Você está na página 1de 3

A História da Grécia Antiga (notas da apresentação em power-point)

A. As características geográficas: • Cunhagem de moeda, de acordo com os


símbolos da cidade.
Um território com características geográficas
variadas: • Capacidade autónoma de organizar a
defesa do território (cada cidade tinha o
• O solo é bastante montanhoso (80%); seu exército).
• O litoral é muito recortado, com golfos, • Autonomia na organização das festas de
baías e muitas ilhas; culto aos deuses.
• O clima é quente e pouco chuvoso. • Ideal de autarcia (gostavam de pensar
que eram auto-suficientes).
Estas características dificultavam a agricultura
mas favoreceram o contacto marítimo entre os
gregos e destes com outros povos. C – A fundação de colónias
A partir do século VIII a.C. os gregos
emigraram para novos espaços em torno
B. A vida organizada em cidades-estado
do Mediterrâneo. Isso aconteceu por
Os gregos formavam uma coletividade que vivia várias razões: pobreza do solo, aumento
em unidades independentes da população, conflitos entre cidades-
estado, … A sua forte legação ao mar
Tinham uma identidade coletiva (= eram um povo)
facilitou estre processo.
Viviam em unidades políticas independentes
(cidades – estado ou PÓLIS) ATENAS –
UMA IMPORTANTE CIDADE-ESTADO
A identidade coletiva era garantida porque:
A. A sua economia era monetária,
 Falavam a mesma língua;
mercantil e marítima
 Prestavam culto aos mesmos deuses;
 Possuíam idênticos usos e costumes; O COMÉRCIO DE ATENAS NO SÉC. XV A.C.
 Partilhavam o gosto por conhecimentos / • Importações: Artigos de luxo (marfim,
saberes tais como a Matemática e a
perfumes, tapetes, …), metais (ex.
Filosofia;
 Partilhavam o gosto pelo teatro e pelos estanho), trigo, escravos e gado.
jogos em honra dos deuses; • Exportações: Vinho, azeite, produtos do
 Mantinham contactos regulares através artesanato (utensílios de metal, vasos
do comércio.
cerâmicos).

O isolamento (vida em cidades-estado • Meios/condições favoráveis ao


independentes) foi facilitado, sobretudo: comércio: existência de um bom porto (o
Pireu), boa frota naval, qualidade da
• Pelas condições naturais do território;
moeda (dracma), controlo das grandes
• Por o povo grego ser o resultado da rotas comerciais, existência de colónias
mistura dos povos locais com povos
gregas no Mediterrâneo, ….
invasores (Aqueus, Dórios e Jónios …)
que foram chegando sucessivamente. B. A sociedade ateniense
Cidadãos: Homens livres, maiores de 20
C. Definição de cidade-estado anos, filhos de pai e mãe ateniense. Únicos que
tinham direitos políticos e que podiam possuir
CIDADE – ESTADO = um espaço autónomo
terras na Ática.
• Governo próprio.
Metecos: Estrangeiros residentes na cidade-
• Leis próprias.
estado. Eram homens livres sujeitos ao serviço

1
militar e ao pagamento de impostos. Dedicavam- (Assim, não havia partidos políticos nem
se ao comércio e ao artesanato. representantes da vontade do povo no que
respeita às decisões a tomar. Cada um, pela sua
Escravos: Homens não livres que se presença e participação na Eclésia, ajudava a
ocupavam de todo o tipo de tarefas, decidir no que era fundamental para a sua
particularmente do trabalho nas minas e no cidade-estado1)
serviço doméstico.

Esquema dos órgãos e poderes na DEMOCRACIA


C. A vida política de Atenas
A Democracia, um regime exemplar C1 - O poder legislativo:
“Temos um sistema político que não é decalcado A Eclésia era a entidade política mais
da legislação dos nossos vizinhos. (…) Somos os importante pois tomava decisões sobre:
únicos a considerar o indivíduo que não toma 1. As leis (aprovava-as);
parte na vida política, não como um amante da
tranquilidade, mas como um inútil.” 2. A guerra ou paz;
Tucídides 3. O afastamento de cidadãos considerados
 Péricles foi um grande obreiro da “perigosos” (ostracismo – afastamento por
DEMOCRACIA; com ele, todos os cidadãos 10 anos);
puderam desempenhar cargos políticos 4. A escolha dos magistrados (sorteio ou
através da criação das mistoforias. eleição).
 Foi eleito estratego durante 14 anos seguidos: 5. Vigiava / controlava o desempenho dos
de 443 a. C. e 429 a. C. magistrados.
 Tinha grande ascendência sobre a cidade de (A Eclésia reunia quatro vezes por mês. As
Atenas graças ao poder da sua oratória (arte decisões eram tomadas, por maioria e a votação
de falar), ao seu carácter (forte, sóbrio, era feita de braço no ar).
incorruptível e reservado) e à sua habilidade
C2 - O poder judicial: os tribunais
política.
Havia o HELIEU ou HELIEIA e o AREÓPAGO
Século V = SÉCULO DE PÉRICLES
 No Helieu eram julgados os casos
A DEMOCRACIA ateniense foi uma democracia
comuns de incumprimento da lei. Todos
direta.
os anos eram sorteados 6000 juízes (os
Qualquer cidadão podia: heliastas).
1. Exercer os cargos políticos que eram
sorteados (ser juíz na helieia ou ser
arconte);
2. Participar na Eclésia tomando decisões 1
Hoje, o modelo de democracia que temos, é a
importantes para a sua cidade-estado. DEMOCRACIA REPRESENTATIVA; na Grécia Antiga,
viveu-se a DEMOCRACIA DIRETA.

2
 No Areópago os antigos arcontes A partir de certo momento, tornou-se
julgavam os crimes de morte e de ofensa incómodo para os atenienses e foi
aos deuses. condenado à morte.
C3 – O poder executivo: . Platão foi um discípulo de Sócrates;
criou uma escola chamada Academia; os
 10 estrategos
seus escritos assumiam a forma de um
 10 arcontes diálogo entre o aluno e o professor.
Limitações / Contradições da Democracia . Aristóteles foi também um importante
ateniense filósofo grego, aluno de Platão; escreveu
sobre ciência, arte, leis e política.
• Apenas uma minoria da população
ateniense tinha direito à participação na
vida política da comunidade 8cerca de
Da Grécia Antiga recebemos uma grande
12%, os CIDADÃOS);
herança:
• Havia a condenação ao ostracismo
(afastamento da cidade-estado por dez Na política: o ideal de liberdade e a
anos) e à morte (ex. morte de Sócrates). DEMOCRACIA.
• Atenas impôs-se a outras cidades-
estado, exercendo sobre elas uma Na educação: a ideia de que um homem
atitude imperialista (Liga de Delos). equilibrado tem de cuidar do espírito e do corpo
– “Alma sã, em corpo são.”
• Havia limitação da liberdade de
expressão. No pensamento: o gosto pela reflexão e pelo
• Aceitava-se a existência de escravatura. saber científico; a valorização do homem como
grande ator do mundo.
D. A Educação – ver manual
E. A religião Na arte: o gosto pelo equilíbrio, pela ordem, pela
boa medida.
Características dos deuses:
1. Imortais; Na economia: a difusão do uso da moeda.
2. Invisíveis;
No vocabulário: muitas palavras tais como
3. Podiam sofrer metamorfoses; paleolítico, neolítico, metrópole, democracia,
4. Antropomórficos (com qualidades e filosofia, história, monoteísmo, …
defeitos semelhantes às humanas).
Tipos de culto:
a) Altares domésticos, em casa;
b) A nível da cidade-estado, culto cívico;
c) A nível dos grandes santuários da Grécia
– cultos pan-helénicos (Ex. Culto a Zeus
em Olímpia).
O conhecimento grego importância da
FILOSOFIA
Os sábios/filósofos gregos mais destacados
foram:
• Sócrates era um filósofo da Antiga
Grécia. Tentava explicar a natureza da
vida. Sócrates pensava e obrigava os
outros a pensar colocando-lhes questões
– o “método socrático”.
3

Você também pode gostar