Você está na página 1de 3

MÁQUINAS DE CORRENTE ALTERNADA – Construção de Estator

As máquinas elétricas possuem bobinas inseridas na estrutura eletromagnética (carcaça e/ou rotor). Para colocação das bobinas, são feitas ranhuras na estrutura (são valetas para acomodar as bobinas).

ranhura dente Estator onde se visualizam as ranhuras e os dentes.
ranhura
dente
Estator onde se visualizam as ranhuras e os dentes.

Estator

(carcaça)

Os enrolamentos das máquinas elétricas podem ser de camada simples ou dupla (ver figura). Os de camada simples apresentam um lado de bobina por ranhura, enquanto os de camada dupla apresentam dois lados de bobina por ranhura.

a b c a b c Enrolamento camada simples (a, b e c: grupo de
a
b
c a
b
c
Enrolamento camada simples (a, b e c: grupo de bobinas de cada fase a, b e c).
a
c
1
b 1
1
a 2
b 2
c 2
a
b ?
c
b
?
a 1
?
c 1

Enrolamento camada dupla (a i , b i e c i : grupo de bobinas das fases a, b e c).

O total de espiras que compõem o bobinado de uma fase pode estar concentrado em uma única ranhura (enrolamento concentrado), ou distribuídas em ranhuras adjacentes (enrolamento distribuído). Normalmente, o enrolamento concentrado não é empregado em máquinas CA, pois faz uso do fluxo de forma pouco eficiente, e aumenta a dispersão de fluxo. Já o enrolamento distribuído usa o fluxo de modo mais eficiente, apresenta dispersão mais baixa, e ainda

reduz harmônicos na FMM. A figura abaixo mostra, à esquerda, todas as espiras de uma fase (a) formando um enrolamento concentrado, enquanto na figura à direita as espiras foram distribuídas em 3 bobinas em ranhuras separadas entre si de um ângulo α.

a a 2 a 1 a 3 α α a' 3 a' 1 a' 2
a
a 2
a 1
a
3
α
α
a' 3
a'
1
a' 2
a'
(a)
(b)

Figura – (a) Enrolamento concentrado; (b) Enrolamento distribuído.

As bobinas também podem ser de passo pleno ou de passo fracionário. As bobinas de passo pleno abrangem 180 o magnéticos, ou seja, quando um lado da bobina está sob um pólo o outro lado está sob o pólo oposto (ver figura). Já as bobinas de passo fracionário abrangem menos que 180 o magnéticos, ou seja, quando um lado da bobina está exatamente sob um pólo, o outro pólo já passou pelo outro lado dela. As vantagens do uso de passo fracionário são economia de cobre e também reduz harmônicos na FMM.

a N S a' (a)
a
N
S
a'
(a)

180 o

magnéticos

a N S a' (b)
a
N
S
a'
(b)

menor que 180 o magnéticos

Figura – (a) Enrolamento de passo pleno; (b) Enrolamento de passo fracionário.

Por razões de simplificação visual, é comum analisar-se a máquina CA com as seguintes considerações: os enrolamentos distribuídos e de passo fracionário são representados por enrolamentos concentrados com FMM cosenoidal; as máquinas são de dois pólos, e a alimentação é equilibrada (correntes trifásicas equilibradas senoidais). È comum encontrar as correntes representadas como:

i

i

i

a

b

c

Icos

=

=

= Icos

Icos

t t -120 t - 240

ω

(

(

ω

ω

o

o

)

)

i a i b i c ωt
i
a
i b
i c
ωt

A máquina trifásica é representada como:

eixo magnético

a a a c' c' c' b' b' b' θ c c c b b
a
a a
c'
c'
c'
b'
b'
b'
θ
c c c
b
b b
a'
a'
a'

fase “c”

eixo magnético

fase “a”

eixo magnético

fase “b”

(θ=0)