Você está na página 1de 16
40 1
40
1
A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE nas
A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE nas

A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE nas mais diversas áreas: organização empresarial, finanças, marketing, produção, informática, jurídica, comércio exterior.

GE/37.20051ª EDI. - 1ª IMP. 1º8º M

DÚVIDAS OU SUGESTÕES, CONSULTE O SEBRAE 0800 570 0800

Conselho Deliberativo

Presidente: Abram Szajman (FECOMERCIO) ACSP Associação Comercial de São Paulo ANPEI Associação Nacional de Pesquisa, Desenvolvimento e Engenharia das Empresas Inovadoras Banco Nossa Caixa S. A. FAESP Federação da Agricultura do Estado de São Paulo FIESP Federação das Indústrias do Estado de São Paulo FECOMERCIO Federação do Comércio do Estado de São Paulo ParqTec Fundação Parque Alta Tecnologia de São Carlos IPT Instituto de Pesquisas Tecnológicas Secretaria de Estado de Desenvolvimento SEBRAE Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas SINDIBANCOS Sindicato dos Bancos do Estado de São Paulo CEF Superintendência Estadual da Caixa Econômica Federal BB Superintendência Estadual do Banco do Brasil

Diretor - Superintendente

Ricardo Luiz Tortorella

Diretores Operacionais

José Milton Dallari Soares Paulo Eduardo Stabile de Arruda

Projeto e desenvolvimento - SEBRAE-SP

Autor

Ricardo Simões Curado

Diagramação e ilustrações

Ceolin e Lima Serviços Ltda. / Antonio Eder

Impressão -

Ceolin e Lima Serviços Ltda. / Antonio Eder Impressão - Este material foi produzido em julho

Este material foi produzido em julho de 2009. Para utilização posterior é aconselhável verificar possíveis alterações na legislação e em aspectos tributários relacionados.

CONTROLES FINANCEIROS Introdução O objetivo do empresário é aumentar o valor do patrimônio líquido de

CONTROLES FINANCEIROS

Introdução

O objetivo do empresário é aumentar o valor do patrimônio líquido de sua

empresa, que somente é conseguido com o lucro líquido decorrente de suas

atividades operacionais.

O lucro líquido é obtido das vendas menos o custo das mercadorias vendidas,

menos as despesas variáveis, menos as despesas fixas, inclusive o pro-labore.

O lucro líquido é apurado através do Demonstrativo de Resultados, cujo

modelo está descrito abaixo.

de Resultados, cujo modelo está descrito abaixo. O lucro líquido apurado nas vendas, não significa

O lucro líquido apurado nas vendas, não significa necessariamente que está

no caixa da empresa.

O saldo de caixa da empresa é consequência dos recebimentos menos os

pagamentos realizados.

O controle de recebimentos e pagamentos realizados é feito através do Fluxo de Caixa, cujo

O controle de recebimentos e pagamentos realizados é feito através do Fluxo

de Caixa, cujo modelo está descrito adiante.

O lucro líquido retido deverá aumentar o valor do patrimônio líquido da empresa.

O aumento do Patrimônio Líquido está representado no aumento do Ativo

(Caixa, Estoques, Contas a Receber, Imobilizado) e/ou na diminuição do Passivo

(Fornecedores, Empréstimos, Contas a Pagar).

A situação patrimonial da empresa deverá estar demonstrada no Balanço

Patrimonial, cujo modelo está descrito adiante.

O empresário precisa conhecer corretamente os números de sua empresa

para que possa tomar as decisões mais adequadas para maximizar o lucro líquido decorrente de suas operações.

Controles Financeiros

Descrevemos abaixo os principais controles que o gestor financeiro precisa fazer para se conhecer a realidade financeira da empresa:

1. Fluxo de Caixa

Objetivo: apurar o saldo disponível de caixa

O fluxo de caixa poderá ser elaborado com duas finalidades:

1. Real: onde são registrados os valores reais dos recebimentos, pagamentos e apurado o saldo final real.

2. Projetado: onde são registrados os valores projetados dos recebimentos, paga- mentos e apurado o saldo final projetado, possibilitando ao gestor financeiro tomar as decisões com a antecedência necessária.

2

apurado o saldo final projetado, possibilitando ao gestor financeiro tomar as decisões com a antecedência necessária.
Frequência: Diária, totalizando mensalmente. Conteúdo: 1. Saldo Inicial (igual ao Saldo Final do dia anterior)

Frequência: Diária, totalizando mensalmente. Conteúdo:

1. Saldo Inicial (igual ao Saldo Final do dia anterior)

Representa todos os valores monetários que a empresa tem no início do dia, seja em bancos, em dinheiro, em cheques, em tickets etc., que existiam como saldo final do dia anterior.

2. Recebimentos

Representa todos os recebimentos, decorrentes de suas vendas a vista, vendas a prazo, empréstimos, venda de ativo fixo, aumento de capital etc.

3. Pagamentos

Representa todos os pagamentos, decorrentes de suas compras a vista, com- pras a prazo, despesas variáveis (impostos, comissões), despesas fixas (aluguel, água, luz, telefone, salários, pro-labore, manutenção, despesas financeiras), aquisição de ativo fixo, amortização de empréstimos etc.

4. Saldo Final

O saldo final é decorrência do saldo inicial + total de recebimentos – total de pagamentos.

Representa todos os valores monetários que a empresa tem no final do dia, seja em bancos, em dinheiro, em cheques, em tickets etc.

Modelo do Fluxo de Caixa Itens Dia 1 Dia 2 Dia 3   Dia 31

Modelo do Fluxo de Caixa

Itens

Dia 1

Dia 2

Dia 3

 

Dia 31

Total

1.Saldo Inicial

1.000

2.000

3.000

 

1.000

 

2.Recebimentos

           

2.1.Vendas

5.000

6.000

4.000

 

5.000

20.000

2.2.Empréstimos

2.000

0

 

0

 

3.000

5.000

2.3. Outros

1.000

3.000

 

0

 

1.000

5.000

Total de Recebimentos

8.000

9.000

4.000

 

9.000

30.000

3.Pagamentos

           

3.1.Compras

3.000

4.000

2.000

 

3.000

12.000

3.2.Despesas Variáveis

1.000

2.000

1.000

 

2.000

6.000

3.3.Despesas Fixas

2.000

1.000

3.000

 

1.000

7.000

3.4.Outros

1.000

1.000

 

0

 

1.000

3.000

Total Pagamentos

7.000

8.000

6.000

 

7.000

28.000

4.Saldo Final

2.000

3.000

1.000

 

3.000

 

Considerações:

Considerações:

O grande benefício da utilização deste instrumento de controle é a possibilidade da visualização antecipada das informações sobre a sobra ou a falta de recursos financeiros em perío- dos específicos, para que o gestor financeiro da empresa possa tomar as decisões adequadas em aplicar os recursos que estão momentaneamente sobrando, ou captar os recursos financeiros (em- préstimos) para cobrir os recursos que estariam faltando para cumprir os seus compromissos assumidos.

2. Demonstrativo de Resultados Objetivos: 1. Apurar o lucro líquido das operações realizadas no período.

2. Demonstrativo de Resultados

Objetivos:

1. Apurar o lucro líquido das operações realizadas no período.

2. Comparar os resultados obtidos com os meses anteriores e, se for o caso, tomar as decisões necessárias para corrigir eventuais problemas.

Frequência: Mensal

Conteúdo:

1. Vendas

Representa o valor de todas as vendas realizadas no período mensal, inde- pendentemente de terem sido recebidas ou não.

2. Custo das Mercadorias Vendidas

Representa o valor de aquisição das mercadorias vendidas no período mensal, independentemente de terem sido pagas ou não.

OBS: O custo das mercadorias vendidas poderá ser calculado da seguinte forma: Estoque Inicial + Compras – Estoque Final

3. Despesas Variáveis

Representam as despesas a serem pagas em função das vendas realizadas, tais como impos- tos sobre as vendas, comissões sobre as vendas etc.

4. Despesas Fixas

Representam as despesas administrativas para o funcionamento da empresa, tais como, alu- guel, água, luz, telefone, salários, pro-labore, despesas financeiras, manutenção, deprecia- ção, provisões etc.

5. Lucro Líquido

deprecia- ção, provisões etc. 5. Lucro Líquido Representa o valor que sobra das vendas realizadas, menos

Representa o valor que sobra das vendas realizadas, menos os custos das mercadorias vendidas, menos as despesas variáveis, menos as despesas fixas.

Modelo do Demonstrativo de Resultados   Mês 1 Mês 2   Itens Valor % Valor

Modelo do Demonstrativo de Resultados

 

Mês 1

Mês 2

 

Itens

Valor

%

Valor

%

1. Vendas

30.000,00

100%

40.000,00

100%

2. Custo das Mercadorias

15.000,00

50%

20.000,00

50%

3. Despesas Variáveis

       

3.1. Impostos sobre vendas

2.100,00

7%

2.800,00

7%

3.2. Comissões sobre vendas

900,00

3%

1.200,00

3%

Total Despesas Variáveis

3.000,00

10%

4.000,00

10%

4. Despesas Fixas

       

4.1.

Aluguel

2.000,00

 

2.000,00

 

4.2. Água / Luz / Telefone

1.000,00

 

1.200,00

 

4.3.

Salários

4.000,00

 

4.000,00

 

4.4. Pro-Labore

3.000,00

 

3.000,00

 

4.5. Financeiras

1.000,00

 

800,00

 

4.6. Manutenção

600,00

 

700,00

 

4.7. Outras

400,00

 

300,00

 

Total Despesas Fixas

12.000,00

40%

12.000,00

30%

5. Lucro Líquido

0,00

0%

4.000,00

10%

Considerações:

Esse instrumento de controle possibilita ao gestor financeiro fazer uma com- paração dos resultados mês a mês, evidenciando a evolução da performance das operações realizadas pela empresa, indicando-lhe as medidas que precisam tomar para maximizar o lucro líquido, tais como aumentar as vendas, reduzir o custo das mercadorias vendidas, reduzir as despesas fixas etc.

2.1.Controle das Vendas Para obter a informação das vendas realiza- das, utilizada na elaboração do

2.1.Controle das Vendas

Para obter a informação das vendas realiza- das, utilizada na elaboração do Demonstrativo de Resultados, sugerimos que a Empresa man- tenha um registro das vendas realizadas diari- amente, conforme modelo abaixo:

das vendas realizadas diari- amente, conforme modelo abaixo: Data Produto Preço de Custo da Lucro Bruto

Data

Produto

Preço de

Custo da

Lucro Bruto (3) = (1-2)

Margem

Venda (1)

Mercadoria (2)

Bruta (3/1)

01.04

 

A 100,00

50,00

50,00

50%

01.04

 

B 250,00

150,00

100,00

40%

01.04

 

C 500,00

300,00

200,00

40%

Total

Dia 01.04.

850,00

500,00

350,00

41%

02.04

B

260,00

150,00

110,00

42%

02.04

A

90,00

50,00

40,00

37%

Total

Dia 02.04

350,00

200,00

150,00

43%

30.04

C

520,00

320,00

200,00

38%

30.04

A

280,00

180,00

100,00

46%

Total

Dia 30.04

800,00

500,00

300,00

37%

Total

Mês Abril

2.000,00

1.200,00

800,00

40%

Considerações: Esse controle possibilita ao Gestor Financeiro da empresa ter um acompanhamento diário das vendas

Considerações:

Esse controle possibilita ao Gestor Financeiro da empresa ter um acompanhamento diário das vendas realizadas, para verificar se o volume de vendas está sendo atingido, bem como se a margem de lucro bruto está sendo obtida conforme planejado.

3. Balanço Patrimonial

Objetivos:

1. Apurar o valor do patrimônio líquido da empresa, o que indica a “riqueza” dos sócios.

2. Indicar a destinação do lucro líquido obtido na realização das operações.

do lucro líquido obtido na realização das operações. Frequência: Mensal Conteúdo: 1. Ativo Representa todos os

Frequência: Mensal

Conteúdo:

1. Ativo

Representa todos os bens e direitos que a empresa tem no dia do balanço, tais como:

1.1. Disponibilidades

Representa os valores monetários tais como: dinheiro, saldo em conta cor- rente em bancos, aplicações financeiras etc.

1.2. Duplicatas a Receber Representa o valor total das duplicatas a receber decorrentes das vendas

1.2. Duplicatas a Receber

Representa o valor total das duplicatas a receber decorrentes das vendas a prazo, vencidas e a vencer.

1.3. Estoques

Representa o valor dos estoques das mercadorias para serem vendidas, pelo valor de aquisição.

1.4. Imobilizado

Representa o valor dos ativos fixos, tais como equipamentos, moveis e utensílios, veículos etc, pelo valor de aquisição menos o valor da respectiva depreciação.

2. Passivo

Representa todas as dívidas que a empresa tem no dia do balanço, tais como:

2.1. Fornecedores

Representa o valor das duplicatas a pagar, decorrentes das compras a prazo, vencidas e a vencer.

2.2. Empréstimos

Representa o valor dos empréstimos a pagar, inclusive os respectivos juros, obtidos junto aos bancos, vencidos e a vencer.

2.3. Contas a Pagar

Representa o valor de outras contas a pagar, tais como impostos a recolher, salários a pagar etc.

3. Patrimônio Líquido

Representa o valor que pertence aos sócios da empresa, tais como:

3.1. Capital Social

3.2. Lucros Acumulados

patrimônio líquido = Ativo – Passivo

Isto significa que, se o empresário vender/receber todos os seus ativos e pagar todo o seu passivo (dívidas), o que sobra efetivamente é igual ao valor do patrimônio líquido.

Modelo do Balanço Patrimonial 1. Ativo 2. Passivo 1.1. Ativo Circulante   2.1. Passivo Circulante

Modelo do Balanço Patrimonial

1. Ativo

2. Passivo

1.1. Ativo Circulante

 

2.1. Passivo Circulante

 

1.1.1.Disponibilidades

10.000

2.1.1. Fornecedores

50.000

1.1.2. Duplicatas a Receber

50.000

2.1.2. Empréstimos

20.000

1.1.3. Estoques

60.000

2.1.3. Contas a Pagar

10.000

Total Ativo Circulante

120.000

Total Passivo Circulante

80.000

1.2. Ativo Permanente

 

3. Patrimônio Líquido

 

1.2.1. Imobilizado

100.000

3.1. Capital Social

100.000

1.2.2. Depreciação

-20.000

3.2. Lucros Acumulados

20.000

Total Ativo Permanente

80.000

Total Patrimônio Líquido

20.000

Total do Ativo

200.000

Total Passivo + PL

200.000

Considerações:

O Balanço Patrimonial é uma “foto- grafia” da situação econômica-finan- ceira da Empresa. Através do Balanço Patrimonial o gestor financeiro poderá avaliar se houve crescimento ou não da riqueza da empresa, que é representada pelo valor do Patrimônio Líquido: Se a em- presa obteve lucro em suas operações, o valor do Patrimônio Líquido aumenta nesse valor. Por outro lado, em caso de nego- ciação, o valor do Patrimônio Líquido representa o valor-base da empresa.

valor. Por outro lado, em caso de nego- ciação, o valor do Patrimônio Líquido representa o
4. Controle de Estoque Objetivos: 1. Apurar o custo das mercadorias vendidas. 2. Apurar o

4. Controle de Estoque

Objetivos:

1. Apurar o custo das mercadorias vendidas.

2. Apurar o valor total das mercadorias em estoque, possibilitando ao adminis- trador financeiro a administração do capital de giro da empresa.

Por tipo de mercadorias / produto e total do estoque.

Frequência: A qualquer movimentação (entradas ou saídas).

A qualquer movimentação (entradas ou saídas). Conteúdo: 1. Entradas: Representam as mercadorias que foram

Conteúdo:

1. Entradas:

Representam as mercadorias que foram compradas para serem vendidas, mencionando:

1.1. Quantidade

1.2. Custo unitário

1.3. Valor total (quantidade x custo unitário)

2. Saídas:

Representam as mercadorias ou produtos que foram vendidas, mencionando:

2.1. Quantidade

2.2. Custo unitário médio 2.3. Valor total (quantidade x custo médio unitário) 3. Saldo: Representa

2.2. Custo unitário médio

2.3. Valor total (quantidade x custo médio unitário)

3. Saldo:

Representa o saldo das mercadorias que estão no estoque, mencionando:

3.1. Quantidade

3.2. Custo unitário médio (valor total / quantidade)

3.3. Valor total

Modelo do Controle de Estoque:

   

Produto: A

 
   

Entradas

 

Saídas

 

Saldo

Data

Quanti

Custo

Valor

Quanti

Custo

Valor

Quanti

Custo

Valor

dade

Unitário

Total

dade

Médio

Total

dade

Médio

Total

S.Inicial

           

20.000

1,00

20.000

01.12

10.000

1,00

10.000

     

30.000

1,00

30.000

10.12

20.000

1,10

22.000

     

50.000

1,04

52.000

15.12

     

15.000

1,04

15.600

35.000

1,04

36.400

20.12

10.000

1,31

13.100

     

45.000

1,10

49.500

31.12

     

20.000

1,10

22.000

25.000

1,10

27.500

Total

   

45.100

   

37.600

     

Apuração do Custo das Mercadorias Vendidas:

Estoque Inicial:

R$ 20.000,00

+

Compras (Entradas):

R$ 45.100,00

- Estoque Final:

R$ 27.500,00

=

Custo das Mercadorias Vendidas (Saídas):

R$ 37.600,00

Considerações:

O Controle de Estoques dá ao gestor financeiro da empresa a informação do

montante de recursos aplicados em estoques, possibilitando que o mesmo realize uma adequada administração do capital de giro da empresa, pois quanto maior for o valor dos estoques, maior será a necessidade de capital de giro para realizar

as suas operações.

Conclusão Para ter uma adequada gestão financeira de sua empresa, o empresário precisa conhecer rigorosamente

Conclusão

Para ter uma adequada gestão financeira de sua empresa, o empresário precisa conhecer rigorosamente os números de sua empresa. Com base nesses números, o gestor financeiro da empresa poderá tomar as decisões e fazer os ajustes necessários para atingir os objetivos da empresa que é maximizar o lucro líquido decorrente de suas operações. Existem muitas formas da empresa registrar as suas operações e apurar o respectivo resultado. Pode ser através de computador, de livros, de caderno de notas etc., mas o importante é que haja disciplina e procedimentos estabelecidos para fazer essas anotações. Portanto, o gestor financeiro deverá elaborar esses controles financeiros que demonstrem a realidade financeira da empresa, e que lhe possibilite tomar as decisões para melhorar os resultados de sua empresa. Para maiores informações procure um escritório do SEBRAE-SP, ou através do telefone 0800.570 0800, ou através da Internet www.sebraesp.com.br

14