Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE LICUNGO

FACULDADE DE ECONOMIA E GESTÃO

Licenciatura em Contabilidade –Pós-Laboral

Cadeira: Metodologia de Investigação Cientifica

OQUE É PESQUISA

Segundo Gil (2007, p. 17), pesquisa é definida como o (...) procedimento racional e
sistemático que tem como objetivo proporcionar respostas aos problemas que são propostos.
A pesquisa desenvolve-se por um processo constituído de várias fases, desde a formulação do
problema até a apresentação e discussão dos resultados.

Só se inicia uma pesquisa se existir uma pergunta, uma dúvida para a qual se quer buscar a
resposta. Pesquisar, portanto, é buscar ou procurar resposta para alguma coisa. As razões que
levam à realização de uma pesquisa científica podem ser agrupadas em razões intelectuais
(desejo de conhecer pela própria satisfação de conhecer) e razões práticas (desejo de
conhecer com vistas a fazer algo de maneira mais eficaz).

Para se fazer uma pesquisa científica, não basta o desejo do pesquisador em realizá-la; é
fundamental ter o conhecimento do assunto a ser pesquisado, além de recursos humanos,
materiais e financeiros. É irreal a visão romântica de que o pesquisador é aquele que inventa
e promove descobertas por ser genial. Claro que se há de considerar as qualidades pessoais do
pesquisador, pois ele não se atreveria a iniciar uma pesquisa se seus dados teóricos
estivessem escritos numa língua que ele desconhece. Mas, por outro lado, ninguém duvida
que a probabilidade de ser bem-sucedida uma pesquisa quando existem amplos recursos

Página 1|4
materiais e financeiros (para pagar um tradutor, por exemplo) é muito maior do que outra
com recursos deficientes.

Assim, quando formos elaborar um projeto de pesquisa, devemos levar em consideração,


inicialmente, nossos próprios limites. Nisso, não se inclui o fato de não sabermos ler numa
determinada língua, pois, se o trabalho for importante e estiver escrito em russo, devemos
encaminhá-lo para tradução à pessoa habilitada.

O panejamento, passo a passo, de todos os processos que serão utilizados, faz parte da
primeira fase da pesquisa científica, que envolve ainda a escolha do tema, a formulação do
problema, a especificação dos objetivos, a construção das hipóteses e a operacionalização dos
métodos.

Método Científico

O método científico é um conjunto de passos seguidos de forma organizada para produzir


novos conhecimentos, resolver problemas ou questionar conhecimentos anteriores.1

Conceito de método (alguns deles): Método é o “caminho pelo qual se chega a determinado
resultado, ainda que esse caminho não tenha sido fixado de antemão de modo refletido e
deliberado” (Hegenberg, 1976, apud Marconi e Lakatos).

“Método é uma forma de selecionar técnicas, forma de avaliar alternativas para ação
científica... Assim, enquanto as técnicas utilizadas por um cientista são fruto de suas decisões,
o modo pelo qual tais decisões são tomadas depende de suas regras de decisão. Métodos são
regras de escolha; técnicas são as próprias escolhas” (Ackoff in Hegenberg, 1976, apud
Marconi e Lakatos).

“Método é uma forma de proceder ao longo do caminho. Na ciência os métodos constituem


os instrumentos básicos que ordenam de início o pensamento em sistemas, traçam de modo
ordenado a forma de proceder do cientista ao longo de um percurso para alcançar um
objetivo” (Trujillo, 1975, apud Marconi e Lakatos).

IDENTIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DOS MÉTODOS CIENTÍFICOS

O método científico é um conjunto de etapas ou passos que um cientista segue, em uma


sequência lógica e organizada, para estudar os fenômenos. As principais etapas do método
científico seguidas pela maioria dos cientistas do mundo são:

1
https://www.manualdaquimica.com/quimica-geral/metodo-cientifico.htm
Página 2|4
Principais etapas do método científico

 Observação: Diante de algum sistema ou alguma situação que ocorre na natureza, o


cientista é levado pela curiosidade e pela necessidade a buscar formas de entender o
que leva aquilo a acontecer. Assim, a partir da observação, que pode ser a olho nu ou
com a utilização de instrumentos, como o microscópio, o cientista começa a formular
questões.
 Hipótese: Na tentativa de responder à questão ou às questões levantadas, o cientista
passa a tentar dar uma possível resposta que explique o fenômeno observado. Essa é a
hipótese, ou seja, afirmações prévias para explicar os fenômenos.
 Experiências: Para verificar que a hipótese levantada é realmente verdadeira, o
cientista ou a equipe de cientistas realiza vários experimentos controlados, cujos
dados são medidos cuidadosamente e anotados. As experiências podem confirmar a
hipótese ou mostrar que ela não é verdadeira e deve ser descartada. Assim, outra
hipótese poderá ser levantada e outros experimentos serão realizados. Com os avanços
tecnológicos, atualmente existem muitos aparelhos que tornam essas experiências
mais precisas e confiáveis.
 Lei: Depois de analisar cuidadosamente os resultados obtidos com os experimentos, o
cientista tira algumas conclusões. Se comprovar que determinado fenômeno repete-se
após certo número de experiências, ele pode formular uma lei. Isso significa que ele
descreverá os eventos que ocorrem de modo uniforme e invariável, mas não explicará
por que eles ocorrem.

Página 3|4
 Teoria: É a explicação para a lei. A teoria explica não só a questão levantada no
início, mas também todas as que surgiram durante as experiências e até mesmo prevê
possíveis situações relacionadas.

MÉTODOS USADOS PELOS CIENTISTAS

Entende-se por Método científico a metodologia usada por cientistas na busca do


conhecimento, em uma definição mais precisa: um conjunto de regras básicas para
desenvolver uma experiência a fim de produzir novos conceitos, bem como corrigir e integrar
conhecimentos pré-existentes. O método começa com a observação por parte do cientista, ele
detecta algo a ser investigado (fenômeno físico ou químico) e parte para a problematização, o
porquê do acontecimento. Surge então uma hipótese (uma resposta) para o fenômeno, esta
deve ser embasada em ciência de qualidade. Se a hipótese for aprovada pela comissão
julgadora (formada por cientistas) ela se transforma em lei, como ocorreu com a lei de
Lavoisier.

“O cientista Lavoisier observou que a massa de um determinado sistema antes e depois da


reação era a mesma, mas para que sua observação tivesse crédito ele precisaria provar.
Então Lavoisier partiu para os experimentos, ele mediu cuidadosamente as massas dos
reagentes e produtos”.

Página 4|4