Você está na página 1de 5

1

Indice
1.1. Objectivos....................................................................................................................................2
1.1.1. Objectivo Geral.....................................................................................................................2
1.1.2. Objectivos Específicos...........................................................................................................2
1.2. Metodologia................................................................................................................................3
2. Revisão da Literatura..........................................................................................................................3
2.2. Concorrência Perfeita..................................................................................................................4
2.2.1. Definição e causas da Concorrência Perfeita........................................................................4
2.2.2. Hipóteses básicas do modelo de concorrência perfeita:......................................................4
2.2.3. Características da Concorrência Perfeita..............................................................................4
2.3.2. Exemplos reais de Concorrência Monopolística...................................................................6
2.4. Monopólio...................................................................................................................................6
2.4.1. Definição e Causas do monopólio.........................................................................................6
2.4.2. Vantagens e desvantagens do monopólio............................................................................7
2.5. Monopólio Bilateral.....................................................................................................................9
2.6. Oligopólio....................................................................................................................................9
2.6.1. Definição e causas do Oligopólio..........................................................................................9
2.5.2. Tipos de Oligopólio.............................................................................................................10
2.5.3. Formas de Oligopólio..........................................................................................................10
3. Conclusão.........................................................................................................................................12
4. Referência bibliografica....................................................................................................................13

1
2

1. Introdução

A economia capitalista, em quanto à produção econômica relacionada ao mercado, sobre tipos


de produtos que serão produzidos e que preços serão vendidos, pois esses produtos são
deliberados normalmente pelo livre jogo nas estruturas de mercado, isto é, pelo livre
funcionamento da oferta e da procura, a oferta, de um lado temos pessoas ou empresas que
desejam vender bens e serviços, e a procura, e doutro lado temos pessoas ou empresas que
querem comprar bens ou serviços.

Assim o mercado se caracteriza como, local onde produtores e consumidores se encontram


para realizar as suas transaçoes de compra e venda das mercadorias, reguladas pela lei da
oferta e da procura.

No mercado de bens e serviços, caracterizam-se pela seguinte estrutura: concorrência perfeita,


concorrência monopolística (ou imperfeita), monopólio, oligopólio e monopólio bilateral.

As Estruturas de Mercado, as quais serão tratadas de forma mais complexa neste trabalho, são
modelos que captam aspectos de como os mercados estão organizados. Cada estrutura de
mercado destaca aspectos essenciais da interação da oferta e da procura, baseando-se em
características observadas nos mercados existentes.

1.1. Objectivos

1.1.1. Objectivo Geral


 Analisar a Estrutura de Mercado de Bens e Serviços.

1.1.2. Objectivos Específicos


Para viabilizar o alcance do objectivo geral, pretende-se:
 Descrever as caracteristicas que difinem a estrututra do mercado;
 Identificar os tipos de mercados;
 Demonstrar o funcionamento de cada tipo de mercado.

1.2. Metodologia
Na realização deste trabalho baseia-se em várias pesquisa feitas de diferentes maneiras, neste
caso usamos método de análise bibliográfica, que este consistiu em leituras de várias obras
recomendadas para o efeito de estudo desta cadeira.

2
3

2. Revisão da Literatura

A Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) pode ser definida como um conjunto de


recursos tecnológicos, que ao serem integrados, solucionam questões de comunicação em
diferentes áreas e setores dos negócios. Na maioria das organizações, as decisões sobre os
investimentos em TIC são tratadas nas reuniões de planejamento estratégico pelo conselho
administrativo da empresa, pois tornou-se um fator crítico de sucesso.

Em virtude deste cenário, o Gerenciamento de Serviços de TIC é fundamental para a


sobrevivência e a continuidade da organização. Ter uma equipe de TIC alinhada aos objetivos
da empresa e que faça diferença para o negócio exige dedicação, infraestrutura adequada,
profissionais capacitados e gera custos elevados. Em contrapartida, a terceirização dos
serviços de TIC reduz os custos operacionais, garante o recebimento de um serviço de melhor
qualidade e, principalmente, permite que a organização mantenha o foco no negócio.

O Gerenciamento de Serviços de TIC envolve entender as necessidades e as expectativas do


cliente e buscar o meio mais apropriado de atendê-las. Esse serviço está longe de ser apenas
atendimento aos usuários finais – Service Desk – para que a organização possa ser
comunicada das falhas, dúvidas e/ou dificuldades que impactam a produtividade desses
usuários, mas também envolve aspectos técnicos, operacionais e de gestão de pessoas.

A entrega do serviço precisa deixar de ser reativa e passar a agregar valor ao cliente, fazendo
análise de tendências, prevenção de problemas, controle de disponibilidade de equipamentos e
aplicações e integrando processos. Todo o ciclo de vida do serviço precisa ser gerido,
garantindo assim a qualidade do que será entregue ao cliente. Para isso, é possível adotar e
adaptar à realidade das empresas a ITIL (Information Technology Infrastructure Library),
uma biblioteca de melhores práticas para a gestão de serviços em TIC.

A ITIL não pode ser vista como uma metodologia, pois as melhores práticas são flexíveis a
ponto de serem adaptadas a diferentes processos. Já uma metodologia possui implementação
mais rígida, com regras bem definidas. A vantagem da adoção das práticas da ITIL está em já
terem sido testadas, proporcionando ganho de tempo e retorno mais rápido sobre o projeto de
gestão de serviços.

Para a ITIL, fazer o gerenciamento de serviços de TIC significa estruturar um conjunto


especializado de habilidades organizacionais para fornecer valor para o cliente em forma de
serviços. As práticas procuram fornecer o suporte necessário para que os serviços estejam em
sintonia com as necessidades do negócio, aumentando a eficiência operacional e a melhoria
contínua nos processos.

A gestão de TIC é, de forma resumida, o gerenciamento de: pessoas, processos e tecnologia,


particularmente, adiciono os parceiros a estes três pilares. De maneira global, esses são os
componentes do serviço, cujo objetivo é viabilizar a entrega e a garantia desse serviço com
foco nas necessidades do negócio.

Investir em uma boa rotina de gestão é fundamental. As organizações devem trabalhar os seus
processos de tal forma que seja possível criar um fluxo contínuo de melhorias, com metas,
boas ferramentas e práticas que tornem o gerenciamento de serviços mais eficaz.

3
4

Este tema pode ser abordado por diversas perspectivas, mas um dos pontos principais a ser
ressaltado é que o Gerenciamento de Serviços de TIC é uma habilidade que só se desenvolve
praticando.

3. Conclusão
Este trabalho acadêmico visou apresentar de uma forma sistêmica as estruturas de mercado
Monopólio, Oligopólio, Concorrência Monopolística e Concorrência Perfeita de forma a
compará-las mostrando exemplos reais do mercado nacional e internacional. Além disso, foi
possível verificar que a economia se resume basicamente em conseguir os preços certos
através da quantidade certa vendida. A permanência da hipótese de perfeito conhecimento e
maximização de lucros nos modelos de monopólio e competição monopolística, isto é, a
racionalidade perfeita do tomador de decisões, leva a que todas as modificações teóricas feitas
a seguir continuem a se construir como um caso especial, do caso geral, a competição
perfeita. Tudo mais que não se enquadre nas hipóteses básicas do modelo é considerado uma
falha ou imperfeição de mercado.

4
5

4. Referência bibliografica
KUPFER, David. Economia Industrial: Fundamentos Teóricos e Práticos no Brasil. Rio de
Janeiro: Campus, 2002.

MANKIW, N. Gregory. Introdução à Economia: Princípios de micro e macroeconomia. Rio


de Janeiro: Campus, 2005.

VASCONCELLOS, Marco Antônio S. e GARCIA, Manuel E. Fundamentos de economia.


São Paulo: Saraiva, 2004.

WAGNER, Roberto Machado. Economia I – Apostila. Edição própria. 2007.