Você está na página 1de 4

Simulado

Matérias: Direito Tributário

1. Q1205491 (CESPE 2020/MP CE): João arrematou um imóvel em hasta pública,


tendo descoberto posteriormente que havia dívidas de IPTU relativas ao imóvel,
constituídas antes da data da arrematação e que não haviam sido informadas no
leilão. Nessa situação hipotética, de acordo com o Código Tributário Nacional
(CTN), a sub-rogação do crédito tributário ocorrerá sobre
a) o patrimônio do arrematante, o qual passa a ser pessoalmente responsável pela
dívida.
b) o patrimônio do proprietário anterior, o qual deverá responder sozinho pela dívida
tributária.
c) preço pago pelo arrematante, não devendo ser gerado qualquer gravame no imóvel.
d) o imóvel, sobre o qual incidirá o gravame, até o limite do seu valor.
e) o patrimônio tanto do proprietário anterior quanto do arrematante, sendo hipótese
de responsabilidade solidária.

2. Q1205489 (CESPE 2020/MP CE): Considerando as limitações constitucionais ao


poder de tributar, assinale a opção correta.
a) A fixação da base de cálculo do IPVA está sujeita à anterioridade anual, mas não à
anterioridade nonagesimal.
b) Livros e jornais gozam de isenção tributária.
c) É vedado instituir tratamento desigual entre contribuintes que se encontrem em
situação equivalente, salvo se a distinção se der em razão da sua ocupação
profissional.
d) A União não pode instituir tributos de nenhuma natureza sobre o patrimônio dos
estados e municípios.
e) A concessão de crédito presumido relativo a quaisquer impostos somente pode ser
feita mediante lei complementar

3. Q1205488 (CESPE 2020/MP CE): A exclusão do crédito tributário decorrente de


infração à legislação tributária, concedida em caráter geral ou por despacho da
autoridade administrativa, é chamada de
a) isenção.
b) anistia.
c) remissão.
d) moratória.
e) compensação.
4. Q1197559 (SEFAZ AL/2020) A progressividade das alíquotas de contribuição
previdenciária dos servidores públicos tem caráter fiscal, o que caracteriza
aumento de tributação.

(SEFAZ AL/2020) O governo federal estuda incluir na proposta de


reforma tributária a redução da alíquota máxima do imposto de renda das
pessoas físicas (IRPF), hoje de 27,5%. Outros pontos prováveis são o fim
das deduções com educação e saúde e a tributação dos dividendos.
Internet: < www.correiobraziliense.com.br > (com adaptações).
Com relação ao tema abordado no texto anterior, julgue os itens
que se seguem.

5. Q1197554 (SEFAZ AL/2020) Diferentemente do IRPF, os impostos indiretos, tais


quais os impostos que incidem sobre a circulação de mercadorias e serviços, são
regressivos, posto que oneram proporcionalmente mais os indivíduos com menor
capacidade de pagamento, e não neutros, no sentido de provocarem distorções sobre
a alocação de recursos na economia.

6. Q1197553 (SEFAZ AL/2020) A eliminação da possibilidade de dedução das despesas


com saúde e educação da base de cálculo do IRPF embute caráter regressivo ao
tributo.

7. Q1197439 (SEFAZ AL/2020) No caso de lançamento por homologação, não influem


sobre a obrigação tributária quaisquer atos anteriores à homologação, praticados pelo
sujeito passivo ou por terceiro, visando à extinção total ou parcial do crédito.

8. Q1197438 (SEFAZ AL/2020) O lançamento tributário é procedimento administrativo


vinculado e obrigatório, que se reporta à data da ocorrência do fato gerador da
obrigação, sendo regido pela lei então vigente, desde que não tenha sido modificada
ou revogada, e é ivativo da autoridade administrativa, a qual pode ser funcionalmente
responsabilizada se não realizá-lo.

9. Q1197438 (SEFAZ AL/2020) No âmbito do direito tributário, prevalece a máxima


civilista de que o acessório segue o principal, de tal forma que a extinção da obrigação
principal implica a extinção da obrigação acessória, dada a relação de subordinação
existente entre elas.

10. Q1197436 (SEFAZ AL/2020) A obrigação tributária principal corresponde a uma


prestação pecuniária que tenha como objeto o pagamento de tributo ou de multa por
descumprimento da legislação tributária e, diferentemente da obrigação acessória,
submete-se à reserva de lei em sentido formal.

11. Q1181845 (SEFAZ DF/2020) Não há presunção de fraude na alienação de bens


feita por sujeito passivo se o devedor reservar bens ou rendas suficientes ao
pagamento da dívida regularmente inscrita.

12. Q1181844 (SEFAZ DF/2020) Independentemente da inscrição em dívida ativa,


pode-se presumir como fraudulenta a alienação de bens realizada pelo sujeito passivo
que esteja em débito com a fazenda pública, desde que exista o crédito tributário.

13. Q1181840 (SEFAZ DF/2020) É obrigatório constar no termo de inscrição da dívida


ativa o número do processo administrativo de que se origina o crédito tributário.
14. Q1181837 (SEFAZ DF/2020) Como o conceito de doação constante do direito civil
decorre de legislação infraconstitucional ordinária da União, não oponível aos demais
entes federados, o intérprete da legislação que necessitar utilizar tal conceito para fins
tributários no âmbito do Distrito Federal deve buscá-lo exclusivamente na legislação
tributária distrital, ainda que esta veicule definição mais ampla que a do direito privado.

15. Q1181835 (SEFAZ DF/2020) É incompatível com o Código Tributário Nacional lei
distrital que admita a indicação do sujeito passivo do imposto sobre transmissão de
bens imóveis (ITBI) pelas partes no contrato de compra e venda de imóvel, pois as
convenções particulares não são oponíveis à fazenda pública.

16. Q1181834 (SEFAZ DF/2020) O Código Tributário Nacional admite a aplicação do


princípio da insignificância aos ilícitos tributários, de modo que a ocorrência da
infração fiscal depende da análise da efetividade e da extensão dos efeitos do ato.

17. Q1181833 (SEFAZ DF/2020) A atribuição de responsabilidade tributária solidária ao


administrador da massa falida pelas penalidades tributárias por ela devidas se
restringe às de caráter moratório.

18. Q1181833 (SEFAZ DF/2020) A atribuição de responsabilidade tributária solidária ao


administrador da massa falida pelas penalidades tributárias por ela devidas se
restringe às de caráter moratório.

19. Q1181829 (SEFAZ DF/2020) Não havendo disposição em contrário, os efeitos


normativos das decisões dos órgãos coletivos de jurisdição administrativa a que a lei
atribua eficácia normativa entram em vigor trinta dias após a data da publicação da
decisão.

20. Q1181827 (SEFAZ DF/2020) De acordo com o CTN, o arrematante de produtos


importados apreendidos pela aduana é contribuinte do imposto sobre a importação.

21. Q1181616 (SEFAZ DF/2020) O lançamento tributário deve ser feito por
homologação se o sujeito passivo da obrigação tributária antecipar o pagamento do
tributo sem prévio exame da autoridade administrativa.

22. Q1163348 (CESPE 2019/TJPA) Segundo a assentada jurisprudência do STJ,


quando um cidadão brasileiro importa diretamente um veículo automotor, a
incidência de imposto sobre produtos industrializados (IPI) é
a) imponível, desde que o bem destine-se ao comércio.
b) imponível, mesmo que o bem se destine a uso próprio.
c) vedada, por violar o princípio da não cumulatividade.
d) vedada, se o bem não se destinar ao comércio.
e) vedada, por configurar bitributação.

23. Q1145197 (CESPE 2019/Prefeitura de Boa Vista) A certidão da dívida ativa poderá
ser anulada judicialmente caso não seja respeitado o devido processo legal
administrativo que a originou.

24. Q1145196 (CESPE 2019/Prefeitura de Boa Vista) Se for proposta ação anulatória
de débito fiscal pela fazenda pública municipal, será cabível a expedição da certidão
positiva de débitos com efeitos negativos, independentemente de garantia.
25. Q1145195 (CESPE 2019/Prefeitura de Boa Vista) À luz da jurisprudência dos
tribunais superiores, julgue os itens subsecutivos, acerca da ação anulatória de débito
fiscal. A suspensão da exigibilidade do crédito tributário discutido em ação dessa
natureza dispensa o depósito do valor integral do tributo, qualquer que seja o autor da
ação.

26. Q1145194 (CESPE 2019/Prefeitura de Boa Vista) À luz da jurisprudência dos


tribunais superiores, julgue os itens subsecutivos, acerca da ação anulatória de débito
fiscal.
Caso a fazenda pública municipal não conteste a ação no prazo legalmente previsto,
deverá ser aplicado o efeito material da revelia.

27. Q1141673 (CESPE-/2019 TC RO) Considerando as súmulas vinculantes do STF,


assinale a opção correta.
a) É constitucional a incidência do ISS sobre operações de locação de bens móveis.
b) O ICMS incide sobre alienação de salvados de sinistro pelas seguradoras.
c) O serviço de iluminação pública não pode ser remunerado mediante taxa.
d) Na entrada de mercadoria importada do exterior, não é legítima a cobrança do
ICMS por ocasião do desembaraço aduaneiro
e) Norma legal que altera o prazo de recolhimento de obrigação tributária se sujeita ao
princípio da anterioridade.

28. Q1141665 (CESPE-/2019 TC RO) Assinale a opção em que o tributo


apresentado é seguido de sua correta classificação.
a) imposto de renda de pessoa física (IRPF) — direto, progressivo, pessoal
b) imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e prestação de
serviço de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação (ICMS) —
direto, regressivo, proporcional
c) imposto sobre produtos industrializados (IPI) — monofásico, progressivo e
proporcional
d) imposto sobre serviços de qualquer natureza (ISS) — real, variável, não
proporcional.
e) imposto sobre a propriedade predial e territorial urbana (IPTU) — pessoal,
regressivo, proporcional

29. Q1141661 (CESPE-/2019 TC RO) Em relação aos institutos da imunidade


tributária, da anistia e da isenção, assinale a opção correta.
a) As imunidades tributárias têm previsão infraconstitucional.
b) A anistia e a isenção são sempre decorrentes de legislação constitucional.
c) A anistia abrange infrações cometidas durante a vigência da lei que a concede.
d) A Constituição Federal de 1988 veda à União, aos estados, ao Distrito Federal e
aos municípios a utilização de tributo com efeito de confisco.
e) A isenção deve, em qualquer hipótese, ser estendida à totalidade do território da
entidade tributante, em função do princípio da isonomia.

Você também pode gostar