Você está na página 1de 2

CULTO CANTADO DE PÁSCOA

AS PALAVRAS DA CRUZ

1. PERDÃO – Lucas 23.33-38

Quando chegaram ao lugar chamado Caveira, ali o crucificaram, a ele e


também aos malfeitores, um à direita e outro à esquerda.
Jesus, porém, dizia: Pai, perdoa-lhes; porque não sabem o que fazem. Então
repartiram as vestes dele, deitando sortes sobre elas.
E o povo estava ali a olhar. E as próprias autoridades zombavam dele,
dizendo: Aos outros salvou; salve-se a si mesmo, se é o Cristo, o escolhido
de Deus.
Os soldados também o escarneciam, chegando-se a ele, oferecendo-lhe
vinagre,
e dizendo: Se tu és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo.
Por cima dele estava esta inscrição [em letras gregas, romanas e hebraicas:]
ESTE É O REI DOS JUDEUS.

HINO 191 CC

2. SALVAÇÃO – LUCAS 23.39-43

Então um dos malfeitores que estavam pendurados, blasfemava dele,


dizendo: Não és tu o Cristo? salva-te a ti mesmo e a nós.
Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Nem ao menos temes a
Deus, estando na mesma condenação?
E nós, na verdade, com justiça; porque recebemos o que os nossos feitos
merecem; mas este nenhum mal fez.
Então disse: Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino.
Respondeu-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no
paraíso.
HINO 192 CC

3. AMOR – JOÃO 19.24-27

Estavam em pé, junto à cruz de Jesus, sua mãe, e a irmã de sua mãe, e
Maria, mulher de Clôpas, e Maria Madalena.
Ora, Jesus, vendo ali sua mãe, e ao lado dela o discípulo a quem ele amava,
disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho.
Então disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a
recebeu em sua casa.

HINO 20 CC

4. REDENÇÃO – CONSUMATUM EST - JOÃO 19. 28-30

Depois, sabendo Jesus que todas as coisas já estavam consumadas, para


que se cumprisse a Escritura, disse: Tenho sede.
Estava ali um vaso cheio de vinagre. Puseram, pois, numa cana de hissopo
uma esponja ensopada de vinagre, e lha chegaram à boca.
Então Jesus, depois de ter tomado o vinagre, disse: está consumado. E,
inclinando a cabeça, entregou o espírito.

HINO 94 CC