Você está na página 1de 25

FILOSOFIA

Conceito e delimitação
Conceito de Filosofia
• Filosofia significa “philo = amigo, amor,
Sophia= sabedoria”.

• A filosofia busca dar profundidade e


totalidade à aspectos referentes a vida
como um todo; por meio de suas
indagações e reflexões busca sair do
senso comum.

– Para que aprender filosofia?

“A Filosofia não quer dizer aos outros


saberes qual é a sua verdade e como
chegar a ela; não pretende atingir um
conhecimento certo, indubitável, válido
para todas as épocas e todos os lugares”
Do mito à Filosofia
• Definição de Mito: fato natural ou histórico
explicado em forma de alegoria, nem sempre
fiel a realidade, que narra episódios de um
tempo distante.

• Primeira forma desenvolvida pelo homem de


compreensão de si e da realidade.

• É fantasioso, contraditório, incoerente e


ilógico apesar de querer mostrar a verdade.

• Mito é crença e portanto dogmático.

• Mitos Cosmogônicos e Mitos de hoje.

• *mito da grega para a origem do Universo.


Outras formas de conhecimento
• Filosofia

• Mito

• Senso Comum

• Ciência

• Estética/Arte
Áreas da Filosofia
• Filosofia do conhecimento

• Filosofia da Ciência

• Ética e Moral

• Filosofia Política

• Estética/Arte
Por que na Grécia, surgiu a Filosofia?
• Moeda/Comércio

• Leis/escrita

• Escravidão/tempo
para pensar

• Política/debates de
ideias

• Mito Grego
Pré-Socráticos
• TRES CONCEITOS BASE:

• LOGOS (lógica; encadeamento de ideias


racionais/Discurso racional/Razão)

• PHYSIS (Natureza física; natureza dos seres)

• ARKHÉ (Principio Universal/funcionamento e


desenvolvimento do universo)
• Os filósofos da Natureza (PHYSIS).
Preocupados em compreender o
universo natural, buscando
compreender o principio do cosmo
(universo) e como se desenvolve.
Seus sistemas de pensamento
filosóficos podiam ser refutados e
reformulados por outros pensadores,
ao contrário do mito que era
inquestionável.
Tales de Mileto (624-546 a.C.)
• Considerado o 1º Filósofo.

• A água é o principio de todas as coisas no


Universo.

• O primeiro a tentar explicar a arkhé por


meio da razão.

• Substância primordial: A água.

• A água muda (sólido, líquido, gasoso), mas


não perde sua essência de água (physis).

• ÁGUA. Tudo é UM.


Pitágoras (530 a.C.-)
• Vai influenciar outros filósofos
como Platão. Para ele, a ARKHÉ
estava nos números, pois estes são
entidades reais com natureza
própria. Tudo no nosso mundo
pode ser traduzido pelos números.
Os números sempre estiveram
aqui e a matemática é só uma
forma criada pelo homem para
entendê-los. Dos números tudo se
derivou. Tudo é PLURAL.
HERÁCLITO (535-475 a.C.)
• Tudo é fluxo, mudança, movimento (o devir) –
realidade dinâmica.

• O Fogo está na base constitutiva de tudo (metáfora


à transformação).

• Quando os opostos estão se chocando há o


movimento, mudança das coisas nesse mundo.

• Mas é no equilíbrio dos opostos que são


complementares que está a unidade do universo, a
arkhé do universo.

• “Ninguém se banha duas vezes no mesmo rio”


PARMÊNIDES (515-445 a.C.)
• A via da essência: o ser É; o não-ser Não é,
portanto se o Ser É, ele não pode mudar pois
nada o gerou, ele simplesmente sempre
existiu, então o ser É.

• O Ser é eterno, único e imóvel, imutável.

• Ele se opôs a “luta dos contrários” de


Heráclito.

• Tudo é UNO.

• Nós parecemos sentir a mudança, ainda que


nossa razão nos diga que a mudança é
impossível, a experiência adquirida por meio
dos sentidos é enganadora.
Heráclito X Parmênides

A realidade é algo
imutável (estática) ou
mutável
(movimento)?
Demócrito (460-370 a.C.)
• Nunca viram um átomo, mas intuíram. Para Demócrito, o VAZIO
existe, pois o vazio é preenchido de minúsculas partículas
denominadas ÁTOMOS (que não pode ser cortada, dividida) e
essas constituem a realidade. Sua teoria tinha um pouco da
teoria de Heráclito e Parmênides.

• Átomo-Ideia
- Indivísivel
- Inteligível
- Invisível
• Os átomos na teoria desses pensadores, segue o principio da
Arkhé, isto é, se transformam sem perder sua essência, bem
como a Teoria da água de Tales de Mileto. Em sua época o
átomo era uma suposição inacessível; hoje é palpável.
Porque é importante
estudar esses
pensadores?

• Quantos mitos modernos estão presentes em


nosso dia a dia e simplesmente acreditamos
e os aceitamos sem questionar?
SÓCRATES (469-399 a.C.)
• Nova tradição filosófica: (Nomos)

• Indaga-se sobre questões existenciais –


do próprio Ser

• O que é a sabedoria?
– Reconhecer a própria ignorância em
busca da verdade = autoconhecimento.

“Só sei que nada sei.”


“Uma vida irrefletida, não vale a pena ser vivida.”
“É preciso amar buscar a verdade, mas nunca
defendê-la”.
“Conhece-te a ti mesmo.”
Maiêutica Socrática
Pergunta: Você acha
que os deuses sabem
tudo? Resposta: Sim, pois
eles são deuses.
Pergunta: Mas, os
deuses discordam
Resposta: Sim, claro
uns dos outros?
que sim! Eles sempre
brigam.
Pergunta: Então os
deuses discordam
sobre o que é
Resposta: Imagino
verdadeiro e certo?
que sim.
Pergunta: Então
alguns deuses
podem às vezes estar
errados? Resposta: Pode ser.

ENTÃO OS DEUSES NÃO


PODEM SABER TUDO!
Condenação de Sócrates
• Sofistas = a verdade relativa e
o poder da argumentação

• Acusado de Sofismo

• Acusado de contravenção

• Envenenamento com cicuta

• É considerado o alicerce da
Filosofia Ocidental
PLATÃO (427-347 A.C.)
• Fundou a Escola de Atenas

• Tem em parte de suas obras, Sócrates


como personagem

• Obra mais conhecida: A República


• Política ideal: República
– Democracia não é o tipo de política ideal
(fonte de corrupção)
– Mito + Democracia = Mantém o homem na
“caverna”
– Sofistas e a arte da retórica
– Filósofo não é corruptível – mediador para o
bem comum – apto a governar
Teoria das Ideias - Alegoria da Caverna

1- Político 2- Epistemológico
Dialética Platônica
• Método Dialético – busca do conhecimento (Teoria das Ideias)

TESE

SÍNTESE

ANTÍTESE
MUNDO DAS IDEIAS
(RAZÃO / PERFEITO / IMUTÁVEL / REALIDADE = LUZ)
X
MUNDO DOS SENTIDOS
(CRENÇA / IMPERFEITO / MUTÁVEL / ”SOMBRAS / APARÊNCIAS /
IMITAÇÃO” DA REALIDADE)