Você está na página 1de 25

VÍRUS – CARACTERÍSTICAS E IMPORTÂNCIA

STHEFANNY T.
Características gerais dos vírus
 Não possuem organização celular:
 Não têm membrana plasmática nem
citoplasma, como citosol e organelas, nem
núcleo celular (acelulares)
 São constituídos basicamente por uma
cápsula de proteínas que abriga em seu
interior o material genético (ácido
nucleico).
 O conjunto de proteínas formam um
envoltório denominado de capsídeo
A função do capsídeo é proteger o material
genético do vírus
O material genético pode ser constituído de
ácido ribonucleico (RNA) ou acido
desoxirribonucleico (DNA) ou ainda pelos dois
ácidos (citomegalovirus)
 Alguns tipos de vírus apresentam um
envelope localizado externamente ao capsídeo
 O envelope é formado por proteínas e
lipídeos (gorduras) e sua função e proteger o
vírus de qualquer condição adversa.
Pode possuir ainda espículas, que são
estruturas formadas por carboidratos
(açucares) que se assemelham a espinhos
 A função das espículas é garantir um encaixe
perfeito do vírus à célula que irá infectar
MATERIAL GENÉTICO

Vírus não envelopado

ENVELOPE

ESPÍCULA

Vírus envelopado
CAPSIDEO

Bacteriófago
 Não possuem metabolismo próprio:
Nos vírus não ocorrem as reações químicas
observadas no interior de uma célula viva.
Fora de uma célula-hospedeira, eles não têm
nenhuma atividade.
 Não possuem se quer ribossomos para
produzir as proteínas do capsídeo e do
envelope por isso invadem outras celulas e
podem lhes causar alterações ou até a morte

POR ISSO SÃO PARASITAS OBRIGATORIOS!


 Reproduzem-se somente dentro de células
vivas (parasitas intracelulares obrigatórios):
São parasitas de seres vivos diversos, como plantas,
animais e bactérias.
O termo vírus geralmente refere-se às partículas que
infectam eucariontes (organismos cujas células têm
carioteca), enquanto o termo bacteriófago é
utilizado para descrever aqueles que
infectam procariontes (domínios bacteria e archaea);
Podem se reproduzir à custa do material que
encontram somente em células vivas;
 Fora de uma célula-hospedeira, eles se mantêm
absolutamente inertes.
São seres vivos?
 Se reproduzem;
 Possuem material genético;
 Sofrem mudanças genéticas ao longo do
tempo.

Muitos cientistas os consideram seres vivos.


Como os vírus se reproduzem?
 Para se reproduzirem, os vírus precisam
infectar células, introduzindo o seu material
genético no interior delas.

A reprodução viral é chamada de replicação e


pode acontecer por duas maneiras: com o
ciclo lítico ou lisogênico.
Replicação

• Adsorção: Nessa primeira etapa, o vírus liga-


se à membrana da célula que ele parasitará.
Essa ligação ocorre graças a receptores
presentes nas células.

• Penetração: Após se ligar à célula, o vírus


começa o processo de penetração, ou seja, ele
começa a entrar na célula que será parasitada.
• Desnudamento: Já no interior da célula, o
vírus sofre a ação de enzimas que destroem
seu capsídeo. Após destruir o capsídeo, o
material genético é liberado no citoplasma da
célula ou no núcleo.

• Síntese viral: Nesse momento, o material


genético do vírus afeta a atividade da célula,
que passa a produzir as proteínas necessárias
para a criação de novos vírus.
• Montagem e maturação: Nesse processo,
novos vírus são formados a partir das
proteínas produzidas pela célula.

• Liberação: Após estarem completamente


montados, os vírus saem da célula para
parasitar outra. Essa saída pode ocorrer por
meio do rompimento da membrana da célula
ou, ainda, por uma espécie de brotamento,
em que levam parte da membrana da célula
parasitada criando o envelope.
Replicação viral
As viroses humanas
 Viroses são doenças causadas por vírus.

 As viroses não têm cura.

 As infecções virais não respondem ao tratamento com


antibióticos

 Os medicamentos que tomamos quando estamos com


gripe, por exemplo, apenas aliviam os sintomas de tal
enfermidade. Como “antivirais”, por exemplo, o
Oseltamivir ou a Amantadina.
Doenças virais

• Resfriado comum; • Mononucleose;


• Caxumba; • Aids;
• Rubéola; • Herpes;
• Sarampo; • Condiloma;
• Hepatite; • Hantavirose;
• Dengue; • Varicela ou Catampora;
• Poliomelite; • Dengue;
• Meningite viral; • Raiva.
Nossas defesas contra as viroses
 Nosso organismo está sempre exposto à invasão
de microrganismos diversos.
 Eles podem penetrar em nosso corpo, por
exemplo, por meio do ar, da água, de ferimentos
e de alimentos contaminados.
 Algum desses microrganismos podem ser
patogênicos (capazes de provocar doenças)
como os virus.
CIÊNCIAS NATURAIS, 7º Ano do Ensino Fundamental
Vírus e suas principais características

Criança com catapora,


um exemplo de doença
causada por vírus.
 As proteínas que formam as cápsulas dos vírus são
diferentes das proteínas existentes no corpo humano.

 Quando sofremos alguma invasão por vírus, as


proteínas desses seres – “estranhas” ao nosso
organismo – são “detectadas” por certas células do
corpo.

 Essas células do corpo, que fazem parte do sistema


imunitário (ou imune), passam a produzir substâncias
que combatem o invasor: os anticorpos.
Os anticorpos têm ação específica; ou seja, somente
atuam no combate ao microrganismo para o qual
foram produzidos.
Exemplo da ação do sistema imune
 Quando alguém contrai um resfriado, o sistema
imunitário inicia a produção de anticorpos e dilata as
veias e artérias para que esses anticorpos atinjam a
ameaça mais rapidamente;
 Os anticorpos reagem aumentando a temperatura
corporal (febre), produzindo toxinas para matar o vírus
(dores, coriza, tosse), etc.
 Depois de alguns dias, os anticorpos eliminam os vírus
e a pessoa fica curada do resfriado.
Vacinas – prevenindo
contra doenças
 Doenças provocadas por vírus
ou bactérias são evitadas com
o uso das vacinas.

 As vacinas induzem o nosso


sistema imunitário a produzir
anticorpos específicos contra um determinado
microrganismo. Caso haja uma invasão na pessoa
vacinada, os anticorpos já existentes impedem que a
doença nele se instale.
CIÊNCIAS NATURAIS, 7º Ano do Ensino Fundamental
Soros
Vírus e suas principais características

 Imagine que o organismo de uma pessoa


infectada não consegue produzir anticorpos de
que necessita por não haver tempo hábil ou por
se encontrar muito debilitada.
E, agora, o
que pode
ser feito?
CIÊNCIAS NATURAIS, 7º Ano do Ensino Fundamental
Vírus e suas principais características

Resposta:
 Nesse caso, ela deve receber a aplicação de soros.

Vacinas e soros:
existem
diferenças?
CIÊNCIAS NATURAIS, 7º Ano do Ensino Fundamental
 Os soros diferem das vacinas por já conterem os
Vírus e suas principais características

anticorpos de que o organismo necessita a serem


usados para curar certas enfermidades.
 A preparação de soros é feita com aplicação de
microrganismos mortos ou atenuados, ou ainda
de suas toxinas em animais como coelhos, cabras
e cavalos.
 Depois da produção de anticorpos pelos animais
citados anteriormente, parte do sangue deles é
coletado e são usadas técnicas para isolá-los e
usa-los na produção dos soros.
Atividades
1 – Considerando os vírus:
a) Cite uma característica exclusiva desses seres
que não seja verificada nos seres vivos em geral.

b) Cite uma característica dos vírus que permite


considerá-los como seres vivos, ainda que
relativamente pouco complexos.
2 – “Vírus reproduzem-se no interior de tubos de
ensaio contendo caldo nutritivo esterilizado”. Você
concorda com essa afirmação? Explique sua resposta.

3 – Diferencie vacinas de soros, usando as palavras


anticorpos, prevenção e cura.

4 – Quais as etapas da replicação viral?

5 – Pesquise os sintomas, modo de contágio,


prevenção, vacinas e tratamentos para uma das
doenças causadas por virus descritas no slide 15