Você está na página 1de 2

t1

COMPETENCIAS GERAIS DA
j
BASE NACIONAL COMUM
CURRICULAR
I
I
l.Yalorizar e utilizar os conhecimentos historica- I
mente construídos sobre o mundo físico, soci- í
I
al e cultural para entender e explicar a realida- I
I
de (fatos, inÍormações, fenômenos e proces- I
sos linguísticos, culturais, sociais, econômicos, I
I
I
científicos, tecnológicos e naturais), colaboran-
I
do para a construção de uma sociedade soli-
I
dária. j

2. Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à !

abordagem própria das ciências, incluindo a'


investigação, a reflexão, a análise crítica, a ima-
ginação e a criatividade, para investigar cau-
sas, elaborar e testar hipóteses, formular e re-
solver problemas e inventarsoluções com base I
nos conhecimentos das diferentes áreas'

3. Desenvolver o senso estético para reconhecer,


valorizar e fruir as diversas manifestações ar-
tísticas e culturais, das locais às mundiais, e
também para participar de práticas
diversifl cadas da prod ução artístico-cu ltu ral.
ã
4. Utilizar conhecimentos das linguagens verbal II
(orale escrita) e/ou verbo-visual (como Libras), I
I
corporal, multimodal, artística, matemática, ci- i
1

entífica, tecnológica e digital para expressar-se II

I
ig) educacional brasileira, pri-.ior referências à educação integral Íemontâm à década de 1930, incorporadas ao-movimento dos I
'' Na história
ii;;;;;árÊã".riaà\"" "r
e em outias corientes poÍticas daépoci,.r.-."ápr. com o mesmo eotendimento sobre o seu,signiflcado. I
I

(&:ffi^"@ I

l
1

Revista do Projeto Pedagó9ico


ê partilhar informaçÕes, experiências, ideias e como parte de uma coletividade com a qual
sentimentos em diferentes contextos e, com deve se comPrometer'
eles, produzir sentidos que levem ao entendi-
mento mÚtuo. 10. Agir pessoal e coletivamente com autonomia,
responsabilidade, flexibilidade, resiliência e de-
5. Utilizar tecnologias digitais de comunicação e terminação, tomando decisões, com base nos
informação de forma crítica, significativa, refle- conhecimentos construídos na escolA, segun-
xiva e ética nas diversas práticas do cotidiano do princípios éticos democráticos, inclusivos,
(incluindo as escolares) ao se comunicar, sustentáveis e solidários.
acessar e disseminar informações, produzir
conhecimentos e resolver problemas' Ao definir BNCC assu-
essas dez competências, a
me que a "educação deve afirmar valores e estimulat
6. Valorizar a diversidade de saberes e vivências ações que contribuam pàÍà transformaçáo da socie-
^
culturaís e apropríar-sê dê conhêcimêntos e dade, tornando-a mais humana, sociaknefite iusta e,
experiências que lhe possibilitem entender as também, voltada pàra à preservação àa n^ttrezà"
relações próprias do mundo do trabalho e fa- (BRASIL, 2013)1e.
zer escolhas alinhadas ao seu projeto de vida Tais competências represefltam um "chamamento
pessoal, profissional e social, com liberdade, à responsabilidade que envolve a ciência e a ética",
autonomia, consciência crítica e responsabili- devendo constituir-se em instrumentos pâra que a so-
dade. ciedade Possâ "rec-"iàr valores petüdos ou iamais al-
cançados" @RASIL, 2013)20.Em síntese, esse coniunto
7. Argumentar com base em fatos, dados e infor- de competências explicita o compromisso da educa-
mações confiáveis, para formular, negociar e ção brasileira com a fotnaçáo humana
integtal e
defender ideias, pontos de vista e decisões com a construção de uma sociedade iusta, demo-
comuns que respeitem e promovam os direi- crâtica e inclusiva.
tos humanos e a consciência socioambiental Nessa mesmâ direção, cumpre reiterar que a Cons-
em âmbito local, regional e global, com tituição Federal de 1988 e o Estatuto da Criança e do
posicionamento ético em relação ao cuidado Adolescente (Lei n" 8.06911'990) reconhecem que cri-
de si mesmo, dos outros e do Planeta' anças e adolescentes são pessoâs em desenvolvimento
e recomendam proteção especial face z meÍlsagens ou
8. Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saÚde
imagens impróprias ou abusivas 20 seu entendimento
física e emocional, reconhecendo suas emo-
e vulnerabilidade psicologlcz. A Educação Básica, em
e capaci-
ções e as dos outros, com autocrítica todas as suas Etapas (Educação Infantil, Ensino Fun-
dade para lidar com elas e com a pressão do
damental e Ensino Médio), deve respeitar estes limi-
grupo.
tes normativos e orientat as famflias segundo este en-
tendimento. I
9. Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de
conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar
e promovendo.o respeito ao outro, com acolhi-
mento e valorização da diversidade de indiví-
Fonte: Introdução - Base Nacional Comum
duos e de grupos sociais, seus saberes, iden-
tidades, culturas e potencialidades, sem pre- Curricular - MEC. Disponível em http:/ /
conceitos de origem, etnia, gênero, idade, ha- basenacionalcomum.mec.gov.br/im ages / pdf /
bilidade/necessidade, convicção religiosa ou de 1
-BNcc-Final-Introducao.Pdf
qualquer outra natureza, reconhecendo-se Âcesso em: 18 otx.201'7.

presidência da.República. cademo de Edugação em-Diteitos frumanos' Educação em Direitos


1g) BRÀSIL. Secretaria de Direitos Humanos da
' tPy-1*^?^::tt^:'-T13'::Ls"'-'f:X3):'..':"*,ff^t'.}!|i:r:
H,r.,u.,o., Diretrizes Ní.iã"a..-e'^.í'u' Coo'd"'uiíáêà, 9ãE+*ç* 't
BH#::,""Tff,"'.'ffiffi;;'i;*j,Ipl";l[i1]i, ;ffÀ;ã;ü"riir;à;".p-iltúon=com-docman&view=downroad&ahas=321'31'
.a".".^ã-áfr-aiterizesnacionaispdf&Itemiâ=3O192>' Aceiso em:.23 mat' 2017'

20) Idem.

Você também pode gostar