Você está na página 1de 4

1.

Modelos de negócios
O B2Me é uma sigla (que pode ser traduzido como”da empresa para mim”) é uma
sigla para um modelo de negócios. Para entender esse modelo é importante saber
que existem outras terminologias semelhantes para indicar diversas estruturas em
diferentes modelos de mercados, conforme o mostra o gráfico abaixo:

2. O que é B2Me?
Duas siglas são importantes para podermos entender com mais clareza o que é o
B2Me, porque é a partir delas que o conceito de B2me se desenvolveu. São elas: O
B2B e o B2C. O B2Me é uma evolução do B2b e do B2C, associado a outros
fatores, conforme iremos mostrar.

3. B2B
O B2B, sigla em inglês para business to business ou, na tradução livre, de empresa
para empresa, é um modelo de negócio onde a estratégia de mercado de uma
empresa é buscar atender as necessidades de outra empresa, vendendo produtos
ou serviços diretamente para esta.

4. B2C
Já no B2C, sigla em inglê para algo como “da empresa para o consumidor”, o foco
estratégico da empresa é vender diretamente para o consumidor final, independente
de ser ela quem fabrica o produto, sem a presença de intermediários no processo de
venda.

5. Mercados distintos
Por essa ótica, temos dois posicionamentos de mercado distintos, com públicos alvo
distintos, o que acaba por influenciar a forma como as empresas irão planejar as
suas ações de marketing e estruturar o seus negócios.

6. Consumer experience
Outra sigla importante para enriquecer esse entendimento é o CX, consumer
experience, que diz respeito à experiência do cliente no processo de consumo. As
empresas perceberam há mais detalhes relevantes do que a simples troca de
mercadorias por dinheiro, e esses detalhes constroem a imagem da empresa na
mente do consumidor.
7. B2Me: Uma nova percepção
O B2Me é uma nova abordagem de negócios que entende que, mesmo em
ambientes de mercado como o B2B, quem irá realizar a compra de produtos e
serviços é uma pessoa física e não é uma corporação fria e sem emoções, e que
tem as mesmas necessidades de um consumidor final.

8. Estreitando relações
Então, o ponto central da abordagem B2me é a construção de um relacionamento
mais estreito, levando em consideração as necessidades do cliente, independente
dele ser o consumidor final ou ser o responsável pela aquisição de produtos e
serviços para uma empresa.

9. Entendendo as necessidades
A partir desse entendimento, é preciso que as empresas conheçam o universo de
cada cliente com a maior quantidade de detalhes possível, pois somente dessa
forma poderá criar uma experiência de atendimento ou compra personalizada.

10. Customizando todo o processo


Os consumidores querem customizar não somente o produto, mas também a
mensagem, a forma de escolher, o canal de compra, a forma de atendimento, a
entrega, ou seja, toda as etapas do processo de consumo. O cliente é a razão da
empresa existir.

11. Divisor de águas: a tecnologia


Nesse cenário, a tecnologia se torna uma ferramenta importante, pois ela possibilita
a velocidade de adaptação da empresa para se adequar às necessidades de um
consumidor específico, através da coleta e análise de dados, percepção sobre o
valor de marca via redes sociais, personalização de atendimento via e-commerce
associado à inteligência artificial, etc.

12. A receita do bolo para o B2Me


Não existe fórmulas infalíveis no marketing, mas é sabido que quanto mais a
empresa se prepara (planejando, analisando e se adequando) menor são as
chances de cometer erros fatais. Sendo assim, existem alguns tópicos importantes
para a criar uma estratégia de marketing direcionada para o B2Me:

13. Coleta e análise de informações


Com o arsenal tecnológico disponível atualmente para coleta de mineração de
dados, é de extrema importância entender o cliente, e não se trata de ter apenas um
perfil básico. O ideal é identificar a suas preferências e necessidades nos diversos
aspectos que compõem uma transação comercial com o seu público alvo.
14. Ouvir e conectar
Saber quem é o seu público é fundamental, mas só isso não basta. As relações
entre empresa e o seu público evoluíram de uma gestão onde a marca era o centro
da estratégia para um conceito onde o consumidor e a sua experiência são o ponto
central. Ter canais acessíveis e transparentes de diálogo com o consumidor é o
caminho para estreitar as relações entre marca e cliente.

15. Criatividade e experiências únicas


A partir do momento em que a empresa já sabe onde está o cliente, conhece seus
gostos e suas preferências e tem um canal de comunicação direto e transparente
com ele, é hora de transformar essas informações em ações que extrapolem as
fórmulas padronizadas, através de experiências que criem vínculos emocionais,
construindo uma história única, que envolva a marca e o consumidor.

16. Experiência omnichannel


O cliente quer que a sua experiência seja fluida e personalizada em todos os pontos
de contato com a marca. Seja no aplicativo, site ou ponto de venda físico, o
consumidor quer ser reconhecido e ter as mesmas condições de negociação,
independente da plataforma.

17. Flexibilidade e benchmark


O B2Me é uma estratégia relativamente nova, que surgiu em um período de grandes
e rápidas transformações. Por isso, a empresa que adotar essa estratégia para seus
negócios precisa ficar atenta e acompanhar de perto as melhores práticas adotadas
pelos concorrentes, no processo conhecido como benchmark. Aliado a isso, é vital
que tenha a flexibilidade para mudar o curso da suas ações quando for preciso.

18. Equilíbrio entre privacidade e personalização


A personalização em nível individual só é possível tendo acesso a informações muito
pessoais e a forma como as empresas conseguem esses dados têm sido alvo de
diversas investigações e processos ao redor do mundo. Para o consumidor, a
confiança vem através de transparência e do controle sobre o uso dos seus dados.

19. Uma proposta de marca


O B2Me é uma evolução na forma das empresas planejarem as suas ações, que
exige sinergia entre as suas equipes internas (marketing, vendas, TI, P&D, etc) para
que não haja hiatos ou desencontros nas informações sobre o cliente. Exige também
inovação constante e integração entre as suas plataformas, os pontos de contato
com o consumidor.

20. Novo consumidor / novas estratégias


As empresas precisam entender que o consumidor moderno é exigente, é
participativo, é colaborativo e é engajado. Para se manter competitiva, a marca vai
precisar se adequar a esse perfil de cliente e, mais do que isso, estar preparada
para mudar sempre que for preciso. O B2Me é a resposta em marketing para um
mundo de transformações rápidas, onde o consumidor é a única constante.

Você também pode gostar