Você está na página 1de 24

Amor

Terço do
Gerência geral: Adamir Ferreira
Capa: Rafael Felix
Preparação, diagramação e revisão: AnnaBella
Editorial /Thuâny Simões

Este livro segue as regras da Nova Ortografia da Língua


Portuguesa.

Editora Canção Nova


Rua João Paulo II, s/n – Alto da Bela Vista
12 630-000 Cachoeira Paulista – SP
Tel.: [55] (12) 3186-2600
E-mail: editora@cancaonova.com
loja.cancaonova.com
Instagram: @editoracancaonova

Todos os direitos reservados.

ISBN: 978-85-5339-207-0

© EDITORA CANÇÃO NOVA


Cachoeira Paulista, SP, Brasil, 2020
Juliana de Paula e Alexandre

Amor Terço do
Sumário
Introdução............................................................. 7
Terço do Amor....................................................... 15
Casados......................................................... 15
Terço do Amor
Namorados e Noivos.............................................. 25
Modo compacto (opcional)........................... 35
Terço do Amor
Rezando pelos filhos............................................... 37
Modo compacto (opcional)........................... 46
Terço do Amor
Rezando pela família.............................................. 49
Modo compacto (opcional)........................... 60
Terço do Amor
Rezando pela vida sexual........................................ 63
Modo compacto (opcional)........................... 77
Terço do Amor
Rezando pela Providência....................................... 79
Modo compacto (opcional)........................... 95
Introdução
Nós nos conhecemos em 1994 e nos
aproximamos durante um Seminário de Vida
no Espírito Santo, na Paróquia de Santa Júlia,
em João Pessoa (PB). A nossa identificação
foi instantânea: o papo fluiu rapidamente. A
partir daquele dia, viramos amigos. Sempre que
nos encontrávamos, conversávamos bastante, a
ponto de nos tornarmos melhores amigos um
do outro. Éramos amigos confidentes.
Desde aquela época, nós nos encontráva-
mos para rezar juntos. Rezávamos carismatica-
mente um pelo outro, buscando encontrar no

7
coração de Deus a vontade Dele a respeito da
vida de cada um. Colocávamos nossos ouvi-
dos a postos para ouvir o Senhor. Assim, Jesus
foi encontrando espaço para nos formar, para
construir em nós uma intimidade com Ele e ao
mesmo tempo uma amizade profunda entre nós.
Quando surgiram os primeiros sinais de
um sentimento a mais, a princípio ficamos
receosos, com medo de estragar a amizade,
que era tão boa. Como dávamos abertura ao
Senhor, Ele aproveitou isso também para nos
formar. Foram quase dois anos vivendo a ami-
zade pura e simples, até que chegou o tempo
de dar um passo a mais. Encontramo-nos apai-
xonados, querendo estar na presença um do
outro sempre e cada vez mais. Então, certo dia,
conversamos e decidimos tentar. Aquele beijo,
o primeiro, simples, rápido, pequeno, pareceu

8
um terremoto. Estávamos namorando: quanta
responsabilidade!
Ao longo desses oito anos de namoro, havia
entre nós uma presença: discreta, porém efetiva.
Deus nos ensinou a cultivar um relacionamento
a três: nós dois e Jesus. Foi assim com São José
e a Santíssima Virgem Maria: o mistério do
Deus Encarnado estava no meio deles. Assim,
a Sagrada Família se tornou também presente,
e fomos nos percebendo sendo formados na
“Casa de Maria e José”. Tendo o Senhor em
meio a nós, deixando-O influenciar e dirigir
nosso relacionamento, fomos percebendo que
junto com Ele vieram seus pais, os santos anjos
e o Céu inteiro, intercedendo por nós e nos
ensinando a fazer a vontade de Deus.
Ao longo do tempo, rezar juntos se tornou
um hábito e um refúgio. Em todas as situações
da vida, clamávamos ao Senhor, queríamos

9
saber a Sua opinião, pedir a Sua permissão, sub-
meter-Lhe nossas escolhas, deixar-nos conduzir
por Ele. Assim, em todas as fases, da amizade
até o casamento, o Senhor foi nos conduzindo
com precisão. Olhando para a história, perce-
bemos que desde o nosso primeiro encontro,
sem que soubéssemos, o Senhor já estava lá a
nos conduzir. Ele nos atraiu. Ele nos apresentou.
Ele nos tornou amigos. Ele nos quis namorados,
noivos e casados.
A nossa vida é cheia de sinais da presença
do Senhor em cada detalhe. Até hoje conti-
nuamos querendo ouvir o que o Senhor quer
de nós. De tempos em tempos, Ele nos pede
um novo passo. Ele continua nos falando, nos
conduzindo. Nosso relacionamento continua
sendo a três. É Ele quem nos ensina a amar. É
Ele quem nos dá a graça de amar quando nossos
limites aparecem. É Ele quem aquece e reaquece
a nossa relação. É Ele quem mantém o nosso

10
olhar apaixonado um para com o outro. É Ele
quem nos faz contemplar nossas diferenças
com a alegria de quem encontra um grande
tesouro. É Ele quem continua apresentando um
ao outro, numa busca constante de conhecê-Lo
e de nos conhecer.
Em 2016, preparando as pregações do
Retiro de Espiritualidade para Casais, que mi-
nistramos todo ano em João Pessoa (PB), o
Senhor inspirou os mistérios do Terço do Amor.
Escrevemos, mas não foi utilizado no retiro da-
quele ano. Em 2018, fomos presenteados com
um terço feito para o casal rezar junto. Eram
dois terços em um, abrindo-se no meio para
que marido e mulher rezassem juntos.
Quando vimos esse terço, percebemos que
o Senhor estava nos dando o meio de aplicar
o Terço do Amor que Ele havia nos inspirado.
Através daqueles mistérios, poderíamos fazer
o que já tínhamos vontade há muito tempo:

11
partilhar com outros casais a nossa experiência
de ter Jesus em meio a nós, num relaciona-
mento a três. Por meio do Terço do Amor, o
Senhor nos deu a alegria de partilharmos um
pouco da nossa história, levando os casais a
rezar juntos, contemplando sua própria história
e fazendo a experiência de colocar tudo sob os
cuidados de Deus.
Neste livreto, ampliamos o raio de ação
do Terço do Amor. Além das contemplações
dos mistérios da construção do relacionamento
(Namorados, Noivos e Casados), os casais são
convidados a rezar juntos também pelas Situ-
ações de Família, pela Vivência da Sexualidade,
pelos Filhos.
O objetivo principal do Terço do Amor
é incentivar os casais a rezarem juntos e faze-
rem suas próprias experiências, tendo Jesus
no meio. Nosso desejo é que a oração a dois
se torne um hábito, algo que faz parte do dia

12
a dia. Que, submetendo o relacionamento ao
Senhor, essa espiritualidade do casal transborde
e gere a espiritualidade dos filhos e da família
como um todo.
Não esperamos que os casais vivam o que
nós vivemos. Fazemos votos que cada casal viva
segundo a condução de Deus para eles, pois o
Senhor tem um modo particular de lidar com
cada filho e de conduzir cada casal. Mas seja
qual for o caminho pelo qual Jesus os leve, o
fruto será sempre o mesmo: o Amor.
Chegou a hora. Vamos rezar?

Deus os abençoe!
Juliana de Paula e Alexandre Santos

13
Terço do Amor

Casados
Credo
Pai-nosso
3 ave-marias

1º Mistério: O olhar

Houve um tempo em que não nos conhe-


cíamos. Estávamos longe um do outro. Mesmo
morando no mesmo bairro, nossos corações

15
estavam distantes, porque ainda não haviam
se encontrado.
Porém, em um momento, um instante, em
que os nossos olhares se cruzaram, aquela fração
de segundos pareceu eterna. Algo nos atraiu.
Entre tantas pessoas, uma se tornou especial.
O Senhor nos traz de caminhos diferentes
e nos mostra um ao outro. Muitas vezes, por
meio de um “anjo”: um amigo ou amiga que
fez a ponte. Ou, se não foi uma pessoa, uma
música, um lugar. Enfim, Deus se utilizou de
meios para nos unir.
Contemplem esse mistério do encontro.
Recordem como se conheceram, quem os
apresentou, quem eram os amigos em comum,
quem foi o “anjo”.

16
Oração
Senhor, que transformaste a água no Melhor
Vinho, transforma o nosso relacionamento, dá-nos
Teu Espírito Santo e ensina-nos a amar.

Pai-nosso
10 ave-marias
Glória ao Pai

Jaculatória
Eu Te recebo, eu Te espero, eu Te amo.

2º Mistério: A paixão

Uma centelha do amor divino arde den-


tro de nós. Apaixonamo-nos. Primeiro, um
olhar diferente. Depois, um aperto de mão
mais intenso, um abraço mais demorado, uma
dificuldade de dizer tchau. Havia algo entre

17
nós. Uma força nos atraía e nos fazia querer
estar juntos, sempre. Nunca era o bastante. O
corpo ia, mas o coração ficava lá, batendo junto
com o do outro.
Contemplem a vida de vocês. Recordem
como perceberam que estavam apaixonados e
o que vocês sentiram nesse tempo.

Oração
Senhor, que transformaste a água no Melhor
Vinho, transforma o nosso relacionamento, dá-nos
Teu Espírito Santo e ensina-nos a amar.

Pai-nosso
10 ave-marias
Glória ao Pai

Jaculatória
Eu Te recebo, eu Te espero, eu Te amo.

18
3º Mistério: O beijo

Era uma noite como as outras. Estávamos


ali, juntos, conversando sobre nós, sobre nosso
dia. Mas não era uma noite comum. Parecia
que estávamos mais juntos do que em todas
as outras vezes. Era como se o tempo tivesse
parado e todo o universo ao redor estivesse es-
perando por aquele momento, aquele instante,
aquela fração de segundos infinita em que os
nossos lábios se tocaram pela primeira vez. Foi
apenas um toque, suave, calmo, manso, mas
pareceu um terremoto dentro de nós. Estáva-
mos namorando.
O primeiro beijo inicia o namoro e co-
meça o processo de amadurecimento do amor.
Contemple na vida de vocês esse mistério.
Recorde como foi o primeiro beijo e o que
vocês sentiram.

19
Oração
Senhor, que transformaste a água no Melhor
Vinho, transforma o nosso relacionamento, dá-nos
Teu Espírito Santo e ensina-nos a amar.

Pai-nosso
10 ave-marias
Glória ao Pai

Jaculatória
Eu Te recebo, eu Te espero, eu Te amo.

4º Mistério: O amor

Um dia, numa confraternização de fim de


ano, ganhamos um par de alianças de plástico.
Ao voltar para casa, o que era uma brincadeira
se tornou um questionamento: “será que não
estaria na hora de dar um passo a mais”? Já éra-

20
mos mais que namorados. O compromisso e a
cumplicidade entre nós haviam amadurecido e
se fortalecido com todos os percalços da estrada.
Alegrias e tristezas, risos e lágrimas, vitórias e
derrotas, desafios e realizações haviam forjado a
têmpera do nosso relacionamento. Não éramos
mais crianças. Era hora de assumir o que já era
realidade: o nosso amor amadureceu e trouxe
com ele o desejo de ser todo um do outro. Era
tempo de caminhar para o casamento.
Contemple na vida de vocês esse mistério.
Recorde como foi esse tempo em que o com-
promisso ficou mais sério e vocês começaram
a se preparar para o casamento.

Oração
Senhor, que transformaste a água no Melhor
Vinho, transforma o nosso relacionamento, dá-nos
Teu Espírito Santo e ensina-nos a amar.

21
Pai-nosso
10 ave-marias
Glória ao Pai

Jaculatória
Eu Te recebo, eu Te espero, eu Te amo.

5º Mistério: A festa

Chegou o dia do casamento. Eu estava


tranquilo, sereno, como quem tem certeza de
que está fazendo a coisa certa. Como quem fosse
apenas tornar público o que já era realidade
dentro de si. Ela, impressionada: nunca havia
sonhado em casar, e agora ali estava: a Noiva.
Ela chegou na igreja num carrão, linda. Eu, de
Kombi. Ao correr aquela porta, saltei como
quem desce da mais pomposa das carruagens.
Estávamos felizes, cheios de uma segurança

22
que não era nossa, mas que fazia parte de nós.
O Senhor nos fez um só. Ela é carne da minha
carne. Eu sou osso dos seus ossos. O Amor de
Deus é o que há entre nós...
Contemple na vida de vocês esse mistério.
Recorde o dia do casamento. Quais foram os
detalhes? Quando se cuida dos detalhes, o ca-
samento nunca deixa de ser uma festa.

Oração
Senhor, que transformaste a água no Melhor
Vinho, transforma o nosso relacionamento, dá-nos
Teu Espírito Santo e ensina-nos a amar.

Pai-nosso
10 ave-marias
Glória ao Pai

23
Jaculatória
Eu Te recebo, eu Te espero, eu Te amo.

No final do terço
Salve-rainha

Oração final
O beijo mais demorado que vocês
puderem dar.

24