Você está na página 1de 38

Aula 04

Realidades de Goiás p/ PM-GO (Soldado e Cadete)


Professor: Sergio Henrique
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

SUMÁRIO
00. Bate papo inicial. Pág. 02
1. A Era Vargas. Pág. 03
2. O governo de Pedro Ludovico: Ludoviquismo. Pág. 10
3. Exercícios Resolvidos. Pág. 14
4. Exercícios Propostos. Pág. 20
5. Considerações finais. Pág. 37

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 1
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

00. BATE PAPO INICIAL.


Olá amigo concurseiro. É com muita alegria que o recebo
novamente. Estudar as aulas anteriores é fundamental para que você
possa compreender muitas das coisas que vamos tratar aqui. Leia com
atenção seu texto de apoio, releia e pratique exercícios. Aos poucos o
conteúdo básico vai ficar retido na sua memória. Claro que para isso é
muito importante você fazer suas próprias anotações, ou em forma de
resumo ou anotações nos exercícios, não importa, você escolhe. O
importante é estudarmos bastante e nos concentrarmos nos estudos.
Estimule sua disciplina e procure motivação pensando em seus sonhos.
Bons estudos.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 2
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

1. A ERA VARGAS.
Denominamos de “Era Vargas” o
período em que Getúlio esteve à frente
da presidência do Brasil. Governou
diretamente 15 anos, entre 1930 e 1945.
Ficou 5 anos afastado e voltou
democraticamente em 1950,
governando até 1954, quando seu
governo tem um desfecho trágico.
Suicida-se com um tiro no peito. A maior
parte do tempo em que Getúlio
governou, entre 30 e 45, foi um governo
autoritário (um período sem constituição
e depois como ditador). Foi um período marcado por avanços sociais
(como as leis trabalhistas), por discursos nacionalistas e avanços na
economia através da construção de industrias estatais (pertencentes
ao Estado – pratica de nacionalismo econômico), principalmente no
setor de base (metalurgia e siderurgia). Para facilitar nosso
entendimento do período podemos dividir a “Era Vargas” em períodos:
 1-Governo Provisório,
 2- Governo Constitucional,
 3- A ditadura do “Estado Novo”.
 4- Período democrático.

O Governo Provisório:
Logo que chegou ao poder, Vargas tomou várias medidas para
reorganizar o Estado ao seu modo. Suas primeiras medidas foram:
 Dissolveu a constituição (que estava em vigor desde a
proclamação da República).
 Nomeou interventores (governadores) estaduais.
 Criou o MEC e o Ministério do trabalho.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 3
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

 Criou a política de Valorização do Café (comprava o café e


queimava para evitar a queda brusca de seu preço).
 Incentivou a policultura.

Durante o início de seu governo, São Paulo


encontrava-se muito insatisfeito com a perda
de poder devido a subida de Vargas. Faziam
uma forte propaganda política contra Getúlio,
chamando-o de golpista e de ditador. Os
paulistas organizaram-se e declararam
guerra ao Brasil, numa guerra civil que teve
início em 9 de julho (feriado estadual em SP).
Foi chamada pelos paulistas de “Revolução
constitucionalista de 1932”, pois exigiam
que fosse promulgada uma nova
constituição e que fosse nomeado um
interventor paulista.
Várias manifestações ocorreram em São
Paulo, com enfrentamentos às tropas do
governo. Num destes confrontos foram
assassinados 4 estudantes paulistas:
Martins, Miragaia, Dráuzio e Camargo.
Tornaram-se os mártires da “revolução
constitucionalista de 32”, o “MMDC”. As
campanhas paulistas contra o governo
sempre vinham com esta sigla. O empenho
de São Paulo foi grande, e contou com apoio
em massa da população, que inclusive fazia campanhas para arrecadar
fundos para a sua revolução, como a campanha “doe ouro por SP”,
em que muitas pessoas doavam até mesmo as alianças. A participação
feminina foi marcante e crucial no conflito, pois atuavam em

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 4
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

campanhas, como enfermeiras, produzindo fardas e armas. O


movimento foi sufocado pelas tropas federais, mas os paulistas
consideraram-se vitoriosos: foi nomeado um interventor paulista e em
1934 promulgada uma nova constituição. A Revolução
constitucionalista não conseguiu adesão de outros estados. Suas
exigências só diziam respeito aos interesses paulistas.

O Governo constitucional de Vargas (1934-1945):


A nova constituição trazia algumas novidades importantes tais
como:
 Voto secreto.
 Voto feminino.
 Leis trabalhistas (a CLT é de 1932 e se torna constitucional em
34).
 Liberdade de expressão e partidária.

No Governo Constitucional, ocorreu uma forte polarização política


(quando as posições
políticas vão para os
extremos). Reproduzia-se
no Brasil a polarização
política que ocorria na
Europa na década de 30
entre Fascistas (extrema
direita) e Comunistas
(extrema esquerda).
Haviam dois partidos
principais que dominavam a cena política: A ANL (aliança nacional
libertadora), de orientação socialista, cujo líder era Luiz Carlos Prestes
e a AIB (ação integralista brasileira), de orientação fascista e seu líder
era Plínio Salgado. Os integralistas inspiravam-se muito nos

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 5
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

movimentos fascistas europeus. Ritos e símbolos. Havia os camisas


negras de Mussolini e os camisas pardas de Hitler. Tínhamos os
“camisas verdes”. Os integralistas cumprimentavam-se pela expressão
tupi guarani “ANAUÊ” (você é meu irmão), e usavam como símbolo a
letra do alfabeto grego Sigma.

A tentativa de golpe da ANL e a propaganda anticomunista:


Em 1935 a Aliança Nacional
Libertadora tentou dar um golpe de
Estado e tomar o poder, mas foram
frustrados. O golpe deveria ter
acontecido simultaneamente no RJ e
em outras capitais, mas devido à
problemas de comunicação (lembre-se
que naquela época tudo era muito mais
complicado). Não haviam celulares e
computadores. Telefones eram raros) o
golpe foi antecipado no Nordeste, foi
flagrado pelas autoridades e foi impedido a tempo na capital. Luiz
Carlos Prestes e as lideranças da ANL foram presos. Olga Benário, judia
alemã foi entregue grávida à Alemanha Nazista. Este episódio foi
manipulado muito bem por Getúlio Vargas que iniciou uma profunda
propaganda anticomunista, e alertando a população do “risco
vermelho” (vermelho era a cor da bandeira comunista) que rondava o
Brasil.

O Plano Cohen e a Ditadura do Estado Novo:


Após quase dois anos de intensa propaganda sobre o risco
comunista que rondava o Brasil, foi encontrado no palácio do Catete
(antiga sede do governo) um plano que estipulava os passos
necessários para a implantação de um golpe comunista. Era assinado

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 6
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

por alguém com o sobrenome judeu Cohen. Hoje sabemos que este
plano era falso, mas foi habilmente usado para manipular a opinião
pública de forma que um golpe comunista parecesse próximo. Getúlio
Vargas então instala uma ditadura, que foi chamada de “Estado Novo”,
com o pretexto de salvar o Brasil da “ameaça comunista”.

O Estado Novo:
É nome que foi dado à ditadura
varguista. Teve início em 1937, e foi até
1945. Fechou o congresso nacional,
proibiu os partidos políticos e dissolveu a
constituição de 34. Ampliou os poderes
presidenciais, e criou um aparelho
repressivo de Estado. Os meios de
comunicação eram manipulados e
censurados. Para isso, criou o DIP
(Departamento de imprensa e
propaganda), responsável pela censura
e pela propaganda política de Getúlio.
A imagem de Vargas era sempre associada à dos trabalhadores, como
o criador dos direitos trabalhistas e “pai dos pobres”. Em 1937
outorgou uma nova constituição autoritária, que respaldasse
legalmente sua ditadura. Esta constituição ficou conhecida como a
polaca, por ser bastante semelhante a constituição da Polônia.
Vargas implantou com tudo seu projeto de “nacionalismo
econômico”, ou seja, procurava reduzir a dependência com relação
ao capital estrangeiro e criar empresas estatais (pertencentes ao
Estado), sobretudo no setor de base: siderurgia, metalurgia e energia.
Foram criadas:
 Usina de Volta Redonda - RJ (financiada pelos EUA em troca de
apoio na II Guerra).

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 7
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

 CSN - RJ (Cia Siderúrgica Nacional).


 Usina de Tubarão – ES.
 CVRD.
 Petrobrás (criada em 1954 no governo democrático de Vargas).

A participação do Brasil na II Guerra:


Quando eclodiu a Segunda Guerra,
o conflito ocorreu entre os países do Eixo
(Alemanha, Itália e Japão) contra os
Aliados (Inglaterra, França, URSS e
EUA). Os dois lados tentaram ganhar o
apoio do Brasil que lutou junto dos
aliados. Politicamente tínhamos mais
semelhanças com os países do Eixo
(governos autoritários) que com os
Aliados (democracias – e socialismo soviético). Escolhemos o lado por
dois motivos:
1- Os EUA investiram pesado e financiaram a construção da usina
de volta redonda.
2- A Alemanha nazista bombardeou navios brasileiros em nossa
costa, o que fez com que nossa população se manifestasse contra o
Eixo. Foram enviadas a FEB (força expedicionária brasileira) e a FAB
(força aérea brasileira). Os soldados (que eram chamados pracinhas)
lutaram na Itália sob o comando dos EUA.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 8
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

Devido à participação no conflito,


Getúlio sofreu uma forte oposição interna.
Seus opositores pressionaram o governo e
pedia a saída de Vargas, devido a uma
contradição: Na política interna Getúlio
mantinha no país uma ditadura, mas na
política externa apoia e manda brasileiros
para lutar pela democracia contra o
autoritarismo fascista. Esta contradição
levou Vargas a abandonar o poder em
1945.
Esta aula possui dois momentos políticos: o Ludoviquismo e o
período militar. Dia 10 ela será atualizada com o período Mauro Borges
até a redemocratização do país. Grande abraço.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 9
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

2. O GOVERNO DE PEDRO LUDOVICO: LUDOVIQUISMO.


Compreender a política goiana na década de 30 é compreender
a era Vargas e seu emblemático correligionário Pedro Ludovico.

Busto de Pedro Ludovico diante do planalto das esmeraldas, a


sede do Governo de Goiás, na capital construída por ele.
Pedro Ludovico formou-se médico em Goiás, na cidade de Rio
Verde exerceu a profissão e se envolveu na vida política; era oposição
ao partido democrata de Caiado. Quando descobriu os planos de
Caiado, para tomar o triângulo mineiro, ele vai para Minas Gerais,
arregimenta um pequeno exército particular de jagunços e prepara a
tomada de Rio Verde. Entrou em combate com a milícia de Caiado e
foi derrotado. Enquanto era removido, recebe a notícia da Revolução

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 10
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

da Aliança Liberal (o partido de Vargas) e é nomeado interventor


estadual por Vargas.

BREVE BIOGRAFIA PELA FGV.


Pedro Ludovico Teixeira nasceu na cidade de Goiás, então capital do
estado de Goiás, em 23 de outubro de 1891, filho do médico João
Teixeira Álvares e de Josefina Ludovico de Almeida. Transferiu-se para
o Rio de Janeiro e bacharelou-se em Medicina.
Retornou a Goiás em março de 1916, fixando residência em Bela
Vista, onde começou a clinicar. Em 1917 mudou-se para Rio Verde
(GO) e no ano seguinte casou com Gercina Borges Teixeira.
Participou da Revolução de 1930. Em 24 de outubro do mesmo ano
foi determinada a sua remoção para a cidade de Goiás, mas durante o
percurso veio a notícia da vitória da revolução. Assim, Pedro Ludovico
chegou ao destino não mais como prisioneiro, mas para assumir a
liderança de um movimento vitorioso e o governo provisório do estado.
Em 21 de novembro, foi nomeado interventor em seu estado.
Em 1933 foi decidida a reconstitucionalização do país, e Ludovico
tomou parte ativa na criação do Partido Social Republicano (PSR), que
viria a preencher todas as cadeiras da representação goiana na
Constituinte de 1934. Em 1935, seguindo as normas da Constituição
federal votada no ano anterior, reuniu-se a Assembleia Constituinte do
estado de Goiás, que o elegeu governador.
Em novembro de 1937, com a decretação do Estado Novo,
permaneceu à frente do governo estadual, mais uma vez como
interventor. No início de 1945, com a crise do Estado Novo e o
surgimento de novos partidos políticos, participou intensamente da
criação do Partido Social Democrático (PSD), do qual foi presidente em
seu estado. Cinco dias após a queda de Getúlio Vargas, foi substituído
na interventoria, depois de 15 anos consecutivos à frente do Executivo
estadual. (CPDOCFGV)

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 11
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

A era Ludovico vai de 1930 até 1964. Após seu governo, tornou-
se senador e elegeu seus sucessores no governo do estado. José
Ludovico e Mauro Borges são seus herdeiros políticos. Não veio de
grandes familiar oligárquicas. Representava uma nova elite política,
com um projeto de Brasil bastante diferente do colocado em prática
pelas velhas oligarquias agrárias. A intervenção federal de Vargas
ocorreu em 24/outubro de 1930. Ficou no poder e manteve seus
sucessores até 1964, quando o golpe e o bipartidarismo instituído
minaram suas bases políticas.
Vargas tinha um projeto ambicioso de colonização do atual
território do centro Oeste e da Amazônia. Lançou a “Marcha para o
Oeste” e estimulou políticas de ocupação e modernização de Goiás.
Uma das políticas mais emblemáticas desta época foi a criação da
colônia agrícola de Ceres e sem dúvida a mais importante foi a
construção de Goiânia.
Nas políticas de infraestrutura e integração ao território nacional,
destaca-se a estrada de ferro Goiás, que beneficiou principalmente os
ruralistas da região sul. Ainda foi o responsável for trazer para Goiás a
infraestrutura de energia elétrica.
Os conflitos no campo eram comuns em todo o Brasil e claro, em
Goiás. Já falamos por exemplo da ação repressiva do estado contra a
Santa Dica. Com as políticas da marcha para o Oeste, os conflitos pela
posse da terra tornaram-se mais intensos, principalmente entre
posseiros e grileiros.
A Queda de Vargas não isola politicamente Pedro Ludovico, que
foi eleito senador nas eleições de 1945 e participou da Assembleia
Nacional Constituinte de 1946. Membro do diretório nacional do PSD a
sigla pela qual elegeu-se, em 1950 interrompeu seu mandato no
Senado para candidatar-se novamente ao governo de Goiás. Foi eleito
no pleito de 3 de outubro do mesmo ano, pela coligação entre o PSD e
o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Empossado em janeiro de 1951,

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 12
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

governou por apenas três anos e meio, ao fim dos quais renunciou para
novamente candidatar-se ao Senado.
Nas eleições de outubro de 1954 elegeu-se mais uma vez
senador na legenda do PSD. Reeleito em outubro de 1962, permaneceu
no Senado até outubro de 1969.
A posição de Ludovico foi inicialmente de apoio ao golpe militar,
mas diante da iminente cassação do mandato de seu filho, mobilizou
homens armados para a defesa do mandato de Mauro Borges no
governo do estado, mas foi em vão. Depois se acomodou como senador
do MDB (movimento democrático brasileiro).

Em outubro de 1965 o Ato Institucional nº 2 (AI-2), promulgado


pelo presidente Humberto Castelo Branco, extinguiu os partidos
políticos até então existentes. Com o advento do bipartidarismo,
Pedro Ludovico filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro
(MDB), representando-o na vice-presidência do Senado até 1º de
outubro de 1969 quando a junta militar, que governou o país de 31
de agosto a 30 de outubro desse ano, cassou seu mandato
parlamentar com base no Ato Institucional nº 5 (AI-5).
Foi redator do jornal goiano A Voz do Povo e membro honorário
da Academia de Letras de São Paulo. Faleceu em Goiânia no dia 16
de agosto de 1979, quando preparava mais um volume de seu
livro Memórias.
(Fonte: CPDOCFGV)

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 13
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

3. EXERCÍCIOS RESOLVIDOS.
1. (UEG – Agente de polícia civil – 2008) Nas eleições municipais de
2008, o Superior Tribunal Eleitoral proibiu que os eleitores portassem
celulares nas cabines de votação a fim de evitar que tais aparelhos,
por meio da filmagem ou fotografia, servissem de instrumentos de
coação sobre a liberdade de escolha do eleitor. Na história política de
Goiás, a privacidade do voto não era garantida pelo Estado em qual
situação?
a) Durante a ditadura militar, quando os militares impediram a livre
expressão dos eleitores.
b) Durante o Estado Novo, quando a privacidade do voto foi cerceada
pelo interventor Pedro Ludovico.
c) Durante a República Velha, quando o voto descoberto servia para
perpetuação do poder dos grupos oligárquicos.
d) Durante o período escravista, quando os escravos eram obrigados a
votar sob orientação política de seus senhores.

Resposta:
[C]

O voto era aberto no período da República Oligárquica,


período do governo de caiado. Alternativa correta letra [C].
Nesta época o voto era de cabresto e havia uma pressão dos
grupos oligárquicos, os grandes coronéis, que dominavam seus
currais eleitorais, ou seja, área de influência.
A alternativa [A] está errada pois durante a ditadura militar
ocorriam eleições para prefeitos de cidades menores de
trezentos mil habitantes. Para cidades médias e grandes,
governos de estado e para presidente as eleições eram
indiretas, mas nas cidades que ocorriam eleições para
deputados e prefeitos o voto era fechado, ou seja, secreto.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 14
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

A alternativa [B] está errada pois durante a interventoria de


Pedro Ludovico o voto era fechado. O governador era indicado
diretamente pelo presidente.
A alternativa [D] está errada pois no século XIX durante a
escravidão o voto era censitário e o escravo juridicamente tinha
estatuto de coisa, não possuindo direitos políticos.

2. A historiografia goiana considera que na década de 1970 houve uma


modernização das atividades agrícolas em Goiás. Como decorrência
dessa modernização, constata-se uma crescente mecanização e
utilização de insumos agrícolas, significando a expansão e consolidação
do capitalismo no meio rural. É CORRETO identificar como
consequência desse processo:
a) o aumento da repressão autoritária por parte do Estado aos
movimentos sociais que lutavam por terra.
b) modificações na estrutura fundiária de Goiás, com a consolidação
da pequena propriedade rural, no estado.
c) a implantação de um programa de reforma agrária, como a Colônia
Agrícola de Ceres, para atender aos trabalhadores imigrantes.
d) o desenvolvimento do populismo nos anos 70 como forma de
conciliação de interesses contraditórios no quadro político e econômico
de Goiás.

Resposta:
[A]

O processo de modernização da agricultura na década de


setenta provocou um enorme êxodo rural e a saída involuntária
de milhares de trabalhadores do campo. Desde os anos
cinquenta haviam as ligas camponesas, e os movimentos
sociais rurais estavam aumentando. A tensão social e violência

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 15
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

no campo foram muito fortes. As ligas camponesas bem como


todos os movimentos sociais foram combatidos pelo governo.
A alternativa [B] está errada pois a expansão agrícola em
Goiás ocorreu com a reprodução do modelo agrícola do
plantation, e mantendo a grande propriedade.
A alternativa [C] está errada pois a colônia agrícola de
ceres não foi um programa de reforma agrária, mas um plano
de colonização agrícola, na era Ludovico quando Vargas
propagandeava a marcha para o Oeste
Alternativa [D] está incorreta pois o período populista é o
que vai de 46 à 64, e a década de 70 o Brasil está sob o governo
dos militares.

3. (UEG – PC/GO – Escrivão de Polícia – 2013) Dentro das políticas de


governo voltadas para o povoamento do interior do Brasil, algumas
chegaram a lograr êxito fixando pequenos grupos de moradores.
Dentre essas políticas, cita-se como exemplo a denominada “Marcha
para o Oeste”. Desta política, o projeto que mais fixou pessoas no
interior do estado de Goiás foi

(A) o projeto rio Formoso, de produção de arroz irrigado nas


margens do Araguaia.
Errado. Trata-se de um projeto contemporâneo. Cultivos
irrigados em formoso do Araguaia no Tocantins.

(B) a criação do Distrito Agroindustrial de Anápolis (DAIA).


Errado. O distrito agroindustrial foi criado durante a
ditadura militar
(C) a implantação da CANG (Colônia Agrícola Nacional de Ceres).
Correto. Política de colonização do Oeste implementada por
Vargas e Pedro Ludovico.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 16
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

(D) o estabelecimento dos alemães na colônia de Uvá, em


Itaberaí.

Resposta:
[C]

4. (UEG – Policia Militar/GO – Cadete – 2013)


“O governo não considerava a construção de uma nova capital um
gasto, mas um investimento necessário para o desenvolvimento”.

PALACIN, Luís; MORAES, Maria Augusta S. História de Goiás.


Goiânia: Editora da UCG, 1994. p. 106.

O significado da construção de Goiânia para o desenvolvimento de


Goiás está relacionado ao fato de ser uma cidade

(A) industrializada, que serviu como polo exportador e importador de


mercadorias para o Centro-Oeste e o Norte do país.
Errada. É uma cidade administrativa, criada para ser a nova
capital de Goiás.
(B) administrativa e comercial, que se tornou referência para o setor
de turismo de eventos e negócios no país.
Correta. É uma cidade administrativa e sua economia
fundamentalmente concentra-se no setor terciário, ou seja,
serviços e comércio.
(C) geograficamente centralizada, que integrou econômica e
politicamente o sul e o norte do estado por meio de vias férreas.
Errada. Quando Goiânia foi construída, o estado do
Tocantins ainda era parte do território goiano, então naquele
contexto não representava a centralização.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 17
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

(D) demograficamente relevante, que possibilitou a exploração dos


recursos minerais do Mato Grosso Goiano.
A exploração mineral goiana, bastante representativa para
a economia estadual não foi possibilitada pela capital, não se
vinculam neste aspecto. A cidade serve de centro político e
comercial.

Resposta:
[B]

5. (UEG – Auxiliar de autópsia – 2003) A presença de Getúlio Vargas


na cultura política brasileira deixou marcas tão fortes que, ainda hoje,
seu legado político é disputado. Sobre a chamada Era Vargas, é
CORRETO afirmar:
a) Em 1937, com a decretação do Estado Novo, Getúlio rompeu com o
sistema de alianças, formando um governo autoritário que reordenou
a economia nacional em direção à consolidação do setor industrial.
Correta. O governo de Getúlio Vargas a partir de 37 foi
ditatorial e conhecido como “O Estado Novo”. Neste momento
Vargas implementa sua política de industrialização com base na
criação de empresas estatais.
b) De 1930 a 1934, Vargas governou com uma sólida base de apoio
político. O apoio de paulistas e mineiros ao novo regime permitiu a
superação dos conflitos inerentes aos períodos de ruptura.
Errada. Vargas subiu ao poder pela Revolução de 30, que
tirou SP do protagonismo político do Brasil. Na sequência, SP
se rebelou e declarou guerra ao governo Vargas. É a chamada
“Revolução Constitucionalista de 32”.
c) Ao assumir o poder em 1930, Getúlio iniciou reformas trabalhistas
discutidas amplamente com a classe trabalhadora, por intermédio de
suas instituições representativas, os sindicatos.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 18
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

Errada. Os sindicatos eram controlados pelo Governo, os


chamados sindicatos pelegos.
d) Ao deixar o poder em 1946, Vargas foi perseguido politicamente, o
que resultou em sua trágica opção pelo suicídio.
Errada. O suicídio de Vargas é em seu governo democrático
entre 50 e 54.

Resposta:
[A]

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 19
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

4. EXERCÍCIOS PROPOSTOS.
1. (Ueg 2016) Leia o texto a seguir.

Juntamente com Pedro Ludovico ia também, preso, seu companheiro


Ricardo Campos. Depois de muito rodar pelas estradas e ao
aproximarem-se da Cidade de Goiás, cruzaram com uma viatura
conduzindo quatro soldados. Zaqueu e César desceram do veículo e
foram ao encontro dos soldados, trocaram com eles algumas palavras.
Finda a conversa, César retorna e diz a Pedro Ludovico que a Revolução
estava vitoriosa e que ele e Ricardo Campos estavam livres.

TELES, José Mendonça. A vida de Pedro Ludovico. Goiânia: Kelps,


2004. p. 27.

Esse episódio, ocorrido no dia 24 de outubro de 1930, no qual Pedro


Ludovico passa de prisioneiro a líder do comboio que se dirigia para a
Cidade de Goiás, é resultado direto
a) da vitória das forças lideradas por Getúlio Vargas, que tomaram o
poder no Rio de Janeiro.
b) da emancipação política de Goiás, até então parte da Província de
São Paulo de Piratininga.
c) do avanço em território goiano da Coluna Prestes, combatida pela
oligarquia dos Caiados.
d) do apoio de parte considerável dos coronéis goianos ao projeto de
transferência da capital.

2. (Ueg 2015)

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 20
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

A charge apresentada retrata três momentos da trajetória política de


Getúlio Vargas, sendo que a figura referente ao ano de
a) 1937 ironiza a ascendência alemã da família de Vargas.
b) 1937 critica a filiação de Vargas ao Partido Integralista Brasileiro.
c) 1945 ironiza o apoio recebido por Vargas do Partido Comunista
Brasileiro.
d) 1941 critica o Estado Novo comparando-o ao New Deal norte-
americano.

3. (Ueg 2007) O estabelecimento de regimes militares é um


fenômeno frequente na história política brasileira do século XX, tal
como ocorreu entre 1930-1945 e entre 1964-1985. Acerca destes dois
contextos, julgue a validade das proposições a seguir.

I. Em ambos, a Carta Constitucional foi reformulada, foram


suspensas as eleições livres diretas e foram feitas intervenções nos
governos estaduais.

II. Nos dois casos, o regime ditatorial foi implantado através de


golpes militares, registrando momentos de endurecimento com
suspensão dos direitos civis.

III. Nos dois casos, foi implantada uma política populista, permitindo

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 21
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

a mobilização independente dos trabalhadores.

Assinale a alternativa CORRETA:

a) Apenas as proposições I e II são verdadeiras.


b) Apenas as proposições I e III são verdadeiras.
c) Apenas as proposições II e III são verdadeiras.
d) Todas as proposições são verdadeiras.

4. (Ufg 2014) Leia o texto a seguir.

A bola não demorou a entrar no clima nacionalista do Estado Novo,


durante a ditadura instalada por Vargas naquele ano de 1937. A pátria
começava a calçar as chuteiras para não tirálas nunca mais. Desde o
início de 1938, três meses antes do início da terceira Copa do Mundo,
na França, a expectativa que envolvia a participação brasileira era
enorme. Mediado pelos jornais e, sobretudo, pelo rádio, o encontro da
popularidade do futebol com os ideais do Estado Novo contagiava e
unia todo o país. Os jogadores eram vistos como nossos embaixadores
na Europa, e deles se esperava o mesmo que então se exigia de cada
cidadão comum: coragem, disciplina e patriotismo acima de tudo.
Eram esses os ingredientes que alimentavam o sonho de fazer do Brasil
tanto uma grande nação quanto campeão mundial de futebol.
Constantes referências a Getúlio e aos altos interesses do país
legitimavam o caráter oficial da delegação, reforçado ainda pela
escolha da filha do presidente, Alzira Vargas, como madrinha da
equipe. Tamanha mobilização fez do embarque da seleção rumo à
França uma apoteose patriótica.

FRANZINI, Fábio. Quando a pátria calçou chuteiras. In: Revista de


História da Biblioteca Nacional, 30 jun. 2009. Disponível em:

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 22
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

<http://www.revistadehistoria.com.br>. Acesso em: abr. 2014.


(Adaptado).

O texto apresentado se refere ao contexto histórico e político do


Brasil que envolveu a participação da seleção brasileira de futebol na
Copa do Mundo de 1938, na França. De acordo com esse parágrafo e
o contexto ao qual ele remete,
a) identifique o ideal, destacado reiteradamente no texto, que deveria
ser seguido pelos jogadores brasileiros, segundo a propaganda do
Estado Novo.
b) explique os propósitos do Estado Novo varguista ao propagar a
identidade entre o povo brasileiro, o futebol e a nação.

5. (Ufg 2014) Analise a imagem a seguir.

A imagem remete ao processo de construção de Goiânia, na década


de 1930. Ao se analisar a fotografia, com base nos conceitos da física
e no contexto histórico, percebe-se
a) a eliminação do atrito para a realização do movimento circular
uniforme do rolo compressor na pavimentação das ruas da cidade

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 23
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

com o intuito de fomentar a construção de moradias para os


trabalhadores.
b) o equilíbrio estático das edificações da nova capital, que
apresentavam o art déco como estilo arquitetônico adequado às
expectativas de modernização do estado.
c) um movimento translacional uniforme do rolo compressor do carro
de boi, com o objetivo de reduzir a demanda por trabalhadores
braçais e substituí-la por mão de obra qualificada.
d) a eliminação do atrito para a realização do movimento circular
uniforme do rolo compressor, para adaptar o uso do carro de boi aos
processos construtivos de uma cidade moderna.
e) o equilíbrio estático das edificações da nova capital, que reforçavam
o domínio político das oligarquias regionais através de construções
grandiosas.

6. (Ufg 2013) Leia o fragmento a seguir.

Toda organização racional se assemelha ao corpo humano ou às suas


partes componentes. Ela deve possuir o órgão de “direção”, como o
cérebro, capaz de receber as sensações exteriores, defini-las, conjugá-
las e resolvê-las, determinando a reação adequada.

AZEVEDO, Aldo. Apud LENHARO, Alcir. Sacralização da política.


Campinas, SP: Papirus, 1986. p. 149. (Adaptado).

Neste documento de 1932, o corpo humano é apropriado como


metáfora pelo discurso político, orientado pela ação das instituições
que abrigavam intelectuais varguistas. O fragmento apresentado é
uma expressão de tal apropriação, que pretende justificar a

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 24
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

a) disseminação de práticas culturais comunitárias, definindo o cérebro


como modulador de equilíbrio para o funcionamento dos sistemas do
corpo humano.
b) desigualdade regional que advém do pacto federativo, enfocando o
papel do hipotálamo na regulação hormonal.
c) necessidade de politizar a atuação dos sindicatos, destacando os
diferentes córtices cerebrais na tomada de decisão.
d) organização hierárquica da sociedade, indicando o cérebro como
decodificador dos impulsos nervosos sensoriais em respostas
biológicas.
e) utilização do sentimento nacionalista, ressaltando o cérebro como o
centro da expressão emocional do corpo humano.

7. (Ufg 2012) Leia o texto a seguir.

Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos


e financeiros internacionais, fiz-me chefe de uma revolução e venci.
Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social.
Tive de renunciar. Voltei ao Governo nos braços do povo. A campanha
subterrânea dos grupos internacionais aliou-se à dos grupos nacionais
revoltados contra o regime de garantia do trabalho.

VARGAS, Getúlio. Carta-testamento, 24 de agosto de 1954.


Disponível em:
<http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/AEraVargas2/artigos/AlemDa
Vida/CartaTestamento>. Acesso em: 29 fev. 2012.

No fragmento exposto, a trajetória do presidente Vargas é utilizada


para conferir unidade a seus dois governos, corroborando uma
representação sobre a política brasileira. Tal representação

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 25
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

a) atribuiu a política de proteção dos trabalhadores aos interesses dos


grupos conservadores.
b) fortaleceu a tendência desmistificadora do papel exercido pelo
presidente na política nacional.
c) omitiu o caráter repressivo e ditatorial presente no governo,
destacando o apoio popular.
d) mobilizou a população brasileira em prol da manutenção da
estabilidade política.
e) atenuou a tendência nacionalista e civilista da vida política brasileira.

8. (Ufg 2012) Analise a charge.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 26
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

Esta charge é de autoria do caricaturista brasileiro Belmonte. Com o


propósito de disseminar a crítica política, o artista criou a personagem
Juca Pato. A composição da charge remete às contradições da vida
política nacional durante a Era Vargas.

Considerando o exposto, explique


a) como a abordagem do tema, na charge, ironiza a vida política
brasileira;
b) a contradição vigente na relação entre política interna e externa
durante o regime do Estado Novo (1937-1945).

9. (Ufg 2010) Observe a imagem.

A imagem refere-se a uma cena de Alô, Amigos, filme lançado por


Walt Disney, em 1943. Nessa cena, Zé Carioca apresenta o Rio de
Janeiro para o Pato Donald, ao som da música “Aquarela do Brasil”,
uma composição de Ary Barroso. Na cena, o encontro entre os dois
personagens simboliza a aproximação entre Brasil e Estados Unidos,
nos anos de 1940. Diante do exposto, explique:
a) o principal interesse que orientou a aproximação entre Brasil e
Estados Unidos;

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 27
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

b) com base na imagem como o personagem Zé Carioca expressa uma


visão sobre a cultura brasileira no período.

10. (Ufg 2010) O combate ao latifúndio foi um dos temas que agitou
as discussões políticas, no momento da ordenação constitucional
instituída em 1934. O jornal Correio da Manhã, em sua edição de 21
de março de 1934, ao discutir essa questão, trazia o comentário do
interventor de Goiás, Pedro Ludovico Teixeira:

“O latifúndio em Goiás é oferecido a quem queira cultivá-lo e...


ninguém aparece”. Tendo em vista as informações e o comentário do
interventor, explique:

a) as razões da permanência do latifúndio em Goiás, na década de


1930;
b) a estratégia de ocupação dessa região durante o Estado Novo
(1937-1945).

11. (Ufg 2006) A cidadania expressa-se no usufruto de direitos civis,


políticos e sociais. Vargas, no Estado Novo (1937 a 1945), atendeu às
demandas sociais com a legislação trabalhista. Porém, ao iniciar seu
governo, restringiu o exercício da cidadania no que concerne aos
direitos políticos, ao

a) submeter a administração dos Estados ao controle dos órgãos


federais.
b) centralizar o poder, governando com base em medidas provisórias
e decretos-leis.
c) fechar o Congresso, extinguindo os partidos políticos e outorgando
uma nova Constituição.
d) fortalecer a liderança pessoal do presidente junto aos trabalhadores
por meio de garantia de direitos sociais.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 28
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

e) nomear militares para postos no governo dos estados nordestinos,


limitando o poder dos antigos oligarcas.

12. (Ufg 2006) Observe a imagem a seguir:

Foto do banquete oferecido ao presidente da República, no


Palácio das Esmeraldas de Goiânia, em 7 de agosto de 1940. Acervo:
Museu Pedro Ludovico Teixeira. In: PALACÍN, Luís; MORAES, Maria
Augusta de Sant'Anna. "História de Goiás (1722-1972)". 5.ed. Goiânia:
Editora. da UCG, 1989. p. 105.

A associação da fotografia ao contexto histórico do Estado Novo, em


Goiás, sinaliza

a) a adoção de uma política de reforma agrária, voltada para os


migrantes pioneiros da colonização agrícola em Goiás.
b) o estímulo do governo central brasileiro ao processo de
redistribuição populacional na região Centro-Oeste.
c) a articulação com o governo federal, visando à modernização de
Goiás, com a criação de colônias agrícolas.
d) as políticas de combate às endemias que assolavam as populações
interioranas, iniciando a campanha sanitarista em Goiás.
e) a difusão do projeto estadonovista de ocupação do Centro-Oeste,
baseado na urbanização e na industrialização da região.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 29
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

13. (Ufg 2004) O bonde de São Januário leva mais um sócio otário
sou eu que não vou trabalhar.

BATISTA, W.; ALVES, A. In: BERCITO, Sônia de Deus Rodrigues.


"Nos tempos de Getúlio": Da Revolução de 30 ao fim do Estado Novo.
São Paulo: Atual, 1990. p. 43.

O trecho acima é um samba de Wilson Batista e Ataulfo Alves,


composto em 1940, cuja letra evidencia uma forma de resistência
política ao

a) contrapor-se à cultura do trabalho, principal foco de intervenção


estadonovista.
b) associar trabalho e música na constituição da identidade nacional.
c) conciliar trabalho e cultura popular, articulando as relações entre
Estado autoritário e trabalhadores.
d) estabelecer relação entre símbolos da modernização com a
valorização do trabalhador.
e) criar uma relação de cumplicidade entre o Estado autoritário e os
dissidentes da sociedade brasileira.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 30
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

Gabarito:

Resposta da questão 1:
[A]

Somente a proposição [A] está correta. A questão remete ao


“Movimento de 30” que muitos historiadores chamam de “Revolução
de 1930”. Getúlio Vargas, candidato a presidente do Brasil pela Aliança
Liberal, foi derrotado pelo paulista Júlio Prestes. Após o assassinato de
João Pessoa em Pernambuco, começou o movimento de 1930 visando
destituir o presidente em exercício Washington Luís e empossar
Vargas. Em novembro de 30, Vargas assumiu o poder no Brasil.

Resposta da questão 2:
[C]

A questão remete a Era Vargas, 1930-1945, em especial o


período da “Ditadura do Estado Novo”, 1937-1945. A charge retrata
três momentos dentro do Estado Novo. Primeiro: sua implantação em
1937, inspirado em regimes totalitários europeus, através de uma
centralização do poder nas mãos do executivo. Segundo: em 1941,
após o incidente de Pearl Harbor que culminou com a entrada dos EUA
e Brasil na Segunda Guerra Mundial contra as ditaduras do Eixo.
Terceiro: Vargas diante da nova conjuntura histórica que surgiu em
1945 após o fim da guerra, recebeu apoiou do PCB liderado por Luís
Carlos Prestes.

Resposta da questão 3:
[A]

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 31
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

Resposta da questão 4:
a) Em novembro de1937, Vargas deu o golpe do Estado Novo
implantando uma ditadura política que durou até 1945. O governo
autoritário utilizou a copa do mundo de 1938 realizada na França para
construir uma identidade nacional. Exigia-se dos jogadores muita
disciplina, organização, coragem e patriotismo acima de tudo. Os
jogadores são embaixadores do Brasil na Europa.

b) O governo de Getúlio Vargas enfatizou o nacionalismo e o


patriotismo. A copa de 1938 realizada na França foi uma boa
oportunidade do governo para construir uma identidade nacional bem
como para popularizar o governo. Neste cenário Gilberto Freyre em sua
obra “Casa Grande e Senzala” criticava o racismo e defendia a
miscigenação racial no Brasil bem como a democracia racial. Assim,
jogadores negros foram convocados para esta copa como o lendário
Leônidas da Silva, o diamante negro. Samba e futebol contribuíram
para o projeto varguista de construir uma identidade nacional. O
governo utilizou o rádio como meio para fazer propaganda.

Resposta da questão 5:
[B]

A partir de 1930, o Brasil passou por um processo de


modernização ancorado em um projeto nacionalista liderado pelo
presidente Getulio Vargas. As capitais dos Estados da Federação
Brasileira cresceram e ganharam novas construções. Goiânia surgiu em
1933 em um contexto modernista de valorização do nacional e das
particularidades regionais. Símbolo de modernidade e progresso,
Goiânia surgiu com edificações de grande porte no centro da cidade no
estilo art déco. Nas décadas de 40 e 50 surge um acervo significativo
para a história da arquitetura brasileira. Por isso, em 2003, partes do

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 32
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

núcleo central de Goiânia assim como o bairro Campinas foram


incorporados oficialmente ao patrimônio histórico e artístico nacional
brasileiro. A proposição [B] está correta.
A alternativa [A] está incorreta ao afirmar que a pavimentação
das ruas da cidade visava estimular a construção de moradias para os
trabalhadores. Também não visava reduzir a demanda de
trabalhadores braçais e substituí-la por uma mão de obra qualificada.

Resposta da questão 6:
[D]

O fragmento encaixa-se no pensamento político e social que


justifica a hierarquização social e a existência de um Estado político
norteador da sociedade. Thomas Hobbes, defensor dessa ideia,
afirmava que “o homem é o lobo do homem” e, por isso, a sociedade
(assim como o corpo humano) precisa de uma “direção”, que seria o
Estado (como o cérebro é para o corpo).

Resposta da questão 7:
[C]

A Era Vargas, como ficou conhecida pela historiografia, apresenta


características contraditórias com o avanço dos direitos sociais e a
organização do estado brasileiro em aspectos burocráticos, mas
também repressivos. O caráter repressivo do governo varguista era
encoberto pela forte propaganda populista e nacionalista.

Resposta da questão 8:

a) O tema abordado na charge é o da liberdade política, que pressupõe


liberdade de opinião. Há uma referência à censura varguista, com o

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 33
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

uso do pensamento de Thomas May. Da mesma forma, a ingenuidade


popular se vê representada na figura do sujeito que qualifica a
Inglaterra como país atrasado. Tal qualificação revela o caráter irônico,
próprio da charge, que apresenta duas contradições. A primeira delas
pode ser detectada nas falas dos personagens; a segunda na relação
entre os trajes maltrapilhos do personagem popular e sua fala. Nesse
sentido, existe uma inversão discursiva, proposta no modo irônico com
que a vida política e econômica nacional foi tratada naquele contexto:
se a Inglaterra era um país atrasado, seria o Brasil um país avançado?
Assim, a charge, mesmo se referindo a um país estrangeiro, elabora
uma crítica interna, deplorando a ausência da liberdade de opinião e
ironizando os anseios varguistas de modernização política e
econômica.
b) Durante o Estado Novo (1937-1945), o Brasil vivenciou uma
contradição. Enquanto boa parte da elite política brasileira, abrigada
pelo Estado autoritário varguista, admirava a Alemanha nazista, o
Brasil entrou na Segunda Guerra Mundial ao lado dos Aliados. Diferente
do que poderia ser esperado, considerando a ideologia estadonovista,
o Brasil lutou contra os países do Eixo, pressionado pelos norte-
americanos. A participação brasileira na Segunda Guerra Mundial, em
especial no território italiano, fez reverberar a discussão sobre a
contradição vigente: a defesa da democracia, no plano externo, e a
manutenção do autoritarismo, em plano interno.

Resposta da questão 9:
a) Apesar de os Estados Unidos há muito tempo considerarem as
Américas sua área de influência política e cultural, no contexto da
década de 1940, o principal interesse que orientou a aproximação
entre Brasil e EUA foi a participação brasileira na Segunda Guerra
Mundial, determinada, especialmente, após a entrada dos Estados
Unidos no conflito, em 1941, e o afundamento de navios brasileiros,

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 34
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

em 1942. Antes mesmo do envio da FEB (Força Expedicionária


Brasileira) à Itália, o Brasil contribuía com os Aliados, comercializando
matérias-primas (borracha, minérios de ferro) e cedendo bases
militares (em Natal, Belém, Salvador e Recife, dentre outras).

b) Os elementos simbólicos utilizados por Walt Disney indicam uma


imagem sobre a cultura brasileira, afirmada pela “Política da Boa
Vizinhança”, que contribuía para a “americanização do Brasil”. Assim,
no caso de Zé Carioca, personagem criado por Walt Disney, ocorre a
associação entre as características do personagem e as do “povo
brasileiro” como sinônimo de “carioca” (natural da cidade do Rio de
Janeiro). Nesse sentido, o papagaio falante, imagem estereotipada do
brasileiro, representava a malandragem, a alegria e a boemia,
características associadas também à cidade, cuja vida urbana evocava
o prazer (a cachaça, a praia e o carnaval).

Resposta da questão 10:


a) Dentre as razões para a permanência do latifúndio em Goiás
despontam as seguintes: a falta de estradas, de capital, de maquinário
e de mão de obra. Tais condições precárias, do ponto de vista do
desenvolvimento econômico, faziam com que a terra em Goiás não
fosse considerada como fonte de produção de valor e, por isso, não
atraía o interesse dos investidores.

b) Como estratégia de ocupação, assentada no discurso da Marcha


para o Oeste, Getúlio Vargas criou colônias agrícolas no interior, tais
como a de Ceres, em Goiás, e a de Dourados, em Mato Grosso.
Considerou-se, também, a referência a construção de Goiânia como
fator dinamizador da economia.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 35
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

Resposta da questão 11:


[C]

Resposta da questão 12:


[C]

Resposta da questão 13:


[A]

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 36
Era Vargas e Ludoviquismo.
Prof. Sérgio Henrique.

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS.
Muito bem, querido amigo concurseiro. Se chegou até aqui é um
bom sinal. Sinal de que estudou com a atenção todo o conteúdo e
acompanhou a resolução dos exercícios. Não se esqueça da
importância de ler a teoria completa e sempre consultá-la. Não esqueça
dos seus objetivos e dedique-se com toda a força para alcança-los.
Sonhe alto, pois “quem sente o impulso de voar, nunca mais se
contentará em rastejar”. Te encontro na nossa próxima aula.
Bons estudos, um grande abraço e foco no sucesso.

Até logo...

Prof. Sérgio Henrique Lima Reis.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 37