Você está na página 1de 10

 A Hipóstase dos Arcontes

Arcontes

(A Realidade dos Regentes)

 A respeito da realidade das autoridades, (inspirado) pelo


Espírito do Pai da verdade, o grande apóstolo - se referindo
às "aut
"autor
orid
idad
ades
es da escu
escuri
ridã
dão"
o" - nos
nos diss
disse
e ue
ue "nos
"nossa
sa
disputa não ! contra carne e sangue #ais propria#ente,
as autoridades do universo e os espíritos da perversidade$"
Eu enviei isto a voc% porue voc% indaga so&re a realidade
das autoridades$

' cefe deles ! cego devido ao poder dele e sua


ignorncia e sua arrogncia ele disse, co# o poder dele,
"Eu ! ue sou *eus não + outro al!# de #i#$" uando
ele disse isto, ele pec
pecou cont
ontra a totaotalid
lidade
ade$ E esta
declara
declaraão
ão cegou
cegou at! a incorru
incorrupti
pti&ili
&ilidade
dade então
então ouve
ouve
u#a vo. ue partiu da incorrupti&ilidade, di.endo, "/oc%
est+ enganado, 0a#ael" - ue !, "deus dos cegos$"

's pensa#entos dele se cegara#$ E, tendo e1pelido seu


pode
poderr - ou se2a, a &lasf%#ia
%#ia ue
ue ele av avia dito
ito - ele
prosseguiu at! o 3aos e o A&is#o, ue ! a #ãe dele,
instigado pela Pistis 0ofia$ E ela esta&eleceu cada u# da
pro
prole dele
ele de acordo co# o poder oder deleeles - segundo
undo o
padrão dos reinos ue estão aci#a dos c!us, pois, a partir 
do universo invisível, o universo visível foi inventado$

 Assi# ue a incorrupti&ilidade olou para &ai1o na região


das +guas, sua i#age# apareceu nas +guas e as
autoridades da escuridão se apai1onara# por ela$ 4as eles
não
não pude
puderara#
# se apro
apropr
pria
iarr dau
dauel
ela
a i#ag
i#age#
e# ue
ue avi
avia
a
aparecido para eles nas +guas, por causa da fraue.a
deles - 2+ ue seres ue #era#ente possue# u#a al#a
não
não pode
pode## se apropropri
priar dauel
uele
es ue poss
ossue# u#
Espírito - pois eles era# do inferior, enuanto ela era de
ci#a$ Esta ! a ra.ão pela ual a "incorrupti&ilidade olou
para &ai1o na região (etc$)"5 para ue, pela vontade do Pai,
ela possa tra.er a totalidade para a união co# a lu.$

's regentes plane2ara# e dissera#, "/ena#, va#os criar 


u# o#e# co# o solo da terra$" Eles #odelara# a criatura
deles co#o sendo co#pleta#ente da terra$ Agora os
regentes 6$$$7 corpo 6$$$7 eles t%# 6$$$7 f%#ea 6$$$7 ! 6$$$7 co# o
rosto de u# ani#al$ Eles avia# to#ado u# pouco de solo
da terra, e #odelara# o o#e# deles segundo o corpo
deles, e segundo a i#age# de *eus ue avia aparecido
para eles nas +guas$ Eles dissera#, "/ena#, va#os
do#inar ele por #eio da for#a ue nós #odela#os, para
ue ela ve2a sua contraparte #asculina 6$$$7, e nós
possa#os captur+-lo co# a for#a ue nós #odela#os" -
não co#preendendo a fora de *eus, por causa da
i#pot%ncia deles$ E ele soprou no rosto dele e o o#e#
o&teve u#a al#a (e per#aneceu) no cão #uitos dias$
4as eles não pudera# fa.%-lo se erguer por causa da
i#pot%ncia deles$ 3o#o vendavais eles persistira#
soprando, tentando capturar auela i#age# ue apareceu
para eles nas +guas$ E eles não conecia# a identidade
dauele poder$

 Agora todas estas coisas decorrera# pela vontade do Pai


da totalidade$ Posterior#ente, o Espírito viu o o#e#
dotado de al#a no cão$ E o Espírito veio adiante da 8erra
de Ada#antina ele desceu e veio a&itar dentro dele, e
auele o#e# se tornou u#a al#a viva, e ca#ou-se
 Adão$ 9+ ue ele foi visto se #ovendo so&re o cão, u#a
vo. partiu da incorrupti&ilidade para o au1ílio de Adão e os
regentes reunira# todos os ani#ais da terra e todos os
p+ssaros do c!u e os trou1era# para Adão, para ver co#o
ele iria ca#+-los, para ue ele desse u# no#e a cada u#
dos p+ssaros e a todos os ani#ais$

Eles pegara# Adão e colocara#-no no 2ardi#, para ue ele


o cultivasse e vigiasse$ E os regentes e#itira# u#
co#ando a ele, di.endo, "/oc% co#er+ de toda +rvore no
 2ardi# #as da +rvore do reconeci#ento do &e# e do #al
não co#a, ne# a toue pois no dia ue voc% co#er dela,
co# #orte voc% #orrer+$"

Eles 6$$$7 isto$ Eles não entende# o ue eles dissera# para
ele pelo contr+rio, pela vontade do Pai, eles dissera# isto
de u# #odo para ue ele de fato co#a, e para ue Adão
não os considerasse do #es#o 2eito ue u# o#e# de
nature.a total#ente #aterial consideraria$

's regentes se consultara# uns co# os outros e dissera#,


"/ena#, va#os causar ue u# sono profundo caia so&re
 Adão$" E ele dor#iu$ - Agora o sono profundo ue eles
"causara# ue caísse so&re ele, e ele dor#iu" ! a
:gnorncia$ - Eles a&rira# a lateral dele co#o u#a #uler 
viva$ E eles #ontara# a lateral dele co# u# pouco de
carne no lugar dela, e Adão ficou dotado apenas de al#a$

E a #uler dotada de Espírito veio at! ele e falou co# ele,


di.endo, ";evante-se, Adão$" E uando ele a viu, ele disse,
"<oi voc% ue# #e deu vida voc% ser+ ca#ada =#ãe dos
vivos=$ - Pois ela ue ! a #ina #ãe$ Ela ue ! a o&stetra,
a #uler, e ela ue deu à lu.$"

Então as autoridades viera# at! o Adão deles$ E uando


eles vira# a contraparte fe#inina dele falando co# ele,
eles ficara# agitados co# grande agitaão e eles se
apai1onara# por ela$ Eles dissera# uns aos outros,
"/ena#, va#os espalar nossa se#ente nela," e eles a
perseguira#$ E ela riu deles pela tolice e cegueira deles e
nas garras deles ela se tornou u#a +rvore, e dei1ou diante
deles o refle1o indistinto dela aparentando a si #es#a e
eles o violara# de for#a i#unda$ - E eles violara# o sinal
da vo. dela, de #odo ue, por #eio da for#a ue eles
#odelara#, 2unto co# a própria i#age# deles, eles se
tornara# propensos à condenaão$

Então o princípio espiritual fe#inino entrou na +guia, ue !


o instrutor e ele os ensinou, di.endo, "' ue ele disse para
voc%> <oi, =/oc% co#er+ de toda +rvore no 2ardi# #as - da
+rvore do reconeci#ento do &e# e do #al não co#a=>"
 A #uler carnal disse, "Ele disse não so#ente, =?ão co#a=,
#as at! =?ão a toue pois no dia ue voc% co#er dela,
co# #orte voc% #orrer+$="
E a +guia, o instrutor, disse, "3o# #orte voc%s não irão
#orrer pois foi por ci@#es ue ele disse isto a voc%s$ Pelo
contr+rio, seus olos se a&rirão e voc%s se tornarão co#o
deuses, reconecendo o #al e o &e#$" E o princípio
instrutor fe#inino foi re#ovido da +guia, e ela o
a&andonou, u#a coisa #era#ente da terra$
E a #uler carnal pegou da +rvore e co#eu e ela deu ao
#arido dela ta#&!# e estes seres ue possuía# apenas
u#a al#a, co#era#$ E a i#perfeião deles se tornou
evidente na falta de sa&edoria deles e eles reconecera#
ue estava# despidos do ele#ento espiritual, e pegara#
folas de figueira e a#arrara# e# seus uadris$

Então o regente cefe (ue ! a serpente) veio e ele disse,


"Adão 'nde voc% est+>" - porue ele não entendeu o ue
tina acontecido$ E Adão disse, "Eu ouvi a sua vo. e tive
#edo porue eu estava nu, e eu #e escondi$"
' regente disse, "Por ue voc% se escondeu, a #enos ue
! porue voc% co#eu da @nica +rvore ue eu ordenei ue
voc% não co#esse> E voc% co#eu"
 Adão disse, "A #uler ue voc% #e deu, ela #e ofereceu e
eu co#i$" E o regente arrogante a#aldioou a #uler$
 A #uler disse, "<oi a +guia ue #e indu.iu e eu co#i$"
Eles se voltara# para a +guia e a#aldioara# o refle1o
indistinto dela, 6$$$7 i#potentes, não co#preendendo ue
era u#a for#a ue eles #es#os avia# #odelado$ *esde
auele dia, a +guia ficou so& a #aldião das autoridades,
at! ue o regente todo-poderoso viesse, auela #aldião
caiu so&re a +guia$

Eles se voltara# para o Adão deles, e o to#ara# e


e1pulsara# do 2ardi# 2unto co# sua esposa pois eles não
possue# &%não, 2+ ue eles ta#&!# estão so& a
#aldião$ Al!# do #ais, ele 2ogou a u#anidade e#
grande distraão e e# u#a vida de dificuldades, para ue
a u#anidade deles possa estar ocupada co# afa.eres
#undanos, e não possa ter a oportunidade de se dedicar 
ao Espírito sagrado$

 Agora e# seguida, ela gerou 3ai#, o filo deles, e 3ai#


cultivava a terra$ ;ogo após isso ele reconeceu sua
esposa, engravidando nova#ente, ela gerou A&el e A&el
era u# pastor de ovelas$ Agora 3ai# apresentou das
coleitas do ca#po dele, #as A&el apresentou u#a
oferenda dentre suas ovelas$ Então 0a&aot, ue !
ca#ado 0enor das <oras, olou so&re as oferendas
votivas de A&el #as ele não aceitou as oferendas votivas
de 3ai#$ E o 3ai# carnal perseguiu A&el, seu ir#ão$

E 0a&aot disse para 3ai#, "'nde est+ A&el, teu ir#ão>"


Ele respondeu di.endo, "Eu sou, então, .elador do #eu
ir#ão>"
Então 0a&aot disse para 3ai#, "Escute A vo. do sangue
do teu ir#ão est+ cla#ando para #i# /oc% pecou co# tua
&oca$ :sto retornar+ para ti5 ualuer u# ue #atar 3ai#
soltar+ sete vinganas, e voc% e1istir+ ge#endo e
tre#endo so&re a terra$"

E Adão reconeceu sua contraparte fe#inina Eva, e ela


ficou gr+vida, e gerou 0et para Adão$ E ela disse, "Eu
gerei u# o#e# atrav!s de *eus, no lugar de A&el$"
?ova#ente Eva engravidou, e ela gerou ?orea$ E ela
disse, "Ele gerou e# #i# u#a virge# co#o u#a
assist%ncia para #uitas geraBes da u#anidade$" Ela ! a
virge# a ue# as foras não corro#pera#$

Então aueles o#ens co#eara# a se #ultiplicar e


aperfeioar$ 's regentes se consultara# uns co# os outros
e dissera#, "/ena#, va#os causar u# dil@vio co#
nossas #ãos e eli#inar toda carne, desde o#e# at!
ani#al$" 4as uando o 0enor das <oras sou&e da
decisão deles, ele disse para ?o!, "3onstrua para voc%s
u#a arca co# #adeira ue não apodrea e se esconda#
nela - voc% e os #eus filos, e os ani#ais, e os p+ssaros
do c!u, do peueno ao grande - e coloue-a so&re o 4onte
0enor$"

Então 'rea veio at! ele, uerendo e#&arcar na arca$ E


uando ele não a dei1ou, ela soprou so&re a arca e
ocasionou ue ela fosse consu#ida pelo fogo$ ?ova#ente
ele fe. a arca, por u#a segunda ve.$

's regentes fora# conec%-la, pretendendo corro#p%-la$ '


cefe supre#o deles disse a ela, "A sua #ãe Eva veio at!
nós$" 4as ?orea virou-se para eles e disse, "0ão voc%s os
regentes da escuridão voc%s estão a#aldioados$ E voc%s
não conecera# a #ina #ãe pelo contr+rio, voc%s
conecera# a contraparte fe#inina de voc%s$ Pois eu não
sou descendente de voc%s pelo contr+rio, ! do aeon
superior ue eu veno$"

' regente arrogante virou, co# toda a sua fora, e o seu


se#&lante se tornou co#o u# 6$$$7 preto ele disse a ela
presunosa#ente, "/oc% deve servir a nós, co#o a sua
#ãe Eva ta#&!# serviu pois #e foi dada autoridade so&re
todo este universo" 4as ?orea virou-se, co# a fora do
6$$$7 e nu#a vo. alta, ela e1cla#ou para o alto para o
sagrado, o *eus da totalidade, "Resgate-#e dos regentes
da in2ustia e #e salve das garras deles - depressa"

' grande an2o eterno desceu do 'itavo 3!u e disse a ela,


"Por ue voc% est+ e1cla#ando a *eus> Por ue voc% age
co# tanta aud+cia para co# o Espírito sagrado>"
?orea disse, "ue# ! voc%>" 's regentes da in2ustia
avia# se afastado dela$

Ele disse, "Eu ue sou Elelet, sagacidade, o grande an2o


ue fica na presena do Espírito sagrado$ Eu fui enviado
para falar co# voc% e salv+-la das garras dos #alfeitores$
E eu irei te ensinar so&re a sua rai.$"
(Aparente#ente ?orea falando agora) Agora uanto a esse
an2o, eu não posso e1pressar o poder dele5 sua apar%ncia
! co#o ouro fino e seu tra2e ! co#o neve$ ?ão, deveras,
#ina &oca não se porta a falar do poder e da apar%ncia
do rosto dele

Elelet, o grande an2o, falou co#igo$ "0ou eu," ele disse,


"ue sou co#preensão$ Eu sou u# dos uatro doadores de
lu., ue fica# na presena do grande Espírito invisível$
/oc% aca ue estes regentes t%# algu# poder so&re
voc%> ?enu# deles pode prevalecer contra a rai. da
verdade pois foi por ela ue ele apareceu nos @lti#os
te#pos e estas autoridades serão restringidas$ E estas
autoridades não pode# te corro#per ne# corro#per 
auela geraão, pois sua resid%ncia ! na incorrupti&ilidade,
onde o Espírito virge# a&ita, ue ! superior às
autoridades do 3aos e ao universo deles$"

4as eu disse, "0enor, #e ensine so&re a capacidade


destas autoridades - co#o eles surgira#, e por ual tipo de
g%nesis, e de ue #aterial, e ue# criou eles e a fora
deles>"

E o grande an2o Elelet, co#preensão, falou para #i#5


C*entro de do#ínios ili#itados a&ita a incorrupti&ilidadeD$
0ofia, ue ! ca#ada Pistis, uis criar algo so.ina, se# o
cn2uge dela e o produto dela foi u#a coisa celeste$ F#
v!u e1iste entre o universo de ci#a e os do#ínios ue
estão a&ai1o, e so#&ra surgira# a&ai1o do v!u e essa
so#&ra se tornou #at!ria e essa so#&ra foi pro2etada
separada#ente$ E o ue ela avia criado se tornou u#
produto na #at!ria, co#o u# feto a&ortado$ E auilo
assu#iu u#a for#a pl+stica #odelada atrav!s da so#&ra,
e se tornou u#a &esta arrogante parecendo co# u# leão$
E era andrógino, co#o eu 2+ avia dito, porue foi da
#at!ria ue ele derivou$

uando ele a&riu os olos, ele viu u#a vasta uantidade


de #at!ria se# li#ite e ele se tornou arrogante, di.endo,
"Eu ! ue sou *eus, e não + outro al!# de #i#"$ uando
ele disse isto, ele pecou contra a totalidade$ E u#a vo.
partiu do alto, do reino de poder a&soluto, di.endo "/oc%
est+ enganado, 0a#ael" - ue !, =deus dos cegos=$

E ele disse, "0e outra coisa e1iste antes de #i#, ue se


torne visível para #i#" E i#ediata#ente 0ofia esticou o
dedo dela e introdu.iu lu. na #at!ria e ela prosseguiu para
as regiBes do 3aos$ E ela retornou à lu. dela #ais u#a
ve. a escuridão 6$$$7 #at!ria$

Este regente, sendo andrógino, criou para si u# vasto


reino, u# ta#ano se# li#ite$ E ele conte#plou criando
filos de si próprio, e criou para ele #es#o sete filos,
andróginos assi# co#o o pai deles$ E ele disse à prole
dele, "Eu ! ue sou o *eus da totalidade$"

E Goe (/ida), a fila de Pistis 0ofia, e1cla#ou e disse a ele,


"/oc% est+ enganado, 0aclas" - cu2o no#e alternativo !
alda&aot$ Ela soprou no rosto dele, e a respiraão dela
se tornou u# an2o de fogo para ele e o an2o prendeu
alda&aot e o lanou a&ai1o dentro de 8+rtaro, a&ai1o do
a&is#o$

 Agora uando o filo dele 0a&aot viu a fora dauele


an2o, ele se arrependeu e condenou o pai dele e a #ãe
dele, a #at!ria$ Ele a repugnou, #as ele cantou canBes
de louvor para ci#a para 0ofia e a fila dela Goe$ E 0ofia e
Goe o erguera# e le dera# o co#ando do s!ti#o c!u,
a&ai1o do v!u, entre, aci#a, e a&ai1o$ E ele ! ca#ado
=0enor das <oras, 0a&aot=, 2+ ue ele est+ aci#a das
foras do 3aos, pois 0ofia o esta&eleceu$

E uando estes eventos acontecera#, ele fe. para si


próprio u#a #ansão enor#e, e u#a congregaão de
deuses para governare# so&re as línguas das pessoas, e
#uitos infinitos an2os para atuare# co#o #inistros, e
ta#&!# arpas e liras$ E 0ofia pegou a fila dela Goe e a
fe. sentar à direita dele, para ensin+-lo so&re as coisas ue
e1iste# no 'itavo 3!u e o an2o da ira ela colocou à
esuerda dele$ *esde auele dia, a direita dele te# sido
ca#ada =vida=, e a esuerda veio a representar a in2ustia,
para o do#ínio de poder a&soluto aci#a$ <oi antes da sua
!poca ue eles surgira#$

 Agora uando alda&aot viu ele (0a&aot) neste grande


esplendor e nesta altura, ele o inve2ou e a inve2a se tornou
u# produto andrógino, e esta foi a orige# da inve2a$ E
inve2a produ.iu #orte e #orte produ.iu a prole dele, e deu
para cada u# deles o co#ando de seu c!u e todos os
c!us do 3aos se tornara# repletos de suas #ultidBes$ 4as
foi pela vontade do Pai da totalidade ue eles todos
surgira# - segundo o padrão de todas as coisas superiores
- para ue a uantia do 3aos fosse alcanada$

"Assi#, eu te ensinei so&re o padrão dos regentes e a


#at!ria na ual ele foi e1presso e o pai deles e o universo
deles$"

4as eu disse, "0enor, eu ta#&!# sou da #at!ria deles>""


/oc%, 2unto co# seus descendentes, são do Pai pri#ordial,
de ci#a, da lu. i#perecível ! ue as al#as deles são
provenientes$ Por isso as autoridades não pode# se
apro1i#ar deles, por causa do Espírito da verdade ue est+
presente dentro deles e todos ue se instruíra# so&re
estas coisas e1iste# co#o i#ortais no #eio da
u#anidade #ortal$ 4es#o assi#, esse ele#ento
espalado não ser+ conecido agora$ Pelo contr+rio, após
tr%s geraBes ! ue isto ser+ reconecido, e isto os li&ertou
da escravidão do erro das autoridades$"

Então eu disse, "0enor, uanto #ais ir+ de#orar>"


Ele #e disse, "At! o #o#ento e# ue o o#e#
verdadeiro, dentro de u#a for#a #odelada, revele a
e1ist%ncia do Espírito da verdade, ue o Pai enviou$
Então ele ensinar+ a eles so&re tudo, e ele os ungir+ co# a
unão da vida, dada a ele pela geraão so&re a ual não
+ reino$
Então eles serão li&ertados do pensa#ento cego, e eles
irão pisar so&re a #orte co# os p!s, pois ela pertence às
autoridades, e eles su&irão at! a lu. ili#itada, ue ! onde
este ele#ento espalado pertence$ Então as autoridades
irão a&andonar suas eras, e os an2os deles prantearão
so&re a destruião deles, e os de#nios deles irão
la#entar suas #ortes$ Então todas as crianas da lu. serão
verdadeira#ente fa#iliari.adas co# a verdade e co# a rai.
deles, e co# o Pai da totalidade e o Espírito sagrado$ Eles
todos dirão co# u#a @nica vo., "A verdade do Pai ! 2usta,
e o filo preside so&re a totalidade", e de todos at! as eras
das eras, "0agrado - sagrado - sagrado A#!#="

 A Realidade dos Regentes