Você está na página 1de 25

CONTROLE DE MAQUINA DE

CORRENTE CONTÍNUA

Albertino Nassone SCR


30/03/2020
CONTROLO DE ARRANQUE E PARAGEM DE MOTORES
ELETRICOS DE CORRENTE CONTINUA NUM UNICO SENTIDO:

Mediante relés:
Neste circuito, podem-se distinguir 2 partes:
 parte de comando, representada mediante traçado fino
 e a parte de força, desenhada com traçado grosso.
A parte de comando é composta por um circuito de controle que governa
um relé. Este circuito de controle pode ser manual (pulsador,
interruptor, etc...) Ou automático (circuito eletrônico com sensores,
temporizadores etc...).
Albertino Nassone 30/03/2020 2
Albertino Nassone 30/03/2020 3
Arranque de motores de Corriente Continua

Iaarra  U
Ra Rec Rs Rext
Rarr
R1
Serie

Paralelo

R1

Rarr  Ra Rs Rec Rext


RT1 RT2 RT3
Rarr
4

R1 R2 R3
30/03/2020
Circuito de Controlo

R1

R1
RT1

RT2

RT3

Albertino Nassone 30/03/2020 5


REGULAÇÃO DA VELOCIDADE
n U  IR   n
K
Rc
Rarr R1
Serie

Paralelo

R1

Albertino Nassone 30/03/2020 6


RV1 RV2 RV3
Rc

R1 R2 R3 R4

V0<V1<V2 <V3
Circuito de controlo
R1

R1
RV1

Rv1

RV2

RV2

RV3 30/03/2020 7

RV3
Variando a corrente na bobine de
Excitação

R1
Serie

R1

30/03/2020 8
Variando o número de espiras da
bobina indutora

Serie R1

RV1 RV1 RV1

R1

30/03/2020 9
REGULAÇÃO DA VELOCIDADE

MEDIANTE UM TRANSÍSTOR DE MÉDIA POTÊNCIA:

Neste caso a conecção do motor é realiza por um transístor adequado

à potência do motor. esta montagem também permite a regulação da

velocidade mediante um adaptável que regula a corrente de base

do transístor.

Albertino Nassone 30/03/2020 10


30/03/2020 11
REGULAÇÃO DA VELOCIDADE

Pode-se regular a velocidade de um motor de corrente


contínua, variando a tensão aplicada a seus terminais
mediante uma resistência variável, um circuito
transistorizado ou um regulador de tensão adaptável.
Este sistema de regulação tem o problema de que ao
reduzir a tensão aplicada se reduz, além da velocidade, o
par motor. Além disso, tem um rendimento baixo, pois o
circuito de regulação consome uma boa parte da energia
contribuída 30/03/2020 12
Existe outro método, denominado PWM (modulação por
largo de pulso) que consiste em alimentar o motor por
impulsos elétricos de modo que quando estes impulsos são
largos, é como se o motor estivesse alimentado a uma
tensão elevada. Se pelo contrário, os impulsos são
estreitos, o motor girará lentamente, sem que se produza
uma redução considerável do par. O rendimento deste
sistema é excelente. 30/03/2020 13
2. Controlo do sentido de Rotação:
Para inverter o sentido da marcha de um motor de corrente

contínua, é necessário inverter o sentido da corrente circula

pelo seu induzido. Isto se consegue invirtiendo a polaridade

aplicada a seus terminais, o qual se pode realizar

manualmente, usando dois conmutadores de três saídas

acionados ao uníssono, ou fazendo uso dos circuitos que se

indicam a seguir:

30/03/2020 14
a) Usando um relé de dois contatos comutados:
O sentido de marcha se controla mediante um
interruptor em serie com a bobina do relé. Se o
interruptor estiver aberto, o relé não está
excitado pelo que o positivo da pilha chegará ao
terminal superior do motor, por isso girará em
um sentido determinado. Se acionarmos o
interruptor o interruptor, o relé se excita e investe a
polaridade que chega ao motor. O interruptor
de marcha paro é necessário para evitar que o
30/03/2020 15

motor esteja girando sempre.


30/03/2020 16
b) Mediante dois relés:
Neste circuito, R1 governa o sentido de giro e
R2 a marcha e parada do motor. Se acionarmos
o pulsador “direita” se excita R1 que através de
seus contatos conecta o “+” do motor com o da
pilha. R2 se excita através do diodo.
Ao pulsar “esquerda” só se excita R2, pois a R1
não pode chegar tensão através do diodo. R1 em
repouso conecta ao “+” do motor com o “-“da pilha,
o que faz que o motor gire a esquerdas. 30/03/2020 17
30/03/2020 18
Inverçao do sentido de rotaçao

Circuito de força

RD
RI Serie
RI
RD

30/03/2020 19
Inverçao do sentido de rotaçao

Circuito de Controlo
Stop Star D
RD
RI
RD
Star I
RI
RD

RI

30/03/2020 20
c) Mediante uma ponte de transístores em “H”:
Este circuito está formado por quatro
transístores dispostos como na figura. A corrente
de base está limitada por uma resistência R
adequada, embora na maioria dos casos seu
valor está compreendido entre 1 e 3KÙ. Se
pulsarmos direita, conduzem os transístores T1 e
T4 que permitem o passo da corrente através do
motor de esquerda a direita, obrigando-o a
girar a direitas. Se acionarmos o pulsador
esquerda, conduzem T2 e T3 e o motor gira em
30/03/2020 21

sentido contrário.
30/03/2020 22
d) Mediante um circuito integrado
Existem circuitos integrados que realizam a mesma
função que uma ponte em “H”. Um destes chips é o
L293B, ao qual não terá que lhe conectar mas que o
motor, a alimentação e os sinais de controle.
Entre as características mais interessantes do
L293B se encontra a protecçao contra
sobretemperaturas, a alta imunidade ao ruído, a
alimentação separada das cargas e a
capacidade de proporcionar uma corrente de
saída de 1 A por canal. Além disso, possui dois
canais, por isso pode governar simultaneamente a
30/03/2020 23
marcha de dois motores.
30/03/2020 24
30/03/2020 25