Você está na página 1de 6

O Efeito Coriolis Influencia o Feng Shui?

As inúmeras controvérsias entre as possíveis alterações das técnicas do Feng


Shui em relação ao hemisfério sul ainda causam muitas confusões para as
pessoas que se confrontam com esse tema pela primeira vez e mesmo para
aquelas que já tenham uma opinião formada. Embora todas as afirmações
pelos partidários das modificações tenham sido defendidas e provadas como
estando erradas, ainda existem alguns que insistem que o efeito Coriolis é algo
que determina as mudanças para o hemisfério sul por ser uma força física com
diferentes efeitos nos dois hemisférios da terra.

Segundo essas pessoas, o efeito Coriolis é o que determina o modo como


correntes de água fluem nos dois lados do equador, sendo no sentido anti-
horário no hemisfério norte e horário no hemisfério sul. Correntes marítimas e
ventos seguem diferentes rotações devido ao efeito de rotação da terra. Por
isso, a água em pias e banheiras gira em diferentes direções dependendo de
onde estamos no planeta. As explicações fazem sentido e, quando viajamos de
um hemisfério para outro, estamos na expectativa de ver esse efeito
funcionando. O que não está bem explicado, ou defendido, é porque algumas
pessoas se decepcionam quando vêem que a água segue a mesma direção
que na pia de sua casa, em diferentes hemisférios.

Outras explicações são baseadas no total desconhecimento desse efeito,


fazendo surgir algumas proposições que são totalmente ridículas. Mas não ria
dessas idéias, existem pessoas que realmente crêem nelas e irão defendê-las
até o fim da vida, mesmo sabendo que estão erradas. Talvez algum psicólogo
consiga explicar o porque de certos indivíduos fecharem os olhos para
explicações tão simples de fenômenos naturais. Veja algumas das estranhas
idéias que são atribuídas ao efeito Coriolis:

Os cachos de cabelos encaracolados são formados em diferentes


direções para o hemisfério norte ou sul. Os cachos espiralados de uvas
mudam nos dois hemisférios.
As direções que os cachorros fazem antes de se deitar são diferentes.
A forma de conchas e caracóis segue diferentes padrões.
O rabo de animais, como o porco, cresce em sentidos diferentes e
contrários.
A água em uma pia ou banheira desce em diferentes direções
dependendo de qual hemisfério estamos.

De todos os itens acima, o que parece mais lógico e coerente é o último, razão
pela qual iremos concentrar nossa explicação. Os outros podem facilmente ser
atribuídos a simples imaginação das pessoas na tentativa de impressionar seus
ouvintes.
Ilustração mostrando o Efeito Coriolis
relacionado ao movimento de rotação da Terra.
O alvo imaginado no momento do lançamento não
estará mais no mesmo local após algum tempo.

Mas, antes de chegarmos a qualquer conclusão sobre o movimento da água


em uma pia, temos que conhecer o que é realmente afetado pelo efeito
Coriolis. Como ele se refere à própria rotação da Terra, começaremos
analisando seus movimentos.
A terra é redonda

A superfície da Terra é um excelente local para demonstrar porque o efeito


Coriolis é extremamente simples. De acordo com sua forma e rotação, todos os
pontos em sua superfície possuem a mesma velocidade rotacional. Mas, locais
em diferentes latitudes (diferentes distâncias paralelas à linha do equador) têm
diferentes velocidades lineares. Um determinado ponto no Pólo Norte pode se
mover apenas alguns quilômetros em uma hora, enquanto um ponto no
equador pode se mover milhares de quilômetros durante essa mesma hora. Em
outras palavras, nosso planeta gira em um eixo de aproximadamente 24 horas.
Durante esse período, objetos no equador viajam em um círculo de
circunferência de aproximadamente 40000 quilômetros, o que corresponde a
uma velocidade de mais de 1600 quilômetros por hora. Em diferentes latitudes,
essa velocidade muda significantemente. Com 41º de latitude norte, por
exemplo, a velocidade é de somente 30000 quilômetros. Quanto mais perto
dos pólos, menor a velocidade até alcançar exatamente zero nos pólos.

Por esta razão, os satélites são lançados o mais próximo possível do Equador,
o que permite que tenham uma boa ajuda para a velocidade de suas órbitas.

Normalmente, objetos em contato com a terra viajam na mesma velocidade em


que estão. Como resultado, o efeito Coriolis geralmente não tem um efeito
considerável nas pessoas na terra. A velocidade do ponto em que alguém está
é muito próxima da velocidade do ponto de destino. Por isso não podemos
dizer que exista uma diferença considerável.

Pelo fato da velocidade angular da Terra ser muito pequena (360 graus por dia
ou cerca de 2 x 10-7 radianos por segundo), a força Coriolis não é realmente
significante sobre pequenas distâncias. Como uma exceção, estão objetos em
alta velocidade em pequenas distâncias que podem fazer diferença, mas isso
se refere a condições especiais que estão além do propósito desta explicação
e não possui efeitos sobre a água em uma pia ou qualquer outro que possa nos
levar a supor da possível existência de modificações das técnicas do Feng
Shui.

A velocidade de desvio do ar está relacionada com sua latitude e a velocidade


em que se move. Quanto maior sua velocidade, maior o desvio sofrido. Quanto
mais próximo do Equador, maior sua velocidade e quanto mais próximo dos
pólos, menor.

A menor distância entre dois pontos é realmente uma reta?

Um avião, foguete ou um míssel movendo-se para norte ou para sul é muito


afetado pela rotação da Terra e pela força Coriolis. Esses objetos não estão em
contato com a Terra e por isso não se movem junto com ela. Além disso,
devemos lembrar das imensas velocidades que eles podem alcançar e isso
tem um grande efeito dependendo de sua rota. Mas, os praticantes de Feng
Shui não necessitam ter qualquer consideração em relação a esse efeito, pois
ele não gera nenhuma diferença no resultado de suas análises. Eles não estão
pilotando aviões para sentirem as diferenças. Os pilotos de avião necessitam
estar familiarizados com os efeitos da força de Coriolis para trajetórias em
pequenas e, principalmente, grandes distâncias. Um avião é um dos melhores
exemplos de um objeto movendo-se em alta velocidade e cobrindo uma grande
distância. Ele pode alcançar velocidades muito maiores que o mais veloz
furacão sobre a Terra. Em uma viagem de várias horas de duração, um avião
pode ser desviado de seu destino se o piloto ou os instrumentos não
compensarem a mudança, mudando a rota. Esse é um claro exemplo de como
o efeito Coriolis pode atuar. Um avião saindo de Buenos Aires para Sydney não
segue uma rota em linha reta, mas a conhecida Rota Boreal, em uma curva
com seu vértice próximo da Antártica. Se o piloto decide mudar a rota para
chegar mais rápido e seguir em linha reta, nunca chegará em Sydney, mas em
algum ponto do Oceano Pacífico. (Essa é uma explicação interessante para
dizer que muitas vezes a menor distância entre dois pontos não é uma reta).

Especialistas em lançamentos de mísseis a grandes distâncias conhecem tudo


sobre o efeito Coriolis, pois precisam corrigir a rota para alcançar o alvo com
precisão. Mas a questão não está envolvendo pilotos ou lançadores de
mísseis, mas praticantes de Feng Shui, o que torna a discussão
completamente diferente. Um fato que todos concordam é que a velocidade
que a água desce em uma pia é insignificantemente pequena se comparada a
um furacão ou um avião. Então, será que realmente existem efeitos sobre sua
descida?

Comparada com diferentes rotações que vemos no dia a dia, como os pneus
de um carro, a hélice de um liquidificador, um CD tocando música ou mesmo a
água descendo em uma pia, a rotação da Terra é muito pequena. Ela possui
somente uma rotação por dia. Fica fácil supor que rotações de objetos usados
diariamente podem ter rotações milhares de vezes maiores que a da Terra em
apenas alguns segundos. O efeito Coriolis, de uma maneira, é tão fraco, que
não possui nenhuma influência na roda de um carro ou do CD que estamos
ouvimos, ainda mais na direção da água da pia. Os fabricantes desses
produtos respiram aliviados e agradecem.

Na verdade, os efeitos que a força Coriolis (em homenagem ao engenheiro e


matemático francês Gaspard Gustave de Coriolis) tem sobre a água na pia são
simplesmente inexistentes. E assim, nossa grande questão, se esse efeito
realmente pode interferir sobre a água descendo em uma pia, fica facilmente
respondida.

Em uma pia ou banheira, as velocidades e fatores de tempo são extremamente


menores que horas e quilômetros. A água que desce em uma pia flui em uma
velocidade de um metro por segundo em quase todos os modelos comerciais
disponíveis para venda em lojas de todo o mundo. Elas, por sua vez, possuem
menos de um metro de largura. Por essas medidas, não parece haver muita
chance para haver um desvio em seu movimento. Se caso quisermos trazer
mais explicações para esse efeito, podemos usar esses dados em uma
equação matemática usada para calcular o efeito da força de Coriolis. Como
resultado, teremos uma mudança de rotação na ordem de somente uma fração
de um grau por segundo e uma minúscula fração de menos de 1 arco-segundo
(1/3600 de um grau) por segundo sobre o tempo total de escoamento em uma
pia. Nenhum defensor de alterações ao hemisfério sul pode contradizer esses
números a razão de sua própria imaginação.

Com condições bem controladas, essa força pode influir na rotação do fluxo de
água em um grande recipiente, sendo no sentido anti-horário no hemisfério
norte e horário no hemisfério sul. Mas a pia de nossas casas não é nem um
pouco controlada do que seja necessário para apresentar essa diferença.
Esses experimentos devem ser feitos em laboratório com uma equipe
especializada. Estes dados são suficientes para clarificar as enormes
diferenças que existem entre movimentos de aviões, mísseis e furacões e o
sentido da água em uma pia. Isso concluiria nosso texto, mas ainda existem
mais fatores que podem ser adicionados como provas para a não existência do
efeito Coriolis em pias ou banheiras.

Sabemos que existem alguns fatores que podem influenciar na rotação da


água em uma pia. Os principais são as irregularidades na construção e
condutibilidade se a água está mais fria ou mais quente que a própria pia.
Somente um desses fatores é mais que suficiente para causar uma influência
muito maior do que o pequeno efeito que a força Coriolis possui em objetos
dessa natureza.

A água em uma pia não viaja longe o suficiente para podermos notar um desvio
norte/sul em sua trajetória. Uma simples explicação para a rotação da água é
que ela seguirá o mesmo movimento original que quando chegou na pia. Sua
direção de rotação é determinada pelo modo que ela foi enchida (relacionado
com a direção e força que a água sai da torneira) ou pelos vértices criados
durante o uso da água para lavar roupas, mãos ou mesmo tomar banho em
uma banheira. Isso nos diz que a rotação é de acordo com a forma de
construção e uso do recipiente, e não do efeito Coriolis.

Mesmo em uma grande piscina, o efeito Coriolis ainda é muito fraco. Uma
suave brisa ou uma pessoa saindo de dentro da piscina pode mudar facilmente
a direção que a água escoa através de seu ralo. Cada pessoa pode testar por
si própria em uma piscina, mas seria mais fácil - e rápido - comprovar o efeito
em uma pia.

Mas, se a pia da casa de alguns praticantes de Feng Shui que insistem de


todas as maneiras que existem diferenças relacionadas ao efeito Coriolis
possui um diâmetro de centenas de quilômetros, então podemos dizer que a
velocidade de rotação da Terra pode facilmente superar os movimentos
aleatórios da água e forçar que a pia seja esvaziada no sentido horário ou anti-
horário dependendo do local onde vivem. Entretanto, se eles viveram
exatamente sobre o Equador, talvez ainda possam querer convencer alguém
que a água desce sem nenhuma rotação.

Assim sendo, a única possibilidade da água que desce em sua pia ser afetada
pelo efeito Coriolis, e assim mudar as teorias do Feng Shui, é se ela for do
tamanho de um pequeno oceano. O que nos leva a outro ponto interessante é
que, embora a tradução do termo Feng Shui seja vento-água, seus efeitos
sobre a vida das pessoas são completamente diferentes e não se resumem a
apenas isso. A principal influência do Feng Shui é através do campo
geomagnético terrestre, que não sofre nenhum alteração com o efeito Coriolis.

Falando sobre a Terra?

Se um dia chegarmos a habitar Júpiter e quisermos utilizar nossos


conhecimentos de Feng Shui, podemos chegar a resultados totalmente
diferentes. Isso porque os ciclos de Júpiter (por exemplo órbita, rotação,
distância do sol, ano) são totalmente diferentes ao da terra. Algum praticante
poderia querer citar esse exemplo, mas isso traria ainda mais confusões. Em
nosso sistema solar, Júpiter possui a maior representação do efeito Coriolis,
sendo 1400 vezes mais largo que a Terra e com uma velocidade equatorial que
é cerca de 25 vezes mais rápida. Isso causa uma imensa influência conhecida
como a Grande Mancha Vermelha de Júpiter. O efeito Coriolis por lá é muito
maior que o da terra, talvez uma explicação sobre as imensas tempestades e
furacões que assolam o planeta.

Seria interessante cada pessoa observar, com mais cuidado, como a água
desce em diferentes pias de sua casa. Essa comprovação visual é mais exata
que todas as considerações que foram feitas. Uma imagem vale mais que mil
palavras. Você provavelmente ouviu isso muitas vezes em sua vida, mas já
parou para pensar se é verdade?

Você também pode gostar