Você está na página 1de 63

1

Comando Excel - Apresentação

Tipos de Excel:
EX2V – 2 velocidades
EXFF – Frenagem Final (injeta CC desacelerar)
EXFD – Frenagem Dinâmica – Módulo Alpha Comandos com 2 placas
(UCP e I/O). Completos.
EXFV – Freqüência Variável – Inversor Yaskawa Grupos de até 8 carros.
EXMG – Corrente Contínua c/ Gerador Despachos avançados e
SMCT. Atlas Code. Atlas
EXDCSCR – Corrente Contínua c/ Conversor Safe.
EXHD – Hidráulico
EXSE – Cicloconversor (Alta Velocidade)

EX8002V – 2 Velocidades
Versões simplificadas. Só uma
EX800M1 – Frenagem Final placa. Só duplex.
EX800FV – Freqüência Variável

Características Fundamentais:
► Chamadas através de linhas de varredura
► Seletor feito por contagem de pulsos após corrida de aprendizado
► Programação e comandos via IHM na própria placa
► Softwares (programas) específicos para cada tipo
► Placas diferentes (porém semelhantes) para cada aplicação
► Visualização de falhas via leds e via IHM
► Sensores duplos para zona de porta
► Pantalhas apenas nas zonas de porta

2
Comando Excel - Placas

EX800 – 1 Placa

Placa UCP e I/O

Excel – 2 Placas

Placa UCP

Placa I/O

3
Comando Excel – Quadros de Comando
Excel FV

Excel 2V

4
Comando Excel – Blocos 2V

BOTOEIRAS

SINALIZAÇÃO

MOTOR
E FREIO
PLACA CPU
CONTATORAS

PLACA I/O CABINA


LIMITADOR

RODA DENTADA
PLACA BUFFER

LINHA DE
SEGURANÇA
SENSOR NA CABINA

LIMITES NO PASSADIÇO

Velocidade

60 Motor de alta Motor de baixa


acionado acionado

22

Início da Tempo de atuação


desaceleração do freio

5
Comando Excel – Blocos EXFF

BOTOEIRAS

SINALIZAÇAÕ

MOTOR
E FREIO
PLACA CPU BUFFER
CONTATORAS DA
TIRISTORES MÁQUINA

velocidade

PLACA I/O
CABINA
LIMITADOR
posição

RODA DENTADA
PLACA BUFFER

zona de porta
LINHA DE
SEGURANÇA
SENSOR NA CABINA

LIMITES NO PASSADIÇO

Velocidade

Motor de alta
90
acionado Motor de baixa acionado
com CC

22 Motor de Baixa
com CC

Início da Atuação do freio


desaceleração

6
Comando Excel – Blocos EXFV

BOTOEIRAS

SINALIZAÇAÕ

velocidade

MOTOR
PLACA CPU
INVERSOR
ENCODER

PLACA I/O
CABINA
LIMITADOR
posição

RODA DENTADA
PLACA BUFFER

zona de porta
LINHA DE
SEGURANÇA
SENSOR NA CABINA

LIMITES NO PASSADIÇO

Velocidade

90
Desaceleração

Início da Atuação do freio


desaceleração

7
Comando Excel – Conectores do Quadro

Conector P
(Pavimento,
Poço, Portas)
Conector C (Cabina)

Chamadas Chamadas

IPD IPD e
Gongos

Linha de Segurança,
portas e iluminação

8
Comando Excel – Conectores do Quadro

Régua de Bornes (Casa de Máquinas, Pavimento, Diversos)

Nestes bornes encontramos as linhas CX, CY, Termostato (90 e


91), Regulador (RG11e RG12), as ligações das placas buffer, etc.

Barra de Terminais de Potência


9
Comando Excel – Componentes

Placa UCP

1 2 4 3 5 6

Item Função

1 CN 22 – Ligações das chamadas de cabina e pavimento.

2 CN 23 – Ligações das linhas de sinalização (displays e gongos)

3 IHM – Usado para programação, monitoração e visualização de falhas

4 CN 24 – Conector Serial de Rede para grupos de até 8 carros

5 CN 26 – Conector para duplex ou DAFFE ou SMCT

6 Leds de comunicação

7 Memória EEPROM com os dados do prédio. Programada via IHM

8 Memória EPROM com o software do elevador. Gravado de Fábrica.

9 CN 25 – Ligação para comando do Inversor (se houver) – 0 a 10V

10
Comando Excel – Componentes

Placa I/O

Leds de Entrada

Leds de Saída (atrás da placa UCP)

Reles de Segurança SEG1 e SEG2

Reles de automático/manual AUT1 e AUT2 Reles de Nivelamento N1 e N2

Rele MP

11
Comando Excel – Componentes

Transformador principal T1

Entrada 208V ou 220V ou 230V

L11 L12

T1
F2 F1

E F G I H

TFX CY
14,5 Vac p/ placa de segurança
115Vac p/ Segurança, 14,5 Vac p/ placa de renivelamento
Contatoras, Sensores,
etc TF6 AC7

20Vac p/ placas buffer,


chamadas e sinalização

Monitorar a tensão da rede no parâmetro A04 e fazer as ligações de L11 e L12


no transformador T1 conforme o valor lido, de forma que as tensões obtidas na
saída fiquem em 115Vac, 20Vac e 14,5Vac.

12
Comando Excel – Componentes
Placa Controladora do Freio

CY
IF
CX F+ Saída p/ o Freio
Controle

Fusível do Freio

Tiristor

CX CY

As linhas 18UR e PUL7 vêm da Placa


CN2(07) CN2(O3)
IF CN18(2) CN2(O6) I/O .São pulsos de controle que
F+ CN18(1) CN2(O5) CONTROLE
disparam o tiristor da placa do freio, de
18UR CN2(10) CN1(O1) DO FREIO forma a controlar a tensão. São 3
9 10 CN1(O2)
níveis de tensão: acionamento (alto),
PUL 7 CN2(12) B+
MF
B-
CN2(O2) CN2(O1)
descanso (baixo) e renivelamento
INVERSOR (médio), sendo este último ajustado no
parâmetro C29 no EXFV.
1 1 RAT
S D
2 2
13
A
D1 R5 14
B2
A K 1 2
B3
As linhas IF e F+ são usadas para
monitorar se existe corrente circulando
pela bobina do Freio. Se não houver
Freio haverá paralisação e falha no IHM.

O contato MF (no Inversor) não A Resistência RAT só é usada com


permite abertura do freio caso máquina Schindler. Pois neste caso a
o Inversor não esteja pronto tensão deve ser reduzida dos 100Vcc
para partida. para 80Vcc.
13
Comando Excel – Componentes
> A Placa de Renivelamento só
permite o renivelamento e pré-
Placa de Renivelamento abertura se a velocidade for menor
que 18mpm.
> Esta velocidade é monitorada
através da Placa Buffer do
Limitador.
> Se o Limitador for Schindler, é
necessário uma placa (JV307) para
adaptação da contagem de pulsos.
> O led acende e o rele liga para
Rele Fusíveis V>18mpm
CN1 - Pulsos
O renivelamento ou pré-abertura de porta
ocorre quando:
CN3 – Saída do Rele
CN2 - Alimentação
> O Reed na cabina (junto dos sensores)
fica ligado pelo imã das pantalhas.
Indicando que a cabina está na zona de
renivelamento ou pré-abertura de porta.
> A contagem de pulsos feito pela buffer do
limitador indica parada fora da posição
aprendida na rebitagem (no caso de
renivelamento).
> A velocidade da cabina tem que ser
menor que 18mpm.

LIMITADOR Atlas

BUFFER
GND1
CN3(06) CN1(01) XB2-2
V18C2 V1
CN3(04) V18F2 CN1(02) XB2-1
TDG1A
CN3(05) V18A2 CN1(04) XB2-4
TDG1B
CN3(03) CN1(03) XB2-3
V18C1 JV0132G01
VELOC. CN3(01) EGND
V18F1 JV0259
NIV.
CN3(02) V18A1 PLACA DE RENIVELAMENTO E PRÉ
ABERTURA DE PORTA JV0307 ENCODER
CN1-6 +5V
Para I/O CN2-1
CN2(03)
CN2(04)
CN2(02)
CN2(01)

CN1-5 GND
CN2-2
CN1-4 A
CN2-4
CN1-3 /A
CN2-5 CN2-3
+20UR CN1-2 B
T1/H

T1/F
T1/I

T1/E

(TACOG) CN3-4
20R CN1-1 /B
(EGND) CN3-3
INA
CN3-2
Para o Transformador T1 CN5-1 TR2 LIMITADOR GBP
INB Schindler
(14,5 Vac) CN3-1
CN5-2 TR3

Placa de adaptação de
pulsos Schindler/Atlas

Só usados para Limitador Schindler com


Contador de Pulsos IG 500

14
Comando Excel – Componentes
Placa Buffer do Limitador

Placa Buffer

Conector XB1
Para I/O
Limitador B5

Conector XB2
Para placa
renivelamento
ou placa de
segurança
Responsável pela informação da posição da cabina no passadiço.
A posição de corte de alta e de parada são definidas pela contagem de pulsos.
As 2 linhas de pulsos INA e INB também informam o sentido da viagem.
A placa buffer também gera pulsos para a placa de renivelamento ou para a placa de segurança. Nestes casos a
informação obtida é referente a velocidade do carro

Em alguns elevadores, mais novos, o limitador


usado é o Schindler GBP. Neste caso o
contador de pulsos é o IG500 que gera 500
pulsos por volta.
Como a placa buffer da Atlas gera 64 pulsos por
volta, é necessário uma placa JV307 para fazer
Limitador GBP a adaptação do número de pulsos e do nível de
tensão gerado.
Para Placa I/O
A placa buffer gera pulsos de 20Vcc e a IG500
gera pulsos de 5Vcc

64 pulsos de 20V, por volta

500 pulsos de 5V, por volta

Contador de Pulsos IG500

Placa adaptadora JV307

15
Comando Excel – Testes
Placa Buffer do Limitador Quadro de Comando

TACOG = + 20 V (preto)
INA = pulsos de 20V
INB = pulsos de 20V
20R = 0V (Terra) (vermelho)
Blindagem

12

1) Testar a alimentação de 20V na linha TACOG (multímetro entre vermelho e preto)


2) Elevador andando (automático ou manual)
INA e INB = 10 a 15 V (na verdade são os pulsos de 20V)
Multimetro entre vermelho (0V) e amarelo (INB) ou entre vermelho (0V) e azul (INA)
3) Elevador parado
INA e INB = 0 ou 20V (depende se o sensor parou dentro ou fora do dente)
Multimetro entre vermelho (0V) e amarelo (INB) ou entre vermelho (0)V e azul (INA)

Opção c/ placa de segurança ou renivelamento

Placa buffer no limitador

EXFF ou EX800M1 ou EX800FV / Placa buffer na máquina

16
Comando Excel – Componentes
Placa Atenuadora - DAFFE

A placa atenuadora reduz a


tensão do gerador de
220Vac para 110Vac.
Quando chega 110Vac na
placa I/O, o comando
interpreta que faltou energia
elétrica e que o elevador
estará operando com o
Gerador - DAFFE
(Dispositivo de Falta de
Energia).

110Vac

PLACA ATENUADORA
AT1
CN9(04) 1 1
CN1 CN2
CN9(05) 3
JV140G
3 220Vac
AT2

Gerador a
Placa UCP
Placa I/O
gasolina
ou diesel
Mesmo sendo carros
individuais, é necessário que
haja a interligação entre as
UCP para que haja a definição
de qual carro vai funcionar.
Pois quando tem gerador
funciona apenas 1 por vez

PLACA ATENUADORA
AT1
CN9(04) 1 1
CN1 CN2
CN9(05) 3
JV140G
3
AT2

Placa UCP
Placa I/O
220V Trifásico para
Motor e Comando
(Chave Geral)

17
Comando Excel – Componentes

18
19
Comando Excel – Chamadas

Linhas V, BT e LD ligadas na placa UCP

Recebe pulsos de 20V da


placa UCP
Sensor de Toque
Envia pulsos de 20V para placa
UCP, quando acionado.
Recebe pulsos de 0V da placa
UCP, para acender o botão

BT

LD

20
Comando Excel – Chamadas
BT1 BT2
Exemplo de combinação de linhas de
Varredura V e BT (FV-EXBD)
V1

VX VX
Cabina Pavimento
BTX BTX
LD LD 1 V0 BT5 1 V0 BT0
X X
2 V1 BT5 2 V1 BT0
V2
3 V2 BT5 3 V2 BT0
VX VX
4 V3 BT5 4 V3 BT0
BTX BTX
LD LD 5 V4 BT5 5 V0 BT1
X X
6 V5 BT5 6 V1 BT1
V3
7 V5 BT5 7 V2 BT1
VX VX
8 V7 BT5 8 V3 BT1
BTX BTX
9 V0 BT6 9 V4 BT1
LD LD
X X 10 V1 BT6 10 V5 BT1
V4 11 V2 BT6 11 V6 BT1
VX VX 12 V3 BT6 12 V7 BT1
BTX BTX
13 V4 BT6 13 V0 BT2
LD LD
X X 14 V5 BT6 14 V1 BT2

15 V6 BT6 15 V2 BT2
LD LD
1 2 16 V7 BT6 16 V3 BT2
Exemplo de uma chamada de pavimento de
descida na parada 15 17 V0 BT7 17 V4 BT2

18 V1 BT7 18 V5 BT2
As linhas V são chamadas de linhas de 19 V2 BT7 19 V6 BT2
varredura.(V0, V1, V2, V3, etc.)
20 V3 BT7 20 V7 BT2
Elas são alimentadas com 20Vcc, uma por vez.
Quando um botão de chamada é acionado, esta 21 V4 BT7 21 V0 BT3
tensão e enviada para uma linha BT. 22 V5 BT7 22 V1 BT3

Cada andar é representado pela combinação de 23 V6 BT7 23 V2 BT3


uma linha V com uma linha BT. 24 V7 BT7 24 V3 BT3

25 V0 BT4 25 V4 BT3
A linha LD recebe 0V da placa UCP para acender
o botão de chamada. As linha LD correspondem a mesma numeração
das linhas BT, para cada andar.

Medindo com o multímetro:


Linhas V = pulsos de 20V (no multímetro aparece um valor próximo 2,5V.
Linhas BT = Pulsos de 20V se algum botão desta linha estiver pressionado neste instante.
Linhas LD = pulsos de 0V.

Obs.: O valor medido é uma fração de 20V proporcional ao número de linhas de varredura.
Ou seja, com 8 linhas de varredura (V0 à V7), temos 20/8=2,5V pois cada linha fica com 20V
durante 1/8 de tempo – e o multímetro comum mostra essa fração de tensão.

21
Comando Excel – Nomenclatura
SIGLA Significado
2OF/20R Circuito de alimentação dos sensores ≈ +24 Vcc
APC “Aparelho de Porta da Cabina” ⇒ Operador de Porta de Cabina
BCC Circuito de liberação para manutenção quando o elevador possuir andar codificado (ATLAS COD)
BEM Botão de Emergência na botoeira de inspeção
BLC Botão de Liberação da Cabina do Limite de Curso (LCD/LCS)
BRAKE Bobina do freio
BRC Contado do freio ativado
CT Contato de Trinco (porta de pavimento travada)
CX / CY Circuito de alimentação da segurança e contatores ≈ 115 Vca

DAFFE Dispositivo Auxiliar para Falta de Força Elétrica (uso de geradores)


DCC Dispositivo de carga concentrada
FCC Circuito da fotocélula
GW Contato do bloco de segurança
HF Fusivel de alimentação
INA/INB Pulsos gerados pela placa buffer do limitador de velocidade ou da máquina
IS/ID Sensor de Zona de Porta
LCD/S Limite de curso na descida/subida
LD1/LS1 Limite de parada na descida/subida

LD3/S3 Limite de corte de alta na descida/subida

LD4/S4 Limite Auxiliar de corte de alta na descida/subida


LPA Limite indicador d porta de cabina aberta (quando acionado)
LPOC Limite do Pistão à Óleo da Cabina
LPOCP Limite do Pistão à Óleo do Contrapeso
LRD/S Limite auxiliar da segurança do controle de alta velocidade na descida/subida
LRG Contato da polia esticadora do cabo de segurança
MBDX/S Limite do “Music Box” da Placa de Segurança de descida/subida
X
OEI Operação de Emergência em Incêndio (Serviço de Bombeiro)
PAP Chave de segurança para acesso ao poço
PC Contato de porta de cabina
PEM Porta de emergência da cabina (alçapão)
PINS Contato da porta de inspeção
PP Contato de Porta de Pavimento Encostada
PSIM Porta simultânea de cabina
RE1 Reator de entrada
RE2 Reator do motor de baixa
RF Filtro e Rádio Frequencia
RG Contato de segurança do regulador de velocidade
RMC Rampa Mecânica de cabina / Barra de Proteção Eletrônica / Barra de Reversão Eletrônica
RMCOP Contato mecânico do operador de porta Selcom
RMT Rampa magnética da cabina (para liberação do trincos das portas de pavimento)
RPA Resistor de partida do motor de alta
SCOD Relê de alarme quando o código do pavimento for violado
SEI/SHE Servoço Independente / Serviço Hospitalar

TACOG Alimentação da placa buffer = 20F


TC Chave para de comutação para o Serviço de Ascensorista
TPM Termistor de proteção do motor de tração
TV Porta de eixo vertical
WH Pesador de carga de 80%
WN Pesador de carga de 110%
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
Programação Excel 2V

35
Programação Excel 2V

36
Programação Excel FF

37
Programação Excel FF

38
Programação Excel FF

39
Programação Excel FV

40
Programação Excel FV

41
Programação Excel FV

42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
Comando Excel – Nivelamento
Placa Buffer – contador de pulsos

Limitado
r

Elevador nivelado .Os 2


sensores apagados

IS

ID
Nivelado 100%
CABINA

PAVIMENTO
Corte de Alta / Desaceleração - Quantidade de pulsos contados pela placa buffer

Parada - Quantidade de pulsos contados pela placa buffer

Se houver desnivelamento
CABINA num dos andares:
Com a cabina 100% nivelada,
em inspeção, reposicionar a
PANTALHA pantalha deste andar até
indica zona de porta apagar os 2 leds dos sensores
e fazer nova rebitagem.

Na rebitagem, a placa UCP aprende quantos pulsos


tem entre o limite LD1 e cada porta de pavimento. Isso
é feito com base nos sinais dos sensores IS e ID na
cabina.

A posição de parada é definida unicamente pela


contagem de pulsos.
O ponto de desaceleração é definido pela contagem
de pulsos e conforme programação.

A influencia das pantalhas na parada é apenas


para confirmar a zona de porta.
Mas é a pantalha que informa durante a rebitagem,
onde esta cada porta.

Polia tensora LD1 - LIMITE DE


PARADA NA
DESCIDA
63