Você está na página 1de 23

Hipotensão postural

(Ortostática)
Thainá Brito | Urgência e Emergência
Hipotensão postural

Queda abrupta da
Hipotensão PA quando se
ortostática assume a posição
ortostática
Hipotensão postural

2ª maior causa de perda da consciência no


consultório odontológico

Queda de, pelo menos:


- 20mmHg na PA sistólica
- 10mmHg na PA diastólica

Dentro de 3 minutos em posição ortostática

Falha do reflexo dos baroceptores em aumentar a


resistência vascular periférica em resposta às
mudanças de posição do paciente
Pergunta
CEFET – ODONTOLOGIA / 2010
Um paciente, com setenta e oito anos de idade, que faz uso de
anti-hipertensivo diariamente, relatou, em atendimento odontológico,
que apresentava quadros frequentes de tontura transitória decorrente
de queda de pressão arterial repentina. Informou ainda que, segundo
seu médico cardiologista, é relativamente comum o fato de haver
queda de pressão abrupta em idosos que fazem uso de
anti-hipertensivos. Nessa situação, como medida preventiva da
hipotensão ortostática durante o atendimento odontológico, deve-se
recomendar ao referido paciente
A) Suspender o anti-hipertensivo

B) Aferir a pressão arterial a cada vinte minutos


C) Comparecer em jejum às consultas
odontológicas
D) Aumentar a ingestão de líquidos

E) Evitar a ingestão de sal


Comentário
CEFET – ODONTOLOGIA / 2010
Um paciente, com setenta e oito anos de idade, que faz uso de
anti-hipertensivo diariamente, relatou, em atendimento odontológico,
que apresentava quadros frequentes de tontura transitória decorrente
de queda de pressão arterial repentina. Informou ainda que, segundo
seu médico cardiologista, é relativamente comum o fato de haver
queda de pressão abrupta em idosos que fazem uso de
anti-hipertensivos. Nessa situação, como medida preventiva da
hipotensão ortostática durante o atendimento odontológico, deve-se
recomendar ao referido paciente
A) Suspender o anti-hipertensivo Não suspender

B) Aferir a pressão arterial a cada vinte minutos


C) Comparecer em jejum às consultas
odontológicas
D) Aumentar a ingestão de líquidos

E) Evitar a ingestão de sal


Comentário
CEFET – ODONTOLOGIA / 2010
Um paciente, com setenta e oito anos de idade, que faz uso de
anti-hipertensivo diariamente, relatou, em atendimento odontológico, que
apresentava quadros frequentes de tontura transitória decorrente de
queda de pressão arterial repentina. Informou ainda que, segundo seu
médico cardiologista, é relativamente comum o fato de haver queda de
pressão abrupta em idosos que fazem uso de anti-hipertensivos. Nessa
situação, como medida preventiva da hipotensão ortostática durante o
atendimento odontológico, deve-se recomendar ao referido paciente

A) Suspender o anti-hipertensivo

B) Aferir a pressão arterial a cada vinte minutos Não vai impedir a


queda da pressão
C) Comparecer em jejum às consultas odontológicas

D) Aumentar a ingestão de líquidos

E) Evitar a ingestão de sal


Comentário
CEFET – ODONTOLOGIA / 2010
Um paciente, com setenta e oito anos de idade, que faz uso de
anti-hipertensivo diariamente, relatou, em atendimento odontológico, que
apresentava quadros frequentes de tontura transitória decorrente de
queda de pressão arterial repentina. Informou ainda que, segundo seu
médico cardiologista, é relativamente comum o fato de haver queda de
pressão abrupta em idosos que fazem uso de anti-hipertensivos. Nessa
situação, como medida preventiva da hipotensão ortostática durante o
atendimento odontológico, deve-se recomendar ao referido paciente

A) Suspender o anti-hipertensivo

B) Aferir a pressão arterial a cada vinte minutos


O paciente deve
C) Comparecer em jejum às consultas odontológicas
estar alimentado
D) Aumentar a ingestão de líquidos

E) Evitar a ingestão de sal


Comentário
CEFET – ODONTOLOGIA / 2010
Um paciente, com setenta e oito anos de idade, que faz uso de
anti-hipertensivo diariamente, relatou, em atendimento odontológico, que
apresentava quadros frequentes de tontura transitória decorrente de
queda de pressão arterial repentina. Informou ainda que, segundo seu
médico cardiologista, é relativamente comum o fato de haver queda de
pressão abrupta em idosos que fazem uso de anti-hipertensivos. Nessa
situação, como medida preventiva da hipotensão ortostática durante o
atendimento odontológico, deve-se recomendar ao referido paciente

A) Suspender o anti-hipertensivo

B) Aferir a pressão arterial a cada vinte minutos

C) Comparecer em jejum às consultas odontológicas

D) Aumentar a ingestão de líquidos

E) Evitar a ingestão de sal


Não vai impedir a
queda de pressão
Resposta
CEFET – ODONTOLOGIA / 2010
Um paciente, com setenta e oito anos de idade, que faz uso de
anti-hipertensivo diariamente, relatou, em atendimento odontológico, que
apresentava quadros frequentes de tontura transitória decorrente de
queda de pressão arterial repentina. Informou ainda que, segundo seu
médico cardiologista, é relativamente comum o fato de haver queda de
pressão abrupta em idosos que fazem uso de anti-hipertensivos. Nessa
situação, como medida preventiva da hipotensão ortostática durante o
atendimento odontológico, deve-se recomendar ao referido paciente

A) Suspender o anti-hipertensivo

B) Aferir a pressão arterial a cada vinte minutos

C) Comparecer em jejum às consultas odontológicas

D) Aumentar a ingestão de líquidos

E) Evitar a ingestão de sal


Uso de anti-hipertensivos

Anti-hipertensivos/diuréticos

Aumentam efeitos hipotensivos

Produzem hipotensão ortostática

Diminuem a perfusão cerebral


adequada Pode
evoluir
para uma
síncope!
Medicamentos – Hipotensão ortostática

✔ Indicados para controle do


medo/ansiedade
*Principalmente os que são administrados por via parenteral
- Óxido nitroso / oxigênio (N2O – O2 - inalação)

- Diazepam (IV)

- Midazolan (IV / IM / IN)

- Meperidina e Fentanil e seus congêneres – Alfentanil e


Sufentanil (IV / IM / IN)

Cuidado na modificação da posição dos pacientes


Medicamentos – Hipotensão ortostática

✔ Anti-hipertensivos
*Principalmente os que são administrados por via parenteral
- Vasodilatadores
- Antagonistas dos receptores alfa-adrenérgicos
- Antagonistas dos receptores beta-adrenérgicos
- Agonistas dos receptores alfa-adrenérgicos centrais:

• Outros
- Antidepressivos cíclicos
- Fenotiazinas
Pergunta

CEFET – ODONTOLOGIA / 2010


Durante o tratamento clínico odontológico, paciente apresenta:
tontura rotatória, hipotensão ortostática, sudorese fria, bradicardia
significativa (FC < 50 bpm). Este conjunto de sinais e sintomas
associados é compatível com o seguinte quadro de emergência
médica-odontológica:

A) hiperestimulação vagal que pode ser revertida com


manobra de Trendelenburg.

B) parada cardiorespiratória que deve ser tratada somente


com disfibrilação (reverso de arritmia).

C) coma hipoglicêmico em que devem ser aplicadas doses


de glicose endovenosa de hora em hora.

D) parada respiratória que pode ser revertida com manobras


de respiração boca a boca e ventilação das vias aéreas.
E) coma hiperglicêmico em que deve ser aplicada dose
única de cloreto de potássio endovenoso.
Comentário

CEFET – ODONTOLOGIA / 2010


Durante o tratamento clínico odontológico, paciente apresenta:
tontura rotatória, hipotensão ortostática, sudorese fria, bradicardia
significativa (FC < 50 bpm). Este conjunto de sinais e sintomas
associados é compatível com o seguinte quadro de emergência
médica-odontológica:

A) hiperestimulação vagal que pode ser revertida com


manobra de Trendelenburg.

B) parada cardiorespiratória que deve ser tratada somente


com disfibrilação (reverso de arritmia).

C) coma hipoglicêmico em que devem ser aplicadas doses


de glicose endovenosa de hora em hora.

D) parada respiratória que pode ser revertida com manobras


de respiração boca a boca e ventilação das vias aéreas.
E) coma hiperglicêmico em que deve ser aplicada dose
única de cloreto de potássio endovenoso.
Comentário

CEFET – ODONTOLOGIA / 2010


Durante o tratamento clínico odontológico, paciente apresenta:
tontura rotatória, hipotensão ortostática, sudorese fria, bradicardia
significativa (FC < 50 bpm). Este conjunto de sinais e sintomas
associados é compatível com o seguinte quadro de emergência
médica-odontológica:

A) hiperestimulação vagal que pode ser revertida com


manobra de Trendelenburg.

B) parada cardiorespiratória que deve ser tratada somente


com disfibrilação (reverso de arritmia).

C) coma hipoglicêmico em que devem ser aplicadas doses


de glicose endovenosa de hora em hora.

D) parada respiratória que pode ser revertida com manobras


de respiração boca a boca e ventilação das vias aéreas.
E) coma hiperglicêmico em que deve ser aplicada dose
única de cloreto de potássio endovenoso.
Comentário

CEFET – ODONTOLOGIA / 2010


Durante o tratamento clínico odontológico, paciente apresenta:
tontura rotatória, hipotensão ortostática, sudorese fria, bradicardia
significativa (FC < 50 bpm). Este conjunto de sinais e sintomas
associados é compatível com o seguinte quadro de emergência
médica-odontológica:

A) hiperestimulação vagal que pode ser revertida com


manobra de Trendelenburg.

B) parada cardiorespiratória que deve ser tratada somente


com disfibrilação (reverso de arritmia).

C) coma hipoglicêmico em que devem ser aplicadas doses


de glicose endovenosa de hora em hora.

D) parada respiratória que pode ser revertida com manobras


de respiração boca a boca e ventilação das vias aéreas.
E) coma hiperglicêmico em que deve ser aplicada dose
única de cloreto de potássio endovenoso.
Comentário

CEFET – ODONTOLOGIA / 2010


Durante o tratamento clínico odontológico, paciente apresenta:
tontura rotatória, hipotensão ortostática, sudorese fria, bradicardia
significativa (FC < 50 bpm). Este conjunto de sinais e sintomas
associados é compatível com o seguinte quadro de emergência
médica-odontológica:

A) hiperestimulação vagal que pode ser revertida com


manobra de Trendelenburg.

B) parada cardiorespiratória que deve ser tratada somente


com disfibrilação (reverso de arritmia).

C) coma hipoglicêmico em que devem ser aplicadas doses


de glicose endovenosa de hora em hora.

D) parada respiratória que pode ser revertida com manobras


de respiração boca a boca e ventilação das vias aéreas.
E) coma hiperglicêmico em que deve ser aplicada dose
única de cloreto de potássio endovenoso.
Resposta

CEFET – ODONTOLOGIA / 2010


Durante o tratamento clínico odontológico, paciente apresenta:
tontura rotatória, hipotensão ortostática, sudorese fria, bradicardia
significativa (FC < 50 bpm). Este conjunto de sinais e sintomas
associados é compatível com o seguinte quadro de emergência
médica-odontológica:

A) hiperestimulação vagal que pode ser revertida com


manobra de Trendelenburg.

B) parada cardiorespiratória que deve ser tratada somente


com disfibrilação (reverso de arritmia).

C) coma hipoglicêmico em que devem ser aplicadas doses


de glicose endovenosa de hora em hora.

D) parada respiratória que pode ser revertida com manobras


de respiração boca a boca e ventilação das vias aéreas.
E) coma hiperglicêmico em que deve ser aplicada dose
única de cloreto de potássio endovenoso.
Manobra de Trendelenburg
Causas mais frequentes

Administração e injeção de fármacos *


Período prolongado de decúbito ou convalescença
Reflexos posturais inadequados
Gravidez em estágio avançado
Idade avançada
Defeitos venosos nas pernas (p. ex., veias varicosas)
Recuperação após simpatectomia para hipertensão
“essencial”
Doença de Addison
Exaustão física e fome prolongada
Hipotensão postural crônica
Flashcard

Como é realizado o
manejo do paciente
com hipotensão
ortostática?
Flashcard

Protocolo P – CAB - D