Você está na página 1de 34

SEMINÁRIO SOBRE

PREVENÇÃO DE EXPLOSÕES
E ÁREAS CLASSIFICADAS
SÃO PAULO 05/09/ 2018
Tipos de Explosões, Características
e Conseqüências

Fernando V. Sobrinho - Fundacentro


CONCEITOS
FAIXA DE INFLAMABILIDADE:
Mistura de ar + vapor ou gás inflamável onde ocorre a
queima / explosão.
faixa de
mistura pobre inflamabilidade mistura rica

0% LIE LSE 100%


Exemplo: gasolina LIE = 1,4 ; LSE = 7,6 %
PONTO DE FULGOR:
Temperatura do líquido que faz com que ele gere uma
concentração de vapor dentro da faixa de inflamabilidade,
capaz de flashear na presença de uma chama aberta.
TEMPERATURA DE IGNIÇÃO:
Temperatura, do líquido ou externa, suficiente para inflamar
ou explodir o gás ou vapor em mistura adequada
com o ar, sem presença de chama.
ENERGIA MÍNIMA DE IGNIÇÃO:
É a energia mínima necessária para causar ignição de uma
mistura explosiva sob condições normais de pressão e
temperatura. (medida em milijoules (mJ)

TRIÂNGULO DO FOGO
TRIANGULO DO FOGO EXPANDIDO:

MISTURA
INFLAMÁVEL

CALOR
ENERGIA MINIMA DE IGNIÇÃO
TEMPERATURA DE IGNIÇÃO
ENERGIA MÍNIMA DE IGNIÇÃO - FONTES:

SOBRECARGA FAÍSCA DE
CHAMA ABERTA ELETRICIDADE
ELÉTRICA
ESTÁTICA

CURTO CIRCUITO
ESMERIL / LIXADEIRAS

MARTELETE PNEUMÁTICO
TEMPERATURA DE IGNIÇÃO (FONTES):
SUPERFÍCIES AQUECIDAS:
TUBULAÇÕES
REATORES
EQUIPAMENTOS ELETRICOS E FIAÇÃO
REAÇÕES EXOTERMICAS DESCONTROLADAS

CLASSIFICAÇÃO DE ÁREAS:

Classificação por
Temperatura de
Superfície
TIPOS DE EXPLOSÕES
DEFLAGRAÇÃO / EXPLOSÃO / DETONAÇÃO:

DEFLAGRAÇÃO:

Ocorre uma combustão acelerada, com aumento local de


temperatura e pressão.

Varia de chama para explosão em pequena escala.

Propagação relativamente lenta a velocidades subsônicas.

Não gera explosão súbita nem ondas de choque destruidoras


EXPLOSÃO / DETONAÇÃO:
Reação violenta com comburente e súbito aumento de volume
(expansão) e grande liberação de energia térmica e ou
mecânica.

Pode ocorrer na forma confinada ou não confinada.

Propagação rápida / extremamente rápida a velocidades


supersônicas.
EXLOSÃO CONFINADA:
(VCE - Vapor Cloud Explosion)
É a explosão de uma mistura inflamável num ambiente
fechado, com aumento na temperatura e na pressão interna,
gerando uma expansão súbita.
A maior parte da energia manifesta- se na forma de ondas de
choque e um mínimo na forma de energia térmica.
EXLOSÃO CONFINADA:

Onda de choque, sem chama/energia térmica


EXLOSÃO NÃO CONFINADA:
(UVCE - Unconfined Vapor Cloud Explosion)

É a explosão de uma nuvem de vapor inflamável ao ar livre ou


área aberta gerada a partir de uma fonte de ignição.

Neste caso, boa parte da energia total irá se desenvolver sobre


a forma de ondas de pressão e a maior parte na forma de
radiação térmica.
As condições propiciam a reação de combustão que gera calor
(energia térmica).

CASOS HISTÓRICOS DE UVCE´s:


ANO LOCAL PROD. MORT. FER. CAUSA

1967 Lake Charles Isobutano 7 46 Abert. de valv.


1968 Pernis Mist. Hidroc. 2 140 Slopover
1970 Port Hudson Propano 9 29 Rupt. de linha
1974 Flixborough Ciclohexano 28 25 Rupt. de linha
EXLOSÃO NÃO CONFINADA:
EFEITOS DE ONDAS DE CHOQUE:
NUMA PESSOA ADULTA

Pressão (bar) Efeito


0,07 Derruba uma pessoa
0,2 Ainda suportável sem perigo
0,3 Provável ruptura do tímpano
0,5 Limite do suportável, com proteção
auricular
1,0 - 2,0 Lesões nos ouvidos e pulmões
5,0 Limite da sobrevivência
1 bar = 100kPa ≈ 1atm ≈ 1Kgf/cm2
EFEITOS DE ONDAS DE CHOQUE:
EM EDIFICAÇÕES
Pressão (bar) Efeito
0,02 Alguns vidros quebrados
1,4 50% de vidros quebrados
2,7 90% de vidros partidos
25% de telhas deslocadas
4,1 100% de vidros quebrados
6,9 Estrutura da janela danificada
10,0 Sérios danos na estrutura de casas
Trincas nas paredes exteriores

1 bar = 100kPa ≈ 1atm ≈ 1Kgf/cm2


POOL FIRE / JET FIRE / FLASH FIRE:
POOL FIRE (INCÊNDIO DE POÇA):

Fonte: Petrobrás
Fonte: Petrobrás

Ocorre após derramamento e formação de poça de um produto


inflamável, liberando grande quantidade de energia térmica
que acaba por acelerar a evaporação, realimentando o fogo e
aumentando a dimensão das chamas.
POOL FIRE (INCÊNDIO DE POÇA):
JET FIRE (JATO DE FOGO):

Fonte: Petrobrás Fonte: Petrobrás

Acontece quando um gás inflamável pressurizado escoa em


alta velocidade a partir de um ponto de vazamento e encontra
uma fonte de ignição.

Nesse caso o fogo só deve ser apagado se houver certeza da


contenção do vazamento, pois a continuidade do escape e
espalhamento pode causar um novo incêndio ainda maior.
FLASH FIRE (INCÊNDIO EM NUVEM):
Incêndio de uma nuvem de vapor, não confinada, onde a
massa envolvida não é suficiente para atingir o estado de
explosão. É um fogo extremamente rápido onde todas as
pessoas que se encontram dentro da nuvem recebem
queimaduras letais.

6-7 mortos
BACKDRAFT:
(ignição explosiva)

Na combustão em local fechado, por falta de O2


ocorre um acúmulo de gases não queimados e particulas de
carbono.

A liberação de calor continua (braza) e os gases como o


monóxido de carbono e outros, encontram-se próximos da
temperatura de ignição, sem queimar.

A súbita entrada de ar no recinto fornece o oxigênio faltante


necessário para combustão, que ocorre de forma repentina,
com ondas de choque que podem romper estruturas e projetar
fragmentos.
BACKDRAFT:
(ignição explosiva)
FLASHOVER:
(ignição súbita generalizada)
Quando um compartimento isolado contendo material
combustível sofre aquecimento decorrente de incêndio
em compartimentos adjacentes.
Se a temperatura no compartimento atingir o ponto de
ignição dos materiais ali contidos, ocorre o flashover.
BLEVE* / BOLA DE FOGO:

*Boiling Liquid Expanding Vapor


Explosion
Explosão do vapor em expansão
de um líquido em ebulição
BLEVE / BOLA DE FOGO:
Geralmente ocorre em tanques com gases liquefeitos de
petróleo armazenados na forma líquida pressurizada, devido a
um incêndio externo que aumenta muito a temperatura e
pressão internas e fragiliza as paredes do vaso.

Feyzin,França 1966

Duque de Caxias, RJ 1 972


BLEVE / BOLA DE FOGO:

CÁLCULO DO DIÂMETRO DA BOLA DE FOGO:

FÓRMULA DE HIGH (1968)

D = 3,9 x W 0,33(m)
D = Diâmetro em metros
W = Massa em kilogramas

t = 0,3 x W 0,33(s)

t = Duração em segundos
BLEVE / BOLA DE FOGO:

CORRELAÇÃO DE BRASIE
(Grau de queimadura em função da distância da bola de fogo)

2D

1D

D
Queimaduras de
Queimaduras de
1° e de 2° graus
3° grau
BLEVE / BOLA DE FOGO:
EXEMPLO: EXPLOSÃO DE UM BOTIJÃO DE GLP

Diâmetro da bola de fogo = 9,1 metros


Tempo de duração = 0,7 segundos
Queimaduras de 3º grau:
A 18,2 metros de distância do centro (botijão)
Queimaduras de 1º e 2º graus:
A 27,3 metros de distância do centro (botijão)

Os botijões nacionais , fabricados de acordo com normas


ABNT, são protegidos contra BLEVE por um plug fusível que
libera o excesso de pressão no interior do botijão em caso de
superaquecimento.
BLEVE / BOLA DE FOGO:

0:52
CASOS HISTÓRICOS DE BLEVES:

MEDIDAS DE SEGURANÇA PARA ESFERAS


NORMA PETROBRÁS N-1645
BOILOVER:
Um tanque contendo um produto pesado e viscoso (óleo
combustível, petróleo) pega fogo e permanece por longo
tempo queimando.
Uma onda de calor de cerca de 180 a 200°C, formada por produtos
mais pesados desce em contra-corrente com os produtos mais
leves em direção ao fundo do tanque.
Esse tipo de tanque normalmente
contem água no fundo, que também
pode resultar da espuma de combate
ao incêndio.
Essa onda de calor desce com certa
velocidade, podendo atingir a água,
dependendo da velocidade e da
distância do fundo, causando
vaporização súbita da água.
ÁGUA
BOILOVER:
A água aumenta o seu volume em cerca de 1.800 vezes quando
passa do estado líquido para o vapor e se misturando com o óleo
forma uma espuma que é jorrada violentamente para fora do tanque
na forma de uma bola de fogo.

Essa bola de fogo causa extensos danos ao redor, seja por radiação
térmica ou pelo contato direto com pessoas,veículos e construções.
BOILOVER:

Jato de água

Chiado peculiar: Visores térmicos ou de


pouco antes de ocorrer a infravermelho direcionados
“explosão”, pode-se ouvir um para as chapas do tanque
“chiado” semelhante ao de um permitem visualizar a
vazamento de vapor de uma movimentação da onda de calor
chaleira fervendo. em direção ao fundo do tanque.
BOILOVER:

USINA TERMOELÉTRICA- TACOA


CARACAS - VENEZUELA 19/12/82

70 residências atingidas
60 carros atingidos
Total de 180 mortos, sendo:
17 empregados
40 bombeiros
123 moradores, jornalistas
e curiosos
BOILOVER:

0:49
SLOPOVER:

É o transbordamento do combustível do tanque na forma de


espuma ao nível da superfície do líquido.

Pode ocorrer após um período de queima relativamente curto


de produtos como óleo cru, asfalto, e outros líquidos que
tenham ponto de ebulição acima do da água.

Pode ocorrer quando o liquido no tanque forma emulsão com


a água, sendo de curta duração.

A projeção do teto do tanque, por explosão, facilita a


ocorrência do slopover.