Você está na página 1de 6

SALDOPOSITIVO.CGD.

PT
PROGRAMA DE LITERACIA FINANCEIRA

GUIA
DO ALOJAMENTO
LOCAL
Conheça as obrigações de
quem tem uma casa disponível
para alugar a turistas
SALDOPOSITIVO.CGD.PT
PROGRAMA DE LITERACIA FINANCEIRA

GUIA DO ALOJAMENTO LOCAL

ONDE ESTÃO OS
1. INTRODUÇÃO ESTABELECIMENTOS
DE ALOJAMENTO 287
LOCAL
Nº de estabelecimentos
Norte TOTAL: 1145
Embora sejam atividades semelhantes, o de alojamento local
arrendamento tradicional e o alojamento local (AL)
são distintos e têm legislação própria. A principal
221
diferença ente os dois regimes é que enquanto no Centro
arrendamento existe uma mera locação de bens
imóveis (que pode ser temporária e até mesmo ter TOME NOTA:
finalidade turística), no caso do alojamento local
A FIGURA DO
ALOJAMENTO N.D
existe uma prestação de serviços que implica mais Açores
LOCAL
do que simples alojamento, encontrando-se mais
já estava regulamentada
próximo da atividade hoteleira. desde 2008, pelas regras 199
dos empreendimentos Área
Por isso mesmo, o alojamento local requer que turísticos. Mas desde 105
metropolitana
o imóvel esteja mobilado, equipado e que sejam 2014 que tem o seu 190 de Lisboa Alentejo
oferecidos serviços complementares ao alojamento, próprio diploma Madeira
(Decreto-Lei n.º
como limpeza e receção, para o prazo máximo de 30 128/2014), que foi mais 143
dias. É ainda obrigatório que seja publicitado como tarde alterado pelo Algarve
Decreto-Lei n.º 63/2015.
alojamento para turistas ou temporário.
Fonte: Estatísticas de Turismo, 2014, INE
SALDOPOSITIVO.CGD.PT
PROGRAMA DE LITERACIA FINANCEIRA

GUIA DO ALOJAMENTO LOCAL

2. QUAIS AS EXIGÊNCIAS LEGAIS?


1 Mera comunicação prévia: :
 Para explorar um imóvel como
estabelecimento de alojamento
4,3
MILHÕES
NÚMERO TOTAL DE DORMIDAS
REGISTADAS EM ESTABELECIMENTOS
DE ALOJAMENTO LOCAL EM 2014.
local é necessário efetuar o registo DORMIDAS O NÚMERO DISPAROU 20% FACE A 2013.
do estabelecimento, através de uma
mera comunicação prévia dirigida ao  Ter uma janela ou sacada com
2  equisitos para ser
R
Presidente da Câmara Municipal, que comunicação direta para o exterior
é realizada através do Balcão Único considerado alojamento que assegure as adequadas
Eletrónico. local: condições de ventilação e
 Este pedido é gratuito. O Balcão Excetuando aqueles que são arejamento;
Único Eletrónico emite um título válido classificados como ‘hostels’, um  Estar dotadas de mobiliário, QUAL É O PESO DO ALOJAMENTO
de abertura ao público com o número apartamento ou moradia alugado equipamento e utensílios LOCAL NAS DORMIDAS EM PORTUGAL?
de registo do estabelecimento de a turistas não pode ter mais do 2%
adequados; Turismo no
alojamento local. que nove quartos, nem alojar mais espaço rural
 Dispor de um sistema que
do que 30 pessoas. Além disto, as e turismo de
permita vedar a entrada de luz habitação
casas devem:
exterior;
TOME NOTA:
LIVRO DE  Estar bem conservadas, com  Dispor de portas equipadas
RECLAMAÇÕES instalações e equipamentos a com um sistema de segurança que
funcionar; assegure a privacidade dos utentes; 9%
Outra regra específica
dos estabelecimentos
TOTAL
89%
de alojamento local é a  Estar ligadas à rede pública  As instalações sanitárias devem Alojamento 48 711 Hotelaria
local
obrigatoriedade de ter livro de reclamações, de abastecimento de água e de dispor de um sistema de segurança
ao contrário do que acontece com o
arrendamento tradicional. O livro custa 19,51 esgotos; que garanta privacidade;
euros e pode ser adquirido ‘online’, através
do site da Imprensa Nacional – Casa da  Estar dotadas de água corrente  Reunir sempre condições de
Moeda ou nas lojas físicas. quente e fria; higiene e limpeza.
SALDOPOSITIVO.CGD.PT
PROGRAMA DE LITERACIA FINANCEIRA

GUIA DO ALOJAMENTO LOCAL

2. QUAIS AS EXIGÊNCIAS LEGAIS? 3. COMO SÃO TRIBUTADOS OS RENDIMENTOS?


3 Requisitos de segurança: 1 IRS
 Os imóveis devem cumprir regras de segurança Em termos fiscais, uma das diferenças entre o
contra riscos de incêndio (nos termos do Decreto-Lei arrendamento tradicional e o alojamento local é
n.º 220/2008 e do regulamento técnico constante da que neste último caso não é necessário comunicar o
Portaria n.º 1532/2008). contrato às Finanças, nem pagar imposto do selo. No
 No entanto, caso o estabelecimento tenha entanto, existem outras burocracias inerentes a esta
capacidade igual ou inferior a 10 pessoas, ele não se atividade. Fique a conhecer as obrigações fiscais de
rege pelas mesmas regras. Estes estabelecimentos quem quer arrendar casa a turistas.
devem, no entanto, ter extintor, manta de incêndio,  Os rendimentos obtidos através da atividade de
equipamento de primeiros socorros e indicação do alojamento local são tributados, em sede de IRS,
número nacional de emergência em local visível. pela Categoria B como rendimentos empresariais.
 Assim sendo, um dos primeiros passos de
4 Comunicar entrada e saída de estrangeiros:
quem quer arrendar casa a turistas é registar
 Terá de se inscrever o Serviço de Estrangeiros e junto da Administração Tributária a atividade
Fronteiras (SEF) e comunicar a entrada e saída de de prestação de serviços de alojamento
todos os hóspedes estrangeiros no prazo de três dias
úteis a contar da data de entrada.
 Os estabelecimentos de alojamento local devem
registar-se no SEF como utilizadores do Sistema de
Informação de Boletins de Alojamento, por forma
5 Recibo verde eletrónico:
 Os rendimentos obtidos através de alojamento
mobilado para turistas são tributados como
TOME NOTA:
FATURA
Em alternativa
43 840
a poderem proceder à respetiva comunicação aos recibos verdes ESTA ERA A CAPACIDADE DE ALOJAMENTO
trabalho independente (categoria B). Se o serviço eletrónicos
DOS ESTABELECIMENTOS DE ALOJAMENTO
eletrónica em condições de segurança. poderá emitir
apenas contemplar a prestação de serviços (não fatura através de um programa LOCAL EM PORTUGAL EM 2014.
 Deverá guardar os boletins e duplicados durante havendo lugar à comercialização de artigos) poderá certificado ou imprimir as faturas O NÚMERO CRESCEU 6,3% FACE
um ano. Também deverá comunicar a saída dos emitir uma fatura-recibo no Portal das Finanças numa tipografia certificada. AOS DADOS DO ANO ANTERIOR
estrangeiros até três dias depois. (recibo verde eletrónico).
SALDOPOSITIVO.CGD.PT
PROGRAMA DE LITERACIA FINANCEIRA

GUIA DO ALOJAMENTO LOCAL

3. COMO SÃO TRIBUTADOS OS RENDIMENTOS?


2 IVA
 REGIME SIMPLIFICADO  A atividade de alojamento local é
Quem tiver rendimentos oriundos da considerada como prestação de serviços,
atividade de alojamento local inferiores por isso está sujeita ao pagamento de IVA,
a 200.000 euros pode optar pelo regime à taxa reduzida de 6%, de acordo com o artigo
simplificado ou contabilidade organizada. 18º do Código do IVA (ver Lista I, “Alojamento TOME NOTA:
No regime simplificado, o rendimento em estabelecimentos do tipo hoteleiro”). DECLARAÇÃO
tributável obtém-se pela aplicação do
PERIÓDICA
 A taxa de IVA é aplicada ao preço do Se não estiver isento de IVA,
coeficiente 0,15, aplicável às atividades alojamento e pequeno-almoço, no entanto, terá de fazer o pagamento
hoteleiras e similares (artigo 31.º, número se optar pelo regime simplificado e tiver deste imposto através da
1, alínea a)). Isto significa que apenas declaração periódica de
rendimentos anuais inferiores a 10.000 euros IVA, que pode ser mensal
paga imposto sobre 15% dos rendimentos pode pedir isenção de IVA. ou trimestral, consoante
porque os restantes 85% são considerados o volume de negócios seja
superior ou inferior a 650.000
despesas inerentes à atividade, logo não euros. Esta declaração
sujeitas a tributação. periódica é feita através do
Portal das Finanças.
TOME NOTA:
 CONTABILIDADE ORGANIZADA CATEGORIA F,
Já se os rendimentos provenientes desta UMA ÚNICA
EXCEÇÃO
atividade forem superiores a 200.000 euros
Por regra, a tributação dos
por ano, fica automaticamente enquadrado rendimentos obtidos através do

2
no regime de contabilidade organizada. alojamento local é feita através da Categoria B.
Nestes casos, o rendimento tributável é No entanto, há uma exceção: se o proprietário do NÚMERO TOTAL DE HÓSPEDES QUE FICARAM ALOJADOS
imóvel que é arrendado a turistas for diferente
determinado nos termos e regras do IRC, do titular de exploração, o primeiro poderá optar
EM ESTABELECIMENTOS DE ALOJAMENTO LOCAL EM 2014.
com as devidas adaptações. pela tributação pela categoria F ou B. Já o titular MILHÕES O NÚMERO REPRESENTA UM CRESCIMENTO DE 23%
de exploração terá de tributar sempre os seus DE HÓSPEDES FACE AOS VALORES DO ANO ANTERIOR.
rendimentos através da categoria F.
GUIA DO ALOJAMENTO LOCAL
Conheça as obrigações de quem tem uma casa
disponível para alugar a turistas

Para mais informações por favor consulte o nosso site:


saldopositivo.cgd.pt

Programa de literacia financeira


Actualizado em: Abril de 2016