Você está na página 1de 117

Antonio Nicolau Youssef

Oscar Augusto Guelli


ANO
ENSINO
F U N DA M E N TA L
M AT E M ÁT I C A
Material Digital do Professor

Apresentação
Olá, Professor!
Este livro procura fornecer sugestões para o planejamento do cotidiano de suas ações
educativas e apoiar seu trabalho com a Coleção.
O ponto de partida dessas reflexões são os procedimentos que envolvem o planeja-
mento do processo de ensino e de aprendizagem da alfabetização e letramento.
Essas orientações são apresentadas por bimestre e propomos um trabalho pedagógico
por meio de algumas modalidades organizativas, tais como:
• Plano de Desenvolvimento Anual: organizado por bimestres, contendo objetivos a se-
rem conquistados.
• Projeto: situações em que há propósitos comuns de oralidade, leitura e escrita, com
um produto final, com função social e condições de produção definidas (para quem,
para que e para onde se produzem textos orais e escritos).
• Sequências didáticas: conjunto de atividades ligadas entre si, planejadas para que os
alunos possam aprender um determinado conteúdo.
• Atividades complementares de apoio ao trabalho.
• Sugestões de formas de avaliação da aprendizagem dos alunos.
• Ficha de acompanhamento da aprendizagem dos alunos.
Os procedimentos destacados precisam ser coordenados e articulados entre si, como
também adaptados à sua realidade para que se possa implementar o plano de ação que
tenha como finalidade o avanço dos conhecimentos de seus alunos.
Esperamos que o material possa auxiliá-lo em sua trajetória como Educador.
Material Digital do Professor

Plano de Desenvolvimento Bimestral


Matemática - 1o Ano - 1o Bimestre
PÁGINA 1

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA01) Utilizar Reconhecer os números Contagem de rotina. Reconhecimento do Observação e registro do
números naturais como e seus significados de Contagem significado dos números professor nos seguintes
indicador de quantidade acordo com os contextos ascendente e considerando o contexto indicadores:
ou de ordem em sociais em que são descendente. social em que são • sobre a atuação dos alunos em
diferentes situações usados. usados. sala de aula;
Quantificação de
cotidianas. Estabelecer relações Conversa e observação
elementos de uma • como o aluno atua em
(EF01MA02) Contar entre quantidades e coleção: estimativas, dos números em atividades fora da sala de aula;
PRIMEIROS de maneira exata ou o algarismo que as contagem um a calendários, datas de
• o cumprimento ou não das
aproximada, utilizando representam. um, pareamento aniversário, a idade dos
CONCEITOS tarefas;
diferentes estratégias Registrar quantidades ou outros alunos.
Matemática • a participação e interesse para
como o pareamento e utilizando a escrita agrupamentos e Conversa com os
por toda a resolver atividades;
outros agrupamentos. numérica. comparação. estudantes sobre
parte
(EF01MA12) Descrever em quais situações • a disponibilidade em
Classificação Comparar quantidades Localização de
a localização de pessoas conhecidas os números socialização das suas
fazendo uso de objetos e de
Sinais e e de objetos no espaço estão presentes. produções.
estratégias diversas pessoas no espaço,
códigos segundo um dado Produção dos alunos nos
como: a correspondência utilizando diversos Observação com base
Localização de ponto de referência, um a um, o pareamento, a pontos de referência em imagens de objetos seguintes indicadores:
objetos compreendendo que, contagem e estimativas. e vocabulário tendo em vista classificar • explicações orais sobre o
para a utilização de apropriado. de acordo com o atributo andamento ou o resultado de
Selecionar, classificar
termos que se referem solicitado. uma atividade desenvolvida
e ordenar objetos de Medidas de
à posição, como pela turma;
acordo com determinado comprimento, Exploração de atributos
direita, esquerda, • registros, utilizando-se de
atributo referente a massa e capacidade: que determinam formas
em cima, em baixo, é qualquer tipo de texto, do
formas e tamanhos. comparações e ou tamanhos em poesias
necessário explicitar-se andamento ou dos resultados
unidades de medida e brincadeiras.
o referencial. de uma atividade;
não convencionais.
Matemática - 1o Ano - 1o Bimestre
PÁGINA 2

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA15) Comparar Determinar a localização Localização de Testes que podem ser
PRIMEIROS comprimentos, de objetos ou de pessoas determinados objetos realizados:
CONCEITOS capacidades ou massas, no espaço tendo como no espaço, observando • individualmente com ou sem
Matemática utilizando termos como base um ponto de as imagens, tendo consulta;
por toda a mais alto, mais baixo, referência. como base um ponto de
• em duplas ou grupos, com ou
parte mais comprido, mais Identificar atributos referência.
sem consulta;
curto, mais grosso, relativos a comprimento, Sequência Didática 1
Classificação • provas escritas, individuais, em
mais fino, mais largo, capacidade e massa a Medidas de comprimento
Sinais e mais pesado, mais leve, duplas ou em grupo.
partir de comparações
códigos cabe mais, cabe menos, A seção: VERIFIQUE O QUE
e classificações,
Localização de entre outros, para empregando vocabulário APRENDEU pode ser mais um
objetos ordenar objetos de uso para indicar as dos recursos para a avaliação da
cotidiano. observações realizadas. turma no final de cada unidade.
(EF01MA02) Contar Comparar quantidades Quantificação de Comparação de
de maneira exata ou em grupos de objetos, elementos de uma quantidades de
aproximada, utilizando estabelecendo relações coleção: estimativas, elementos em grupos,
diferentes estratégias com o número que as contagem um a utilizando estratégias de
como o pareamento e representa. um, pareamento pareamento, contagem,
NÚMEROS outros agrupamentos. Identificar quantidades ou outros correspondência um a
DE 0 AO 9 (EF01MA03) Estimar e em grupos de objetos, agrupamentos e um e estimativas.
Números de comparar quantidades através de estimativa comparação. Exploração de atividades
1a6 de objetos de dois ou correspondência, Quantificação de com imagens e em
Os números 7 conjuntos (em torno destacando os grupos elementos de uma situações com material
a 9 de 20 elementos), por que possuem elementos a coleção: estimativas, manipulativo em que
O zero estimativa e/ou por mais, a menos ou iguais. contagem um a seja observado o “zero”
correspondência (um um, pareamento e seu valor no Sistema de
a um, dois a dois) para ou outros Numeração Decimal.
indicar “tem mais”, agrupamentos e
“tem menos” ou “tem a comparação.
mesma quantidade”.
Matemática - 1o Ano - 1o Bimestre
PÁGINA 3

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA18) Produzir Observar grupos com Identificação de
a escrita de uma data, números diversos de quantidades de
apresentando o dia, o elementos e grupos sem elementos em
NÚMEROS
mês e o ano, e indicar elementos, destacando o agrupamentos e
DE 0 AO 9 o dia da semana de zero e sua representação estabelecer relação com o
Números de
uma data, consultando no Sistema de Numeração número correspondente.
1a6
calendários. Decimal. Sequência Didática 2
Os números 7
Medida de tempo
a 9
- calendário
O zero
Sequência Didática 3
Medida de tempo
- agenda
(EF01MA01) Utilizar Identificar, em situações Contagem de rotina. Identificação, em
números naturais como problema, as ideias de Contagem imagens ou situações
indicador de quantidade acrescentar ou de juntar, ascendente e problema, das ideias que
ou de ordem em que envolvem as adições. descendente. envolvem as adições.
diferentes situações Contar as quantidades Dramatização de situação
Construção de fatos
cotidianas. de grupos com até 9 que envolva a perspectiva
fundamentais da
(EF01MA06) Construir elementos e calcular adição. de identificação da ideia
OPERAÇÕES fatos fundamentais a adição dessas de juntar e acrescentar.
Adição com da adição e utilizá-los quantidades. Observar na calculadora,
números até em procedimentos de Observar quantidades em as teclas numéricas e as
o9 cálculo para resolver agrupamentos e calcular a que indicam os sinais das
problemas. adição destacando a ideia operações.
de juntar. Resolução de adições, na
Observar quantidades em calculadora, utilizando
agrupamentos e calcular números até 9.
a adição com a ideia de Cálculo de adições com
acrescentar. a utilização de materiais
manipulativos.
Material Digital do Professor

Sequência Didática 1 - Matemática - 1o Ano


Medidas de comprimento

Introdução
As medidas quantificam grandezas do mundo físico e são fundamentais para a com-
preensão da realidade. De acordo com a BNCC, estudar medidas e as relações entre elas
possibilita e favorece as integração da Matemática a outras áreas de conhecimento como
Ciências ou Geografia. Conforme o documento, trabalhar grandezas e medidas contribui
para a consolidação e ampliação da noção de número, a aplicação de noções geométricas
e a construção do pensamento algébrico.

Habilidades da BNCC Materiais


(EF01MA15) Comparar comprimentos, capacidades ou massas, • Fita métrica
utilizando termos como mais alto, mais baixo, mais • Régua
comprido, mais curto, mais grosso, mais fino, mais largo, • Balança
mais pesado, mais leve, cabe mais, cabe menos, entre
outros, para ordenar objetos de uso cotidiano. • Termômetro
• Calendário
Objetivos de ensino e aprendizagem • Relógio

• Comparar uma grandeza com uma unidade e expressar o resultado da Espaço


comparação por meio de um número. Resolver problemas oriundos de
situações cotidianas que envolvem grandezas como comprimento. Sala de aula, crianças em roda e agrupadas em quartetos ou duplas.

Objetos de conhecimento Processo de avaliação contínua


• Medidas de comprimento, massa e capacidade: comparações e unidades Estabelecer um processo contínuo de avaliação com uma pauta de ob-
de medida não convencionais. servação em que se possa aferir o quanto os alunos se apropriam, gradativa-
mente, de instrumentos de medida mais precisos para mensurar o tamanho
Duração de algo, o quanto fazem estimativas utilizando vocabulário adequado (maior,
menor) e o quanto se apropriaram das unidades de medida convencionais
4 aulas (centímetro, metro).
Sequência Didática 1 - 1o Ano - Medidas de comprimento
Desenvolvimento
Aula 1 - Alguns instrumentos de medida
Para iniciar essa sequência, explicar aos alunos que eles irão conhecer o

Photodisc
tamanho de várias coisas que usam no dia a dia, inclusive eles. Apresentar
diferentes instrumentos de medida como fita métrica, régua, balança, ter-
mômetro, calendário, relógio. Perguntar se conhecem esses instrumentos,
onde os viram e para que servem. Pode ser feito uma apresentação com as
imagens desses instrumentos ou levá-los para que manuseiem.

Photodisc
Atividade

Photodisc
1. O QUE PODEMOS USAR PARA MEDIR:
A. A NOSSA TEMPERATURA?
B. O NOSSO TAMANHO?
C. O NOSSO PESO?
D. O NOSSO ANIVERSÁRIO?
A. O PESO DE UM CACHORRO:
2. NA SALA DO 1O ANO X HÁ ALGUNS INSTRUMENTOS DE MEDIDA
COMO: BALANÇA, CALENDÁRIO, RELÓGIO, RÉGUA, FITA MÉTRI- B. O ANIVERSÁRIO DO AMIGO:
CA. ESCREVA QUAL INSTRUMENTO ELES PRECISAM PARA MEDIR:
C. O TAMANHO DO CADERNO:

D. O TEMPO DO RECREIO:
Stock Xchng

E. QUANTOS DIAS FALTAM PARA CHEGAR SEU ANIVERSÁRIO:

F. O TAMANHO DE UMA CRIANÇA:


Studio KIWI/
Shutterstock

G. O PESO DA MOCHILA:
Sequência Didática 1 - 1o Ano - Medidas de comprimento
Aula 2
MEDIDAS DA TURMA DO 1o ANO X
Propor uma brincadeira com o grupo solicitando que se agrupem por NOME DO
tamanho (pode-se usar uma música enquanto as crianças se agrupam para ALUNO 1o 2o 3o 4o
controlar o tempo, como na brincadeira de estátua que eles conhecem), ob- BIMESTRE BIMESTRE BIMESTRE BIMESTRE
servar o agrupamento e questionar como podem saber quem é maior, quem ALUNO A
é menor? Discutir com os alunos quais instrumentos podemos utilizar para
medir a altura e como fazer se não tivermos nenhum instrumento. Discutir ALUNO B
com os alunos sobre as unidades de medidas quando queremos medir o com-
primento de uma pessoa: metro, centímetro, quilograma, litros. ALUNO C

• Medir as crianças usando instrumentos/medidas não convencionais:


palmo, barbante e estimar os resultados. Perguntar sobre qual ou
quais instrumentos que conhecem (retomar a aula anterior) pode/
Aula 3 - Estimativas
podem ajudá-los a saber a medida exata de cada um. Anotar os re- Medir com medidas convencionais outros objetos da sala (armários, me-
sultados em uma tabela: sas, murais etc.) e compará-los com a altura estimada das crianças, ou seja, es-
timar quanto os objetos medem a partir do valor exato encontrado na medida
ALTURA ESTIMADA ALTURA REAL exata das crianças e de alguns objetos (por meio de centímetros e metros).

3. QUAL A MEDIDA DE SUA MESA:


(   ) MENOS DE 1 METRO
(   ) MAIS DE 1 METRO
(   ) IGUAL A 1 METRO
AGORA MEÇA A SUA MESA E RESPONDA: QUAL A MEDIDA QUE
VOCÊ ENCONTROU? VOCÊ FEZ UMA BOA ESTIMATIVA?

4. QUAL A MEDIDA DO SEU LÁPIS:


(   ) MENOS DE 30 CENTÍMETROS
(   ) MAIS DE 30 CENTÍMETROS
• Com a ajuda das crianças, medir cada uma e registrar o tamanho em (   ) IGUAL A 30 CENTÍMETROS
uma tabela com a data/período da medição. Explicar ao grupo que
esse procedimento será repetido ao longo do ano e, desse modo, po- AGORA MEÇA O SEU LÁPIS E RESPONDA: QUAL A MEDIDA QUE
derão acompanhar o crescimento da turma: VOCÊ ENCONTROU? VOCÊ FEZ UMA BOA ESTIMATIVA?
Sequência Didática 1 - 1o Ano - Medidas de comprimento
Aula 4 - Medida de distâncias Formas de aferição do objetivo de aprendizagem
A partir das aulas anteriores, problematizar com as crianças como elas Nesse momento é importante avaliar o que as crianças já sabem sobre
podem saber a distância de alguns lugares da escola, a partir da referência medidas de comprimento. Se utilizam as unidades de medidas convencionais
da própria sala de aula. Por exemplo, a distância até outra sala de aula, até o (centímetros, metro) e os instrumentos de medida adequados. Para tanto,
banheiro, até a quadra etc. proponha para as crianças medirem outros objetos e distâncias e observe
como fazem essas medições.
• Pedir que as crianças meçam e anotem os resultados:
• Pedir para que anotem a altura de um colega.
MEDIDA INSTRUMENTO USADO • Estimar a altura da professora e depois medi-la para verificar a
estimativa.
A DISTÂNCIA DA
NOSSA SALA ATÉ • Estipular alguns trajetos com as crianças, dividi-las em subgrupos e
pedir para que meçam a distância desses lugares.
Material Digital do Professor

Sequência Didática 2 - Matemática - 1o Ano


Medidas de tempo - calendário

Introdução
O calendário é um instrumento para medir o tempo e que está presente em nosso cotidiano. Por meio
dele organizamos nossa rotina diária, planejando compromissos, tarefas, lembramos de datas impor-
tantes etc. e, por isso, é fundamental que as crianças o conheçam e se apropriem do modo de utilizá-lo.
Por ser de uso cotidiano, o calendário também é um instrumento potente para o ensino de matemática.

Habilidades da BNCC Duração


(EF01MA16) Relatar em linguagem verbal ou não verbal sequência 3 aulas para disparar um processo que deve ser retomado durante o ano letivo
de acontecimentos relativos a um dia, utilizando, quando
possível, os horários dos eventos. Materiais
• Calendário do tipo folha de parede
(EF01MA17) Reconhecer e relacionar períodos do dia, dias da semana
e meses do ano, utilizando calendário, quando necessário. Espaço
(EF01MA18) Produzir a escrita de uma data, apresentando o dia, Sala de aula, crianças em roda e agrupadas em quartetos ou duplas.
o mês e o ano, e indicar o dia da semana de uma data,
consultando calendários. Processo de avaliação contínua
Estabelecer um processo contínuo de avaliação com uma pauta de ob-
servação em que se possa aferir o quanto os alunos se apropriam, gradativa-
Objetivos de ensino e aprendizagem mente e com maior autonomia, dos procedimentos para utilização de calen-
• Compreender como números funcionam num contexto específico (calen- dário e agenda. Acompanhar, a partir das atividades propostas:
dário) identificando a passagem do tempo; resolver problemas oriundos • récita de números: identificando até qual número as crianças sabem
de situações cotidianas que envolvem grandezas como tempo. contar;
• leitura de números: identificar números (como o do aniversário, o
Objetos de conhecimento dia-a-dia, de um evento no calendário);
• Medidas de tempo: unidades de medida de tempo, suas relações e o uso • sequência numérica: de 1 a 30.
do calendário.
Sequência Didática 2 - 1o Ano - Medidas de tempo - calendário
Desenvolvimento
Aula 1 - Apresentando o calendário Atividade
• Em roda, perguntar às crianças: ESCREVA O NOME DO MÊS DE SEU NASCIMENTO E MARQUE O SEU
>> que dia é hoje? DIA DE NASCIMENTO:
>> qual é o dia da semana?
>> em qual mês estamos?
• Questionar o grupo se sabem onde essas informações podem ser ob- MÊS:
tidas e apresentar um calendário de um tamanho em que seja possí-
vel fazer anotações e ser exposto no mural da sala. 1 2 3 4 5 6 7
• Perguntar sobre o aniversário de cada criança e anotar essas infor-
mações em uma tabela, para depois, no início de cada mês, anotá-lo
8 9 10 11 12 13 14
no calendário. Explicar esse procedimento para as crianças: que no
início de cada mês o aniversariante anotará o seu aniversário na data,
assim como os eventos escolares (como um passeio, apresentação
etc) que acontecerá no período. 15 16 17 18 19 20 21

• Com todas as datas anotadas na tabela propor ao grupo uma refle-


xão sobre quantos alunos fazem aniversário em cada mês, qual o mês 22 23 24 25 26 27 28
que tem mais aniversariantes, qual tem menos, em qual não há ani-
versariante algum.
29 30 31
Sequência Didática 2 - 1o Ano - Medidas de tempo - calendário
Aula 2 Aula 3
Retomar a conversa da aula anterior sobre a sequência de números no Propor ao grupo um calendário semanal. Cada criança terá o seu e um
calendário e refletir sobre a quantidade de dias e semanas no mês, quantos será afixado no mural da sala para que elas possam se organizar melhor, ob-
meses tem em um ano. servando e marcando, por exemplo:
Atividade • Quantos dias tem na semana? Quantos dias vocês vêm aqui na esco-
la? O que acontece em cada dia? O objetivo é fazer a anotação coleti-
PREENCHA A TRILHA COM OS NÚMEROS DE 1 A 30. CUIDADO PARA va das atividades e dos lembretes.
NÃO ESQUECER DE NENHUM:
SEGUNDA- TERÇA- QUARTA- QUINTA- SEXTA-
FEIRA FEIRA FEIRA FEIRA FEIRA
1
EDUCAÇÃO
ARTE INGLÊS
FÍSICA

6 10

RODA DE EDUCAÇÃO
14 INGLÊS
BIBLIOTECA FÍSICA

Lembretes:
20 • no dia da Educação Física vir de tênis;
• no dia da biblioteca trazer o livro que foi emprestado;
Nesse calendário também é possível marcar com o grupo o horário
21 da chegada, do lanche e da saída.

Formas de aferição do objetivo de aprendizagem


30 A organização da rotina semanal da turma também contribui para que as
crianças se apropriem cada vez mais da passagem de tempo e consigam se
organizar cada vez com maior autonomia utilizando o calendário como apoio.
Material Digital do Professor

Sequência Didática 3 - Matemática - 1o Ano


Medidas de tempo - agenda

Introdução
A agenda é um instrumento de uso cotidiano que auxilia na organização da vida escolar: marcar e
acompanhar a realização das lições de casa, de eventos e outras situações que sejam significativas para
o aluno ou seu grupo. Com a apropriação gradativa de seu uso, a criança será capaz de perceber a pas-
sagem do tempo, algumas regularidades presentes no sistema de numeração e, principalmente, com-
preender o funcionamento dos números de modo contextualizado.

Habilidades da BNCC Duração


(EF01MA16) Relatar em linguagem verbal ou não verbal sequência 3 aulas para disparar um processo que deve ser retomado durante
de acontecimentos relativos a um dia, utilizando, quando o ano letivo
possível, os horários dos eventos.
Materiais
(EF01MA17) Reconhecer e relacionar períodos do dia, dias da semana
• Agenda escolar
e meses do ano, utilizando calendário, quando necessário.

(EF01MA18) Produzir a escrita de uma data, apresentando o dia,


Espaço
o mês e o ano, e indicar o dia da semana de uma data, Sala de aula, crianças em roda e agrupadas em quartetos ou duplas.
consultando calendários.
Processo de avaliação contínua
Objetivos de ensino e aprendizagem Estabelecer um processo contínuo de avaliação com uma pauta de ob-
• Compreender como números funcionam num contexto específico (agen- servação em que se possa aferir o quanto os alunos se apropriam, gradativa-
da) identificando a passagem do tempo; resolver problemas oriundos de mente e com maior autonomia, dos procedimentos para utilização de calen-
situações cotidianas que envolvem grandezas como tempo. dário e agenda. Acompanhar, a partir das atividades propostas:
• Leitura de números: identificar números (como o do aniversário ou de
Objetos de conhecimento um evento no calendário).
• Medidas de tempo: unidades de medida de tempo, suas relações e o uso
do calendário.
Sequência Didática 3 - 1o Ano - Medidas de tempo
Desenvolvimento
Aula 1 Aula 2
Em roda, apresentar uma agenda para as crianças e perguntar se elas co- A partir da lição de casa, compartilhar com a sala as informações de modo
nhecem esse material. Levantar com o grupo as possibilidades de utilização. que todos possam anotar na agenda o aniversário do colega. Fazer essa ati-
Ler as informações contidas na agenda e solicitar que escrevam algumas in- vidade com as crianças agrupadas em quartetos para que umas ajudem as
formações: nome, data de nascimento, telefone, endereço, e-mail. outras na localização e registro das informações.

• A partir destas informações, organizar uma rotina no início da aula • Promover uma discussão sobre anotação de datas: dia/mês/ano, o
em que todos possam ter o telefone de todos. Utilizar a ordem alfa- nome dos meses do ano e a correspondência numérica anotando
bética para preencher esses dados: a cada aula anotar o telefone de essa informação em uma tabela para que possa ser consultada.
4 amigos.
• Na contracapa da agenda colar ou escrever a rotina semanal com os MESES
lembretes. Propor uma lição de casa para utilização da agenda:

Atividade para casa: JANEIRO 01

Você está recebendo a agenda da classe, com ela podemos:


FEVEREIRO 02
• ligar para os amigos e combinar passeios fora da escola;
• resolver dúvidas sobre a lição de casa;
MARÇO 03
• conversar com os amigos;
• lembrar dos eventos da escola e outros compromissos.
ABRIL 04
1. TELEFONAR PARA O COLEGA DA CLASSE QUE VOCÊ SORTEOU.
VOCÊ IRÁ TELEFONAR PARA: MAIO 05

JUNHO 06
2. PERGUNTE AO SEU COLEGA QUAL O DIA DO ANIVERSÁRIO DELE E
ANOTE AQUI:
JULHO 07
Sequência Didática 3 - 1o Ano - Medidas de tempo
Aula 3 CONTROLE DA LIÇÃO DE CASA
Esta atividade possibilita a organização da criança em relação à realização
e entrega das lições de casa e trabalhos escolares. Também colabora com o SETEMBRO – 2017
acompanhamento feito pelo professor que, por meio desta atividade, con- DOM SEG TER QUA QUI SEX SAB
segue verificar se as crianças estão ou não realizando suas lições, se estão
entregando no prazo etc. 1 2
A atividade deve ser realizada no início de cada mês e acompanhada pelo
3 4 5 6 7 8 9
professor durante o processo. Ao longo do ano letivo, as crianças vão ga-
nhando mais autonomia em relação à proposta. 10 11 12 13 14 15 16
Atividade 17 18 19 20 21 22 23
• Explicar que a lição de casa será anotada na lousa sempre com a data 24 25 26 27 28 29 30
de entrega da lição. Assim, se hoje é dia 04 de setembro, a lição de-
verá ser anotada no dia 05 de setembro quando será entregue e cor- VERDE – FIZ A LIÇÃO COMPLETA.
rigida pelo professor.
AMARELO – FIZ SÓ UMA PARTE DA LIÇÃO.
• No dia da entrega, cada criança deverá pintar o dia correspondente
VERMELHO – NÃO FIZ A LIÇÃO.
com a cor estipulada para a entrega da lição: completa, incompleta
ou sem fazer.
Formas de aferição do objetivo de aprendizagem
Avaliar se as crianças conseguem anotar a lição de casa ou evento nos dias
corretos e se fazem o controle de lição de casa com maior autonomia durante
o ano. Em alguns momentos, é possível compartilhar em roda o que todos fi-
zeram, como fizeram e, desse modo, colaborar com os que apresentam mais
dificuldade com essa organização.
Material Digital do Professor

Acompanhamento da aprendizagem
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 1o Bimestre
Questões
1. CONTORNE AO LADO DE CADA FIGURA, O NÚMERO QUE MOSTRA A 3. ESSE É O BOLO DE ANIVERSÁRIO DE ANDRÉ. CONTORNE O NÚMERO
QUANTIDADE DE OBJETOS DE CADA FIGURA. QUE INDICA QUANTOS ANOS ANDRÉ ESTÁ FAZENDO.
a. 5

Photodisc
7 7 b. 7
c. 9

8 8
4. RICARDO COLECIONA CARRINHOS E ARRUMOU-OS NUMA
PRATELEIRA. QUANTOS CARRINHOS ELE JÁ TEM?
9 9
a. 20

Divulgação
b. 15
2. VEJA OS BARQUINHOS DESENHADOS A SEGUIR E COMPLETE A
c. 4
TABELA COM A POSIÇÃO DE CHEGADA DE CADA UM:

VERMELHO 3 AZUL LARANJA


GIZ DE CERA

VERMELHO 5. VEJA ALGUMAS DAS CADELAS MAIS COMILONAS DA VIZINHANÇA.


VERDE MARROM Dorottya Mathe/
Shutterstock

Sunghee.Kang/
Shutterstock

otsphoto/Shutterstock
AZUL
LARANJA
ROXO VERDE

MARROM ROXO
URSA QUICA PEPA
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 1o Bimestre
• URSA COMEU UM PACOTE DE BISCOITOS. 7. CAROLINA ADORA PULAR AMARELINHA. MAS DE TANTO PULAR
• QUICA COMEU 4 BISCOITOS A MAIS QUE URSA. ALGUNS NÚMEROS FORAM APAGADOS. AJUDE CAROLINA A
PREENCHER A AMARELINHA.
• PEPA COMEU 1 BISCOITO A MAIS QUE URSA.
FAÇA UM CÍRCULO NA CADELA QUE COMEU MAIS BISCOITOS.

otsphoto/Shutterstock
Dorottya Mathe/Shutterstock

Sunghee.Kang/Shutterstock
10

6. A PROFESSORA DE FELIPE ORGANIZOU UMA PARTIDA DE BOLICHE


COM SUA CLASSE. O QUADRO ABAIXO MOSTRA A QUANTIDADE DE
PONTOS DO GRUPO DE FELIPE E DO GRUPO DE ANA.

ALUNOS QUANTIDADE DE PONTOS 5

ANA IIIIIIIIIIII

FELIPE IIIIIIIIIIIIII

QUAL GRUPO OBTEVE MAIS PONTOS? 1


QUANTOS PONTOS O GRUPO DE ANA FEZ?
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 1o Bimestre
8. OBSERVE ESSAS FIGURAS. DESENHE E PINTE AS DUAS FIGURAS 10. OBSERVE AS ILUSTRAÇÕES A SEGUIR E COMPLETE OS QUADRINHOS
SEGUINTES DA SEQUENCIA: DE MODO QUE A SOMA DÊ SEMPRE O NÚMERO 6:

2 + = + =

+ = + =

11. MARIANA E ARI ESTÃO JUNTANDO DINHEIRO PARA COMPRAR UM


BOLO DE ANIVERSÁRIO PARA SUA MÃE.
QUANTO ELES JUNTARAM?
MARIANA ARI

9. ESCREVA OS NÚMEROS QUE FALTAM NO TRECHO DA FITA QUE ESTÁ

Casa da Moeda
EM BRANCO:    

   
0 2 4    
12
a. 19
b. 9
c. 6
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 1o Bimestre
12. OBSERVE AS IMAGENS A SEGUIR. CONTORNE A QUE MOSTRA A 14. AS CAIXAS DE LIVROS PARA A BIBLIOTECA DA ESCOLA JÁ CHEGARAM
PESSOA MAIS ALTA. E FORAM EMPILHADAS. MARQUE A MENOR PILHA DE CAIXAS.
A. B. C. A. B. C.

Kovalchuk Oleksandr/Shutterstock
Hogan Imaging/Shutterstock

Mehmet Dilsiz/Shutterstock

Africa Studio/Shutterstock
13. AJUDE A MENINA A CHEGAR EM SUA CASA. ELA QUER IR PELO
CAMINHO MAIS LARGO. PINTE ESSE CAMINHO.
GIZ DE CERA

15. QUEM ESTÁ SEGURANDO A BANDEIRA COM A MÃO DIREITA? MARQUE


A RESPOSTA CORRETA:

Oleg e Polly/Shutterstock
a. MENINO
b. MENINA
c. OS DOIS
Material Digital do Professor

Gabarito
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 1o Bimestre

Questão 1 Questão 2
(EF01MA02) Contar de maneira exata ou aproximada, utilizando (EF01MA01) Utilizar números naturais como indicador de quantidade
diferentes estratégias como o pareamento e outros ou de ordem em diferentes situações cotidianas.
agrupamentos.
Resposta correta: A ordem correta de preenchimento da tabela é:
Resposta correta: Para a primeira figura, cachorros, a criança deverá contor-
nar o “9”, para a segunda figura, gatos, a criança deverá contornar o “8”. Caso VERMELHO 3o
a criança marque a quantidade “9” ou “8” próximo às figuras, também deve VERDE 5o
ser considerado. AZUL 1o
Comentários da questão: Caso alguma criança apresente dificuldades, LARANJA 2o
o ideal é oferecer vários objetos para que ela possa contar, como tampi- ROXO 6o
nhas, palitos, lápis de cor, registrando a quantidade logo após. Incentivar a
MARROM 4o
estratégia de marcar com um pequeno traço a figura ou objeto já contado
pode ajudar. Comentários da questão: Embora muitas vezes a criança lide com a ordem
(1.o, 2.o, 3.o...) ainda pode apresentar dificuldade no preenchimento do quadro,
em que os números aparecem fora da sequência para serem relacionados às
cores. Pode-se iniciar construindo um quadro em ordem, como por exemplo:
AZUL 1o
LARANJA 2o
VERMELHO 3o
MARROM 4o
VERDE 5o
ROXO 6o
A organização desse quadro pode subsidiar a organização de outro, mais
completo, como é o caso, quando as ordens aparecem fora da sequência.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 1o Bimestre - Gabarito
Questão 3 Questão 5
(EF01MA01) Utilizar números naturais como indicador de quantidade (EF01MA03) Estimar e comparar quantidades de objetos de dois
ou de ordem em diferentes situações cotidianas. conjuntos (em torno de 20 elementos), por estimativa e/
ou por correspondência (um a um, dois a dois) para indicar
Resposta correta: A criança deverá contornar a letra B) 7. Caso a criança “tem mais”, “tem menos” ou “tem a mesma quantidade”.
marque a quantidade “7” próximo à figura, também deve ser considerado.
Comentários da questão: Caso alguma criança apresente dificuldades, po- Resposta correta: A resposta correta é Quica, pois Ursa comeu 1 pacote,
de-se pedir que cada uma desenhe “seu” bolo de aniversário, registrando a Quica comeu 1 pacote e 4 biscoitos, e Pepa comeu 1 pacote e um biscoito.
quantidade de velas de acordo com sua idade. Comentários da questão: Caso alguma criança apresente dificulda-
de você poderá retomar a questão com ilustrações fazendo a seguinte
Questão 4 correspondência:

Dorottya Mathe/
Shutterstock

Divulgação
(EF01MA02) Contar de maneira exata ou aproximada, utilizando
diferentes estratégias como o pareamento e outros
agrupamentos.

Resposta correta: letra A) 20.


URSA
Comentários da questão: Caso alguma criança apresente dificuldades, o

Sunghee.Kang/
Shutterstock
ideal é oferecer vários objetos para que ela possa contar, como tampinhas,

freeimages
palitos, lápis de cor, registrando a quantidade logo após. Incentivar a estra-
tégia de marcar com um pequeno traço a figura ou objeto já contado pode
ajudar. Aqui também a contagem pode ser realizada de 4 em 4 e nesse caso,
pode-se começar com grupos de 2 em 2 para realizar a contagem e ir am-
pliando aos poucos. QUICA

otsphoto/Shutterstock

PEPA
Assim, a criança pode perceber que quem comeu mais biscoitos foi Quica.
Também é importante retomar os termos “a mais” e “a menos”.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 1o Bimestre - Gabarito
Questão 6 Questão 8
(EF01MA03) Estimar e comparar quantidades de objetos de dois (EF01MA09) Organizar e ordenar objetos familiares ou representações
conjuntos (em torno de 20 elementos), por estimativa e/ por figuras, por meio de atributos, tais como cor, forma e
ou por correspondência (um a um, dois a dois) para indicar medida.
“tem mais”, “tem menos” ou “tem a mesma quantidade”.
Resposta correta: A criança deverá desenhar as figuras abaixo, respeitando
Resposta correta: Qual grupo obteve mais pontos? O grupo de Felipe. a ordem e a cor dos blocos.
Quantos pontos o grupo de Ana fez? 12 pontos.
Comentários da questão: Caso alguma criança apresente dificuldade você
poderá retomar a questão com ilustrações fazendo a seguinte correspondên-
cia, podendo inclusive ligar cada tracinho e anotando ao final a quantidade.
IIIIIIIIIIII
IIIIIIIIIIIIII Comentários da questão: Para situações de dificuldade pela criança, pro-
cure chamar atenção para a cor e a posição em que os blocos aparecem. As
Questão 7 crianças podem começar com sequências menores usando apenas duas co-
res, como por exemplo:
(EF01MA10) Descrever, após o reconhecimento e a explicitação de
um padrão (ou regularidade), os elementos ausentes em
sequências recursivas de números naturais, objetos ou      
figuras.

Resposta correta: A criança deverá preencher com a sequência correta dos


algarismos.
Comentários da questão: Uma gostosa brincadeira no pátio, com a
Amarelinha feita pelas próprias crianças pode ajudar na memorização da or-
dem correta dos algarismos.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 12o Bimestre
+ 4 = 6 4
- Gabarito + 2 = 6

Questão 9
(EF01MA10) Descrever, após o reconhecimento e a explicitação de
um padrão (ou regularidade), os elementos ausentes em
sequências recursivas de números naturais, objetos ou
figuras.
1 + 5 = 6 3 + 3 = 6
Resposta correta: A criança deverá preencher com a sequência correta dos
algarismos pares, ou seja, percebendo o padrão:
0 2 4 6 8 10 12 Comentários da questão: A situação envolve os fatos básicos para o resul-
Comentários da questão: Brincadeiras de contar de dois em dois, três em tado “6”. O uso de palitos de sorvete pode ajudar no caso de dificuldades.
três e assim sucessivamente podem ajudar as crianças com mais dificuldade. Apresenta-se à criança 6 palitos de sorvete, para que ela possa ir pensando e
Essa brincadeira pode ser realizada nas fileiras da sala, em que a sequência registrando cada soma. Chama-se a atenção para a propriedade comutativa,
inicia com o primeiro da fila e o próximo diz o número seguinte da sequência em que 2 + 4 ou 4 + 2 dá como resultado 6, ou seja, se mudarmos as parcelas
e assim sucessivamente. de lugar o resultado não se altera. Outros resultados podem ser explorados
As sequências trabalhadas oralmente devem ser registradas no caderno. também.

Questão 10 Questão 11

(EF01MA06) Construir fatos fundamentais da adição e utilizá-los em (EF01MA08) Resolver e elaborar problemas de adição e de subtração,
procedimentos de cálculo para resolver problemas. envolvendo números de até dois algarismos, com os
significados de juntar, acrescentar, separar e retirar, com o
Resposta correta: suporte de imagens e/ou material manipulável, utilizando
estratégias e formas de registro pessoais.

Resposta correta: Letra C) 9. A criança pode chegar ao resultado contando


as moedas (suporte de imagem) ou utilizando registro pessoal, com o senti-
do de reunir as moedas.
Comentários da questão: Situações como a apresentada podem se tornar
mais dinâmicas se envolverem material manipulativo, assim as crianças pode-
2 + 4 = 6 4 + 2 = 6 rão reunir as moedas. Caso ainda não dominem a leitura com uma boa fluên-
cia, problemas orais também podem ser propostos.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 1o Bimestre - Gabarito
Questão 12 Questão 13
(EF01MA15) Comparar comprimentos, capacidades ou massas, (EF01MA15) Comparar comprimentos, capacidades ou massas,
utilizando termos como mais alto, mais baixo, mais utilizando termos como mais alto, mais baixo, mais
comprido, mais curto, mais grosso, mais fino, mais largo, comprido, mais curto, mais grosso, mais fino, mais largo,
mais pesado, mais leve, cabe mais, cabe menos, entre mais pesado, mais leve, cabe mais, cabe menos, entre
outros, para ordenar objetos de uso cotidiano. outros, para ordenar objetos de uso cotidiano.

Resposta correta: A figura do meio, letra C. Resposta correta: O caminho a ser colorido aparece marcado na figura a seguir.

GIZ DE CERA
Mehmet Dilsiz/Shutterstock

Comentários da questão: Em caso de dificuldade pode-se distribuir fitas


confeccionadas com papel colorido. As fitas devem ter o mesmo comprimen-
to, mas larguras diferentes.
Comentários da questão: Uma alternativa de ajuda nessa questão é identifi-
car o papel de cada um: um pai de dois filhos (um mais velho e um mais novo),
discutindo a idade de cada um em relação à sua faixa etária ou idade.

As cores podem ajudar na nomeação das fitas. Qual a fita mais larga? Qual a
mais estreita?
Pode-se também ordená-las de acordo com a largura.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 1o Bimestre - Gabarito
Questão 14 Questão 15
(EF01MA15) Comparar comprimentos, capacidades ou massas, (EF01MA11) Descrever a localização de pessoas e de objetos no
utilizando termos como mais alto, mais baixo, mais espaço em relação à sua própria posição, utilizando
comprido, mais curto, mais grosso, mais fino, mais largo, termos como à direita, à esquerda, em frente, atrás.
mais pesado, mais leve, cabe mais, cabe menos, entre
outros, para ordenar objetos de uso cotidiano. Resposta correta: Letra A) MENINO.
Comentários da questão: O professor poderá reproduzir na sala, com a tur-
Resposta correta: Letra B. A criança pode contornar, fazer um X ou outra ma a imagem que aparece na questão. A criança nesse caso precisa se colocar
representação que indique a pilha de caixas correta. na posição das crianças que aparecem na imagem para identificar “direita” e
Comentários da questão: O professor pode contar as pilhas de caixas, regis- “esquerda”.
trando a quantidade, para fazer a comparação do comprimento, ordená-las
da maior para a menor ou vice-versa, como por exemplo:

Kovalchuk Oleksandr/Shutterstock

9 7 5
Material Digital do Professor

Acompanhamento da aprendizagem
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 1o Ano - 1o Bimestre
1o BIMESTRE
ALUNO
N DO o AVALIAÇÃO 1 BIMESTRE
o
TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 1o Ano - 1o Bimestre
ALUNO
N DO o AVALIAÇÃO 1o BIMESTRE TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35

Assinalar com x os acertos e ao final registrar o número de acertos.


Diante do que foi proposto e do que era esperado, avaliar o aluno de acordo com a legenda ao lado. LEGENDA:
A - Atingiu satisfatoriamente o objetivo
IMPORTANTE: Lembrar que a avaliação do aluno deve ser composta com outras atividades co-
tidianas (em grupo, duplas etc.), desempenho nas Sequências Didáticas, autoavaliação e demais
P - Atingiu parcialmente o objetivo
atividades complementares que permearam o bimestre. N - Não atingiu o objetivo
Material Digital do Professor

Plano de Desenvolvimento Bimestral


Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre
PÁGINA 1

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA09) Organizar e Ampliar o conhecimento Padrões figurais Exploração de Observação e registro do
ordenar objetos familiares ou sobre sequência. e numéricos: diferentes situações professor nos seguintes
representações por figuras, Distinguir os conceitos de investigação de em que apareçam indicadores:
por meio de atributos, tais sequência e de seriação. regularidades contagem, sequência e • sobre a atuação dos
como cor, forma e medida. ou padrões em seriação. alunos em sala de aula;
Reconhecer sequência
(EF01MA10) Descrever, sequências. Reconhecimento
numérica, desenvolvendo • como o aluno atua em
após o reconhecimento o raciocínio lógico. Sequências recursivas: de padrões de atividades fora da sala
e a explicitação de um observação de regras regularidade. de aula;
Identificar o padrão de
padrão (ou regularidade), usadas utilizadas em Exploração de
regularidade presente em • o cumprimento ou não
SEQUÊNCIAS os elementos ausentes em sequencia recursiva de
seriações numéricas atividades de das tarefas;
Sequência dos sequências recursivas de figuras ou números.
(mais 1, mais 2, menos sequenciação e
números de 0 números naturais, objetos ou 1, menos 2, por • a participação e
seriação que envolva
a9 figuras. Identificar o padrão de exemplo). interesse para resolver
os estudantes ou
regularidade (o motivo) de atividades;
Sequências de situações cotidianas.
uma sequencia repetitiva. • a disponibilidade em
figuras
Completar sequências socialização das suas
numéricas. produções.
Completar sequências de
figuras.
Ordenar (seriar) os
elementos de uma
sequencia recursiva.
Construir o conceito de
antes e depois.
Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre
PÁGINA 2

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA04) Contar a Fazer contagens até 10. Leitura, escrita e Reconhecimento de Produção dos alunos nos
quantidade de objetos de Comunicar quantidades. comparação de números em diferentes seguintes indicadores:
coleções até 100 unidades números naturais contextos. • explicações orais
Registrar as contagens até
e apresentar o resultado (até 100). Identificação das sobre o andamento
10 usando algarismos.
por registros verbais e Leitura, escrita e diferentes funções dos ou o resultado de uma
simbólicos, em situações de Ler e escrever númerais
comparação de números. atividade desenvolvida
seu interesse, como jogos, até 10.
números naturais Ampliação do pela turma;
brincadeiras, materiais da Comparar e ordenar (até 100). conhecimento da • registros, utilizando-
sala de aula, entre outros. números até 10.
Reta numérica. ordem numérica oral e se de qualquer tipo de
(EF01MA05) Comparar Identificar diferentes escrita. texto, do andamento ou
Construção de fatos
números naturais de até maneiras de compor dos resultados de uma
fundamentais da Reconhecimento de
duas ordens em situações números até 10. atividade;
A DEZENA adição. diferentes maneiras de
cotidianas, com e sem Conhecer o significado dos
O número 10 Problemas envolvendo contar. Testes que podem ser
suporte da reta numérica. termos unidade e dezena.
Adição na reta diferentes significados Exploração de realizados:
(EF01MA06) Construir fatos Compreender as trocas
numérica da adição e da procedimentos de • individualmente com ou
fundamentais da adição e no Sistema de Numeração
Subtração na subtração (juntar, contagem. sem consulta;
utilizá-los em procedimentos Decimal.
reta numérica acrescentar, separar, Desenvolvimento do • em duplas ou grupos,
de cálculo para resolver Relacionar quantidade/ retirar). raciocínio lógico. com ou sem consulta;
problemas. numeral. Sequências recursivas: Utilização de • provas escritas,
(EF01MA08) Resolver e Reconhecer diferentes observação de regras agrupamentos. individuais, em duplas
elaborar problemas de maneiras de contar usadas utilizadas em ou em grupo.
adição e de subtração, Representação de
quantidades. seriações numéricas
envolvendo números de quantidades. A seção: VERIFIQUE O
Introduzir adição com ideia (mais 1, mais 2, menos
até dois algarismos, com QUE APRENDEU pode
de acrescentar. 1, menos 2, por
os significados de juntar, ser mais um dos recursos
Realizar somas com exemplo).
acrescentar, separar e retirar, para a avaliação da turma
com o suporte de imagens resultado até 10. no final de cada unidade.
e/ou material manipulável, Construir o fato da adição.
utilizando estratégias e
formas de registro pessoais.
Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre
PÁGINA 3

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA10) Descrever, Utilizar o fato da adição Utilização de
após o reconhecimento para resolver problemas. diferentes estratégias
e a explicitação de um Introduzir subtração com para contagem
padrão (ou regularidade), ideia de retirar. (correspondência
os elementos ausentes em um a um, estimativa,
Realizar subtrações com
sequências recursivas de contagem sequencial,
quantidades até 10.
números naturais, objetos ordem crescente
A DEZENA Construir o fato da
ou figuras. e decrescente,
O número 10 subtração. agrupamentos).
Adição na reta Utilizar o fato da subtração Validação dos
numérica para resolver problemas. resultados obtidos nos
Subtração na Utilizar a reta numérica fatos e na resolução
reta numérica como recurso para dos problemas.
comparar números, Explicitar os
resolver somas e procedimentos
subtrações. utilizados para resolver
os problemas.
Sequência Didática 4
Construção de um
itinerário
(EF01MA02) Contar Fazer contagens até 19. Quantificação de Utilização de
de maneira exata ou Comunicar quantidades. elementos de uma diferentes estratégias
UTILIZANDO aproximada, utilizando coleção: estimativas, para contagem
Registrar as contagens até
O ÁBACO diferentes estratégias como
19 usando algarismos.
contagem um a um, (correspondência
O ábaco o pareamento e outros pareamento ou outros um a um, estimativa,
agrupamentos. Ler e escrever números agrupamentos e contagem sequencial,
Números até
até 19. comparação. ordem crescente
o 19
Comparar e ordenar e decrescente,
números até 19. agrupamentos).
Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre
PÁGINA 4

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA04) Contar a Identificar diferentes Leitura, escrita e Utilização de materiais
quantidade de objetos de maneiras de compor comparação de manipulativos (ábaco,
coleções até 100 unidades números até 19. números naturais material dourado,
e apresentar o resultado Utilizar diferentes (até 100). palitos, tampinhas etc.)
por registros verbais e estratégias de contagem. Reta numérica como recurso de ensino
simbólicos, em situações de e aprendizagem.
Utilizar o ábaco para Leitura, escrita e
seu interesse, como jogos, Utilização de diferentes
contar, representar, comparação de
brincadeiras, materiais da estratégias de cálculo.
compor e decompor números naturais
sala de aula, entre outros.
números até 19. (até 100). Reconhecimento
(EF01MA05) Comparar de padrões de
Fazer composição e Reta numérica
números naturais de até regularidade em
decomposição de números Construção de fatos
duas ordens em situações sequência recursiva.
até 19. fundamentais da
cotidianas, com e sem
UTILIZANDO Fazer agrupamentos e adição. Ampliação do
suporte da reta numérica.
O ÁBACO trocas. conhecimento da
(EF01MA06) Construir fatos Composição e
O ábaco ordem numérica oral e
fundamentais da adição e Utilizar a reta numérica decomposição de
Números até escrita.
utilizá-los em procedimentos como recurso para números naturais.
o 19 comparar números, Reconhecimento de
de cálculo para resolver Sequências recursivas:
resolver somas e diferentes maneiras de
problemas. observação de regras
subtrações até 19. contar.
(EF01MA07) Compor e usadas utilizadas em
Identificar o padrão de seriações numéricas Desenvolvimento do
decompor número de até
regularidade presente (mais 1, mais 2, menos raciocínio lógico.
duas ordens, por meio de
diferentes adições, com em sequência numérica 1, menos 2, por Utilização de
o suporte de material recursiva. exemplo). agrupamentos.
manipulável, contribuindo Ordenar (seriar) os Representação de
para a compreensão de elementos de uma quantidades.
características do sistema sequência recursiva Sequência Didática 5
de numeração decimal ascendente e descendente Fatos básicos e cálculo
e o desenvolvimento de até 19. mental (somas que dão
estratégias de cálculo. Construir o fato da adição. 10 e somas que dão 15).
Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre
PÁGINA 5

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA10) Descrever, Utilizar o fato da adição Validação dos
após o reconhecimento para resolver problemas. resultados obtidos nos
UTILIZANDO O e a explicitação de um Introduzir adição com ideia fatos e na resolução
ÁBACO padrão (ou regularidade), de juntar. dos problemas.
O ábaco os elementos ausentes em Explicitação dos
Números até o 19 sequências recursivas de procedimentos
números naturais, objetos ou utilizados para resolver
figuras. os problemas.
Reconhecer a diferença Desenho de linhas
entre linha aberta e linha abertas e fechadas
LINHAS fechada. no chão para que
Linha aberta e caminhem sobre elas.
linha fechada
Desenho de linhas
no papel.
(EF01MA03) Estimar e Comparar quantidades Quantificação de Utilização das
comparar quantidades de até 19. elementos de uma expressões mais que,
objetos de dois conjuntos Utilizar a reta numérica coleção: estimativas, menos que, a mesma
(em torno de 20 elementos), como recurso para contagem um a quantidade.
por estimativa e/ou por comparação de números. um, pareamento Utilização de diferentes
correspondência (um a um, ou outros estratégias de
Usar as expressões “mais
COMPARANDO dois a dois) para indicar “tem que”, “menos que”, “a
agrupamentos e comparação.
NÚMEROS mais”, “tem menos” ou “tem a comparação.
mesma quantidade”. Explicitação do
Comparação de mesma quantidade”. Leitura, escrita e
Identificar número procedimento utilizado
números até o 19 (EF01MA05) Comparar comparação de para comparar as
anterior e número
números naturais de até números naturais quantidades.
posterior.
duas ordens em situações (até 100).
cotidianas, com e sem Diferenciar o conceito de
Reta numérica.
suporte da reta numérica. “maior” e de “menor”.
Ordenar números em
ordem crescente.
Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre
PÁGINA 6

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA21) Ler dados Ler e interpretar dados Leitura de tabelas Conhecimento de
expressos em tabelas e em organizados em gráficos. e de gráficos de como são obtidas
gráficos de colunas simples. Ler e interpretar dados colunas simples. as informações
(EF01MA22) Realizar organizados em tabelas. Coleta e organização representadas em
pesquisa, envolvendo até de informações. gráficos e tabelas.
Diferenciar coluna
duas variáveis categóricas de linha. Registros pessoais Comunicação de
de seu interesse e universo para comunicação informações por meio
Diferenciar horizontal de
de até 30 elementos, e de informações de representações em
TABELAS E vertical.
organizar dados por meio de coletadas. gráficos e/ou tabelas.
GRÁFICOS representações pessoais. Diferenciar gráfico
Comparação de
Vamos fazer de barras e gráfico de
quantidades.
gráficos? colunas.
Criação de registros
Pesquisando no Introduzir o conceito de
pessoais.
parque frequência.
Explicitação dos
Completar gráfico.
procedimentos de
Completar tabela. pesquisa e organização
Realizar pesquisa para dos dados.
coleta de dados. Sequência Didática 6
Organizar dados obtidos Construindo gráficos e
na pesquisa em gráficos e colunas simples.
tabelas.
Material Digital do Professor

Sequência Didática 4 - Matemática - 1o Ano


Construção de um itinerário

Introdução
O ensino de Geometria nas séries iniciais precisa partir do desenvolvimento da competência
espacial, que se constitui na capacidade do sujeito de orientar-se em meio a um mundo de objetos
no espaço. Para a construção dessa competência é necessário que a criança seja encorajada a vi-
venciar situações de exploração do espaço, mobilizando referências para orientar-se e localizar-se
nele. Desta forma, o ensino de Geometria não pode se pautar apenas em atividades estáticas, e
sim, como um processo dinâmico, a ser trabalhado durante todo o ano letivo, com propostas que
oportunizem a criança vivenciar o espaço.
Sabemos que a ampliação de vivências com o meio e seus objetos pode ajudar a criança a de-
senvolver conhecimentos relacionados à localização de pessoas e objetos. Por esta razão há a
necessidade de termos um referencial para utilização das expressões: direita, esquerda, em cima
e em baixo. Assim, sugerimos a construção de um itinerário que indique a localização de locais e
objetos no ambiente escolar. O distanciamento que a representação do espaço proporcionará, ao
solicitarmos o desenho do itinerário, permitirá às crianças constituir gradativamente habilidades
de pensamento geométrico. A proposta de construção de um trajeto a partir de um ponto de refe-
rência combinado permite à criança localizar objetos, observar os seus deslocamentos e, também,
situar-se em seu entorno físico.
A proposta a ser apresentada aos estudantes é a de construir um itinerário ou croqui que indi-
que o trajeto que as pessoas precisam percorrer da entrada da escola até um local pré-determina-
do, pode ser a biblioteca, a sala da coordenação/direção, um espaço expositivo etc. Na Unidade 1,
os alunos terão entrado em contato com os termos: direita, esquerda, acima e abaixo, o que servirá
de apoio para realização da construção do itinerário. A construção deste “desenho” de um determi-
nado espaço e dos objetos ali presentes favorecerá o desenvolvimento da percepção de que é im-
portante estabelecermos um ponto de referência para localização de pessoas e objetos no espaço.
Sequência Didática 4 - 1o Ano - Construção de um itinerário
Habilidades da BNCC Espaço
(EF01MA12) Descrever a localização de pessoas e de objetos Escolher um trajeto a ser percorrido no ambiente escolar, partindo
no espaço segundo um dado ponto de referência, da entrada.
compreendendo que, para utilização de termos que se
referem à posição, como direita, esquerda, em cima, em Processo de avaliação contínua
baixo, é necessário explicitar-se o referencial.
Estabelecer um processo contínuo de avaliação com uma pauta de ob-
servação em que se possa aferir o quanto os alunos se apropriam, gradativa-
(EF01MA10) Descrever, após o reconhecimento e a explicitação de mente e com maior autonomia, da percepção de que os objetos a sua volta
um padrão (ou regularidade), os elementos ausentes em podem estar tanto à esquerda, como à direita de seu corpo a depender da
sequências recursivas de números naturais, objetos ou posição em que ela se encontre.
figuras.
Desenvolvimento
Objetivos de ensino e aprendizagem Aula 1 - Apresentando a proposta de
• Descrever a localização de pessoas e de objetos no espaço escolar expli- construção de um itinerário ou croqui
citando os pontos de referência utilizados.
Organize os alunos em roda para apresentação da proposta de trabalho
• Aproximar-se do conceito de ponto de referência.
e escolha do espaço que será representado no croqui. A ideia é construir um
• Desenvolver habilidades de pensamento geométrico. mapa contendo informações sobre o trajeto a ser percorrido da entrada da
escola até um determinado local, que será entregue aos pais para que pos-
Objetos de conhecimento sam se localizar no ambiente escolar. A escolha do local deve ser feita junto
com as crianças, pode ser a sala da coordenação, a biblioteca, um mural com
• Localização de pessoas e objetos utilizando termos que se referem à po-
trabalho dos alunos etc. O produto final deste estudo será o croqui indivi-
sição, tais como: direita, esquerda, em cima, em baixo.
dual que cada criança entregará para sua família.
• Construção de itinerários.
• Após escolha do espaço que será representado é importante levar os
Duração alunos a visitarem o local e percorrem todo o trajeto observando o
que fica a sua direita e o que fica a sua esquerda. Em duplas, as crian-
3 aulas ças podem fazer uma pré-seleção dos objetos ou lugares que irão de-
senhar. Por exemplo: se irão desenhar escadas, portas, corredores,
Materiais móveis que podem ser usados como referência. Na volta da visita, as
• Folhas de papel. crianças realizam o primeiro desenho do espaço. É importante expli-
citar às crianças que o desenho será revisado ao longo deste estudo,
• Lápis. por isso, podem realizar a primeira versão apenas com lápis grafite.
Sequência Didática 4 - 1o Ano - Construção de um itinerário
Aula 2 - Análise coletiva de um esboço de mapa Atividades

• Observe o desenho de cada criança e selecione um dois para pautar • Como forma de desenvolver a habilidade de leitura de mapas e cro-
uma conversa coletiva. É importante tematizar com as crianças qual quis, você pode apresentar a sua turma mapas de parques, zoológi-
ponto de vista escolheram para desenhar os objetos no espaço. Você co, museus e afins e organizar uma sessão de leitura coletiva explici-
certamente encontrará em sua turma desenhos realizados em uma tando os pontos de referência ali presentes.
visão frontal e outros em visão lateral. Converse com seus alunos • Neste tipo de situação é importante garantir que o mapa circule en-
para que possam explicitar as diferenças entre estas duas formas de tre as crianças e que nenhuma delas o veja de cabeça para baixo. A
desenho e escolha com eles qual utilizarão no croqui da classe. Outra posição que nos colocamos para ler um mapa interfere em nossa
análise importante é observar se o croqui permite ao usuário che- interpretação.
gar ao local combinado. A partir desta conversa organize um regis-
tro coletivo com os aspectos que são imprescindíveis para revisão
do desenho. Formas de aferição do objetivo de aprendizagem

Aula 3 - Revisão do esboço em duplas a partir dos • Para esse momento, a sugestão é avaliar se as crianças conseguem
perceber que para localizarmos objetos ou pessoas no espaço preci-
combinados da classe samos ter um ponto de referência. Proponha a leitura de um ou dois
mapas elaborados por sua turma e inicie uma conversa perguntando
• Para iniciar esta aula, retome com sua turma os combinados sobre o se a posição do mapa, virado pra cima ou para baixo, modifica o tra-
que e como desenhar na montagem do croqui. Em seguida, as crian- jeto a ser percorrido. Observe se as crianças percebem a necessidade
ças em dupla, analisam o desenho do colega e indicam o que precisa de estabelecermos um ponto de referência, pois é esperado que ao
ser modificado. A partir desta conversa, cada criança realiza um novo final desta proposta compreendam que a posição do observador in-
desenho que será a versão final de seu itinerário. Você pode recolher terfere na leitura da posição dos objetos.
os dois desenhos e, na comparação de ambos, colher informações
• Outra sugestão de avaliação - faça com as crianças o trajeto escolhi-
que apoiem a avaliação do percurso de cada criança.
do para ser desenhado ao contrário, ou seja, saia do ambiente esco-
lhido e vá até o portão de entrada da escola. No caminho, converse
com as crianças questionando o que mudou na posição dos objetos.
Porque objetos que estavam a nossa esquerda agora estão do lado
direito? O que mudou? Este tipo de atividade faz com as crianças co-
mecem a perceber que está à direita ou à esquerda depende da po-
sição do observador.
Material Digital do Professor

Sequência Didática 5 - Matemática - 1o Ano


Fatos básicos e cálculo mental (somas que dão 10 e somas que dão 15)

Introdução
Apresentamos uma sequência organizada a partir de um jogo no qual os alunos terão que realizar di-
versas somas cujo resultado seja 10. Além disso, você pode aproveitar os momentos de socialização dos
resultados, após o jogo, para ir registrando as somas na lousa e apresentando a eles os sinais de + e = e os
termos parcela e total.
Ao longo da sequência, sugerimos que sejam criadas listas com os cálculos, este recurso auxilia as crian-
ças a memorizarem alguns fatos básicos, por isso, é importante deixá-las no mural durante alguns dias.

Habilidades da BNCC Objetos de conhecimento


(EF01MA07) Compor e decompor número de até duas ordens, por • Alguns fatos básicos da adição: somas que dão 10 e 15.
meio de diferentes adições, com o suporte de material
manipulável, contribuindo para a compreensão de Duração
características do sistema de numeração decimal e o
3 ou 4 aulas
desenvolvimento de estratégias de cálculo.

(EF01MA10) Descrever, após o reconhecimento e a explicitação de


Materiais
um padrão (ou regularidade), os elementos ausentes em • Cartas numeradas de 1 a 9
sequências recursivas de números naturais, objetos ou
figuras. Espaço
Sala de aula.
Objetivos de ensino e aprendizagem
• Utilizar diversas formas de contagem até inclusive a inserção no jogo de Processo de avaliação contínua
elementos de cálculo (contar nos dedos, desenhar palitinhos etc). Estabelecer um processo contínuo de avaliação com uma pauta de ob-
• Provocar o aparecimento de escritas aditivas. servação em que se possa aferir o quanto os alunos se apropriam, gradativa-
• Propor situações que favoreçam a construção de sentido de escritas do mente, de cálculo mental e a automatizarem os fatos básicos.
tipo “a + b = 10” e “a + b = 15”.
Sequência Didática 5 - 1o Ano - Fatos básicos e cálculo mental
Desenvolvimento
Aula 1 • Quando as cartas da mão dos jogadores acabam, distribui-se 3 cartas
Apresentação do jogo Escopa de 10 aos alunos. Você pode organizar uma do monte novamente. Ao final, ganha o jogo quem tiver maior núme-
roda e apresentar o jogo realizando uma partida como uma criança diante do ro de cartas.
grupo classe. A proposta foi pensada para que joguem dupla contra dupla, • Contorne pela classe observando quais crianças conseguem jogar
desta forma, podem realizar as somas que dão 10 utilizando os dedos e com com facilidade e quais precisam de apoio para realizar a contagem
apoio do colega. Quando estiverem bem familiarizados com as somas que das somas que dão 10. Na próxima vez que for jogar, organize duplas
dão 10 é possível realizar uma variação e propor que joguem Escopa de 15. equilibradas considerando essas observações.
Você pode inclusive, ter grupos jogando Escopa de 10 e convidar os alunos
mais avançados para jogar Escopa de 15, com isso, será possível ajustar o grau Aula 2
de desafio para sua turma. Quanto mais você propuser o jogo, mais chances
os alunos terão de memorizar as somas que dão 10, por essa razão, considere • Antes de iniciar o próximo dia de jogo, retome com as crianças as re-
a possibilidade de jogar quatro ou cinco vezes. gras e quais desafios enfrentaram para realizar o jogo. É importante
Regras do jogo: ressaltar com os alunos quais recursos podem utilizar para realizar a
soma: contar nos dedos, partir do número mais alto, guardar um nú-
A mesma usada no Escopa de 10, formando somas das cartas 10. mero na cabeça e contar a partir dele ou mesmo usar materiais como
Organização: lápis etc. Proponha que joguem mais uma vez e, ao final do jogo, ano-
te na lousa ou no mural, as somas que dão 10.
Duas duplas jogando entre si
Material: Aula 3
• Cartas de 1 a 9 - três conjuntos de cartas para cada grupo de 4 crianças.
• Agora, vamos propor uma variação no jogo, a escopa será formada
• Cada dupla recebe três cartas e quatro são colocadas na mesa, vira- com apenas duas cartas. Desta forma, as crianças irão trabalhar com
das para cima. O restante das cartas fica no monte virado para baixo. alguns fatos básicos de adição memorizando as somas de duas par-
A dupla, na sua vez, tem que usar uma carta da mão e quantas quiser celas que dão 10. Explique a nova regra do jogo e proponha que jo-
da mesa para fazer escopa de 10. Quando não consegue fazer escopa guem formando escopa com apenas duas cartas. Ao final, anote na
na jogada, descarta uma carta na mesa virada para cima. lousa ou no mural as somas de duas parcelas que dão 10.
Sequência Didática 5 - 1o Ano - Fatos básicos e cálculo mental
Atividades Aula 4 - Verificação da aprendizagem
Ao final das jogadas seria interessante organizar uma roda de conversa
1. NO JOGO ESCOPA DE DEZ, APRENDEMOS QUAIS PARES QUE, sobre os desafios colocados pelo jogo. Nesta discussão coletiva os alunos
SOMADOS, RESULTAM EM 10. OBSERVE AS CARTAS ABAIXO E podem ser convidados a dizer como realizam os cálculos. Algumas perguntas
ESCREVA QUAIS SÃO ESSES PARES. podem contribuir com este momento, por exemplo:

• Se você tem na mão a carta 6, como faz para saber quanto falta para
chegar em 10? A partir da questão, as crianças podem mostrar como
calculam. É importante que as crianças que encontram dificuldade
possam ter materiais para contar, tampinhas, lápis etc.

Formas de aferição do objetivo de aprendizagem


• Para esse momento, a sugestão é avaliar se as crianças memorizaram
+ = 10 algumas somas que dão 10. Você pode entregar uma folha com todas
as somas que dão 10 registradas, por exemplo, 3 + 7 = 10 e também
7 + 3 = 10. As crianças serão convidadas a pintar de verde as somas
+ = 10
que já sabem de memória e de amarelo aquelas que ainda precisam
memorizar. Em seguida, peça que anotem as somas que dão 15 que
+ = 10 eles lembram de memória.

+ = 10
+ = 10
Material Digital do Professor

Sequência Didática 6 - Matemática - 1o Ano


Construção de gráficos de coluna simples
Introdução
A sequência de construção de gráficos foi planejada tendo em vista o quão desafiador é, para as
crianças das séries iniciais, entender o que é um gráfico e como localizar informações nele. Nesta
faixa etária, como as crianças costumam ter pouco contato com gráficos, a experiência delas fica
quase restrita ao ambiente escolar. Por essa razão, é importante que o professor organize situações
de leitura de diferentes tipos de gráficos. A construção coletiva de um gráfico de barras, aqui pro-
posta, também visa familiarizar os alunos com este material informativo. Escolhemos como tema o
mês de aniversário, por ser muito familiar aos alunos e de fácil contagem por toda classe, partindo
da organização dos dados em uma tabela. Dessa forma, poderão perceber que os gráficos facilitam
a leitura de um determinado conjunto de informações. O gráfico de barras foi o modelo escolhido,
para este momento, por ser de fácil leitura e útil para comparação de dados quantitativos. A barra
mais longa indicará o mês com maior quantidade de aniversariantes e, a partir dela, você poderá
analisar os demais meses, estabelecendo uma comparação. Este é o propósito maior da sequência,
favorecer aos alunos a oportunidade de realizar diversas leituras do gráfico construído coletiva-
mente, aproximando-se, assim, deste material informativo como usuários.

Habilidades da BNCC Duração


(EF01MA21) Ler dados expressos em tabelas e gráficos e gráficos de 3 aulas
colunas simples.
Materiais
Objetivos de ensino e aprendizagem • Papel kraft.
• Compreender a forma como os dados são expressos em gráficos de co- • Caneta hidrográfica colorida.
lunas simples. • Cartões coloridos, 1 por aluno.
• Realizar leitura de dados apresentados em gráficos de coluna.
Espaço
Objetos de conhecimento Sala de aula.
• Gráficos de colunas
Sequência Didática 6 - 1o Ano - Construção de gráficos de coluna simples
Processo de avaliação contínua • Antes de iniciar a construção do gráfico, monte uma tabela com os
Estabelecer um processo contínuo de avaliação com uma pauta de ob- meses do ano e o nome das crianças que fazem aniversário, respec-
servação em que se possa aferir o quanto os alunos se apropriam, gradativa- tivamente. Apresente a tabela para sua classe e faça a leitura. Vocês
mente, do tratamento que é dado às informações trazidas em gráficos. podem contar quantas crianças fazem aniversário em cada mês, pin-
tar o mês com maior e menor quantidade de aniversariantes e listar
os meses que não tem nenhum aniversariante. Essa conversa é fun-
Desenvolvimento damental para que as crianças possam perceber as semelhanças e as
Aula 1 diferenças entre gráficos e tabelas.
• Entregue um cartão para cada criança e chame os aniversariantes
• Na primeira aula, propomos que você construa um gráfico de colu- de janeiro para colarem seu cartão no papel kraft no local corres-
nas, com apoio de toda classe, que represente os meses nos quais as pondente. Convide as crianças pela ordem dos meses subsequentes.
crianças fazem aniversário. Para isso, trace no papel kraft os eixos X Chegando no mês de dezembro, vocês terão terminado a inserção
e Y, de modo que seja possível inserir os cartões de seus alunos. No de dados e restará criar um título para o gráfico. É comum as crianças
eixo X, anote os meses do ano, e no eixo Y faça uma escala de um em sugerirem títulos muito grandes, na tentativa de explicar o gráfico.
um com a quantidade de alunos que você tiver. É importante deixar Por essa razão, é essencial que você faça uma lista com as sugestões
um espaço no papel kraft para inserção de um título para o gráfico. de título elaboradas por seu grupo e a escolha deve ser feita baseada
em critérios: ser curto, aportar informações ao gráfico além do que

Y
Aniversariantes se vê, por exemplo, turma e período. Terminada a produção do gráfi-
co, deixe-o exposto alguns dias em sala.
6 Ana
5 Lisa Aula 2
4 Rita
3 Ari • Na segunda aula, faremos a leitura do gráfico com perguntas que
2 Yuri possam ser respondida a partir da análise de suas informações.
Sugestão de perguntas: Qual mês do ano tem maior quantidade de
1 João
aniversariantes? Tem algum mês em que nenhum aluno de nossa
J F M A M J J A S O N D classe faz aniversário? Qual é? Existem meses com a mesma quanti-
X
dade de aniversariantes?
Y = número de alunos
X = meses do ano
Sequência Didática 6 - 1o Ano - Construção gráficos de coluna simples
Aula 3 Formas de aferição do objetivo de aprendizagem

• Para ampliarmos a familiaridade dos alunos com os gráficos, propo- • Para este momento, a sugestão é avaliar se as crianças localizam in-
mos, agora, uma comparação entre o gráfico construído e a tabela formações no gráfico construído com a turma. Se elas conseguem
de aniversariantes. Você pode mostrar a tabela e o gráfico e pergun- dizer qual mês tem maior quantidade de aniversariantes, qual tem
tar o que eles têm de parecido. Esperamos que as crianças percebam menor quantidade etc. O maior objetivo da sequência é mesmo fami-
que a tabela e o gráfico apresentam a quantidade de aniversarian- liarizar os alunos com os gráficos de coluna simples; por essa razão,
tes, porém, são diferentes na sua configuração e organização. não se faz necessário realizar mais avaliações.

Atividades

• Como o objetivo desta sequência envolve a leitura de gráficos e ta-


belas, sugerimos que você escolha alguns gráficos em jornais e revis-
tas e faça a leitura com sua classe, considerando elementos impor-
tantes incluídos nos gráficos, quais sejam, título, fonte e legendas. A
leitura dos gráficos e seus elementos favorece a familiarização dos
alunos com esses materiais informativos.
Material Digital do Professor

Acompanhamento da aprendizagem
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre
Questões
1. CONTORNE O CONJUNTO QUE TEM UMA DEZENA DE ELEMENTOS: 3. OS URSOS A SEGUIR SÃO DIFERENTES. OBSERVE CADA UM DELES E
VEJA AS DIFERENÇAS ENTRE ELES:
A. B. C.

AndreAnita/Shutterstock

Andrea Izzotti/Shutterstock

Sergey Uryadnikov/Shutterstock
URSO-BRANCO URSO-NEGRO URSO-PARDO
O URSO-BRANCO COMEU 7 SALMÕES;
2. PINTE APENAS 1 DEZENA DE ESTRELAS: O URSO-NEGRO COMEU 1 SALMÃO A MENOS QUE O URSO-BRANCO;
O URSO-PARDO COMEU 1 SALMÃO A MENOS QUE O URSO-NEGRO.
QUANTOS SALMÕES O URSO PARDO COMEU? MARQUE COM UM X:
a. 7
b. 6
c. 5
4. CONTORNE NA RETA NUMÉRICA APENAS O NÚMERO MAIOR QUE
APARECE NO CONJUNTO A SEGUIR:

13 9 18

0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre
5. VAMOS REALIZAR UMA PESQUISA SOBRE A NOSSA CLASSE. OLHE E 7. COMPLETE O QUADRO ESCREVENDO AS QUANTIDADES:
CONTE COM O PROFESSOR QUANTOS ALUNOS VIERAM À ESCOLA
HOJE? CONTE OS MENINOS E CONTE AS MENINAS. GRUPOS DE 10 SOBRARAM

AGORA PREENCHA A TABELA COM AS QUANTIDADES DE MENINOS


E MENINAS.
TOTAL DE CORAÇÕES:
ALUNOS DA MINHA CLASSE
Ilustrações : Adolar

8. ESCREVA OS NÚMEROS QUE FALTAM NAS PÁGINAS DE CADA LIVRO:

GIZ DE CERA
9. NO MÊS DE JUNHO, FAZEMOS LINDAS BANDEIRINHAS PARA
ENFEITAR AS FESTAS JUNINAS. COMPLETE AS BANDEIRINHAS COM A
6. COMPLETE A ADIÇÃO DE ACORDO COM O QUE ESTÁ INDICADO NA SEQUÊNCIA DE NÚMEROS.
RETA NUMÉRICA:

0 1 2

0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

10 9 8
+ =
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre
10. ANDRÉ ADORA FAZER COMPRAS. DESSA VEZ ELE VAI COMPRAR UM 12. JULIO TEM 8 BOLINHAS DE GUDE E GANHOU MAIS 3 BOLINHAS
LITRO DE LEITE E UM E SUCO NATURAL: DE SUA IRMÃ. COM QUANTAS BOLINHAS ELE FICOU? MAQUE A
RESPOSTA CORRETA.

GIZ DE CERA

a. 8 BOLINHAS
4 RE AIS b. 3 BOLINHAS
8 RE AIS c. 11 BOLINHAS
QUANTO ELE VAI GASTAR COMPRANDO OS DOIS PRODUTOS? MARQUE 13. VEJA A QUANTIDADE DE SORVETES VENDIDOS NA LANCHONETE DA
UM X NA RESPOSTA CERTA: ESCOLA DE MARTA NA 6a FEIRA E DEPOIS RESPONDA:
a. 10 REAIS
b. 11 REAIS
CHOCOLATE
c. 12 REAIS
11. ACOMPANHE A SITUAÇÃO:
COCO
HAVIA SAIU DA RODA
GIZ DE CERA

CREME

MORANGO

6–1= A. QUAL SABOR FOI MAIS VENDIDO?


QUANTAS CRIANÇAS CONTINUARAM NA RODA? MARQUE COM UM X O
RESULTADO CORRETO. B. QUAL SABOR VENDEU MENOS?
a. 5 CRIANÇAS
C. QUANTOS SORVETES DE COCO FORAM VENDIDOS?
b. 6 CRIANÇAS
c. 16 CRIANÇAS D. QUANTOS SORVETES DE CHOCOLATE FORAM VENDIDOS?
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre
14. LUCIANA E SEUS AMIGOS FIZERAM UM TRABALHO ESCOLAR. ELES 15. VEJA QUANTAS MOEDAS LARISSA JUNTOU EM SEU COFRINHO:
CONSTRUÍRAM UM GRÁFICO PARA REPRESENTAR QUANTOS LIVROS

Casa da Moeda
CADA UM LEU DURANTE O ANO. VEJA COMO FICOU:

QUAL CÉDULA REPRESENTA A MESMA QUANTIA EM MOEDAS QUE


LARISSA POSSUI? MARQUE COM UM X.

Banco Central do
Brasil
a.
CLÁUDIA JÚLIA LUÍSA PEDRO

AGORA RESPONDA:
a. QUEM LEU MAIS LIVROS DURANTE O ANO?
b.

b. QUANTOS LIVROS PEDRO LEU A MAIS DO QUE LUÍSA?

c.
c. QUANTOS LIVROS LERAM OS QUATRO ALUNOS NO TOTAL?
Material Digital do Professor

Gabarito
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre

Questão 1 Questão 3
(EF01MA04) Contar a quantidade de objetos de coleções até 100 (EF01MA03) Estimar e comparar quantidades de objetos de dois
unidades e apresentar o resultado por registros verbais conjuntos (em torno de 20 elementos), por estimativa e/ou
e simbólicos, em situações de seu interesse, como jogos, por correspondência (um a um, dois a dois) para indicar
brincadeiras, materiais da sala de aula, entre outros. “tem mais”, “tem menos” ou “tem a mesma quantidade”.

Resposta correta: O conjunto que deve ser contornado é o conjunto B, o das Resposta correta: Letra C) 5.
“estrelas”. Comentários da questão: Caso alguma criança apresente dificuldade, você po-
Comentários da questão: A criança pode registrar as quantidades encon- derá retomar a questão com ilustrações fazendo a seguinte correspondência:
tradas, para não se esquecer da contagem. Incentivar a estratégia de marcar
com um pequeno traço a figura ou objeto já contado pode ajudar. Pode-se

Andrea Izzotti/
Shutterstock

Sergey Uryadnikov/
Shutterstock
AndreAnita/
Shutterstock
incentivar a contagem e o agrupamento de 10 em 10 com outros objetos,
como tampinhas, palitos, lápis de cor, registrando a quantidade logo após.

Questão 2 URSO-BRANCO URSO-NEGRO URSO-PARDO


(EF01MA04) Contar a quantidade de objetos de coleções até 100
unidades e apresentar o resultado por registros verbais
e simbólicos, em situações de seu interesse, como jogos,
brincadeiras, materiais da sala de aula, entre outros.

Resposta correta: A criança deve colorir 10 estrelas (1 dezena). 4 estrelas


ficarão sem colorir.
Comentários da questão: O fato de colorir as estrelas ajuda na visualiza-
ção das que já foram contadas. A criança pode também fazer uma pequena
marcação, indicando a que planeja pintar. O uso de materiais, como tam-
pinhas e palitos de sorvete, pode ajudar as crianças com mais dificuldade. Assim, a criança pode perceber que o urso-pardo comeu 5 salmões.
Pode-se pedir para fazerem grupo de uma dezena.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre - Gabarito
Questão 4 Questão 6
(EF01MA05) Comparar números naturais de até duas ordens em (EF01MA06) Construir fatos fundamentais da adição e utilizá-los em
situações cotidianas, com e sem suporte da reta numérica. procedimentos de cálculo para resolver problemas.

Resposta correta: A criança deverá circular na reta numérica o número 18: Resposta correta: 6 + 3 = 9
Comentários da questão: A reta numérica pode ser feita também no chão
para uma melhor percepção de quantos passos se dá, estando no 6, até che-
14 15 16 17 18 19 20
gar ao 9, considerando que cada número se tem um passo.

Comentários da questão: Além de identificar o número maior, a criança tam- Questão 7


bém precisa localizá-lo na reta, o que pode ser um bom suporte justamente
para identificar o maior (mais distante do zero) ou menor (mais próximo do (EF01MA07) Compor e decompor número de até duas ordens, por
zero). A reta pode ser feita também no chão para uma melhor percepção da meio de diferentes adições, com o suporte de material
distância do zero. manipulável, contribuindo para a compreensão de
características do sistema de numeração decimal e o
Questão 5 desenvolvimento de estratégias de cálculo.

Resposta correta:
(EF01MA22) Realizar pesquisa, envolvendo até duas variáveis
categóricas de seu interesse e universo de até 30 GRUPOS DE 10 SOBRARAM
elementos, e organizar dados por meio de representações
pessoais. 1 4
Resposta correta: Resposta pessoal. TOTAL DE CORAÇÕES:
Comentários da questão: Caso a criança apresente dificuldades, peça para
apenas os meninos levantarem e conte todos em voz alta. Faça o mesmo com 14
as meninas. Incentive a turma a usar estratégias pessoais de registro das Comentário da questão: As crianças podem circular o grupo de 10 corações,
quantidades de meninos e meninas e socialize esses diferentes registros. para facilitar a contagem e a percepção do número de grupos e de quantos
sobraram. A criança pode também fazer uma pequena marcação, indicando
os corações que já foram contados. Em caso de dificuldades, o material mani-
pulável pode ser um ótimo suporte.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre - Gabarito
Questão 8 Questão 10
(EF01MA10) Descrever, após o reconhecimento e a explicitação de (EF01MA08) Resolver e elaborar problemas de adição e de subtração,
um padrão (ou regularidade), os elementos ausentes em envolvendo números de até dois algarismos, com os
sequências recursivas de números naturais, objetos ou significados de juntar, acrescentar, separar e retirar, com o
figuras. suporte de imagens e/ou material manipulável, utilizando
estratégias e formas de registro pessoais.
Resposta correta:
Resposta correta: Letra C) 12 reais. Cálculo mental e outros registros que
12 13 4 5 6 7 mostrem o percurso para se encontrar o valor também devem ser considera-
dos, como desenhos, esquemas e cálculo escrito.
10 11 8 9 16 17 Comentários da questão: Para o caso de dificuldade na compreensão da
ideia de juntar, pode-se dramatizar como as crianças, simulando uma situa-
Comentários da questão: A criança poderá consultar o próprio livro didático ção de compra e venda. Para a dificuldade de operar com os valores de cada
para melhor compreensão da atividade. Brincadeiras que envolvam sucessor produto, pode-se utilizar moedas de R$ 1,00 (dinheiro para fins pedagógicos
e antecessor também podem ajudar. ou mesmo desenhado, imitando o real) em que a criança possa separar os
valores “9” e “7” para, posteriormente, juntar.
Questão 9
Questão 11
(EF01MA10) Descrever, após o reconhecimento e a explicitação de
um padrão (ou regularidade), os elementos ausentes em (EF01MA08) Resolver e elaborar problemas de adição e de subtração,
sequências recursivas de números naturais, objetos ou envolvendo números de até dois algarismos, com os
figuras. significados de juntar, acrescentar, separar e retirar, com o
suporte de imagens e/ou material manipulável, utilizando
Resposta correta: estratégias e formas de registro pessoais.
0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Resposta correta: Letra A) 5 crianças. Registros que mostrem o percurso
10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 para encontrar a quantidade de crianças também devem ser considerados.
Comentários da questão: O professor pode recorrer ao varal de números Comentários da questão: Para o caso de dificuldade na compreensão da
(caso tenha na sala). Durante a rotina diária de contagem também é impor- ideia de retirar da subtração, pode-se dramatizar com as crianças, simulando
tante a prática da contagem, ao contrário do que futuramente pode ser um a roda e a saída da criança. Nesse sentido, várias situações podem ser propos-
recurso usado na subtração. tas. Havia 8 crianças e saíram 2; havia 10 crianças e saiu 1...
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre - Gabarito
Questão 12 Questão 14
(EF01MA08) Resolver e elaborar problemas de adição e de subtração, (EF01MA21) Ler dados expressos em tabelas e em gráficos de colunas
envolvendo números de até dois algarismos, com os simples.
significados de juntar, acrescentar, separar e retirar, com o
suporte de imagens e/ou material manipulável, utilizando Resposta correta:
estratégias e formas de registro pessoais. A. JÚLIA
B. 3 LIVROS
Resposta correta: Letra C) 11 bolinhas. Outros registros que mostrem o per-
curso para se encontrar o valor também devem ser considerados, anotação C. 26 LIVROS
do resultado próximo às bolinhas e cálculo escrito (8 + 3 = 11). Comentários da questão: O gráfico constitui um apoio visual importante que
Comentários da questão: Para o caso de dificuldade na compreensão da deve ser bem explorado. Para sua apresentação foi usado o papel quadricu-
ideia de acrescentar, pode-se dramatizar com as crianças, simulando uma lado, de forma a permitir melhor visualização da quantidade de livros lidos.
situação apresentada, preferencialmente com as bolinhas de gude. A estra- Pode-se anotar as quantidades sobre as colunas para melhor comparação.
tégia de marcar as bolinhas já contadas deve ser incentivada, assim como a
anotação da quantidade de bolinhas de cada grupo (8 e 3). Questão 15
Questão 13 (EF01MA19) Reconhecer e relacionar valores de moedas e cédulas
do sistema monetário brasileiro para resolver situações
(EF01MA21) Ler dados expressos em tabelas e em gráficos de colunas simples do cotidiano do estudante.
simples.
Resposta correta: A criança deverá marcar a letra B, cédula de dez reais:
Resposta correta:

Banco Central do Brasil


A. COCO
B. MORANGO
C. 7 SORVETES
D. 5 SORVETES
Comentários da questão: A tabela constitui um apoio visual importante que
deve ser bem explorado. Caso a criança ainda não seja leitora com fluência,
pode-se ressaltar as cores dos sorvetes, associando-as aos sabores. Ressalte Comentários da questão: Situações como a apresentada podem se tornar
também o alinhamento que aparece entre os sorvetes, pois isso favorece a mais dinâmicas se envolverem material manipulativo e ela possa reunir as
comparação, para se saber o sabor que foi mais vendido. Podem ser anota- moedas e identificar a cédula para fazer a troca. Dinheiro para fins pedagógi-
das, logo após as casquinhas e a sua quantidade. cos ou desenhos que imitem o real podem ajudar.
Material Digital do Professor

Acompanhamento da aprendizagem
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre
2O BIMESTRE
ALUNO
N DO o AVALIAÇÃO 2 BIMESTRE
o
TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 1o Ano - 2o Bimestre
ALUNO
N DO o AVALIAÇÃO 2o BIMESTRE TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35

Assinalar com X os acertos e ao final registrar o número de acertos.


Diante do que foi proposto e do que era esperado, avaliar o aluno de acordo com a legenda ao lado. LEGENDA:
A - Atingiu satisfatoriamente o objetivo
IMPORTANTE: Lembrar que a avaliação do aluno deve ser composta com outras atividades co-
tidianas (em grupo, duplas etc.), desempenho nas Sequências Didáticas, autoavaliação e demais
P - Atingiu parcialmente o objetivo
atividades complementares que permearam o bimestre. N - Não atingiu o objetivo
Material Digital do Professor

Plano de Desenvolvimento Bimestral


Matemática - 1o Ano - 3o Bimestre
PÁGINA 1

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA13) Relacionar Identificar as figuras Figuras geométricas Comparação de figuras Observação e registro do
figuras geométricas espaciais geométricas planas em espaciais: geométricas planas professor nos seguintes
(cones, cilindros, esferas imagens ou desenhos. reconhecimento e encontradas no cotidiano indicadores:
e blocos retangulares) a Nomear as figuras relações com objetos com: círculo, quadrado, • sobre a atuação dos
objetos familiares do mundo geométricas planas familiares do mundo retângulo e triângulo. alunos em sala de aula;
físico. em: círculo, quadrado, físico. Identificação de círculo, • como o aluno atua em
(EF01MA14) Identificar retângulo e triângulo. Figuras geométricas quadrado, retângulo e atividades fora da sala
e nomear figuras planas Reconhecer em objetos planas: triângulo, entre várias de aula;
FIGURAS (círculo, quadrado, retângulo e no cotidiano as figuras reconhecimento do figuras geométricas
• o cumprimento ou não
GEOMÉTRICAS e triângulo) em desenhos geométricas espaciais. formato das faces de planas.
das tarefas;
apresentados em diferentes figuras geométricas Observação de imagens
Primeiras Relacionar objetos às • a participação e
disposições ou em contornos espaciais. e desenhos e estabelecer
figuras planas figuras geométricas interesse para resolver
de faces de sólidos relações com as figuras
Girando figuras geométricos. espaciais denominadas atividades;
cones, cilindros, esferas e geométricas espaciais:
Formas ao cones, cilindros, esferas • a disponibilidade em
blocos retangulares.
nosso redor e blocos retangulares. socialização das suas
produções.
Conversa sobre a figura
geométrica espacial
“esfera” e indicações
quais objetos com essa
forma são encontrados
no ambiente.
Sequência Didática 7
Figuras geométricas
Matemática - 1o Ano - 3o Bimestre
PÁGINA 2

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA01) Utilizar números Estabelecer relações entre Contagem de rotina. Identificação de Produção dos alunos nos
naturais como indicador de quantidades e o algarismo Contagem ascendente quantidades na reta seguintes indicadores:
quantidade ou de ordem que as representam. e descendente. numérica. • explicações orais
em diferentes situações Registrar quantidades Realização de adições sobre o andamento
Leitura, escrita e
cotidianas. utilizando a escrita representadas na reta ou o resultado de uma
comparação de
(EF01MA05) Comparar numérica. números naturais numérica. atividade desenvolvida
números naturais de até Comparar quantidades (até 100). Resolução de situações pela turma;
duas ordens em situações fazendo uso de estratégias problemas com adições • registros, utilizando-
Reta numérica
cotidianas, com e sem diversas como: a que envolvem as ideias se de qualquer tipo de
NÚMEROS suporte da reta numérica. Construção de fatos
correspondência um a um, de juntar e acrescentar. texto, do andamento ou
ATÉ O 49 fundamentais da
(EF01MA06) Construir fatos o pareamento a contagem Dramatização de dos resultados de uma
Adição até o adição.
fundamentais da adição e e fazendo estimativas. situações problemas de atividade.
número 19 Composição e
utilizá-los em procedimentos Identificar quantidades adição com as ideias de Testes que podem ser
Subtração até de cálculo para resolver decomposição de
até 49 relacionando com o juntar e acrescentar. realizados:
o número 19 problemas. números naturais.
número correspondente. Utilização de músicas e • individualmente com ou
Números até (EF01MA07) Compor e Problemas envolvendo
Identificar a representação poemas como suporte sem consulta;
o 49 decompor número de até diferentes significados
numérica, até 49, formada para resolução de • em duplas ou grupos,
Decomposição duas ordens, por meio de da adição e da
por unidades e dezenas. problemas. com ou sem consulta;
de dezenas diferentes adições, com subtração (juntar,
Reconhecer os acrescentar, separar, Realizar agrupamentos • provas escritas,
o suporte de material
agrupamentos que retirar). com material individuais, em duplas
manipulável, contribuindo
envolvem dezenas. manipulativo para ou em grupo.
para a compreensão de
Compor e decompor a resolução de
características do sistema A seção: VERIFIQUE O
números em unidades e problemas.
de numeração decimal QUE APRENDEU pode
e o desenvolvimento de dezenas. Sequência Didática 8 ser mais um dos recursos
estratégias de cálculo. Compreender as regras Números até 49 para a avaliação da turma
do sistema de numeração (quadro numérico). no final de cada unidade.
decimal.
Matemática - 1o Ano - 3o Bimestre
PÁGINA 3

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA08) Resolver e Resolver problemas de Utilização de material
NÚMEROS elaborar problemas de adição, envolvendo até manipulativo como
ATÉ O 49 adição e de subtração, dezenas, observando palitos, ábaco ou
Adição até o envolvendo números de as ideias de juntar e Material Dourado para
número 19 até dois algarismos, com acrescentar. a a identificação de
Subtração até os significados de juntar, Resolver problemas de dezenas e unidades.
o número 19 acrescentar, separar e retirar, subtração, envolvendo até Sequência Didática 9
Números até com o suporte de imagens dezenas, destacando as Números até 49
o 49 e/ou material manipulável, ideias de separar e retirar. (adição até 19 e
utilizando estratégias e subtração até 19).
Decomposição formas de registro pessoais. Elaborar situações
de dezenas problemas de adição e
subtração.
Material Digital do Professor

Sequência Didática 7 - Matemática - 1o Ano


Figuras geométricas

Introdução
A vivência com o meio e seus objetos contribui com a aprendizagem das crianças
sobre as características das formas geométricas bidimensionais e tridimensionais. Nesta
sequência espera-se que, por meio de um jogo de adivinha, as crianças reconheçam as for-
mas bidimensionais e se apropriem de suas características conseguindo nomeá-las.

Habilidades da BNCC Duração


(EF01MA14) Identificar e nomear figuras planas (círculo, quadrado, 3 aulas
retângulo e triângulo) em desenhos apresentados em
diferentes disposições ou em contornos de faces de Materiais
sólidos geométricos.
• Cartolina.
• Caneta hidrográfica colorida.
Objetivos de ensino e aprendizagem • Imagem com as figuras planas.
• Identificar figuras geométricas pautando-se em distintos critérios (nú-
mero de lados, lados curvos e retos). Espaço
• Comunicar características que permitam identificar uma figura por meio Sala de aula, crianças em roda e agrupadas em quartetos ou duplas.
da formulação de perguntas.
• Reconhecer que diferentes figuras podem ter propriedades semelhantes. Processo de avaliação contínua
• Progressivamente, fazer uso de vocabulário específico da área (retas, Estabelecer um processo contínuo de avaliação com uma pauta de obser-
curvas, lados, vértices etc.). vação em que se possa aferir o quanto os alunos, gradativamente, reconhe-
cem as formas planas, elaboram boas perguntas para reconhecê-las, utilizam
Objetos de conhecimento vocabulário convencional para nomear as figuras e suas partes.
• Figuras geométricas planas: reconhecimento do formato das faces de
figuras geométricas espaciais.
Sequência Didática 7 - 1o Ano - Figuras geométricas
Desenvolvimento
Aula 1 >> “Faremos um acordo de chamar os lados redondos de ‘lados cur-
vos’ e nomearemos as pontas como vértices” etc.
• Apresentar o jogo às crianças: explicar que pensou em uma figura e • Fazer as anotações das perguntas que ajudam a adivinhar a figura de
que elas devem fazer perguntas para descobrir qual foi a figura es- modo rápido.
colhida. As perguntas só podem ser respondidas com “sim” ou “não”,
para que os alunos formulem perguntas a partir das características
que identificam a partir de suas observações. Aula 3
• Elabore coletivamente um cartaz com dicas para os alunos jogarem
melhor das próximas vezes.

Atividades
• Jogar limitando o número de perguntas: “hoje poderão ser feitas
apenas cinco perguntas”, ou “hoje vamos contar o número de per-
guntas que vocês vão fazer para comparar com o número de ques-
tões que fizeram nas primeiras vezes em que jogaram”.
• Nas perguntas iniciais explicitam o conhecimento inicial das crian-
ças sobre as figuras: lados iguais, lados inclinados, pontas etc. Jogar
algumas vezes e anotar as perguntas para poder explorá-las na Formas de aferição do objetivo de aprendizagem
próxima aula.
• Neste momento é importante avaliar o que as crianças já sabem so-
bre o reconhecimento das formas planas. Se utilizam a linguagem
Aula 2 que explicite o conhecimento para adivinhar as formas para que ou-
tras crianças possam jogar, isto proporcionará que as crianças reuti-
• Jogar mais uma ou duas vezes e recuperar e explorar as perguntas lizem o que aprenderam.
iniciais das crianças com algumas intervenções:
“Vamos lembrar, antes de jogar, tudo o que já aprendemos, assim
>> Como fazer uma pergunta para saber quantos lados tem a figura hoje jogaremos melhor. Então vou ler os cartazes que estão feitos,
que possa ser respondida com “sim” ou “não”. dessa forma lembramos das coisas que já aprendemos”.
>> Caso perguntem se a figura tem quatro lados, e respondemos
que sim, já podemos ter certeza de qual figura se trata?
Material Digital do Professor

Sequência Didática 8 - Matemática - 1o Ano


Números até o 49 (quadro numérico)

Introdução
Esta sequência tem por objetivo proporcionar às crianças atividades em que elas pos-
sam compreender o funcionamento de como é a organização e a regularidade da série
numérica e que elas sejam capazes não somente de repetir ou refazer uma sequência, mas
também de ressignificar em novas situações, de transferir e generalizar o aprendizado em
novos problemas.

Habilidades da BNCC Materiais


(EF01MA01) Utilizar números naturais como indicador de quantidade • Quadro numérico; o quadro numérico deve estar disponível para consul-
ou de ordem em diferentes situações cotidianas. ta em um local de fácil acesso e que permita a aproximação das crianças.
Pode-se produzir quadros pequenos para consultas individuais ou em pe-
(EF01MA05) Comparar números naturais de até duas ordens em quenos grupos
situações cotidianas, com e sem suporte da reta numérica.
Espaço
Objetivos de ensino e aprendizagem Sala de aula, crianças em roda e agrupadas em quartetos ou duplas.

• Ampliação do campo numérico. Processo de avaliação contínua


• Escrita e ordenação de números naturais.
Estabelecer um processo contínuo de avaliação com uma pauta de observa-
ção em que se possa aferir o quanto os alunos se apropriam, gradativamente,
Objetos de conhecimento do conhecimento da organização do sistema de numeração; se as crianças che-
• Leitura, escrita e comparação de números naturais (até 50). gam a uma representação mental do sistema de maneira integrada:
• Após o 10 os números começam com 1;
Duração • Nesta linha está a família do 20;
3 aulas, mas o trabalho com o quadro numérico acontecerá durante todo • Nesta coluna todos terminam com 4;
o ano. É preciso sempre considerar a necessidade de ir oferecendo os ajustes
• Que nas linhas os números aumentam de um em um, e nas colunas de 10
(ampliação do campo numérico).
em 10.
Sequência Didática 8 - 1o Ano - Números até o 49
Desenvolvimento
Aula 1 • COMPLETE O QUADRO COM OS NÚMEROS QUE ESTÃO FALTANDO
O professor apresenta o quadro numérico completo (até 50). Cada “casa”
0 1 3 4 6 8 9
tem um número e alguns estarão encobertos. O grupo irá descobrir qual é.
Jogar algumas vezes, encobrindo com uma tarjeta alguns números (fazer 11 12 15 17 19
essa progressão gradativamente na medida do conhecimento do campo nu-
mérico das crianças). Realizar essa atividade em duas ou três aulas. 20 23 24 26 28 29
30 31 32 34 35 38
0 1 2 3 4 5 6 7 8 9
41 43 46 47 49
10 11 12 13 14 15 16 17 18 19
50
20 21 22 23 24 25 26 27 28 29
30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9

40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 19

50 29

• Possíveis questões: 39
>> Todos concordam que é esse? Alguém pensou em outro número? 49
>> Como você fez para descobrir? Como pode ter certeza de que 50
este é o número?
>> Alguém pensou em outro jeito para descobrir o número que está 0 2 4 6 8
tampado?
10 12 14 16 18
>> Por que não pode ser o número ?
20 22 24 26 28
Aula 2 30 32 34 36 38
Após algumas situações reflexivas envolvendo o quadro completo, passa-
40 42 44 46 48
-se a trabalhar com a mesma atividade de localização de números no quadro,
apresentando-o com menos informações, de maneira progressiva: 50
Sequência Didática 8 - 1o Ano - Números até o 49
Aula 3 Aula 4
• Após apresentar e trabalhar as propostas com os quadros numéricos • Posteriormente, pode-se solicitar que os próprios alunos elaborem
anteriores, pedir para que as crianças pensem onde poderia estar lo- as dicas ou que sejam escritas no papel e trocadas entre os alunos da
calizado determinado número, considerando algumas dicas dadas sala, sempre usando como apoio o quadro numérico.
pelo professor:
>> Penso um número que está na família do 20. É menor que 25, qual Formas de aferição do objetivo de aprendizagem
é o número?
>> Penso um número que termina com zero. Qual é o número? • Para este momento, a sugestão é avaliar se as crianças conseguem
perceber a regularidade no quadro numérico, se elaboram boas di-
>> Penso um número que termina com 5. Ele é maior que .
cas e se utilizam o quadro numérico como apoio para a escrita e
Qual é o número?
localização de números.
>> É o número que vem antes do...
>> É o número que vem depois do...
>> É o último número dessa coluna
>> É o primeiro número dessa coluna
>> É o menor número do quadro
>> É o maior número do quadro
>> O primeiro algarismo é e o segundo é o .
>> É maior do que 11 e menor do que 13.
Material Digital do Professor

Sequência Didática 9 - Matemática - 1o Ano


Números até o 49

Introdução
As situações-problema, pautadas em vivências das crianças, possibilitam uma apropria-
ção do conhecimento matemático, uma vez que provocam um fazer reflexivo em que a
criança tem que tomar uma decisão diante de um problema, comunicar os procedimentos
escolhidos, defender e validar o que foi feito, confrontar e comparar com o que os outros
colegas fizeram. Também deve permitir que as crianças façam relações desse conheci-
mento com o que vivenciam cotidianamente na escola e fora dela.
Nesse sentido, as atividades desta sequência procuram promover tanto a resolução
de cálculos que apoiarão outras operações mais complexas quanto a sistematização e a
comunicação dos procedimentos envolvidos.

Habilidades da BNCC Duração


(EF01MA07) Compor e decompor número de até duas ordens, por 4 aulas para disparar as discussões e reflexões sobre os cálculos a partir
meio de diferentes adições, com o suporte de material dos exercícios propostos. Talvez sejam necessárias mais aulas para que as
manipulável, contribuindo para a compreensão de crianças se apropriem das estratégias de cálculo e os exercícios devem ser
características do sistema de numeração decimal e o propostos gradativamente ao grupo ao longo do ano (na medida em que am-
desenvolvimento de estratégias de cálculo. pliam o campo numérico e as estratégias de cálculo)

Materiais
Objetivos de ensino e aprendizagem
• Folhas e cópias de cálculos.
• Habilidade de efetuar cálculos mentalmente, fazer estimativas, usar cal-
culadora e, ainda, para decidir quando é apropriado usar um ou outro
• Lápis.
procedimento de cálculo.
Espaço
Objetos de conhecimento Na sala, com o grupo subdividido em quartetos. É importante que este
trabalho seja feito em parceria.
• Números.
Sequência Didática 9 - 1o Ano - Números até o 49
Processo de avaliação contínua: 2. RESOLVA AS CONTAS ABAIXO E DEPOIS CONFIRA OS RESULTADOS
A avaliação deve ser contínua e pode ser realizada por meio de exercícios NA CALCULADORA:
semelhantes aos discutidos ao longo das aulas. É importante verificar o quan-
to as crianças se apoiam em cálculos conhecidos para realizar novas opera- 12 + 1 =
ções percebendo algumas regularidades de quando se soma ou se subtrai 1;
se gradativamente abandonam a estratégia de contagem termo a termo e
15 + 1 =
se conseguem fazer boas estimativas em relação aos resultados dos cálculos
apresentados. Nesses momentos, também é fundamental avaliar o quanto
as crianças participam de modo adequado (com perguntas e comentários 22 + 1 =
pertinentes à situação apresentada) das sistematizações e socialização de
informações sobre a resolução dos cálculos, tanto no grupo todo quanto em
14 + 1 =
subgrupos menores.

Desenvolvimento 25 + 1 =

Aula 1
31 + 1 =
Inicie a aula propondo alguns cálculos para as crianças com uma grande
quantidade de somas e subtrações similares. Neste momento, é importante 3. RESOLVA AS CONTAS ABAIXO E DEPOIS CONFIRA OS RESULTADOS
chamar a atenção dos alunos para a regularidade de que somar ou subtrair NA CALCULADORA:
1 é encontrar o seguinte ou o anterior do número apresentado e, gradativa-
mente, descartem as estratégias de contagem.
12 – 1 =
1. RESOLVA OS SEGUINTES CÁLCULOS E DEPOIS COMPROVE OS RE-
SULTADOS NA CALCULADORA: 15 – 1 =
7+1= 4–1=
22 – 1 =
8+1= 6–1=
4+1= 9–1= 14 – 1 =
18 + 1 = 13 – 1 =
25 – 1 =
23 + 1 = 21 – 1 =
31 + 1 = 34 – 1 =
31 – 1 =
Sequência Didática 9 - 1o Ano - Números até o 49

4. OS ALUNOS FIZERAM AS CONTAS ABAIXO NA CALCULADORA. 2. COM OS COLEGAS E A PROFESSORA, ESCREVA O QUE VOCÊS
QUAL SERÁ O RESULTADO DE CADA UMA? PERCEBERAM AO FAZER ESSAS CONTAS.

7+7=

5+5=

2+2= 3. CALCULE ESTAS SUBTRAÇÕES:

6–1=
4+4=

4–1=
6+6=

5–1=
Aula 2
Após realizar algumas atividades de cálculo com as crianças, é importan- 2–1=
te sistematizar com o grupo algumas descobertas. É fundamental que esta
sistematização seja compartilhada em cartazes na sala e/ou no caderno dos 3–1=
alunos, como na sugestão a seguir:
4. COM OS COLEGAS E A PROFESSORA, ESCREVA O QUE VOCÊS
1. CALCULE ESTAS ADIÇÕES: PERCEBERAM AO FAZER ESSAS CONTAS.

6+1=

4 + 1=

5+1=

2+1=

3+1=
Sequência Didática 9 - 1o Ano - Números até o 49
Aula 3 A. QUANTOS OBJETOS AMANDA E BEATRIZ TÊM JUNTAS?
Após trabalhar diferentes exercícios de cálculo com as crianças, propor a
elas que resolvam algumas situações-problema.
B. QUANTOS OBJETOS CAIO PRECISA TRAZER PARA FICAR COM
1. MARQUE TODOS OS PROBLEMAS QUE POSSAM SER RESOLVIDOS
A MESMA QUANTIDADE QUE BEATRIZ?
COM A OPERAÇÃO:
10 + 5 =
(   ) ANA TROUXE PARA A COLEÇÃO 10 OBJETOS E CAIO TROUXE
C. QUEM TROUXE MAIS OBJETOS: AMANDA OU CAIO?
5. QUANTOS OBJETOS ELES TROUXERAM JUNTOS?
QUANTOS OBJETOS A MAIS?
(   ) FELIPE LEVOU 10 MINIATURAS PARA COMPOR A COLEÇÃO
DE SUA SALA, MAS EMPRESTOU 5 PARA O G2, QUANTOS
OBJETOS FICARAM NO 1o ANO?
D. QUEM TROUXE MENOS OBJETOS?
(  )
UM 1o ANO RECEBEU 15 CHAVEIROS NA PRIMEIRA
CONTAGEM DE DOIS ALUNOS DIFERENTES. UM DELES
LEVOU 10. QUANTOS OBJETOS O OUTRO LEVOU?
(   ) GABRIEL TINHA 5 CHAVEIROS E COMPROU MAIS 10. COM 3. MURILO PERCEBEU QUE SE SABE O RESULTADO DE 7 + 3, JÁ SABE
QUANTOS ELE FICOU? TAMBÉM QUANTO É 3 + 7. VOCÊ CONCORDA COM ELE?
2. ALGUMAS CRIANÇAS DO 1O ANO TROUXERAM ALGUNS OBJETOS
PARA A COLEÇÃO. OBSERVE A TABELA ABAIXO E RESPONDA:

NOME QUANTIDADE DE OBJETOS


AMANDA 12
MARIANA 35
HENRIQUE 21
FERNANDO 16
BEATRIZ 31

TOTAL
Sequência Didática 9 - 1o Ano - Números até o 49

4. USE A CALCULADORA PARA FAZER OUTRAS CONTAS PARECIDAS 5. RESOLVA AS CONTAS E MARQUE OS SEUS RESULTADOS NO
COM AS DA ATIVIDADE 3 E VEJA O QUE ACONTECE COM O QUADRO NUMÉRICO:
RESULTADO:
4 + 10 = 30 + 9 =
AGORA INVENTE SUAS CONTAS:
3 + 10 = 5 + 10 =

5 + 10 = 20 + 10 =

2 + 10 = 20 + 8 =
5+2=
30 + 7 = 40 + 3 =

0 1 2 3 4 5 6 7 8 9

2+5=
10 11 12 13 14 15 16 17 18 19

20 21 22 23 24 25 26 27 28 29

12 + 4= 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39

40 41 42 43 44 45 46 47 48 49

50
4 + 12=
Sequência Didática 9 - 1o Ano - Números até o 49

6. FAÇA AS CONTAS E MARQUE OS SEUS RESULTADOS NO QUADRO


Formas de aferição do objetivo de aprendizagem
NUMÉRICO:
• Para este momento, a sugestão é avaliar se as crianças conseguem
perceber regularidades nas somas e nas subtrações de +1 e se grada-
27 – 10 =
tivamente abandonam a estratégia de contagem para esses cálculos.

32 – 10 =

45 – 10 =

70 – 10 =

26 – 10 =

0 1 2 3 4 5 6 7 8 9

10 11 12 13 14 15 16 17 18 19

20 21 22 23 24 25 26 27 28 29

30 31 32 33 34 35 36 37 38 39

40 41 42 43 44 45 46 47 48 49

50
Material Digital do Professor

Acompanhamento da aprendizagem
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 3o Bimestre
Questões
1. VEJA AS FIGURAS QUE PAULO DESENHOU: 3. VEJA OS BRINQUEDOS DE LEO. UM DELES LEMBRA A FORMA DE UM
CUBO. FAÇA UM X NESSE BRINQUEDO.
A.

Luis Carlos
Torres/
Shutterstock
A.
B.

Photodisc
C.
B.
CONTORNE A FIGURA QUE MOSTRA O QUADRADO.

2. MARQUE A FORMA GEOMÉTRICA QUE TEM A FORMA QUE LEMBRA A

Roman.
S-Photographer/
Shutterstock
BOLA DE FUTEBOL:
C.

4. QUANTOS OBJETOS ESTÃO EMBAIXO DA MESA? MARQUE


Photodisc

UM X NA QUANTIDADE DE OBJETOS.
a. 4

GIZ DE CERA
b. 3
c. 2
A.

B.

C.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 3o Bimestre
5. BETINHO E SANDRA ADORAM BRINCAR. ELES ESPALHAM SEUS AGORA, OBSERVE A QUANTIDADE DE FRUTAS QUE CADA UMA DELAS
BRINQUEDOS NO QUARTO E PASSAM HORAS BRINCANDO JUNTOS. COLHEU E DEPOIS RESPONDA:

Adolar
GIZ DE CERA

QUAL BRINQUEDO ESTÁ ATRÁS DE BETINHO? MARQUE A RESPOSTA QUEM COLHEU MAIS FRUTAS?
CORRETA.
A. A CASA QUANTAS LARANJAS FORAM COLHIDAS?
B. A BOLA
C. O CARRINHO QUAL A FRUTA MENOS COLHIDA?

6. LÚCIA, MARTA E CAROLINA, FORAM COLHER DELICIOSAS FRUTAS NO 7. FORME GRUPOS DE 10 ELEMENTOS, CONTORNANDO-OS NA FIGURA.
POMAR. COMPLETE TAMBÉM A OPERAÇÃO.

DEZENAS E

GIZ DE CERA
Adolar

UNIDADES

+ =

CAROLINA MARTA LÚCIA


Avaliação de Matemática - 1o Ano - 3o Bimestre
8. OBSERVE AS FIGURAS E COMPLETE AS OPERAÇÕES: 10. VEJA O PREÇO DA CAIXA DE LÁPIS DE COR QUE MARIANA COMPROU.
REPRESENTE NO ÁBACO ESSE VALOR.
DEZENAS E
GIZ DE CERA

UNIDADES

whyt/Shutterstock
+ =

9. OBSERVE A QUANTIDADE QUE CAMILA SEPAROU COM O


MATERIAL DOURADO:
AGORA, REPRESENTE NO ÁBACO ESSA MESMA QUANTIDADE:
11 REAIS
DEZENAS UNIDADES

11. LIGUE OS NÚMEROS DE DOIS EM DOIS, FORMANDO UM TOTAL DE 10:

4 3 5

6 1
DEZENAS UNIDADES 8

9 7 5
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 3o Bimestre
12. OBSERVE A BARRACA DA FEIRA E NOS AJUDE A SABER QUANTAS 14. A CANTINA DA ESCOLA VAI FAZER VÁRIOS BOLOS PARA A
FRUTAS HÁ: COMEMORAÇÃO DO DIA DAS CRIANÇAS. ELES COMPRARAM 3
CAIXAS DE OVOS.

Aaron Amat/Shutterstock
GIZ DE CERA

QUANTOS OVOS ELES COMPRARAM AO TODO? CONTORNE A


RESPOSTA CORRETA.
ABACAXI + CAJU = A. 6
B. 12
PERA + MELÃO = C. 18

PERA + CAJU = 15. DE TANTO BRINCAR NA TRILHA NO PÁTIO, ALGUNS NÚMEROS


FICARAM APAGADOS. AJUDE A CRIANÇADA, COMPLETANDO A
13. ACOMPANHE A SITUAÇÃO E ANOTE NOS QUADRINHOS: TRILHA:

LARGADA 1
GIZ DE CERA

11

16

19 CHEGADA
QUANTOS OVOS SOBRARAM?
Material Digital do Professor

Gabarito
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 3o Bimestre
Comentários da questão: Um trabalho com material manipulável é funda-
Questão 1 mental para que a criança construa percepções geométricas espaciais. É im-
portante o uso dos sólidos geométricos associados a embalagens e objetos
(EF01MA14) Identificar e nomear figuras planas (círculo, quadrado,
do cotidiano. Em caso de dificuldade, pegue os sólidos e objetos e coloque-
retângulo e triângulo) em desenhos apresentados em
-os lado a lado.
diferentes disposições ou em contornos de faces de
sólidos geométricos.
Questão 3
Resposta correta: Letra A. (EF01MA13) Relacionar figuras geométricas espaciais (cones, cilindros,
esferas e blocos retangulares) a objetos familiares do
Comentários da questão: O professor pode fazer essas figuras desenhadas
mundo físico.
no chão da sala ou pátio e pedir às crianças que caminhem pelo seu contor-
no. Depois, as crianças podem reproduzir essas figuras em seus cadernos. Resposta correta: A criança deve assinalar a letra C, que corresponde ao dado:
Reforce falando sempre seus nomes.

Roman.
S-Photographer/
Shutterstock
Questão 2
(EF01MA13) Relacionar figuras geométricas espaciais (cones, cilindros,
esferas e blocos retangulares) a objetos familiares do
Comentários da questão: Um trabalho com material manipulável é funda-
mundo físico.
mental para que a criança construa percepções geométricas espaciais. É im-
portante o uso dos sólidos geométricos associados a embalagens e objetos
Resposta correta: Letra C. do cotidiano. Em caso de dificuldade, pegue os sólidos e objetos e coloque-
-os lado a lado.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 3o Bimestre - Gabarito
Questão 4 Questão 6
(EF01MA12) Descrever a localização de pessoas e de objetos (EF01MA03) Estimar e comparar quantidades de objetos de dois
no espaço segundo um dado ponto de referência, conjuntos (em torno de 20 elementos), por estimativa e/ou
compreendendo que, para a utilização de termos que se por correspondência (um a um, dois a dois) para indicar
referem à posição, como direita, esquerda, em cima, em “tem mais”, “tem menos” ou “tem a mesma quantidade”.
baixo, é necessário explicitar-se o referencial.
Resposta correta:
Resposta correta: Letra A) 4. Outros registros que indiquem a percepção da QUEM COLHEU MAIS FRUTAS? CAROLINA
localização dos objetos, por exemplo, marcar X nos objetos que estão embai-
xo da mesa, devem ser considerados. QUANTAS LARANJAS FORAM COLHIDAS? 7 LARANJAS

Comentários da questão: Pode-se montar uma cena parecida com essa QUAL A FRUTA MENOS COLHIDA? MANGA
na própria sala de aula. Outras perguntas podem ser feitas oralmente, por Comentários da questão: Para responder as questões é necessário relacio-
exemplo, quantos objetos estão em cima da mesa. Depois, a criança pode nar as duas figuras. É importante chamar a atenção para a interpretação da
fazer o registro por meio de desenho em seu caderno. Caso seja possível, questão: “QUEM COLHEU MAIS?”, pois algumas crianças podem responder
pode-se utilizar o registro fotográfico da cena. “MORANGO”, prestando atenção apenas na palavra “mais”. Pode-se anotar o
nome das meninas que aparecem na figura ao lado das frutas e suas quanti-
Questão 5 dades para reforçar a interpretação.

(EF01MA11) Descrever a localização de pessoas e de objetos no


espaço em relação à sua própria posição, utilizando
termos como à direita, à esquerda, em frente, atrás.

Resposta correta: Letra B) A bola. Outros registros que mostrem a bola de-
vem ser considerados, por exemplo, a marcação no próprio desenho.
Comentários da questão: Pode-se montar uma cena parecida com essa
na própria sala de aula. Outras perguntas podem ser feitas oralmente, por
exemplo, o que está à direita, à esquerda, à frente, atrás. Depois, a criança
pode fazer o registro por meio de desenho em seu caderno. Caso seja possí-
vel, pode-se utilizar o registro fotográfico da cena.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 3o Bimestre - Gabarito
Questão 7 Questão 8
(EF01MA07) Compor e decompor número de até duas ordens, por (EF01MA07) Compor e decompor número de até duas ordens, por
meio de diferentes adições, com o suporte de material meio de diferentes adições, com o suporte de material
manipulável, contribuindo para a compreensão de manipulável, contribuindo para a compreensão de
características do sistema de numeração decimal e o características do sistema de numeração decimal e o
desenvolvimento de estratégias de cálculo. desenvolvimento de estratégias de cálculo.

Resposta correta: Resposta correta:

GIZ DE CERA
2 DEZENAS E 4 UNIDADES
2 DEZENAS E 7 UNIDADES
2 + 4 = 24
2 + 7 = 27

Comentários da questão: Em caso de dificuldade o uso de material manipu-


lativo pode ajudar. Separe e marque a dezena ou o grupo de 10 objetos, para
facilitar na contagem da quantidade de dezenas.
Trata-se apenas de uma sugestão de agrupamento que pode ser realizado. A
criança poderá apresentar outros. O importante é a percepção de dois gru- Questão 9
pos de 10 unidades e 7 unidades.
Comentários da questão: Em caso de dificuldade, o uso de material mani- (EF01MA07) Compor e decompor número de até duas ordens, por
pulativo pode ajudar. Use objetos que a criança possa manipular e contar, meio de diferentes adições, com o suporte de material
procurando marcar bem a separação das dezenas, por exemplo, usando elás- manipulável, contribuindo para a compreensão de
tico ou saquinhos plásticos em que se possam colocar 10 unidades. Isso pode características do sistema de numeração decimal e o
ajudar a evidenciar a quantidade de dezenas ou grupos de 10 formados. desenvolvimento de estratégias de cálculo.

Resposta correta: 3 DEZENAS E 4 UNIDADES


Comentários da questão: Em caso de dificuldade o uso de material mani-
pulativo pode contribuir para a compreensão das características do sistema
de numeração decimal. Pode-se usar o Material Dourado e o ábaco e simular
várias situações.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 3o Bimestre - Gabarito
Questão 10 Questão 12
(EF01MA07) Compor e decompor número de até duas ordens, por (EF01MA06) Construir fatos fundamentais da adição e utilizá-los em
meio de diferentes adições, com o suporte de material procedimentos de cálculo para resolver problemas.
manipulável, contribuindo para a compreensão de
características do sistema de numeração decimal e o Resposta correta:
desenvolvimento de estratégias de cálculo. ABACAXI + CAJU = 10

Resposta correta: 1 DEZENAS E 1 UNIDADES PERA + MELÃO = 14

Comentários da questão: Em caso de dificuldade, o uso de material manipu- PERA + CAJU = 16


lativo pode contribuir para a compreensão das características do sistema de Comentários da questão: O uso de material concreto pode ajudar no caso
numeração decimal. Pode-se usar outros produtos e o ábaco e simular várias de dificuldades, preferencialmente de cores diferentes para indicar cada
situações e valores. tipo de fruta. Pode-se anotar na barraca a quantidade de frutas de cada
tipo e também em cima de cada expressão que indica a soma, por exemplo,
Questão 11 ABACAXI + CAJU.

(EF01MA06) Construir fatos fundamentais da adição e utilizá-los em Questão 13


procedimentos de cálculo para resolver problemas.
(EF01MA08) Resolver e elaborar problemas de adição e de subtração,
Resposta correta: envolvendo números de até dois algarismos, com os
significados de juntar, acrescentar, separar e retirar, com o
4 6 5 5 9 1 suporte de imagens e/ou material manipulável, utilizando
estratégias e formas de registro pessoais.
3 7 8 2
Resposta correta: Havia: 10   Foram usados: 5   Sobraram: 5
Comentários da questão: Para o caso de dificuldade na compreensão da
Comentários da questão: Para crianças que tiveram dificuldades, pode-se ideia de retirar da subtração, pode-se usar materiais manipuláveis para re-
usar números móveis espalhado na mesa. Nesse caso, os números que for- presentar os ovos, como palitos ou até mesmo bolinhas de papel. Várias si-
mam 10, são separados, formando “fatos de 10”. tuações podem ser simuladas, por exemplo: 10 – 2, 8 – 4.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 3o Bimestre - Gabarito
Questão 14 Questão 15
(EF01MA08) Resolver e elaborar problemas de adição e de subtração, (EF01MA10) Descrever, após o reconhecimento e a explicitação de
envolvendo números de até dois algarismos, com os um padrão (ou regularidade), os elementos ausentes em
significados de juntar, acrescentar, separar e retirar, com o sequências recursivas de números naturais, objetos ou
suporte de imagens e/ou material manipulável, utilizando figuras.
estratégias e formas de registro pessoais.
Resposta correta: 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14
Resposta correta: Letra C) 18 ovos. Outros registros que mostrem o percur- 15 16 17 18 19 20.
so para se encontrar a quantidade correta, por exemplo, marcar a quantida- Comentários da questão: A trilha pode ser feita no pátio da escola, com o ob-
de total ao lado das caixas, devem ser considerados. jetivo de que as crianças completem com os números faltantes na sequência.
Comentários da questão: Para o caso de dificuldade na compreensão da O professor também pode recorrer ao varal de números (caso tenha na sala).
ideia de juntar da adição, pode-se usar material concreto, como palitos ou
mesmo bolinhas de papel que representem os ovos. Devem ser incentivadas
e estratégias de riscar os ovos que foram contados.
Material Digital do Professor

Acompanhamento da aprendizagem
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 1o Ano - 3o Bimestre
3° BIMESTRE
ALUNO
N DO o AVALIAÇÃO 3 BIMESTRE
o
TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 1o Ano - 3o Bimestre
ALUNO
N DO o AVALIAÇÃO 3o BIMESTRE TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35

Assinalar com X os acertos e ao final registrar o número de acertos.


Diante do que foi proposto e do que era esperado, avaliar o aluno de acordo com a legenda ao lado. LEGENDA:
A - Atingiu satisfatoriamente o objetivo
IMPORTANTE: Lembrar que a avaliação do aluno deve ser composta com outras atividades co-
tidianas (em grupo, duplas etc.), desempenho nas Sequências Didáticas, autoavaliação e demais
P - Atingiu parcialmente o objetivo
atividades complementares que permearam o bimestre. N - Não atingiu o objetivo
Material Digital do Professor

Plano de Desenvolvimento Bimestral


Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
PÁGINA 1

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA01) Utilizar Fazer contagens até 99. Contagem de rotina Ampliação do conhecimento da Observação e registro
números naturais como Comunicar quantidades. Contagem ascendente ordem numérica oral e escrita. do professor nos
indicador de quantidade e descendente Reconhecimento de diferentes seguintes indicadores:
Registrar as contagens até
ou de ordem em maneiras de contar. • sobre a atuação dos
99 usando algarismos. Composição e
diferentes situações alunos em sala de
Ler e escrever numerais decomposição de Exploração de procedimentos
cotidianas. aula;
até 99. números naturais de contagem.
(EF01MA07) • como o aluno atua
Comparar e ordenar Problemas envolvendo Desenvolvimento do raciocínio
Compor e decompor em atividades fora da
números até 99. diferentes significados lógico.
número de até duas sala de aula;
da adição (juntar e Utilização de agrupamentos.
NÚMEROS ATÉ ordens, por meio de Identificar diferentes
acrescentar) e da • o cumprimento ou
O 99 diferentes adições, maneiras de compor Representação de quantidades.
subtração (separar, não das tarefas;
Representações com o suporte de números até 99. Utilização de diferentes
retirar) • a participação e
Números até material manipulável, Compreender as trocas estratégias para contagem
contribuindo para interesse para
o 70 no sistema de numeração (correspondência, estimativa,
a compreensão resolver atividades;
decimal. contagem sequencial, ordem
Números do 70 de características • a disponibilidade em
Relacionar quantidade/ crescente e decrescente,
ao 99 do sistema de socialização das suas
numeral. agrupamentos).
numeração decimal e produções.
Utilizar diferentes Utilização de diferentes
o desenvolvimento de estratégias de cálculo.
estratégias de cálculo. estratégias de contagem.
Identificar número Reconhecimento de padrões
anterior e posterior. de regularidade em sequência
recursiva.
Introduzir o uso da
expressão “antecessor” e Validação dos resultados
“sucessor”. obtidos nos fatos e na
resolução dos problemas.
Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
PÁGINA 2

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA08) Resolver e Fazer composição e Explicitação dos Produção dos alunos
elaborar problemas de decomposição de números procedimentos utilizados para nos seguintes
adição e de subtração, até 99. resolver os problemas. indicadores:
envolvendo números Fazer agrupamentos e Reconhecimento do mesmo • explicações orais
de até dois algarismos, trocas. número em diferentes sobre o andamento
com os significados representações. ou o resultado
Completar sequência
de juntar, acrescentar, de uma atividade
numérica. Compreensão das
separar e retirar, desenvolvida pela
Identificar o padrão de regularidades presentes no
com o suporte de turma;
NÚMEROS ATÉ imagens e/ou material regularidade presente sistema de numeração decimal.
O 99 em sequência numérica Utilização de materiais • registros, utilizando-
manipulável, utilizando
recursiva. manipulativos (ábaco, material se de qualquer
Representações estratégias e formas de tipo de texto, do
registro pessoais. dourado, etc.), figuras,
Números até como recurso de ensino e andamento ou dos
o 70 (EF01MA10) Descrever, resultados de uma
aprendizagem.
Números do 70 após o reconhecimento Sequência Didática 10
atividade;
ao 99 e a explicitação
Fatos básicos e cálculo mental Testes que podem ser
de um padrão (ou
(subtração). realizados:
regularidade), os
elementos ausentes em • individualmente com
sequências recursivas ou sem consulta;
de números naturais, • em duplas ou grupos,
objetos ou figuras. com ou sem consulta;
• provas escritas,
individuais, em duplas
ou em grupo.
Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
PÁGINA 3

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA09) Associar a forma de Padrões figurais Comparação de objetos do A seção: VERIFIQUE
Organizar e ordenar objetos (ou parte deles) e numéricos: espaço físico com as formas O QUE APRENDEU
objetos familiares ou com as formas planas. investigação de geométricas. pode ser mais um
representações por Introduzir o conceito de regularidades Relação da forma plana com o dos recursos para a
figuras, por meio de contorno. ou padrões em objeto físico. avaliação da turma no
atributos, tais como cor, sequências. final de cada unidade.
Introduzir o conceito de Exploração de situações com
forma e medida. Figuras
polígono. simetria.
(EF01MA14) Identificar geométricas planas:
Relacionar segmento de Sequência Didática 11
e nomear figuras reconhecimento do
reta com lado do polígono. Figuras planas (criando
planas (círculo, formato das faces de
GEOMETRIA Identificar propriedades desenhos em malhas
quadrado, retângulo e figuras geométricas
Polígonos das figuras planas. quadrangulares).
triângulo) em desenhos espaciais.
Formas iguais apresentados em Identificar atributos das
diferentes disposições formas planas.
ou em contornos Comparar formas.
de faces de sólidos Introduzir o conceito de
geométricos. simetria.
Reconhecer e nomear
figuras planas.
Identificar representações
de formas planas em
desenhos.
Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
PÁGINA 4

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA01) Utilizar Diferenciar números para Contagem de rotina. Utilização dos números em
números naturais como contar e números para Contagem ascendente situações cotidianas.
indicador de quantidade ordenar até 99. e descendente. Diferenciação das funções do
ou de ordem em Ler, escrever e utilizar número: contar e ordenar em
Leitura, escrita e
diferentes situações números ordinais até o 10o situações do cotidiano.
comparação de
cotidianas.
Comparar quantidades até números naturais Utilização das expressões
(EF01MA05) Comparar 99. (até 100). maior que e menor que.
números naturais de
Usar a expressão “maior Reta numérica. Utilização de diferentes
até duas ordens em
ORDEM E que” e “menor que”. Composição e estratégias de comparação.
situações cotidianas,
OPERAÇÕES com e sem suporte da Ordenar números em decomposição de Explicitação do procedimento
Números que reta numérica. ordem crescente e números naturais. utilizado para comparar as
indicam a decrescente. Problemas envolvendo quantidades.
(EF01MA07)
ordem Compor e decompor Fazer composição e diferentes significados Reconhecimento do valor
Comparando os número de até duas decomposição de números da adição e da posicional dos algarismos de
números ordens, por meio de até 99. subtração (juntar, números até 99.
diferentes adições, Utilizar diferentes acrescentar, separar, Explicitação das estratégias
Adições até o retirar).
99 com o suporte de estratégias para utilizadas para resolver os
material manipulável, representar, comparar, problemas.
Subtrações até compor, decompor e
contribuindo para Validação dos resultados
o 99 operar com números até
a compreensão obtidos nos fatos e na
de características 99. resolução de problemas.
do sistema de Desenvolver a adição com Exploração de diferentes
numeração decimal e ideia de acrescentar e de procedimentos de resolução de
o desenvolvimento de juntar. problemas.
estratégias de cálculo. Construir fato Sequência Didática 12
fundamental da adição. Ordem e operações.
Realizar adições com
resultado até 99.
Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
PÁGINA 5

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA08) Resolver e Utilizar o fato da adição
elaborar problemas de para resolver problemas.
adição e de subtração, Desenvolver a subtração
ORDEM E
envolvendo números com ideia de tirar e de
OPERAÇÕES
de até dois algarismos, comparar.
Números que com os significados
indicam a ordem Realizar subtrações com
de juntar, acrescentar,
quantidades até 99.
Comparando os separar e retirar,
números com o suporte de Construir o fato
imagens e/ou material fundamental da
Adições até o 99
subtração.
Subtrações até o 99 manipulável, utilizando
estratégias e formas de Utilizar o fato da
registro pessoais. subtração para resolver
problemas.
(EF01MA15) Comparar Comparar medidas de Medidas de Utilização de recursos
comprimentos, comprimento utilizando comprimento, materiais, objetos e o próprio
capacidades ou massas, os termos: maior, menor, massa e capacidade: corpo para medir (a régua, o
utilizando termos como mais comprido, mais comparações e palmo, o pé, um clipes, etc.).
mais alto, mais baixo, curto, mais alto, mais unidades de medida Identificação de produtos
mais comprido, mais baixo. não convencionais. que são consumidos,
MEDINDO curto, mais grosso, Utilizar recursos Leitura de tabelas comercializados ou medidos
COMPRIMENTOS mais fino, mais largo, convencionais e não e de gráficos de utilizando a medida de
Comprimentos mais pesado, mais leve, convencionais para medir colunas simples. comprimento (a largura de
cabe mais, cabe menos, comprimentos. um quadro, um pedaço de
Medidas com
entre outros, para barbante, a altura de um
centímetros Utilizar as medidas
ordenar objetos de uso celular, a altura de uma pessoa,
de comprimento no
cotidiano. etc.).
cotidiano.
(EF01MA21) Ler dados Comparação de objetos,
Identificar o centímetro
expressos em tabelas e pessoas, etc. considerando
como unidade de medida
em gráficos de colunas a largura, a altura, o
de comprimento.
simples. comprimento.
Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
PÁGINA 6

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
Identificar a régua como Medição de uma mesma
instrumento de medida distância utilizando diferentes
MEDINDO padrão para medir instrumentos.
COMPRIMENTOS comprimentos. Análise dos resultados
Comprimentos das medições por meio
Medidas com de instrumentos não
centímetros convencionais.
Utilização das medidas de
comprimento no dia a dia.
(EF01MA15) Comparar Comparar medidas de Medidas de Identificação de produtos
comprimentos, massa utilizando os comprimento, que são consumidos,
capacidades ou massas, termos: mais leve, mais massa e capacidade: comercializados ou medidos
utilizando termos como pesado (tem mais massa, comparações e utilizando a medida de massa.
mais alto, mais baixo, tem menos massa). unidades de medida Comparação de massas (peso).
mais comprido, mais Identificar produtos no não convencionais.
Resolução de situações
MEDINDO A curto, mais grosso, cotidiano que utilizam as problema envolvendo medidas
MASSA mais fino, mais largo, medidas de massa. de massa.
mais pesado, mais leve,
Identificar o quilograma
cabe mais, cabe menos,
como unidade de medida
entre outros, para
de massa.
ordenar objetos de uso
cotidiano. Identificar a balança como
instrumento de mediada
de massa.
Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
PÁGINA 7

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA15) Comparar Comparar medidas de Medidas de Utilização de recursos
comprimentos, capacidade utilizando os comprimento, materiais como copos e jarras
capacidades ou massas, termos: cabe mais, cabe massa e capacidade: para medir líquidos envolvendo
utilizando termos como menos. comparações e a unidade de medida “litro”.
mais alto, mais baixo, Identificar produtos no unidades de medida Comparação de recipientes
mais comprido, mais cotidiano que utilizam as não convencionais. para identificar onde cabe mais
curto, mais grosso, medidas de capacidade. ou cabe menos.
mais fino, mais largo,
Utilizar para recursos Resolução de situações
mais pesado, mais leve,
convencionais e não problema envolvendo medidas
cabe mais, cabe menos,
MEDINDO A convencionais para de capacidade.
entre outros, para
CAPACIDADE realizar medições de Identificação de produtos
ordenar objetos de uso
produtos. que são consumidos ou
cotidiano.
Identificar o litro como comercializados utilizando a
medida de capacidade. medida de capacidade como
unidade padrão.
Observação de folhetos
de supermercado para
identificação de produtos
que utilizam medidas de
capacidade.
(EF01MA16) Relatar em Identificar a sequência de Medidas de tempo: Identificação do calendário
linguagem verbal ou acontecimentos relativos unidades de medida enquanto instrumento de
O CALENDÁRIO não verbal sequência à rotina em diversos de tempo, suas medida dos dias, meses e ano.
de acontecimentos locais: em casa, na escola relações e o uso do Identificação do dia em que
A semana
relativos a um dia, e outros. calendário. está no calendário.
Os meses do ano utilizando, quando Identificar dia, mês e ano,
possível, os horários dos utilizando calendários.
eventos.
Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
PÁGINA 8

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA17) Registrar datas com Medidas de tempo: Verificação de datas no
Reconhecer e relacionar dia, mês e ano. unidades de medida calendário, como: aniversários,
períodos do dia, dias da Reconhecer os dias de tempo, suas datas comemorativas, entre
semana e meses do ano, da semana. relações e o uso do outras.
utilizando calendário, calendário. Resolução de problemas a
Identificar os meses
O CALENDÁRIO quando necessário. Medidas de tempo: partir das indicações “ontem,
do ano.
A semana (EF01MA18) Produzir unidades de medida hoje, amanhã”.
Os meses do ano a escrita de uma data, de tempo, suas Resolução de situações
apresentando o dia, o relações e o uso do problema com base em
mês e o ano, e indicar calendário. calendário mensal e anual.
o dia da semana de
Ordenação de dias da semana e
uma data, consultando
meses do ano.
calendários.
(EF01MA19) Identificar moedas e Sistema monetário Identificação dos valores
Reconhecer e relacionar notas considerando seus brasileiro: expressos nas notas e moedas
valores de moedas e respectivos valores. reconhecimento de brasileiras.
cédulas do sistema Resolver problemas em cédulas e moedas. Reconhecimento das várias
monetário brasileiro que envolvam situações possibilidades de se organizar
para resolver situações de compra e venda. determinado valor em moedas
simples do cotidiano do e notas.
Identificar quantidades
O DINHEIRO estudante.
em dinheiro organizando Resolução de problemas
Moedas e notas esses totais através de envolvendo compra e venda.
Compras com troco várias possibilidades de Vivência de situações
valores utilizando-se cotidianas, em que se possa
moedas e notas. estimar o quanto foi gasto ou o
quanto se economizou. Quem
gastou mais ou quem gastou
menos.
Realização de situações em que
envolvam compras com troco.
Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
PÁGINA 9

Objetivos de ensino e Objetos de


Temas Habilidades Prática pedagógica Formas de avaliação
aprendizagem conhecimento
(EF01MA20) Classificar Identificar situações em Noções de acaso. Conversas sobre situações
eventos envolvendo que se possa estabelecer que envolvam possibilidades
o acaso, tais como relações entre eventos de acaso, classificando em
“acontecerá com que podem acontecer “acontece com certeza”,
certeza”, “talvez com certeza, impossível “impossível de acontecer” e
aconteça” e “é ou talvez possa ocorrer. “talvez aconteça”.
POSSÍVEL OU impossível acontecer”, Observar em situações Exploração de situações
IMPOSSÍVEL em situações do cotidianas eventos que e fatos em que possa ser
cotidiano. envolvam o acaso. analisado as possibilidades de
Reconhecer com base ocorrer determinado evento:
em situações ou relatos, “impossível” ou “possível”.
eventos possíveis ou
impossíveis.
Material Digital do Professor

Sequência Didática 10 - Matemática - 1o Ano


Fatos básicos e cálculo mental (subtração)

Introdução
Os jogos permitem realizar diferentes procedimentos de contagem e resolução de pro-
blemas. Além disso, realizar diversas somas e subtrações que formem 10. Aproveite para
socialização dos resultados, após o jogo, registre as somas e subtrações na lousa e apre-
sentando a eles os sinais de + e = e os termos parcela e total.
Ao final das jogadas seria interessante organizar uma roda de conversa sobre os desa-
fios colocados pelo jogo. Nesta discussão coletiva os alunos podem ser convidados a dizer
como realizam os cálculos. Algumas perguntas podem contribuir com este momento, por
exemplo:
Se você tem na mão a carta 6, como faz para saber quanto falta para chegar em 10? A
partir da questão, as crianças podem mostrar como calculam. É importante que as crianças
que encontram dificuldade possam ter materiais para contar, tampinhas, lápis, etc.

Habilidades da BNCC Objetivos de ensino e aprendizagem


(EF01MA07) Compor e decompor número de até duas ordens, por • Apresentar situações que sejam problemas reais para os estudantes, en-
meio de diferentes adições, com o suporte de material volvendo ideias da subtração.
manipulável, contribuindo para a compreensão de • Provocar o aparecimento de escritas envolvendo a subtração.
características do sistema de numeração decimal e o • Propor situações que façam evoluir as ideias que os alunos têm sobre
desenvolvimento de estratégias de cálculo. subtração.
(EF01MA08) Resolver e elaborar problemas de adição e de subtração, • Auxiliar os alunos para que sejam capazes de elaborar procedimentos de
envolvendo números de até dois algarismos, com os resolução de situação problema de subtração, que podem variar desde
significados de juntar, acrescentar, separar e retirar, com o uma concretização da situação, a utilização de diversas formas de conta-
suporte de imagens e/ou material manipulável, utilizando gem ou mesmo cálculos.
estratégias e formas de registro pessoais.
Sequência Didática 10 - 1o Ano - Fatos básicos e cálculo mental
Objetos de conhecimento Desenvolvimento
• Alguns fatos básicos da subtração. Aula 1 - Contando tampinhas
Duração Organizar os alunos em grupos de 4 ou 5 integrantes cada um. Cada grupo
recebe 10 tampinhas e uma caixa ou sacola.
4 aulas
• Entregue a cada grupo uma caixa ou sacola e as 10 tampinhas, peça
Materiais para cada grupo que coloquem na caixa, contando em voz alta. A partir deste momen-
to, cada grupo se subdivide em duplas ou trios. Uma dupla irá reti-
• Caixa ou sacola que não seja transparente rar algumas tampinhas da caixa ou sacola e a outra deverá descobrir
• 10 tampinhas de garrafa (palitos, lápis, pedrinhas etc.) quantas tampinhas sobraram lá dentro. A dupla que retira as tampi-
nhas faz a contagem em voz alta, diante de todo grupo e diz: Havia
Espaço 10 tampinhas na caixa e nós retiramos, por exemplo, 4 tampinhas,
quantas sobraram? A dupla que ouviu a pergunta se organiza para
Sala de aula, crianças em roda e agrupadas em quartetos ou duplas. descobrir quantas tampinhas sobraram na caixa ou sacola. Eles po-
dem utilizar diversos procedimentos para encontrar o resultado, tais
Processo de avaliação contínua como: contar nos dedos ou utilizar materiais de apoio, usar as tampi-
Avalie se os alunos são capazes de utilizar diversas formas de contagem nhas retiradas para fazer sobrecontagem, por exemplo, 4 (5, 6, 7, 8,
até inclusive a inserção no jogo de elementos de cálculo. (contar nos dedos, 9, 10) etc. Também é possível que utilizem resultados memorizados
desenhar pauzinhos etc). (10 - 3 = 7).
Provocar o aparecimento de escritas subtrativas. • Em seguida, eles dizem quantas tampinhas há na caixa. Para saber
se acertaram, retiram as tampinhas da caixa e fazem a contagem co-
letivamente em voz alta. Na próxima vez, invertem-se os papéis dos
grupos e as tampinhas retiradas são colocadas novamente na caixa
para que haja outra subtração partindo do número 10. Se você qui-
ser transformar a proposta num jogo, basta marcar pontos para a
dupla que acertar a quantidade de tampinhas e estipular um número
de rodadas.
Sequência Didática 10 - 1o Ano - Fatos básicos e cálculo mental
Aula 2 - Registro da contagem Aula 3 - Nova jogada
• A proposta para a segunda aula será repetir a atividade 1, porém, • A partir da observação da participação de sua turma nas propostas
solicitando aos alunos que registrem as subtrações com escritas do anteriores, analise se é necessário realizar novamente a subtração
tipo: a - b = c. A sugestão é que continuem utilizando o procedimento partindo do 10 ou se você já pode propor a ampliação para 15. As
de contagem mais acessível a cada grupo, usar materiais, contar nos crianças podem jogar com a possibilidade de visualização da lista de
dedos, contar de trás para frente, para descobrir quantas tampinhas fatos básicos para que ocorra a memorização deles.
estão na caixa e que, além disso, após a descoberta, façam o regis-
tro formal. Para que as crianças lancem mão do registro formal da Atividades
subtração você pode fazer alguns modelos para sua turma, antes de
propor que realizem a atividade em pequenos grupos. • Propomos algumas situações problemas que podem ser respondidas
• Ao final da atividade, coletivamente, faça uma lista com os fatos bá- utilizando cálculos memorizados, dedos ou materiais manipulativos.
sicos da subtração: O importante é que, após encontrar a resposta, as crianças pensem
10 - 1 = 9 em formas de registrar como fizeram para chegar no resultado.
10 - 2 = 8
10 - 3 = 7 1. A PROFESSORA TAÍS COLOCOU 10 TAMPINHAS NA CAIXA E UM
ALUNO RETIROU 6. QUANTAS TAMPINHAS SOBRARAM?
10 - 4 = 6
10 - 5 = 5 2. NA SEGUNDA RODADA A PROFESSORA COLOCOU 10 TAMPINHAS
10 - 6 = 4 E UMA ALUNA RETIROU 2. QUANTAS TAMPINHAS SOBRARAM?
10 - 7 = 3 3. NUMA RODADA A PROFESSORA TAÍS COLOCOU 10 TAMPINHAS E
10 - 8 = 2 UM ALUNO RETIROU ALGUMAS E SOBRARAM 7 NA CAIXA. VOCÊ
CONSEGUE DIZER QUANTAS TAMPINHAS FORAM RETIRADAS?
10 - 9 = 1
10 - 10 = 0
• Muito provavelmente a subtração 10 - 10 não será realizada por ne- • Para que se possa aprofundar os estudos sobre subtração, apresen-
nhum grupo, porém, é importante e possível que ela seja registrada tamos uma atividade complementar com a ideia da operação inver-
na tabela. sa. Para preencher a tabela abaixo, que simula propostas com a cai-
xa, os alunos terão que compor somas ou subtrações partindo do
número 10.
Sequência Didática 10 - 1o Ano - Fatos básicos e cálculo mental

4. AGORA, PREENCHA A TABELA A ABAIXO.


Formas de aferição do objetivo de aprendizagem
Para esse momento, a sugestão é avaliar se as crianças memorizaram al-
TAMPINHAS gumas subtrações que dão 10, ou seja, se já conseguem lidar com os fatos
TAMPINHAS QUANTIDADE
COLOCADAS básicos. Você pode averiguar como lidam com a subtração no decorrer das
RETIRADAS QUE SOBROU
NA CAIXA atividades ou mesmo corrigindo as atividades de complementares.
A. 10 8

B. 10 9

C. 10 3

D. 10 1

E. 10 5

EXPLIQUE COMO VOCÊ FEZ PARA SABER QUANTAS TAMPINHAS


FORAM RETIRADAS NO ITEM D.
Material Digital do Professor

Sequência Didática 11 - Matemática - 1o Ano


Figuras planas (criando desenhos em malhas quadrangulares)

Introdução
A possibilidade de exploração das figuras planas, que as malhas nos proporcionam, per-
mite a criação de uma Sequência Didática na qual as crianças poderão, através da criação
de desenhos, ampliar ainda mais seu repertório geométrico. A sugestão aqui será alternar
propostas nas quais as crianças produzirão figuras livremente em diferentes malhas com
propostas dirigidas até o momento em que o docente colocará restrições e condições para
o desenho que potencializarão o olhar dos alunos para determinadas características das
figuras planas.
Vamos propor desenhos em malhas quadradas e pontilhadas quadrangulares com e
sem uso da régua.

Habilidades da BNCC Objetos de conhecimento


(EF01MA09) Organizar e ordenar objetos familiares ou representações • Figuras geométricas planas.
por figuras, por meio de atributos, tais como cor, forma e • Malhas quadriculadas e pontilhadas quadrangulares para construção de
medida. desenhos geométricos.

Objetivos de ensino e aprendizagem Duração


5 aulas
• Perceber que as figuras planas mantém sua forma independentemente
da posição.
Materiais para cada criança
• Compor e decompor figuras planas.
• Copiar uma figura: o objetivo desta proposta é que os alunos identifi- • Lápis de cor ou canetinha hidrocor
quem relações entre os elementos de um retângulo e de um quadrado, • Malhas quadriculadas
com a finalidade de poder copiá-los. • Malhas pontilhadas quadrangulares
• Régua
• Molde criado em malha quadriculada
Sequência Didática 11 - 1o Ano - Figuras planas
Espaço 3a atividade
Sala de aula, de forma individual. Materiais: malha quadriculada, régua e lápis de cor
As próximas atividades começam a ter restrições e orientações com o in-
Processo de avaliação contínua tuito de alargarmos o olhar das crianças para os atributos de determinadas
figuras planas. Além disso, esperamos que as crianças passem a perceber
Para esse momento, avaliar se as crianças criam desenhos na malha qua-
que a posição das figuras não altera sua essência. A proposta é desenhar
driculada e em qual apresentam mais detalhe.
duas figuras de quatro lados que sejam diferentes. Terminado o desenho, as
crianças partem para apreciação, em duplas, novamente observando seme-
Desenvolvimento lhanças e diferenças entre as figuras.
Realize a proposta individualmente. Nesta sequência as propostas não 4a atividade
foram organizadas em aulas para que o professor possa sentir o grupo e ava-
liar a possibilidade de realizar mais do que uma atividade em um mesmo dia. Materiais: malha quadriculada, régua, molde e lápis de cor
Fique atenta apenas aos materiais necessários em cada uma delas. A sugestão neste momento é copiar um quadrado na malha quadriculada
1 atividade
a a partir de um molde oferecido pela professora. As crianças precisam pro-
duzir um desenho com o mesmo tamanho do molde. A professora entrega
Materiais: malha quadriculada e lápis de cor um molde e as crianças podem analisá-lo, antes de iniciar o desenho, só não
Sugerimos que a primeira atividade seja um desenho livre em malha qua- podem sobrepor o desenho. É importante que o molde corresponda a uma
driculada, sem utilização de régua, para que as crianças se familiarizem com parte da malha quadriculada para que as crianças possam realizar antecipa-
este novo recurso. Os desenhos criados pelas crianças podem variar muito, ções quanto aos lados da figura. Terminada a cópia, as crianças podem, sem
por isso, é indicado discutir com elas as diferentes soluções encontradas. precisar muito do professor, dizer se copiaram corretamente ou não. Pode-se
Para que a conversa seja produtiva sugerimos que busquem semelhanças e também promover uma reflexão sobre os procedimentos de cópia, as carac-
diferenças entre suas construções e as dos colegas. Esta análise pode ser rea- terísticas das figuras e os instrumentos que utilizaram.
lizada em pequenos grupos. Enquanto isso, circule pela classe observando os 5a atividade
desenhos e as percepções de cada criança.
Materiais: malha quadriculada, régua, molde e lápis de cor
2a atividade
Desenhar um quadrado na malha quadriculada maior que o molde e pintar
Materiais: malha quadriculada, régua e lápis de cor toda sua área. A proposta aqui é a criação de um quadrado contando a quan-
Convide as crianças a realizarem outro desenho sobre uma malha quadri- tidade de quadradinhos dos lados do molde, com isso, as crianças podem
culada, agora, utilizando a régua como apoio para traçarem as linhas. Neste facilmente criar um maior.
momento, o que está em jogo é o procedimento de desenho com régua na
malha quadriculada.
Sequência Didática 11 - 1o Ano - Figuras planas
6a atividade • Solicite que façam o próximo desenho sobre a malha pontilhada ago-
Materiais: malha quadriculada, régua e lápis de cor ra com uso de régua.
Desenhar o menor quadrado possível na folha quadriculada e o maior
também. Esta é uma boa oportunidade para que você observe quem já tem 2.
internalizada as propriedades do quadrado.
Atividades
• Você pode propor que os alunos comecem a realizar desenhos sobre
a malha pontilhada, inicialmente sem uso da régua para que conhe-
çam a malha e sintam os desafios de desenhar ali. Terminado o de-
senho, peça que digam aos colegas o que foi fácil e o que foi difícil.

1.

Formas de aferição do objetivo de aprendizagem


Para esse momento, a sugestão é avaliar se as crianças conseguem reali-
zar os desenhos de quadrados e retângulos, nas malhas quadriculadas e pon-
tilhadas quadrangulares, de uma maneira muito mais desenvolta do que no
início deste trabalho.
Material Digital do Professor

Sequência Didática 12 - Matemática - 1o Ano


Ordem e operações

Introdução
A reta numérica é um suporte importante para o trabalho com números. Pode-se explorar a
sequência, regularidade, sucessão dos números. Também é indicada para resolver por procedi-
mentos intuitivos de cálculos simples, pois contribui com o desenvolvimento do cálculo mental e
contribui para compreensão das operações ao visualizar o que estão fazendo.

Habilidades da BNCC Duração


(EF01MA01) Utilizar números naturais como indicador de quantidade 4 aulas
ou de ordem em diferentes situações cotidianas.
Materiais
(EF01MA05) Comparar números naturais de até duas ordens em
• Folhas com atividades
situações cotidianas, com e sem suporte da reta numérica.
• Lápis

Objetivos de ensino e aprendizagem Espaço


• Apresentar situações que sejam problemas reais para os estudantes, en- Sala de aula, crianças em roda e agrupadas em quartetos ou duplas.
volvendo ideias de contagem ascendente e descendente.
• Auxiliar os alunos para que sejam capazes de ler, escrever e comparar nú- Processo de avaliação contínua
meros naturais até 100.
Estabelecer um processo contínuo de avaliação com uma pauta de obser-
• Propor situações que façam com que os alunos utilizem e se apropriem vação em que se possa aferir o quanto os alunos, gradativamente, ordenam
da reta numérica. os números se apoiando na reta numérica e no conhecimento sobre valor
posicional.
Objetos de conhecimento
• Contagem ascendente e descendente.
• Leitura, escrita e comparação de números naturais (até 100).
• Reta numérica.
Sequência Didática 12 - 1o Ano - Ordem e operações
Desenvolvimento
Aula 1
Em roda, apresentar uma reta numérica, mostrar uma régua como exem- C. 35
plo de uma reta que eles conhecem. Apresentar réguas de tamanhos dife- D. 46
rentes e mostrar que elas podem ser de 0 a 15 cm, 0 a 30 cm. Nessa etapa
E. 63
da escolaridade, só serão apresentados os números positivos e a referência
de origem será o 0. Em relação às propriedades da reta numérica, durante as F. 85
aulas será possível apresentar e debater com os alunos tanto a ideia de refe- G. 98
rência quanto a de que o número mais à direita será maior que o da esquerda. 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100
• Fazer algumas questões como: a) qual número vem depois de x, b)
qual número vem antes de y, c) onde podemos escrever o numero ZERO
z (fazer com alguns números), d) porque escrevemos nesse lugar. DEZ
VINTE
Propor atividade em que possam, em grupo, sistematizar a ideia da TRINTA
escrita de números e a ideia de maior/menor. QUARENTA
CINQUENTA
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 SESSENTA
SETENTA
OITENTA
ZERO NOVENTA
DEZ CEM
VINTE
TRINTA 2. ESCREVA NA RETA NUMÉRICA OS NÚMEROS QUE ESTÃO
QUARENTA
CINQUENTA FALTANDO: 20, 40, 50, 60, 70, 80, 90
SESSENTA 0 10 100
SETENTA
OITENTA
NOVENTA
CEM ZERO
DEZ

Atividades

1. ESCREVA NA RETA NUMÉRICA OS NÚMEROS A SEGUIR:


A. 17
B. 71 CEM
Sequência Didática 12 - 1o Ano - Ordem e operações
Aula 2 6. DISCUTA EM SEU GRUPO COMO FIZERAM PARA DESCOBRIR.
Dar prosseguimento às reflexões sobre a escrita de números e ordena-
ção dos mesmos propondo um ditado de números (pode ser utilizado como
sondagem), assim como a sistematização das mesmas por meio de textos
coletivos. 7. ALGUNS ALUNOS DA ESCOLA MORAM NA MESMA RUA E ESTES
SÃO OS NÚMEROS DAS CASAS DELES:
Atividades
ALUNOS ANTÔNIO JOÃO CARLA BÁRBARA VITOR DORA
3. ESCREVA OS NÚMEROS ABAIXO COM ALGARISMOS:
CASAS 33 97 75 67 51 83
A. TRINTA E SETE
B. SETENTA E TRÊS COLOQUEM OS NÚMEROS EM ORDEM DO MENOR PARA O MAIOR
C. CINQUENTA E OITO
ALUNOS
D. QUARENTA E SEIS
E. NOVENTA E QUATRO
F. QUARENTA E NOVE CASAS
G. VINTE E UM
H. SESSENTA E DOIS 8. EXPLIQUE COMO VOCÊS FIZERAM PARA COLOCAR ESSES
NÚMEROS NESSA ORDEM:
4. AGORA DISCUTA COM SUA DUPLA COMO VOCÊS ENSINARIAM UM
COLEGA A ESCREVER CORRETAMENTE 37 E 73.

Atividades
Explorando números grandes, propor uma reflexão sobre a ordenação
dos mesmos: Formas de aferição do objetivo de aprendizagem
5. QUAL DOS NÚMEROS ABAIXO É MAIOR? Para esse momento, a sugestão é avaliar se as crianças conseguem es-
crever números maiores (até 100), o modo como escrevem e o modo como
27, 85, 22, 97, 50, 37, 73, 89, 100.
ordenam os números reconhecendo maior e menor.
Propor novamente o ditado de números (até 100), e atividades que solici-
tem a escrita (em algarismos e/ou o nome).
Material Digital do Professor

Acompanhamento da aprendizagem
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
Questões
1. VEJA O GRÁFICO DE BRINQUEDOS DE LUCAS. CADA QUADRADINHO 2. FAÇA UM X NO QUADRO, INDICANDO QUAIS DOS FATOS A SEGUIR
CORRESPONDE A UM BRINQUEDO: SÃO POSSÍVEIS E QUAIS SÃO IMPOSSÍVEIS:

FATOS POSSÍVEL IMPOSSÍVEL


GIZ DE CERA

UM LEÃO VIR MORAR NA


NOSSA ESCOLA

CHOVER BASTANTE

ENCONTRAR UMA MINHOCA


AGORA, RESPONDA: VOANDO
QUANTOS BRINQUEDOS LUCAS TEM NO TOTAL?
A. 9 TIRAR O NÚMERO ZERO
B. 19 JOGANDO UM DADO COMUM
C. 10
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
3. VEJA O QUE MARIANA ESTÁ FAZENDO, CONTORNANDO A BASE DA 5. QUAL A POSIÇÃO DAS CRIANÇAS QUE ESTÃO NA FILA PARA IR AO
CAIXINHA DE SUCO. CINEMA? ESCREVA A ORDEM DE CADA UM.

GIZ DE CERA
GIZ DE CERA

QUE FIGURA ELA ENCONTROU? MARQUE COM UM X:


6. QUE NÚMERO ESTÁ REPRESENTADO NO ÁBACO?
a.

b.

c.
DEZENAS UNIDADES
4. MARQUE OS OBJETOS QUE TEM A FORMA GEOMÉTRICA QUE LEMBRA
O CILINDRO:
+ =

7. PINTE O MAIOR NÚMERO DE CADA PLACA:


GIZ DE CERA

GIZ DE CERA
49 65 54 88
51 99
38 79 77
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
8. EM UM SUPERMERCADO HAVIA 35 CAIXAS DE LEITE EM UMA 11. VEJA QUANTO MANUELA JÁ JUNTOU EM SEU COFRINHO:
PRATELEIRA E 13 EM OUTRA. QUANTAS CAIXAS DE LEITE HAVIA NAS

Casa da Moeda
DUAS PRATELEIRAS JUNTAS?

Banco Central do Brasil


9. PAULO COLECIONA FIGURINHAS. EM SEU NOVO ÁLBUM, DEVE TER
45 FIGURINHAS. ELE JÁ TEM 31. QUANTAS FIGURINHAS ELE PRECISA
PARA COMPLETAR O ÁLBUM? FAÇA O CÁLCULO E MARQUE A
RESPOSTA CORRETA:
A. 45
B. 76
C. 14
ELA PODERÁ TROCAR O QUE JÁ JUNTOU POR QUAL NOTA?
10. OBSERVE E COMPLETE AS SEQUÊNCIAS NUMÉRICAS A SEGUIR:

a.
50 52 54

63 66 69
b.

40 45 50 c.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
12. PARA MEDIR COMPRIMENTO USAMOS O METRO. MARQUE O QUE QUEM TEM MASSA MENOR?
COMPRAMOS POR METRO: A. KARLA
B. CLARICE
C. LAURO
D. LÉLIO
14. OBSERVE O CALENDÁRIO DO MÊS DE OUTUBRO DE 2019.
GIZ DE CERA

OUTUBRO
D S T Q Q S S
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19

13. COMO INSTRUMENTO PARA PESAR, USAMOS A BALANÇA. HOJE


20 21 22 23 24 25 26
ALGUMAS CRIANÇAS SE PESARAM, VEJA:
27 28 29 30 31

DIA 17 DE OUTUBRO CAIU EM QUAL DIA DA SEMANA?


A. SEGUNDA-FEIRA
GIZ DE CERA

B. QUINTA-FEIRA
C. SÁBADO
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
15. NUMERE AS FIGURAS DE ACORDO COM A ORDEM QUE VOCÊ REALIZA
NO SEU DIA:
Ilustrações: ADOLAR

4o
1o

5o
2o

3o
Material Digital do Professor

Gabarito
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
Resposta correta:
Questão 1
FATOS POSSÍVEL IMPOSSÍVEL
(EF01MA21) Ler dados expressos em tabelas e em gráficos de colunas
UM LEÃO VIR MORAR NA
simples. X
NOSSA ESCOLA
Resposta correta: Letra B, 19 BRINQUEDOS CHOVER BASTANTE X
Comentários da questão: O gráfico constitui um apoio visual importante
que deve ser bem explorado. Para melhor compreensão também é possível ENCONTRAR UMA MINHOCA
X
utilizar papel quadriculado. Pode-se anotar as quantidades sobre as colunas VOANDO
para melhor comparação e totalização. TIRAR O NÚMERO ZERO
X
JOGANDO UM DADO COMUM
Questão 2
Comentários da questão: Além de lidar com as expressões a criança ainda
(EF01MA20) Classificar eventos envolvendo o acaso, tais como precisa lidar com o preenchimento do quadro. Também é possível confeccio-
“acontecerá com certeza”, “talvez aconteça” e “é nar uma lista no quadro da sala: de um lado apenas eventos impossíveis e do
impossível acontecer”, em situações do cotidiano. outro evento possíveis. Uma boa conversa pode, além de ajudar as crianças,
ser divertida.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre - Gabarito
A marcação pode ser feita na forma de x, de \ ou mesmo circulando os objetos.
Questão 3
Comentários da questão: Um trabalho com material manipulável é funda-
mental para que a criança construa percepções geométricas espaciais. É im-
(EF01MA14) Identificar e nomear figuras planas (círculo, quadrado,
portante o uso dos sólidos geométricos associados a embalagens e objetos
retângulo e triângulo) em desenhos apresentados em
do cotidiano. Em caso de dificuldade, pegue os sólidos e objetos e coloque-
diferentes disposições ou em contornos de faces de
-os lado a lado.
sólidos geométricos.

Resposta correta: Letra C Questão 5


Comentários da questão: O professor pode fazer a mesma experiência com
as crianças. Nesse caso pode-se usar, além da caixa de suco, outros objetos (EF01MA01) Utilizar números naturais como indicador de quantidade
que despertam interesse das crianças. Também é possível transformar as ou de ordem em diferentes situações cotidianas.
embalagens em carimbos, passando-se tinta guache em uma de suas faces
Resposta correta:
ou base para em seguida carimbá-las no caderno.

GIZ DE CERA
Questão 4
1 2 3 4 5 6
(EF01MA13) Relacionar figuras geométricas espaciais (cones, cilindros,
esferas e blocos retangulares) a objetos familiares do
mundo físico.

Resposta correta: A criança deve marcar 4 objetos: VELA, LATA, LÁPIS E


ROLO DE MASSA.

Caso a criança escreva apenas os números 1, 2, 3..., embora possa ser consi-
GIZ DE CERA

derado, é importante ressaltar a questão da ordem: 1a/1o.


Comentários da questão: Pode-se simular a situação com as crianças na sala
de aula. Situações como a ordem na fila (caso seja feita na escola), ordem de
jogadores num jogo podem ser aproveitadas.
Cuidado ao organizar as crianças em fila por ordem de tamanho. Pode-se evi-
denciar “o mais alto” e o “mais baixo” na ordenação e a situação pode gerar
bullying.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre - Gabarito
Comentários da questão: Em caso de dificuldade pode-se usar cartões com
Questão 6 os números marcados ou as peças de um bingo, para inicialmente organizá-
-los do menor para o maior, como por exemplo: 38, 49, 51 (1a placa), para
(EF01MA07) Compor e decompor número de até duas ordens, por posterior explicitação do maior. Pode-se também usar a reta numérica evi-
meio de diferentes adições, com o suporte de material denciando que quanto mais distante do zero, maior é esse número.
manipulável, contribuindo para a compreensão de
características do sistema de numeração decimal e o Questão 8
desenvolvimento de estratégias de cálculo.

Resposta correta: 68 (EF01MA08) Resolver e elaborar problemas de adição e de subtração,


envolvendo números de até dois algarismos, com os
significados de juntar, acrescentar, separar e retirar, com o
6   +  8   =  68 suporte de imagens e/ou material manipulável, utilizando
estratégias e formas de registro pessoais.
Comentários da questão: Pode-se usar o material dourado e o ábaco e simu-
Resposta correta: 35 + 13 = 48
lar várias situações. O importante é a percepção da representação de cada
conta quando ocupa o lugar das dezenas, ou seja, a compreensão das carac- Embora a criança possa utilizar o cálculo mental, aqui deve ser incentivado
terísticas do sistema de numeração decimal. o uso do algoritmo da adição, bem como a explicitação do sinal da operação
utilizada (+).
Questão 7 Comentários da questão: Para o caso de dificuldade na compreensão da
ideia de juntar da adição, pode-se usar o material dourado ou o ábaco para
(EF01MA05) Comparar números naturais de até duas ordens em um registro inicial. O uso do papel quadriculado para o registro do algoritmo
situações cotidianas, com e sem suporte da reta numérica. (conta em pé) pode ajudar na organização das unidades e dezenas, bem como
seu alinhamento (unidade embaixo de unidade e assim sucessivamente).
Resposta correta: A criança deve colorir:
1a placa: 51;
2a placa: 79;
3a placa: 99.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre - Gabarito
Resposta correta:
Questão 9
50, 52, 54, 55, 56, 57, 58, 59,60.
(EF01MA08) Resolver e elaborar problemas de adição e de subtração, 63, 66, 69, 72, 75, 78, 81,84, 87.
envolvendo números de até dois algarismos, com os 40, 45, 50, 55, 60, 65, 70, 75, 80.
significados de juntar, acrescentar, separar e retirar, com o Comentários da questão: Brincadeiras de contar de dois em dois, três em
suporte de imagens e/ou material manipulável, utilizando três e assim sucessivamente podem ajudar as crianças com mais dificuldade.
estratégias e formas de registro pessoais. Essa brincadeira pode ser realizada nas fileiras da sala, em que a sequência
inicia com o primeiro da fila e o próximo diz o próximo número da sequência
Resposta correta: Letra C, 14.
e assim sucessivamente.
45 – 31 = 14.
As sequências trabalhadas oralmente devem ser registradas no caderno.
Outros registros ou cálculos que mostrem o percurso de resolução também
devem ser considerados, como por exemplo: Questão 11
31 + 14 = 45
Comentários da questão: Para a situação específica das figurinhas, pode-se (EF01MA19) Reconhecer e relacionar valores de moedas e cédulas
ilustrar a situação. O álbum foi utilizado para ajudar na compreensão da ideia do sistema monetário brasileiro para resolver situações
de completar da subtração, pois há marcado o lugar em que devem ser cola- simples do cotidiano do estudante.
das as figurinhas, ajudando na ideia de “quanto falta”.
Resposta correta: A criança deverá marcar a letra A, cédula de vinte reais:
Para o caso de dificuldade na compreensão da ideia de completar da subtra-

Banco Central do Brasil


ção, pode-se usar papel quadriculado, colorindo o que já se tem, e acrescen-
tando, em outra cor, o que falta para completar a quantidade de 45.

Questão 10
(EF01MA10) Descrever, após o reconhecimento e a explicitação de Comentários da questão: Situações como a apresentada podem se tornar
um padrão (ou regularidade), os elementos ausentes em mais dinâmicas se envolverem material manipulativo e ela possa reunir as
sequências recursivas de números naturais, objetos ou moedas e identificar a cédula para fazer a troca. Dinheiro para fins pedagógi-
figuras. cos ou desenhos que imitem o real podem ajudar.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre - Gabarito
Questão 12 Questão 13
(EF01MA15) Comparar comprimentos, capacidades ou massas, (EF01MA15) Comparar comprimentos, capacidades ou massas,
utilizando termos como mais alto, mais baixo, mais utilizando termos como mais alto, mais baixo, mais
comprido, mais curto, mais grosso, mais fino, mais largo, comprido, mais curto, mais grosso, mais fino, mais largo,
mais pesado, mais leve, cabe mais, cabe menos, entre mais pesado, mais leve, cabe mais, cabe menos, entre
outros, para ordenar objetos de uso cotidiano. outros, para ordenar objetos de uso cotidiano.

Resposta correta: A criança deverá marcar: CORDA, TECIDO, FITA E RENDA. Resposta correta: Letra C: LAURO
Comentários da questão: Em caso de dificuldade pode-se sugerir que as
crianças organizem as crianças, do menos pesado para o mais pesado.
Cuidado apenas ao trabalhar mais pesado e menos pesado com as crianças,
usado uma balança em sala, para pesar os estudantes. A situação pode levar
GIZ DE CERA

ao bullying. Uma boa forma de comparação pode ser por meio dos animais e
seus pesos.

Questão 14
(EF01MA18) Produzir a escrita de uma data, apresentando o dia,
o mês e o ano, e indicar o dia da semana de uma data,
consultando calendários.

(EF01MA17) Reconhecer e relacionar períodos do dia, dias da semana


e meses do ano, utilizando calendário, quando necessário.

Resposta correta: Letra B: DIA 17 DE OUTUBRO CAIU EM QUAL DIA DA


A marcação pode ser feita na forma de x, de \ ou mesmo circulando os objetos. SEMANA? QUINTA-FEIRA
Comentários da questão: Situações como a apresentada podem se tornar Comentários da questão: O trabalho com calendário deve fazer parte da ro-
mais dinâmicas se envolverem material concreto e instrumentos para se me- tina diária do professor. Muitas questões podem ser exploradas nesse senti-
dir comprimento, como trenas e “metro do pedreiro” ou fita métrica (“metro do: data diária, mês e meses do ano, dia da semana, quanto tempo falta para
da costureira”). A experiência de medir ajuda a diferenciar o que podemos determinados eventos, entre outros. É importante explorar também as abre-
comprar em metros. viações que aparecem no calendário, como por exemplo, o dia da semana.
Avaliação de Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre - Gabarito
A sucessão de eventos diários pode variar de acordo com a rotina da criança,
Questão 15 que algumas vezes frequenta a escola de manhã, ou a tarde. A resposta deve
ser adequada ao que é vivenciado pela criança.
(EF01MA16) Relatar em linguagem verbal ou não verbal a sequência
Comentários da questão: Para situações de dificuldade pode-se confeccio-
de acontecimentos relativos a um dia, utilizando, quando
nar cartões com os principais acontecimentos diários, que possam ser mani-
possível, os horários dos eventos.
pulados e organizados pelas crianças conforme sua rotina.
Resposta correta:
1o ACORDAR 1o ACORDAR
2o IR PARA ESCOLA 2o BRINCAR
3o ALMOÇAR 3o ALMOÇAR
4o BRINCAR 4o IR PARA ESCOLA
5o DORMIR 5o DORMIR
Material Digital do Professor

Acompanhamento da aprendizagem
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
4o BIMESTRE
ALUNO
N DO o AVALIAÇÃO 4 BIMESTRE
o
TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 1o Ano - 4o Bimestre
ALUNO
N DO o AVALIAÇÃO 4o BIMESTRE TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35

Assinalar com X os acertos e ao final registrar o número de acertos.


Diante do que foi proposto e do que era esperado, avaliar o aluno de acordo com a legenda abaixo. LEGENDA:
A - Atingiu satisfatoriamente o objetivo
IMPORTANTE: Lembrar que a avaliação do aluno deve ser composta com outras atividades co-
tidianas (em grupo, duplas etc.), desempenho nas Sequências Didáticas, autoavaliação e demais
P - Atingiu parcialmente o objetivo
atividades complementares que permearam o bimestre. N - Não atingiu o objetivo
Material Digital do Professor

Projeto Integrador - 1o ano


Mercadinho
Componentes curriculares: Matemática, Língua Portuguesa e Artes

Projeto: Mercadinho - 1o ano

Objetivos de ensino e aprendizagem Objetos de conhecimento Habilidades da BNCC

• Conhecer as cédulas e moedas que Matemática Grandezas e medidas


compõem o sistema monetário brasileiro. Sistema monetário brasileiro: reconhecimento de (EF01MA19) Reconhecer e relacionar valores de
• Compreender como os números funcionam cédulas e moedas. moedas e cédulas do sistema monetário brasileiro para
em um contexto específico: relação resolver situações simples do cotidiano do estudante.
compra e venda.
• Ser capaz de compreender a forma como Leitura de tabelas e de gráficos de colunas simples. Probabilidade e estatística
os dados são expressos em gráficos de Coleta e organização de informações. (EF01MA21) Ler dados expressos em tabelas e em
colunas simples. gráficos de colunas simples.
Registros pessoais para comunicação de
• Realizar leitura de dados apresentados em informações coletadas. (EF01MA22) Realizar pesquisa, envolvendo até duas
gráficos de coluna. variáveis categóricas de seu interesse e universo de
até 30 elementos, e organizar dados por meio de
representações pessoais.
• Identificar e nomear figuras geométricas Figuras geométricas espaciais: reconhecimento e Geometria
planas e espaciais no contexto (mercado). relações com objetos familiares do mundo físico. (EF01MA13) Relacionar figuras geométricas espaciais
Figuras geométricas planas: reconhecimento do (cones, cilindros, esferas e blocos retangulares) a
formato das faces de figuras geométricas espaciais. objetos familiares do mundo físico.
(EF01MA14) Identificar e nomear figuras planas
(círculo, quadrado, retângulo e triângulo) em desenhos
apresentados em diferentes disposições ou em
contornos de faces de sólidos geométricos.
Projeto Integrador - 1o ano - Mercadinho
Projeto: Mercadinho - 1o ano

Objetivos de ensino e aprendizagem Objetos de conhecimento Habilidades da BNCC

• Conhecer e explorar diversas práticas de Língua Portuguesa Leitura


linguagem. Compreensão em leitura. (EF01LP13) Identificar a função sociocomunicativa de
• Ampliar suas possibilidades de textos que circulam em esferas da vida social das quais
participação na vida social por meio da participa, reconhecendo para que tais textos foram
leitura. produzidos, onde circulam, quem produziu, a quem se
destinam.
• Utilizar diferentes linguagens para Escrita autônoma e compartilhada. Escrita
se expressar e partilhar informações, (EF01LP19) Planejar, com a ajuda do professor, o
experiências, ideias e sentimentos em texto que será produzido, considerando a situação
diferentes contextos. comunicativa, os interlocutores (quem escreve/para
• Produzir sentidos que levem ao diálogo, à quem escreve); a finalidade ou o propósito (escrever
resolução de conflitos e à cooperação. para quê); a circulação (onde o texto vai circular); o
suporte (qual é o portador do texto); a linguagem,
organização, estrutura; o tema e assunto do texto.
• Produzir diferentes textos de acordo com Produção de texto oral. Escrita
o contexto (cartazes, tabelas, listas). (EF01LP20) Escrever, em colaboração com os colegas
• Considerar, ao produzir os diferentes e com a ajuda do professor, agendas, bilhetes, recados,
textos, a situação comunicativa, assunto e avisos, convites, listas e legendas para fotos ou
finalidade do texto. ilustrações, considerando a situação comunicativa e o
• Ler e compreender diferentes portadores tema/assunto do texto.
textuais: lista, cartazes, rótulos de
embalagens.
Projeto Integrador - 1o ano - Mercadinho
Projeto: Mercadinho - 1o ano

Objetivos de ensino e aprendizagem Objetos de conhecimento Habilidades da BNCC

Identificar e descrever figuras geométricas Arte Artes visuais


em obras artísticas. Contextos e práticas. (EF15AR01) Identificar e apreciar formas distintas das
Descrever a experiência artística, Elementos da linguagem. artes visuais tradicionais e contemporâneas, cultivando
compartilhando sensações, observações a percepção, o imaginário, a capacidade de simbolizar e
Materialidades.
com o grupo. o repertório imagético.
Relacionar as obras artísticas com objetos do (EF15AR02) Explorar e reconhecer elementos
cotidiano (produtos, mobiliário etc.). constitutivos das artes visuais (ponto, linha, forma, cor,
Produzir artisticamente a partir da espaço, movimento etc.).
apreciação de obras de artes. (EF15AR04) Experimentar diferentes formas de
expressão artística (desenho, pintura, colagem,
quadrinhos, dobradura, escultura, modelagem,
instalação, vídeo, fotografia etc.), fazendo uso
sustentável de materiais, instrumentos, recursos e
técnicas convencionais e não convencionais.
Projeto Integrador - 1o ano - Mercadinho
contato com diferentes formas geométricas (planas e tridimensionais) que
Introdução e justificativa fazem parte do universo matemático, ao mesmo tempo em que coloca as
Esta proposta foi pensada para ser desenvolvida no terceiro trimestre do crianças em contato com a língua em circulação: cartazes, logomarcas, pro-
ano letivo, período em que se espera que a criança já tenha se apropriado de pagandas, rótulos etc.
alguns conhecimentos sobre o sistema de numeração como a leitura e grafia A Matemática tem profunda relação com a Arte e as obras de diferentes
de números de até dois dígitos, o reconhecimento de figuras geométricas artistas podem ser exemplos dessa relação, como: Tarsila do Amaral, Athos
planas. Em relação à Língua Portuguesa, é esperado que a maioria das crian- Bulcão, Piet Mondrian Kandinsky ou Escher. Com o presente projeto, preten-
ças apresente uma escrita alfabética e escreva pequenos textos com maior de-se que as crianças tenham uma experiência com a apreciação e o fazer
autonomia. artístico.
Os jogos simbólicos ou de faz-de-conta são aqueles em que as crianças
interpretam diferentes papeis. Esses jogos implicam a capacidade de encon- Duração do projeto
trar semelhanças entre objetos diferentes (um pedaço de madeira transfor-
3 meses
ma-se em um carrinho) e trazem uma contribuição inestimável para o pensa-
mento imaginativo, principalmente ao propiciar uma reflexão sobre o mundo Foram consideradas três etapas para o projeto, cada uma delas com um
em que a criança vive e suas inter-relações. Ao brincar, as crianças buscam foco central: a primeira em Matemática, a segunda em Língua Portuguesa e a
compreender o mundo dos adultos na qual estão inseridas. terceira em Artes, no entanto, em todas as etapas as áreas estarão interliga-
das. Para cada etapa estão planejadas entre três e quatro aulas. O professor
Nesta proposta a criança atua como personagem interagindo de acordo
deve fazer esse ajuste de acordo com as demandas do grupo com quem atua.
com o papel escolhido (vendedor e/ou comprador) dentro de um contexto
construído pelo próprio grupo com o intuito de desenvolver essa brincadei-
ra. Para tanto, é importante que o professor propicie espaço e materiais ade- Produto final
quados que colaborem e intensifiquem essa experiência. O objetivo deste projeto é construir um mercadinho em que as crianças
A escolha pela construção de um Mercadinho se deu porque as relações possam brincar de vender e comprar produtos que construíram a partir da
de compra e venda fazem parte da vida cotidiana das crianças e esta vivência reutilização de materiais. As relações de compra e venda podem se dar entre
pode propiciar o conhecimento sobre o sistema monetário brasileiro, o as crianças da mesma sala e ampliadas para outras salas e/ou séries da escola.
Projeto Integrador - 1o ano - Mercadinho
Desenvolvimento
1a etapa - Conversando sobre um mercado
Duração: uma aula 20 REAIS
Material: papel para lista coletiva, canetas, dinheirinho de brinquedo.
• No primeiro encontro organizar uma roda com as crianças e perguntar a
elas se já foram ao mercado com seus responsáveis. Explorar esse mo-
mento com questões: como é o mercado, como os produtos são apresen-
tados, qual o preço de alguns produtos e se conhecem o dinheiro usado 50 REAIS
para as compras (notas e moedas).
• Elaborar uma lista com as informações e levantar como podem fazer um
Mercado de faz-de-conta.
• Apresentar as notas e as moedas. Afixar no mural da sala um cartaz para
que possa ser consultado ao longo do projeto: 100 REAIS
Banco Central do Brasil

2 REAIS Seguir a mesma ideia para as moedas. A partir da apresentação, propor situa-
ções de utilização do dinheiro.
Proponha como lição de casa, fazer uma lista de produtos que foram compra-
dos em um mercado que custam até 50 reais:

5 REAIS PRODUTOS PREÇO

10 REAIS
Projeto Integrador - 1o ano - Mercadinho
A partir da lição de casa, problematizar em sala: Atividades
a. Qual o valor total da compra?
b. Qual o produto mais caro? Como saber? 1. Apresente e explore a obra A Feira, de Tarsila do Amaral. Quais formas
geométricas conseguem identificar?
c. Qual o produto mais barato? Como saber?
Fazer um gráfico de coluna com essas informações e afixar no mural da sala:
2. Apresentação de outras obras e da artista:
eixo preços x produtos. Nessa aula, uma proposta é apresentar um pequeno texto sobre a artista
e, a partir da leitura, construir uma ficha coletivamente com as principais
Um colega do 1 ano comprou o seguinte lanche:
o
informações:

PRODUTOS PREÇO FICHA


UM SUCO 2 REAIS NOME: TARSILA DO AMARAL
UM SALGADO 2 REAIS E 50 CENTAVOS DATA DE
1 DE SETEMBRO DE 1886
NASCIMENTO:
UMA SALADA DE FRUTAS 2 REAIS E 50 CENTAVOS
USO DE CORES VIVAS E FORMAS
CARACTERÍSTICAS
QUANTO O COLEGA GASTOU EM SEU LANCHE: GEOMÉTRICAS (trazer opiniões das
DAS OBRAS
crianças)
1. A NEGRA
PRINCIPAIS OBRAS 2. ABOPURU
2 etapa
a
3. OS OPERÁRIOS
Duração: duas aulas
Iniciar essa etapa com uma visita a um mercado ou assistindo a um vídeo em 3. Realização de atividades plásticas a partir do estudo das obras da
que as crianças possam ver a organização do mesmo. A visita pode ser uma artista:
lição de casa ou uma saída com o grupo. Perguntar ao grupo se reconhecem, • Desenho sem interferência: disponibilizar diferentes materiais (folha sul-
no ambiente e nos produtos, figuras geométricas conhecidas. Explorar as fite A4, canetas coloridas, lápis de cor, giz de cera, régua, objetos cir-
respostas com questões como: qual o nome das figuras? Como reconhecem culares). Propor que as crianças façam um desenho utilizando figuras
essas figuras? (explorar as características das figuras geométricas) e se é pos- geométricas.
sível fazer alguma obra de arte usando figuras geométricas.
• Desenho com interferência: disponibilizar para as crianças diferentes
Apresentar ao grupo uma obra de um artista escolhido. Como sugestão po- materiais (como na proposta anterior), mas entregar uma folha já com
de-se apresentar os seguintes artistas: Tarsila do Amaral, Athos Bulcão, Piet uma figura geométrica qualquer e solicitar que as crianças continuem o
Mondrian, Kandinsky ou Escher. desenho utilizando outras formas.
Projeto Integrador - 1o ano - Mercadinho
• Colagem: entregar às crianças muitos papeis coloridos cortados em for-
mas geométricas. Solicitar que façam um mercado utilizando essas for-
mas (colando em papel sulfite A4). Explorar algumas questões para o de-

GIZ DE CERA
senvolvimento da atividade:
>> A partir da observação, vocês reconhecem no mercado estas figuras:
prateleiras, estantes, geladeiras, luminárias etc.
>> A partir das observações, vocês identificam nos produtos estas figu-
ras planas: quadrados, círculos, retângulos etc.
>> A partir das observações, vocês identificam nos produtos estas figu-
ras espaciais: cubo, paralelepípedo, cone, esfera etc.
3a etapa
Duração: duas aulas
Montagem do Mercadinho
• Levantamento com as crianças do que precisa ter no mercadinho, elabo-
ração de lista e bilhete para envolver outras pessoas (família, comunida-
de) na aquisição dos materiais.
• Colocar preço nos produtos: utilizar pedaços de papel, etiqueta ou até
mesmo pedaços de fita crepe para isso.
• Oficina de confecção dos materiais: a partir das embalagens e outros ma- 4a etapa
teriais trazidos pelas crianças, propor a confecção de novos, construir
espaços em que os produtos possam ficar expostos (podem ser caixas Propor situações de compra e venda usando dinheiro fantasia. O dinheiro fan-
de papelão organizadas como estantes ou armários); confeccionar novos tasia pode ser comprado ou confeccionado pelas crianças na etapa anterior.
rótulos, cartazes com os preços: • Depois de alguns dias brincando, avaliar com as crianças se a atividade
pode ser incrementada com outros materiais (produtos) e propor uma
nova oficina.
• Arrumação do ambiente – sempre após a brincadeira organizar o ambien-
GIZ DE CERA

te com a participação das crianças.


• Convidar outras salas para brincar: elaborar com as crianças o convite.
• Convidar as famílias para visitar o mercado e brincar (familiares são
os compradores e as crianças vendedoras): elaborar com as crianças o
convite.
Projeto Integrador - 1o ano - Mercadinho
Avaliando o projeto mercadinho • Língua Portuguesa
>> Localizam informações importantes (leitura)?
A avaliação deve ser contínua durante todas as etapas do projeto. Nas
diferentes áreas é importante ter clareza sobre o que as crianças já sabiam >> Elaboram listas, bilhetes, cartazes de modo coletivo e/ou
e o quanto tiveram seus conhecimentos ampliados a partir das atividades individualmente?
propostas: • Arte
• Matemática >> Emitem opiniões pertinentes (em situações individuais e/ou coletivas)
>> São capazes de reconhecer as notas e moedas do sistema monetário sobre as obras?
brasileiro? >> Identificam e estabelecem relações entre as obras e figuras geomé-
>> Utilizam as informações sobre o sistema monetário para estabelecer tricas planas e espaciais que encontram no cotidiano (no contexto do
os preços dos produtos, classificar os mais caros e baratos, realizar mercadinho)?
cálculos envolvendo os valores? >> Produzem diferentes materiais de acordo com a proposta?
>> Estabelecem relações a partir da leitura de gráficos de coluna simples?
>> Identificam figuras geométricas planas e espaciais em diferentes con-
textos (obras de arte, produtos do mercado e no mercado)?