Você está na página 1de 12

O mapa do Olavismo no Brasil | Alarico Celestino 26/03/2020 18)10

Alarico Celestino
filosofia de botequim, devaneios jurídicos, catoliquices e amenidades histórico-culturais

O mapa do
Olavismo
no Brasil
12/06/2018 Noticiário

Estou um pouco ausente de minhas ativida-


des. Mas sinto que é preciso voltar. Pelo me-
nos para implementar um tarefa de primeira
necessidade. Um amigo me disse que as pes-
soas estão precisando de um mapa do ola-
vismo no Brasil. São tantas tretas e tantas
boas (e más, claro) perspectivas que surgem
do trabalho desse homem, que o neófito que
dele se aproxima se sente deveras
desorientado.

O mapa poderia ser feito em divisão por dé-


cadas. Mas as classificações, assim feitas, per-
deriam em precisão. Porém, pode ser de algu-
ma valia, neste começo, pincelar a trajetória
do homem ao longo dos últimos trinta anos,
quando sua atividade começou a deixar ras-
tros. Vamos ao que interessa.

Década de 80. Surgindo do nada, anos de-


pois de seu retorno de Saturno, Olavo de Car-

https://alaricocelestino.wordpress.com/2018/06/12/o-mapa-do-olavismo-no-brasil-2/ Página 1 de 12
O mapa do Olavismo no Brasil | Alarico Celestino 26/03/2020 18)10

valho monta, em São Paulo, a Escola Júpiter.


Comunista na adolescência e no começo da
vida adulta, jornalista por necessidade, entra
na tariqa de Fritjof Schuon. Sai da tariqa de
Fritjof Schuon. Toma um monte de processos
judiciais nas costas. Gasta tubos de dinheiro
com advogado, muitos dos quais morrem –
ou ficam inválidos – no meio do caminho. Co-
nhece o psicólogo e místico argentino Juan
Alfredo César Müller, toma aulas com o padre
Ladusãns, no Rio de Janeiro, por meio de
quem conhece a obra de Mário Ferreira dos
Santos, um obscuro pitagórico, e advogado
paulista nas horas vagas, que morreu deixan-
do centenas de livros grossos de capa dura, e
muito interessantes, espalhados pelos sebos
de todo o país. Ao que se sabe, a maioria dos
alunos que Olavo de Carvalho teve nessa
época não prosseguiu os estudos. Mas prova-
velmente estavam ali por perto sua atual es-
posa, seu filho Luiz Gonzaga, Henriete Fonse-
ca etc.

Década de 90. É a década do Imbecil Coleti-


vo, que lhe deu fama nacional. Conhece Bru-
no Tolentino. Escreve artigos polêmicos e
proféticos em jornais brasileiros. Dá aulas no
Rio de Janeiro e em Curitiba. São dessa época
alunos como Pedro Sette-Câmara, Luciane
Amato, Stella Caymmi, Martim Vasques da
Cunha, Luis Filidis, entre outros.

Lustro de 2000-2004. Ministra cursos presen-


ciais na É Realizações, em São Paulo (princi-
palmente o História Essencial da Filosofia,
hoje pirateado em bancas de camelô na Rua
25 de Março, no Centro de São Paulo). Dá en-
trevistas para a televisão. Em Curitiba, monta-
se em torno dele a verdadeira República de
Curitiba, um grupo de alunos que achou uma
boa ideia investir dinheiro na própria educa-
ção. Lá deu cursos como o História Essencial
da Filosofia, em versões anteriores, Teoria do
Estado etc. Idealiza o Mídia Sem Máscara.
Consolida sua fama de polemista, mas come-
ça a tomar forma, ou a retomar forma, sua
vocação de professor. São dessa época alu-

https://alaricocelestino.wordpress.com/2018/06/12/o-mapa-do-olavismo-no-brasil-2/ Página 2 de 12
O mapa do Olavismo no Brasil | Alarico Celestino 26/03/2020 18)10

nos como Silvio Grimaldo, César Kyn, Rafael


Nogueira, Eduardo Dipp, entre outros. Há si-
nais de que Carlos Nougué chegou a frequen-
tar suas aulas.

Lustro de 2005-2009. Vai morar nos Estados


Unidos, porque a revolução se faz de fora.
Continua dando aulas na É Realizações, agora
com o nome de Seminário de Filosofia. Co-
meçam a surgir publicamente os primeiros
entreveros entre Olavo de Carvalho e a equi-
pe da É Realizações, que publicava seus li-
vros. Concebe o TrueOutspeak, programa su-
cesso de público e de crítica (e de críticos
também). Inicia o Curso Online de Filosofia.
São dessa época alunos como Alessandro
Cotta, Moreno Garcia, Tiago Amorim, Francis-
co Escorsim, Ronaldo Bohlke, Bruno Maga-
lhães, Ítalo Marsili, entre outros.

Lustro de 2010-2014. Tem ideias fixas com a


certidão de nascimento de Barack Obama.
Entra para o Facebook, onde se perdeu e de
onde nunca mais saiu. A rede social o ajuda a
preparar sua obra aforística (descontadas as
transcrições de suas aulas, que chegarão, por
baixo, a setecentas e noventa e cinco mil pá-
ginas, em Times New Roman n. 11 e espaça-
mento simples, os aforismos e as batalhas do
Facebook serão a parte mais volumosa de sua
obra escrita). Desistiu de escrever o anuncia-
do calhamaço “A Mentalidade Revolucioná-
ria”, que teve o mesmo destino do afamado (e
jamais revisto e, portanto, não lançado)
“Olho do Sol”. É o maior e mais conhecido fi-
lósofo brasileiro. Um homem à altura de al-
guns dos maiores filósofos da humanidade.
Mas dá ousadia em brigas de rua com nulida-
des da altura de Pirula, Frank Jaava e outros.
O Curso Online de Filosofia segue firme, em-
bora sem um programa definido. Deixa de es-
crever artigos semanais para os principais jor-
nais brasileiros. Consegue o visto de perma-
nência nos EUA. Com as manifestações de rua
no Brasil, começa a se tornar claro que a nova
direita brasileira deve seu ressurgimento ao
próprio Olavo de Carvalho, que apesar disso

https://alaricocelestino.wordpress.com/2018/06/12/o-mapa-do-olavismo-no-brasil-2/ Página 3 de 12
O mapa do Olavismo no Brasil | Alarico Celestino 26/03/2020 18)10

não pode ser responsabilizado pelas bestei-


ras que ela, como todo movimento popular
de massas, começa a fazer aqui e ali.

Anos de 2015-2018. Consolida-se como inve-


terado usuário do Facebook. Continua arru-
mando um inimigo a cada duas semanas. O
Curso Online de Filosofia prossegue e fica cla-
ro que só terminará quando acabar. Lança-
mento do filme Jardim das Aflições. Tem
complicações em sua saúde, é internado e,
por isso, decide largar o cigarro e investir em
cachimbo. No mais, muitas tretas. Tretas
everywhere.

O mapa do olavismo, o mapa de seus alunos,


seguidores, opositores e inimigos declarados,
é, por tudo o que tenho visto, mais ou menos
o seguinte. Perdoem-me pelas omissões, vo-
luntárias e involuntárias. Ajudem-me a corri-
gir alguma imprecisão.

Nota: dado o temperamento inconstante e


explosivo de muitos dos envolvidos, este
mapa está sujeito a mudanças repentinas e
reviravoltas sem prévio aviso.

1) Área dos alunos ou de parceiros que de-


claradamente continuam aprendendo com
Olavo de Carvalho

Rafael Nogueira. Especialista em José Boni-


fácio e em tretas virtuais. Viaja pelo Brasil
dando cursos de introdução aos estudos.

Silvio Grimaldo. Líder do principado de Lon-


drina. Foi o webmaster da página de Olavo de
Carvalho desde o começo do Curso Online de
Filosofia. Tem vocação para produzir cervejas
artesanais e gerir os bastidores. É editor dos
livros do Olavo de Carvalho e de livros católi-
cos e conservadores. Conseguiu sobreviver ao
curso de Ciências Sociais na USP.

Érico Nogueira. Poeta de boa estirpe.

https://alaricocelestino.wordpress.com/2018/06/12/o-mapa-do-olavismo-no-brasil-2/ Página 4 de 12
O mapa do Olavismo no Brasil | Alarico Celestino 26/03/2020 18)10

Luiz Cézar de Araújo. Escritor e funcionário


público. Já Publicou dois livros de prosa
ficcional.

Alessandro Cota. O único aluno conhecido


que cumpre fielmente a sugestão de OdeC:
faz voto de pobreza em matéria de opinião
desde que emigrou para os EUA. É, de alguma
forma, responsável por todas as ocasiões em
que alguma coisa deu certo nas transmissões
do Curso Online de Filosofia. Chegou a minis-
trar um curso de Shakespeare no extinto Ins-
tituto Olavo de Carvalho.

Francisco Escorsim. Sobreviveu ao naufrágio


do Instituto Olavo de Carvalho. Investiu, no
começo, no enriquecimento do imaginário.
Hoje conduz o projeto “Náufragos” junto com
um tal de João Paulo Borgonhoni.

Bernardo Küster. Apareceu há pouco tempo


com uns videozinhos bem-editados, falando
mal de todo mundo. É um gordinho simpáti-
co, ex-protestante, fiel treteiro, jogador de
pocker. Tem uma carreira promissora no Ins-
tagram (principalmente por seu protagonis-
mo nos stories). Só precisa tomar cuidado
com a direção. Alguém precisa avisar para ele
que, quando se está dirigindo, o Detran reco-
menda não ficar brincando com o celular.

Lorena Miranda. Poeta e mãe. Sobreviveu ao


fim do Ad Hominem.

Josias Teófilo. Cineasta e diretor do filme


“Jardim das Aflições”. Tem bom senso estéti-
co e domina sua arte. Entre os cineastas do
Recife, sua terra-natal, é persona non grata. O
sucesso lhe subiu à cabeça, mas com razão.
Primeiro porque seu filme é muito bom. E de-
pois, porque artista humilde não é artista.

Lobão. Renascido das cinzas, reacendeu sua


veia polêmica fazendo hangouts e mandando
cartas (não lidas) para Chico Buarque, Caeta-
no Veloso e Gilberto Gil. Simpatizante de Ola-

https://alaricocelestino.wordpress.com/2018/06/12/o-mapa-do-olavismo-no-brasil-2/ Página 5 de 12
O mapa do Olavismo no Brasil | Alarico Celestino 26/03/2020 18)10

vo de Carvalho e divulgador de sua obra.

Danilo Gentili. Sobrevivente do CQC. Deu-se


muito bem em seu programa de auditórios.
Leitor de Olavo de Carvalho, não chega a ser
propriamente seu aluno.

Luis Filidis. Antigo aluno de Olavo de Carva-


lho que se ordenou sacerdote em uma das
igrejas ortodoxas.

Carlos Nadalim. Educador e idealizador do


projeto “Como educar seus filhos”. Integra o
Principado de Londrina.

Rodrigo Gurgel. Professor de literatura e crí-


tico literário. Participa dos encontros dos es-
critores brasileiros na Virgínia. Sabe seu lugar
e investe no que sabe fazer.

David Bezerra. Ninguém sabe ele existe de


verdade. Mas faz, no Facebook, boas compila-
ções de trechos de livros e aulas de Olavo de
Carvalho e de seu filho Luiz Gonzaga, relacio-
nando-os com obras de literatura imaginati-
va. Há algum tempo começou a escrever tex-
tos autorais de alguma qualidade.

Alan dos Santos. Idealizador do programa


Terça Livre. Ex-seminarista católico. Polemista
nato, comentarista político e treteiro profissi-
onal. Embora faça questão de mostrar sua in-
dependência, reconhece o trabalho de Olavo
de Carvalho.

Ítalo Lorenzon. Integra a equipe do Terça Li-


vre, ao lado de Alan dos Santos. Parece um
humorista.

Nando Moura. YouTuber e guitarrista, está


com dois milhões de inscritos no seu canal.
No começo, lia pouco, falava algumas boba-
gens. Agora investiu numa livraria virtual e,
para vender livros, precisa pelo menos dar
uma lambida nas orelhas. Por isso, está um
pouco mais instruído. Tem boa capacidade de

https://alaricocelestino.wordpress.com/2018/06/12/o-mapa-do-olavismo-no-brasil-2/ Página 6 de 12
O mapa do Olavismo no Brasil | Alarico Celestino 26/03/2020 18)10

comunicação.

Stella Caymmi. Não chega a ser uma aluna.


Funciona como uma embaixadora da família
Caymmi na Virgínia. Sorriso largo. Animadora
de ambientes. Certeza de boas histórias.

Rafael de Paola. Físico com carreira acadêmi-


ca. Aproximou-se de Wolfgang Smith. Não se
sabe sua posição depois da treta envolvendo
seu pai e o rebuliço em torno do Mídia Sem
Máscara. É (ou foi, pelo menos) um pouco irri-
tadiço e virulento nas redes sociais. De todo
modo, é muito honesto intelectualmente.

Ítalo Marsili. Médico bem-sucedido no Rio de


Janeiro. Dá (bons) cursos pela internet. É par-
ceiro dos irmãos Alcântara. Se tudo der certo,
ocupará o espaço vazio deixado pelo médico
e alquimista Juan Alfredo César Müller.

Bruno Magalhães. Dublê de youtuber no ca-


nal “As Travessias”. É promotor de justiça. Po-
lemista licenciado.

Flávio Quintela. Escreveu um livro sobre as


falácias do esquerdismo (Mentiram – e muito
– para mim) etc, que vendeu bastante.

Flávio Morgenstern. É um bom polemista,


escritor e idealizador do site Senso Incomum
e do podcast Guten Morgen. Tem um visual
interessante, descolado. Tem talento para o
rádio, para a escrita e para as tretas.

Felipe G. Martins. Analista político cacifado


por Olavo de Carvalho. É o aluno jovem em
quem o professor mais aposta suas fichas. É
disputado pelas olavetes.

Rafael Falcón. Sobrevivente do finado blog


Ad Hominem, professor de Latim que utiliza
um método pouco usual. Quando estava no
Facebook, falava muito. Quase todo mundo
que fala muito acaba falando um tanto de
besteira. O afastamento lhe fez bem.

https://alaricocelestino.wordpress.com/2018/06/12/o-mapa-do-olavismo-no-brasil-2/ Página 7 de 12
O mapa do Olavismo no Brasil | Alarico Celestino 26/03/2020 18)10

Bruno Garschagen. Analista de política e de


economia. Conhecido por sua gravata borbo-
leta. Não fosse por seu sotaque capixaba, po-
deria ser confundido com um membro da Câ-
mara dos Lordes.

Flávio Gordon. Autor do livro “Corrupção da


Inteligência”. Possui um ar meio viking.

Felipe Moura Brasil. Aluno do COF que escre-


veu um soneto até legalzinho, tecnicamente
perfeito, que agradou a Olavo de Carvalho.
Por essa e por outras, sentiu-se habilitado
para reunir os artigos de OdeC em um livro.
Tornou-se um grande best-seller (“O Mínimo
que Você Precisa Saber para Não Ser um Idio-
ta”) sem ser escritor. Foi contratado pela Veja,
pelo Antagonista e pela Jovem Pan. Tem futu-
ro no jornalismo.

Joyce Hasselmann. A loira fatal trabalhou na


Veja e, hoje, trabalha para consolidar seu por-
tal de notícias no YouTube. Pensa que é atriz.
Dizem que se candidatará ao Senado Federal.
OdeC a adora e ela adora OdeC. Além de jor-
nalista, é ativista.

Dante Mantovani. Músico e maestro. Faz tra-


balhos sociais. Salvou-se do naufrágio da Rá-
dio Vox.

Ronald Robson. Obscuro escritor, crítico e


estudioso. É discreto. Citado por Olavo de
Carvalho como um de seus mais promissores
alunos. Não fica no Facebook. Escreveu uma
crítica demolidora do livro do Martim Vas-
ques (“A Poeira da Glória”) na revista Nabuco,
e ainda teve a “coragem” de chamá-lo de
amigo. Mui amigo.

Mário Chainho. Português. É um dos alunos


mais aplicados do Curso Online de Filosofia.
Escreveu uma apostila resumindo os exercíci-
os das primeiras dezenas de aulas. Poupou
muito aluno novo do COF de ouvir centenas
de horas de aulas.

https://alaricocelestino.wordpress.com/2018/06/12/o-mapa-do-olavismo-no-brasil-2/ Página 8 de 12
O mapa do Olavismo no Brasil | Alarico Celestino 26/03/2020 18)10

Matheus Bazzo. Foi co-diretor do filme Jar-


dim das Aflições. Parece um protagonista dos
filmes de Woody Allen.

Diogo Chiuso. Editor e autor do blog Adversa.

Nilton Ribeiro. Possui grande capacidade mi-


mética. Responsável por montar uma réplica
do escritório de OdeC em sua própria casa. É
professor e dá aulas de Latim e outras línguas
pela internet. Tem os The Collected Works de
Eric Voegelin.

Renan Martins. Idealizador da Editora Con-


creta. Conhecido por lançar o primeiro livro
de Luiz Gonzaga de Carvalho Neto, de comen-
tários à oração do Pai Nosso.

Alexandre Borges. Comentarista político ca-


rioca da turma do Flávio Morgenstern.

Mauro Ventura. Cineasta. Foi o diretor do do-


cumentário sobre José Bonifácio. Deu um jei-
to no site de Olavo de Carvalho. Melhorou em
alguns pontos a navegabilidade. Mas alguém
precisa avisar para ele que o mecanismo de
busca está horrorosamente deficiente. E que
a formatação dos artigos está muito ruim.
Nesse ponto, era melhor ter deixado como
está.

Ludmila Lins Grilo. Juíza de direito em Minas


Gerais. Ativista em redes sociais.

Diego Pessi. Promotor de justiça. Escritor. Fa-


moso pelo livro “Bandidolatria”.

Marcos e Arno Alcântara. Irmãos responsá-


veis por fazer a coisa acontecer. Se ligaram a
alguns alunos de OdeC e gerenciam seus cur-
sos e sites.

Denny Marquesani. É o cara que colecionava


antiguidades olavianas. Sumiu.

https://alaricocelestino.wordpress.com/2018/06/12/o-mapa-do-olavismo-no-brasil-2/ Página 9 de 12
O mapa do Olavismo no Brasil | Alarico Celestino 26/03/2020 18)10

Helio Angotti Neto. Médico no Espírito Santo.


Idealizador do Seminário de Filosofia Aplica-
da à Medicina. Escritor.

Pedro de Carvalho. Filho mais novo de OdeC.


Entrou para a Marinha Americana. É o respon-
sável por garantir a continuidade da família
pelas próximas gerações.

Paulo Briguet. Cronista com algum talento e


bom senso de humor. Muito elogiado por Ola-
vo de Carvalho como alguém que sabe escre-
ver. Do Principado de Londrina.

Yuri Vieira. Contista famoso por ter idealiza-


do o inesquecível Homem do Minhocão. Elo-
giado por Olavo de Carvalho. Fisicamente,
possui certos traços místicos e indefiníveis.
Durante alguns anos, foi tolerado pela escri-
tora Hilda Hilst em sua Casa do Sol. Foi a pes-
soa que deu a Olavo de Carvalho, durante a
gravação de suas longas conversas com ele, a
ideia de transmitir o programa TrueOutspeak.

A lista prosseguirá quando eu tiver um tempo.


Por ora, aguentem.

Anúncios

DENUNCIAR ESTE ANÚNCIO


Anúncios

https://alaricocelestino.wordpress.com/2018/06/12/o-mapa-do-olavismo-no-brasil-2/ Página 10 de 12
O mapa do Olavismo no Brasil | Alarico Celestino 26/03/2020 18)10

Compartilhe isso:

 Twitter  Facebook
DENUNCIAR ESTE ANÚNCIO

Relacionado

Homens
católicos
A Religião A 'falta de Alarico,
do 'Pão de estilo' é o onde estão
Mel homem os homens
Cósmico' Em católicos?
Em "Fragmen- Não faço a
"Fragmen- tos" Em
tos" "Colóquios
"

2 comentários em “O
mapa do Olavismo
no Brasil”

Matheus
15/08/2018 às 00:28

https://alaricocelestino.wordpress.com/2018/06/12/o-mapa-do-olavismo-no-brasil-2/ Página 11 de 12
O mapa do Olavismo no Brasil | Alarico Celestino 26/03/2020 18)10

kkkkkk Espero cenas


dos próximos
capítulos

 Curtir

ricardocaval
cantimd@g
mail.com
25/12/2018 às 19:55

Gostei. Obrigado.


Privacidade e cookies: Esse site utiliza cookies. Ao continuar a usar este site, você concorda com seu
Curtir
Fechar e aceitar
uso.
Para saber mais, inclusive sobre como controlar os cookies, consulte aqui: Política de cookies

https://alaricocelestino.wordpress.com/2018/06/12/o-mapa-do-olavismo-no-brasil-2/ Página 12 de 12

Você também pode gostar