Você está na página 1de 52

M I S T I C I S M O l C I Ê N C I A l A R T E l C U L T U R A

VERÃO 2020
Nº 311 – R$ 10,00

ISSN 2318-7107

Claudio Mazzucco
Imperator da AMORC
Novo Imperator
Claudio Mazzucco

F
rater Claudio Mazzucco nasceu em Vicenza, na Itália em 11 de maio de 1960.
Com 6 anos de idade, sua família se mudou para o Brasil, onde ele cresceu. No
ensino médio, ele era apaixonado por alquimia espiritual e questões da vida, e
teve muitas discussões sobre esses assuntos com seus amigos e, entre eles, estava quem
se tornaria sua companheira nos dias de hoje - Soror Bianca. Sua pesquisa o levou a
conhecer a Ordem através de uma revista rosacruz em 1977. Ele tinha 17 anos.

Entusiasmado com a fraternidade que acabara de encontrar e com as obras místicas


que eles ofereciam, afiliou-se imediatamente e, durante os anos seguintes, assumiu
várias funções, entre elas a de Mestre do Capítulo e Orador Oficial. Sua esposa, Soror
Bianca também estava muito envolvida com a nossa Ordem.

Engenheiro químico de profissão, ele retornou com ela e suas duas filhas à Vicenza,
na Itália, em 1988. A Jurisdição de Língua Italiana estava em fase de desenvolvimento
e ele participou de várias atividades da Ordem como Mestre, Monitor Regional,
Grande Conselheiro e Orador Oficial. Soror Bianca, professora universitária de língua
portuguesa, também continuou muito ativa nas atividades rosacruzes e suas duas filhas
se tornaram Columbas.

Em outubro de 2008, ele foi eleito pela Suprema Grande Loja para suceder ao Frater
Jean-Philippe Deterville como Grande Mestre da Jurisdição de Língua Italiana, e na
Convenção Europeia de Barcelona em 2009 ele foi instalado nesta função, que manteve
então paralela aos seus compromissos profissionais.

Em outubro de 2018, o Conselho Supremo reuniu-se no Château d'Omonville, na


França, elegendo-o unanimemente para suceder ao Frater Christian Bernard como
Imperator da AMORC. Para estar totalmente disponível para seus deveres, ele encerrou
sua atividade profissional. Ele se tornou Imperador de nossa Ordem assim que foi
instalado em 18 de agosto de 2019, na Convenção Mundial em Roma.

Grande fã de ciências e artes, Frater Claudio Mazzucco gosta também de caminhar,


o que faz diariamente, tanto quanto possível. Ele tem até mesmo seguidores
desde que algumas reuniões de trabalho têm sido realizadas caminhando nos
arredores da Grande Loja, nas belas montanhas da província de Abruzos.
■ MENSAGEM

Prezados Fratres e Sorores.


© AMORC

Saudações Rosacruzes!

Esta edição de O Rosacruz vem preenchida de artigos enriquecedo-


res para o estudante rosacruz, acrescida de informações atuais de
nossa Grande Loja, bem como da Ordem no mundo.
Os artigos apresentam o pensamento rosacruz genuíno de
personalidades ilustres da Ordem e de membros pesquisadores de
nossa jurisdição.
Sobre as inúmeras ligações e e-mails sobre a XXVI Convenção
Nacional Rosacruz, sob o tema “A Paz Profunda dos Rosacruzes”
informo que em breve daremos maiores informações. Estamos aguardando os desdobramentos
do problema do corona vírus para algumas confirmações que estão em compasso de espera.
Neste mesmo assunto, temos planejado uma Viagem Iniciática ao Egito que aguarda os
acontecimentos para sua efetivação no período de 2 a 22 de dezembro de 2020.
Conforme informamos em ocasiões anteriores, o sistema mensal deverá ser implantado no
primeiro semestre deste ano. Acredito que será muito benéfico para os estudantes da filosofia rosacruz.
Convido-os a conhecer o Museu Tutankhamon, pois ele fornece muita informação da cultura
egípcia e nos conecta com a nossa Tradição.
Aos irmãos e irmãs Martinistas informo que a Grande Heptada possui um calendário anual
com atividades templárias que pode ser conhecido no site www.amorc.org.br/eventos-martinistas-
grande-heptada
Em anexo, algumas informações sobre incensos que a GLP irá fazer uma experiência e peço
que os fratres e sorores leiam e respondam se possível.
Destaco ainda que muitos pais e responsáveis pelos nossos jovens não conhecem a proposta
da OGG como uma ordem cavaleiresca juvenil que, em linha com a visão da UNESCO, pode
proporcionar ao jovem uma excepcional contribuição para a sua formação, bem como ensinar
a despertar para os valores estruturantes de um caráter sólido. Apresentem aos seus pupilos a
Ordem Juvenil da OGG.
Como rosacruzes façamos o nosso trabalho mental com a visualização da superação dos
problemas que a humanidade atravessa.
Despeço-me com meus melhores votos de Paz Profunda.

Sincera e Fraternalmente,
AMORC-GLP

Hélio de Moraes e Marques


GRANDE MESTRE

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


1
■ SUMÁRIO

04 Zoroastro – Antigo Descobridor da Luz e da Escuridão


Por NAHID ARYANPOUR, FRC

10 Os vales obscuros da vida – Alienação criativa


04
Por MARY WILSON, SRC

14 A importância da música para o místico


Por GÉRARD MOINDROT, FRC

18 Novos Grandes Oficiais da AMORC

10
AMORC NO MUNDO

20 Um caminho
Por IRENE BEUSEKAMP FABERT, SRC

24 A Educação, seu verdadeiro sentido


Por DR. HUMBERTO SERRES DOMINGUEZ, FRC

27 Verdade
Por CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

20
28 Mindfulness: mente plena, vida plena
Por LUÍS FÁBIO MIRANDA, FRC

36 Chamado à Tolerância
Por SERGE TOUSSAINT, FRC

40 O que o mundo necessita


Por CHRIS R. WARNKEN, FRC

44 Sanctum Celestial
“AS BEATITUDES” Por H. SPENCER LEWIS, FRC

48 Tesouros do Museu Egípcio e Rosacruz Tutankhamon


O EGITO NA GRANDE LOJA
36
2 O ROSACRUZ · VERÃO 2020
O
s textos dessa publicação não representam a palavra oficial da
AMORC, salvo quando indicado neste sentido. O conteúdo dos
artigos representa a palavra e o pensamento dos próprios autores
Publicação trimestral da e são de sua inteira responsabilidade os aspectos legais e jurídicos que
ORDEM ROSACRUZ, AMORC
possam estar inter-relacionados com sua publicação.
Grande Loja da Jurisdição de Língua Portuguesa
Bosque Rosacruz – Curitiba – Paraná Esta publicação foi compilada, redigida, composta e impressa na Ordem
Rosacruz, AMORC – Grande Loja da Jurisdição de Língua Portuguesa.
Todos os direitos de publicação e reprodução são reservados à Antiga
e Mística Ordem Rosae Crucis, AMORC – Grande Loja da Jurisdição de
Língua Portuguesa. Proibida a reprodução parcial ou total por qualquer meio.
As demais jurisdições da Ordem Rosacruz também editam uma revista
do mesmo gênero que a nossa: El Rosacruz, em espanhol; Rosicrucian
Digest e Rosicrucian Beacon, em inglês; Rose+Croix, em francês; Crux
Rosae, em alemão; De Rooz, em holandês; Ricerca Rosacroce, em italiano;
Barajuji, em japonês e Rosenkorset, em línguas nórdicas.
CIRCULAÇÃO MUNDIAL

Propósito da expediente
Coordenação e Supervisão: Hélio de Moraes e Marques, FRC
Ordem Rosacruz ■

A Ordem Rosacruz, AMORC é uma orga- ■ Editor: Grande Loja da Jurisdição de Língua Portuguesa
nização internacional de caráter templário,
místico, cultural e fraternal, de homens e
■ Colaboração: Estudantes Rosacruzes e Amigos da AMORC
mulheres dedicados ao estudo e aplicação

como colaborar
prática das leis naturais que regem o uni-
verso e a vida.
Seu objetivo é promover a evolução da
humanidade através do desenvolvimento
das potencialidades de cada indivíduo e
■ Todas as colaborações devem estar acompanhadas pela declaração do
propiciar ao seu estudante uma vida har- autor cedendo os direitos ou autorizando a publicação.
moniosa que lhe permita alcançar saúde,
felicidade e paz.
■ A GLP se reserva o direito de não publicar artigos que não se encaixem
Neste mister, a Ordem Rosacruz ofe- nas normas estabelecidas ou que não estiverem em concordância com a
rece um sistema eficaz e comprovado de pauta da revista.
instrução e orientação para um profundo
auto conheci mento e compreensão dos ■ Enviar apenas cópias digitadas, por e-mail, CD ou DVD. Originais não
processos que conduzem à Iluminação. serão devolvidos.
Essa antiga e especial sabedoria foi cui-
dadosamente preservada desde o seu ■ No caso de fotografias ou ilustrações, o autor do artigo deverá providenciar
desenvolvimento pelas Escolas de Misté- a autorização dos autores, necessária para publicação.
rios Esotéricos e possui, além do aspecto
filosófico e metafísico, um caráter prático. ■ Os temas dos artigos devem estar relacionados com os estudos e práticas
A aplicação destes ensinamentos está ao rosacruzes, misticismo, arte, ciências e cultura geral.
alcance de toda pessoa sincera, disposta a

nossa capa
aprender, de mente aberta e motivação
positiva e construtiva.

A capa desta edição é uma homenagem


ao novo Imperator, Frater Claudio
Mazzucco, eleito em outubro de 2018 pelo
Conselho Supremo e instalado em 18 de
agosto de 2019, na Convenção Mundial
Rua Nicarágua 2620 – Bacacheri R+C em Roma. Você pode conferir mais
82515-260 Curitiba, PR – Brasil
Tel (41) 3351-3000 / Fax (41) 3351-3065
detalhes sobre a biografia do Frater
www.amorc.org.br Claudio Mazzucco na 2ª capa da revista.

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


3
■ PERSONALIDADE

© COMMONS.WIKIMEDIA.ORG
Representação
de Zoroastro
em Clavis Artis,
um manuscrito
de alquimia
publicado na
Alemanha no
final do século
XVII ou início
do século XVIII.

Por NAHID ARYANPOUR, FRC*

“Oh Abundante Senhor, quando me aproximo de Ti com bons


pensamentos, a meditação silenciosa me ensina o melhor a dizer.”
– Yazna 43 dos Gathas

4 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


Z
oroastro1, também conhecido como se ele realmente viveu, teria sido na pré-
Zaratustra, foi um dos grandes -história, possivelmente há oito mil anos5.
avatares da era pré-cristã. Ele é Não há um acordo sobre quando e onde
mencionado como Saoshyant, Zoroastro viveu, mas é provável que seus
aquele que lança luz sobre a renovação final ensinamentos não tenham sido uma religião
do mundo. Na língua avéstica2, Saoshyant completamente nova, mas sim uma refor-
significa “aquele que traz benefícios; mas ma de um sistema de crenças existente que
também o portador (revelador) da luz”. teve alguns poucos conceitos radicalmente
O local de nascimento de Zoroastro é novos incluídos a ele. Assim como Jesus é
incerto, embora a maioria acredite que ele apresentado no Novo Testamento como um
nasceu ao leste do Planalto Iraniano, talvez reformador de uma antiga religião, o Judaís-
em Bactria, onde hoje se encontra o Afe- mo, Zoroastro pode ter sido um reformador
ganistão, mas talvez ainda na Cordilheira de algo muito mais antigo, possivelmente
de Zagros, onde hoje é o Irã. Algumas da religião védica com raízes que se esten-
fontes afirmam que ele viveu durante a dem há muito tempo, na pré-história.
primeira metade do 2º milênio a.C. quase Houve especulações de que ele viveu e
contemporâneo ao segundo período inter- escreveu no mesmo tempo que Akhena-
mediário do Egito ou alguns séculos antes3. ton ou Moisés, mas isso está possivelmente
Outros acreditam que ele viveu durante o incorreto, pois se baseia apenas em um único
século VI ou VII a.C.4, quase na época de traço comum entre as três religiões que deles
Sólon, o grande estadista e poeta atenien- se originaram, ou seja, do monoteísmo. Mas
se. E há ainda aqueles que acreditam que, se Zoroastro viveu anos antes de Akhenaton,
© COMMONS.WIKIMEDIA.ORG

Behistun: Darius triunfando sobre seus inimigos sob o símbolo zoroastriano.

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


5
■ PERSONALIDADE

© COMMONS.WIKIMEDIA.ORG

Parte do manuscrito Zend Avesta, a escritura Zoroastriana.

não é inconcebível que seus ensinamentos sincera e construtiva, e são claramente um


tenham em algum momento chegado à Corte protótipo antigo do sistema de crença de
Egípcia do pai de Akhenaton, Amenhotep Akhenaton, do Judaísmo, do Cristianismo
III ou séculos antes, assim como a mais e do Islamismo. Os conceitos centrais do
elevada expressão da Suprema Divindade Zoroastrismo são de luz e escuridão. Claro
da primeira tradição védica, mencionada que não é o único conceito de um par binário
como “Om”, encontrou seu caminho para de opostos que tenha surgido na mente
o panteão egípcio como “Am”, com Amn humana, mas provavelmente é o mais antigo.
(“o [masculino] Am” ou Amun) sendo a O dia e a noite devem ter se enraizado
específica expressão esculpida de cerca de profundamente na vida cotidiana de nossos
um metro de altura da suprema divindade primeiros ancestrais hominídeos muito tem-
localizada em Tebas. Sem dúvida, a fertiliza- po antes do surgimento dos seres humanos
ção cruzada de crenças religiosas ao longo de completamente formados. Certamente é o
milhares de quilômetros se ampliou conside- par de opostos mais claramente manifestado
ravelmente na época, assim como acontece na natureza, e a maioria das criaturas sabe
de forma ainda mais ampla hoje em dia. que há uma grande diferença entre eles.
A luz do dia e a escuridão da noite foram

Zoroastrismo e transformados na luz da bondade, o Ahura


Mazda ou Ormuz (“sabedoria iluminada”),

as três religiões e a escuridão do mal, o Angra Mainyu ou


Ahriman (espírito obscuro e destrutivo).

abraâmicas Zoroastro (Zardusht no Persa Médio


e Moderno) era em todos os aspectos um
A vida de Zoroastro pode estar encoberta de homem comum, aborrecido pelo sofrimento
mistério, mas não há nada misterioso sobre e injustiça que via ao seu redor. Para o alarme
os princípios nobres que ele nos deixou. de sua esposa e parentes, um dia ele seguiu
Eles mostram o caminho para uma vida para o deserto em busca de respostas (não

6 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


soa familiar? Moisés, Jesus, Maomé, todos
fizeram o mesmo). Certo dia, sentado diante Bons pensamentos,
da entrada de uma caverna, ele avaliou se
sua vida ascética valia a pena, e que talvez ele palavras e ações
deveria desistir de tudo e retornar para casa. Depois de sua revelação, Zoroastro retornou
Logo, o sol se pôs atrás das colinas distantes a sua casa para começar a ensinar a todos que
e a escuridão se arrastou pelo vale abaixo. À o escutassem sobre bondade e a necessida-
medida que ele via esse acontecimento, ele de de buscá-la a todo custo. Provavelmente
percebeu pela primeira vez que, assim como ele era o maior e mais radical líder de sua
a vida externa é dividida entre a luz do dia e a época, e por séculos após sua morte. E, a
escuridão da noite, o mundo do pensamento certo ponto, seu legado sobrevive nas doutri-
também era dividido entre a luz da bon- nas das três religiões abraâmicas, Judaísmo,
dade e a escuridão do mal. E pensamentos Cristianismo e Islamismo. Os ensinamentos
maldosos, a escuridão do mal ou Ahriman, de Zoroastro formam um triângulo sagrado
eram a causa de todo sofrimento humano. com as três principais pontas acontecen-
Isso pode parecer trivial e óbvio para do cada vez mais como um mantra: bons
uma mente do século XXI, mas devemos pensamentos, boas palavras e boas ações; ou
lembrar que muitos princípios básicos em avéstico: Humata, Hukhta, Hvareshta.
que achamos natural hoje foram uma vez Vejamos o primeiro ponto: bons pensamen-
pensados pela primeira vez por um único tos. Na literatura sagrada do zoroastrismo, está
indivíduo, e antes disso ninguém jamais escrito: Seu caráter é construído por seus pensa-
havia pensado. Houve uma primeira vez mentos. O que você pensa, você se torna. Zoro-
para tudo que podemos imaginar e, sem astro enfatizou que todos tinham livre-arbítrio
dúvidas, houve também uma primeira vez e podiam escolher entre ter bons pensamentos
para o surgimento do conceito de bem e mal ou abrigar maus pensamentos; o pensamento
e sua associação com a luz e a escuridão. certo e o errado da filosofia budista mui-
© COMMONS.WIKIMEDIA.ORG

Detalhe de “A Escola de Atenas” por Rafael, 1509, mostrando Zoroastro.

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


7
■ PERSONALIDADE

bondoso, pois cada dia oferece inúmeras opor-


© COMMONS.WIKIMEDIA.ORG

tunidades para boas palavras, faladas genero-


samente e tocando o coração de outra pessoa;
potencialmente alterando positivamente a
vida dela. As palavras podem inspirar as pes-
soas a fazer o bem ou o mal. Boas palavras são
as únicas que valem a pena serem guardadas,
pois apenas boas palavras levam ao crescimen-
to e à elevação em todos os aspectos da vida.
E, finalmente, o terceiro ponto do tri-
ângulo: boas ações. Através de ações de
bondade, uma pessoa transforma o que
foi anteriormente pensado e falado sobre
ideais em ação física. Somente executando
“ações”, as coisas finalmente se cristalizam
na realidade física. Através de toda boa ação,
aqueles que agem, bem como aqueles que
se beneficiam delas, progridem um pouco
no caminho para a cada vez maior realiza-
ção espiritual. Na filosofia rosacruz a chave
para o verdadeiro crescimento espiritual está
em ações altruístas de serviço aos outros.

Apenas uma
bondade duradoura
Parsi navjote, o ritual de iniciação ao Zoroastrismo. O zoroastrismo, também chamado de
Mazdayazna ou din-e zardusht (a religião
de Zoroastro) por seus seguidores, afirma
to mais tarde. Se tens pensamentos nobres, que para todas as pessoas existe apenas
nascerá com um caráter nobre. Se tens maus uma bondade duradoura: … a saúde, po-
pensamentos, nascerá com maus traços. Nobres der e pureza da alma. Temos um exemplo
ideais como os pensamentos são o começo de impressionante na vestimenta dos Parses
todas as coisas e, a partir daí, a primeira ponta (que significa persas) na Índia, que ain-
do triângulo sagrado do zoroastrismo. E, da aderem a essa antiga religião de luz.
como a citação implica, o zoroastrismo, embo- Os Parses usam a roupa que seja mais
ra não diga claramente, certamente reconhece adequada à sua ocupação, mas por baixo
a existência da reencarnação ou transmigração de suas roupas exteriores, o sudreh e o kusti
como encontrada na corrente religiosa védica. (uma camisa branca e um cinto feito de lã
Em seguida, observe o segundo ponto: branca) devem sempre ser usados. O sudreh
boas palavras. Sobre isso, os escritos sagrados simboliza a simplicidade e pureza da vida.
nos aconselham a “… proferir a cada homem o O kusti, feito de lã de carneiro, lembra seu
que lhe é devido”. Fale palavras de um coração portador da inocência e gentileza. No ato

8 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


de vestir o kusti, cada pessoa se compro- na muitas oportunidades de crescimen-
mete a combater o mal. Este simples ato to, progresso e felicidade. Se pudéssemos
tenta falar com o verdadeiro homem ou perguntar a Zoroastro o que é felicidade, ele
mulher interior, o próprio cinto é enrolado provavelmente nos daria uma única resposta:
três vezes: bons pensamentos, boas pala- “A felicidade é manifestar sua alma para que
vras e boas ações, sempre e em toda parte! todos a vejam”. ✔
Os seguidores de Zoroastro não adora-
* Publicado originalmente na revista Rosicrucian Heritage,
vam o fogo, como se pensa às vezes. Para vol. 22, nº 1, março de 2019.
eles, o fogo era um símbolo, e apenas um
símbolo, de pureza espiritual. Sua filoso- Notas: 1. Zoroastro é uma variação da versão grega de seu
nome: Zōroastrōs; 2. A língua avéstica foi uma primeira forma
fia se baseia no valor supremo da saúde e do Persa e uma língua indo-europeia intimamente ligada ao
bem-estar espirituais, e proporciona a seus sânscrito. É, em parte, por causa dos aspectos mais antigos
dos ensinamentos do zoroastrismo, que foram escritos em
adeptos um senso de ordem divina, no qual língua avéstica antiga que os especialistas na área acreditam
um padrão de vida na forma de orações que a origem da religião remete à época do surgimento da
corrente religiosa védica em meados do 3º milênio a.C; 3. Os
regulares e rituais para revitalizar o mun- Gathas e Yasna Haptanghaiti, trabalhos que se supõe tenham
sido escritos por Zoroastro, foram escritos na língua avéstica
do, períodos e ações sociais de filantropia e antiga, que data da parte inicial do 2º milênio a.C., e mais pro-
momentos particulares de devoção ao grande vavelmente de vários anos antes, contemporâneo ao sânscrito
como língua viva. No entanto, toda a literatura remanescente
Deus da Luz Ahura Mazda, lhes proporcio- do Zoroastrismo foi escrita (ou transcrita de documentos) antes
na um senso de coesão e continuidade. dos séculos V ou VI d.C. Contudo, os escritos de Zoroastro
foram mencionados pelos antigos gregos, e Plutarco e Dióge-
Hambandagi é um termo com um signi- nes, por exemplo, sugeriram uma era anterior a 6.000 a.C;
ficado interior de que a busca da bondade 4. Após a conquista da Babilônia e das terras ao Leste e Norte
por Alexandre, o Grande, os Reis Selêucidas introduziram um
não é apenas um meio, mas é um fim em si novo calendário baseado no ano de sua morte (323 a.C.). Os
mesmo; por isso, e por si só, leva à coopera- sacerdotes do Zoroastrismo se apuseram a isso formalizando
seu próprio calendário baseado no nascimento de seu profeta
ção social, harmonia e libertação espiritual Zoroastro, e a então chamada “data tradicional, amplamente
e pessoal. É um estilo de vida para uma vida aceita até o século XIX, que foi posicionada “258 anos antes de
Alexandre”, ou 581 a.C; 5. Ver livro Plato Prehistorian (Platão
sagrada na qual o Cósmico nos proporcio- Pré-histórico) de Mary Settegast, 1990 – Lindisfarne Press.
© GETTYIMAGES.COM

Templo Zoroastriano de Yazd, Irã.

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


9
■ REFLEXÃO

Alienação criativa
Por MARY WILSON, SRC*

© GETTYIMAGES.COM
M
eu filhinho contraiu Enquanto isso estava acontecendo,
meningite alguns dias eu ainda tinha que comparecer ao tra-
antes do seu aniversário balho, lidando com importantes tarefas
de três anos. Foi um como parte de minha carreira jurídica,
momento terrível, vê-lo chorar de dor. enquanto meu marido tinha que estar
Depois de dois dias de cuidado inten- pessoalmente lidando com problemas
sivo, ele parecia ter estabilizado, mas, da refinaria na qual ele era o engenhei-
então, de repente ele teve uma recaída. ro químico encarregado. Duas carrei-
Meu marido e eu fomos tomados por ras agitadas e uma criança seriamente
medo e desespero: medo pelo que os doente não fazem uma família feliz.
especialistas nos tinham gentilmente Várias outras questões tinham
alertado que poderia acontecer e tris- acontecido em uma curta sucessão
teza pela possibilidade do dano cere- nos meses anteriores à doença, todos
bral que pensávamos já ter acontecido. elas impactaram severamente a minha

10 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


confiança. Embora competente e ros e o pior é que nos sentimos de tão
aplicada como advogada, me deparei pouco valor que nem ao menos sen-
com um bloqueio na minha carreira timos vontade de corrigir a situação.
profissional. Eu estava lidando com Eu estava em desarmonia com todos
muito mais casos do que deveria e estava claro que tudo, exceto eu,
e os resultados foram em algumas estava progredindo normalmente. De
circunstâncias medíocres, indepen- alguma forma eu tinha saído de órbita,
dentemente do meu esforço em tentar e estava me debatendo desamparada-
melhorar, eu estava encarando o mente em um vácuo desordenado.
fracasso iminente na minha carreira. Quando funcionamos de forma
Até mesmo velhos amigos ficaram adequada integralmente, conseguimos
confusos e um pouco ofendidos pela lidar com quase todos os problemas,
pessoa estressada que me tornei. mas do contrário, como se sobrevive
Foi um momento em que tudo pa- às horas solitárias e isoladas dessa alie-
recia dar errado, quando um destino nação e futilidade? Pobre Jó quando
horrível e implacável parece estar nos lamentava: Ah, se pudessem pesar a mi-
guiando para a destruição. Lem- nha tribulação e depositar na balança
bro de não gostar nem de me olhar junto à minha calamidade! Na verdade,
no espelho e, frequentemente, me o resultado total seria mais pesado do
questionava como as outras pessoas que a areia dos mares!...; ... Porque
conseguiam estar na minha presença.
Quase tudo com o que eu me depa-
rava parecia estar conspirando para
trazer frustração e derrota à minha


porta. Eu estava seriamente desar-
monizada com o resto do mundo! Nunca
Desarmonia desista, sempre
Em tais momentos, nos sentimos tenha coragem
desconectados, desassociados e
desorientados – em desarmonia com
ao enfrentar
o ritmo da vida. A sinfonia ordena-
da das esferas é substituída por uma
adversidade
dissonante, discordante cacofonia. e nunca se
Tudo no que embarcamos é distorcido
e mais complicado do que precisaria entregue à
autopiedade.

ser. Vivenciamos um sentimento de
separação da família, amigos e parcei-

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


11
■ REFLEXÃO

© GETTYIMAGES.COM

“ Os vales
obscuros da
vida são um
prelúdio para o
crescimento e a
compreensão.

as flechas do Todo-Poderoso estão em estava vibrante e logo ele retornou à
mim, e o seu ardente veneno, o bebe sua vibrante saúde. E todos os meus
o meu espírito... Eu era o equivalente problemas e preocupações se dissipa-
moderno a Jó, mas não precisa de mui- ram em apenas alguns meses, deixan-
to para que sintamos um sentimento do espaço para novos desafios. Mas
igual de desamparo e desorientação. reganhar o meu equilíbrio depois de
Ainda assim, em algum momento, ter perdido o chão de forma tão bruta
os problemas serão resolvidos para levou quase um ano para acontecer.
melhor ou pior, com ou sem nós. Cedo Fui gravemente abalada pela sequência
ou tarde, nós ou outros terão força rápida dos acontecimentos que me
para eliminá-los. Quando os tempos derrubaram tão forte e rapidamente.
estão difíceis, com frequência obtenho Se nos desviamos do caminho da
conforto com as palavras ditas em serenidade e do crescimento orde-
minha mente: Isso também passará. nado, devemos retornar a ele nova-
A doença de nosso filho ultra- mente antes que possamos funcionar
passou uma barreira algumas horas como seres vitais e úteis. Não é tanto
depois que ele tinha entrado em coma; a severidade de nossos problemas que
ele simplesmente acordou, seu rosto mais nos inquieta, mas sim o esta-

12 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


do do ser desconexo e deslocado ao quentes de crescimento e produtivi-
qual sucumbimos. Nesses momentos, dade. Nenhuma vida pode seguir o
como podemos nos realinhar com a caminho numa planície reta e ininter-
vida? Nunca desista, sempre tenha rupta. Tudo retrocede e avança, cai e
coragem ao enfrentar adversidade e se ergue, contrai e se expande. Deve
nunca se entregue à autopiedade. haver vales da vida para que existam
Com frequência, é suficiente ser montanhas. Os vales obscuros da vida
paciente e acreditar que se não encon- são um prelúdio para o crescimento
tramos o caminho, então o caminho e a compreensão. A experiência leva
irá certamente nos encontrar... em al- ao conhecimento e à elevação da
gum momento. O fato de ter essa con- consciência mesmo se as experiências
fiança é suficiente para que o caminho são por vezes difíceis de vivenciar.
e o peregrino se encontrem novamen- Nossos períodos difíceis não são
te. Um dia, nos tornaremos novamen- punições ou provações que devem
te unos com o mundo. A amigável ser suportadas sem razão. Eles são
canção dos pássaros e os sussurros das lições de como viver uma vida de
folhas começarão a entoar em nossos bondade que, em contrapartida, leva
ouvidos e se tornarão um prólogo da ao crescimento espiritual, à expansão
gentil melodia do contentamento. O da consciência e à maturidade mental
caminho no qual estávamos aparecerá e emocional. Se somos perspicazes o
novamente embaixo de nossos pés e suficiente, se observamos cuidado-
podemos usufruir de tudo novamente samente, não falharemos em ouvir
se ao menos não comprometermos a mensagem. Depende então de nós
aos nossos princípios. E, nesses mo- utilizar esses ensinamentos na dire-
mentos, quando o véu da desordem ção da sabedoria e da percepção.
é levantado de nossos olhos, talvez Jó lamentou sua dor, não apenas
percebamos que até mesmo os pontos para ter alívio, mas para orientação e
baixos eram partes necessárias da compreensão do significado da exis-
vida..., pois evoluímos de formas que tência. Nós também podemos usar os
apenas aquelas circunstâncias infeli- nossos momentos de batalha para me-
zes poderiam nos ter proporcionado. ditação criativa e progresso na nossa
Assim como todas as coisas no busca individual por propósito e dire-
universo avançam e retrocedem de ção. O universo nunca está desorde-
acordo com os ritmos escondidos, nado, e os nossos períodos ocasionais
também nossas vidas devem por vezes de desorientação podem ser veículos
se contrair e revirar antes de se ex- para a nossa maior compreensão das
pandir novamente. Pode ser essencial maravilhas e belezas da vida. ✔
enfrentar extremos de desespero, a
* Publicado originalmente na revista Rosicrucian
fim de vivenciar os períodos subse- Heritage, vol. 22, nº 1, março de 2019.

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


13
■ ARTE

A cia
r tâ n
po a
im
ú sic
da m a o
pa r
stico
í
OM C

m
AGES.
TYIM
© GET

C
ROT, FR
ND
D MOI
É R AR
Por G

14 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


E
m todas as religiões do passado e portanto às vibrações do mundo “inferior”,
do presente, é inegável que o papel e nos permite, por sua faceta fragmentada,
da música é imenso. A música que nos aproximemos do Verbo divino de
sempre foi o suporte principal acordo com nossa própria compreensão.
dos cultos e o complemento indispensá- Ela é assim um veículo das energias cós-
vel destes. Mas por que indispensável? micas e abole o tempo ao fazer-nos entrar
Parece que desde sempre os místicos num território de fusão com esssas energias.
privilegiaram a música em relação às demais Pela música, o homem provê a si mesmo os
artes por seu laço com a temporalidade. Um meios de afirmar sua existência enquanto
acontecimento musical é imediato e imper- sujeito participante da ordem do cosmos.
manente. Aquilo que ele foi já não será mais O papel místico da música, como disse-
e aquilo que ele veicula faz parte definiti- mos, encontra-se nas religiões de todas as
vamente da experiência psíquica. Assim, civilizações. Nas sociedades tradicionais, um
o desenvolvimento da experiência virá em lugar importante é concedido ao elemento
função do acontecimento sonoro. Por exem- rítmico associado ao movimento do corpo. É
plo, nas sociedades tradicionais, o batimento sabido que o ritmo é parte integrante do uni-
lancinante dos tambores que condicionam o verso, seja no nível das vibrações de Nous,
transe profundo dos dançarinos rituais, ou no movimento dos átomos, nas pulsações
a prece sustentada pelos cânticos nas igrejas estelares, enfim, como ainda no ser animado
cristãs. Nenhuma religião dissocia a música por meio dos ritmos respiratório e cardíaco...
de sua prática e mesmo no Budismo Zen, A lista seria demasiado longa para prosseguir
onde o silêncio é mantido durante todo o aqui. É nessa rítmica permanente do univer-
período de zazen, sons precisos pontuam so, por células repetitivas, que o musicista
os diferentes períodos das ceri-
mônias e a psalmodia dos sutras
destaca as partes mais intensas.
“Tudo é vibração”, afirma a
© GETTYIMAGES.COM

tradição esotérica. Então, por que


as vibrações musicais revestem-
se de tanta importância na busca
mística? Diz o Evangelho de João:
“No começo, era o Verbo”. O Ver-
bo, palavra de Deus, sonoridade
criadora do universo, só se expri-
me a nós, humanos, fragmentada,
pois o Verbo seria a condensação
de todas as sonoridades musicais, infrassôni- fará entrar a assistência, no mais das vezes
cas e ultrassônicas. Ora, o homem não pode por meio do jogo da dança, introduzindo o
conceber este som primordial, não apenas corpo – e a alma – na comunhão cósmica.
por ele ultrapassar o entendimento humano, Da mesma maneira, o uso dos sons
mas também porque representaria um real vocálicos, tal como era praticado na Anti-
perigo, uma vez que nossos corpos físico guidade e como ainda o é no Oriente e em
e psíquico não estão condicionados a assi- certos rituais rosacruzes, leva o ser interior
milar tais vibrações. A música corresponde a se harmonizar com uma fragmentação do

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


15
■ ARTE

Verbo, sendo cada som associado a uma nota mensão. Ele é, de certa forma, como um ca-
particular, ela mesma estando por sua vez em talisador da energia universal, intermediário
harmonia com um centro psíquico. O canto entre o microcosmo e o macrocosmo, em re-
gregoriano, em sua pureza original, é uma lação com os planos superiores de consciên-
aplicação melódica dos sons vocálicos, assim cia e com as raízes arcaicas da humanidade.
como as psalmodias dos sutras no Budismo. A obra musical procede pois da imaginação,
mas antes de ser materializada ela é
real, na medida em que o imagi-
nário é um plano de existência
que se situa fora do continuum

© GETTYIMAGES.COM
espaço-temporal do cotidiano.
Compreendemos melhor,
então, o papel preponderante da
música na experiência cuja “tarefa
principal”, dizia Hegel, “consiste
não em reproduzir objetos reais,
mas em fazer ressoar o eu mais
íntimo, sua subjetividade mais
profunda e sua alma ideal”. É então
Essa utilização da música induz uma que uma grande receptividade será obrigató-
harmonização no seio dos centros psíqui- ria, tanto para o intérprete quanto para o ou-
cos, assim como uma calma interior que vinte. O intérprete não pode lograr a harmo-
favorece a experiência mística. Todavia, esta nização com a obra a menos que suas visões
experiência mística também é favorecida por egóticas do mundo que o rodeia e da música
composições tecnicamente mais elaboradas, em particular se dissolvam completamente.
efetivamente por toda espécie de música, Somente então ele poderá conduzir o ou-
incluindo o rock. O que é preciso saber antes vinte numa senda comum de energia vital e
de tudo é que a fonte profunda da inspira- espiritual que levará esse último ao encontro
ção musical está situada no inconsciente com a experiência original do compositor.
coletivo – este oceano psíquico composto de Enquanto suporte da meditação, a música
todas as experiências da humanidade desde desempenha um papel preponderante. Pela
a noite dos tempos – no qual o ser encontra própria fonte de sua inspiração, ela coloca
sua dimensão original, ao mesmo tempo que aquele que medita em condições favoráveis,
também se encontra no inconsciente pessoal trazendo a calma e o recolhimento, ao passo
do compositor. É dessa forma que a obra que toma vida nele, recebendo em seu ser
musical veiculará um conteúdo subjetivo ao psíquico sua expressão metafórica. Então,
mesmo tempo individual e coletivo ao qual a obra musical poderá agir no processo de
se agregará a vivência pessoal do intérprete “feed-back”, induzindo naquele que medita
e que, finalmente, chegará ao ouvinte por uma onda de significantes que darão sub-
meio do filtro de sua própria compreensão. sídios para a meditação, na maior parte do
O artista, contudo, seja ele compositor, tempo de modo totalmente inconsciente.
improvisador ou intérprete, mesmo que Outra forma de abordagem mística da
amador, é um ser que sabe utilizar as forças música é a improvisação. Pela improvisação,
cósmicas para levar o outro a mudar de di- o músico dá à música seu nível expressivo do

16 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


“além” da palavra. A música se torna medita- pantes assume uma dimensão transcendental,
ção, aqui e agora, incessante e renascendo de verdadeiro exutório de sentimentos repri-
si mesma a cada segundo. O processo midos que leva a uma real comunhão entre
completo comporta então três pontos que todos. Aí também vemo-nos diante de uma
evoluem incessantemente em movimento celebração sacrificial na qual a vítima pode se
circular, ou melhor, em espiral ascendente. revestir de diferentes formas psíquicas fre-
quentemente não exprimidas conscientemen-
te, mas representada no mais das vezes pelo
EVENTO
MEDITAÇÃO próprio cantor. A propósito disso, lembramo-
MUSICAL
nos do guitarrista Jimmy Hendrix, que passou
a maior parte de sua curta vida a procurar
o “som” ideal que representava para ele a
verdadeira comunhão com o Verbo divino.
Vemos que, sob qualquer forma que
IMAGINAÇÃO
venha a se apresentar, a música desempenha
um papel fundamental na busca mística, seja
o participante um ouvinte, um intérprete
A improvisação é uma verdadeira al- ou um compositor. Pela música, o místico
quimia mental – um procedimento iniciá- pode atingir a pureza do ser – a transpa-
tico. Ela permite entrar em contato dire- rência à imagem do cristal, que reflete os
tamente com seu próprio ser interior – ir mundos sensíveis e capta as energias. Ele
até os abismos profundos do inconsciente alcança um poder de receptividade que serve
coletivo – fazendo remontar aos ímpetos de espelho aos outros pelo reflexo que lhes
arcaicos, verdadeira matéria-prima que a devolve e, tambem por esse meio, serve de
música transforma em lapis philosophicus. espelho à Consciência Cósmica, permitin-
E o que dizer então da música rock? Po- do-lhe expressar-se no plano objetivo. ✔
deríamos encontrar efetivamente uma base
* Excerto do livro “Música e Misticismo”, publicado pela AMORC-GLP.
mística nesse gênero musical? Sinceramente,
acredito que sim. Basta participar uma única
vez de um serviço religioso de uma igreja de
Harlem para se convencer disso. A música é
© GETTYIMAGES.COM

impregnada de uma pulsação rítmica que, à


maneira dos tambores africanos, não deixa de
evocar os ritmos biológicos do corpo humano
e do cosmos. A repetição lancinante de células
melódicas nos faz mergulhar num univer-
so sonoro que pode levar à liberação total
do corpo psíquico. Isso não deixa de evocar
os sacrifícios ritualísticos, onde o Cristo na
cruz aparece como vítima e portador de algo
inexprimível situado no mais profundo do
ser. Um sentimento parecido está presente
em certos shows de rock em que a violência
exprimida pela boca e pelo corpo dos partici-

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


17
■ AMORC NO MUNDO

Novos Grandes
Oficiais da AMORC

Frater Akos Ekes


Grande Mestre da Grande Loja
Húngara da AMORC

N
a sequência da decisão da
Suprema Grande Loja, a
partir de agora, Frater Akos
Ekes serve como Grande
Mestre da recém-elevada Grande Loja
Húngara. Anteriormente, Frater Akos era
o Administrador Geral da jurisdição da
© AMORC

língua húngara da AMORC desde 2011


e, durante vários anos, serviu em várias
outras funções na AMORC na Hungria.
Nascido em 1969 em Budapeste,
Hungria, Frater Akos trabalha para a Ordem
voluntariamente, além de seu trabalho em
período integral. Ele é casado com Klaudia e
pai de Viktória, Anna e Barnabás. Frater Akos
possui MBA pela Case Western Reserve University
(Universidade da Europa Central). Além do misticismo,
seus interesses incluem história, ioga, corrida e coaching.
Frater Akos é profundamente grato por poder aprender, vivenciar e servir por meio da
Ordem Rosacruz, AMORC.

18 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


Frater Vadim Kosarev
Novo Administrador Geral da
Administração de Língua Russa da AMORC

N
ascido em 17 de abril de 1968 na cidade
de Taganrog, na região de Rostov,
União Soviética, Frater Vadim
Kosarev cresceu na cidade de
Donetsk, ao leste da Ucrânia. Depois do
serviço obrigatório no exército, ele iniciou
sua formação no Instituto de Tecnologia
Eletrônica em Moscou, e agora é formado
© AMORC

em duas áreas – engenharia eletrônica e


economia. Como profissional de finanças
corporativas, ele possui vários anos de ex-
periência em diferentes cargos e setores de
administração. Frater Vadim vive com sua
esposa e dois filhos em Moscou. Seus passa-
tempos incluem arte, principalmente pintura,
assim como história, caminhadas e ciclismo.
Questões sobre a mente humana, a socieda-
de e a vida espiritual têm sido importantes para ele
desde sua adolescência. A busca espiritual o levou à Senda
Rosacruz, e ele se convenceu de que essa é a melhor oportunidade de construir um sistema de
visualizações para os humanos contemporâneos.
Ele se tornou um membro da Ordem em 2000 e recebeu a sua Iniciação ao Primeiro Grau de Templo
em Moscou. Mais tarde, em 2002, ele se afiliou a um grupo de Oficiais russos que viajou ao Château
d’Omonville, na França, para ser iniciado aos Graus de Templo seguintes. Desde aqueles anos, ele
tem assumido um papel ativo nas equipes iniciáticas e em outros aspectos da vida rosacruz na Rússia.
Ele foi Mestre do Pronaos Moscou duas vezes e agora foi iniciado a todos os doze Graus de Templo.
Frater Vladimir Koptelov, que tem sido Administrador da Administração de Língua Russa
desde sua criação em 1996, vem treinando o Frater Vadim para assumir a função depois que ele
se aposentar em 31 de dezembro de 2019. A Suprema Grande Loja elegeu o Frater Vadim durante
a sua reunião anual em Lachute, no Canadá, em outubro de 2019.
A instalação do Frater Vadim Kosarev como Administrador da Administração de Língua Rus-
sa está agendada para o dia 14 de março de 2020 em Moscou. ✔

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


19
■ MISTICISMO

GES.COM
© GETTYIMA

Por IRENE BEUSEKAMP FABERT


FABERT, SRC*

20 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


E
stou nesse mundo já faz mui- Isso aconteceu de tal forma que, final-
tos anos. Eu tinha cinco anos de mente, ele se retirou para seu château onde
idade quando fui à escola pela se dedicou ao estudo da humanidade. Talvez
primeira vez. Aprendi, estudei por viver sozinho, ele se tornou o objeto de
bastante e cada vez mais, e agora tenho suas próprias observações que registrou em
certeza de que não sei mais o que eu sei. E seus ensaios. Foi no silêncio que ele des-
como o escritor francês Montaigne (1533- cobriu o que para ele era mais importante:
1592), eu digo: Que sais-je? O que sei eu? o seu Eu Interior, que ele chamava de seu
Os intérpretes de Montaigne pensaram “escritório dos fundos”. Na forma de ensaios,
por um bom tempo que, ao dar voz à essa ele produziu uma grande quantidade de
pergunta retórica, ele estava expressando escritos sobre a humanidade, e ainda assim
seu ceticismo e desilusão. Ele era apenas afirmava que nunca sabia quem ou o que era.
uma criança quando já falava Latim fluen- “O que sei eu?”, ele dizia. Apesar de muitos
temente. Mais tarde, estudou filosofia e anos de estudo, a humanidade permaneceu
direito, viajou bastante e realizou deveres um mistério para ele. Quanto a possíveis
públicos. Mas foi o fenômeno de “ser hu- experiências espirituais nas profundezas de
mano” que cada vez mais o interessou. si, ele sempre manteve silêncio sobre elas.

Minhas próprias
experiências
Se me permitirem, vou agora reverter para as minhas
© GETTYIMAGES.COM

próprias experiências. De tudo o que aprendi, adquiri um


conhecimento relativamente amplo, mas sei que ele re-
almente não vem do que acumulei em meu cérebro, mas
sim das profundezas de mim mesma, durante momentos
curtos e longos de puro silêncio. Nesses momentos, tudo O Mundo
está quieto em si mesmo, parece que somos envolvi- já não está
mais em
dos por um véu etéreo e, de repente, o nosso Mestre equilíbrio.
Interior se manifesta e confirma o que o grande
Mestre disse há muito tempo: “O Reino dos céus está
dentro de vós”. O Mestre, o Mestre Interior, Deus. Há um tempo escrevi uma
meditação de palavras, expressões e frases que eu costumava ler ou ouvir e que
ficaram gravadas em meu coração. Aqui estão elas:
Adeptos na Senda, saúdo-os com a eterna afirmação: O Reino dos Céus está
dentro de Vós. A atual ilusão da humanidade é a supervalorização do intelecto
que nos proporcionou muito e que tornou possível, graças às técnicas milagro-
sas, uma mudança total das nossas condições de vida. A humanidade está sob a
influência de um desenvolvimento tecnológico que parece não ter mais a capaci-
dade de chegar a um ponto final. Novas descobertas estão sendo alcançadas em
todas as áreas. O universo está revelando seus segredos para a ciência e nós esta-
mos consumindo e esgotando todos os tesouros e recursos da nossa Mãe Terra.

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


21
■ MISTICISMO

O Mundo já não está mais em equilíbrio. genuína, é uma experiência que também é
Enquanto os países ocidentais, ávidos pelo possível para a humanidade nessa nova era.
Ter (não sabem mais como conjugar o verbo É precisamente na nossa era que os
Ser) são cada vez mais pressionados a adqui- valores divinos estão ganhando nitidez e
rir produtos totalmente inúteis, a outra parte que a vida espiritual está se tornando tão
do mundo sofre de fome e continua despro- significativa e real quanto a vida material.
vida do mais essencial para a vida. Não está Nessa era o termo “iniciação” reencon-
na hora de nos darmos conta das desilusões tra seu primeiro significado: um começo,
da nossa evolução intelectual e nos compro- um novo começo. E é assim que deve ser,
metermos com novos caminhos? Esses cami- pois cada criatura faz parte do espírito
nhos que estão surgindo progressivamente e universal que está na origem do mundo,
os quais homens e mulheres sábios de todas o espírito no qual reside o Amor eterno, a
as civilizações destacavam como sendo o Sabedoria infinita e a Paz indestrutível.
escopo de uma ciência: a ciência da alma?
O quão estranho é os especialistas sabe-
rem detalhes sobre o menor dos insetos que Iniciação
podem ver a olho nu, e ainda não saberem o Nas Escolas de Mistério da civilização pré-
porquê e o como de sua própria existência? -cristã, a iniciação era considerada um ato
Por que os geneticistas sabem tanto sobre extremamente importante. Ao fim das ceri-
plantas, animais e humanos, mas não in- mônias dos Mistérios Eleusianos na Grécia
vestigam os mistérios de seu próprio ser antiga, as últimas palavras que os iniciados
e as características de sua própria ouviam eram: “Que a Paz esteja con-
persona? Como pode a huma- vosco”, depois, eles retomavam
nidade cruzar o universo seus respectivos caminhos,
em todos os sentidos, até com as almas em paz e com
mesmo pousar na lua, mas os corações preenchidos
não ser capaz de encon- de alegria. A iniciação era
© GETTYIMAGES.COM

trar o caminho que nos para eles um profundo


leva a nós mesmos? despertar para o que é
“O Reino dos Céus está genuíno. Era a realização
dentro de vós”. Adeptos A face
suprema de sua vida espi-
da Senda, permitam- serena da ritual, e quem não conse-
-me repetir essa antiga Esfinge de
Gizé.
guisse vivenciar essa experi-
mensagem. É a mensa- ência não era um ser completo.
gem do sorriso infinito da Se essa experiência interior era
Esfinge que se ergue calma e possível dois mil anos antes da Era Co-
serenamente das areias do Egito. É a men- mum, ela deve ser possível também passados
sagem formulada em diferentes termos pelo dois mil anos da Era Comum. Durante esses
místico alemão do século XIII e XIV, Mestre quatro mil anos, a natureza fundamental da
Eckhart: “Deus está no centro do Homem”. humanidade não mudou, nem sua busca por
São Tomás de Aquino e Jacob Boehme si mesma..., Adeptos na Senda que aspiram
expressaram o mesmo nos seus copiosos conhecer o Divino. Em sua verdadeira reali-
escritos que nem sempre são fáceis de ler. dade, na qual se está e sempre estará, homens
Mas, tendo suas bases numa experiência e mulheres são seres espirituais, embora

22 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


“ Por trás de nosso
corpo de carne e
osso existe uma
consciência radiante

© GETTYIMAGES.COM
e sublime. Nossa
verdadeira vida flui
nas profundezas de
nosso coração…

vivam em corpos materiais. Nossos senti- dia, seu grande Ser lhes será revelado, e eles
dos, que nos enganam de todas as formas, estarão à beira da Eternidade. Se a porta
são a razão pela qual confundimos o nosso da nossa alma se abre por um segundo, um
verdadeiro Ser com o nosso corpo material. minuto ou uma hora, a revelação estará com-
O Divino não está ao nosso redor apenas na pleta. Nem o sofrimento amargo ou o fardo
primeira infância, mas por toda a nossa vida. pesado podem destruir esse conhecimento
Não sabemos ainda ou não sabemos mais. que não se traduz em palavras. Qualquer pes-
Por trás da pessoa que pensamos ser, soa que tenha sentido alguma vez o ser mais
há uma segunda pessoa que não vemos, o profundo se dissolver e se fundir com o infi-
nosso verdadeiro Ser, que já existia antes dos nito, sabe que isso não pode ser explicado. O
pensamentos e desejos tomarem conta de nós. maior milagre na vida de cada homem e mu-
Por trás de nosso corpo de carne e osso existe lher é a iluminação do espírito e do coração.
uma consciência radiante e sublime. Nossa Olhe para o seu Ser, encontre o seu ver-
verdadeira vida flui nas profundezas de nosso dadeiro Ser e você saberá o sentido da vida,
coração e não tem lugar na máscara superfi- e o mistério do universo lhe será revelado.
cial da personalidade que mostramos para o Pense nas palavras do Mestre da Galileia:
mundo. Adeptos na Senda, vocês são herdei- “Buscai, e encontrareis; batei, e a porta será
ros de um tesouro escondido nos profundos aberta para vós”. Descubra que você faz
recessos de sua própria natureza. O Reino dos parte de uma vida infinita que se expressa
Céus está dentro de vós. Aqueles que, isolados em Luz e Amor. “Aquele que conhece sua
em seu próprio silêncio, empenham-se em própria natureza, conhece o Paraíso” disse
encontrar a si mesmos, não são sonhadores. um pupilo de Confúcio. Em outras palavras:
Eles estão fazendo apenas o que cada um “O Reino dos Céus está dentro de vós”. ✔
deveria fazer em alguma fase de sua evolução.
* Soror Irene Beusekamp Fabert nasceu em1915 e
O caminho pode ser longo ou curto, mas passou pela transição no ano de 2012. Foi Grande
eles se mantiveram seus olhos bem abertos Mestre de Língua Holandesa no período de 1983 a 2007.
Artigo publicado originalmente na revista Rosicrucian
e ouvirem a voz que falava dentro deles, um Heritage – Vol. 22, nº 1, em março de 2019.

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


23
■ EDUCAÇÃO

É
quase um lugar comum falar duo, portanto, a instrução vem a ser como
sobre as diferenças entre Educa- um verniz superficial com que o indivíduo
ção e Instrução. No entanto, como é revestido, como o esmalte dos nossos
convém ao assunto, é necessário pratos de estanho que ao menor golpe se
deixar algumas dessas diferenças bem claras. desprende, revelando a verdadeira condi-
Instrução é um conceito de compreensão ção interna do material que ele cobre. O
restrita em comparação com o da Educação, mesmo vale para outras formas de instru-
uma vez que abrange apenas um aspecto ção que têm mais a ver com o que é cha-
parcial desta. A Instrução é ensinada sobre mado de treinamento ou adestramento.
tópicos fixos, seguindo certas normas mais A educação, em sua concepção integral,
ou menos padronizadas e, quase sempre, é mais que tudo isso. Por meio dela, dentro
de maneira fria e racional. Não leva em de um ambiente especial, faz-se com que o
conta o indivíduo em particular, sua sen- indivíduo viva e sinta, atualize todas as suas
sibilidade, seu eu íntimo; é dada por ata- potencialidades ou, pelo menos, as mais
cado, a um conglomerado mais ou menos destacadas em cada caso particular. É um
numeroso de indivíduos que se identificam processo evolutivo e gradual pelo qual, em
em uma massa comum. É uma dispersão vez de incorporar conhecimentos como o
de conceitos, dados e relações, tiradas de único propósito, esses e outros fatores são
livros, gravações e revistas, “comida fria” é usados para alcançar o pleno desenvolvi-
oferecida ao intelecto para que possa di- mento das faculdades intrínsecas de um ser.
gerir e assimilar aquilo que for possível, A educação, aproveitando, canalizando e
em seguida, passar para o arquivo da me- harmonizando os dons inatos, faz do edu-
mória. Dá a impressão, ao transmiti-la, de cando uma pessoa, no sentido de que faz dela
que estamos tentando preencher uma folha um criador, um artesão, um professor em
com dados, figuras, citações e frases feitas. seu interior e em seu ambiente. A verdadei-
Esta sobreposição de conhecimentos ra educação cumpre a função de realizar a
não se incorpora intimamente ao indiví- harmonia do Ser em si e com o seu ambiente.

Por DR. HUMBERTO SERRES DOMINGUEZ, FRC*

24 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


A educação é um processo de trans- a) Camada espiritual
formação global que é alcançado, mais do b) Camada anímica Meio Ambiente
que tudo, à custa do esforço individual. c) Camada somática
Nós educamos nosso intelecto através do
exercício mental. Educamos nossos instin- Como se vê neste conceito, o homem
tos, nossa vontade, nossa memória, nossas constitui uma unidade integral formada
faculdades estéticas e morais, pelo próprio por três camadas ou estratos, a saber: a) o
esforço dessas mesmas faculdades. Agora, estrato espiritual, privativo do homem, o
orientar esse esforço, estabelecendo um Ego ou eu; b) a camada da alma, sede dos
equilíbrio harmonioso entre as diferentes nossos instintos, desejos, afeições e sen-
faculdades do ser, e este e seu ambiente, é o timentos; c) o estrato somático ou corpo,
objetivo principal da verdadeira educação. base orgânica ou material dos outros dois.
Para entender melhor as ideias que es- Esta unidade integral, constituída por
tamos apresentando aqui, achei necessário esses três estratos, se depara com o meio
estabelecer algumas noções sobre a consti- ambiente (mundo circundante, “perimun-
tuição da pessoa humana, com base em um do” ou contorno), no qual o homem age,
esquema e vários conceitos que aparecem no se desenvolve e evolui;
trabalho do Dr. Pedro Pons, intitulado “Pato- porque “devemos ter
logia e Clínica Médica”, na segunda parte do em mente que ele
volume IV dedicado à Medicina Psicossomá- não vive em isola-
tica e pelo Dr. Santiago Montserrat Esteve. mento, mas em um
© GETTYIMAGES.COM
Podemos resumir dizendo que o esquema ambiente que, como
estrutural da pessoa humana consiste nos
três elementos seguintes:

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


25
■ EDUCAÇÃO

SEMENTE DA DIVINDADE adaptará a seus desejos ou temores: perderá


objetividade e precisão que caracterizam
a atividade espiritual: a imaginação trans-
bordará, haverá predominância da supers-
tição e do pensamento mágico-animista.
DIMENSÃO
ESPIRITUAL
Por outro lado, se no momento em que
DIMENSÃO
deve dominar o componente emocional,
PSÍQUICA interfere ou toma a direção o cálculo frio
DIMENSÃO e a lógica da camada espiritual, o com-
CORPORAL portamento resultante será inadequado e
não terá espontaneidade e simpatia. Se o
espírito interferir na camada somática, e
uma quarta camada, influencia o homem e querer impor suas normas, haverá outra
é ao mesmo tempo influenciado por ele”. série de transtornos. É o que acontece, por
“Mas o homem não possui as três cama- exemplo, quando uma pessoa se impõe
das independentes, mas fundidas, constituin- uma dieta alimentar por deduções “lógi-
do uma unidade, harmoniosa no saudável cas” que a convencem, prescindindo das
e desarmônico no doente”. “A atividade das necessidades reais e apetites do corpo.
três camadas no homem tem sido adequa- Essas noções permitiram que enten-
damente comparada com a de um conjunto damos a nossa estrutura interna e o seu
orquestral. Em um dado momento a melodia modo de operação em si e em relação ao
pode ser sustentada pelos baixos, e o resto da meio ambiente. Eles nos ensinaram que o
orquestra servir de acompanhamento e dali homem, embora composto de três cama-
a instantes passar aos instrumentos com um das, é uma Unidade psicossomática que
tom agudo, e servir de fundo para o restante.” deve, sem dúvida, desenvolver-se harmo-
“Sempre, no entanto, deve haver uma uni- niosamente de acordo com seus diferentes
dade, uma harmonia no todo, então, quando estratos, permitindo sem permitir que um
o homem raciocina, é a camada espiritual que interfira com o outro ou que o meio am-
domina, a que carrega a melodia, e as ou- biente transtorne seu equilíbrio interno.
tras duas passam para o segundo plano. Nos E isso é precisamente uma função e o
momentos passionais, emotivos ou instintivos verdadeiro sentido da educação: realizar
a camada da alma é primordial e as outras uma harmonia do Ser consigo mesmo e
servem como acompanhamento, sujeitas a ela. com o meio ambiente!
Enfim, nos processos orgânicos puros é soma Neste ponto, podemos estabelecer uma
(corpo) que predomina sobre o conjunto.” definição do que entendemos por educação:
Agora, quando em um momento em que “A educação é um processo gradual
uma camada deveria comandar a melodia através do qual se consegue, ao harmo-
e outra toma o seu lugar, surgem alterações nizar as potencialidades do ser em si
típicas. Assim, se uma pessoa, ao invés de e com um ambiente adequado, pro-
raciocinar com o espírito, deixar-se levar pela mover o desenvolvimento ou atu-
paixão (a camada da alma) deformará a razão alização de todas as possibilida-
lógica em seu curso de pensamentos, que se des ou disposições latentes”. ✔

26 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


■ POESIA

A porta da verdade estava aberta,


mas só deixava passar
meia pessoa de cada vez.

Assim não era possível atingir toda a verdade,


porque a meia pessoa que entrava
só trazia o perfil de meia verdade.

E sua segunda metade


voltava igualmente com meio perfil.
E os dois meios perfis não coincidiam.

Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.


Chegaram a um lugar luminoso
onde a verdade esplendia seus fogos.
Era dividida em duas metades,
diferentes uma da outra.

Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.


As duas eram totalmente belas.
Mas carecia optar. Cada um optou conforme
seu capricho, sua ilusão, sua miopia. ✔
© GETTYIMAGES.COM

Por CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


27
■ AUTOCONHECIMENTO

© GETTYIMAGES.COM

Por LUÍS FÁBIO MIRANDA, FRC*

Um dos “efeitos colaterais” da prática da Meditação, mas também possível de


obter através de posturas mentais mais simples e exercícios mais rápidos, o
Mindfulness pode conduzi-lo a uma vida de felicidade e profundo bem-estar.

28 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


O que é Esta é a principal causa da dificulda-
de cada vez maior de se aprender coisas
“mindfulness” novas, à medida em que os anos passam,
e não devido a uma suposta deteriora-
Mindfulness é uma palavra que tem apa- ção da nossa capacidade de percepção e
recido cada vez mais em todas as mídias. retenção. Além, é claro, do ageísmo que
Este termo em inglês, criado pela junção no final nós mesmos acabamos incons-
do substantivo “mind” (significando em cientemente incorporando e que, como a
geral “mente”, mas que, dependendo do maioria dos preconceitos, só nos prejudica. 
contexto, pode ser considerado “aten- Assim, adotamos o hábito nocivo
ção”) com o adjetivo “fulness” (com- de “viver fora do aqui e do agora”, um
pleta, preenchida até o máximo de sua estado mental geralmente conhecido
capacidade) tem sido traduzido para o como “mindlessness” e que constitui
português como “atenção plena”. Porém, exatamente o oposto de Mindfulness,
qual o significado de tal expressão? ou seja, tornamo-nos meio zumbis, não
“Atenção plena”, neste caso, quer dizer completamente despertos, mas quase
“estar mental e emocionalmente cem por sempre parcialmente adormecidos ou
cento presente no aqui e no agora, com mesmo anestesiados. E focados mental e
curiosidade e sem julgamento ou crítica”, um emocionalmente, na maioria das vezes,
estado de consciência que podemos observar em fatos negativos, ruins, que trouxeram
claramente nas crianças, principalmente nos (no passado) ou que poderão trazer (no
seus primeiros anos de vida. Ao crescer, em futuro) desconforto, dor ou mesmo perigo.
geral e infelizmente, elas perdem tal capa- Estar mentalmente desta forma no
cidade logo que descobrem que seu corpo passado ou no futuro não é uma atividade
pode se encontrar em um local de que não inócua; de maneira inocente nós julgamos
gostam (a escola, por exemplo) mas nin- que não exerça qualquer efeito negativo
guém pode obrigar sua mente a permanecer sobre o corpo. Mas, infelizmente, não é
ali. Começam então a viver parcialmente assim: o cérebro é facilmente iludido pela
não mais no “aqui”, e o próximo passo é mente e reage como se aquilo que esta-
transportarem-se para fora do “agora”, ou mos lembrando ou imaginando esteja
seja, colocarem-se mentalmente no passado realmente acontecendo. Pior ainda, cada
ou no futuro. É assim que se transformam vez que procedemos assim, as sinapses
em estudantes com mau aproveitamento entre os neurônios se reforçam, facilitan-
escolar (estando presentes apenas “de corpo” do o caminho para um hábito terrível: o
como podem aprender?) e depois então em de ficar ruminando pensamentos que só
adultos profissionais com baixa produtivi- fazem mal ao organismo e que passam
dade e vidas infelizes. Pois passam grande a ser cada vez mais presentes. O fato é
parte do tempo relembrando acontecimen- que de nada adianta nos ocuparmos do
tos do passado ou preocupados com coisas passado, uma vez que ele não pode ser
do futuro, mesmo quando estão em outras alterado; e também é inútil nos preocu-
atividades, seja lazer, seja trabalho, seja parmos com o futuro, sempre incerto.
estudo, caracterizando assim uma “mente Ambas as atitudes desperdiçam uma
dividida”, o que dificulta cada vez mais o imensa energia que poderia estar sendo
fruir, a performance e a aprendizagem. aplicada a nosso favor e não contra nós.

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


29
■ AUTOCONHECIMENTO

Há pessoas
que se
expoem a
altos riscos
apenas para
terem uma
descarga
hormonal
maior.
© GETTYIMAGES.COM

Experimento nios como a adrenalina e o cortisol, devido


a tensões emocionais constantes provocadas
Deseja uma comprovação de como o cére- por pensamentos negativos e fora do con-
bro pode ser enganado pela mente? É fácil: texto presente não é tão fácil de perceber.
basta imaginar um limão bem azedo que Há estudos recentes que demonstram que,
você corta ao meio e em seguida espreme inconscientemente, podemos inclusive ficar
uma das metades sobre a sua língua. Seu “viciados” nesses hormônios. Na verdade,
cérebro reage como se isto estivesse real- existem pessoas que não só no nível mental,
mente acontecendo, e imediatamente libera mas também fisicamente se expõem a altos
uma quantidade extra de saliva. E o mais riscos (como em determinadas profissões ou
interessante é que não importa quantas mesmo na prática dos chamados “esportes
vezes você faça isto, a reação será sempre radicais”) apenas para terem uma descarga
a mesma: uma salivação mais intensa, hormonal maior. Elas dizem que desta for-
reforçando as sinapses entre os neurônios ma sentem-se “mais vivas”. Mas com certe-
e tornando a ação muito mais fácil de ser za pagam o preço, pois estão lançando mão
repetida. Ou seja: o corpo age como se a de energias internas do seu organismo que
experiência estivesse realmente acontecen- deveriam estar sendo utilizadas para repa-
do e o cérebro também muda com ela. ros e emergências e não para entretenimen-
Neste caso, é algo que você pode consta- to. O sistema imunológico é um dos que
tar diretamente. Mas a liberação de hormô- mais sofre com tal situação, e, sem energia

30 O ROSACRUZ · VERÃO 2020



para efetuar sua manutenção natural e
constante, vai acabar não conseguindo mais Viver da forma
nos proteger de moléstias graves tais como
pressão alta, diabetes, e mesmo câncer. mindlessness pode
Curiosamente, a “mente dividida” traz
como efeito colateral uma estranha certeza
levar à diminuição
pessoal do encurtamento do tempo, pois
quanto mais ocupados estamos, menor é
real do tempo de
a nossa sensação subjetiva da passagem vida de uma pessoa,
dos minutos, horas, dias, anos. Nova-
mente lembrando o estado natural das devido ao estresse


crianças, para elas o tempo parece tardar
muito a passar, enquanto que para o adul- que acarreta…
to a impressão é de que ele flui cada vez
mais rápido. Viver da forma mindlessness
pode levar à diminuição real do tempo
de vida de uma pessoa, devido ao estres- Experimento
se que acarreta, o que a própria Medicina Se você quiser ter uma demonstração
tem constatado de forma muito clara. imediata de Mindfulness, execute as ins-
 A prática de Mindfulness opõe-se a truções a seguir, sugeridas pela Professora
tal condição, fazendo com que a mente Louise Delagran, no Curso “Mindfulness
se torne íntegra durante os exercícios e, in Integrative Healthcare” da Universi-
pouco a pouco, com sua repetição, fixe dade de Minnesota nos Estados Unidos,
tal ação na forma de um bom hábito. e que toma apenas alguns segundos:
Novas sinapses se formam no cérebro, Faça uma pausa. Feche os olhos e sim-
benéficas, enquanto que as antigas, pre- plesmente sinta o que está acontecendo
judiciais, justamente por não serem mais com o seu corpo neste exato momento: em
revisitadas pelo indivíduo, vão perdendo que posição ele está? Como você se sen-
a força, tendendo mesmo a desaparecer. te? Há partes que estão tensas, doloridas,
O objetivo é viver de forma Mindful todo cansadas? E há outras soltas e relaxadas?
o tempo, como o fazem as crianças me- Apenas perceba tais fatos, sem qualquer
nores, e que é extremamente saudável. julgamento de valor e também sem tentar
No início, porém, haverá uma reação mudar o que está ocorrendo, ou seja, sin-
contra o “novo”, pois naturalmente cau- ta o seu corpo, sem interferir, deixando
sa medo e o cérebro vai tentar fazer você que ele continue no estado em que está.
voltar atrás, ao velho hábito de viver fora Cada vez que fizer este pequeno exer-
do aqui e do agora, procurando até mesmo cício, você viverá alguns momentos de
convencê-lo de que é o “certo” (na verda- “atenção plena”, pois ficará cem por cen-
de, constitui aquilo que é “familiar” ou a to consciente do que está acontecendo
zona já conhecida, “de conforto”), embora aqui e agora, permitindo que tudo siga
o próprio cérebro acabe muito prejudica- seu curso, sem qualquer julgamento ou
do por tal situação. Na verdade, o medo interrupção. Viu como é simples?
do desconhecido é que faz com que ele No caso que acabamos de explicar, foca-
aja desta forma tão pouco inteligente. mos em nosso próprio corpo e nas sensações

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


31
■ AUTOCONHECIMENTO

“… não há depressão se você está no


aqui e no agora; ela acontece quando a
mente divaga no passado, especialmente
quando foca em agruras já vividas ou até
em erros cometidos naquela época.

que experimentamos vindas “de dentro”. Mas tristes, preocupados, nervosos, oprimidos,
você pode mudar o exercício: manter os olhos até mesmo deprimidos ou muito ansiosos.
abertos e os sentidos bem despertos, sua Pois basta analisar e veremos que, na grande
atenção agora toda dirigida aos estímulos que maioria das vezes, tal situação é resultado
está recebendo “de fora”, sempre no aqui e no direto de a nossa mente estar focada em
agora, ficando assim cem por cento cons- alguma coisa fora do aqui e do agora. E
ciente do que ocorre ao seu redor, sem julgar geralmente sem qualquer utilidade prática.
ou interferir. Isto também é Mindfulness, e Quando então fazemos o exercício sim-
continua sendo tão simples quanto aquele pri- ples sugerido, podemos observar que a tran-
meiro experimento. É importante “não julgar quilidade se restabelece. Na maioria das vezes
ou criticar”, para evitar fazer comparações que e de forma automática, inconsciente, logo ao
conduziriam nossas mentes imediatamente restabelecer o estado de atenção plena, res-
ao que já é conhecido, ou seja, ao passado. piramos profundamente. É o efeito físico na-
É evidente que, uma vez conscientes da tural e imediato da nova postura mental, ati-
situação atual, podemos influir sobre ela, vando o sistema parassimpático, que desliga
alterando imediatamente aquilo que consta- assim o simpático, responsável pelo estresse.
tamos não estar bem, como uma musculatu- E a razão de tudo isto é fácil de entender:
ra tensa ou postura inadequada. Ou, externa- não há depressão se você está no aqui e no
mente, se alguma coisa deve ser corrigida ou agora; ela acontece quando a mente divaga
ajustada. Em ambos os casos, pode-se agir de no passado, especialmente quando foca em
forma imediata e efetiva, sem a necessidade agruras já vividas ou até em erros cometi-
de continuar a “ruminar” pensamentos. dos naquela época. Da mesma forma, não
É claro também que planejar o futuro há ansiedade no aqui e no agora; ela surge
utilizando para isto a experiência adquirida geralmente quando se está preocupado com
no passado faz parte da vida de qualquer um fato a ocorrer em algum momento do
pessoa, inclusive daquelas que vivem no es- futuro, mesmo que seja o efeito de coisas
tado Mindful. Mas isto é feito na hora certa, anteriores, já acontecidas. E, embora tais
sem preocupações constantes, nocivas e até eventos possam ter uma probabilidade
mesmo paralisantes. muito pequena de se concretizarem, o medo
Uma maneira extremamente útil de que eles geram acaba devastando a vida da
aplicar o mesmo exercício é quando nos pessoa, incapaz até mesmo de avaliar realis-
sentimos emocionalmente instáveis ou ticamente seu risco efetivo.

32 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


Há, porém, certas situações em que o
momento presente é o mais complicado ou A chave é
 
mesmo doloroso; ocasiões das quais fugimos,
procurando refúgio em um passado menos simplesmente
problemático ou no futuro ideal e esperando
que as coisas se resolvam sozinhas, de forma “observar”, como
milagrosa ou até como num passe de mágica,
o que não só é ilusório, mas ainda poderá le- fazem as crianças
var certos aspectos a piorarem e se agravarem Realizando as práticas de Mindfulness
com o tempo. Neste caso devemos também várias vezes por dia, percebemos que são
aplicar o Mindfulness, pois de nada adian- muito fáceis, não exigindo tanto tempo e
ta tentar evitar os problemas de tal forma. determinadas condições como é o caso da
Melhor encará-los de frente e buscar superá- Meditação. Basta concentrar nosso esforço
-los, assim que for possível. Caso contrário, consciente em simplesmente observar tudo
poderão permanecer em nossas vidas por aquilo que está no nosso ambiente imediato
um tempo muito maior, em geral tornando – pessoas, coisas, animais – ou o que senti-
cada vez mais difícil a sua solução. Devemos mos dentro de nós, sem comparar ou julgar.
ver em cada situação não um problema, mas E repetir isto onde quer que estejamos; até
uma oportunidade de autoconhecimento e mesmo no trabalho ou em uma refeição ou
de crescimento pessoal em direção a uma em uma conversa com amigos. Estar mental
existência mais satisfatória, gratificante e emocionalmente cem por cento presente
e plena. Tomar as rédeas da própria vida faz bem em qualquer situação, permite-nos
aumenta a confiança em si mesmo e facilita inclusive ouvir melhor as pessoas, apren-
a solução de outros problemas futuros. dendo com elas, o que é na verdade um
© GETTYIMAGES.COM

Concentre
seu esforço
consciente em
tudo aquilo
que está no
seu ambiente
imediato.

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


33
■ AUTOCONHECIMENTO

ato de amor que os outros imediatamen- como algo “científico” ao invés de “religioso”
te – e quase sempre de forma inconsciente (embora, na verdade, Meditação não seja
– reconhecem, apreciam e retribuem. Por em geral exatamente isto). E Mindfulness
outro lado, este exercício simples é também também é vista como uma coisa “moder-
mais fácil de esquecer. Assim, é necessário na” e não “antiga”; “dinâmica” ao invés
lembrar-se de repetir tal prática continua- de “parada, estática”. Finalmente, talvez
mente, até que ela se torne automática e se até por influência do próprio nome, uti-
incorpore como um hábito muito saudável lizado em língua inglesa, passa a ideia de
e que traz resultados sensíveis imediatos. algo “não oriental”. Tudo isto e ainda mais
Quando conseguimos nos tornar Min- a comprovação científica da sua validade
dful pelo menos por alguns momentos, a durante as últimas três décadas auxiliou
sensação é tão boa que nos estimula a repetir certamente a difusão maciça do Mindful-
a experiência e a tentar estabilizá-la, torná-la ness, que praticamente “explodiu” entre nós.
permanente, o que é perfeitamente possível à Tanto Meditação quanto Mindfulness
medida em que nosso comportamento men- tornaram-se objetos de estudo científico
tal e emocional vai redesenhando as sinapses principalmente por Psicólogos, Psicanalis-
cerebrais, e, pela repetição, consolidando- tas, Neurocientistas e Médicos. Com a atual
-as. Aumentamos assim a sensação de bem tecnologia, conseguiu-se detectar e medir
estar, a criatividade, o acerto no processo de alterações cerebrais nas pessoas que se torna-
tomar decisões, e nos sentimos com muito ram Mindful: o espessamento de certas áreas
mais energia, conseguindo também melho- como a do hipocampo, que tem entre suas
rar nossa relação conosco mesmo, bem como funções importantes o aprendizado e a me-
aquelas interpessoais. Há muitos outros mória, bem como a redução de outras regi-
tipos diferentes de exercícios de Mindful- ões, como a da amígdala, que regula a reação
ness, alguns rápidos e simples, outros mais do medo. Comprovou-se também mudança
longos e complexos, até mesmo chamados na conectividade funcional de certas áreas
“Meditação Mindfulness”. Diversificar do cérebro e um balanceamento emocional
alternando as práticas é sempre bastante efetivo, bem como o fortalecimento do sis-
proveitoso, acelera e consolida os resultados. tema imunológico dessas pessoas. Há ainda
Especialmente para os ocidentais, a estudos mostrando alterações na expressão
prática de Mindfulness tem sido muito dos seus genes, conhecidas como mudanças
mais aceita do que a de Meditação, uma epigenéticas, assim como um efeito signifi-
vez que desde o princípio ela foi colocada cativo no comprimento dos telômeros, que


Quando conseguimos nos tornar
Mindful pelo menos por alguns momentos,
a sensação é tão boa que nos estimula
a repetir a experiência e a tentar
estabilizá-la, torná-la permanente.

34 O ROSACRUZ · VERÃO 2020
© GETTYIMAGES.COM

Mindfulness
tem como
objetivo o de
levar a pessoa a
uma intimidade
maior com sua
própria mente.

antigamente se pensava não poderem ser au- ainda saudáveis e sem maiores problemas.
mentados, mas sim apenas diminuídos com O momento de mudar é o agora, e o local é
o passar da idade. Desta forma se altera a o aqui. Inúmeras pessoas que conseguiram
nossa biologia, bem como nossa psicologia e atingir e manter o estado Mindful afirmam
finalmente a maneira como interagimos com que “tiveram de volta as suas vidas”, das
os outros, ou seja, nossa psicologia social. quais tinham se afastado através do hábito
Mindfulness acabou gerando, nas mental da mente dividida.
últimas décadas, muitas aplicações com Evidentemente, a Meditação fornece
resultados práticos, porém existem dois outros benefícios além do estado Mindful.
protocolos que o tornaram mais conhecido Então, por que não iniciar com este princí-
no tratamento de dores crônicas, depressão e pio simples e imediato e, quando o tivermos
ansiedade: MBSR (Mindfulness-Based Stress integrado às nossas vidas, passar à prática
Reduction), e MBCT (Mindfulness-Based diária da Meditação, alguns minutos por
Cognitive Therapy). dia? Estudos científicos comprovaram que
Assim, podemos concluir observando que mais de vinte minutos diários meditando
Mindfulness tem como objetivo o de levar não somam muito aos seus resultados. Na
a pessoa a uma intimidade maior com sua verdade, dez ou quinze minutos já seriam
própria mente, focando a atenção intencio- suficientes para colher grande parte dos
nalmente de momento a momento, com uma seus benefícios. Uma pessoa Mindful passa
visão clara de como se é, tornando-se mais para a Meditação formal com mais facili-
apta a desenvolver seus talentos naturais, para, dade e regularidade, e evolui dentro da sua
através de tal transformação, viver com um prática de maneira muito mais rápida. ✔
profundo bem estar e felicidade neste mundo.
* Luís Fábio Miranda é engenheiro formado pela USP, com
Muita gente só muda quando ocorre especializações no Brasil, na Europa e nos Estados Unidos.
uma crise, um acidente, um diagnóstico, Escritor nos idiomas inglês e português, afiliou-se à Ordem
Rosacruz em 1964. Trabalha na divulgação da AMORC desde
uma perda. Tomar um novo caminho nes- 1977, ministrando Palestras Públicas, Cursos e Seminários, no
sas condições de dor e sofrimento é muito Brasil e no exterior. É Palestrante também da Grande Loja da
Jurisdição de Língua Italiana da AMORC. Outras informações:
mais difícil do que fazê-lo quando estamos www.luisfabiomiranda.com

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


35
■ COMPORTAMENTO

©
G
ET
T
YI
M
AG
ES
.C
O
M

Chamado à

Por SERGE TOUSSAINT, FRC

36 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


C
omo todos podem ver, a huma- que vieram há luz ao longo dos tempos. E
nidade está indo mal e está se se Deus existe, no sentido que eles O en-
dividindo em facções de todos os tregam através de seus respectivos credos,
tipos. Além da crise financeira, Ele é o mesmo para todos. Como, então,
econômica e social que enfrentou durante podemos pensar que Ele pode apoiar ou
vários anos, é atormentada por uma série tolerar malevolência, ressentimento e ódio?
de tensões, conflitos e guerras, a maioria Embora seja essencial que os líderes e
dos quais tem sua origem em uma grande seguidores de todas as fés sejam tolerantes
fraqueza da natureza humana: a intolerân- uns com os outros e considerem uns aos
cia. Isso sugere que, se a maioria dos seres outros como crentes em vez de adeptos de
humanos fosse tolerante em seus julgamentos um culto particular, eles também devem
e comportamentos, o mundo seria muito respeitar todos aqueles que adoram, que não
melhor e seria consideravelmente aquie- acreditam em Deus e não seguem qualquer
tado, algo que todos deveriam desejar. organização religiosa ou espiritual. Por outro
Mas o que é tolerância? Em geral, é lado, estes devem entender e admitir que
a capacidade de respeitar ideias que são alguém pode ser um crente e usar a fé, se
diferentes das nossas e até mesmo opostas não como uma razão para viver, pelo me-
a elas, e isso em todas as áreas: religiosas, nos como um ideal de vida. Infelizmente,
políticas, culturais, artísticas, etc. Eu pen- como é o caso da religiosidade, o ateísmo às
so que a melhor maneira de ser tolerante vezes gera um comportamento fundamen-
na vida cotidiana é reconhecer que somos talista, especialmente quando é militante
imperfeitos, que não sabemos tudo e que e desvia a laicidade para fins profanos.
estamos sujeitos a erros. Isso não é fácil A política é também uma área onde
porque todos nós temos um ego e este, por reina a intolerância, com tudo o que resulta
sua própria natureza, geralmente nos faz em termos de tensões, divisões, oposições,
acreditar que somos, se não perfeitos, pelo rivalidades etc., não só entre os cidadãos do
menos muito melhores do que os outros. É mesmo país, mas também entre nações. Se
também sob sua influência que tendemos esse é o caso, é porque todos projetam nela
a acreditar que estamos certos em pensar, sua experiência, seus impulsos, suas frus-
dizer e fazer o que pensamos, dizemos e trações, suas convicções, suas aspirações,
fazemos nessa ou naquela circunstância. suas ansiedades e assim por diante. Mas,
Uma das áreas em que a intolerância novamente, nenhum partido ou sistema,
causa mais dano é a religião. Quantos crimes por mais democrático que seja, mantém a
e guerras gerou ao longo da história? Quan- Verdade excluindo outros, daí a necessida-
tas divisões, distúrbios e raiva causaram nas de de dialogar, trocar e extrair de diferentes
famílias ou entre amigos? E, infelizmen- pontos de vista uma oportunidade para
te, é sempre assim. No entanto, nenhuma colocar o nosso de volta em questão. Nesse
religião tem o monopólio da fé e ninguém aspecto, o sectarismo político é tão destru-
conhece a verdade. Se Moisés, Buda, Jesus, tivo quanto o sectarismo religioso, especial-
Maomé e outros profetas ou messias do mente quando se confunde com o poder.
passado voltassem à Terra, não há dúvida Na maioria dos países, a maioria das
de que eles condenariam todas as formas de pessoas anseia pela paz porque sabe que, no
fundamentalismo e o fanatismo das reli- fundo, ela é inseparável do bem-estar e da
giões que dizem respeito a eles próprios e felicidade que buscam. Mas isso corresponde

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


37
■ COMPORTAMENTO


… convido-o a assinar este
“Chamado à Tolerância” envolvendo-se
pessoalmente, vis-à-vis, para fazer
todo o possível para mostrar tolerância
em suas relações com os outros.
a um estado ideal que só pode ser atingido se

essas discussões, ideias, opiniões e visões
todos expressarem o melhor de si, isto é, ma- diferentes e até opostas são necessariamente
nifestarem, tanto quanto possível, as quali- emitidas. É precisamente nessas circunstân-
dades mais positivas das quais o ser humano cias que devemos saber como ter a mente
é capaz. A tolerância é uma das mais impor- aberta e ser tolerante. Isso envolve conversar
tantes, que fez de Nicholas Roerich (1874- com nossos interlocutores, sem absolutamen-
1947), um pintor e escritor Rosacruz de reno- te querer convencê-los de que estamos certos
me internacional, promotor de uma “cultura ou, o que equivale à mesma coisa, que eles
de paz”: “Podemos ser verdadeiros coope- estão errados. E se discordarmos deles, que
radores da evolução. Nesta, o verdadeiro saibam por que, com calma e sem agressão.
conhecimento é baseado na tolerância real; a Uma coisa é clara: tolerância não é tolerar
verdadeira tolerância vem do entendimento tudo. De fato, há situações, atitudes, compor-
absoluto; da compreensão absoluta nasce o tamentos, palavras, etc., que são intoleráveis.
entusiasmo pela paz, que ilumina e purifica”. De um modo geral, é assim com tudo o que
Naturalmente, não é apenas nos campos afeta a pessoa humana e a natureza. Aceitá-lo
da religião e da política que devemos nos ou resolvê-lo não vem da sabedoria, mas da
esforçar para sermos tolerantes. Todos os fraqueza, até da covardia. Por exemplo, o ra-
dias, conversamos com outras pessoas sobre cismo e a xenofobia não devem ser tolerados,
vários temas, seja no contexto de nossa vida assim como a escravidão e a tirania. O mes-
familiar, nossa atividade profissional, nossas mo se aplica aos maus tratos aos animais e à
relações sociais e amigáveis, etc. Durante devastação do meio ambiente. Ser tolerante
© GETTYIMAGES.COM

38 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


não é ser negligente, permissivo ou libertário.
Isso deve parecer óbvio para você; portan-
to, é desnecessário insistir nesse ponto.
A Ordem Antiga e Mística da Rosa-
Cruz, conhecida por sua contribuição à
cultura e à paz entre os povos, sempre teve

© GETTYIMAGES.COM
o lema: “A mais ampla tolerância na mais
estrita independência”. Na aplicação deste
lema, inclui entre seus membros, cristãos,
judeus, muçulmanos, budistas, hinduístas
etc., mas também pessoas que não se-
guem nenhuma religião em particular. Da
mesma forma, os Rosacruzes diferem em
suas opiniões políticas, às vezes opostas, sem
que isso seja um problema entre eles. Se as-
sim é, é precisamente porque eles respeitam
o direito de serem diferentes e se esforçam
para serem tolerantes uns com os outros. coexistir e até mesmo cooperar no interesse
O que é possível dentro de uma fraternida- de todos. Se queremos que esta coopera-
de como a AMORC também deve estar no ção seja harmoniosa e pacífica, devemos
nível da humanidade. É essencialmente uma colocá-la sob os auspícios da tolerância e
questão de vontade individual e coletiva. cultivar em nós o desejo de realmente nos
Todos nós sabemos que nosso planeta comportarmos como cidadãos do mundo.
se tornou um único país, e parece óbvio Certamente, essas poucas reflexões não
que os seres humanos estão sendo chama- são originais em si mesmas, mas se você as
dos cada vez mais para se misturarem, para compartilha e deseja apoiá-las, convido-
não dizer misturar. É um processo natural -o a assinar este “Chamado à Tolerância”
que faz parte da evolução da humanida- envolvendo-se pessoalmente, vis-à-vis, para
de. Como resultado desse processo, que se fazer todo o possível para mostrar a tole-
intensificou nas últimas décadas e se in- rância em suas relações com os outros.
tensificará, raças, nacionalidades, culturas, Nos laços que nos unem além de nossas dife-
religiões, partidos políticos etc., terão que renças, recebam meus melhores pensamentos. ✔

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


39
■ ROSACRUCIANISMO

© GETTYIMAGES.COM

Por CHRIS R. WARNKEN, FRC*

40 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


“ O mundo necessitará sempre de amor,
mais do que qualquer outra coisa!

N
o momento, o mundo necessita seu bom trabalho e à sua ardente lealda-
de amor conforme diz o poema! de. Não basta amarmos e apreciarmos;
O mundo tem sempre necessi- necessário se faz que isto afirmemos.
tado de amor. O mundo neces- Nada há tão vazio de significado e tão
sitará sempre de amor, mais do que qual- ruinoso quanto a admissão insincera da
quer outra coisa! O amor tem significação fraternidade, da compreensão da tolerân-
diferente para cada pessoa. Ele é expressado cia e da amizade teórica. Estas virtudes e
em um número incontável de maneiras. O o amor não são absolutamente intelectu-
fato mais lamentável, porém, é a frequên- ais, mas, totalmente emocionais. Assim,
cia com que é ele realmente expressado. não podem ser reprimidos ou simulados.
O moderno conceito adotado pela A menos que sejam sentidos verdadeira-
maioria das pessoas não está nem remota- mente, de coração para coração, revelam-
mente relacionado com o amor, e sim com -se nitidamente como escárnio, a despeito
a autogratificação e o instinto animal. O das palavras ou do decoro que possam
conceito de abnegação e sacrifício de amor, apresentar a sensação de “verdadeira”.
a ideia de dar sem a intenção de receber, Não há cursos de instrução, em qualquer
está perdido ou, pelo menos, esquecido. parte, para o amor e para a amizade, e real-
Igualmente lamentável é o fato de que mente não há necessidade de que existam,
nos mostramos tão hesitantes em expressar porque fomos criados plena e abundante-
o nosso amor, quando existe amor genuíno, mente dotados para expressar apreciação e
como se ele fosse infantil ou absurdo. Po- amor pelo nosso semelhante. O problema
demos tratar aqueles a quem amamos, com é que aprendemos, intelectualmente, como
ternura e atenção e, não obstante, raramen- deixar de nos mostrarmos naturais ao nos
te, se é que o fazemos, apenas associar o tornarmos amigos e irmãos de todos. Esta
nosso amor com a nossa afeição. O amor forma de educação tem sido chamada de
profundo, permanente, deve mesmo en- tudo: “orgulho nacional”, “etiqueta” e “supe-
contrar dificuldade em evitar que expresse- rioridade social”. Se alguém quiser certificar-
mos o nosso amor por uma outra pessoa. -se de que a capacidade para amar e apreciar
Esta necessidade é igualmente impor- sinceramente é um dom natural, bastará
tante ao expressarmos a nossa apreciação colocar juntas criancinhas que andam de
por aqueles que consideramos como nossos gatinhas ou crianças em idade pré-escolar.
amigos mais íntimos. Esses amigos preferi- Terá, então, a mais maravilhosa das visões
riam muito mais que lhes falássemos de sua que a alma ávida de amor pode presenciar!
importância para nós, do valor inestimável Será que alguém reage melancolicamen-
de sua amizade, do que receber um presente! te, em qualquer ocasião, ou se ofende com
Um colaborador pode ser estimula- um gesto de amizade? Um poeta desco-
do a prestar serviços ainda maiores se, de nhecido expressou este pensamento com as
quando em vez, ouvir uma referência ao seguintes palavras:

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


41
■ ROSACRUCIANISMO

Quando não temos um centavo sequer, tado o suficiente para promover a transmu-
e estamos dominados pelo pesar, tação dessa doença de nosso mundo. Ainda
Quando as nuvens estão densas e negras conservamos resquícios de nosso próprio
E não deixam a luz do sol passar, ódio em nosso coração e teremos de removê-
É uma coisa maravilhosa, ó meus irmãos, -los antes de podermos auxiliar os outros.
Alguém simplesmente colocar Uma outra expressão de amor pelo
A mão em nosso ombro em homem são a fé e a confiança. Nem sempre
gesto para confortar. aceitamos o fato de que, com relação ao nosso
Isto nos torna embaraçados. semelhante, estamos apreciando um dos
Isto faz as lágrimas começarem a rolar. aspectos de Deus. Naturalmente, nosso amigo
Sentimos uma espécie de excitação não possui a perfeição de Deus, mas ele tam-
Que no coração tem lugar, bém poderá dizer o mesmo a nosso respeito.
Não podemos levantar o Somente podemos exigir dos outros o mesmo
olhar e fitar esse alguém que formos capazes de manifestar para com
Não sabemos o que falar eles. Devemos começar por aceitar todas as
Quando sentimos a mão em nos- abundantes virtudes de Deus que descobrir-
so ombro em gesto para confortar. mos nos outros, e ignorar as suas deficiências,
Oh, este mundo é um complexo curioso, pois eles, como nós, ainda estão fazendo de-
Com seus prazeres e amarguras, suas sabrochar a rosa em suas próprias cruzes. Em
inquietações e pesadas cruzes, seu poema “Amizade”, Dinah Cra’k diz:
Mas, apesar de tudo, um
mundo de doçuras, Ó, o alívio,
E um Deus bom deve tê-lo criado. Pelo O inefável alívio de nos sentirmos
menos isto é o que posso pensar seguros com alguém,
Quando sinto a mão de alguém em meu Não tendo de pesar os pensamentos,
ombro em gesto para confortar. Nem de medir as palavras apenas
deixando-as fluir como realmente são,
O ódio, tão generalizado no mundo de hoje, Joio e trigo juntos,
é também uma emoção e não um conceito Certos de que mão fiel
intelectual. Tem sido afirmado que a linha Delas cuidará peneirando-as,
divisória entre o amor e o ódio é tão insig- guardando o que deve ser guardado
nificante que difícil se torna distinguir um E, com a fragrância da bondade,
do outro. Robert Graves afirmou: “O ódio separando para longe o que restou.
revela medo; e o medo é desintegrador; isto
corrói, ao mesmo tempo, a raiz e o fruto.” O amor, por definição, é uma emoção
O ódio somente gera mais ódio e se propa- muito complexa. O dicionário contém, pelo
ga como fogo grego. Desde que ele está tão menos, treze sinônimos para esta palavra.
estreitamente associado com o amor, quem, Treze pessoas provavelmente descreveriam
melhor do que os alquimistas Rosacruzes o significado do amor em treze maneiras
podem indicar a maneira para transmutar diferentes. Esta palavra é livremente usada;
em positiva uma emoção negativa? Não erroneamente usada e corretamente usada
digamos que não podemos retribuir amor em muitas poucas ocasiões. Por que todo
por ódio, até que tenhamos sinceramente o mistério? Devidamente compreendido, o
tentado fazê-lo. E nenhum de nós tem ten- amor é a mais admirável linguagem universal

42 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


à disposição do homem. Os homens de todas as partes reagirão às inúmeras expressões do amor,
se inspiradas e manifestadas pelo coração. Isto é importante, pois é impossível simular amor.
Se desejarmos sentir amor, se desejarmos expressar amor por outros, dirijamos nossos pen-
samentos para os nossos semelhantes. Uma das primeiras recomendações em nossas mono-
grafias Rosacruzes é a eliminação do Ego. Muitos estudantes, nesse ponto, começam a eliminar
o pronome pessoal “Eu” em seus contatos, e assim continuam fazendo durante vários meses.
Isto serve bem como lembrete, porém, apenas a eliminação do pronome “Eu” não representa,
necessariamente, a eliminação do ego. Se procurarmos sobressair em todos os nossos contatos;
se agirmos egoisticamente; se tentarmos dominar nossa família e nossos amigos; se não nos
preocuparmos com as dificuldades dos outros, então, teremos falhado em eliminar o ego.
Inúmeras pessoas, entre as quais muitos Rosacruzes, descobriram um grande segredo do
autodomínio. Quando ficamos tão preocupados em ajudar outros a
desfrutarem de melhor saúde, felicidade e sucesso, que com-
pletamente nos esquecemos de nossas próprias deficiên-
cias e desejos, subitamente nos apercebemos de que,
durante o tempo em que nos havíamos esquecido de
nós mesmos havíamos concretizado os objetivos
e sonhos que acalentávamos para nossa própria
satisfação. Não podemos continuadamente
avaliar o nosso próprio progresso pessoal, do
mesmo modo que não podemos diariamente
descobrir uma semente plantada, para ver se
© GETTYIMAGES.COM

está germinando. Devemos plantar a semente


e fazer tudo ao nosso alcance, sabendo que a
colheita de sucesso se seguirá.
Amor é a felicidade que advém de pro-
movermos a felicidade de outros. Amor é a
paz que se manifesta por ajudarmos outros
a encontrar paz. Amor é a afeição que nos é
dedicada por termos dedicado afeição ao nosso
semelhante. Amor é a sensação cálida e mara-
vilhosa que agita nossa alma quando vemos Deus
em todos os seres humanos, em todos os animais e em
© GETTYIMAGES.COM

toda expressão de vida que encontramos neste infinito uni-


verso. A semelhança dos raios do sol, nosso amor se irradia
pela vastidão do espaço. Ninguém pode a ele resistir porque,
como o sol, ele cai sobre todos de maneira igual. Sentir amor,
é sentir Deus, pois Deus é amor. Receber amor e transmiti-
-lo aos outros, representa o destino e a plenitude da vida. Dia
virá em que o amor será partilhado por todos, como acontece
com o ar que respiramos. E nós, como Irmãos da Rosacruz, po-
deremos ser muito úteis para apressar a chegada desse dia. ✔

* Artigo publicado originalmente na revista “O Rosacruz”, edição nº 8, outubro de 1968.

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


43
As
Beatitudes
Por H. SPENCER LEWIS, FRC
ex-Imperator da AMORC

1. Filosofia: estado permanente de perfeita satisfação e plenitude somente


alcançado pelo sábio [A felicidade beatífica foi buscada e refletida por
uma longa tradição filosófica que remonta a Aristóteles (384-322 a.C.),
e que terminou por condicionar o significado religioso da palavra.].
2. Teologia: felicidade profunda de quem desfruta a presença de Deus,
e que só poderá ser atingida em sua plenitude na vida eterna.

O
místico é desa- Quase tudo mais, no em seus assuntos práticos.
fiado pelo pensa- mundo dos negócios, tem fa- O medo de algum resultado
mento expresso lhado, e tudo que resta é ide- desconhecido ou a mani-
pelo escritor que afirmou: alizar e introduzir as Beatitu- festação de algum princípio
“Algo, em nós, acredita nas des nas práticas mundanas. desconhecido, tem mantido
Beatitudes, muito embora, A dificuldade real tem o homem em escravidão.
em questões de negócios, sido o fato de que o homem Isto se deve a que ele tem
jamais devamos sonhar tem hesitado em unir o recebido, fundamentalmen-
em colocá-las na prática.” ideal, o místico, o metafísico, te, uma educação materialis-

44 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


“ O que o homem tem de aprender é
que a matéria existe, porém, que a sua
existência não é independente.
ta, tornando-se um escravo relutantemente aceita pelo

ela não terá causado nenhu-
inconsciente das concepções ser humano comum. O ho- ma impressão. Encontramos
materialistas sobre a vida. mem tem se inclinado para esta concepção materialista
Durante séculos, a mente a crença de que todo esforço expressada por emitentes
do Homem foi educada mental deverá provocar uma fisiologistas como o Dr.
na crença de que os efeitos impressão exclusivamente na William M. Sadler. Em uma
inevitáveis por ele notados, matéria e se a sua impressão de suas obras ele afirma: “A
são devidos a determinadas não ocorrer sobre a matéria, mente jamais deixa de se
causas materiais. Tem sido imprimir na matéria. A todo
levado a acreditar que a ma- processo mental segue-se,
téria, em sua forma grossei- infalivelmente, alguma rea-
ra, ou mesmo refinada, tem ção física. Todo pensamento
a capacidade de desenvolver gerado na mente, todo
suas próprias discordâncias, processo de consciência é
independentemente de infalivelmente, transmu-
qualquer pensamento ou tado em alguma espécie
ação por parte da mente. de movimento material.”
Chegou a acreditar que Há alguns anos, Mary
até mesmo a sua parte Baker Eddy, no prefácio de
mental somente pode uma das primeiras edi-
se manifestar através da ções de seu famoso livro,
matéria e que a matéria é o afirmou: “O que o mundo
canal de expressão da mente. necessita, hoje, é uma nova
A ideia de que a mente ontologia.” Com isso, queria
pode se manifestar atra- dizer que o mundo necessi-
vés da mente ou que pode tava de uma nova Ciência
afetar aquilo que não seja do Ser. Os Rosacruzes
matéria, para produzir sempre foram defenso-
uma demonstração ou res dessa nova ontologia
© GETTYIMAGES.COM

manifestação que não e seus ensinamentos e


pertença, totalmente, ao hoje em dia, apresentam-
reino material, tem sido -na de maneira prática.

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


45

O que o homem tem de
aprender é que a matéria Não pode haver limita-
existe, porém, que a sua
existência não é indepen- ções – somente o ilimitado
dente. No desejo de colocá-
-la em sua devida catego-
eterno. Não pode haver
ria, algumas das escolas
metafísicas afirmam que a
paralização do progresso,
matéria não tem existência
real. O resultado é que o
impedimento da marcha
estudante que não é analítico progressista da civilização,
em sua maneira de pensar,
acredita que a afirmativa limitação de tempo ou fim
significa que a matéria não
existe, absolutamente. do espaço. Para a concepção
Os Rosacruzes, compre-
endendo que semelhante espiritual, a vida é contínua,
eterna e bela.

afirmativa não é clara e
explicativa, afirmam que a
matéria não tem existência
independente, que sua exis-
tência depende da realização
que dela temos. Mesmo que
supuséssemos que a maté-
ria é uma substância real,
com corpo, peso, dureza e
outras qualidades objetivas,
deveríamos admitir que ela
não poderia existir, para
nós, ou ter qualquer mani-
festação com relação à nossa
consciência, sem a mente.
Além disso, as qualida-
des da matéria que a nossa
mente parece aceitar, tais
como peso, volume, dureza,
maciez, opacidade e assim
por diante, não são realmen-
te qualidades. Verificamos, à
© GETTYIMAGES.COM

medida que desenvolvemos


a nossa compreensão mística
das leis mais sublimes da
Natureza, que a matéria não
é opaca, dura, mole, pesada,

46 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


e que não é muitas coisas conceito mental por parte da sua atual e futura posição
que a ela temos atribuído. A mente material. Nessa mes- na vida, mas, também,
descoberta gradativa destes ma mente, existe o corpo dos processos criativos de
erros em nossa compre- humano e todas as demais Deus, que operam através
ensão, revela-nos que as manifestações materiais do Ser espiritual, que é a
qualidades físicas da matéria deste plano terrenal. As li- sua única parte verdadeira.
têm sido aceitas pela nossa mitações do mundo material Assim como a matéria,
mente materialista, enquan- deixam de existir, no que em sua forma grosseira,
to que a mente divina ou diz respeito à consciência da material, não tem outra exis-
espiritual, em nós, não tem, mente espiritual no homem. tência a não ser num con-
absolutamente, compreensão E assim, o místico chega ceito materialista da mente
dessas qualidades materiais. a compreender que está mortal do homem, assim,
vivendo em um mundo em também, muitos dos seus
que duas classes de seres problemas e a maioria dos
humanos procuram ser obstáculos que impedem seu
felizes, saudáveis, afortuna- progresso e descortino, são
das e prósperas. Uma delas coisas que nenhuma outra
compõe-se daqueles que existência têm a não ser no
têm, altamente desenvolvida, conceito da mente mortal.
a mente mortal, com uma Para a mente espiritu-
penetrante consciência obje- al, não há corpo de carne;
tiva e mortal e consequente portanto, não há doença,
conceito materialista de tudo não há morte. Para a con-
que existe. A outra consiste cepção espiritual, não pode
daqueles que desenvolveram haver tristeza - somente
A mais a mente espiritual ao seu
grau normal de compreen-
alegria e paz. Não pode
haver limitações - somente
sublime são e discernimento, libertos
do domínio escravizante
o ilimitado eterno. Não
pode haver paralização do
revelação da mente materialista. Eles
concebem a matéria com a
progresso, impedimento da
marcha progressista da ci-
Isto leva-nos ao que é consi- mente materialista, porém, vilização, limitação de tem-
derado como a mais sublime ao mesmo tempo, têm uma po ou fim do espaço. Para a
revelação que o místico pode concepção espiritual des- concepção espiritual, a vida
alcançar, isto é, a de que sas coisas, como conceito é contínua, eterna e bela.
somente na mente mortal associado. Essas pessoas são Com essas concepções,
ou na mente material, a de mestres do visível e invisível, o homem pode incorporar
nossa consciência objetiva, do material e do espiritual, as Beatitudes nas questões
a matéria existe com todas do superior e do interior práticas da existência e
as qualidades limitadas e e das formas inferiores encontrar, para elas, um
limitativas. É, então, feita a da existência universal. lugar, podendo, mesmo, por
importante descoberta de O homem pode se seu intermédio, ser inspi-
que a matéria existe apenas tornar senhor, não só do rado e levado à concretiza-
num sentido material, como seu próprio ambiente e de ção dos seus anseios. ✔

VERÃO 2020 · O ROSACRUZ


47
do Museu Egípcio e Rosacruz Tutankhamon

Máscara funerária do Faraó Tutankhamon


Período: Reino Novo, XVIII Dinastia – 1330 a.C.
Proveniência: Tumba de Tutankhamon –
Vale dos Reis – KV62 - Egito

Q
uando Howard Carter abriu o ter-
ceiro ataúde que cobria a múmia
do faraó Tutankhamon deparou-
-se com a máscara funerária do rei con-
feccionada em ouro e com incrustações
de lápis-lazúli, cornalina, quartzo,
turquesa, obsidiana e pasta de vidro.
O rei é representado usando a
famosa coroa Nemes com as duas
deusas protetoras do Alto e Baixo
Egito: a deusa abutre Nekhebet
e a deusa serpente Wadjet. A
barba cerimonial trançada era
atributo da realeza. O pescoço
está coberto com um colar de
voltas concêntricas, com falcões
nas extremidades. Na parte de
trás, há uma inscrição mági-
ca para proteger a máscara, e
evoca diversas partes físicas de
diferentes deuses: “tua testa
© AMORC

é Anúbis; teu olho direito é


o barco da noite (do deus sol
Rá); teu olho esquerdo é barco
do dia; tua sobrancelhas são a
companhia de nove deuses...”
Quem visita o “Museu
Tutankhamon: o rei menino de
ouro” conhece este e outros objetos
encontrados na tumba do famoso rei.

48 O ROSACRUZ · VERÃO 2020


Tradicional Ordem M artinista
A Montanha e seu Simbolismo na Realização Espiritual
Por mais longe que se remonte no tempo, as montanhas sempre exerceram uma determinada fascinação em todos os povos,
a ponto de ocuparem um lugar importante em muitas mitologias, e mais particularmente na mitologia grega. Disso resulta
que quase todos os países, todos os povos e a maioria das cidades têm suas montanhas sagradas. Numa época em que a
montanha está no centro de muitas disputas financeiras enquanto lugar de repouso para veranistas, turistas, peregrinos ou
de superação de recordes para atletas, a montanha portadora de segredos, local de recolhimento, de maravilhamento, de
comunhão espiritual ou de revelação arrisca perder seu mistério. Para os místicos ela está escrita em “letras de nobreza”. O
sentido simbólico justifica sua onipresença nas escrituras sagradas das diversas religiões e na busca da realização espiritual
proposta pelas sendas místicas tradicionais. A realização se define como a ação de conquistar, realizar ou levar a cabo um
projeto ou ação. Para os estudiosos é necessário refletir sobre a correspondência entre a montanha exterior ou a montanha
interior, a verticalidade da montanha e sua relação com a horizontalidade e o simbolismo da montanha nas religiões mo-
noteístas (o Judaísmo, o Cristianismo e o Islamismo) e na consecução das bodas espirituais da alma. Como o planeta Terra
de onde ela emerge, a montanha é considerada pelos espiritualistas como um ser vivo que faz parte do conjunto coerente
da natureza e que participa do grande canto de louvores do criado ao Criador. Mais do que uma massa rochosa inerte, ela
é uma realidade sensível que possui consciência de sua própria realidade e da onipotência de seu Criador.
O homem devoto demonstra mais interesse pela ascensão espiritual do que pela proeza da escalada, pois a montanha
representa para ele um símbolo divino.
Toda tentativa de ascensão da montanha exige que se deixe a planície após lá haver estado por um tempo mais ou menos
longo, em termos de anos ou encarnações. A planície simboliza aqui o plano físico, o sensível, a consciência comum. Ela sim-
boliza também o mundo dos homens, o plano material ou a natureza que se serve deste âmbito para a nossa tomada de cons-
ciência progressiva dos planos superiores da Consciência Cósmica. Baseados no testemunho de nossos ilustres antepassados na
senda da Iniciação, aprendemos que na planície e no vale os homens mais ou menos se assemelham. Durante a subida, porém,
é normal nos exprimirmos de múltiplos modos e que tomemos vias diferentes, de acordo com a nossa sensibilidade. À medida
que se vai subindo, as experiências vividas e a evolução operam distinções. A superação traz consigo a revelação segundo a qual
todas as verdadeiras tradições místicas culminam num conhecimento idêntico. Chegando ao cume da montanha, a visão do
iniciado está unificada – a montanha de fora e a de dentro, assim como os caminhos tomados se apagam. Contudo, o processo
de ascensão da montanha não coloca aquele que a empreende a salvo das vicissitudes da vida, pois muitos perigos se elevam
diante dele: deslizamentos, avalanches, fadiga, adormecimento, desencorajamento, angústia, tentativas de abandono etc.
Diferentemente da caverna, matriz obscura no seio da qual se dá a morte da vida terrestre, prelúdio do renascimento
espiritual e da Iniciação, a montanha marca o começo da ascensão concreta do místico, sua inclinação simbolizando o mo-
vimento ascensional do retorno da alma à sua pátria original. Há um estreito laço entre a obscuridade da caverna que, ca-
vada na montanha, simboliza o mundo terrestre, e a montanha que consagra um retorno à luz e conduz à Verdade Divina.
Podemos avançar muito mais com todo o simbolismo da montanha em nossas reflexões e no quanto ela está presente
sempre com todos os povos e culturas ao longo da história. Seu simbolismo é muito rico e múltiplo: tange ao mesmo tempo
a altura e centro. Enquanto altura ou verticalidade, ela participa do simbolismo da transcendência, ao passo que, enquanto
centro de muitas teofanias, ela participa do simbolismo da manifestação. Ela é, portanto, a reunião do céu com a terra,
representação da ascensão espiritual.
Texto inspirado em “O Pantáculo” nº 23, 2015 – “A Montanha e seu Simbolismo na Realização Espiritual”.

S.I.
* LEIA NOTA IMPORTANTE DO GRANDE MESTRE NO EDITORIAL DESTA EDIÇÃO!