O gestor das imprensa pública enaltece os ban-
Somos, na verdade, cepção e combate à corrupção. de civis prosseguem. As nossas finanças públicas é o Ministério didos e a má governação. O G40
um Estado falhado, in- Em outros países a corrupção é estradas ainda são regadas de do Plano e Finanças. Os soldados e os esquadrões da morte são os
capaz de fazer funcio- combatida. Vemos os corruptos sangue apesar de compromissos sacrificam as suas vidas em nome pilares da democracia da Frelimo.
nar as suas instituições e de não presos, julgados e condenados, públicos de que isso vai termi- da Pátria e não de corruptos. Como chegámos a isso? Os Es-
saber alavancar a sua economia, enquanto, entre nós, a corrup- nar. Não nos referimos ao bandi- Membros da Renamo são cha- tados Unidos, a União Europeia e
apesar de imensos recursos e pos- ção é fomentada e apreciada. O tismo, com todas as motivações mados à Procuradoria- Geral da outros países continuam a apoiar
sibilidades de que o país dispõe, Governo gasta rios de dinheiro externas, de Cabo Delgado, que República (PGR), para respon- um regime corrupto, bárbaro e de
como disse Dennis Jett, antigo para defender os corruptos para tem merecido, da nossa parte, derem em actos de perguntas se assassinos. Qualquer pessoa pode
embaixador dos Estados Unidos que não sejam julgados. O exem- uma reflexão. A razão da guerra apoiam a Junta Militar, e outros constatar que o país foi assaltado
em Moçambique. O estado de plo mais que elucidativo é o da não se fundamenta no islamismo. já estão presos, como é o caso pela Frelimo que distribui, pelos
pobreza em que as populações se teia da corrupção que domina o Os que financiam esta guerra de Ambrósio Sandura, servem seus membros de direcção, todas
encontram mergulhadas não se Governo da Frelimo que tudo têm os olhos virados para os nos- para divertir os mais distraídos. as oportunidades de negócios do
deve à ausência de recursos, mas, faz para que Chang não vá aos sos recursos naturais e o islamis- A PGR quer mostrar serviço. Estado ou com o Estado. Na ad-
sim, à falta de visão estratégica Estados Unidos porque quase mo serve, somente, para camuflar Depois de algumas revelações ministração das empresas públi-
de quem nos governa e corrupção todos eles têm rabos-de-palha. as suas reais intenções. Os que feitas pela imprensa, esperamos cas só pontificam gurus da Fre-
generalizada que tomou conta do Estão implicados nas dívidas aparecem nas redes sociais a levar que o Ministério Público deixe limo. Não teremos paz enquanto
Governo do partido Frelimo des- ocultas. Não é pelo patriotismo, chicoteados, por militares, com de atirar poeira na cara do povo. a Frelimo pensar que é a única e
de que chegámos à independên- é para se esquivarem da justiça. lenha são, apenas, empregados de Os donos desta guerra estão iden- exclusiva proprietária do país.
cia a 25 de Junho de 1975. Falam Moçambique tem tudo para ser mesa. Há quem esteja a ficar po- tificados, havendo vontade polí- Não acreditamos, como Den-
de guerra que chamam de deses- um país a caminho de desenvolvi- dre de dinheiro com esta guerra. tica, tudo poderá ficar esclareci- nis Jett, que os imensos recursos
tabilização como a principal cau- mento, todavia, isso não acontece Os donos da guerra estão senta- do a quem interessa a guerra de energéticos descobertos venham a
sa do nosso atraso socioeconómi- porque os diversos governos da dos por cima de sacos de dinhei- Cabo Delgado. Se tudo continuar servir os interesses nacionais e na
co, porém isso não convence nem Frelimo se têm empenhado mais ro e em grandes gabinetes tanto em silêncio, o Ministério Públi- melhoria da administração públi-
a um ingénuo cidadão comum. na roubalheira que nas pessoas, em Maputo como no estrangei- co que se demita das suas fun- ca, muito pelo contrário, servirão
A corrupção está a aniqui- mais na exclusão política do que ro. Os que desejam a guerra de ções devido à tamanha cobardia! para consolidar o poder nas mãos
lar o nosso desenvolvimento e ver onde há competência para Cabo Delgado têm as suas con- Nós duvidamos se a PGR vai das elites da Frelimo e aprofun-
progresso. Os que nos roubam fazer surgir o milagre de desen- tas bancárias bem recheadas. O mover uma única palha porque dar os níveis da pobreza no seio
desenvolvem apenas os seus volvimento. Procuram encontrar dinheiro que deveria ser canali- quem abre uma conta bancária das populações. A repressão con-
bolsos. O nosso país não se tem a solução dos problemas que apo- zado para os militares está numa para receber transferências das tra as populações vai aumentar
desenvolvido o suficiente porque quentam a sociedade no cano das conta de chefes. A inacção das multinacionais, em nome do Es- de nível para silenciar quaisquer
é governado por grupos mafio- armas, por isso, nunca estamos FDS perante os terroristas que tado, não é qualquer indivíduo. manifestações contra o regime.
sos, corruptos e criminosos que em paz. A independência nacional matam, decapitam as populações Em Moçambique, temos um Num futuro breve, ninguém vai
só olham para os seus interesses 45 anos e são 45 anos de conflitos e esquartejam os corpos das suas Estado falhado, cuja democra- abrir a boca para dizer a verdade.
individuais e do grupo. As dívi- separados por períodos eleitorais vítimas podem encontrar algu- cia é uma grande farsa. Os pro- O parlamento e os tribunais andam
das ocultas demonstram o nível de brincadeiras. É um mero exer- ma explicação nas informações cessos eleitorais não são transpa- no estômago da Frelimo. Vimos a
perigoso de corrupção em que cício para legitimar os corruptos relevantes que, aos poucos, nos rentes. Quem controla o Estado presidente do Conselho Constitu-
o país mergulhou. Os presos que se servem do Estado para se vão chegando. Sabíamos que as tem do seu lado os órgãos eleito- cional a abandonar o seu gabinete
das dívidas ocultas é uma farsa. perpetuarem no poder. O engano petrolíferas que operam em Cabo rais – STAE, CNE e o Conselho de trabalho para ir assistir à tacada
As manobras que o Governo e a trapaça nos entendimentos da Delgado desembolsam “uma pipa Constitucional –, os tribunais de golfe do grande chefe. Moçam-
tem vindo a encetar para enco- paz fazem parte dos condimentos de massa” para uma conta não ordinários e a Polícia. Os enchi- bique é Coreia do Norte na Pérola
brir este crime é inaceitável. Em para que o país não chegue à paz. oficial – BCI: 1041 857710001, mentos de urnas com votos falsos do Indico. Concordamos com Den-
quase todos os países do mundo O país já tem três acordos de filial PIGALLE –, gerida por decorrem sem qualquer tipo de nis Jett. Ele não mentiu, fez uma
há corrupção, em Moçambique paz firmados, porém, a paz ain- generais e seus apaniguados, ao medo porque os tribunais gritam, radiografia de Moçambique real.
inclusive. A grande diferença da continua uma miragem. As invés de depositarem na conta do também, “Frelimo hoyéeee”. A de Moçambique

publicidade
Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020 Publicidade 11

MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE PARA O FORNECIMENTO DE EXPRESSION OF INTEREST FOR THE PROVISION OF


EMBARCAÇÕES MARÍTIMAS (NAVIO DE FORNECIMENTO MARINE VESSELS (MULTI-PURPOSE SUPPLY VESSEL) AND
POLIVALENTE) E SERVIÇOS ASSOCIADOS ASSOCIATED SERVICES
A Total E&P Mozambique Area 1, Limitada está desenvolvendo o Projecto de Gás Total E&P Mozambique Area 1, Limitada is developing the Mozambique Liq-
Natural Liquefeito – GNL (Projecto Mozambique LNG) no Distrito de Palma, no uid Natural Gas (LNG) Project in Palma District in Northern Mozambique. A
norte de Moçambique. Um contrato de fornecimento de embarcações marítimas Marine Vessels and Associated Services contract is required to be provided to
e serviços associados é necessário para auxiliar a execução de uma campanha de support the execution of a well construction campaign as part of the project.
construção de poço como parte do projecto.
A Total E&P Mozambique Area 1, Limitada convida as empresas interessadas Total E&P Mozambique Area 1, Limitada invites interested entities to submit
a enviar uma Manifestação de Interesse para o fornecimento de embarcações an Expression of Interest for the provision of Marine Vessels and Associated
marítimas e serviços associados, que devem incluir, entre outros, o fornecimento Services which shall include, but not be limited to, the provision of manage-
de serviços de gestão, recursos humanos, processos, materiais, ferramentas, ment, personnel, processes, materials, tools, equipment, applicable certifi-
equipamentos, certificações aplicáveis e instalações necessárias para garantir cations, and facilities as may be required to ensure that work is carried out
que o trabalho seja realizado de forma segura e económica, de acordo com os safely and cost effectively in accordance with Total E&P Mozambique Area 1,
requisitos da Total E&P Mozambique Area 1, Limitada para o projecto. Limitada’s requirements for the project.
Resumo do Âmbito do Trabalho
Scope of Work Overview
O âmbito do trabalho deve incluir, entre outros, os seguintes serviços: The scope of work shall include, but not limited to, the following services:
• Transportation and handling of company’s deck cargo (oilfield sup-
• Transporte e manuseio de carga de convés da empresa (fornecimento
plies);
para campos de petróleo);
• Transportation and handling of radioactive source, chemicals, fuel,
• Transporte e manuseio de fontes radioativas, produtos químicos,
water, liquid muds, bulked dry products, etc. with pumping/transfer-
combustível, água, lama líquida, produtos secos a granel, etc. com
ring capabilities;
capacidade de bombeamento/transferência;
• Assistance for safety-stand-by operations in the area of work includ-
• Assistência para operações de segurança em prontidão (safety-stand-by
ing firefighting, man overboard rescue, watch keeping;
operations) na área de trabalho, incluindo combate a incêndios, resgate a
• Assistance for safety-rescue operations in the area of work;
bordo e vigilância;
• Ability to deploy 83 MT (excluding the weight of the crane hook block,
• Assistência para operações de segurança-resgate na área de trabalho.
the weight of the (2000 meters) wire rope and DAF) from the vessel
• Capacidade de instalar 83 MT (excluindo o peso do bloco de gancho do
and deploy it to 2000-meter water depth – Single fall.
guindaste, o peso de (2000 metros) cabo de aço e DAF) da embarcação e
• Deployment of oil-spill contingency equipment provided by compa-
instalá-lo na profundidade da água de 2000 metros - Queda única.
ny.
• Implantação de equipamentos de contingência para derramamento de
óleo causado pela empresa.
Preliminary Submission Requirements:
Apresentação de Requisitos Preliminares:
1. Todas as empresas interessadas em fazer negócios com a Total E&P 1. All contractors who wish to do business with Total E&P Mozambique
Mozambique Area 1, Limitada, devem registar-se em http://www.mzlng. Area 1, Limitada should register at http://www.mzlng.com/opportuni-
com/opportunities/suppliers. ties/suppliers.

2. As empresas interessadas devem igualmente enviar uma Manifestação de 2. Interested contractors shall also submit an Expression of Interest
Interesse incluindo: together with the following documentations:

• O operador do navio deve possuir um certificado internacional de Gestão • Vessel’s operator must hold a valid International Safety Management
de Segurança Internacional (ISM) (o Código Internacional de Gestão para (ISM) certificate (the International Management Code for the Safe
a Operação Segura de Navios e para Prevenção da Poluição, conforme Operation of Ships and for Pollution Prevention as adopted by the
adoptado pela Organização pela resolução A.741 (18), que pode ser Organization by resolution A.741(18), as may be amended by the Or-
alterada pela Organização); ganization).
• O operador do navio deve descrever a sua experiência com a TOTAL no • Vessel’s operator must describe their experience with TOTAL in Deep
projecto de águas profundas com esse tipo de embarcação; water Project with this type of vessels.
• Lista de navios de apoio à plataforma operados pelo operador do navio; • List of Platform Support Vessels operated by the Vessel’s operator.
• O operador do navio deve confirmar que os navios propostos estão • Vessel’s operator must confirm that the proposed vessels are classed
classificados por um membro da Associação Internacional de Sociedades by a member of the International Association of Classification Societ-
de Classificação; ies.
• O operador do navio deve confirmar que os navios propostos estão • Vessel’s operator must confirm that the proposed vessels are OVID
registados no OVID; registered.
• Lista de incidentes/acidentes registados pelo operador do navio nos • List of Vessel’s operator recordable incidents / accidents for the last
últimos dois anos. two years.
As partes interessadas que pretendam participar como uma Joint Venture
ou Consórcio deverão ter um Contrato de Joint Venture ou de Consórcio If the Expression of Interest is submitted by a consortium, it shall be accompa-
integralmente celebrado, incluindo o período de sua duração e a forma de nied by the joint venture agreement which must define the terms and condi-
participação dos membros da Joint Venture ou Consórcio. tions of the consortium. The period of its duration and the form of participa-
Após a recepção das Manifestações de Interesse, a Total E&P Mozambique Area tion of the members of the consortium.
1, Limitada poderá seleccionar empresas para uma pré-qualificação adicional. A
apresentação de uma Manifestação de Interesse não garante que uma empresa Following receipt of Expression of Interest, Total E&P Mozambique Area 1,
receba um convite para a apresentação de propostas. Limitada may select companies for further pre-qualification. Submission of an
Expression of Interest does not guarantee that a contractor will receive an in-
A Manifestação de Interesse com o assunto FORNECIMENTO DE EMBARCAÇÕES vitation to tender.The Expression of Interest with the subject: PROVISION OF
MARÍTIMAS (NAVIO DE FORNECIMENTO POLIVALENTE) E SERVIÇOS MARINE VESSELS AND ASSOCIATED SERVICES shall be submitted no later
ASSOCIADOS deve ser submetida até 17 horas do dia 30 de Março de 2020, para than 17:00 hours (UTC+2) of 30th March 2020 to the following electronic ad-
o seguinte endereço electrónico: ep.rsccontractsMOZ@total.com dress: ep.rsccontractsMOZ@total.com.
12 Publicidade Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020
Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020 Publicidade 13
14 Publicidade Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020
Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020 Publicidade 15
Canal de Moçambique | quarta-feira, 11 de Março de 2020 Publicidade 15

na promoção do desenvolvimento dos nossos colaboradores através


de acções de formação e progressão nas carreiras profissionais com
base em critérios claros que privilegiam a meritocracia, tendo por
isso produzido e aprovado um plano de carreira que foi muito bem
recebido pelos colaboradores, que se encontram bastante motivados.
Tendo presente as exigências do mercado financeiro e a evolução da
actividade do Banco, contratamos colaboradores ao longo do período
com formação superior, com destaque para os recém-graduados de al-
gumas universidades como forma de contribuir para a sua preparação
e formação profissional.

Na ventente de responsabilidade social corporativa, fomos muito ac-


tuantes, com maior destaque para apoio às víctimas de calamidades
naturais, Educação e Desporto, onde podemos destacar:

Desenvolvimento de um conjunto de acções de responsabilidade so-


cial e corporativa para apoio às víctimas de calamidades, tendo a
destacar vários apoios ao INGC em dinheiro e em produtos no sentido
de aliviar a dor de muitos moçambicanos que cada ano sofrem efeitos
das calamidades naturais.

Apoio ao sector da educação através do clube de amigos da educação,


tendo já, ao longo deste período oferecido centenas de carteiras a
várias escolas do País.

Apoio ao Desporto em 2015 e 2016, patrocinando uma liga de futebol,


que para além de ter tido um grande impacto económico e social, foi
muito determinante para a divulgação da imagem do Banco, pois a
partir dessa altura, o BNI passou a ser conhecido em todo território
nacional.

Assim, ao longo desse período, e como resultado do trabalho realiza-


do, fomos objecto de reconhecimento por parte de publicações nacio-
nais e internacionais de referência no contexto de pesquisas empre-
sariais e financeiros do País e no mundo, nomeadamente, a pesquisa
“As 100 Maiores Empresas de Moçambique - Edição 2016, da KPMG”,
“A Pesquisa do Sector Bancário de Moçambique, uma co-autoria KPMG
e Associação Moçambicana de Bancos (AMB)” e a publicação interna-
cional “THE EUROPEAN - Global Banking & Finanance Awards 2109. Todos estes factos, conjugados, demonstram por um lado, que o BNI
No Ranking das 100 Maiores Empresas, fomos galardoados como a é um projecto viável e lucrativo e, por outro lado, a capacidade de
empresa que registou a “Maior Variação do Volume de Negócios” em resiliência do Banco em relação aos choques externos, bem como a
2015 no que respeita ao sector de “Actividades Financeiras e de Se- sua capacidade de se auto-superar e de se reinventar perante as ad-
guros”, e fomos ainda distinguidos como a empresa que registou a versidades, sendo evidência disso o facto de termos conseguido man-
maior subida no Ranking das 100 Maiores Empresas, em resultado de ter e honrar os nossos compromissos, quer perante a nossa entidade
termos galgado 32 posições. No relatório da Pesquisa do Sector Ban- reguladora, através da manutenção de rácios prudenciais saudáveis e
cário de Moçambique, registamos melhorias significativas de posições adequados, quer para com os nossos clientes, colaboradores e forne-
em quase todas categorias, com destaque para o critério “rácio de cedores, através do cumprimento atempado das nossas obrigações.
eficiência”, no qual ocupamos a primeira posição do Ranking. Outra
Para mais informações, queiram consultar os Relatórios e Contas
posição que merece destaque, no contexto deste estudo, é quanto ao
anuais e intercalares e relatorios de disciplina de mercado no sítio da
lucro líquido, onde ocupamos o quarto lugar, apenas abaixo dos três
internet do banco:
maiores Bancos do nosso sistema bancário. Já em 2019, a publicação
Publicação “THE EUROPEAN – Global Banking & Finanance Awards www.bni.co.mz
2109 – galardoou-nos com o prêmio “Best Investment Bank Mozam-
bique”, como resultado de, no âmbito das nossas funções de banca de Links de Relatórios&Contas
investimento, termos mobilizado só em 2019, mais de 200 milhões de 2012 - http://www.bni.co.mz/wp-content/uploads/2018/05/RELATÓRIO-E-CONTAS-2012.pdf
dólares para o financiamento de sectores estruturantes da economia
tais como Energia e Oil&Gas. 2013 - http://www.bni.co.mz/wp-content/uploads/2018/05/RELATÓRIO-E-CONTAS-2013.pdf

2014 - http://www.bni.co.mz/wp-content/uploads/2018/05/RELATÓRIO-E-CONTAS-2013.pdf

2015 - http://www.bni.co.mz/wp-content/uploads/2018/05/RELATÓRIO-E-CONTAS-2015.pdf

2016 - http://www.bni.co.mz/wp-content/uploads/2019/03/BNI_RC_2016.pdf

2017 - http://www.bni.co.mz/wp-content/uploads/2019/03/BNI_RC_2017.pdf

2018 - http://www.bni.co.mz/wp-content/uploads/2019/04/BNI_RC_2018.pdf

2019 (Intercalar) - http://www.bni.co.mz/wp-content/uploads/2019/07/Relatório-Intercalar-


-BNI.-Junho-2019.pdf
16 Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020

Nacional
Coronavírus

Filipe Nyusi anunciou suspensão de liberdades


sem declaração do estado de emergência
das até depois do fim-de-sema- Nyusi apela a medidas indi- No fim da sua intervenção, o
na da Páscoa. Para compensar, vuduais Presidente da República disse
as férias escolares no meio do Nyusi apelou aos moçambi- que os moçambicanos não de-
ano serão reduzidas em uma canos para seguirem as orien- vem ficar agitados com informa-
semana. As visitas a todos os tações clínicas, tais como lavar ções falsas. Nyusi quer que todos
centros prisionais foram sus- as mãos com água e sabão ou aguardem e confiem nas infor-
pensas por um período de trin- cinza e adoptar a postura re- mações oficiais, que continuarão
ta dias, com efeito imediato. comendada quando se tosse. a ser transmitidas pelo Governo.

Partido Frelimo adiou reunião do


Comité Central devido ao coronavírus
No mesmo dia em que anun- tral que estava marcada para se partido Frelimo reúnem, em mé-
ciou a interdição de reuniões realizar de 20 a 22 de Março. As dia, mais de trezentas pessoas, in-
com mais de trezentas pessoas, sessões do Comité Central do cluindo delegados e convidados.
Filipe Nyusi dirigiu uma Sessão
Extraordinária da Comissão Po-
lítica do partido Frelimo, para
analisar a actual situação políti-
ca, económica e social do país.
Segundo um comunicado do
partido Frelimo, a Comissão Po-
lítica deste partido foi informada
sobre a situação da evolução do
coronavírus em alguns países do
Mundo e a declaração pela Orga-

F
ilipe Nyusi falou ao Conselho de Estado. nização Mundial da Saúde como
país, na noite de sábado, Segundo estabelece a Cons- pandemia mundial. A Comissão
sobre a situação geral tituição da República, a decla- Política do partido Frelimo foi tam-
do coronavírus e afir- ração do estado do sítio ou do bém informada sobre as medidas
mou que o coronavírus ainda estado de emergência é funda- preventivas que as autoridades da
não entrou no país e anunciou mentada e especifica as liber- Saúde estão a tomar no sentido de
várias medidas de prevenção. dades e garantias cujo exer- garantir a segurança e a transmis-
O Presidente da República cício é suspenso ou limitado. são de informação qualitativa para
anunciou que o Governo deci- Segundo o parecer do jurista toda a população moçambicana.
diu elevar o nível de alerta neste que temos vindo a citar, isso quer Como modo de prevenção do
contexto em que o coronavírus dizer que, sem a declaração do es- coronavírus, a Comissão Polí-
tem chegado a vários cantos do tado e emergência ninguém pode tica do partido Frelimo decidiu
Mundo. Filipe Nyusi anunciou ser responsabilizado por não aca- adiar para uma data a anunciar a
que suspendeu todas as desloca- tar as medidas anunciadas pelo Sessão Ordinária do Comité Cen-
ções de Estado para o estrangeiro. Presidente da República, pois as
Doravante, todos os cidadãos mesmas não têm fundamento legal.
provenientes de países com o Foi o que fez a África do Sul. Governo diz que ainda não tem
COVID-19 terão de passar por Em comunicação à nação, o
uma quarentena obrigatória. presidente sul-africano decla- estratégia de informação para deficientes
Além disso, estão suspensas, rou o equivalente ao estado de
no país, a organização e a par- emergência e um conjunto de audiovisuais sobre o coronavírus
ticipação em eventos que jun- medidas com impacto nas li-
tem mais de trezentas pessoas. berdades fundamentais, que Quando a esmagadora maio- próximos dias, é provável que seja tema da Educação, por forma a
Um jurista experiente disse ao passaram a ter efeito logo de- ria das pessoas busca informa- apresentada uma solução para co- acautelar esses aspectos”, disse.
de Moçambique que a medi- pois da declaração à nação. A ções sobre os mecanismos de municar com esses cidadãos Acrescentou que o Ministé-
da de interdição de eventos que África do Sul proibiu concen- prevenção contra o coronaví- Sem indicar datas concretas, rio de Saúde, neste momento,
concentrem mais de trezentas pes- trações de mais de cem pessoas. rus, há uma camada de cidadãos Lorna Gujral deixou claro que, conta com as pessoas que convi-
soas viola Constituição da Repú- As celebrações dos próximos que não tem informação, e, se neste momento, o país não dispõe vem com os deficientes visuais
blica, na medida em que o seu Dias Nacionais, como o Dia dos tem, não é adequada, devido de instrumentos em línguas de si- para transmitir a informação,
Artigo 70 determina que “as liber- Direitos Humanos, e outros gran- às suas necessidades especiais. nais, mas reconheceu a importân- enquanto a instituição prepara
dades e garantias individuais só des eventos governamentais fo- São os deficientes audiovisuais. cia de informar os deficientes au- mecanismos para tornar a infor-
podem ser suspensas ou limitadas ram cancelados. Quando forem A chefe do Departamento de diovisuais sobre a pneumonia viral mação mais acessível para todos.
temporariamente em virtude de inevitáveis pequenas reuniões, Epidemiologia do Ministério da que já causou a morte de cerca Segundo Lorna Gujral, actual-
declaração do estado de guerra, os organizadores precisarão de Saúde, Lorna Gujral, disse em ex- 4.500 pessoas em todo o mundo. mente Moçambique está com cer-
do estado de sítio ou do estado de implementar medidas rigoro- clusivo ao de Moçambique “Ainda não temos produtos au- ca de 160 cidadão em quarentena,
emergência nos termos estabele- sas de prevenção e controle. que o Governo ainda não tem me- diovisuais com língua de sinais, dos quais 147 estão em Maputo, 12
cidos na Constituição”. E, nos ter- As escolas estarão fechadas canismos próprios para comuni- mas consideramos uma iniciati- em Sofala, seis em Nampula e três
mos da Constituição, isso reque- a partir de quarta-feira, 18 de car com essa essa camada que tem va de extrema importância, tanto na Zambézia. (Joana da Lúcia)
ria também que fosse ouvido o Março, e permanecerão fecha- necessidades especiais, mas, nos que esperamos incorporar no sis- de Moçambique
Canalha
Suplemento humorístico de Moçambique
Cabo-Delgado business, limitada

Socorro!!!
18 Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020

Nacional

Agência Metropolitana
de Maputo desmente CDD
A
gência Metropolitana foi seleccionado pelo volume Poe outro lado, António Ma- sete corredores, 74 rotas e 400
de Transportes de Ma- de investimentos que se pro- tos afirmou que o sistema de autocarros. Tinha 238, em 2018.
puto refutou, na sexta- põe realizar, no valor de um bi- bilhética electrónica será imple- “Aumentámos a cobertura geo-
-feira da semana passada, 13 de lião de meticais, mas, sim, pelo mentado a partir de Maio a Ju- gráfica em cerca de 40% e intro-
Março, a campanha lançada pelo cumprimento do exposto no nho próximo, o que vai permitir, duzimos viaturas mistas que hoje
Centro de Democracia e Desen- caderno de encargos, na verten- após a consolidação do sistema, cobrem áreas nunca antes servi-
volvimento contra a operação te técnica e financeira”, disse. a aplicação de tarifas bonificadas das por nós, como, por exemplo,
do sistema de bilhética electró- Em relação a este valor, An- para estudantes, idosos, comba- Boquisso, Península de Machan-
nica nesta zona metropolitana. tónio Matos esclareceu que a tentes e pessoas com deficiência. gulo e Santa Isabel. Introduzimos
A Agência Metropolitana de empresa vencedora será respon- “Todos nós, operadores e pas- também o serviço de transporte
Transportes de Maputo consi- sável por todo o investimento a sageiros, desejamos ter um sis- nocturno. O problema de deslo-
dera que não constitui verda- realizar durante os dez anos de tema de transporte público de camento destes veículos, na área
de que a zona metropolitana de vigência do contrato, que con- passageiros mais organizado, metropolitana de Maputo, torna-
Maputo não possui um sistema siste na aquisição e instalação fiável, sustentável e com foco -se tão complexo de gerir, de
de transporte público de pas- concurso, desde o seu lança- de todos os equipamentos para o no passageiro, permitindo, des- modo que necessitamos de uma
sageiros, numa altura em que mento até à adjudicação, seguiu sistema de bilhética electrónica. de modo, mais benefícios aos ferramenta electrónica moderna,
são transportados diariamente todos os procedimentos legais “A AMT não contraiu nenhu- utentes ao nível das tarifas e que nos possa ajudar a proceder
cerca de 300.000 passageiros. previstos na lei, tendo obtido o ma dívida, seja pública ou pri- da integração modal”, afirmou. ao controlo das actividades de
Sobre as falsas informações, o visto do Tribunal Administrativo. vada, para a operacionalização Criada há cerca de dois anos, a transporte público de passagei-
presidente do Conselho de Admi- “O operador vencedor do da bilhética electrónica”, disse o Agência Metropolitana de Trans- ros em benefício de todos nós,
nistração da Agência Metropoli- concurso apresentou a melhor presidente do Conselho de Admi- portes de Maputo iniciou as suas gestores, operadores, municípios
proposta técnica e financeira ao operações com apenas um cor- e passageiros”, afirmou. (FDS)
tana de Transportes de Maputo, nistração da Agência Metropoli-
redor e vinte rotas. Hoje, tem de Moçambique
António Matos, afirmou que o caderno de encargos. Ele não tana de Transportes de Maputo.

Reação do CDD
A
través do recurso con- nha sido lançado pelo Ministério volvida aos municípios de Ma- to; as pessoas fazem longas filas
tencioso de 19 de Agosto dos Transportes e Comunicações, puto, Matola e da vila de Boane. e ficam largas horas à espera de
de 2019, o CDD protes- envolvendo os Conselhos Munici- O CDD apela ao Governo para transporte deficiente; os autocarros
tava contra a decisão da pais de Maputo e da Matola, e pre- não autorizar nenhuma garan- e carrinhas de caixa aberta circulam
AMT de adjudicar a concepção, via a aquisição de autocarros e de tia de Estado a favor da empresa sobrelotados e as pessoas são trans-
fornecimento, instalação, teste e um sistema de bilhética electrónica. Maxcom África Plc, cujos sócios portadas em condições desumanas.
comissionamento do sistema auto- Sucede, porém, que o Governo têm ligações empresariais com Grande parte dos cerca de 300
mático de cobrança de tarifas (bi- viria a criar, em Novembro de 2017, a elite que dirige o Governo. A autocarros adquiridos pelo Gover-
lhética electrónica), no transporte a Agência Metropolitana dos Trans- concessão de garantias de Estado no como estratégia de pré-campa-
público urbano de passageiros na portes de Maputo (AMT), com o só vai agravar a já insustentável nha rumo às eleições autárquicas de
Área Metropolitana de Maputo, a mandato de promover o estabeleci- dívida pública, o que não se jus- 2018 e gerais de 2019 saiu da cir-
favor da empresa Maxcom África mento de um Sistema de Transporte tifica tomando em consideração culação e está parqueada nos prin-
Plc, no valor de 1.400.905.602.00 Integrado na Área Metropolitana de que se está em presença de um cipais terminais devido a avarias
Mt (um bilião, quatrocentos mi- Maputo. A AMT foi ainda encarre- negócio que não concorre para a precipitadas pela ausência de uma
lhões, novecentos e cinco mil, gue de restruturar as empresas de solução dos problemas de trans- política de manutenção. Na pressa
seiscentos e dois meticais). transporte de passageiros dos mu- porte na zona metropolitana de de garantir votos nas eleições dos
África Plc, está a negociar um cré-
Entretanto, o Tribunal Adminis- nicípios de Maputo, Matola e Boa- Maputo. O CDD apela ainda aos últimos dois anos, o Governo da
dito no Millennium Bim e o ban-
trativo absteve-se de conhecer do ne, bem como de desenvolver uma bancos nacionais, concretamen- Frelimo “investiu” na compra de
co, por sua vez, está a exigir uma
mérito da matéria e devolveu o ex- estratégia de concessão de rotas. te ao Millennium Bim, para não autocarros e, num processo pou-
garantia de Estado. O Governo
pediente alegando que o documento Entretanto, o Ministério dos concederem nenhum financia- co transparente, alocou os meios
ainda não decidiu se assina ou não
devia ser apresentado em forma de Transportes e Comunicações anu- mento à empresa Maxcom Áfri- a cooperativas que integram elites
a garantia de Estado para a con-
petição, nos termos do disposto nos lou o concurso e o mesmo foi relan- ca Plc para o desenvolvimento e ligadas ao poder sem experiência
cessão do empréstimo bilionário.
artigos 53 e 55 da Lei 7∕2014, de 28 çado pela AMT, ampliando o seu instalação de bilhética electróni- comprovada na gestão e opera-
O Centro para Democracia e
de Fevereiro, conjugado com os ar- objecto e alterando os termos de ca, um negócio manifestamen- ção de transporte de passageiros.
Desenvolvimento (CDD) defende
tigos 50, 51 e 52 da Lei 24∕2013, de referência. Foi assim que o negócio te lesivo ao interesse público. A AMT diz ainda que quando
que o contrato deve ser anulado
1 de Novembro, alterada e republi- de bilhética electrónica foi adjudi- A AMT diz que “não constitui iniciou as suas operações existiam
não só porque é ilegal, mas tam-
cada pela Lei 7∕2015, de 6 de Outu- cado à empresa Maxcom África verdade que a zona metropolitana apenas um corredor, 20 rota e 23,
bém porque é manifestamente ir-
bro. Isto é, o Tribunal responsável Plc, no valor de 1.400.905.602.00 de Maputo não possui sistema de mas hoje a zona metropolitana conta
relevante, pois não resolve o pro-
por julgar os recursos contenciosos Mt (um bilião, quatrocentos mi- transporte público de passageiros, com sete corredores, 74 rotas e 400
blema de transporte de passageiros
interpostos contra as decisões dos lhões, novecentos e cinco mil, numa altura em que são trans- autocarros. Tal como afirmamos
na região do Grande Maputo. O
órgãos do Estado, dos respectivos seiscentos e dois meticais). portados diariamente cerca de no parágrafo anterior, o número de
CDD exige ainda que a AMT, cuja
titulares e agentes; e por fiscalizar A AMT argumenta, e com razão, 300 mil passageiros”. Entretanto, autocarros reduziu bastante devido
criação foi influenciada por pes-
os dinheiros públicos, agarrou-se que o Estado não vai tirar dinheiro uma visita às principais paragens à falta de uma política de manu-
soas interessadas no negócio bi-
a questões formais para não anali- nesta operação. Mas em se tratando ou terminais durante as horas de tenção. Sem meios, a existência de
lionário de bilhética electrónica,
sar o pedido de declaração de nu- de uma Parceria Público Privada, o ponta mostra claramente que não muitos corredores e rotas não resol-
seja dissolvida e a responsabi-
lidade de um contrato manifesta- negócio pode representar, futura- existe um sistema eficiente de ve, por si só, o crónico problema
lidade de organizar o transporte
mente lesivo ao interesse público. mente, custos para o Estado. É que transporte público de passageiros de transporte de passageiros na
público de passageiros seja de-
Na verdade, este concurso já ti- a empresa vencedora, a Maxcom na zona metropolitana de Mapu- Área Metropolitana de Maputo.
Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020 19

Nacional
(Continuação da pág. 2)

As duas empresas fazem paga- empresas multinacionais, nomea- ro não chegue aos beneficiários.
mentos mensais ao Ministério da damente, o seu pessoal, instala-
Defesa, e este, por sua vez, com- ções, movimentação de veículos e Uma conta muito estranha
prometeu-se a canalizar os referi- outras operações das multinacio- aberta no BCI
dos valores para os operativos que nais. Em troca, as empresas mul-
estão no terreno, que passariam a tinacionais fornecem dinheiro e
receber o seu salário normal mais apoio logístico que se justifique.
uma outra remuneração adicional, Segundo o Artigo 3 do refe-
por estarem a proteger as empre- rido acordo, os valores monetá-
sas multinacionais. Acontece que rios pagos às Forças de Defesa e
o dinheiro vai para as contas do Segurança são feitos numa base
Ministério da Defesa e não chega mensal, mediante a apresentação
de uma folha de compensação
pelo destacamento das forças para
as empresas multinacionais. Em
princípio, as empresas multina-
cionais pagam ao Governo (que,
por sua vez, devia pagar aos sol-
dados e polícias) até ao dia 10 de
cada mês. “No final do mês, se o Steve Wilson, ANADARKO
Moçambique
valor pago exceder o valor cor-
respondente aos serviços forne-
cidos, os operadores procederão Para efeitos de recebimento
à devida reconciliação na factura do dinheiro que vem das em-
do mês seguinte”, lê-se no acordo, presas multinacionais, Atanásio
cuja cópia está na nossa posse. M’tumuke, em coordenação com
Basílio Monteiro, abriram uma
Atanásio Mtumuke Pagamentos mediante escalão conta no BCI em Maputo, no bal-
Segundo o contrato que temos cão “Pigalle”, com a conta núme-
aos elementos das Forças de Defe- vindo a citar, as empresas multi- ro 1041857710001, em nome do
sa e Segurança que efectivamente nacionais efectuam o pagamento Ministério da Defesa Nacional.
estão no terreno e que contactaram da compensação para cada ele- São assinantes dessa conta Ataná-
o nosso jornal denunciando a si- mento da “Força Tarefa Conjun- sio M’tumuke (que era ministro
tuação. Para onde vai o dinheiro? ta” que presta serviço na pro- da Defesa), Patrício José (que era
O de Moçambique está na víncia de Cabo Delgado, com o vice-ministro da Defesa), Fer-
posse da cópia de um acordo con- seguinte critério de remuneração:
fidencial assinado entre o Ministé- – oficiais superiores (de major
rio da Defesa Nacional, o Ministé- em diante, tratando-se do Mi- “Esperamos que o acordo nível nacional entre indústria e
rio do Interior, a “Anadarko” nistério da Defesa Nacional, e continue” Governo estão em curso, para ga-
(agora, “Total”) e a “Eni” (agora, oficiais superiores, tratando-se Contactada pelo rantir meios eficazes para abordar
“Mozambique Rovuma Ventu- do Ministério do Interior) ga- de Moçambique a “Anada- questões de segurança. “Estamos
re”). nham 315,00 meticais por dia; rko” (agora, “Total”) deu uma res- a trabalhar e continuaremos a tra-
Segundo o contrato, a “Ana- – oficiais subalternos (de al- posta muito genérica. O nosso jor- balhar com o Governo e parceiros
darko” e a “Eni” são designadas feres a capitão, tratando-se do nal enviou por escrito perguntas do sector privado para melhorar as
“operadores”. Os elementos das Ministério da Defesa Nacional, concretas, tais como qual o perío- questões segurança dos nossos co-
FADM e da UIR são designa- e oficiais subalternos, tratando- do de validade do contrato, qual a laboradores e bens”, declarou.
dos “provedores de segurança do -se do Ministério do Interior) contribuição financeira mensal da Desde 2017, um grupo de terro-
Governo”. Os valores que são ganham 250,00 meticais por dia; “Anadarko” e sobre o facto de os ristas tem estado a semear desgra-
pagos pelas empresas multina- – sargentos (tratando-se do militares e polícias não estarem a ça e morte em Cabo Delgado, ten-
cionais no âmbito desse contrato Ministério da Defesa Nacional receber o dinheiro nos termos do do já tirado a vida a centenas de
são designados “compensação”. e do Ministério do Interior) ga- contrato. Uma porta-voz da “To- pessoas, incluindo civis e milita-
O contrato é datado de 28 de nham 200,00 meticais por dia; tal” disse ao de Moçambique res, e tendo destruído várias al-
Amade Miquidade, ministro do Interior
Fevereiro de 2019. Basicamente, – praças (tratando-se do Ministé- , de forma abstracta, que a segu- deias. Os terroristas já atacaram
o Ministério da Defesa Nacional rio da Defesa Nacional, e guardas nando Campine (secretário-per- rança dos trabalhadores e contra- nove dos dezasseis distritos da-
e o Ministério do Interior com- da Polícia de categoria básica, tra- manente do Ministério da Defe- tados é um valor essencial para a
tando-se da Ministério do Interior) sa) e Casimiro Mueio. Essa conta empresa. “Continuamos a monito-
ganham 150,00 meticais por dia. levanta muitas suspeitas porque rar de perto as condições e a traba-
O de Moçambique apurou as entradas financeiras do Minis- lhar com as autoridades relevantes
que são destacados para Cabo tério da Defesa deviam, em prin- e outras partes interessadas para
Delgado cerca de mil agentes das cípio, ir para o Tesouro. E é um providenciar um ambiente de tra-
Forças de Defesa e Segurança e, dos poucos casos em que o minis- balho seguro para a nossa força de
na sua maior parte, não recebem tro assina pessoalmente cheques trabalho e para as comunidades
os valores das empresas multina- do Ministério. A correspondência locais. A minha expectativa é que
cionais, o que está a gerar enorme que é trocada à luz desse acordo o acordo existente com as autori-
confusão e desmoralização. O di- deve ir para Fernando Campine dades relevantes se mantenha du-
nheiro tem ido para os bolsos dos (Ministério da Defesa Nacional), rante o projecto, evoluindo com o
chefes, segundo dizem. Zefanias Muhate (secretário- projecto e conforme a mudança Basílio Monteiro
Mas, pelo contrato, as empresas -permanente do Ministério do In- das circunstâncias nas imediações
multinacionais têm o direito de terior), Steven Wilson (em nome do projecto”, disse.
confirmar e verificar se a “com- da “Anadarko”) e Mark Hackney Outra resposta também genéri- quela província. Multiplicam-se
Patricio José pensação” pelo destacamento foi (em nome da “Mozambique Ro- ca foi dada pela “Mozambique relatos de desmoralização dos mi-
devidamente paga na sua totali- vuma Venture”). Outra questão Rovuma Venture”. Um porta-voz litares, ora por fuga de informação
prometeram-se a destacar efec- dade, ou não. Ainda pelo contra- é que a lei prevê que os contra- desta empresa em Maputo disse, operacional entre as altas paten-
tivos conjuntos (FADM e UIR), to, as empresas multinacionais tos com o Estado devem ser vi- quando abordado pelo tes, ora por falta de mantimentos e
que são designados “Força Tarefa têm a prerrogativa de fazer cessar sados pelo Tribunal Adminis- de Moçambique , que as par- falta de pagamento das “compen-
Conjunta”, para a protecção das os pagamentos, caso o dinhei- trativo. E este contrato não foi. cerias voluntárias de segurança a sações”. de Moçambique
20 Publicidade Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020

O seu principal jornal já pode ser lido num novo formato


e aonde estiver. Escolhe um dos pacotes de subscrição
e tenha acesso ao seu jornal de referência.

www.canal.co.mz @Canal_Moz Canalmoz


Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020 Publicidade 21

MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE PARA O FORNECIMENTO DE EXPRESSION OF INTEREST FOR THE PROVISION OF PLATFORM
EMBARCAÇÕES DE APOIO À PLATAFORMA E SERVIÇOS ASSOCIADOS
SUPPORT VESSELS AND ASSOCIATED SERVICES
A Total E&P Mozambique Area 1, Limitada está desenvolvendo o Projecto de
Total E&P Mozambique Area 1, Limitada is developing the Mozambique Liq-
Gás Natural Liquefeito – GNL (Projecto Mozambique LNG) no Distrito de Palma,
uid Natural Gas (LNG) Project in Palma District in Northern Mozambique. A
no norte de Moçambique. Um contrato de fornecimento de embarcações
Marine Vessels and Associated Services contract is required to be provided
marítimas e serviços associados é necessário para auxiliar a execução de uma
campanha de construção de poço como parte do projecto. to support the execution of a well construction campaign as part of the proj-
ect.
A Total E&P Mozambique Area 1, Limitada convida as empresas interessadas a
enviar uma Manifestação de Interesse para o fornecimento de ROV e serviços Total E&P Mozambique Area 1, Limitada invites interested entities to sub-
associados, que devem incluir, entre outros, o fornecimento de serviços de mit an Expression of Interest for the provision of Marine Vessels and Asso-
gestão, recursos humanos, processos, materiais, ferramentas, equipamentos, ciated Services which shall include, but not be limited to, the provision of
certificações aplicáveis e instalações necessárias para garantir que o trabalho management, personnel, processes, materials, tools, equipment, applicable
seja realizado de forma segura e económica, de acordo com os requisitos da certifications, and facilities as may be required to ensure that work is car-
Total E&P Mozambique Area 1, Limitada para o projecto. ried out safely and cost effectively in accordance with Total E&P Mozam-
bique Area 1, Limitada’s requirements for the project.
Resumo do Âmbito do Trabalho
Scope of Work Overview
O âmbito do trabalho deve incluir, entre outros, os seguintes serviços:
The scope of work shall include, but not limited to, the following services:
• Transporte e manuseio de carga de convés da empresa (fornecimento
para campos de petróleo); • Transportation and handling of company’s deck cargo (oilfield su-
• Transporte e manuseio de fontes radioativas, produtos químicos, pplies).
combustível, água, lama líquida, produtos secos a granel, etc. com • Transportation and handling of radioactive source, chemicals, fuel,
capacidade de bombeamento/transferência; water, liquid muds, bulked dry products, etc. with pumping/trans-
• Assistência para operações de segurança em prontidão (safety-stand- ferring capabilities.
by operations) na área de trabalho, incluindo combate a incêndios, • Assistance for safety-stand-by operations in the area of work inclu-
resgate a bordo e vigilância; ding firefighting, man overboard rescue, watch keeping.
• Assistência para operações de segurança-resgate (safety-rescue • Assistance for safety-rescue operations in the area of work.
operations) na área de trabalho. • Deployment of oil-spill contingency equipment provided by com-
• Implantação de equipamentos de contingência para derramamento pany.
de óleo causado pela empresa.
Preliminary Submission Requirements:
Apresentação de Requisitos Preliminares:
1. Todas as empresas interessadas em fazer negócios com a Total E&P
1. All contractors who wish to do business with Total E&P Mozambique Area
Mozambique Area 1, Limitada, devem registar-se em http://www.mzlng.
com/opportunities/suppliers. 1, Limitada should register at http://www.mzlng.com/opportunities/sup-
pliers.
2. As empresas interessadas devem igualmente enviar uma Manifestação de
Interesse incluindo: 2. Interested contractors shall also submit an Expression of Interest
together with the following documentations:
• Desempenho passado de segurança;
• Estatutos actualizados (conforme publicado no Boletim da República); Vessel’s operator must hold a valid International Safety Management (ISM)
certificate (the International Management Code for the Safe Operation of
• Certificado actualizado de registo comercial; Ships and for Pollution Prevention as adopted by the Organization by reso-
• Licença operacional ou documento equivalente emitido pelas lution A.741(18), as may be amended by the Organization).
autoridades competentes;
• Prova de registo fiscal (NUIT) e declaração de início de actividade • Vessel’s operator must describe their experience with TOTAL in
(M/01C e M02); Deep water Project.
• Perfil da empresa; • List of Platform Support Vessels operated by the Vessel’s operator
• Experiência aplicável e descrição detalhada de serviços similares • Vessel’s operator must confirm that the proposed vessels are clas-
oferecidos; sed by a member of the International Association of Classification
• Carteira de projectos executados. Societies.
• Qualificações de pessoal;
• Vessel’s operator must confirm that the proposed vessels are OVID
• Detalhes do Sistema de Relatório de Não Conformidade (NCR).
registered.
• List of Vessel’s operator recordable incidents / accidents for the
As empresas interessadas são obrigadas a ter um Sistema de Gestão de
Qualidade que cumpra com os requisitos das normas ISO 9000 (ou equivalente) last two years.
e um Sistema de Gestão de Segurança.
If the Expression of Interest is submitted by a consortium, it shall be ac-
As partes interessadas que pretendam participar como uma Joint Venture companied by the joint venture agreement which must define the terms and
ou Consórcio deverão ter um Contrato de Joint Venture ou de Consórcio conditions of the consortium. The period of its duration and the form of
integralmente celebrado, incluindo o período de sua duração e a forma de participation of the members of the consortium.
participação dos membros da Joint Venture ou Consórcio.
Após a recepção das Manifestações de Interesse, a Total E&P Mozambique Following receipt of Expression of Interest, Total E&P Mozambique Area 1,
Area 1, Limitada poderá seleccionar empresas para uma pré-qualificação Limitada may select companies for further pre-qualification. Submission of
adicional. A apresentação de uma Manifestação de Interesse não garante que an Expression of Interest does not guarantee that a contractor will receive
uma empresa receba um convite para a apresentação de propostas. an invitation to tender.
A Manifestação de Interesse com o assunto FORNECIMENTO DE The Expression of Interest with the subject: PROVISION OF MARINE VES-
EMBARCAÇÕES MARÍTIMAS E SERVIÇOS ASSOCIADOS deve ser submetida SELS AND ASSOCIATED SERVICES shall be submitted no later than 17:00
até 17 horas do dia 30 de Março de 2020, para o seguinte endereço electrónico: hours (UTC+2) of 30th March 2020 to the following electronic address:
ep.rsccontractsMOZ@total.com. ep.rsccontractsMOZ@total.com.
22 Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020

Nacional
Afirma Carlos Lopes, especialista para assuntos regionais

“Toda a discussão sobre a energia em Moçambique


deve ser reorientada para a integração regional”
N elson Marqueza novas vantagens competitivas.
Pode exportar para países como a
um recurso que, em grande parte,
tem conexão com a energia. Sabe-

N
China, Índia, que vão aumentan- -se que as barragens podem resol-
a corrida para a inte-
do o seu consumo energético. Ou ver os problemas dos caudais atra-
gração regional, o que
então virar para o mercado africa- vés da reutilização da água para
está em jogo não é só
no”, disse e acrescentou: “Todo efeitos de industrialização e agri-
a produção manufactu-
o quadro de discussão energética cultura e também podem dar res-
reira, apesar de esta ser importan-
em Moçambique deve ser reorien- posta às necessidades de energia.
te e poder ser incentivada através
da zona de comércio livre. O que tado para a integração regional
e, neste momento, não é o caso”. Localização geográfica
deve estar na agenda da discussão
Na palestra, que tinha como Outra vantagem que já é antiga
é um conjunto de outras oportu-
tema “Os avanços na integração e bem conhecida, constituindo,
nidades que precisam de ser es-
regional africana: implicações por vezes, o centro de discussão,
tudadas através de um plano na-
para Moçambique”, Carlos Lo- outras vezes sendo marginalizada,
cional para tirar proveito da zona
pes, que já dissera que o país não é o facto de Moçambique ser um
de comércio livre. O leque das
olha para a integração regional corredor para serviços logísticos
oportunidades inclui logística, re-
nas suas discussões sobre energia, de vários países do “hinterland”,
gulação, controlo das fronteiras.
acrescentou que se fala sobre um através de serviços ferroviários e
Falando particularmente de Mo-
acordo antigo que tem com a Áfri- portos. Sobre este aspecto, Carlos
çambique, o país dispõe de fortes
ca do Sul, e o que está em causa Lopes explicou que Moçambique
e inúmeras vantagens compara-
ce, da África do Sul), que falava ção regional em África, afirmou é uma discussão de outro nível. poderia inspirar-se no exemplo do
tivas em relação a outros países
porto de Lomé, no Togo, país da
africanos. Destacam-se a energia, recentemente durante uma pa- que Moçambique tem uma vanta-
Água África Ocidental que fez do porto
água e localização geográfica. Al- lestra organizada pela Univer- gem óbvia de poder tirar partido
o ponto central das suas políticas.
gumas destas vantagens podem sidade de Moçambique e pelo dos recursos hídricos e de gás. Na corrida para a integração
“Há uma forma muito fá-
ser consideradas como novas, do Centro para a Democracia e Carlos Lopes referiu que qualquer regional, um dos problemas que
cil de manter a sofisticação de
ponto de vista de discussão, mas Desenvolvimento, em Maputo. país africano que seja um poten- o processo poderá enfrentar é da
um porto, que é o número de
outras são antigas, e o país não está cialmente um gigante na área de água, e nisto encontra-se automa-
dias que os barcos têm de es-
usufruir delas para seu benefício. Energia energia está perante duas opções. ticamente uma segunda vantagem
perar para descarregar. Quan-
Esta constatação é de Carlos No que diz respeito ao potencial “Uma é de continuar a fazer a de Moçambique. Mas isto passa
do menos dias, mais eficaz.”
Lopes (da The Nelson Mande- de energia, Carlos Lopes, que é es- distribuição de vantagens compe- por conseguir, primeiro, resolver
la School of Public Governan- pecialista em questões de integra- titivas que existem, ou construir o problema das cheias. A água é de Moçambique

publicidade
Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020 23

Publicidade

Outras coisas e sabores


Por: Da Glória Cumba

Enquanto nos despedimos do Verão, há sempre espaço para


uns paladares leves, quer em forma de sobremesa, quer em
forma de entrada. Mas há quem prefira uma e outra coisa, as-
sumindo como refeição principal. Cada estômago à sua me-
dida. Um desses pratos que podem assumir várias posições,
dependendo do estômago e dos hábitos, são os rolinhos “Pri-
mavera”.

Os rolinhos “Primavera” são uma receita típica do Vietnam,


feita à base de alface, cenoura ralada e ervas aromáticas,
enrolados em papel de arroz demolhado em água morna,
podendo ainda levar camarão ou carne de porco cozida. As
combinações possíveis de legumes e ervas são infinitas, e
não é vedada a adaptação ao gosto e cultura de cada um.

Os rolinhos “Primavera” são normalmente acompanhados


por um molho feito à base de manteiga de amendoim, molho
de soja e vinagre de arroz, reforçando a sua origem asiática.
Na semana passada, falámos sobre o abacate, que está em
alta cá em casa, falámos das suas inúmeras qualidades e de
algumas das suas potenciais utilidades. Esta semana, quere-
mos trazer um rolinho “Primavera” fresco e muito saudável.
A nossa receita vai levar abacate, não só no conteúdo como
também no molho.

A sugestão para esta semana são os rolinhos “Primavera”


com abacate

Rolinhos “Primavera” com abacate

e
Ingredientes

– papel de arroz demolhado


– abacate cortado em fatias
– folhas de alface bem lavadas
– cenoura ralada
– cogumelos laminados pré-cozidos

Para o molho
– meio abacate
– sumo de um limão
– um dente de alho
– coentro

Modo de preparar

O papel de arroz deve ser conforme o número de rolinhos


que pretende fazer.

Com o papel de arroz demolhado, coloque no meio meia


folha de alface, um pouco da cenoura ralada, cogumelos e
algumas fatias do abacate. Enrole no formato do rolinho e
reserve. Junte num recipiente a metade do abacate, o sumo
de limão, coentro, alho e sal e pimenta a gosto. Bata até fi-
car uma pasta. Passe a ponta do rolinho no molho, antes de
comer.

Delicie-se e seja abençoado.


24 Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020

Desporto
Presidente da FMAM sobre a proposta da criação de duas Federações

“Gilberto Mendes está equivocado”


C láudio Saúte
sauteclaudio@gmail.com
Uns são filhos, e outros enteados,
parece que é isso. O que penso é
mos a abrir mais excepções. Neste
momento, vamos tratar as coisas
que o Estado deve fazer é acabar doutra maneira. Mais uma vez,

O
burburinho à volta do com este assunto. A nossa lei é apelo ao secretário de Estado para
representante legítimo um pouco omissa. Fala no geral. exercer o seu papel correcto no
do desporto motori- apoio à Federação e faça com que
zado continua a dar Canal – Consta que tiveram o ATCM cumpra as regras. Isto é
pano para mangas. O presidente duas reuniões com o secretário o correcto, legal, e é isto que deve
da Federação Moçambicana de de Estado. Qual foi a agenda? acontecer, definitivamente. Não
Automobilismo e Motociclismo, podemos ter um clube a fazer jo-
Bruno Campos – A primeira
Bruno Campos, diz que o secre- gos oficiais sem o conhecimento
reunião que tivemos com o secre-
tário de Estado do Desporto, Gil- da Federação. A partir de agora,
tário de Estado foi conjunta entre
berto Mendes, que sugeriu a cria- a Federação vai cumprir as suas
ele, a Federação e o ATCM. Ainda
ção de duas Federações para esta obrigações. Não é função do se-
no dia em que tomou posse con-
modalidade, está equivocado. cretário inventar Federações. As
versámos. Ouvimo-lo, gostámos
Federações podem ter mais de
Gilberto Mendes apareceu em do que ele disse. Abrimos até uma
uma modalidade. A África do Sul
público, na semana passada, a excepção, dentro da Federação, e
tem mais de duzentos clubes, e o
propor a criação de duas Federa- pedimos que o ATCM nos cedes-
automobilismo e o motociclismo
ções, sendo uma de automobilis- se alguém que entrasse e ficasse
estão na mesma Federação. Ain-
mo e outra de motociclismo. As com o Departamento de Automo-
da não temos estrutura suficiente
reacções dos praticantes destas bilismo e iria responder pelo auto-
para uma separação. Se fosse-
modalidades não se fizeram es- nas queria limpar esta imagem deve ser aprovada pela Federa- mobilismo dentro da organização
mos duzentos clubes, com um
perar. Bruno Campos disse que do desporto motorizado com esta ção, também tem de aprovar os e das regras da organização. Não equilíbrio até podíamos separar.
não percebe as motivações do confusão. A Nyeleti Mondlane, circuitos, os regulamentos, os mandaram ninguém, apesar de Vamos ser realistas nos factos
secretário de Estado do Desporto. ministra da Juventude e Desportos horários, os cadernos de segu- ser um clube com um histórico e não vamos permitir que isso
na altura, cancelou a licença que rança de cada prova, os cadernos dentro do país. Na segunda reu- aconteça. Já andámos em guer-
W z (Canal) – O secretário andava com um clube e entregou de comissários, os directores de nião, estivemos com o secretário ras para a criação da Federação.
de Estado do Desporto propõe a quem de direito. A única Federa- provas. Agora, o que estamos a de Estado e o director nacional
a criação de duas Federações ção em Moçambique para o auto- fazer aqui? Cabe à Secretaria de do Desporto, Rui Albasini. Voltá- de Moçambique
para o desporto motorizado. mobilismo e motociclismo é esta. Estado estar ao lado da Federa-
Como olha para essa proposta?
Canal – Afinal não foram
ção e apoiar, e não pôr mais lenha
na fogueira, para criar confusão.
Devido ao coronavírus
Bruno Campos – Primeiro, não eleitos democraticamente?
sei o que significa essa proposta.
A nós, como Federação eleita e Bruno Campos – Logicamente.
Canal – Onde é que a com- Federação de Rugby suspende
petência de um clube termina
reconhecida pelo Governo, não Fomos eleitos democraticamente. e onde é que começa a actuar a torneios e actividades das
foi proposto nada. Segundo, o É do conhecimento de todos. Foi Federação?
que é que acontece, ouvimos o se- feita a assembleia constituinte da selecções nacionais
cretario de Estado do Desporto a assembleia eleitoral. Todos os clu- Bruno Campos – Vamos ver
A Federação Moçambicana de (Sub-10, Sub-12, Sub-14 e Sub-
falar disso. Não compreendemos bes devem respeitar a Federação, uma coisa, não é a Federação que
Rugby anunciou a suspensão das 16), no passado dia 7 de Março,
o porquê daquilo e nem sabemos sob risco de serem sancionados. faz as provas, são os clubes, é aí
restantes jornadas do Torneio de e a 1.ª jornada dos escalões de
o que vai na cabeça dele. Não onde está a competência dos clu-
Canal – Mas o que pode estar Abertura da época de rugby, o competição (Sub-18 e Seniores),
cabe a ele propor. Somos uma Fe- bes, é a organização das provas.
por detrás destas declarações? 5º Torneio de Rugby de Maputo, no passado dia 14 de Março.
deração legalizada, reconhecida Formação de pilotos, comissários,
e das actividades das selecções O 5.º Torneio de Rugby de
pelo Governo. Temos credenciais Bruno Campos – Não sei dizer fazem também regulamentação
nacionais, como forma de preven- Maputo, com início marca-
para representar o Governo den- o que está por detrás disto. Como para diversos campeonatos, es-
ção da pandemia do COVID-19 do para 7 de Abril, encontra-se
tro e fora do país. E tem as duas disse há pouco, não deixa de ser sas devem vir à Federação para
O Presidente da Federação suspenso até nova informação.
modalidades dentro da Federa- estranho. Pensámos que as coisas ser aprovadas. A representação
Moçambicana de Rugby, Tiago O Torneio de Rugby de Maputo
ção, o automobilismo e o moto- estivessem a correr bem. A Fede- de Moçambique vai através das encontra-se na sua quinta edição,
Mendonça, disse, num comuni-
ciclismo. O que Gilberto Mendes ração tem vindo a fazer um traba- Federações em qualquer moda- contando com um total de 1.000
cado, que a segurança dos atletas
tem de fazer é trabalhar com a lho árduo. Começámos tudo do lidade no país. As Federações é atletas inscritos, de ambos os se-
e das comunidades está acima de
Federação e com os clubes. Isso zero. Existem muitos documen- que enviam as selecções, as equi- xos, de 57 equipas de formação e
tudo, pelo que é dever da Fede-
[a proposta de duas Federações] tos a ser feitos, há muitas regras, pas, os pilotos para representar o competição, de 11 clubes e agre-
ração aderir a todas e quaisquer
para nós não é assunto. Este as- e, neste momento, a Federação país. A Federação é que emite as miações, nomeadamente, ADE-
medidas do Governo referentes
sunto tem de parar por aqui. Não está num ponto activo. Todas as licenças desportivas nacionais e DAR Chamanculo, ADEDAR
à prevenção desta pandemia e
vamos inventar regras e leis onde regras, contratos, seguros foram internacionais. Neste momento, Benfica, ADEDAR Hulene, ADE-
também contribuir activamente
não existem. A Federação é de elaboradas. Temos clubes envol- não estamos preocupados com a DAR Matlhemele, ADPP Costa do
na informação, formação e pro-
automobilismo e motociclismo. vidos, com excepção de um. Por Federação Internacional de Auto- Sol, Khongolote, Mafalala, Ma-
moção de hábitos que previnem
isso, entendemos que o senhor mobilismo, esta virá ter connosco goanine, Maputo Rugby Clube,
Canal – O senhor presidente a propagação do COVID-19.
Gilberto Mendes tem de entrar e mais tarde ou mais cedo. Os esta- Mustang e Polana-Caniço Tiger.
quer dizer que o secretário de O Torneio de Abertura da épo-
acabar com este problema de ter- tutos da FIA são claros. As Federa- Foram também suspensas to-
Estado está equivocado? ca de rugby, que estava agenda-
mos um clube que quer mandar ções nacionais é que estão filiadas. das as actividades das selecções
do para este mês, foi cancelado,
Bruno Campos – No nosso na Federação. O que o secretário à luz das orientações das enti- nacionais Sub-18 (masculi-
Canal – Qual é a posição
entender, está equivocado. Não de Estado tem de fazer é dar azo dades oficiais, dado que movi- nos e femininos) e Seniores. A
dos outros clubes perante esta
estou a perceber o que se passa para que a Federação faça o seu menta mais de trezentas pessoas. suspensão das actividades das
situação?
com ele. Devo reconhecer que trabalho. Ele não pode, por detrás Até ao momento do cancela- selecções nacionais inclui os
Gilberto Mendes começou bem da Federação, sem nos informar, Bruno Campos – Os clubes e mento deste torneio, já tinham treinos de preparação das mes-
com o seu trabalho. As primeiras autorizar um clube a realizar uma a Federação estão agastados com decorrido, no Parque dos Conti- mas e a participação em even-
reuniões que tivemos correram competição. No desporto motori- esta situação. Se temos regras nuadores, em Maputo, a 1.ª jor- tos internacionais. (Redacção)
nada dos escalões de formação de Moçambique
muito bem. Ele mostrou que ape- zado, toda a prova que é oficial e leis, é para serem cumpridas.
Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020 Publicidade 25

MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE PARA O FORNECIMENTO DE ROV EXPRESSION OF INTEREST FOR THE PROVISION OF ROV
(VEÍCULO OPERADO REMOTAMENTE) E SERVIÇOS ASSOCIADOS (REMOTELY OPERATED VEHICLE) AND ASSOCIATED SERVICES

A Total E&P Mozambique Area 1, Limitada está desenvolvendo o Projecto de Gás Total E&P Mozambique Area 1, Limitada is developing the Mozambique Liquid
Natural Liquefeito – GNL (Projecto Mozambique LNG) no Distrito de Palma, no Natural Gas (LNG) Project in Palma District in Northern Mozambique. A Re-
norte de Moçambique. Um contrato de fornecimento de ROV e serviços associa- motely Operated Vehicle (ROV) and associated services contract is required to
dos é necessário para auxiliar a execução de uma campanha de construção de be provided to support the execution of a well construction campaign as part of
poço como parte do projecto. the project.

A Total E&P Mozambique Area 1, Limitada convida as empresas interessadas a Total E&P Mozambique Area 1, Limitada invites interested entities to submit
enviar uma Manifestação de Interesse para o fornecimento de ROV e serviços as- an Expression of Interest for the provision of Remotely Operated Vehicle (ROV)
sociados, que devem incluir, entre outros, o fornecimento de serviços de gestão, and associated services which shall include, but not be limited to, the provision
recursos humanos, processos, materiais, ferramentas, equipamentos, certifica- of management, personnel, processes, materials, tools, equipment, applicable
ções aplicáveis e instalações necessárias para garantir que o trabalho seja rea-
certifications, and facilities as may be required to ensure that work is carried
lizado de forma segura e económica, de acordo com os requisitos da Total E&P
out safely and cost effectively in accordance with Total E&P Mozambique Area
Mozambique Area 1, Limitada para o projecto.
1, Limitada’s requirements for the project.
Resumo do Âmbito do Trabalho
Scope of Work Overview
O âmbito do trabalho inclui o fornecimento de sistemas de ROV específico, in-
cluindo ferramentas e toda a tripulação necessária a ser instalada na plataforma The scope of work includes provision of work class ROV systems, including tool-
e num navio ligeiro de construção (MPSV), com capacidade de trabalho de até ing, and all necessary crew to be located upon the rig, and on a light construc-
3000 m de profundidade. O sistema incluirá, entre outros, os seguintes compo- tion vessel (MPSV), capable of working in 3000 m water depth. The system will
nentes principais: include, but not be limited to, the following main components:

• sistema de lançamento preparado para condições de mar extremas com • heavy weather launch system with tower.
torre; • main lift umbilical winch.
• guincho umbilical de elevação principal. • remotely operated vehicle (ROV).
• ROV; • tether management system (TMS).
• sistema de gestão de cabo (TMS); • control van and workshop container.
• carrinha de controlo e contentor de oficina;
Preliminary Submission Requirements:
Apresentação de Requisitos Preliminares:
Todas as empresas interessadas em fazer negócios com a Total E&P Mozam- All contractors who wish to do business with Total E&P Mozambique Area
bique Area 1, Limitada, devem registar-se em http://www.mzlng.com/op-
1, Limitada should register at http://www.mzlng.com/opportunities/suppli-
portunities/suppliers.
ers.
As empresas interessadas devem igualmente enviar uma Manifestação de Inte-
resse incluindo: Interested contractors shall also submit an Expression of Interest together
with the following documentations;
• Desempenho passado de segurança;
• Estatutos actualizados (conforme publicado no Boletim da Repúbli- • Past safety performance.
ca); • Articles of Association (as published in the official gazette).
• Certificado actualizado de registo comercial; • Certificate of Commercial Registration.
• Licença operacional ou documento equivalente emitido pelas auto- • Operational License or equivalent document issued by the relevant
ridades competentes; authorities.
• Prova de registo fiscal (NUIT) e declaração de início de actividade • Evidence of tax registration and commencement of activity decla-
(M/01C e M02); ration (M/01C e M02).
• Perfil da empresa; • Company profile.
• Experiência aplicável e descrição detalhada de serviços similares • Applicable experience and detailed description of similar services
oferecidos; offered.
• Carteira de projectos executados. • Portfolio of projects rendered.
• Qualificações de pessoal; • Personnel qualifications.
• Detalhes do Sistema de Relatório de Não Conformidade (NCR). • Non-Conformance Reporting (NCR) system details.
Respondents are required to have a Quality Management System that complies
As empresas interessadas são obrigadas a ter um Sistema de Gestão de Qualidade with the requirements of the ISO 9000 series of Standards (or equivalent) and
que cumpra com os requisitos das normas ISO 9000 (ou equivalente) e um Siste- a Safety Management System.
ma de Gestão de Segurança.
If the Expression of Interest is submitted by a consortium, it shall be accompa-
As partes interessadas que pretendam participar como uma Joint Venture ou Con- nied by the joint venture agreement which must define the terms and condi-
sórcio deverão ter um Contrato de Joint Venture ou de Consórcio integralmen- tions of the consortium. The period of its duration and the form of participa-
te celebrado, incluindo o período de sua duração e a forma de participação dos tion of the members of the consortium.
membros da Joint Venture ou Consórcio.
Following receipt of Expression of Interest, Total E&P Mozambique Area 1,
Após a recepção das Manifestações de Interesse, a Total E&P Mozambique Area Limitada may select companies for further pre-qualification. Submission of
1, Limitada poderá seleccionar empresas para uma pré-qualificação adicional. A an Expression of Interest does not guarantee that a contractor will receive an
apresentação de uma Manifestação de Interesse não garante que uma empresa invitation to tender.
receba um convite para a apresentação de propostas.
The Expression of Interest with the subject: PROVISION OF REMOTELY OP-
A Manifestação de Interesse com o assunto FORNECIMENTO DE ROV E SERVI- ERATED VEHICLE (ROV) AND ASSOCIATED SERVICES shall be submitted no
ÇOS ASSOCIADOS deve ser submetida até 17 horas do dia 30 de Março de 2020, later than 17:00 hours (UTC+2) of 30th March 2020 to the following electronic
para o seguinte endereço electrónico: ep.rsccontractsMOZ@total.com address: : ep.rsccontractsMOZ@total.com.
26 Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020

Cultura
Para resgatar a sua respeitabilidade literária
Uma data na História
AEMO inicia ciclo de palestras Por: João de Sousa

“No gume da palavra” 18 de Março de 1933


– Dia da Radiodifusão em
Moçambique
Um dia, um “entendido” seio dos ouvintes, teria capa-
em radiodifusão, com provas cidade para recuperar e con-
dadas ninguém sabe onde, tinuar líder das audiências.
chamou os seus subordinados Meu dito, meu feito. O jo-
e informou-lhes que, a partir vem chefe da sonorização
daquele momento, na “sua” fez das tripas coração. Em
Rádio, as coisas tinham que menos de uma semana fez
mudar. Mudar para melhor, o que o seu patrão determi-
porque já estava cansado dos nara. Mudou tudo. Depois,
comentários dos ouvintes embevecido pelo trabalho
sobre os atropelos que os de qualidade que acabava
seus profissionais cometiam. de fazer, mostrou ao patrão
Dizia ele que os locutores o resultado do seu trabalho.
falam mal. Não conhecem o Colocou numa máquina
significado das palavras, lim- de reprodução um dos pro-
itam-se a papaguear. Dão pon- gramas que acabara de gra-
tapés na gramática, provocam var. O patrão não se conteve
dores de cabeça ao José Maria de contente. Pulou, abraçou

A
Associação dos Es- tor Suleiman Cassamo, constrói trinta livros por ano. Apesar dis- Relvas, ao Francisco Torrinha o seu chefe da sonorização e
critores Moçambi- a sua poesia com a mesma deli- so, há uma tendência de queda no e até ao Luís Vaz de Camões. rematou: “Agora sim, com
canos deu início, na cadeza de um ourives a consertar surgimento de críticos literários e Como se isso não bastasse, estes efeitos sonoros bom-
terça-feira da semana um relógio suíço. Confesso que quase ausência do género crónica. os programas não eram alici- básticos, escolhidos a dedo,
passada, 10 de Março, a um ci- me deixo surpreender muitas ve- Na sua apresentação, Sara antes. Havia um défice de so- você deu uma nova vida à
clo de palestras e debates de- zes pela poesia de Sangare Okapi, Jona Laisse falou sobre ino- norização. Ninguém naquela nossa Rádio. Parabéns, meu
signado “No gume da palavra”. a reinvencão da palavra, a frase vações em subgéneros literá- Rádio respeitava o princípio jovem, agora vou ganhar
Na sessão inaugural, o con- exacta, a ideia poética funcionan- rios, com o aumento de obras (inventado por ele) de que essa guerra das audiências”.
vidado foi o escritor moçam- do como uma fórmula matemáti- infanto-juvenis, romance auto- “uma boa sonorização atrai o O dono dessa Rádio al-
bicano Marcelo Panguana, ca”, afirmou Marcelo Panguana. -ficcional e poesia biográfica. ouvinte”. Na Rádio dele, os terou o invólucro. Esqueceu-
que orientou um debate sobre Durante a palestra, houve tam- Falando ao de Moçambique
efeitos sonoros existentes eram se de mudar o conteúdo. É
a poesia de Sangare Okapi, bém oportunidade para interven- , o secretário-geral da AEMO, do tempo da Maria Cachucha. por essas e por outras que
considerado um dos mais bri- ções de convidados. O secretário- Carlos Paradona, disse que com
Como não tinha condições alguns programas de rádio
lhantes poetas moçambicanos. -geral da AEMO, Carlos Paradona este ciclo de palestras e debates, a
para mudar tudo de uma vez, são “uma mistela sem sabor”.
Acompanhado pelo secretário- desmistificou a ideia sobre o trata- AEMO pretende trazer para o deba-
já que os constrangimentos
-geral da AEMO, Carlos Para- mento de escritores em função da te escritores, académicos, filósofos
financeiros batiam à sua por- OBS: Escrevi estas notas
dona, e com a presença de cerca sua geração: “Nesta casa o que e outros sectores do saber nacional,
ta a toda a hora e momento, para assinalar o Dia da Ra-
de duas dezenas de escritores conta é o mérito literário e não se para contribuírem com ideias tam-
moçambicanos, Marcelo Pan- bém para o resgate do lugar que a traçou uma prioridade. Ia diodifusão em Moçambique,
o escritor é da geração ‘x’ ou ‘y’”.
guana fez uma dissertação sobre AEMO já teve como casa-mãe das começar pela sonorização. que se comemora anualmente
Na quarta-feira, 11 de Mar-
o perfil e o percurso literário de Letras em Moçambique. Chamou o chefe daquela a 18 de Março. Já lá vão 87
ço, o ciclo de palestras e debates
Sangare Okapi, incluindo o seu “No gume da palavra” continuou “Com esta iniciativa, pretende- área e pediu que ele procu- anos desde o dia em que, pela
estilo e a abordagem temática. com a apresentação da profes- mos recuperar o lugar que a AEMO rasse novos efeitos sonoros, primeira vez, se ouviu rádio em
“Começo esta conversa mo- sora moçambicana Sara Jona sempre teve como o grande centro por forma a que os ouvintes Lourenço Marques, naquela
desta com uma afirmação que Laisse, uma estudiosa de lite- da discussão e debates dos grandes sentissem o efeito da mudan- que, à época, era a capital
é um lugar-comum para os que ratura que, muito em breve, vai temas, porque, com as novas di- ça e, assim, a sua Rádio, que da Colónia de Moçambique.
acompanham atentamente a poe- receber um prémio em Portugal, nâmicas, temos de nos reinventar, tanta credibilidade perdera no
sia moçambicana, isto é, que como resultado do seu traba- envolver as várias áreas do saber, e
Sangari Okapi é uma das vozes lho de pesquisa e investigação. não ficar só agarrados aos escrito-
poéticas mais interessantes dos res, mas também a filósofos, jorna-
escritores mais novos. Digo ‘mais Uma média de trinta livros listas, etc.. Devo dizer que estamos
novos’, e não ‘da nova geração’, por ano satisfeitos com a adesão. Estamos a
porque sempre detestei situar os Sara Jona Laisse, numa apre- receber propostas de personalidades
escritores em termos geracio- sentação que foi moderada por que querem participar, por isso, nos
nais”, disse Marcelo Panguana Cremildo Bahule, apresentou próximos dias vamos melhorar o
No seu estilo característico, uma pesquisa sobre a tendência programa, para acomodar as ideias
Marcelo Panguana considera da evolução da literatura mo- das pessoas que querem participar.”
Sangari Okapi um poeta genial. çambicana nos últimos dez anos, AEMO diz que vai publicar
“Genial é para mim um poeta que (2010-2020). Sara Jona Laisse muito em breve o novo progra-
teve a capacidade de não entrar disse que, segundo os resultados ma de palestras e debates, depois
em lugares-comuns, de não escre- do seu estudo, durante o período de incluir as propostas e pedidos
ver como o outro, de ter uma voz que vai de 2010 a 2020 foram que tem estado a receber por par-
própria. É isso que o identifica, publicados 285 livros de escri- te de várias pessoas interessadas
embora considere alguns dos seus tores moçambicanos, dos quais em fazer parte deste movimen-
escritos demasiadamente elabora- 39 foram escritos por mulheres. to. O ciclo de palestras prosse-
dos, talvez porque o Sangare, uti- Segundo o estudo, em Moçam- gue no próximo mês de Abril.
lizando a feliz expressão do escri- bique são lançados, em média, de Moçambique
Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020 27

Cultura

Agenda cultural e social


Programação para o período de 18 a 24 de Março
TEATRO ENTRETENIMENTO às 19h00, no “Nhemba’s Bar”, em ll Palestra sobre o conceito de bem-es-
Chimoio. tar e auto-estima, às 16h00, no Hotel
22 de Março (domingo) 19 de Março (quinta-feira) ll “Festa do preto”, às 22h00, na Dis- “Vip Executive”, na Beira.
coteca “Unique”, em Tete.
21 de Março (sábado)
ll Apresentação da peça teatral “O pro- ll Tertúlia com Emília Duarte, às ll “Festa da juventude”, às 12h00, na
feta”, às 18h30, no Cine-Teatro “Gil- 18h30, no Centro Cultural Brasil- “Casa Flor-de-Lis”, em Tete. ll Sessão de batique e estampagem, às
berto Mendes”. Moçambique. ll Feira da caipirinha, “Sesson on the 10h00, na Galeria “Aruângua”, na
ll Apresentação da peça teatral “Mari- ll “Karaoke Nigth”, às 20h00, no beach”, às 19h00, no “Dance’s Bar”, Beira.
ano Nhongo – Eu também posso “Kardápio Kaseiro”, em Maputo. na Beira. ll Palestra sobre Primeiros Socorros
dirigir o país”, às 18h30, no “Gaya ll Música com Nely Love, às 20h00, ll “Happy hours”, às 16h00, no Clube para mãe e pais, às 8h00, no “Hotel
Guatu”, em Inhambane. no “Bate Papo”, Matola. Marítimo, em Maputo. Blu Sky”, em Maputo.
ll Apresentação da peça teatral “As so- ll “Quintas no Frikas”, às 17h00, no ll “Noite do virús corona”, às 16h00, no
ll Seminário de negócios, às 9h00, na
Restaurante “Fricka”, em Maputo. “Mango’s Bar”, em Nampula.
bras do Idai”, às 18h00, no “Novo “Incubadora” do “Standart Bank”, em
ll “Karaoke” com Filipão Marques, ás ll “Label party”, às 19h00, no Clube
Montalto”, em Chimoio. Maputo.
18h00, no “Uptown Café”, em Ma- Naval, em Maputo.
ll Assembleia-Geral do Clube Fer-
24 de Março (terça-feira) puto. ll “Manhiça fire experience”, segunda
roviário de Maputo, às 9h00, na Sede
ll Música com Tendy Varel, às 20h00, edição, às 9h00, no “Redsky”, na
ll Leitura dramatizada de “Missa do Clube, em Maputo.
no “Xima’s Bar”, em Maputo. Manhiça.
pagã”, às 18h00, na Fundação Fer- ll “Beauty workshop”, às 10h00, no
ll Música com Delta Cumbane, às ll “My other side of the Moon”, às
nando Leite Couto, em Maputo. “Beyond Group” em Maputo.
19h00, no Restaurante “Quinta Trop- 19h00, no Clube Naval.
ll Conversa sobre saúde e riqueza, às
CINEMA ical”, em Inhambane. ll “Noite Sweet”, às 19h00, na Dis-
10h00 na Pensão Martins, em Maputo.
coteca “Macequesse”, em Manica.
20 de Março (sexta-feira) ll “Festa das cores”, às 22h00, no 23 de Março (segunda-feira)
19 de Março (quinta-feira) “Mapiko Haven”, na Beira.
ll Música com Nandele e May Mbira,
ll “Matiné Abbraccio”, segunda ed- ll Conversa sobre o que as mulheres de-
ll Exibição do filme “O regresso do às 18h00, na Fundação Fernando
ição, às 22h00, no “Monte Belo Indy cidem, às 11h00, no Bairro da Coop,
viúvo”, às 18h00, no Teatro Ave- Leite Couto, em Maputo.
Vilage”, em Maputo. em Maputo.
nida, em Maputo. ll “After works” com música ao vivo,
ll “Noites clássicas”, às 22h00, no 24 de Março (terça-feira)
às 18h00, no Bar “Solange”.
20 de Março (sexta-feira) “Spar Vip”, na Beira.
ll “Every hour is happy hour”, às
ll “Ibiza beany”, com MC, às 18h00, no ll Curso básico de fotojornalismo, às
16h00, no espaço “Beyond Group”,
ll Exibição do filme “O regresso do Restaurante “Sabor a Mar”, Beira. 9h00, na Associação Centro de
em Maputo.
viúvo”, às 18h00, no Teatro Ave- ll “Karaoke” com Filipão Marques, ás Fotojornalismo, em Maputo.
22 de Março (domingo)
nida, em Maputo. 18h00, no “Uptown Café”, em Ma-
ll “Dia do CD”, às 10h30, no “ Café FEIRAS E NEGÓCIOS
21 de Março (sábado) puto.
ll “Show Moz”, às 19h00, no “Dance’s Jazz Spoon”, na Matola.
ll Exibição do filme “A virgem Bar”, na Beira. ll “Farras do quintal”, com Valter 20 de Março (sexta-feira)
Margarida”, às 21h00, na Galeria ll “Noite de face to face”, às 20h00, no Artístico, às 16h00, no Centro Cul-
“Vivos pela Arte”, em Maputo. “Bate Papo”, na Matola. tural Universitário da UEM, em Ma- ll Sessão de venda do CD de “gospel”
ll “Carnaval dos sonhos”, às 16h00, na puto. do grupo “Coral Rod of Sky”, às 9h00,
PROGRAMAÇÃO PARA CRIAN- Fortaleza de Maputo. ll “Noite de batidas”, às 20h00, no “Ha- no Campo do Cape Cape, Bairro do
ÇAS ll Música com “Fix Band”, às 20h00, vana Bar”, na Beira. Chamanculo, em Maputo.
na Casa Provincial da Cultura, Beira. ll Sessão de venda de cosméticos da
PALESTRAS, SEMINÁRIOS, CON- “Inuka”, às 9h00, no “Glória Mall”,
20 de Março (sexta-feira) ll Música com Pedro Júlio, às 20h00,
FERÊNCIAS em Maputo.
na Discoteca “Teia”, em Manica.
ll Apresentação da peça teatral “Mbi- ll “Noites versáteis”, com Faizal Dias, 21 de Março (sábado)
la”, às 10h00, na Fundação Fernan- às 21h00, no “Ink ad Soul”, na Beira. 18 de Março (quarta-feira)
do Leite Couto, em Maputo. ll Mendy Chingore e Mr. Nigerian, às ll Leilão de veículos pesados, gruas e
ll Comédia infantil, às 13h00, na Es- 16h00 no “Hund’s Bar”, em Inham- ll Palestra sobre como aumentar ren-
equipamentos de construção, às 9h30,
cola Portuguesa, em Maputo. bane. dimentos usando as redes socias, às
no Hotel Rovuma, em Maputo.
ll Sessão de dança com as crianças da ll Sessão de gin e tónica, às 18h00, no 13h00, no espaço “Beyond Group”,
Hotel Cardoso. em Maputo. OUTRAS ACTIVIDADES
Associação “Mwana”, às 10h00, no
Campo da Soalpo, em Chimoio. 19 de Março (quinta-feira)
21 de Março (sábado)
20 de Março (sexta-feira)
21 de Março (sábado) ll Palestra sobre como entender as mul-
ll Actuação da banda “GranMah”, às
heres, com Rosy Timane, às 16h00, no ll Excursão das “Mulheres sábias” à
ll Sessão de leitura com crianças do 20h00, no “South Beach”, em Ma-
Hotel “Vip” em Maputo. praia da Catembe. Partida às 8h00, no
Colégio “Arco-Íris”, às 9h00, no puto.
Mercado da Malanga, em Maputo.
Jardim dos Professores, em Ma- ll Sessão de tango, às 11h00, no “Mbu- 20 de Março (sexta-feira)
va’s Bar”, em Maputo. ll Sessão livre de “yoga” e meditação,
puto.
ll Tarde dançante com o grupo “Tofo- ll Debate sobre nova Lei da Familia, às às 17h00, na praia da Ponta do Ouro.
CONCERTOS E ESPECTÁCULOS tofo”, às 16h00, no “Chakanha’s 9h00, no Hotel “Madrinha”, em Chi- 21 de Março (sábado)
Bar”, em Manica. moio.
18 de Março (quarta-feira) ll Dança “afro-latina”, às 16h00, no ll Conversa sobre a arte na periferia, ll Retiro com caloiros da Universidade
Hotel “Afrim”, em Maputo. com Mirel, às 10h00, no Centro Cul- Eduardo Mondlane, às 12h00, na praia
ll Sessão de música clássica com o vio- ll Jasse e banda “Malonguissa”, às tural Brasil-Moçambique, em Maputo. da Costa do Sol, em Maputo.
linista Rafael Soares, às 18h30, no 19h00, no “Kardápio Caseiro”, em ll Palestra sobre como iniciar um pla- ll Retiro dos “Jovens desbravadores” na
Centro Cultural Brasil-Moçambique, Maputo. no de negócios, às 10h00, no Hotel Reserva Especial de Maputo. Partida
em Maputo. ll “Stand up comedy”, com Mr. Tino , “Vip”, em Maputo. às 6h00, na praia da Catembe.
Publicidade
de Moçambique
www.canal.co.mz quarta-feira, 18 de Março de 2020

Sede: Bairro Central, Av. Maguiguana, n.º 1049 | Casa n.º 65000 R/C | canal.i.canalmoz@gmail.com

“Caso Embraer”

No dia em que a esposa de


Paulo Zucula chorou
C láudio Saúte
sauteclaudio@gmail.com
Victor Manuel Ribeiro, “Gapi
Investimentos”
ção em videoconferência”, afirmou.
Citando o Artigo 30 do Código
Victor Manuel Ribeiro, que, na do Processo Penal, disse que as tes-

T
altura dos factos, era gestor jurídi- temunhas são inquiridas em audiên-
erminou na passada
co da “Gapi”, tem sido notificado cia, remetendo-os para as disposi-
quarta-feira, na 8.ª
pelo tribunal para depor sobre os ções da prova testemunhal recolhida
Secção do Tribunal
factos, disse que tinha uma rela- durante a instrução preparatória.
Judicial da Cidade de
ção profissional com Paulo Zucu- Quanto à audição por videoconfe-
Maputo, a audição de trinta tes-
la. Passam quinze anos desde que rência, o Código do Processo Penal
temunhas e declarantes nacionais
Paulo Zucula foi a esta instituição nada refere. No entanto, no seu Arti-
do “Caso Embraer”, em que jul-
pedir dinheiro emprestado para a go 1, permite a audiência por meios
ga o recebimento de uma comis-
“Green Point”. Victor Manuel Ri- de comunicação em tempo real.
são de 800 mil dólares por par-
beiro disse que não se lembrava, Acrescentou que a Convenção das
te de um intermediário, Mateus
mas que o valor foi em dólares. O Nações Unidas contra a criminalida-
Zimba que depois teve relações
Ministério Público lembrou ao de- de organizada transnacional, no seu
financeiras com o então minitro
poente que foram 220.000 dólares. Artigo 18, é clara e expressa que um
dos Transportes, Paulo Zucula.
cidadão de um outro Estado pode
O dia 19 de Março foi mar- nheiro e entregava pessoalmen- Este procedimento havia sido rejei-
António Pinto, ex-presidente da ser ouvido em videoconferência.
cado para o início de audição te. Não sabe dizer qual foi o va- tado pela defesa dos réus. Os advo-
Comissão Executiva da LAM Afirmou que é também claro
de estrangeiros, mas também lor levantado nem se os cheques gados de defesa pretendiam que os
António Pinto, ex-presidente e expresso o Artigo 32, nº 2, alí-
haverá oportunidade para a au- eram de outras pessoas, ou não. funcionários da “Embraer” fossem
da Comissão Executiva da LAM, nea b) da Convenção das Nações
dição de Felisberto Dinis Na- chamados a Maputo, a fim de pres-
disse que soube da compra de duas Unidas contra a corrupção, per-
valha, administrador do Ban- Fernanda Maria Almeida, Ope- tarem as suas declarações presen-
mitindo a audição de testemunhas
co de Moçambique, que será aeronaves (Q-400 e “Embraer”) rações do BCI cialmente. A defesa considera que
e peritos mediante a autorização
ouvido na qualidade de perito. quando estava fora do país. Afir- Fernanda Maria Almeida, coorde- eles são parte do crime de que os
para depor com recurso a meios
Por imperativo da lei proces- mou que tomou conhecimento de a nadora de Operações de importação seus constituintes são acusados. de comunicação, tais como ví-
sual, será o último a ser ouvido. LAM ter adquirido três aeronaves e exportação de mercadorias, ser- Tomás Timbana, advogado de deo e outros meios adequados.
Uma das declarantes ouvidas “Boeing”, tendo adiantado o pa- viços, dinheiro e ajuda familiar no Mateus Zimba, havia dito no tri-
na passada quarta-feira foi Vi- gamento de 25 milhões de dólares. BCI, disse que se recorda de quando bunal que uma eventual audição Defesa pondera recorrer
tória da Silva Pereira, esposa “Os aviões não foram adquiri- foi chamada à Procuradoria para ex- por videoconferência seria ilegal, Os advogados dos três réus
de Paulo Zucula, ex-ministro dos. Acredito que este dinheiro plicar algumas transferências efec- porque não está prevista no orde- em julgamento ponderam re-
de Transporte e Comunicações. não está perdido. Ainda existe, é tuadas por ordens de Paulo Zucula. namento processual penal nacio- correr da decisão do tribunal de
O júri concordou que a esposa só a LAM reactivar o negócio. O Lembra-se também que foi de nal. Esta posição foi subscrita pe- avançar com as audições dos es-
de Paulo Zucula fosse ouvida pagamento dos 25 milhões foi fei- um banco sul-africano, o “Ned- los restantes advogados de defesa. trangeiros em videoconferência.
porque era também gestora da to por via de pagamento adiantado. Bank”, que o BCI recebeu 68.000 Para manter a sua decisão, Abdul Gani disse que vai
“Green Point”, empresa de Pau- O valor para a compra das aerona- dólares. Disse que, antes, não era o juiz da causa, Fernando Ma- analisar com tempo a decisão
lo Zucula, que alegadamente ves foi obtido com o financiamen- prática dos bancos comerciais soli- camo, socorreu-se da Consti- do juiz. Se houver alguma coi-
beneficiou dos dinheiros trans- to do ‘Moza Banco’ como garantia citarem justificativos e os motivos tuição e de alguns regulamen- sa que não esteja conforme
feridos pela “Xihevele”. Mas a soberana”, disse António Pinto. da transferência. Esta exigência tos internacionais ratificados com a lei, vai interpor recurso.
audição foi interrompida pelo começou de há uns anos para cá. pela Assembleia da República. “Não vou discordar nem con-
tribunal, por Vitória da Silva Guilherme Soares, motorista da “A Constituição da República de cordar agora. É um despacho
Pereira ter começado a chorar “Sasol” Tribunal rejeita pretensão da Moçambique, no seu Artigo 65, n.º longo e técnico, precisando de
devido ao “sofrimento que a Na altura dos factos, Guilher- defesa e a “Embraer” vai ser 3, elenca as provas nulas obtidas mais tempo para analisar, tal
prisão do marido está a causar”. me Soares era motorista na em- ouvida em videoconferência mediante tortura, coacção, ofensa à como fez o tribunal, quando le-
Num cenário carregado de
presa petroquímica sul-africana Está decidido. A 8.ª Secção do Tri- integridade cívica ou moral da pes- vantámos esta questão”, disse.
emoção – até porque Paulo
“Sasol”, da qual Mateus Zimba bunal Judicial da Cidade de Mapu- soa, intromissão na sua vida privada Por seu turno, Tomás Timbana
Zucula é o único que está pre-
era director-residente em Mo- to, que julga o “Caso Embraer”, vai ou familiar, no domicílio, na corres- disse que os trabalhadores da “Em-
so, mas por um outro proces-
çambique. Guilherme Soares dis- ouvir por videoconferência os fun- pondência ou telecomunicações. braer” deviam ter sido consti-
so – Vitória Pereira desatou a
se ao tribunal que era frequente cionários da “Embraer” envolvidos Como facilmente se observa, na tuídos arguidos neste processo.
chorar, o que obrigou o juiz
movimentar cheques assinados na operação da comissão de 800.000 Constituição da República não cons-
a interromper a sua audição. de Moçambique
por Mateus Zimba, levantava di- dólares que foi paga à “Xihevele”. ta a nulidade ou ilegalidade de audi-
de Empresas e Marcas
Director: Fernando Veloso | Ano 13 - N.º 869 | Nº 555 Semanário Maputo, quarta-feira, 18 de Março de 2020

BNI resiste à crise e distribui dividendos


O
Banco Nacional de limite imposto pelo regulador. de dólares norte-americanos,
Investimento (BNI) Assumindo-se como banco no âmbito do projecto governa-
distribuiu desde 2014 de desenvolvimento, a institui- mental de mecanização agrária.
lucros na ordem de ção concedeu financiamentos ao Ainda na área de agricultura, o
165 milhões de meticais ao Es- sector produtivo no montante banco financiou a comercialização
tado, seu único accionista. O de cinco mil milhões de meti- da castanha de cajú, processamen-
pagamento de dividendos deve- cais, com destaque para o sec- to e exportação através de finan-
-se ao bom desempenho do tor do agro-negócio e indústria. ciamentos concedidos aos maiores
banco, que, nos últimos anos, Este financiamento serviu em- agentes do mercado deste produto
gerou lucros anuais consecu- presas e projectos que geraram cer- no valor global de 20 milhões de
tivos no valor global de 1.143 ca de mil empregos e auto-empre- dólares norte-americanos. Parte
milhões, não obstante o ambien- gos, directos e indirectos, em todo significativa do valor destinava-se
te macro-económico adverso. o país, durante o período em aná- à aquisição da matéria-prima (cas-
Segundo um comunicado do lise, com destaque para o crédito tanha de cajú) dos pequenos pro-
BNI, relativamente ao seu déci- ao sector de Transportes e Comu- dutores, contribuindo desta forma
mo aniversário, a sustentar os re- nicações, com 35%, e agro-proces- para o aumento dos rendimentos
sultados estão decisões pruden- dores, o BNI ajustou-se às orien- Segundo a determinação do samento, com 24%, em resposta familiares, criação de empregos
ciais tomadas pelo banco, como tações do banco regulador, com o Banco de Moçambique, o mí- aos objectivos definidos no Plano e geração de divisas para o país.
o aumento do volume de activos rácio de solvabilidade de 32,10%, nimo do rácio de solvabilidade Quinquenal do Governo 2015-19. O BNI passou para as mãos
em 144% e também a subida dos rácio de liquidez de 185% e rá- é de 8%, e o de liquidez – que O crédito do BNI apoiou tam- do Estado moçambicano em
capitais próprios em 33%, com a cio de alavancagem financeira mede a capacidade de o banco bém o processo logístico de im- 100% em Dezembro de 2012,
incorporação de resultados não regulamentar determinado pela de honrar os seus compromissos portação de diverso equipamento exercendo, a partir daí, a função
distribuídos de anos anteriores. proporção de capitais próprios de curto prazo – é de 25%, o que agrícola, incluindo tractores e de banco de desenvolvimento.
Ao nível dos principais indica- sobre o activo total de 50,3%. revela que o banco está acima do alfaias, no valor de 33 milhões de Moçambique

publicidade

INDICO SEGUROS ABRE AGÊNCIA EM VILANCULOS


e junta-se as festividades da elevação do Município à categoria de Cidade

A INDICO SEGUROS inaugurou no dia 16 de Março de 2020, uma nova agência na Cidade de Vilanculos, província de Inhambane,
juntando-se a alegria dos munícipes por ocasião da recente elevação do Município de Vilanculos à categoria de Cidade.
Assim, a INDICO SEGUROS vai garantir aos munícipes de Vilanculos e, não só, de toda a região norte da Província de Inhambane,
nomeadamente, Inhassoro, Govuro e Mabote o acesso a produtos de seguros de qualidade associados a um serviço de excelência.
A INDICO SEGUROS reforça o seu propósito de garantir a protecção das famílias e a conservação dos activos das empresas através
de uma abordagem presente, consistente e assente na proximidade aos seus clientes e parceiros.
Com a abertura da agência de Vilanculos a INDICO SEGUROS passa a contar com 12 agências em todo o país para cumprir, eficaz-
mente, a sua missão de reparar as perdas das famílias e das empresas de forma célere e justa, reduzindo ao mínimo os impactos de even-
tos incertos e fortuitos.
Por outro lado, a abertura da agência de Vilanculos vai contribuir para a educação e inclusão financeira bem como para o desenvolvi-
mento socioeconómico de Vilanculos, fazendo jus ao seu novo estatuto de cidade.
A INDICO SEGUROS reafirma, com a abertura desta Agência, a sua identidade de empresa cidadã, preocupada e comprometida com
o desenvolvimento local, ouvindo, compreendendo, servindo, dando o melhor de si e fazendo sempre o que é correcto ainda que tal a
prejudique!
2 Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020

Canal de Empresas e Marcas

“Millennium bim” premiado por ter os


serviços bancários mais inovadores
de Moçambique
O
“Millennium bim” foi contribuindo para um sistema fi- transacções usando aplicativos das
distinguido com o pré- nanceiro forte e seguro, foram os redes sociais, como o WhatsApp
mio “Serviços Bancá- principais factores tidos em conta e o Facebook Messenger”, garan-
rios Mais Inovadores na atribuição do prémio “Serviços tindo sempre medidas de segu-
– Moçambique 2020”, atribuí- Bancários Mais Inovadores – Mo- rança que protegem a privacidade
do pelo jornal “Capital Finan- çambique 2020”. Segundo o júri do e os dados pessoais dos clientes.
ce International”, com sede em galardão, “o ‘Millennium bim’ evo- José Reino da Costa, presidente
Londres. É a primeira vez que o luiu para um banco verdadeiramen- da Comissão Executiva do “Mi-
“Millennium bim” é distinguido te universal com uma forte identida- llennium bim”, afirmou que este
por aquele jornal, que reconhece de nacional”, destacando-se o facto prémio “baseia-se na excelência do
“o lugar de destaque que o ‘Mi- de ter cerca de “200 agências ban- banco, inovador e comprometido
llennium bim’ ocupou nas últi- cárias e cerca de 350 agentes distri- com o sucesso”, e realçou “o papel
mas décadas”, em Moçambique. buídos estrategicamente pelas pro- primordial dos colaboradores e de
No ano em que celebra o seu 25.º víncias, com especial atenção para todas as equipas do ‘Millennium
aniversário, o “Millennium bim” as áreas remotas, com o objectivo bim’ que desenvolvem produtos
continua a ser premiado ao mais de aumentar a inclusão financeira”. inovadores e prestam serviços de
alto nível, tendo já recebido cerca Ainda na perspectiva dos mem- qualidade adaptados às necessida-
de cem distinções ao longo desses bros do júri, “a plataforma ban- des de cada cliente”. O presidente
vinte e cinco anos de trabalho. cária móvel do ‘bim’ é uma ferra- da Comissão Executiva do “Mi-
A opção pela digitalização e o menta poderosa, registando cerca llennium bim” diz-se “orgulhoso
investimento que o “Millennium de 10 milhões de transacções por de mais este prémio”, que dedica
bim” tem feito nas novas tecno- mês, com os clientes a poderem ter a todos os trabalhadores do banco.
logias e na captação de talento, José Reino da Costa, PCE do “Millennium bim” acesso à informação e a fazerem de Moçambique

Vitória Diogo visitou Estação de


Tratamento de Água do Umbelúzi
A
secretária de Estado é positivo”, disse a secretária de
da província de Ma- Estado da província de Maputo.
puto, Vitória Diogo, Além disso, Vitória Diogo
realizou, na terça-feira afirmou que o sector de Obras
da semana passada, dia 10 de Públicas, Habitação e Recursos
Março, uma visita de trabalho à Hídricos e, em particular, a em-
Estação de Tratamento de Água presa “Águas da Região de Ma-
do Umbelúzi, no distrito de Boa- puto” têm o grande desafio de
ne, província de Maputo, para se regrar os operadores privados
inteirar do funcionamento des- e de fiscalizar o sector privado
ta unidade gerida pela empresa na articulação com os operado-
“Águas da Região de Maputo”. res, para aferir se estão a cum-
A visita enquadrou-se no âm- prir os preceitos estabelecidos.
bito da jornada de trabalho que “Vimos, neste nosso sector de
a secretária de Estado da pro- Obras Públicas, que é preciso que
víncia de Maputo fez ao sector se faça um levantamento e fisca-
de Obras Públicas, Habitação lização, para aferir se as tarifas
e Recursos Hídricos, duran- praticadas e se a qualidade dos
te a qual manteve encontros produtos e serviços que se fornece
com os membros do Conselho aos consumidores é aquela que se
da Administração da empresa pretende. Este é o desafio estabe-
“Águas da Região de Maputo” lecido pelo Estado para a Autori-
e da Direcção das Obras Públi- dade Reguladora”, disse Vitória
cas, Habitação e Recursos Hí- Diogo e exortou os técnicos das
dricos da província de Maputo. duas instituições visitadas para a
Na ocasião, Vitória Diogo observância das novas tecnologias
avaliou a visita positivamente, de construção, visando encontrar
tendo afirmado que este é um tradas, pontes, barragens, re- serviços básicos ao cidadão está privados. O sector está a funcio- materiais de construção e técnicas
sector que traduz a essência do de baixo custo para as populações,
Estado e de serviços básicos, presas e captação de água. também concentrada neste sec- nar. Tem desafios. O sector de e que sejam resistentes a mudan-
nomeadamente, acesso a água, “A responsabilidade do Es- tor, que depois tem recurso ao águas registou uma grande evolu- ças climáticas em Moçambique
saneamento, redes viárias, es- tado em termos de provisão de sector privado ou a operadores ção, pode-se dizer que o balanço de Moçambique
Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020 3

Canal de Empresas e Marcas

World Vision presta


ZAP apadrinha assistência a 1,5 milhão
veteranas de basquetebol de vítimas dos ciclones

U
m ano após o mortí- feitos que a World Vision e par-
fero ciclone “Idai” ter ceiros alcançaram, provendo o
devastado Moçam- apoio imediato a pessoas neces-
bique, o Zombabwe e o Ma- sitadas para assegurar que elas
lawi, a World Vision prestou continuem a reconstruir as suas
assistência humanitária a cerca vidas, precisamos de ser sufi-
de 1,5 milhão de vítimas em cientemente francos e reconhe-
Moçambique, Malawi e Zim- cer que ainda há muito por ser
babwe. Desse número de as- feito”, disse David Munkley.
sistidos, em Moçambique fo- “Há crianças que perderam
ram cerca de 850.000 pessoas. os seus pais, perderam os seus
Apesar de terem sido alcan- meios de sobrevivência e que
çados progressos notáveis no precisam de apoio a longo pra-
âmbito da assistência, crianças zo para se recuperarem da ca-
e comunidades afectadas pelos tástrofe”, afirmou e acrescentou
nefastos efeitos dos ciclones que a “World Vision continua-
ainda enfrentam necessidades rá a trabalhar lado a lado com

E
m comemoração ao dia São ministradas palestras sobre de mortalidade materno infantil. básicas, particularmente no as comunidades até que estas
internacional da Mu- os direitos da Mulher, casamentos Para a ZAP, a presente ini- que diz respeito à educação, voltem à sua vida normal.
lher assinalado a ZAP prematuros e empoderamento ciativa contribui para o de- provisão de água potável, sa- Ainda são preocupantes
apoiou um projecto do género, de modo a sensibili- senvolvimento do País, visto
que, espelha uma causa nobre. neamento do meio e higiene. as condições climáticas ad-
de Veteranas de Basquetebol, zar as adolescentes e jovens, so-
Em Moçambique, por exem- versas, que dificultam os es-
, na Província de Inhambane. bre a gravidez precoce e o risco de Moçambique
plo, cerca de 100.000 pessoas, forços da comunidade para
Um grupo de veteranas de
Basquetebol sediadas em vários das quais mais de metade são produzir alimentos. As recen-
pontos do País, junta-se anual- crianças, ainda vivem com tes cheias nas zonas centro
mente durante o Mês de Março, acesso limitado a serviços e norte de Moçambique já
de modo a promover e imple- nos centros de acomodação. destruíram campos agrícolas,
mentar varias acções sociais, em O director de Resposta de pondo em risco a próxima
prol da massificação desportiva Emergência aos efeitos das colheita nas províncias da
e empoderamento da Mulher. cheias e ciclones na África Zambézia, Sofala, Manica e
Este ano o encontro realizou-se Austral, David Munkley, disse Cabo Delgado. Com a maio-
na capital provincial de Inham- que, ainda que esteja orgulho- ria das comunidades locais
bane, e contou com o apoio da so dos feitos alcançados até dependente da agricultura de
ZAP como um dos parceiros, ao momento, ainda há muito subsistência, prevê-se que
uma vez por ano, as veteranas es- a ser feito para garantir a re- esses fenómenos tenham um
colhem uma província de modo
cuperação dos danos causados impacto nefasto na seguran-
a implementarem o projecto,
às vítimas das intempéries. ça alimentar. (Redacção)
consciencializando as crian-
ças da região sobre os benefí- “Enquanto celebramos os de Moçambique

cios da actividade desportiva.


publicidade
4 Canal de Moçambique | quarta-feira, 18 de Março de 2020

Canal de Empresas e Marcas

“Cornelder” junta-se
ao projecto “Beira Verde”
F
oram plantadas, no sába- a ser aquela cidade verdejante que
do, 14 de Março, mil mu- todos nós conhecemos”, afirmou.
das de árvores nas várias A “Cornelder de Moçambique”
artérias da cidade da Beira, resul- juntou-se a esta iniciativa, apoiando
tado do apelo feito pelo projecto na aquisição de mudas e equipa-
“Beira Verde”, uma iniciativa de mento de trabalho. O administrador
um grupo de cidadãos que conse- da concessionária do porto da Beira,
guiu agregar diversas entidades Jan de Vries, disse que, devido à re-
públicas e entidades privadas em levância ambiental, a empresa não
torno deste ambicioso projecto. hesitou em fazer parte deste núcleo
transformador da cidade da Beira.
Nesta data, completa-se um ano
“Apoiamos este projecto, por-
da passagem do ciclone “Idai”,
que acreditamos nas sinergias
que devastou a cidade da Beira e
da sociedade para execução de
arredores, e o movimento “Beira
acções concretas para mitiga-
Verde”, que conta com a parce- ção dos efeitos dessa calamidade
ria de “Cornelder de Moçambi- natural que ainda vamos sentir
que”, realizou a primeira de uma a médio e longo prazo”, disse.
áreas onde seja necessária a sua aumentar as áreas de sombra, -estar desta cidade que sofreu
série de actividades, que visam O ciclone “Idai” afectou gra-
intervenção para a recuperação proteger os solos e cumprir as em 2019 uma das tragédias mais
o plantio de 300.000 árvores, vemente a cidade da Beira, des-
em substituição das que caíram da cidade da Beira, estando, para responsabilidades no âmbito intensas que este país já viveu.
truindo oitenta e cinco por cen-
em consequência da intempérie. o efeito, criadas as condições para das iniciativas mundiais visan- Pretendemos juntar esforços de
to da mesma, causando mortes,
A coordenadora do projecto, o sucesso desta primeira fase, que do o arrefecimento do planeta. todos os que queiram ajudar na re- destruição de infra-estruturas e
Tânia Pereira, disse que se pre- permitirá reavivar a área verde. “Nós representamos um gru- cuperação, e o ponto de partida es- tendo derrubado cerca de tre-
tende que a iniciativa seja con- Tânia Pereira acrescentou que po de cidadãos, comprometidos colhido foi o replantio das árvores zentas mil árvores derrubadas.
tínua e permanente, em diversas se trata de embelezar a cidade, com o desenvolvimento e o bem- que caíram, para que a Beira volte de Moçambique

CDM distinguiu melhores trabalhos


da imprensa sobre o ambiente
A
empresa “Cervejas de Moçam- cia, forma, conteúdo, relevância, lógica,
bique” premiou, na quinta-feira veracidade, exactidão e imparcialidade.
da semana passada, os melhores Na categoria de Imprensa Escrita, o
trabalhos jornalísticos sobre o prémio foi dividido entre Raúl Senda
ambiente, no âmbito da primeira edição do (jornal “Savana”) e Bento Venâncio (jor-
Prémio de Jornalismo “CDM Ambiente”. nal “Domingo”). Na categoria de Rádio,
Este prémio surgiu no âmbito da parceria o prémio foi atribuído a Horácio Ro-
entre a “Cervejas de Moçambique”, a Coo- mão (Rádio Moçambique). Na catego-
perativa de Educação Ambiental “Repen- ria de Televisão, o prémio foi atribuído
sar” e o Sindicato Nacional de Jornalistas, a Danissa J. M. Muchanga (“Miramar”).
com a supervisão técnica do Ministério da A primeira edição do Prémio de Jor-
Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural. nalismo “CDM Ambiente” foi realiza-
Foram avaliados e premiados traba- da em 2019, e tornou-se numa iniciativa
lhos sobre: protecção do ambiente e importante para a empresa “Cervejas de
envolvimento da comunidade; reutili- Moçambique”, razão pela qual o pré-
zação de latas e garrafas; educação e mio será novamente promovido em 2020.
sensibilização ambientais; mudanças Hugo Gomes, administrador da empresa
climáticas e o impacto dos fenómenos “Cervejas de Moçambique” disse que o Pré-
climáticos extremos em Moçambique. mio de Jornalismo “CDM Ambiente” faz
Para a primeira edição foram convida- parte do “modelo de inclusão educacional
dos todos os meios de comunicação (da para a preservação do ambiente da CDM”.
rádio, televisão e imprensa escrita) do Acrescentou: “Numa altura em que perce-
país que tenham publicado trabalhos re- bemos que não existe Planeta B, é necessá-
ferentes a temas sobre o ambiente. Os rio olhar para estas temáticas e reflectir em
vencedores, que foram anunciados no sociedade, trabalho que os jornalistas fazem
dia 12 de Março, foram avaliados tendo e de forma muito informativa.” (Redacção)
em conta os seguintes critérios: coerên- de Moçambique Hugo Gomes, administrador da empresa “Cervejas de Moçambique”

Você também pode gostar