Você está na página 1de 16

Sistemas de Informação:

Gestão e sua importância


nas organizações

Área de estudo

 Sistemas de Informação estuda os fenómenos


associados com a utilização de informação e
tecnologias de comunicação no contexto de
organizações.

1
Área de actuação
 Planeamento de SI
 Auditoria de Sistemas
 Gestão de projectos
 Organização da função de SI
 Qualidade e melhoria de processos
 Aplicações específicas: SAD (sistemas de apoio a decisão), ERP
(Enterprise Resources Planning),…

 Desenvolvimento de Sistemas
 Engenharia de Software
 Banco de Dados

Porquê Sistemas de Informação?


 É essencial que os gestores compreendam os Sistemas de
Informação visto que as organizações necessitam destes para
sobreviver e prosperar no ambiente competitivo em que elas
se inserem.

 Três grandes modificações no mundo com implicações no


ambiente de negócios das organizações:

 Surgimento e Consolidação da Economia Global;


 Transformação da Economias Industriais e das Sociedades, em Economias de Serviços
baseados em Conhecimento e Informação;
 Transformação nas Empresas.

2
Porquê Sistemas de Informação?

 Globalização:
 Gestão e controlo num mercado global;
 Competição em mercados globais;
 Grupos de trabalho globais;
 Sistemas de entrega globais e locais (distribuição e
logística).

Porquê Sistemas de Informação?

 Transformação da Economias Industriais


 Economias baseadas em informação e conhecimento;
 Produtividade;
 Novos produtos e serviços;
 Conhecimento: um activo produtivo central e estratégico;
 Competição baseada em prazos;
 Ambiente turbulento;
 Ciclo de vida do produto mais curto;
 Base de conhecimento dos empregados limitada.

3
Porquê Sistemas de Informação?

 Transformação das Empresas


 Encolhimento (flattening);
 Descentralização;
 Flexibilidade;
 Independência de uma localização;
 Custos transaccionais e de coordenação reduzidos;
 Empowerment;
 Trabalho colaborativo e de equipa.

Conceitos
 Dados
 Informação
 Sistema
 Contexto
 Conhecimento
 Estrutura
 Organização

4
Dados

 São um conjunto de factos, imagens ou sons que


podem ou não ser importantes ou úteis para uma
determinada tarefa.
 Ex:
 número, palavras, desenhos, imagens e sons, desprovidos de significado

Informação

 É o conjunto de dados cuja forma e conteúdo são


apropriados para um determinado uso.
 Informação - valor percentual, dado provido de significado, passível
de análise, comparação e interpretação.
 Ex:
 25 estudantes do curso de Licenciatura em Informática

 A conversão de dados em informação através da formatação, filtração e outras formas é uma das tarefas
chaves para os sistemas de informação.

5
Relação dado-informação

 A diferença entre dados e informação reside no


facto de:
 A maioria dos sistemas colherem enormes quantidade de dados mas que
entretanto não conseguem satisfazer as necessidades de gestão em termos de
informação.
 Os dados são importantes para os que os colhem,
enquanto a informação é importante para os
gestores tomarem decisões

Sistema

 Conjunto ou arranjo de elementos relacionados de tal modo


a formar uma unidade ou um todo organizado, que se
insere em um objectivo mais amplo.
 Existem cinco perspectivas para entender um sistema
funcional:
 Arquitectura
 Performance (desempenho)
 Infra-estrutura
 Contexto
 Riscos

6
Contexto

 É a esfera (campo de estudo) organizacional,


competitiva, técnica e reguladora dentro da qual o
sistema funcional opera incluindo instituições
externas, a política organizacional, as práticas, a
cultura e as questões competitivas e reguladoras que
afectam o sistema.

Conhecimento

 É uma combinação de instintos, ideias, regras,


normas e procedimentos que guiam as acções e
decisões.

 O conhecimento constitui informação contextualizada e se


encontra nas pessoas.

7
Tipos de conhecimento

 Tácito - modelos mentais, cognitivo, crenças e percepções da realidade, pessoal e


intransferível, não pode ser sistematizado ou processado.

 Explícito - mensurável, quantifícável, expresso em palavra e números, capaz de ser


processado, armazenado e transmitido.

Relação entre dados, informação e conhecimento

Acumular conhecimento

Conhecimento Resultados

Dados Formatar, filtrar, Interpretar,


sumarizar Informação
decidir, agir

 As pessoas usam o conhecimento através das diferentes formas de processamento/conversão de dados


em informação útil. Interpretam, tomam decisões e actuam, e o resultado destas decisões ajuda na
acumulação de conhecimento para posteriores tomadas de decisões.

8
Estrutura
 As estruturas tencionam realizar produtos organizacionais e atingir metas
organizacionais.

 As estruturas destinam-se a minimizar ou pelo menos regulamentar a


influência das variações individuais sobre a organização.

 As estruturas são os contextos em que o poder é exercido (as estruturas


também estabelecem e determinam quais posições têm poder sobre quais
outras), em que as decisões são tomadas (o fluxo de informação que entra
numa decisão é basicamente determinado pela estrutura) e onde são
executados as actividades das organizações.

Palavra estrutura

 Pode ser apresentada considerando:


 as partes físicas da empresa (edifícios, unidades de trabalho)
relacionadas com o espaço e equipamento que lhes são pertinentes ,
referindo-se a palavra estrutura, nesse caso, à localização de
estabelecimento;

9
Palavra estrutura

 Os elementos de trabalho, as diversas operações do


processo de produção, referindo-se a palavra
estrutura, nesse caso, ao sistema de organização, à
organização do trabalho, ao processo produtivo, à
organização da produção.

Estrutura

 A estrutura compreende a disposição das diversas


unidades que compõem a empresa departamentos,
divisões, secções, etc e as relações entre os
superiores e subordinados.

 A estrutura não deve envolver apenas o esqueleto,


mas todo o organismo da empresa, como deveres,
responsabilidades, os sistemas de autoridade e de
comunicações existentes na organização.

10
Organização

 Uma organização é uma combinação de esforços individuais que tem


por finalidade realizar propósitos colectivos. Por meio de uma
organização torna-se possível perseguir e alcançar objectivos que seriam
inatingíveis para uma pessoa. Uma grande empresa ou uma pequena
oficina, um laboratório ou o corpo de bombeiros, um hospital ou uma
escola são todos exemplos de organizações (Maximiano,1992).

 MAXIMIANO, ANTONIO CESAR A. Introdução a administração. 3ª ed., São Paulo, Editora Atlas, 1992.

Organização (cont.)

 Uma organização é formada por pessoas, máquinas


e outros equipamentos, recursos financeiros e
outros.
 A organização então é o resultado da combinação
de todos estes elementos orientados a um objectivo
comum.
 A qualidade é o resultado de um trabalho de
organização.

11
Definição: sistema de informação

 Conjunto organizado de procedimentos, que


quando executados, produzem informação para
apoio à tomada de decisão e controlo das
organizações

 Conjunto de elementos interrelacionados que


visam a colheita, entrada, armazenamento,
tratamento, análise e provisão de informações

Definição: sistema de informação

 É um sistema funcional particular que usa


tecnologias de informação para colher, transmitir,
armazenar, recuperar, manipular e visualizar
informação para o suporte de um ou mais sistemas
funcionais.

12
Sistemas de Informação

 Uma definição mais abrangente


 Sistema de Informação pode ser tecnicamente definido como
um conjunto de componentes interrelacionados que coleccionam
(ou recuperam), processam e distribuem informação para apoiar a
tomada de decisão, coordenação e controle em um contexto de
organização

Comparação de definições de sistemas de informação


O estudo dos sistemas de informação tem assistido a uma grande
transformação nos últimos anos. Esta evolução é particularmente
bem visível comparando duas definições de sistemas de informação
separadas por dez anos:
Lucas (1986)
 Conjunto organizado de procedimentos que, quando executados,
produzem informação para apoio à tomada de decisão e ao
controlo das organizações.

Laudon e Laudon (1996)


 Componentes inter-relacionados que trabalham em conjunto
para recolher, processar, armazenar e distribuir informação para
suporte da tomada de decisão, coordenação, controlo, análise e
visualização na organização.

13
Comparação de definições de sistemas de informação
Laudon e Laudon (1996)
 Componentes inter-relacionados que trabalham em
conjunto para recolher, processar, armazenar e
distribuir informação para suporte da tomada de
decisão, coordenação, controlo, análise e visualização
na organização.

Comparação de definições de sistemas de informação

 Enquanto que a primeira definição toma aspectos de nível operacional


de que é exemplo os procedimentos e serve essencialmente as
questões de suporte à decisão e ao controlo, a segunda definição, dez
anos depois, apresenta já um nível de preocupações diferente,
considerando uma organização como um conjunto de componentes
inter-relacionados e possuindo uma ambição alargada para as
funções do sistema de informação e para as actividades de suporte
que englobam agora mais do que a tomada de decisão e o controlo,
como é o caso do suporte a grupos (coordenação), ao conhecimento
(análise) e à comunicação (visualização).

14
OBJECTIVOS DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO

 O Sistema de Informação é construído como um


instrumento para dar suporte à gestão de certas
políticas ás organizações.

 Ex:
 Na gestão de acções, de serviços, programas, projectos, benefícios e
entidades de assistência socio-económica

Sistema de Informação

AMBIENTE
Fornecedores
Clientes

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Entrada Processamento Saida

Retro-informação

Agentes Reguladores Competidores


Interessados

15
Ciclo de Informação
Tratamento de dados no ciclo de
informação:
Colheita e colecta

Dados e informação
 Dados
 Observações e medições acerca da realidade

 Representação de observações ou conceitos


susceptíveis para uma comunicação, interpretação e
processamento por humanos ou máquinas.
 Pode ou não ser útil para uma determinada tarefa.
 Informação
 Factos extraidos de um conjunto de dados (dados
interpretados), com significado e úteis;
 Conjunto de dados agregados para demonstrar
factos;
 É util para uma determinada tarefa.

16

Você também pode gostar