Você está na página 1de 11

27/08/2019

Citologia Fúngica

Citologia, Fisiologia e
Antifúngicos

Prof. M.Sc. Lucas Bochnia Bueno

Parede celular
• Forma do fungo – força mecânica
• Proteção osmótica – evita o choque osmótico
• Sede de antígenos – induz a produção de Anticorpos
• Composição química: principalmente
• Manoproteina, glucanas e quitina ↓ [ ] (Leveduras – restrita a
área de formação do blastoconídio: brotamento da célula-mãe)
• Quitina ↑ [ ], glucanas (Bolor)
• Alguns lipídios e pigmentos (melanina – demáceos)

1
27/08/2019

Membrana celular
• Atua como uma barreira semi–permeável no
transporte ativo e passivo das substâncias
• Constituída por uma porção hidrofóbica e outra
hidrofílica
• Esteróis – Ergosterol
• Lipídeos associados a açúcar – glicolipídios –
importantes na aderência da célula fúngica às células
do hospedeiro

Núcleo Plasmídeos
• Estruturas circulares de DNA dupla fita
• Localização extracromossômica,
• Contém o genoma fúngico
• Capacidade de auto duplicação de modo
• Agrupado em cromossomos lineares independente dos cromossomos
• Composto de DNA dupla fita em hélice • Auto transferência para outras células
• Contém histonas associadas ao DNA cromossomal • Raramente evidenciados em leveduras
Ribossomos: síntese proteica
Mitocôndria: Fosforilação oxidativa

Retículo endoplasmático
• Membrana em forma de rede distribuída por toda a célula
fúngica
• Ligada à membrana nuclear
• Os ribossomos podem estar aderidos
Aparelho de golgi
• Agregação interna de membranas
• Armazenamento de substâncias que serão desprezadas
pela célula fúngica
Vacúolos
• Armazenamento de substâncias de reserva (glicogênio)

2
27/08/2019

Cápsula:
• Facultativa
• Mucopolissacarídeos
• Fator de virulência → função: resistência à fagocitose
(algumas leveduras)
• Ex: Cryptococcus neoformans e Cryptococcus gattii

Fisiologia Fúngica
• Em sua estrutura celular, os fungos são muito
semelhantes às células dos animais.

• São eucariotos, apresentam diversas organelas


intracelulares, não possuem cloroplastos, suas
mitocôndrias possuem cristas achatadas e paralelas.

Título Características gerais de sua nutrição:


• Texto • Organismos heterotróficos, absorção dos nutrientes
do meio:
• Saprofitismo → matéria orgânica morta
• Interações com outros organismos → matéria orgânica
viva
• Mutualismo/Simbiose
• Comensalismo
• Parasitismo
• Predação/fungos carnívoros

3
27/08/2019

• Os Fungos saprófitas obtém seus nutrientes através da • O que determina em que substratos um fungo
secreção de várias enzimas ao ambiente externo, saprófita é capaz de crescer, depende do tipo de
digerindo o substrato tornando-o solúvel e passível de enzimas digestivas que ele é capaz de liberar.
passar pela parede celular fúngica.

• O substrato digerido deve ser protegido da ação de


Hypocrea (H)/Trichoderma (T)
organismos oportunistas
tem sido largamente utilizados
pela indústria como fonte de
celulases e hemicelulases. • Ativação metabolismo secundário e secreção de
antibióticos e micotoxinas

A partir da digestão do substrato o fungo deve obter:


Alguns antibióticos secretados pelos fungos:
• Fonte de carbono – açúcares: monossacarídeos por
difusão facilitada, dissacarídeos e trissacarídeos por
transporte acoplado a H+

4
27/08/2019

• Fonte de nitrogênio – uréia, sais de amônio, nitritos, • Água


nitratos, aminoácidos.

• Vitaminas – biotina, tiamina, riboflavina ...

• Micronutrientes – fosfato, magnésio, ferro, cobre ...

• A disponibilidade de H2O pode ser medida


por atividade de água (Aa)
(Aa) – Água disponível para
pronto uso em substratos

• Oxigênio – A maioria dos fungos é aeróbica,


entretanto algumas leveduras são aeróbicas
facultativas podendo sobreviver somente a partir do
metabolismo fermentativo.

5
27/08/2019

Fatores Físicos do meio que afetam crescimento


fúngico:
• Temperatura
• Necessário a definição de parâmetros como: peso seco,
crescimento linear, germinação, turbidez no meio
• Psicrófilos → não crescem acima de 20ºC
• Mesófilos → com temperatura ótima entre 15 e 40ºC
• Termófilos → não crescem abaixo de 20ºC

Luminosidade Radiação
• Exposição a luz têm maior importância no • Pode ter efeito mutagênico, bem como atrasar a
desenvolvimento do micélio reprodutivo dos fungos, germinação de esporos e o crescimento vegetativo
• O acidente em Chernobyl demonstrou a capacidade de
afetando também a morfogênese, esporulação... alguns Ascomicetos em tolerar as altas doses de C137,
representando a maior fonte de contaminação de
Herbívoros. O crescimento de fungos na parede do
reator que sofreu a explosão também chama a atenção
pela sua capacidade adaptativa.
• Fungos da região contaminada agora apresentam a
germinação de esporos estimulada por radiação γ,
enquanto fungos de outras áreas têm o crescimento
totalmente inibido.

Osmolaridade pH
• Tolerância ao ambiente marinho em algumas • faixa pH
espécies. • bolores: 2 a 11
• leveduras: 2 a 8
• Leveduras osmofílicas vivem em altas concentrações • pH ótimo: 6
de açúcar através da produção interna de manitol. • Em S. cerevisiae pH alcalino induz meiose

6
27/08/2019

Produtos do metabolismo Fúngico: • Metabolismo respiratório → CO2


• Metabolismo fermentativo → CO2, Etanol, Glicerol,
• Reservas de açúcar Succinato
• Glicogênio (polissacarídeo) – reserva energética
• Trealose (dissacarídeo) – reserva de resposta rápida

Outros metabólitos de interesse biotecnológico:


• Enzimas → Celulases, hemicelulases, amilases, invertases
• Lipídios → Em Yarrowia lipolytica o conteúdo de
• Vitaminas → provitamina A (zigomicetos), vitamina B12 (Eremotecium)
lípides chega a representar 50% do seu peso seco vitamina D2 (Penicillium), biotina (Phycomyces)
• Proteínas → ≈ 10% peso líquido ou 40% do peso seco • Ácidos → Ácido cítrico, fumárico, succínico, láctico
da célula equivale a proteínas.
• Hormônios → Giberilina (plantas), cortisona, hidroxiprogesterona.
• Pigmentos → Carotenóides, crisogenina, pteridina.

• comparativamente enquanto um mamífero com • Ácido cítrico → obtido da fermentação de caldo de cana e concomitante uso
de Aspergillus niger e Y. lipolytica
500kg produz 500g de proteína por dia, 500Kg de • necessário na indústria de alimento e bebidas (refrigerantes), detergentes e produtos
leveduras produzem 50.000 Kg. de limpeza.

• Os produtos do metabolismo secundário são


utilizados pelos fungos principalmente no
antagonismo a microorganismos competidores

• Para o homem podem ter efeitos:


• Benéficos: Penicilina, ciclosporina A, lovastatina
• Maléficos: Micotoxinas

7
27/08/2019

Antifúngicos
• Fungos utilizam os mesmos mecanismos de síntese de Agentes que afetam os esteróis fúngicos
proteínas e ácidos nucleicos que animais superiores. • Quando a síntese de ergosterol em uma membrana
• Difícil encontrar pontos que garantam a toxicidade fúngica é bloqueada, a membrana se torna
seletiva de drogas em eucariotos do que em excessivamente permeável, levando à morte da célula.
procariotos. • A inibição da síntese do ergosterol é, portanto, a base
• Infecções fúngicas têm se tornado mais frequentes em da toxicidade seletiva de muitas drogas antifúngicas,
consequência de seu papel como patógenos incluindo membros dos grupos POLIENO, AZOL e
oportunistas em indivíduos imunocomprometidos, ALILAMINA.
especialmente aqueles com Aids.

POLIENOS
• A anfotericina B é o membro mais comumente • A toxicidade da droga, particularmente para os rins, é
utilizado da classe dos antibióticos polienos. um forte fator limitante ao seu uso.
• A administração da droga encapsulada em lipídeos
(lipossomos) parece minimizar o problema.
• Por muitos anos, a anfotericina B, produzida por
bactérias do solo do gênero Streptomyces, tem sido a
referência para o tratamento clínico de doenças
fúngicas sistêmicas, como a histoplasmose, a
paracoccidiomicose e a blastomicose.

AZÓIS
• Uma importante adição a esse grupo foi o cetoconazol, que
• Algumas das drogas antifúngicas mais amplamente usadas apresenta um espectro de ação surpreendentemente
são os antibióticos azóis. amplo entre os fungos.
• Antes de seu surgimento, as únicas drogas disponíveis para • O cetoconazol, administrado oralmente, é uma alternativa
o tratamento de infecções fúngicas sistêmicas eram a à anfotericina B para o tratamento de muitas infecções
anfotericina B e a flucitosina. fúngicas sistêmicas.
• Os primeiros azóis foram os imidazóis, como o clotrimazol • Pomadas tópicas contendo cetoconazol são usadas no
e o miconazol, vendidos atualmente sem a necessidade de tratamento de dermatomicoses da pele.
prescrição médica para o tratamento tópico de micoses
cutâneas, como pé-de-atleta e infecções vaginais por • O uso do cetoconazol no tratamento de micoses sistêmicas
leveduras. diminuiu quando os antibióticos antifúngicos triazóis,
menos tóxicos, foram desenvolvidos.

8
27/08/2019

• As drogas originais desse tipo foram o fluconazol e o • A mais nova droga triazol a ser aprovada é o
itraconazol.
posaconazol (Noxafil), que provavelmente será usada
• Eles são muito mais solúveis em água, o que faz com para tratar várias infecções sistêmicas por fungos.
que sejam mais fáceis de usar e mais eficientes contra
infecções sistêmicas.
• O grupo dos triazóis se expandiu recentemente com a
introdução do voriconazol, que se tornou o novo
padrão no tratamento de infecções por Aspergillus em
pacientes imunocomprometidos.

ALILAMINAS Agentes que afetam as paredes celulares dos fungos


• As alilaminas representam uma classe de agentes • A parede celular de fungos contém compostos que são
exclusivos desses organismos.
antifúngicos recentemente desenvolvida e que inibe a
biossíntese de ergosteróis de uma maneira • Além do ergosterol, um alvo primário para a toxicidade
funcionalmente distinta. seletiva entre esses compostos é o β-glicano.
• A primeira de uma nova classe de drogas antifúngicas é a
• As drogas terbinafina e naftifina, exemplos desse EQUINOCANDINA, que inibe a síntese de β-glicanos,
grupo, frequentemente são usadas quando surge resultando em síntese de parede celular incompleta e lise
resistência aos antifúngicos azólicos. da célula.

• Um membro do grupo das equinocandinas a se tornar Agentes inibidores de ácidos nucleicos


comercialmente disponível é a caspofungina (Cancidas), e • A FLUCITOSINA, um análogo da pirimidina citosina,
outras drogas devem ser disponibilizadas em breve.
interfere com a síntese de RNA e, portanto, com a
• Esses novos agentes antifúngicos deverão ser síntese proteica.
especialmente valiosos no combate às infecções sistêmicas
por Aspergillus em pacientes que apresentam o sistema • A toxicidade seletiva é baseada no fato de que a célula
imune comprometido. fúngica converte a flucitosina em 5-fluoruracil, que é
• Eles também são efetivos contra outras importantes incorporado nos RNAs, o que eventualmente leva ao
infecções fúngicas, como aquelas causadas por Candida bloqueio da síntese proteica.
spp.

9
27/08/2019

Outras drogas antifúngicas


• As células de mamíferos não possuem a enzima que
realiza a conversão da droga. • A GRISEOFULVINA é um antibiótico produzido por
uma espécie de Penicillium.
• A droga apresenta a interessante propriedade de ser
• A flucitosina possui um espectro de ação restrito, e
ativa contra infecções fúngicas dermatófitas
sua toxicidade para os rins e a medula óssea limita
superficiais de cabelo (Tinea capitis) e unhas, embora
ainda mais sua utilização.
sua via de administração seja oral.

• Aparentemente, a droga se liga de maneira seletiva à • O TOLNAFTATO é uma alternativa comum ao


queratina da pele, dos folículos capilares e das unhas. miconazol como agente tópico para o tratamento do
pé-de-atleta, porém seu modo de ação ainda não é
conhecido.
• Sua ação ocorre basicamente pelo bloqueio da síntese
de microtúbulos, inibindo a mitose e • O ÁCIDO UNDECILÊNICO é um ácido graxo que
consequentemente a reprodução do fungo. apresenta propriedades antifúngicas no tratamento
do pé-de-atleta, embora não seja tão efetivo quanto o
tolnaftato ou os imidazóis.

• O ISETIONATO DE PENTAMIDINA é usado para o


tratamento de pneumonia por Pneumocystis, uma
infecção frequentemente associada a pacientes com
Aids.

• O modo de ação da droga não é completamente


conhecido, mas ela parece se ligar ao DNA.

10
27/08/2019

Obrigado!

lucas.buenoo@hotmail.com

11

Você também pode gostar