Você está na página 1de 1

CLASSIFICAÇÃO DAS OBRIGAÇÕES

VOLUNTÁRIA Nasce da conduta humana


QUANTO À FONTE/ORIGEM
LEGAL Nasce da lei
Vínculo Completo - Presença de Débito(shuld) e
CIVIL OU JURÍDICA
QUANTO AO VÍNCULO Responsabilidade (Haftung)
NATURAL Vínculo Incompleto - Presença de Débito (Shuld)
MORAL Ausência de vínculo
DAR Consiste na entrega de coisa móvel ou imóvel
FAZER Consiste na execução de ato, serviço, atividade, etc.
NÃO FAZER Consiste na abstenção
SIMPLES Apenas uma prestação/objeto
COMPOSTA Duas ou mais prestações/objetos
QUANTO AO OJBETO
LÍQUIDA A quantidade/montante é definido
A quantidade/montante não é definido (ex.: safra de soja
ILÍQUIDA
CRITÉRIOS

DIVISÍVEL A prestação pode ser fracionada


INDIVISÍVEL A prestação não pode ser fracionada
Caracterizada pela presença de apenas um sujeito em
ÚNICA
cada polo obrigacional
QUANTO AOS SUJEITOS
Caracterizada pela presença de dois ou mais sujeitos em
MÚLTIPLA
um ou nos dois polos obrigacionais.
O devedor (polo passivo) deve cumprir todas as
CONJUNTIVA
QUANTO À EXECUÇÃO - Só cabe obrigações convencionadas
essa classificação no caso de DUAS O devedor (polo passivo) tem a opção de cumprir uma
OU MAIS PRESTAÇÕES ALTERNATIVA dentre as obrigações convencionadas. (ex.: pagar em
dinheiro ou roupa)
É aquela cujo resultado final não pode ser garantido pelo
devedor e ainda que não seja alcançado o resultado sua
DE MEIO
QUANTO AO OBJETIVO - Só cabe obrigação será considera cumprida. (ex.: Cirurgia cardíaca)
essa classificação no caso de
OBRIGAÇÃO DE FAZER É aque cujo resultado final deverá ser garantido pelo
DE RESULTADO devedor sob pena da obrigação ser considerada
descumprida. (ex.: cirurgia plástica)