Você está na página 1de 18

Foto: Divulgação Terracor

A IMPORTÂNCIA
DO REVESTIMENTO
PARA ÁREAS INTERNAS
E EXTERNAS

Produção Patrocínio
ÍNDICE
Apresentação 03

Revestimentos para interiores 04

Tendências e exemplos de aplicação 06

Revestimentos para fachadas 09

Tendências e exemplos de aplicação 11

Boas práticas de execução 14

Conclusão 16

Créditos finais 17
APRESENTAÇÃO

No design de interiores, os revestimentos para paredes exercem


múltiplas funções. A primeira delas, mais visível, é a estética. A
depender da solução utilizada, o revestimento pode agregar aos
ambientes atmosferas variadas, das mais clássicas e suaves, às
contemporâneas e marcantes.

Mas além da beleza, os revestimentos também têm um papel


importante do ponto de vista técnico, ao proporcionar proteção
contra intempéries e umidade, além de agregar maior facilidade de
limpeza e manutenção.

Este e-book abordará critérios de especificação e as mais recentes


tendências em revestimentos para paredes internas e externas.

Você perceberá como, nos últimos anos, as paredes adquiriram


um protagonismo ainda maior como elementos de decoração,
justamente graças à evolução dos revestimentos.

Tenha uma ótima leitura!

Produto: Corten G08 - Divulgação: Terracor


REVESTIMENTOS PARA INTERIORES

Nos últimos anos, o desenvolvimento Diante de tamanha diversidade, identifi-


tecnológico da indústria de revestimen- car a mais adequada para cada ambien-
tos amplificou de forma contundente as te tornou-se uma tarefa árdua que requer
possibilidades estéticas para arquite- atenção quanto a aspectos essenciais.
tos e designers de interiores. Além das
tradicionais rochas naturais (mármore, Entre eles está a harmonização entre
granito), passaram a ser disponibilizadas as propriedades do revestimento e as
pinturas com tintas de alto desempenho, características do ambiente. Vale lem-
porcelanatos com peças de grandes di- brar que o material utilizado em uma
mensões e impressão full HD, revesti- sala ou escritório, não necessariamente
mentos vinílicos, amadeirados, materiais é indicado para áreas molhadas, como
ecológicos, superfícies de quartzo etc. cozinhas e banheiros, que precisam de
“Notamos uma variedade de desenhos, maior resistência à umidade.
cores e texturas que aumenta a cada
dia e nos permite criar ambientes mais
personalizados”, comemora a arquiteta
Ana Johns.

Produto: Terracal 513 - Divulgação: Terracor


Há de se considerar, também, outros pontos que
podem ser mais ou menos sensíveis a depender
da tipologia de projeto. Um exemplo é a facilidade
de limpeza, algo muito importante em ambientes
como banheiros e cozinhas, locais com tráfego
intenso de pessoas e que exigem um alto grau
de assepsia, como instalações de saúde. Para
essas situações, revestimentos laváveis e pouco
porosos são os mais indicados.

Já em obras com cronograma enxuto, a veloci-


dade de instalação pode ser uma característica
importante. Para essas situações, costumam ser
recomendadas as argamassas decorativas, que
podem ser aplicadas manualmente por projeção,
a um custo competitivo.

Produto: Originale - Projeto: Sandra Camargo


TENDÊNCIAS E EXEMPLOS
DE APLICAÇÃO
Uma vez atendidas as exigências técnicas, o
especificador pode, enfim, se dedicar à busca do
revestimento que mais se adeque ao estilo desejado.

A arquiteta Cristina Mioranza recomenda, sempre


que possível, optar por revestimentos que sejam
atemporais, ou seja, que possam perdurar por mais
tempo em virtude de não serem tão datados ou “da
moda”. Ela também sugere soluções de acabamento
com poucas juntas, que ofereçam a sensação de
amplitude.

“Da mesma forma é importante que cores e


texturas sejam analisadas com cuidado para que
os revestimentos possam ser introduzidos de
forma harmoniosa com o restante do ambiente”,
complementa Johns.
Foto: Amauri Fujii - Projeto: Giovanna Ramalho Arquitetura
CIMENTO QUEIMADO
Produzido a partir de argamassa acrescida
de pó de cimento, de mármore ou de granito,
o cimento queimado é um revestimento
que se encaixa tanto em projetos com uma
proposta mais rústica quanto em obras
mais contemporâneas, que prezam por um
visual com poucas juntas. Versátil, pode
ser aplicado em pisos, paredes e, até, em
bancadas e mobiliário.

Uma alternativa de aplicação mais ágil para


obter o efeito do cimento queimado é a
textura acrílica, que além de ser oferecida
com uma ampla cartela de cores, dispensa
o tempo de espera para a cura do cimento.
A solução, que pode ser aplicada em massa
Produto: Cimento queimado
corrida ou gesso, está presente em uma Projeto: Triart Arquitetura
série de projetos residenciais e comerciais, Foto: Mostra MB Design

como este apartamento, projetado por


Francisco Calio.

Produto: Cimento queimado - Projeto: Francisco Calio - Foto: Mostra MB Design


ROCHAS COMPOSTAS
Associado à sofisticação e valorizado no
design de interiores, o limestone é uma ro-
cha composta principalmente por calcite
mineral. Com tons claros, neutros e pouco
brilho, é uma alternativa cada vez mais ex-
plorada em projetos que almejam ambien- Foto: Alain Brugier - Projeto: Rogerio Shinagawa Arquitetura
Obra: Koi Engenharia - Produção: Deborah Apsan
tes leves e atemporais.

Alguns arquitetos e designers de interiores


têm obtido o efeito do limestone com a
aplicação de um revestimento acrílico que
reproduz com fidelidade a aparência da
rocha, mas com custo mais competitivo e
menor tempo de aplicação.

Foto: Leandro Farchi - Projeto: Ana Helena Ferrari Arquitetura


REVESTIMENTOS
PARA FACHADAS
Em fachadas, os revestimentos desempenham ao
menos quatro funções:

• Proteção dos elementos de vedação e


estruturais contra a deterioração

• Auxiliar as vedações nas funções de


estanqueidade, proteção térmica e funções
de segurança contra ação do fogo

• Regularização da superfície

• Acabamento final

Assim como ocorre nos interiores, os revestimentos


para áreas externas também são encontrados em
uma diversidade bastante ampla. Definir a melhor
solução para cada aplicação envolve a análise
cuidadosa de uma série de fatores como o grau de
exposição às intempéries, durabilidade e facilidade
de manutenção.
Produto: Limestone - Projeto: Arthur Casas – Shopping Iguatemi Alphaville - Foto: Divulgação Terracor
“A primeira orientação é eleger
revestimentos que não absorvam
poeira e sejam laváveis. Também
é importante procurar materiais
que possam ser aplicados com
juntas menores entre as peças,
uma vez que o rejunte é um ponto
crítico para o acúmulo de sujeira”,
comenta a arquiteta Cristina
Mioranza. “Para essas aplicações,
a possibilidade de limpeza com
jato d’água é algo que precisa
ser valorizado”, acrescenta a
arquiteta Christina Faria, da Spazio
Arquitetura.
Produto: Terracal - Projeto: Kenia Miranda - Divulgação: Terracor
TENDÊNCIAS E EXEMPLOS
DE APLICAÇÃO

Materiais resistentes como rochas e porcelanatos,


assim como pinturas e texturas acrílicas de
alto desempenho são alternativas viáveis para
aplicações externas. Isso porque esses materiais
tendem a ser pouco porosos, além de resistirem
à ação direta do tempo, sol e chuva, e serem
laváveis.

Um equívoco a ser evitado é escolher um acaba-


mento incompatível com o local de implantação da
edificação. Para fachadas expostas à muita polui-
ção, por exemplo, recomenda-se que seja selecio-
nado um acabamento menos rugoso, que absorva
menos sujeira.

Produto: Limestone - Projeto: Leonardo Pécora - Foto: Divulgação Terracor


AÇO PATINÁVEL
Acabamentos que reproduzem a estética marcan-
te dos metais são uma tendência forte na arqui-
tetura e no design de interiores. Destaque para
os revestimentos que recriam tons de oxidação,
agregando aos projetos uma combinação equili-
brada de rusticidade e contemporaneidade.

Entre os produtos que se encaixam nessa cate-


goria está o revestimento de alto desempenho,
produzido à base de resinas acrílicas, aditivos e
pigmentos, indicado para superfícies internas e
externas. A solução foi utilizada nas fachadas da
Casa Clara, projetada pelos arquitetos Eduardo
Sáinz e Lilian Sáinz, do Sainz Arquitetura, constru-
ída em Brasília (DF).

Produto: Corten L01 - Divulgação: Terracor


TONS TERROSOS
O sucesso das paletas terrosas tem muita relação
com um interesse natural do homem de se conectar
com a natureza. Revestimentos com efeitos caiados
(pintura com cal), sobretudo em tons avermelhados
e alaranjados, também remetem à elegância e ao
acolhimento das construções toscanas, provençais
e marroquinas.

Projeto: Elaine Camacho - Foto: Divulgação Terracor
Fachadas residenciais e paredes internas podem se
aproveitar desses efeitos terrosos por meio de várias
soluções. Entre elas, destacam-se os revestimentos
acrílicos que conseguem reproduzir o efeito
fosco e aveludado da cal, mas com a resistência
e durabilidade de uma tinta acrílica. Esse material
pode ser aplicado sobre superfícies acabadas em
massa única, massa corrida, massa fina ou gesso.
Na foto, exemplo de aplicação de textura acrílica
caiada no projeto de restauração do Paço Municipal
de São Canedo (MG), sob responsabilidade da
arquiteta Marcia Canedo.

Projeto: Paço Municipal Minas Gerais - Foto: Divulgação Terracor


BOAS PRÁTICAS
DE EXECUÇÃO
Tão importante quanto adquirir o revestimento
certo para uma determinada aplicação é garantir
que ele seja instalado da maneira adequada. Do
contrário, manifestações patológicas podem
surgir, como fissuras, infiltrações e destacamentos,
implicando em perdas financeiras e retrabalho.

Para evitar problemas que coloquem em risco a


vida útil do revestimento, sobretudo em aplicações
externas, é fundamental garantir que haja um
projeto com especificações técnicas compatíveis
com as necessidades da construção. Esse projeto
deve levar em conta todas as variáveis que
interferem no comportamento do revestimento,
incluindo a localização da edificação, o tipo
de estrutura, as características dos elementos
de vedação, a rugosidade dos elementos de
concreto, entre outros fatores.
Foto: Edgar Cesar - Produto Óxido Terracor - Projeto Casa Clara - 1:1 Arquitetura
Além do cuidado com a especificação,
há soluções de projeto que podem ajudar
a diminuir a suscetibilidade dos revesti-
mentos a manifestações patológicas. Um
exemplo são a instalação de frisos em
pontos estratégicos e reforços na arga-
massa de emboço com telas metálicas ou
de fibra de vidro nas ligações entre a es-
trutura e a alvenaria.

“Também é fundamental contratar profis-


sionais especializados e experientes, que
além de executar o revestimento em con-
formidade com as melhores práticas, tra-
balham com menor taxa de desperdício”,
recomenda Mioranza. Ela sugere, ainda,
atenção especial para a escolha do siste-
ma impermeabilizante aplicado nas pare-
Produto: Limestone - Projeto: CasaCor - Arquiteta: Esther Giobbi des. Afinal, de pouco adianta instalar um
revestimento excelente sobre um substra-
to com problemas.
CONCLUSÃO
Ao longo das páginas deste e-book você
pode perceber que a importância dos
revestimentos vai além do interesse em
criar ambientes visualmente atraentes. A
presença desses materiais em paredes
internas e externas tem estreita relação
com a durabilidade e com as condições
de limpabilidade e conservação.

Esperamos ter contribuído para dissemi-


nar o conhecimento sobre esse assun-
to, tão importante quanto fascinante. Se
você ainda tiver dúvidas ou precisar de
informações complementares sobre tin-
tas e acabamentos para paredes, acesse Produto: Óxidos - Divulgação Terracor

www.terracor.com.br
COLABORAÇÃO TÉCNICA

Ana Johns - Arquiteta e urbanista mestre em sustentabilidade e arquitetura


nórdica pela Universidade de Aalborg, na Dinamarca. Com experiência no
ramo desde 2008, administra escritório que leva o seu nome, onde desenvolve
projetos em diferentes escalas.

Cristina Mioranza - Arquiteta e urbanista, pós-graduada em design de


interiores e mestranda em arquitetura na Universidade Federal do Rio Grande
do Sul (UFRGS). Comanda o escritório C2 Arquitetos, que realiza projetos
arquitetônicos residenciais, comerciais, industriais e na área da saúde.

Christina Faria - Arquiteta e urbanista formada pela PUC-Campinas, é sócia


na Spazio Arquitetura, escritório focado em design de interiores para projetos
residenciais, corporativos e comerciais.
Produção: Patrocínio: