Você está na página 1de 4

Lista 1

Engenharia Química
Universidade Luterana do Brasil (ULBRA)
3 pag.

Document shared on www.docsity.com


Downloaded by: ariane-salvador-1 (anny.chyon@gmail.com)
MECÂNICA DOS FLUIDOS – Lista 02
Prof. Renato Consul
1. Para o peso específico γ = 1 kgf/m3 ,obter os correspondentes valores da massa específica ρ nos sistemas SI e MKS.
SI ρ = 1 Kg/m³ MKSF γ = ρ.g ρ = γ/g = 1/9,81 ρ = 0,1019 Kgf.s² / m4

2. Sabendo-se que 800 gramas de um líquido enchem um cubo de 0,08 m de aresta, obter a massa específica desse fluido em g/
cm3 m = 800g ρ=m/v V = a³
a = 0,08m ρ = 800 g / 512 cm³ V = (0,08)³
ρ = ? [g/cm³] ρ = 1,56 g/cm³ V = 512 cm³

3. Sendo ρ = 1030 kg/m3 a massa específica da cerveja, achar sua densidade relativa.
ρ = 1030 kg/m 3 δ = ρcorpo / ρH20
δ=? δ = 1030/1000
ρH20 = 1000 kg/m3 δ = 1,3

4. Um líquido tem viscosidade 0,005kg/m.s e massa específica de 850 kg/m 3. Calcular a viscosidade cinemática em unidades SI.
µ = 0,005 kg/m.s ν=µ/ρ
ρ = 850 kg/m³ ν = 0,005 / 850
ν=? ν = 5,88 x 10 -6 m²/s ou 5,88 µm²/s

5. A viscosidade tem dimensões: µ = [N/m² . s] = F/L² . T


a) F.L-2.T; b) F.L-1.T-1; c) F.L.T-2; d) F.L2 .T; e) F.L.T2.

6. As dimensões da viscosidade cinemática são: ν = [m²/s] = L²/T


a) F.L-2.T; b) M.L-1.T -1; c) L2.T 2; d) L2.T -1; e) L2 .T-2

7. Para μ = 0,06 kg/m.s e d = 0,60, ν, em Stokes é: ν = µ/ρ ρ= ρcorpo / ρ padrão ρ corpo=δ. ρpadrão ρcorpo = 0,60 x 1000
a) 2,78; b) 1,0; c) 0,60; e) 0,25. ρcorpo =600kg/m³ ν = 0,06/600 ν = 1x10-4 cm²/s = 1 St

8. Para ν = 3 x 10 -8 m 2/s e = 800 kg/m3 , μ no SI é igual a:


a) 3,75 x 10-11; b) 2,4 x 10-5; c) 2,4 x 105 ; d) 2,4 x 1012; e) 2,4 x 10-12 .

9. A densidade do gelo em relação à água é 0,918. Calcular em porcentagem o aumento de volume da água ao solidificar-se.
Massa H2 0 = massa gelo
Ρ=m/v Vg = 1,089 ΔV = 1,089 – 1 ΔV = 0,089 ΔV = 8,9% (ao nível do mar)

10. Um fluido pesa 25 N/m 3 em um local onde a gravidade é 9,806 m/s2 . Determinar no sistema SI: a) A massa específica do
fluido no referido local; b) O peso específico do mesmo fluido em outro local, onde g = 9,810 m/s 2 .
W = m.g m = 25 / 9,806 γ=ρ.g γ = 25,01 kg/m².s²
m=W/g m = 2,55 Kg/m³ y = 2,55 x 9,810

11. No módulo de um foguete espacial, instalado na rampa de lançamento na Terra (g = 981cm/s 2), coloca-se certa massa de um
líquido cujo peso é W = 15 kgf. Determinar o peso W’ do mesmo líquido, quando o módulo do foguete estiver na Lua ( g’ =
170 cm/s 2). W = m.g m = 15 / 9,81 γ=ρ.g γ = 2,6 kgf
m=W/g m = 1,53 Kg/m³ γ = = 1,53 x 1,7

12. Um frasco de densidade pesa 12 g quando vazio e 28 quando cheio de água. Em seguida, retira-se a água, enche-se o frasco
com um ácido e obtém-se o peso total de 37,6 g (frasco e ácido). Calcular a densidade relativa do ácido.
δ = ρácido / ρpadrao Mvazio = 12g ρa = Ma/Va ρagua = Magua/Vagua δ = 25,6 / 16
ρ = m/v Mágua = 28 – 12 = 16g δ = Ma/Va / Magua/Vagua δ = 1,6

Vácido = V água Mácido = 37,6 – 12 = 25,6g δ = Ma / Vagua

13. Toma-se um vaso em forma de pirâmide regular invertida, cuja base (em um plano horizontal) é um quadrado de lado b = 10
mm e cuja altura é h = 120 mm. Enche-se o vaso com massas iguais de água ( ρ1 = 1000 kg/m 3) e mercúrio (ρ2 = 13600 kg/
m3). Determinar a altura da camada de mercúrio.
h = 120mm ρ = m/v m = ρ.v VH2O = 13600 x VHg / 1000 VH2O = 13,6 VHg
ρH2O = 1000 kg/m³ mH2O = ρH2O x VH2O Vt = V H2O + V Hg
ρHg = 13600 kg/m³ mHg = ρHg x VHg Vt = 13,6 V Hg + V Hg
mH2O = mHg ρH2O x VH2O = ρHg x VHg Vt = 14,6 V Hg
V H2O = ρ Hg x VHg / ρH2O V1 = água V2 = mercúrio

Document shared on www.docsity.com


Downloaded by: ariane-salvador-1 (anny.chyon@gmail.com)
Propriedades sólidos semelhantes
14,6 x h2 ³ = 120³ h³ = (120)³ / 14,6 h = 49,09mm
Em algumas das questões abaixo há apenas Uma resposta certa; em outras questões, há Duas ou mais respostas certas. Assinale-
as:
14. Os fluidos são:
14.a. Apenas os gases;
14.b. Apenas os líquidos;
14.c. Os líquidos e os gases;
14.d. Certos gases com características especiais.

15. De acordo com a “hipótese do contínuo”


14.e. Consideramos os fluidos como meio contínuos;
14.f. Desprezamos a mobilidade das moléculas e o espaçamento intermolecular;
14.g. Os meios contínuos podem ser divididos, infinitas vezes, em partículas entre as quais não há vazios;
14.h. Dentro da porção do espaço ocupado por um fluido, a cada ponto geométrico corresponde um ponto
material do fluido.

16. A variação do volume com a pressão é:


14.i. A mesma nos líquidos e nos gases;
14.j. Mínima nos líquidos;
14.k. Muito grande nos gases;
14.l. Grande nos líquidos e mínimos nos gases.

17. Um líquido.
14.m. Tem forma própria;
14.n. Adquire a forma do recipiente que o contém;
14.o. Mantém sua forma ainda que submetido a forças externas;
14.p. Não tem forma própria.

18. Na densidade relativa dos líquidos, a referência usual é:


14.q. A água a 4º C;
14.r. O óleo lubrificante;
14.s. O álcool;
14.t. O mercúrio.

19. Na densidade relativa dos gases, a referencial usual é:


14.u. O oxigênio;
14.v. Ar atmosférico;
14.w. Nitrogênio;
14.x. Gás carbônico.

20. O peso específico do mercúrio é 13,6 x 103 kgf/m3 e o da água é 1000 kgf/m 3. A densidade do mercúrio em relação à água é:
γ Hg = 13 600 kgf/m³ δ = ρcorpo / ρpadrao = γcorpo / γpadrao
γ H2O = 1 000 kgf/m³ δ = 13 600 / 1 000
δ=? δ = 13,6
21. A densidade relativa é uma razão entre:
14.y. Volumes;
14.z. Massas específicas;
14.aa. Pesos específicos;
14.bb. Nenhuma das anteriores.

22. Quando a água se congela, seu volume:


14.cc. Aumenta;
14.dd. Diminui;
14.ee. Não se altera;
14.ff. Fica instável.

23. O peso específico é:

Document shared on www.docsity.com


Downloaded by: ariane-salvador-1 (anny.chyon@gmail.com)
14.gg. A força de atração que a Terra exerce sobre a unidade de volume;
14.hh. O peso da unidade de volume;
14.ii. A massa da unidade de volume;
14.jj. O volume da unidade de peso.

24. Usando as notações certas assinale as corretas:


14.kk. m = ρ.V
14.ll. γ = ρ.g;
14.mm. V = γ.W;
14.nn. γ. Vs = 1.

25. Aumentando a pressão no fluido, conclui-se que a densidade relativa e o peso específico:
14.oo. Aumentam;
14.pp. Diminuem;
14.qq. Não se alteram;
14.rr. Às vezes aumentam e às vezes diminuem.

26. A massa específica do ar atmosférico é ρ1 = 0,132 kgf.m -4.s2, à temperatura de 0º C e à pressão p 1 = 1 kgf/cm2 . Determinar a
massa específica ρ2 do ar à mesma temperatura, sob a pressão p2 = 0,5 kgf/cm2.
ρ1 = 0,132 kgf.m-4.s P 1V1 = P2 V2 1 x m / ρ1 = 0,5 x m / ρ2
T = 0ºC m1 = m 2 = m 1 / ρ1 = 0,5 / ρ2
P1 = 1 kgf/cm² V1 = m1 / ρ1 1 / 0,132 = 0,5 / ρ2
ρ2 = ? V2 = m2 / ρ2 ρ2 = 0,066 kgf.m-4.s²
P2 = 0,5 kgf/m² V1 = m / ρ1 e V2 = m / ρ2

27. Um recipiente contém 420 litros de ar à pressão de 1,5 kgf/cm 2. Em seguida, comprime-se o ar, reduzindo o seu volume para
70 litros. Calcular:
14.ss. A pressão do novo volume e o módulo de elasticidade volumétrica, em condições isotérmicas;
14.tt. As mesmas grandezas do item anterior, agora em condições adiabáticas (com k = 1,4 para o ar).
V1 = 420 L a) P1V 1 = P2 V2 1,5 x 420 = P2 x 70 P2 = 9 kgf/cm²
P1 = 1,5 kgf/cm² E = p (p = P2) E = P 2 E = 9 kgf/cm²
V2 = 70 L
b) P 1V1 K = P2V 2K 1,5 x 420 1,4 = P2 x 70 1,4 P2 = 18,43 kgf/cm²
E = k. p 1,4 x 18,43 E = 25,8 kgf/cm²

Document shared on www.docsity.com


Downloaded by: ariane-salvador-1 (anny.chyon@gmail.com)