Você está na página 1de 11
Moderador 14:47:58 Moderador 14:48:09 Moderador 14:48:43 Gabriela Pluciennik 14:59:58
Moderador 14:47:58 Moderador 14:48:09 Moderador 14:48:43 Gabriela Pluciennik 14:59:58
Moderador 14:47:58 Moderador 14:48:09 Moderador 14:48:43 Gabriela Pluciennik 14:59:58
Moderador 14:47:58 Moderador 14:48:09 Moderador 14:48:43 Gabriela Pluciennik 14:59:58
Moderador 14:47:58 Moderador 14:48:09 Moderador 14:48:43 Gabriela Pluciennik 14:59:58

Moderador

14:47:58

Moderador

14:48:09

Moderador

14:48:43

Gabriela

Pluciennik

14:59:58

14:48:43 Gabriela Pluciennik 14:59:58 Bem-vindos ao bate-papo do curso “ECA na Escola”. Tire

Bem-vindos ao bate-papo do curso “ECA na Escola”. Tire suas dúvidas sobre o curso e seus temas.

Daremos início ao bate-papo às 15 horas. O chat terá duração de 1 hora.

Lembramos a todos que as perguntas são enviadas primeiramente ao moderador, que as encaminha por ordem de chegada. Por isso, demora um tempo até que cada pergunta seja respondida.

Boa tarde a todos. Sou Gabriela Pluciennik e faço a coordenação do Portal Pró-Menino. Fiquem à vontade para perguntar.

Moderador 15:00:07 15:00:07

sulla diz: oi

Moderador 15:00:07 s u l l a d i z : o i Moderador 15:00:16 Moderador
Moderador 15:00:07 s u l l a d i z : o i Moderador 15:00:16 Moderador

Moderador

15:00:16

Moderador

15:00:30

sulla diz: Como devemos proceder caso saibamos de adolescentes da CASA (antiga FEBEM) que estão sendo maltratados? Podemos fazer alguma coisa em relação a isso Obrigada. Sueli.

sulla diz: Em relação a essa pergunta da FEBEM, quero dizer maltratados no sentido de torturados

Gabriela Pluciennik 15:02:08 Moderador 15:03:57 Sulla: Esta é uma questão muito grave e totalmente vedada
Gabriela Pluciennik 15:02:08 Moderador 15:03:57 Sulla: Esta é uma questão muito grave e totalmente vedada
Gabriela Pluciennik 15:02:08 Moderador 15:03:57 Sulla: Esta é uma questão muito grave e totalmente vedada

Gabriela

Pluciennik

15:02:08

Moderador

15:03:57

Sulla: Esta é uma questão muito grave e totalmente vedada pelo ECA e pela própria Constituição Federal. Neste caso, deve ser comunicado o Promotor de Justiça da Infância para que ele tome as medidas cabíveis para responsabilizar os culpados.

milton diz: Boa tarde aos cursistas e coordenadora Gabriela!

Gabriela Pluciennik 15:04:46 15:04:46

Boa tarde, Milton!

15:04:46 B o a t a r d e , M i l t o n

Moderador

15:06:52

Francilma diz: Olá, boa tarde! Gostaria de orientação de como agir perante a lei do ECA para fazer com que os pais tenham mais compromisso com seus filhos no acompanhamento escolar? Ao convocá-los, posso estar alertando perante a lei ou isso não cabe à Diretora de escola?

Pluciennikperante a lei ou isso não cabe à Diretora de escola? 15:08:35 Gabriela Moderador 15:08:44 Francilma:

15:08:35

Gabriela

cabe à Diretora de escola? Pluciennik 15:08:35 Gabriela Moderador 15:08:44 Francilma: Mostrar a importância deste

Moderador

15:08:44

Francilma: Mostrar a importância deste acompanhamento é uma função que compete a toda a comunidade escolar. Trata-se uma questão cultural que muda devagar. É preciso muita persistência!

milton diz: Com o ECA, estabeleceu-se uma relação de igualdade entre criança e adulto. Contudo, sabemos que grande parte das crianças brasileiras são desrespeitadas e tem seus direitos vetados ou não cumpridos de forma correta. Que meios são considerados mais práticos para que a sociedade “adulta” seja esclarecida dessa relação?

Pluciennik 15:10:54 Gabriela Moderador 15:11:01 Pluciennik 15:12:23 Gabriela Moderador 15:12:37 Pluciennik 15:14:03

Pluciennik15:10:54 Gabriela Moderador 15:11:01 Pluciennik 15:12:23 Gabriela Moderador 15:12:37 Pluciennik 15:14:03 Gabriela

15:10:54

Gabriela

Pluciennik 15:10:54 Gabriela Moderador 15:11:01 Pluciennik 15:12:23 Gabriela Moderador 15:12:37 Pluciennik 15:14:03

Moderador

15:11:01

PluciennikPluciennik 15:10:54 Gabriela Moderador 15:11:01 15:12:23 Gabriela Moderador 15:12:37 Pluciennik 15:14:03 Gabriela

15:12:23

Gabriela

Gabriela Moderador 15:11:01 Pluciennik 15:12:23 Gabriela Moderador 15:12:37 Pluciennik 15:14:03 Gabriela Moderador

Moderador

15:12:37

Pluciennik15:11:01 Pluciennik 15:12:23 Gabriela Moderador 15:12:37 15:14:03 Gabriela Moderador 15:14:14 Milton: Não acredito

15:14:03

Gabriela

Gabriela Moderador 15:12:37 Pluciennik 15:14:03 Gabriela Moderador 15:14:14 Milton: Não acredito que o ECA tenha

Moderador

15:14:14

Milton: Não acredito que o ECA tenha estabelecido uma relação de igualdade entre criança e adulto. Aliás, a lei diz que a criança e o adolescente estão em condição peculiar de desenvolvimento. O que o ECA estabeleceu é o respeito aos direitos da população infanto-juvenil.

Leila diz: Olá, boa tarde. Em que sentido podemos ter apoio no ECA para elaborar projetos na questão do combate às drogas?

Leila: Não sei se entendi direito a sua questão. De toda forma, vale dizer que o ECA prevê uma série de medidas e sanções para quem expõe crianças e adolescentes à drogas.

Francilma diz: Este módulo estou amando, os conteúdos são excelentes, porém distante da nossa realidade. Sabemos que as crianças e adolescentes tem seus direitos relacionados aos seus deveres, mas é muito difícil conseguir envolver todos na escola a verem por este prisma, o respeito ao aluno em suas adversidades

Francilma: Você tem razão. Não é fácil. Por isso estamos todos aqui, para aprender, trocar e construir juntos.

francieuda diz: Olá. Sou Francieuda, professora do ensino fundamental. Como devemos proceder com alunos que passam a maior parte do tempo na escola promovendo briga, faltando com respeito com professores e demais funcionários da escola?

Pluciennik 15:16:45 Gabriela Moderador 15:17:15 Pluciennik 15:19:54 Gabriela Moderador 15:20:12 Pluciennik 15:22:50

Pluciennik15:16:45 Gabriela Moderador 15:17:15 Pluciennik 15:19:54 Gabriela Moderador 15:20:12 Pluciennik 15:22:50 Gabriela

15:16:45

Gabriela

Pluciennik 15:16:45 Gabriela Moderador 15:17:15 Pluciennik 15:19:54 Gabriela Moderador 15:20:12 Pluciennik 15:22:50

Moderador

15:17:15

PluciennikPluciennik 15:16:45 Gabriela Moderador 15:17:15 15:19:54 Gabriela Moderador 15:20:12 Pluciennik 15:22:50 Gabriela

15:19:54

Gabriela

Gabriela Moderador 15:17:15 Pluciennik 15:19:54 Gabriela Moderador 15:20:12 Pluciennik 15:22:50 Gabriela Francieuda:

Moderador

15:20:12

Pluciennik15:17:15 Pluciennik 15:19:54 Gabriela Moderador 15:20:12 15:22:50 Gabriela Francieuda: Estes alunos podem sim ser

15:22:50

Gabriela

Francieuda: Estes alunos podem sim ser repreendidos, receber advertências e retirados da sala de aula quando estiverem atrapalhando. Mas o mais importante é o trabalho preventivo, tanto com a família, como na própria escola - ao proporcionar atividades envolventes, ao amparar o aluno que está com problema em casa, ao proporcionar um ambiente que faça sentido para ele. Se não, o fracasso é de todos nós.

francieuda diz: Obrigada. Esse curso veio esclarecer muitas dúvidas. Mande, por favor, um modelo de projeto que devo trabalhar com os meus alunos, que seja prazeroso e lúdico e facilite-os a compreenderem melhor seus direitos.

Francieuda: Isto é o que vocês todos devem fazer ao final do curso, com a entrega de um projetinho. Não existe um modelo pré-determinado. A criatividade de cada um de vocês e o entendimento sobre a comunidade em que a escola está inserida serão fundamentais.

Marinilza Vale diz: Boa tarde! O pedagogo Antonio Carlos Gomes da Costa diz que a articulação é muito importante para a estruturação da política de atendimento. Mas para se fazer esta articulação é necessário que ela exista, primeiramente, dentro de cada membro da rede social para a garantia da proteção integral da criança e do adolescente. Mas na escola em que trabalho a articulação é difícil. Então o que fazer enquanto professora?

Marinilza: Acho que você pode pensar em duas linhas de ação. A primeira delas seria propor um movimento de articulação interna dentro da escola, com um repensar no seu modo de atuação. Além disso, você pode começar a buscar uma aproximação com os demais atores da rede

de forma individual, até para pedir a ajuda deles na integração com a escola. Moderador

de forma individual, até para pedir a ajuda deles na integração com a escola.

até para pedir a ajuda deles na integração com a escola. Moderador 15:22:54 Pluciennik 15:26:45 Gabriela

Moderador

15:22:54

Pluciennikajuda deles na integração com a escola. Moderador 15:22:54 15:26:45 Gabriela Moderador 15:26:55 sulla diz: Como

15:26:45

Gabriela

a escola. Moderador 15:22:54 Pluciennik 15:26:45 Gabriela Moderador 15:26:55 sulla diz: Como você vê a questão

Moderador

15:26:55

sulla diz: Como você vê a questão da redução da idade para a cobrança dos crimes pelos infratores adolescentes, ou seja, a questão da maioridade penal? Há crimes hediondos sendo cometidos e esses jovens são considerados uma ameaça para a comunidade. Obrigada. Sueli.

Sueli: Esta é uma questão que bastante polêmica e que vamos abordar no módulo 4. No entanto, posso adiantar algumas informações: apenas 0,2% da população de crianças e adolescentes comente ato infracional. Deste percentual, pouquíssimos são delitos contra a vida. A redução da idade penal por si só não vai modificar este quadro. O Portal Pró-Menino, enquanto organização, manifestou-se publicamente contra a redução da idade penal.

Andréa diz: Oi pessoal! Boa tarde! Gostaria de ser informada quanto a uma dúvida: além da escola, que outros lugares o menor pode ser incluído para realizar trabalhos alternativos como pena a uma determinada infração?

alternativos como pena a uma determinada infração? Moderador 15:27:24 Saiba mais sobre os direitos

Moderador

15:27:24

Saiba mais sobre os direitos infanto-juvenis no Portal Pró-Menino

Plucienniksobre os direitos infanto-juvenis no Portal Pró-Menino 15:28:03 Gabriela Andréa: Vai depender dos convênios que

15:28:03

Gabriela

Andréa: Vai depender dos convênios que cada

município consegue fazer. Às vezes há convênios com hospitais, asilos, abrigos

Moderador 15:28:28 heládia diz: Trabalho em uma escola onde sua circunvizinhança é bem carente. Conversando
Moderador 15:28:28 heládia diz: Trabalho em uma escola onde sua circunvizinhança é bem carente. Conversando

Moderador

15:28:28

heládia diz: Trabalho em uma escola onde sua circunvizinhança é bem carente. Conversando com as crianças, compreendemos o seu comportamento às vezes violento, às vezes hostil, são histórias que eu aos quarenta, não vivenciei. Hoje retornou à escola em busca de vaga, a Maria Eduarda, de 7 anos,que sofreu maus tratos desde pequena, de ficar em casa com os pés amarrados, e que dormia no banheira Foi tirada da pessoa responsável e foi para um abrigo. E agora a irmã disse que irá se responsabilizar pela criança, a certidão não existe mais. Que encaminhamentos podemos dar que atenda os direitos desta criança?

Moderador 15:28:30 Vilamarc CE diz: Olá a tod@s! 15:28:30 Vilamarc CE diz: Olá a tod@s!

Moderador 15:28:30 Vilamarc CE diz: Olá a tod@s! Gabriela Pluciennik 15:30:47 Moderador

Gabriela

Pluciennik

15:30:47

Moderador

15:31:18

Gabriela

Hedália: Encaminhe esta criança ao Conselho Tutelar. Este órgão pode ajudá-la a garantir seus direitos.

Vilamarc CE diz: Li sobre a grande quantidade de entidades que trabalham tendo como foco a criança e a adolescente, e que o grande desafio hoje é a articulação dessa rede de proteção. Vocês não acham também que a morosidade e os contratempos em relação a questões jurídicas colocam o ECA em descrédito?

a questões jurídicas colocam o ECA em descrédito? Vilmarc: A morosidade da Justiça põe em descrédito

Vilmarc: A morosidade da Justiça põe em descrédito não só o ECA, mas toda a legislação brasileira. Somos ainda um país jovem, temos muito o que construir.

PluciennikSomos ainda um país jovem, temos muito o que construir. 15:33:24 Moderador 15:33:45 Vilamarc CE diz:

15:33:24

jovem, temos muito o que construir. Pluciennik 15:33:24 Moderador 15:33:45 Vilamarc CE diz: Aqui em Fortaleza/CE

Moderador

15:33:45

Vilamarc CE diz: Aqui em Fortaleza/CE temos todos os conselhos citados nos textos e que têm tido uma atuação relevante nos grandes casos que são

noticiados pela imprensa, mas no cotidiano e na escola o que vemos é uma total

noticiados pela imprensa, mas no cotidiano e na escola o que vemos é uma total falta de apoio, mesmo quando são acionados. Será que as periferias não dão Ibope???

são acionados. Será que as periferias não dão Ibope??? Moderador 15:34:00 Pluciennik 15:36:43 Gabriela Moderador

Moderador

15:34:00

Pluciennikque as periferias não dão Ibope??? Moderador 15:34:00 15:36:43 Gabriela Moderador 15:37:22 Gabriela Pluciennik

15:36:43

Gabriela

Ibope??? Moderador 15:34:00 Pluciennik 15:36:43 Gabriela Moderador 15:37:22 Gabriela Pluciennik 15:38:31 Moderador

Moderador

15:37:22

Gabriela

PluciennikPluciennik 15:36:43 Gabriela Moderador 15:37:22 Gabriela 15:38:31 Moderador 15:38:52 Andréa diz: Gostaria de saber

15:38:31

Gabriela Moderador 15:37:22 Gabriela Pluciennik 15:38:31 Moderador 15:38:52 Andréa diz: Gostaria de saber da

Moderador

15:38:52

Andréa diz: Gostaria de saber da opinião dos colegas presentes neste chat: O que vocês acham da redução da idade para a cobrança da pena, conforme Sueli perguntou ao nosso mediador?

Vilalarc: Acredito que o sistema de garantia de direitos ainda está em construção. Muita coisa foi feita, mesmo sem muita infraestrutura. Ainda há muita coisa por fazer, mas cada vez mais políticas públicas estão sendo direcionadas para a infância.

Francilma diz: Existe proposta de inserir o ECA como currículo obrigatório?

Francilma, a lei que trata deste assunto foi leitura obrigatória do Módulo 1. Para quem ainda tiver dúvida sobre este assunto, sugiro que retome esta leitura.

Vilamarc CE diz: Sobre a maioridade penal tenho a seguinte opinião: a infância assim como a adolescência são construções sociais, isso quer dizer que podem variar conforme as sociedades em que estão inseridas. O Brasil é signatário da Convenção Internacional sobre os Direitos da Criança que define os 18 anos como a maioridade. Isso não impede que a sociedade discuta abertamente essa questão, sou favorável ao debate, mas não tenho uma opinião fechada ainda

Moderador 15:39:41 sulla diz: Andréa: eu acho meio complicada essa questão, eu mesma já trabalhei
Moderador 15:39:41 sulla diz: Andréa: eu acho meio complicada essa questão, eu mesma já trabalhei
Moderador 15:39:41 sulla diz: Andréa: eu acho meio complicada essa questão, eu mesma já trabalhei
Moderador 15:39:41 sulla diz: Andréa: eu acho meio complicada essa questão, eu mesma já trabalhei

Moderador

15:39:41

sulla diz: Andréa: eu acho meio complicada essa questão, eu mesma já trabalhei na FEBEM (CASA) e eles se acham as piores pessoas do mundo, dá até dó, porém sabemos que os mesmos não tiveram as mesmas oportunidades que nós. Eu acho que cada caso é um caso e que deve ser estudado com carinho.

Moderador

15:40:09

Saiba mais sobre os direitos infanto-juvenis no Portal Pró-Menino

Moderador

15:41:38

Andréa diz: Defendo que deve haver um maior critério ao inscrever as pessoas que se candidatam para assumirem a função de conselheiros tutelares: no mínimo uma melhor formação, pois é comum nos depararmos com conselheiros que demonstram bastante dificuldade ao se expressarem, alguns não têm domínio do que se predispuseram defender (o ECA), enfim, sinto um grande despreparo da maioria. Se isso ocorre, como estas pessoas podem de fato contribuírem?

Pluciennikisso ocorre, como estas pessoas podem de fato contribuírem? 15:43:38 Gabriela Andréa: Você tem razão. Os

15:43:38

Gabriela

Andréa: Você tem razão. Os próprios conselheiros apontam a falta de capacitação permanente como um problema. Está para ser publicada uma resolução do Conanda que vai buscar uma organização melhor da carreira do Conselheiro Tutelar.

uma organização melhor da carreira do Conselheiro Tutelar. Moderador 15:43:52 Moderador 15:45:35 Leila diz: Temos uma
uma organização melhor da carreira do Conselheiro Tutelar. Moderador 15:43:52 Moderador 15:45:35 Leila diz: Temos uma

Moderador

15:43:52

Moderador

15:45:35

Leila diz: Temos uma Lei que garante os direitos da criança. Então por que ainda há tanto descaso, tanto erro na formação desse cidadão?

Vilamarc CE diz: Sulla concordo com você. No entanto no trabalho da escola nos deparamos com

adolescentes de 16 ou 17 anos que são mais adultos que alguns de 30, e

adolescentes de 16 ou 17 anos que são mais adultos que alguns de 30, e que pela “proteção” da Lei agem deliberadamente e conscientemente errados por sabem estar “isentos” de penas, pois aquelas previstas no ECA não chegam sequer a intimida-los.

Pluciennikaquelas previstas no ECA não chegam sequer a intimida-los. 15:46:28 Gabriela Moderador 15:46:33 Pluciennik 15:49:44

15:46:28

Gabriela

chegam sequer a intimida-los. Pluciennik 15:46:28 Gabriela Moderador 15:46:33 Pluciennik 15:49:44 Gabriela Moderador

Moderador

15:46:33

PluciennikPluciennik 15:46:28 Gabriela Moderador 15:46:33 15:49:44 Gabriela Moderador 15:50:14 Leila: É muito

15:49:44

Gabriela

Gabriela Moderador 15:46:33 Pluciennik 15:49:44 Gabriela Moderador 15:50:14 Leila: É muito difícil responder sua

Moderador

15:50:14

Leila: É muito difícil responder sua pergunta, pois existem muito fatores. São fatores culturais, políticos e sociais que influenciam no modo com que tratamos nossas crianças nos dias de hoje. As transformações neste âmbitos levam muito tempo para serem efetivadas. Compete a cada um de nós continuar batalhando pela correta aplicação da lei.

Leila diz: Quando falamos de Sistema de Garantia de Direitos estamos falando também de rede de proteção? Ambos significam a mesma coisa?

Vilmarc: Realmente não é fácil lidar com adolescente de 16 e 17 anos que tem um histórico infracional. No entanto, nem sempre o nosso trabalho é fácil mesmo. Acho que a função do professor é uma das mais difíceis e importantes que existem. No módulo 4 poderemos discutir mais sobre este assunto, mas muitas vezes a pena para o adolescente infrator pode ser até maior do que a dos adultos.

Andréa diz: Não defendo apenas uma formação para os conselheiros, mas que se exija, no mínimo, um nível de formação melhor (talvez o nível superior), para poderem ingressar. Após eleitos, sim, uma capacitação específica, que trabalhe tanto o ECA, quanto a ética, entre outros valores.

Gabriela Pluciennik 15:51:28 Leila: Sim, muitas vezes usamos como sinônimos. Pluciennik 15:53:49 Gabriela Moderador
Gabriela Pluciennik 15:51:28 Leila: Sim, muitas vezes usamos como sinônimos. Pluciennik 15:53:49 Gabriela Moderador

Gabriela Pluciennik

15:51:28

Leila: Sim, muitas vezes usamos como sinônimos.

Pluciennik15:51:28 Leila: Sim, muitas vezes usamos como sinônimos. 15:53:49 Gabriela Moderador 15:54:22 Moderador 15:55:03

15:53:49

Gabriela

vezes usamos como sinônimos. Pluciennik 15:53:49 Gabriela Moderador 15:54:22 Moderador 15:55:03 Pluciennik 15:56:15

Moderador

15:54:22

sinônimos. Pluciennik 15:53:49 Gabriela Moderador 15:54:22 Moderador 15:55:03 Pluciennik 15:56:15 Gabriela Moderador

Moderador

15:55:03

Pluciennik15:53:49 Gabriela Moderador 15:54:22 Moderador 15:55:03 15:56:15 Gabriela Moderador 15:56:38 Andréa: Na época da

15:56:15

Gabriela

15:54:22 Moderador 15:55:03 Pluciennik 15:56:15 Gabriela Moderador 15:56:38 Andréa: Na época da promulgação do

Moderador

15:56:38

Andréa: Na época da promulgação do Estatuto, os juristas,congressistas e outros profissionais que participaram da redação do ECA entenderam que era importante que o Conselheiro fosse alguém da comunidade, que entendesse suas mazelas e seus ativos. Enfim, são questões que devem ser repensadas e rediscutidas.

Flavia Maria diz: Boa Tarde a todos! Tive problemas técnicos com minha internet não podendo participar mais ativamente do chat, porém aproveito esta oportunidade para perguntar, como viabilizar o sistema de garantia de direito diante dos pais que muitas vezes perante situações legais não querem se responsabilizar pelos seus filhos, alegando que não tem mais autoridade sobre eles? Geralmente vivenciamos muitas dessas situações no cotidiano escolar!

Pessoal, encerraremos o bate-papo em breve. Essa é a última pergunta.

Flávia: Os pais tem que entender que eles ainda tem autoridade sobre os seus filhos e que é função deles exercê-la, até para protegê-los de violações de direitos. Não podemos deixar os pais esquecerem disto!

Leila diz: Gostaria de registrar que estou achando excelente o conteúdo do curso, bem como os profissionais que nos dão suporte, sejam nas vídeo aulas, sejam com o material escrito. Parabéns!

Gabriela Pluciennik 15:57:09 Moderador 15:57:14 Agradeço imensamente a oportunidade de ter participado
Gabriela Pluciennik 15:57:09 Moderador 15:57:14 Agradeço imensamente a oportunidade de ter participado
Gabriela Pluciennik 15:57:09 Moderador 15:57:14 Agradeço imensamente a oportunidade de ter participado

Gabriela

Pluciennik

15:57:09

Moderador

15:57:14

Agradeço imensamente a oportunidade de ter participado deste chat. Espero que tenham aproveitado e que continuem participando do curso com tanto empenho!

Pessoal, obrigada pela participação em nosso bate-papo.