Você está na página 1de 9

EDS

 Neste  modulo  estão  inseridos  os  exercícios  que  compõem  os  Estudos  Disciplinares  da  disciplina.

Como você sabe, os estudos disciplinares são atividades supervisionadas por professores e devem ser desenvolvid
as, obrigatoriamente, pelos estudantes no site da Universidade Paulista – UNIP. 

 Semanalmente, você deve realizar os exercícios designados pelo professor, justificando sua resposta, após consult
a à bibliografia básica e complementar que está disponível na biblioteca do campus. Posteriormente, o professor c
orrigirá o exercício em sala de aula e na plataforma digital.

 Há neste módulo 15 exercícios. Todos devem ser respondidos e justificados.

 Bom trabalho!

Exercício 1:

Fernando e Aline são casados há 15 anos. Dona Maria, mãe de Fernando - uma senhora de 82 anos, com
pleno domínio de suas faculdades mentais, morava com o casal até poucos meses atrás, quando seu quadro 
hipertensivose agravou e se fez necessário seu acompanhamento médico constante. Aline, que já havia se 
desentendido com Dona Maria algumas vezes, viu na condição médica da sogra uma oportunidade de 
internála em uma instituição de longa permanência. Fernando, ciente dos riscos decorrentes do quadro clínico da 
mãe, bem como de sua impossibilidade financeira para contratar assistência médica permanente, aceitou a idéia d
e discutirem com Dona Maria a possibilidade de internação. Esta - apesar de não gostar da idéia, entendeu os argu
mentos do filho e do médio e, por fim, aceitou mudar-se para uma casa de repouso - o que também lhe materia lo
nge da nora que já havia lhe agredido fisicamente. 
Chegando à instituição, foram recebidos pelo administrador
e pela psicóloga. Assinaram um contrato entre Dona Maria e a casa de repouso - onde todas as obrigações da casa 
e os valores ficaram acertados. Todos tinham 
conhecimento deste contrato e de seus termos. Durante a primeira semana de internação, o médico da casa 
trocou os remédios de Dona Maria  e esta negouse a tomar a medicação, alegando que em situações anteriores
estas medicações lhe causaram mal estar. Dona Maria pediu que a medicação anterior fosse mantida e o médico a
ceitou. Um mês após a internação, Dona Maria foi visitar o filho e a nora. Quando voltou, a psicóloga notou 
marcas de queimadura em seus braços. Ao ser questionada, a senhora falou que tais fatos não diziam respeito à
psicóloga, pois era problema de família.

Com base no caso descrito, é incorreto afirmar que, à luz das determniações do Estatuto do Idoso:

A) A instauração do processo crimnal para apuração de maus tratos assegura, legalmente, prioridade à sua


tramitação

B) A instituição observou todas as obrigações legais determinadas pelo Estatuto do Idoso.

C) A psicóloga é obrigada a comunicar sua suspeita de maus- tratos a uma autoridade policial, ao Ministério


Público ou ao Conselho Do Idoso do município.

D) Dona Maria tem assegurado o direito de optar pelo tratamento de saúde que acredita ser-lhe mais favorável

E) Famílias que abandonam idoso em hospitais e casas de saúde, sem dar respaldo para suas necessidade básicas,
podem ser condenados a penas de seis meses a três anos de detenção e multa.

Justificativa: segundo o estatuto do idoso e da criança toda a situação de maus tratos, negligencias, abuso sexual e
ou abuso físico devem ser notificadas compulsoriamente as autoridades competentes. Uma vez identificada a
situação qualquer pessoa (cidadão comum) tem obrigação e o compromisso de fazer a denúncia. Ou seja, houve
uma falha na atitude dos profissionais da instituição, a instituição foi negligente.
Exercício 2:

Quando vemos a questão da criança e do adolescente, principalmente no que se refere ao abandono e ao adolesc
ente em conflito com a lei, demostra que a sociedade precisa repensar o papel da família na formação das 
pessoas. Ela reproduz em seu interior a cultura e as relações sociais. O que não devemos considerar em relação à f
amília:

A) as expressões de raiva e amor são reguladas pelos pais, principalmente quando estabelecem um limite para
brigas, ofensas e agressões físicas

B) O vínculo afetivo é condição para o crescimento e desenvolvimento global da criança, não havendo
possibilidade de sobrevivência psíquica saudável sem as relações interpessoais

C) A família será sempre a representação real de proteção e cuidados, sendo a violência dos pais em relação aos
filhos um mito da violência doméstica

D) O papel da família, a importância para a formação da criança e os direitos desta foram descritos em lei, devido
a sua grande importância na vida do sujeito

E) Na família há uma complexidade e riqueza de processos sociais e psicológicos que nela se procuram e que tem
papel importante na vida do indivíduo.

Justificativa: infelizmente a família não vai ser sempre um local de proteção, e cuidados pois muitas vezes por uma
questão de violência estrutural a família vai ser sim um palco de violência, exatamente pelo uso de violência como
uma forma de negociação de seus conflitos. Quando falta recurso simbólico você usa violência, quando mais
carência vulnerabilidade, mais tem uso de violência como forma de negociação. Quando dizemos que a família vai
ser sempre a real proteção, é um engodo, uma falácia, uma mentira porque desconsideramos o contexto e as
condições que essa família se encontra.

Exercício 3:

Escolha a lternativa correta sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente  - ECA:

A) O ECA é uma legislação que os psicólogos jurídicos das Varas da Infância e da Juventude podem utilizar, mas
não é indispensável.

B) A promulgação do ECA ocorreu num momento em que o Brasil se constituía num Estado de Direito, por esta
razão, no que se refere à infância e juventude, é garantido ao Estado o direito de tornar crianças e adolescentes
objetos de sua intervenção.

C) O Código de Menores fundamenta- se numa concepção de infância e juventude divergente daquela adotada no


ECA.

D) O Poder público, a comunidade e a sociedade em geral são responsáveis por garantir, prioritariamente, os
direitos da criança desde necessidades básicas como alimentação, saúde e educação até o direito de viver em
família e comunidade. À família apenas cabe ser o objeto de intervenção estatal a fim de garantir estes direitos.

E) O profissional da psicologia atuante em outras áreas, deparando-se com situações nas quais os direitos da
criança e do adolescente são violados, lhe é facultativa a denúncia de maus tratos/assédio - pois o mesmo deve
considerar as questões que envolve o sigilo, bem como sua integridade física

Justificativa: Para o código de menores, crianças e adolescentes são nomeados objetos de intervenção do estado,
porque são simplesmente indivíduos que precisam ser tutelados por uma situação de abandono ou por uma
situação de delinquência. Já o estatuto da criança e adolescente, o sujeito é considerado numa doutrina de
proteção integral, porque é um sujeito em desenvolvimento, portanto em vulnerabilidade, logo ele precisa ser
assistido para ter seu desenvolvimento adequado, portanto a ideia de código de menores e ECA são
completamente divergentes.

Exercício 4:

Promulgado em 13 de julho de 1990, o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/90) - é considerado um doc
umento exemplar de direitos humanos, concebido a partir do debate de idéias e da participação de vários segmen
tos sociais envolvidos com a causa da infância no Brasil. Quanto ao ECA, julgue os itens abaixo:

I. O reconhecimento pela sociedade moderna de que a criança e o adolescente são detentores de direitos inaliená
veis, inerentes à pessoa humana, é, consequencia do inexorável amadurecimento qualitativo da humanidade e da 
sociedade brasileira.

II. A lei 8069/90 protege o adolescente em conflito com a lei ao sobrepor-se à autoridade dos pais e professores

III. O ECA é fruto de uma passagem de uma legislação de princípios autoritários e representaivos a uma legislação 
de princípios democráticos

IV. O ECA privilegia os direitos das crianças e dos adolescentes e não so deveres, sendo o Brasil um país sem condi
ções de implementá-lo

V. Fruto da luta da sociedade pelos direitos infanto-juvenis, o ECA garante que todas as crianças e os adolescentes
, independente de cor, raça ou classe social, sejam tratados como cidadãos.

Está correto:

A) Apenas alternativa II

B) Apenas as alternativas I, III e V

C) Apenas as alternativas II e IV

D) Apenas as alternativas I, II e IV

E) Apenas as alternativas I, II e III

Justificativa: As alternativas II e IV são falsas primeiro o ECA, não tira (não se sobrepõe) a autoridade de pais, e
professores, essa é uma má interpretação da legislação, é uma lei para fortalecer e complementar, ela vem para
ajudar e auxiliar a família, tanto que as principais medidas protetivas que temos no ECA, são de fortalecimento da
família e dos vínculos familiares, a destituição da família é a última medida a ser tomada. Segunda o ECA, foi
escrito e proposto para a nossa realidade ele foi pensado segundo a nossa legislação, pode haver uma falha na
aplicabilidade, porém essa lei é uma das melhores já criadas.

Exercício 5:

Analise do seguinte discurso de um adolescente infrator:

"Se  eu  entrar  num  ambiente  que  tenha...só  trabalhadeira,  honesta,  direito  a  sei  conversar  também.  Sem  ser  n
a  gíria,  sem  ser  gingando.  No  meio  da  malandragem  a  gente  tem  que  conversar  na  gíria,  conversar  de  malan
dragem.  Agora...num  ambiente  familiar,  vou  conversar  diferente,  como  gente.  Se  invadir  meu  terreno  e  eu  tive
r  com  uma  arma  de  fogo...mato.  Eu  faço!  Não  tenho  dó...Tempo  de  fogueira  de  São  João,  aí  na  vila,  não  pode 
marcar  com  cerca.  A  turma  não  arruma  lenha  no  meio  do  mato  e  vão  roubar  a  cerca  dos  outros  e  por  fogo...c
erto?  (Guirado, 2004)

Este discurso:

A) Justifica, em todas as situações o uso da violência pelo estado de exceção
B) justifica o uso da violência quando não há troca de ambientes e, portanto, de discursos e de laços sociais

C) justifica o uso da violência em qualquer circunstância como legítima defesa de seus direitos

D) justifica o uso da violência como legítima defesa da propriedade privada

E) justifica o uso da violência pela lei da propriedade em qualquer circunstância

Justificativa: Quando o indivíduo não tem um vínculo social, um laço social, que favoreça isso para ele, ele acaba
usando a violência, isso fica explicito no discurso do garoto. Quando tem vínculo social e familiar ele se comporta
de uma maneira, quando tem uma troca de ambiente onde tem a violência ele se comporta de outra forma, ele
utiliza de violência. E as outras alternativas estão incorretas pois dizem que se justifica o uso da violência sem
considerar laços sociais.

Exercício 6:

A violência - diariamente presente em jornais, tem preocupado a sociedade. Em grande parte das ocorrências regi
stradas pela polícia, os adolescentes figuram como autores. Sobre esta questão - marque a alternativa correta:

A) O trabalho do psicólogo com os adolescentes em conflito com a lei em conjunto com suas famílias - nunca é
acompanhado por um sentimento de impotência - pois estas intervenções sempre dão um resultado positivo.

B) As famílias precisam ser acompanhadas de perto - quando um de seus membros é um adolescente em conflito
com a lei - pois esta é uma das poucas possibilidades de reabilitação deste jovens.

C) O papel da escola no processo de prevenção à violência é irrelevante - pois esta deve somente encaminhar o
adolescente infrator à polícia

D) Kauffman (2001) aponta que é um mito pensar que os adolescentes com baixa escolaridade - tem mais
propensão em ter comportamentos e atitudes que o coloquem em confronto com a lei.

E) O professor brasileiro recebe capacitação e incentivo para lidar com os adolescentes em conflito com lei.

Justificativa: Não adianta trabalhar somente o jovem em conflito com a lei, (medidas socioeducativas,
capacitação, profissionalização), o trabalho tem que ser sistêmico, trabalhar de perto com a família, pois muitas
vezes o jovem sai da instituição (Fundação Casa) ou deixa de frequentar o CREAS e a família não o aceita em casa,
ou seja ele pode vir a ser uma pessoa em situação de rua, aumentando a probabilidade de reincidir novamente.
Devemos trabalhar para mudar a concepção que a família tem sobre esse jovem, e a possibilidade de violência
que a família esta envolvida. Não adianta só trabalhar e responsabilizar o jovem.

Exercício 7:

Paulo Freire, um dos maiores educadores brasileiros, defendia a idéia de que as vivências do aluno não podem ser 
desprezadas no processo de aprendizagem. Assim, propunha a educação conscientizadora, que produziria o conhe
cimento necessário para transformar a realidade. Em relação a violência nas escolas, leia as afirmativas que segue
m:

I. A violência faz parte da vivência dos alunos das escolas públicas atualmente.

II. De acordo com a visão de Paulo Freire, todo ato violento deve ser reprimido para que não se faça uma apologia 
à violência

III. Quando a escola falha em seu processo de aprendizagem, a possiblidade da violência entre os pares ocorrer 
é sempre maior.

Está correto o que se afirma em:

A) Alternativa I

B) Alternativa II
C) Alternativa III

D) Alternativas I e III

E) Todas as alternativas

Justificativa: De acordo com o enunciado, Paulo Freire defendia a ideia de que as vivências do aluno não devem
ser desprezadas no processo de aprendizagem, dessa maneira temos que usar da experiência do aluno para
promover conscientização e aprendizado. E a escola não pode ser a única responsabilizada pelo processo de
violência.

Exercício 8:

A Organização Internacional do Trabalho reconhece no assédio moral um dos fenômenos responsáveis pela
incidência de distúrbios mentais relacionados com as condições de trabalho. Esta modalidade de violência moral n
o  trabalho tem como uma das suas características principais:

A) A exigência de desempenho e produtividade por parte da chefia

B) A pressão por favores sexuais perpretada por superior hierárquico

C) A rigidez psicológica do indivíduo alvo das brincadeiras dos colegas

D) A desqualificação do empregado, através de humilhações públicas e o isolamento

E) A necessária subordinação hierárquica da vítima ao agressor

Justificativa: Existem três tipos de assedio: vertical ascendente, mais raro, parte do grupo de trabalho contra o
supervisor. Vertical descendente, mais frequente, parte do superior hierárquico, e o horizontal, que tem como
característica principal a não subordinação, praticado por um ou mais colegas do mesmo nível hierárquico
(assemelha-se ao bullying) dessa maneira a principal característica do assédio não é a subordinação e sim a
desqualificação, por meio de humilhações públicas e o isolamento.

Exercício 9:

Leia o depoimento a seguir:

"As  minhas  primeiras  relações  com  a  justiça  foram  dolorosas  e  deixaram me funda impressão. Eu devia ter
quatro ou cinco anos, por aí, e figurei na qualidade de réu. Certamente já me haviam feito representar esse papel,
mas ninguém me dera a entender que se tratava de julgamento. Batiam-me porque podiam bater e isto era
natural. (Graciliano Ramos - Um Cinturão).

Este conto autobiográfico - descreve a cena na qual Graciliano criança é espancado pelo pai. A partir do trecho
exposto acima e das discussões sobre a violência contra crianças e adolescentes - leia as seguintes afirmativas:

I. O trecho do conto retratado explicita a concepção vigente no Brasil, por décadas, de que o corpo e a mente da 
criança precisam ser disciplinados e cabe aos adultos, principalmente aos pais, seu adestramento por meio de
castigos físicos e humilhações.

II. Após a promulgação da Consituição Fedreal de 1988 e do Estatuto da Criança e do Adolescente, houve uma
diminuição significativa nos índices de violência contra a criança e os adolescentes, estando essa restrita às 
famílias de baixa renda.

III. Pesquisas nacionais indicam que os efeitos da violência sofrida por crianças e adolescentes são variados, 
podendo - inclusive - não haver qualquer consequência verificável.

Assinale a alternativa correta:

A) Somente a afirmativa I é verdadeira
B) Somente a afirmativa II é verdadeira

C) Somente a afirmativa III é verdadeira

D) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras

E) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras

Justificativa: Independente do tipo de violência essa deixa sequelas serias por muito mais tempo, sendo
carregadas por longos anos e influenciando na vida do individuo, não se restringindo apenas com a criança e
adolescência e muito menos a população mais pobre.

Exercício 10:

(Prova de Título de Especialista - Psicologia Jurídica - CFP, 2012)

De acordo com Érika Piedade da Silva Santos (2004), a infância começou a ser definida como objeto de ação e
intervenção do Estado a partir do advento do capitalismo e de suas demandas: a necessidade de um mercado
consumidor e de mão de obra barata e disciplinada. Sobre a infância e a intervenção estatal e científica, assinale a 
alternativa incorreta. 

A) Durante o século XX, a expressão "menor de idade" estava relacionada à necessidade de diferenciar os bem-
nascidos e os potencialmente perigosos à sociedade, ideia que influenciou o imaginário subjetivo, social e jurídico. 

B) Influenciadas pelo movimento higienista, a pediatria e a pedagogia são exemplos de campos do saber-poder
que visaram a transformar as formas de constituição familiar, ditando normas e padrões morais a partir de
modelos ideais de conduta, definindo os parâmetros de "normalidade" e "anormalidade".

C) Diferentemente do Código de Menores de 1927, o Código de Menores de 1979 baseava-se na Doutrina da


Proteção Integral, que tinha como objetivo a proteção integral dos menores em situação irregular e como poder
decisório a centralização na figura do Juiz de Menores.

D) No Brasil, os primórdios da Psicologia Jurídica referem-se à elaboração de avaliações e diagnósticos


psicológicos direcionados ao controle e adaptação da menoridade nos Juizados de Menores e instituições de
abrigo e correção de menores.

E) A partir da análise de obras de arte, Philippe Ariès (1978) defende a ideia de que a descoberta da infância teve
início somente no século XVIII, quando se passou a admitir que a criança não estivesse madura para a vida adulta,
sendo necessário submetê-la a uma espécie de quarentena em um regime especial.

Justificativa: Em 1927 o código é instrumento de proteção e vigilância da infância e adolescência vítima da


omissão e transgressão da família, em seus direitos básicos. O código de menores de 1979 é Instrumento de
controle social da infância e da adolescência vítima da omissão e transgressão da família, da sociedade e do
Estado em seus direitos básicos. Só é adotada uma doutrina de proteção integral em 1990 com a criação do
estatuto da criança e adolescente.

Exercício 11:

(Prova de Especialista - Psicologia Jurídica - CFP, 2012)

Um adolescente de 16 anos confessou à polícia ter matado a tiros o radialista Laécio de Souza, 40 anos, no dia
03/01/2012, no município baiano de Simões Filho (22 km de Salvador). Souza, que apresentava um programa
diário na Rádio Sucesso FM de Camaçari, foi assassinado enquanto andava num terreno que havia comprado para
realizar ações sociais num bairro carente da cidade. O adolescente, que havia sido apreendido sob suspeita de
envolvimento no caso, disse à polícia que matou Souza por vingança. O radialista, segundo o menor, havia feito
uma reportagem sobre um crime que ele havia cometido. (Fonte: Folha de São Paulo, 06/01/2012, com
adaptações). Acerca do adolescente em conflito com a lei e do Estatuto da Criança e do Adolescente, assinale a
alternativa correta:

A) Conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente, as medidas socioeducativas devem ser utilizadas em casos
mais graves de prática de ato infracional por adolescentes, visando à sua punição.

B) Tendo em vista que os adolescentes participam ativamente da sociedade e são também responsáveis por ela,
caso um adolescente desrespeite as regras instituídas legalmente, a ele será aplicada uma medida socioeducativa,
uma vez que a responsabilidade pelo ato infracional é somente dele.

 C) Caso um adolescente cometa um ato infracional e a ele for aplicada a medida socioeducativa de internação, ele
ficará sob tutela do Estado e deverá permanecer incomunicável por no mínimo um mês, a depender da gravidade
do ato praticado.

 D) Aos adolescentes que praticaram ato infracional são aplicadas somente as medidas socioeducativas que
consistem em: advertência, obrigação de reparar o dano, prestação de serviços à comunidade, liberdade assistida,
inserção em regime de semiliberdade e internação em estabelecimento educacional.

 E) No momento anterior à audiência judicial na Justiça da Infância e da Juventude, poderá ser realizado estudo
psicossocial do adolescente, sua família e rede de apoio devendo fornecer subsídios por escrito, mediante laudos,
ou verbalmente, na audiência, a fim De auxiliar o Juiz em sua tomada de decisão.

Justificativa: De acordo com o artigo 197C § 1 do ECA para o acompanhamento da medida socioeducativa e/ou
para a elaboração de uma sentença final no processo o juiz precisa conhecer aspectos subjetivos do adolescente.
Esta avaliação descentra o processo do ato infracional e o centra no sujeito e sua história, dando visibilidade ao
adolescente em sua fase de transição e às complexidades que lhe são inerentes. Esta avaliação deve ser feita
antes da aplicação da medida, já que a avaliação deve subsidiar as orientações e intervenções que acompanham a
medida.

Exercício 12:

(Prova de Especialista - Psicologia Jurídica - CFP,2012)

Ariès (1978), ao discutir a história social da criança e da família, salienta dois momentos importantes na 
construção do sentimento de "Infância". O primeiro, logo após a idade média, se caracterizou pela valorização da
ingenuidade e da graça da criança, dentro das próprias relações familiares. O segundo momento foi trazido por
uma fonte externa à família, principalmente a partir do século XVI e XVII, e trouxe mudanças significativas para a 
estrutura da própria sociedade. O foco dessa nova visão de infância era:

A) Preocupação com o desenvolvimento da disciplina e da moral.

B) Preocupação com o desenvolvimento da sociabilidade.

C) Preocupação com o desenvolvimento de maior intimidade nas relações familiares.

D) Preocupação com a saúde, em função do elevado número de mortes em recém-nascidos.

E) Preocupação com o desenvolvimento de uma maior religiosidade.

Justificativa: No século XVII a educação é um meio de se conseguir o controle da infância, inicialmente, na família
e, posteriormente nas instituições de ensino criadas com o objetivo de preparar o futuro adulto, o novo homem
moderno, o objetivo é de preparar a criança para ingressar de modo satisfatório na sociedade. A palavra de ordem
é controle. Controle do corpo e da mente das crianças por meio de uma disciplina infantil, tanto no seio familiar,
quanto na escola.

Exercício 13:

O "Bullying" é um termo da língua inglesa (Bully - valentão) que se refere a todas as formas de atitudes agressivas,
verbais ou físicas, intencionais e repetitivas que ocorrem sem motivação evidente e causa dor e angústia e quem a
vivencia. Em relação a este fenômeno, leias as assertivas a seguir:

I. A vítima de bullying teme o agressor em razão das ameaças ou mesmo a concretização da violência - seja ela 
física ou verbal.

II. O bullying pode ocorrer em qualuqer contexto onde haja convivência e interação próxima das pessoas.

III. As pessoas que testemunham o bullying - muitas vezes se calam por temerem ser a próxima vítima

IV. Dificilmente as crianças que sofrem bullying apresentam problemas emocionais na fase adulta e isto ocorre po
rque este é um problema comum da infância/adolescência. F

V. Os autores das agressões são sempre empáticos e conquistam o respeito das pessoas exatamente por conta
disto. F.

Justificativa: Entretanto, evidências apontam que o grupo de crianças considerado como vítimas-agressoras
demonstram habilidades sociais e são capazes de dominar no grupo de pares, ou seja tem habilidades para
manipular outras crianças ao perceberem pontos vulneráveis das vítimas em potencial. Outra característica é que
revelam pouca preocupação com o outro e valem-se no bullying para manter o poder no grupo e diferente do que
diz a alternativa V estudos demonstram que as vítimas de bullying, estão mais propensas a apresentarem
problemas comportamentais e afetivos, como depressão e suicídio, e ainda atestam e concluem que as marcas
psicológicas deixadas pelas vivências e experiências de bullying podem ser determinantes para o estabelecimento
de uma baixa autoeficácia e constituição em geral da personalidade, uma vez que influenciam seriamente seu
desenvolvimento

Assinale a alternativa correta:

A) As alternativas I, II e v estão corretas

B) As alternativas I e II estão corretas

C) As alternativas I, II e III estão corretas

D) As alternativas II e V estão corretas

E) As alternativas I, III e V estão corretas

Justificativa:

Exercício 14:

O trabalho infantil é considerado aquele realizado por crianças ou adolescentes com idade inferior a 16 anos – a
não ser na condição de aprendiz - quando a idade mínima permitida passa a ser de 14 anos. Em relação a este 
tema, leia as afirmativas com atenção:

I. O trabalho infantil doméstico é uma das piores formas de trabalho infantil pois submete o trabalhador a riscos o
cupacionais como esforços físicos intensos e violência psicológica e física

II. Crianças e adolescentes devem ser protegidos e não proteger - esta é uma das justificativas do impedimento à
crianças e adolescentes para o trabalho que objetiva o sustento da família.
III. Crianças e adolescentes tem o direito ao não trabalho e à eles deve ser assegurado o direito de uma história de 
vida saudável.

Assinale a alternativa correta;

A) As alternativas I e II estão corretas

B) A alternativa I esta incorreta

C) As alternativas II e III estão corretas

D) As alternativas I e III estão corretas

E) As alternativas I, II e III estão corretas.

Justificativa: Todas as afirmativas estão corretas, porque compõe tudo que se prevê no Estatuto da Criança e do
Adolescente referente ao trabalho, além de garantias para que possa ter um desenvolvimento biopsicossocial
saudável.

Exercício 15:

Não se aplica ao adolescente aprendiz:

A) A proibição de trabalho noturno, realizado entre as 22:00hs de um dia às 05:00hs do dia seguinte

B) A proibição de trabalho perigoso, insalubre ou penoso

C) A proibição ao trabalho realizado em locais prejudiciais à sua formação e ao seu desenvolvimento físico,
psíquico, moral e social.

D) Trabalho realizado em horários e locais que não permitam sua frequência à escola

E) O prazo de duração do estágio, na mesma parte concedente, que não poderá exceder a 2 anos, exceto quando
se tratar de portador de deficiência

Justificativa: Não se aplica em hipótese alguma segundo o ECA que o adolescente trabalhe, mesmo na condição de
jovem aprendiz em horários que não permitam sua frequência escolar ou até mesmo prejudique seu rendimento
escolar.