Você está na página 1de 2

A Escola Tecnicista e Sua Pedagogia

É uma linha de ensino, adotada por volta de 1970, que privilegiava excessivamente a
tecnologia educacional e transformava professores e alunos em meros executores e
receptores de projetos elaborados de forma autoritária e sem qualquer vínculo com o
contexto social a que se destinavam.
Além de apresentar características autoritárias, a pedagogia tecnicista pode ser considerada
não-dialógica, ou seja, ao aluno cabe assimilar passivamente os conteúdos transmitidos pelo
professor. Essa pedagogia difere da progressista que privilegia a formação de cidadãos
participativos e conscientes da sociedade em que vivem.

A Escola Tecnicista é uma forma inovadora de ajudar a tornar uma sociedade futura com
pessoas mais capacitadas e preparadas para o mercado de trabalho. Valorizando as
informações cientificas e visando o ensino técnico e a ação capitalista. O papel do professor é
administrar as condições de transmissão de conteúdo, cabendo ao aluno executar o sistema
instrucional previsto, ou seja, o diálogo entre professor e alunos é apenas técnica, com o
intuito de transmitir o conhecimento de maneira eficaz.

Esta maneira de ensino é baseada na psicologia de B. F. Skinner, que revela em várias


passagens a confiança no planejamento da educação, com base em uma ciência do
comportamento humano, como possibilidade de evolução da cultura.

A pedagogia tecnicista considera que a escola deve ser modeladora do comportamento do


aluno, pois agindo desta forma estará contribuindo para que o sistema social se torne
harmônico, orgânico e funcional, e neste sentido cabe à prática pedagógica organizar e
desenvolver o processo de aquisição de habilidades, atitudes e conhecimentos específicos,
possibilitando ao aluno integrar-se na máquina do sistema social global.

Os conteúdos estavam embasados na objetividade do conhecimento e os métodos eram


programados passo-a-passo, com uso de livros didáticos, principalmente.

A avaliação estava pautada na verificação formal, analisando a realização dos objetivos


propostos.

Este tipo de pedagogia ainda é visto nos dias de hoje em muitos cursos, onde nota-se forte
utilização de manuais didáticos, permanecendo o caráter instrumental e técnico.

 O Behaviorismo aplicado a escola

A filosofia não reduz a importância das emoções e sentimentos. O professor e aluno NAO
FICAM em segundo plano, de maneira nenhuma. O behaviorismo é a filosofia que embasa as
práticas da análise do comportamento, que aplicada a educação procura ferramentas de
tornar os métodos de ensino mais eficazes no sentido de que o aluno aprenda, levando em
conta as necessidades individuais de cada um. O professor é peça fundamental nesse
processo, figurando de modo ativo para planejar e estruturar tecnologias de ensino que
possibilitem um ensino mais eficaz no sentido que seja algo que realmente ajude o aluno a
aprender.
Referencias
https://www.educabrasil.com.br/pedagogia-tecnicista/