Você está na página 1de 42

ACADEMIA CLÍNICA DO SABER

MARINHA DE GUERRA DE
ANGOLA-ACADEMIA NAVAL
EXAMES DE ACESSO 2017-2019

UM GUIA DE PREPARAÇÃO

PEDRO RAFAEL AFONSO


MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

PREFÁCIO

PARA O ESTUDANTE,

O propósito deste manual é ajudar os estudantes na resolução dos exercícios dos testes
de matemática e física na área de Engenharia naval da Marinha de Guerra de Angola .
Portanto, recomendamos a utilizar o seu maior tempo em resolver os exercícios.
Quando se resolve um exercício, se aprende muito mais do que só se lê a resolução. É
bem sabido que, a prática leva a perfeição. Onde verdadeira aprendizagem requer uma
participação activa de sua parte.
Utilize este manual como incentivo para resolver problemas, não como uma forma de
evitar a sua resolução. As suas críticas, sugestão ou dificuldades que tenha encontrado
na hora da resolução, pedimos que entre em contacto connosco urgentemente, afim de
aperfeiçoamento do manual e suas ideias são fundamentais para o nosso trabalho.

Contactos: 938-979-070 / 924-572-370 E-mail:delarafapedror@gmail.com

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 1
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

1º) (Teste Academia Naval-2019) Considere um pêndulo simples de


comprimento de 110 cm. Se aumentar o seu comprimento o periodo das oscilações
aumenta 1,15 vezes. Qual é a elongação do pêndulo.

A) 39 cm 47 cm C) 29 cm D) 35 cm E) 42 cm F) outro

Dados:

𝐿𝑜 = 110 𝑐𝑚

𝑛 = 1,15
𝑇
=𝑛
𝑇𝑜

∆𝐿 =?

Resolução:

A variação do comprimento do pêndulo equivale a sua elongação, ou seja:

∆𝐿 = 𝐿 − 𝐿𝑜 (1)

Para um pêndulo simples o periodo é dada pela relação:

𝐿 𝐿
𝑇𝑜 = 2𝜋 √ 𝑔𝑜 (2) e 𝑇 = 2𝜋 √𝑔 (3)

Dividindo as equações (3) e (2) , vem

𝐿
2𝜋 √
𝑇 𝑔 𝑇 𝐿 𝑇
= → = √𝐿 , sabe-se que: 𝑇 = 𝑛
𝑇𝑜 𝐿 𝑇𝑜
2𝜋 √ 𝑔𝑜 𝑜 𝑜

𝐿
𝑛 = √𝐿 , elevando ambos membros da igualdade ao quadrado, vem:
𝑜

𝐿
𝑛2 = → 𝐿 = 𝑛 2 𝐿𝑜 (4)
𝐿𝑜

Substituindo (4) em (1), vem:

∆𝐿 = 𝑛2 𝐿𝑜 − 𝐿𝑜 → ∆𝐿 = 𝐿𝑜 (𝑛2 − 1)

Colocando os dados, vem:

∆𝐿 = 110((1,15)2 − 1) → ∆𝐿 = 35,4 ≈ 35 𝑐𝑚 , Línea D)

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 2
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

2º) (Teste Academia Naval -2019) Resolva a seguinte equação:

𝑐𝑜𝑠 2 𝑥 + 𝑠𝑒𝑛𝑥 𝑐𝑜𝑠𝑥 = 1

Resolução:

𝑠𝑒𝑛𝑥 𝑐𝑜𝑠𝑥 = 1 − 𝑐𝑜𝑠 2 𝑥

Sabe-se que: 1 − 𝑐𝑜𝑠 2 𝑥 = 𝑠𝑒𝑛2 𝑥

𝑠𝑒𝑛𝑥 𝑐𝑜𝑠𝑥 = 𝑠𝑒𝑛2 𝑥 → 𝑠𝑒𝑛𝑥 𝑐𝑜𝑠𝑥 − 𝑠𝑒𝑛2 𝑥 = 0 , fatorizando a expressão 𝑠𝑒𝑛𝑥

→ 𝑠𝑒𝑛𝑥(𝑐𝑜𝑠𝑥 − 𝑠𝑒𝑛𝑥) = 0

Anulando os productos, temos:

𝑠𝑒𝑛𝑥 = 0 → (caso paritcular: 𝑥 = 𝛼 + 𝜋𝑘) , o arco cujo equivale a zero é 0

𝑥= 𝜋𝑘

𝑐𝑜𝑠𝑥 − 𝑠𝑒𝑛𝑥 = 0 (dividindo toda a expressão por 𝑐𝑜𝑠𝑥), vem:


𝜋
1 − 𝑡𝑔𝑥 = 0 → 𝑡𝑔𝑥 = 1 (o arco cujo tangente vale 1 é 𝛼 = 4 )

𝜋
Fórmula das tangentes: 𝑥 = 𝛼 + 𝜋𝑘 → 𝑥 = + 𝜋𝑘
4

𝜋
A solução da equação é: 𝑠 = {𝑥 = 𝜋𝑘 ∪ 𝑥 = + 𝜋𝑘 , 𝑜𝑛𝑑𝑒 𝑘 ∈ 𝑍}
4

3º) (Teste Academia Naval-2019) Durante um processo, o volume de um gás


perfeito diminui-se duas vezes, a pressão aumentou em 120 kPa e a temperatura
absoluta, também aumentou em 10% . Qual foi a pressão inicial ?

Dados:

𝑉1
= 2 → 𝑉1 = 2 𝑉2
𝑉2

∆𝑃 = 120 𝑘𝑃𝑎 → 𝑃2 − 𝑃1 = 120 → 𝑃2 = 𝑃1 + 120

∆𝑇 = 10%𝑇1 → 𝑇2 − 𝑇1 = 0,1 𝑇1 → 𝑇2 = 𝑇1 + 0,1𝑇1 → 𝑇2 = 1,1 𝑇1

𝑃1 =?

Resolução:

Aplicando a fórmula de clayperon para gases ideais:

PV/ T = constante

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 3
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

𝑃1 𝑉1 𝑃2 𝑉2 2𝑃1 𝑉2 (𝑃1 +120)𝑉2


= → = , simplificando ( 𝑉2 e 𝑇1 ) , fica :
𝑇1 𝑇2 𝑇1 1,1𝑇1

(𝑃1 +120)
2𝑃1 = → 2,2 𝑃1 = 𝑃1 + 120 → 2,2𝑃1 − 𝑃1 = 120
1,1

120
1,2 𝑃1 = 120 → 𝑃11 = → 𝑃1 = 100 𝑘𝑃𝑎
1,2

4º) (Teste Academia Naval - 2019) Numa transformação a pressão de um gás


perfeito diminuiu duas vezes e o volume aumentou de 140 𝑙 a temperatura
também acrescentou a 20%. Determine o volume inicial.
Resp: 𝐴) 120 𝑙 𝐵) 95 𝑙 𝐶) 110 𝑙 𝐷) 100 𝑙 𝐸) 135 𝑙
Dados:
𝑃1 = 2 𝑃2
∆𝑉 = 140 𝑙 → 𝑉2 − 𝑉1 = 140𝑙 → 𝑉2 = 140𝑙 + 𝑉1
∆𝑇 = 20% 𝑇1 → 𝑇2 − 𝑇1 = 0,2𝑇1 → 𝑇2 = 0,2𝑇1 + 𝑇1 → 𝑇2 = 1,2𝑇1
𝑉1 =?
Resolução:
𝑃𝑉
Pela equação dos gases ideias temos: = constante
𝑇
𝑃1 𝑉1 𝑃2 𝑉2 2 𝑃2 𝑉1 𝑃2 (140+𝑉1 )
= → = , sinplificando fica:
𝑇1 𝑇2 𝑇1 1,2𝑇1

(140+𝑉1 )
2 𝑉1 = → 2.1,2𝑉1 = 140 + 𝑉1 → 2,4𝑉1 = 140 + 𝑉1
1,2
140
2,4𝑉1 − 𝑉1 = 140 → 1,4 𝑉1 = 140 → 𝑉1 = → 𝑉1 = 100 𝑙 , Linea D)
1,4

5º) (Teste Academia Naval-2019) Duas cargas pontuais, 𝑞1 = 45 𝑛𝐶 e 𝑞2 =


−90 𝑛𝐶, estão colocados no vácuo nos vêtrices de um triângulo equilátero de 20
cm de lado. Determine a força que actua sobre a carga 𝑞3 = −25 𝑛𝐶 (no centro
do triângulo). A constante eléctrica (constante dieléctrica do vácuo) é: 𝜀𝑜 =
8,85. 10−12 F/m.
𝑟𝑒𝑠𝑝: 𝐴) 2,3 𝑚𝑁 𝐵) 2,7 𝑚𝑁 𝐶) 1,5 𝑚𝑁 𝐷) 2,0 𝑚𝑁 𝐸) 3,0 𝑚𝑁 𝐹) 1,2𝑚𝑁 𝐺) 0,95 𝑚𝑁
𝐻) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜
Dados:
𝑞1 = 45 𝑛𝐶 = 45. 10−9 𝐶
𝑞2 = − 90 𝑛𝐶 = − 90. 10−9 𝐶
𝑞3 = −25 𝑛𝐶 = −25. 10−9 𝐶
𝑎 = 20 𝑐𝑚 = 20. 10−2 𝑚
𝑘 = 9. 109 𝑁. 𝑚2 /𝐶 2

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 4
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

𝐹3 =?
Resolução:
Aplicando a regra do paralelograma para determinar a forçca resultante que actua sobre
a carga 𝑞3 no centro do triângulo (𝛼 = 60° é o ângulo resultante), temos:
Conforme ilustra a figura:

𝐹3 = √𝐹13 2 + 𝐹23 2 + 2𝐹13 𝐹23 𝑐𝑜𝑠𝛼 (*)


𝑞1 𝑞3 𝑞2 𝑞3
𝐹13 = 𝑘 e 𝐹23 = 𝑘
𝑥2 𝑥2

Conforme ilustra a figura:


𝑎
2 √3 𝑎 𝑎
𝑐𝑜𝑠30° = → = 2𝑥 → 𝑥 =
𝑥 2 √3
𝑞1 𝑞3 𝑞1 𝑞3
𝐹13 = 𝑘 𝑎 2
→ 𝐹13 = 3 𝑘 (**)
( ) 𝑎2
√3

𝑞2 𝑞3 𝑞2 𝑞3
𝐹23 = 𝑘 𝑎 2
→ 𝐹23 = 3𝑘 (***)
( ) 𝑎2
√3

Substituindo (**) e (***) em (*) vem:

𝑞1 𝑞3 2 𝑞2 𝑞3 2 𝑞1 𝑞3 𝑞2 𝑞3
𝐹3 = √(3𝑘 ) + (3 𝑘 ) + 2 (3𝑘 ) (3𝑘 ) 𝑐𝑜𝑠120°
𝑎2 𝑎2 𝑎2 𝑎2

1
𝑐𝑜𝑠60° =
2

3𝑘𝑞3 1
𝐹3 = √( 𝑞1 )2 + (𝑞2 )2 + 2(𝑞1 )(𝑞2 ) ( )
𝑎2 2

3𝑘𝑞3
𝐹3 = √( 𝑞1 )2 + (𝑞2 )2 + (𝑞1 )(𝑞2 ) , colocando os dados:
𝑎2

3.9.109 .25.10−9
𝐹3 = (20.10−2 )2
√(45. 10−9 )2 + (90. 10−9 )2 + (45. 10−9 )(90. 10−9 )
200,9
𝐹3 = 200,9. 10−5 → 𝐹3 = 200,9. 10−2 . 10−3 → 𝐹3 = 𝑚𝑁 𝐹3 = 2,009 ≈
100
2,0 𝑚𝑁 , 𝐹3 = 2,0 𝑚𝑁 , Línea D)

6º) (Teste Academia Naval-2018) Num campo magnético uniforme de indução


de 10 mT move-se um electrão com a velocidade de 10,5. 106 𝑚/𝑠
perpendicularmente as linhas de indução magnética. Determine o raio da
tragectória descrita. A massa e a carga do electrão, respectivamente, são de
9,11. 10−31 𝑘𝑔 e 𝑞 = 1,6. 10−19 C.
Resp: A) 10,0 mm B) 4,5 mm C) 6,0 mm D) 8,5 mm E) 12,5 mm F) outro
Dados:

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 5
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

𝑣 = 10,5. 106 𝑚/𝑠


𝐵 = 10 𝑚𝑇 = 10. 10−3 𝑇
𝑚 = 9,11. 10−31 𝑘𝑔
𝑞 = 1,6. 10−19 C
𝐵 ⊥ 𝑣 , 90 º
𝑅 =?
Resolução:
No campo magnético o electrão fica sujeito a uma força magnética de intensidade:
𝐹𝑚 = |𝑞| 𝐵 𝑣 𝑠𝑒𝑛 90°
Como o electrão descreve óbritas circulares, de acordo a 2º lei de Newton a resultante
será centrípeta:
𝑚𝑣 2 𝑚𝑣 2 𝑚𝑣
𝐹𝑚 = → |𝑞| 𝐵 𝑣 𝑠𝑒𝑛 90° = →𝑅= , colocando os dados, vem:
𝑅 𝑅 𝑞𝐵

9,11.10−31 ×10,5.106
𝑅= → 𝑅 = 5,97. 10−3 𝑚 ≈ 6 𝑚𝑚 , 𝑅 = 6 𝑚𝑚, Línea C)
1,6.10−19 ×10.10−3

7º) (Teste Academia Naval-2018) Nos vêrtices de um triângulo equilátero de 3


m de lado, estão as cargas 𝑞1 = 𝑞2 = 4,0 . 10−7 𝐶 𝑒 𝑞3 = 1,0. 10−7 𝐶. Calcula
a intensidade da força resultante que actua em 𝑞3 . O meio é o vácuo.
4) Dados:
𝑞1 = 𝑞2 = 4,0 . 10−7 𝐶
𝑞3 = 1,0. 10−7 𝐶
𝑎 =3𝑚
𝑘 = 9. 109 𝑁. 𝑚2 /𝐶 2
𝐹3 =?
Resolução:
Pelo método do paralelogramo, a força resultante sobre 𝑞3 ,
será:

𝐹3 = √(𝐹13 )2 + (𝐹23 )2 + 2𝐹13 𝐹23 cos 𝛼


Como: 𝑞1 = 𝑞2 𝑒 𝑜 𝑡𝑟𝑖â𝑛𝑔𝑢𝑙𝑜 é 𝑒𝑞𝑢𝑖𝑙á𝑡𝑒𝑟𝑜, 𝐹13 = 𝐹23

𝐹3 = √2(𝐹13 )2 + 2(𝐹13 )2 cos 𝛼 → 𝐹3 = 𝐹13 √2 √1 + 𝑐𝑜𝑠60°

1
𝐹3 = 𝐹13 √2 √1 + 2 → 𝐹3 = √3 𝐹13

𝑞1 𝑞3 4,0 .10−7 ×1,0.10−7


𝐹13 = 𝑘 → 𝐹13 = 9. 109 × → 𝐹13 = 4. 10−5 𝑁 , então :
𝑎2 (3)2

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 6
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

𝐹3 = √3 𝐹13 → 𝐹3 = √3 × 4. 10−5 = 6,928. 10−5 ≈ 7. 10−5 𝑁


𝐹3 = 70 𝜇 𝑁
8º) (Teste Academia Naval-2018) Um protão atravessa, sem se desviar uma
região do espaço onde existe um campo magnético e um campo eléctrico,
uniformes e perpendiculares, de valores 35 mT e 1,5 kV/m , respectivamente,
determine o valor mínimo da velocidade do protão.
Resp: 𝐴) 45,5 𝑘𝑚/𝑠 𝐵) 38,2 𝑘𝑚/𝑠 𝐶) 42,9 𝑘𝑚/𝑠 𝐷) 48,1 𝑘𝑚/𝑠 𝐸) 34,6 𝑘𝑚/𝑠
Dados:
𝐵 = 35 𝑚𝑇 = 35. 10−3 𝑇
𝐸 = 1,5 𝑘𝑉/𝑚 = 1500 𝑉/𝑚
𝑣 =?
𝑞 = 1,60. 10−19 𝐶
𝑚𝑝 = 1,67. 10−27 𝑘𝑔
Fórmula/ Resolução:
Sendo os dois campo magnéticos perpendiculares entre si, como o protão não sofre
desvio, podemos escrever:
𝐹𝑚 = 𝐹𝐸 , onde 𝐹𝑚 = |𝑞|𝑣 𝐵 𝑠𝑒𝑛 𝛼 e 𝐹𝐸 = 𝐸 𝑞
Como os campos são perpendiculares, 𝛼 = 90º , logo:
𝐸 1500 𝑘𝑚
|𝑞|𝑣 𝐵 𝑠𝑒𝑛 90° = 𝐸 𝑞 → 𝑣 = → 𝑣 = 35.10−3 → 𝑣 = 42,9 , 𝐿í𝑛𝑒𝑎 𝐶
𝐵 𝑠

9º) (Teste Academia Naval-2018) Um corpo é lançado obliquamente do solo,


atingido a altura máxima igual a 10 m e realizando o alcance igual a 40 m,
podemos afirmar que o ângulo de tiro seja:
Resp:
𝐴) 30° 𝐵) 45° 𝐶) 60° 𝐷) 65° 𝐸) 90°
Dados:
ℎ𝑚á𝑥 = 10 𝑚
𝑥 = 40 𝑚
𝛼 =?

Resolução:
Vamos considerar que o corpo foi lançado apartir do solo onde ℎ𝑜 = 0
𝑣𝑜 2 𝑠𝑒𝑛2𝛼
O alcance passado por um corpo lançado obliquamente é: 𝑥 = 𝑔
(1)

A altura máxima atiniga por um corpo lançado obliquamente é:

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 7
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

𝑣𝑜 2 𝑠𝑒𝑛2 𝛼
ℎ𝑚á𝑥 = (2)
2𝑔

Dividindo as equações (1) e (2), membro a membro, vem:


𝑣𝑜 2 𝑠𝑒𝑛2𝛼
𝑥 𝑔 2𝑠𝑒𝑛2𝛼 𝑥 2𝑠𝑒𝑛2𝛼
= 𝑣𝑜 2 𝑠𝑒𝑛2 𝛼
= → =
ℎ𝑚á𝑥 𝑠𝑒𝑛2 𝛼 ℎ𝑚á𝑥 𝑠𝑒𝑛2 𝛼
2𝑔

sabe-se que: 𝑠𝑒𝑛2𝛼 = 2 𝑠𝑒𝑛𝛼 𝑐𝑜𝑠𝛼


𝑥 2(2𝑠𝑒𝑛𝛼 𝑐𝑜𝑠𝛼) 4 𝑐𝑜𝑠𝛼 𝑥 4 𝑐𝑜𝑠𝛼 𝑥
= = → = → = 4 𝑐𝑜𝑡𝑔𝛼
ℎ𝑚á𝑥 𝑠𝑒𝑛2 𝛼 𝑠𝑒𝑛𝛼 ℎ𝑚á𝑥 𝑠𝑒𝑛𝛼 ℎ𝑚á𝑥
𝑥 4 4ℎ𝑚á𝑥
= → 𝑡𝑔𝛼 = , colocando os dados:
ℎ𝑚á𝑥 𝑡𝑔𝛼 𝑥

4.10
𝑡𝑔𝛼 = → 𝑡𝑔 𝛼 = 1 → 𝛼 = 𝑎𝑟𝑐𝑡𝑔(1) → 𝛼 = 45° , Línea B)
40

10º) (Teste Academia Naval-2018) Achar quatros números sabendo que os três
primeiros estão em PG e os três últimos estão em PA. Sabe-se que 𝑞 = 2 𝑒 𝑟 =
6.

Resolução:

Os quatros termos são: 𝐴 = (𝐴1 ; 𝐴2 ; 𝐴3 ; 𝐴4 )

Razão da PG 𝑞 = 2, Razão da PA 𝑟 = 2

𝐴1 𝐴2 𝑒 𝐴3 estão em PG

𝐴2 𝐴3
= = 2 → 𝐴2 = 2 𝐴1 𝑒 𝐴3 = 2 𝐴2
𝐴1 𝐴2

𝐴2 , 𝐴3 𝑒 𝐴4 estão em PA

𝐴3 − 𝐴2 = 6
𝐴3 − 𝐴2 = 𝐴4 − 𝐴3 = 6 → {
𝐴4 − 𝐴3 = 6

𝐴2 = 2 𝐴1 ; 𝐴3 = 2 𝐴2
{ 3 − 𝐴2 = 6 → 𝐴3 = 𝐴2 + 6
𝐴
𝐴4 − 𝐴3 = 6 → 𝐴4 = 𝐴3 + 6

𝐴2 = 2 𝐴1 → 6 = 2𝐴1 → 𝐴1 = 3 ; 𝐴3 = 2 𝐴2 → 𝐴3 = 2(6) → 𝐴3 = 12
{ 𝐴3 − 𝐴2 = 6 → 2𝐴2 = 𝐴2 + 6 → 𝐴2 = 6
𝐴4 − 𝐴3 = 6 → 𝐴4 = 𝐴3 + 6 → 𝐴4 = 12 + 6 → 𝐴4 = 18

Então os números são: 𝐴 = (3; 6; 12; 18)

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 8
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

11º) (Teste Academia Naval-2018) Num campo magnético uniforme entra um


electrão (𝑚 = 9,11. 10−31 𝑘𝑔 , |q|=1,6. 10−19 C) com velocidade de 10 Mm/s
perpendicular às linhas de indução magnética e descreve uma curcunferência de 1,0 cm.
Determine a indução magnética do campo.

Resp: 𝐴) 4,8 𝑚𝑇 𝐵) 6,2 𝑚𝑇 𝐶) 5,7 𝑚𝑇 𝐷) 3,2 𝑚𝑇 𝐸) 7,9 𝑚𝑇 𝐹) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜

Dados:

𝑚 = 9,11. 10−31 𝑘𝑔

|q|=1,6. 10−19 C

𝑣 = 10 𝑀 𝑚/𝑠 = 10. 106 𝑚/𝑠

𝑅 = 1,0𝑐𝑚 = 1,0. 10−2 𝑚

𝐵 =?

Resolução:

Quando electrão entra no campo magnético passa a descrever órbitas circulares, logo, a
resultante da força magnética neste campo é centrípeta.
𝑚 𝑣2
𝐹𝑚 = 𝐹𝑐 , onde 𝐹𝑚 = |𝑞|𝑣 𝐵 𝑠𝑒𝑛 𝛼 e 𝐹𝑐 = 𝑅

Como os campos são perpendiculares, 𝛼 = 90º , logo:


𝑚 𝑣2 𝑚𝑣
|𝑞|𝑣 𝐵 𝑠𝑒𝑛 90° = →𝐵= , colocnando os dados, vem:
𝑅 |𝑞| 𝑅

9,11.10−31 ×10.106
𝐵= → 𝐵 = 5,69. 10−3 ≈ 5,7 𝑚𝑇 , Línea C)
1,6.10−19 ×1,0.10−2

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 9
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

12º) (Teste Academia Naval-2018) Qual éa energia potencial de uma mola com
a massa suspensa de 3 kg se k=100 N/m. Despreze a massa da mola.
Dados:
𝑚 = 3 𝑘𝑔
𝑘 = 100 𝑁/𝑚
𝐸𝑝 =?
𝑔 = 10 𝑚/𝑠 2
Resolução:
A enrgia potencial elástica de uma mola é:
1
𝐸𝑝 = 2 𝑘 ∆𝑥 2 (1)

De acordo a figura, pela 2º lei de Newton a resultante das forças


( considerando a massa encontra-se em equilibrio no sistema
massa-mola, 𝑎 = 0) é:
𝐹𝑒 − 𝑃 = 𝑚𝑎 → 𝐹𝑒 − 𝑃 = 0 → 𝐹𝑒 = 𝑃 , onde 𝐹𝑒 = 𝑘∆𝑥 𝑒 𝑃 = 𝑚 𝑔
𝑚𝑔
𝑘 ∆𝑥 = 𝑚𝑔 → ∆𝑥 = (2)
𝑘

Substituindo (2) em (1), vem:


1 𝑚𝑔 2
𝐸𝑝 = 2 𝑘 ( ) , colocando os dados:
𝑘

1 3.10 2
𝐸𝑝 = 2 .100. ( 100 ) → 𝐸𝑝 = 4,5 𝐽

13º) (Teste Academia Naval-2018) Se aumentar a pressão de um gás 2,5 vezes o


seu volume dimuinu-se de 45 ml. Qual é o volume inicial do gás?
Resp: A) 45 ml B) 75 ml C) 90 ml D) 50 ml E) 105 ml F) outro
Dados:
𝑃2 = 2 𝑃1
∆𝑉 = −45
𝑉2 − 𝑉1 = −45
𝑉2 = 𝑉1 − 45
𝑉1 = ?
Resolução:
Pela equação dos gases ideias a temperatura constante, temos:
𝑃1 𝑉1 = 𝑃2 𝑉2 → 𝑃1 𝑉1 = 2 𝑃1 ( 𝑉1 − 45) → 𝑉1 = 2( 𝑉1 − 45)

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 10
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

𝑉1 = 2𝑉1 − 90 → 𝑉1 = 90 𝑚𝑙 , Línea C)
14º) (Teste Academia Naval-2018) A soma das raízes da equação:
𝑖𝑧 2 − 𝑧 + 2𝑖 = 0 é :
Resp: 𝐴) 𝑖 𝐵) − 𝑖 𝐶) − 2𝑖 𝐷) 2𝑖
Resolução
𝑖𝑧 2 − 𝑧 + 2𝑖 = 0 , equação complexa do 2º grau, onde: 𝑎 = 𝑖 ; 𝑏 = −1 𝑒 𝑐 = 2𝑖
Aplicando a fórmula resolvente:
−𝑏±√𝑏2 −4𝑎𝑐 −(−1)±√(−1)2 −4(𝑖)(2𝑖) 1±√1−8𝑖 2
𝑥1,2 = = =
2𝑎 2(𝑖) 2𝑖

Nota: No conjunto dos números complexos, 𝑖 2 = −1


1±√1−8(−1) 1±√1+8 1±√9 1±3
𝑥1,2 = = = =
2𝑖 2𝑖 2𝑖 2𝑖
Para 𝑥1 :
1+3 4 2 2 𝑖 2𝑖 2𝑖
𝑥1 = = = → 𝑥1 = 𝑖 × 𝑖 = 𝑖 2 = → 𝑥1 = −2𝑖
2𝑖 2𝑖 𝑖 −1

Para 𝑥2 :
1−3 2 1 1 𝑖 𝑖 𝑖
𝑥2 = =− = − 𝑖 → 𝑥2 = − × 𝑖 = − 𝑖 2 = − −1 → 𝑥2 = 𝑖
2𝑖 2𝑖 𝑖

A soma das raízes pedida é: 𝑠 = 𝑥1 + 𝑥2


𝑠 = −2𝑖 + 𝑖 → 𝑠 = −𝑖 , Línea B)

15º) (Teste Academia Naval-2018) Simplifque a seguinte expressão:

𝑠𝑒𝑛6 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 6 𝛽 + 3 𝑠𝑒𝑛2 𝛽 𝑐𝑜𝑠 2 𝛽


𝐴) 0 𝐵) 1 𝐶) − 1 𝐷) 𝑠𝑒𝑛𝛽 𝐸) 𝑐𝑜𝑠2𝛽 𝐹) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜
Resolução:
(𝑠𝑒𝑛6 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 6 𝛽) + 3 𝑠𝑒𝑛3 𝛽 𝑐𝑜𝑠 3 𝛽 (1)
Sabe-se que: 𝑎6 + 𝑏 6 = (𝑎3 + 𝑏 3 )2 − 2𝑎3 𝑏 3
(𝑠𝑒𝑛6 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 6 𝛽) = (𝑠𝑒𝑛3 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 3 𝛽)2 − 2𝑠𝑒𝑛3 𝛽 𝑐𝑜𝑠 3 𝛽 (2)
Nota: 𝑠𝑒𝑛3 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 3 𝛽 = (𝑠𝑒𝑛𝛽 + 𝑐𝑜𝑠𝛽)(𝑠𝑒𝑛2 𝛽 − 𝑠𝑒𝑛𝛽𝑐𝑜𝑠𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 2 𝛽)
𝑠𝑒𝑛3 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 3 𝛽 = (𝑠𝑒𝑛𝛽 + 𝑐𝑜𝑠𝛽)[(𝑠𝑒𝑛2 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 2 𝛽) − 𝑠𝑒𝑛𝛽𝑐𝑜𝑠𝛽]
(𝑠𝑒𝑛2 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 2 𝛽) = 1
𝑠𝑒𝑛3 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 3 𝛽 = (𝑠𝑒𝑛𝛽 + 𝑐𝑜𝑠𝛽)(1 − 𝑠𝑒𝑛𝛽𝑐𝑜𝑠𝛽) (3)
Substituindo (3) em (2), vem;

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 11
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

(𝑠𝑒𝑛6 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 6 𝛽) = [(𝑠𝑒𝑛𝛽 + 𝑐𝑜𝑠𝛽)(1 − 𝑠𝑒𝑛𝛽𝑐𝑜𝑠𝛽)]2 − 2𝑠𝑒𝑛3 𝛽 𝑐𝑜𝑠 3 𝛽


2
(𝑠𝑒𝑛6 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 6 𝛽) = ((𝑠𝑒𝑛𝛽 + 𝑐𝑜𝑠𝛽)) (1 − 𝑠𝑒𝑛𝛽𝑐𝑜𝑠𝛽)2 − 2𝑠𝑒𝑛3 𝛽 𝑐𝑜𝑠 3 𝛽
Desenvolvendo os quadrados:
(𝑠𝑒𝑛6 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 6 𝛽) = (𝑠𝑒𝑛2 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 2 𝛽 + 2𝑠𝑒𝑛𝛽 𝑐𝑜𝑠𝛽)(1 − 2𝑠𝑒𝑛𝛽𝑐𝑜𝑠𝛽 +
𝑠𝑒𝑛2 𝛽 𝑐𝑜𝑠 2 𝛽) − 2𝑠𝑒𝑛3 𝛽 𝑐𝑜𝑠 3 𝛽
(𝑠𝑒𝑛6 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 6 𝛽) = (1 + 2𝑠𝑒𝑛𝛽 𝑐𝑜𝑠𝛽)((1 − 2𝑠𝑒𝑛𝛽𝑐𝑜𝑠𝛽 + 𝑠𝑒𝑛2 𝛽 𝑐𝑜𝑠 2 𝛽) −
2𝑠𝑒𝑛3 𝛽 𝑐𝑜𝑠 3 𝛽
Multiplicando os producto a direita:
(𝑠𝑒𝑛6 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 6 𝛽) = 1 − 2𝑠𝑒𝑛𝛽𝑐𝑜𝑠𝛽 + 𝑠𝑒𝑛2 𝛽 𝑐𝑜𝑠 2 𝛽 + 2𝑠𝑒𝑛𝛽𝑐𝑜𝑠𝛽 −
4𝑠𝑒𝑛2 𝛽 𝑐𝑜𝑠 2 𝛽 + 2𝑠𝑒𝑛3 𝛽 𝑐𝑜𝑠 3 𝛽 − 2𝑠𝑒𝑛3 𝛽 𝑐𝑜𝑠 3 𝛽
Reduzindo os termos semehantes, vem
(𝑠𝑒𝑛6 𝛽 + 𝑐𝑜𝑠 6 𝛽) = 1 − 3𝑠𝑒𝑛2 𝛽 𝑐𝑜𝑠 2 𝛽 (4)
Substituindo (4) em (1), vem:
= 1 − 3𝑠𝑒𝑛2 𝛽 𝑐𝑜𝑠 2 𝛽 + 3𝑠𝑒𝑛2 𝛽 𝑐𝑜𝑠 2 𝛽
= 1 , Línea B)

16º) (Teste Academia Naval-2018) Um corpo é lançado com uma velocidade sob
um ângulo de 60º em realção à horizontal, qual a razão entre o alcance e a altura
máxima atingida pelo corpo?
Resp: 𝐴) 1,50 𝐵) 1,95 𝐶) 2,31 𝐷) 2,77 𝐸) 3,15 𝐹) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜
Dados:
𝑣𝑜 =?
𝛼 = 60º
𝑥
=?
ℎ𝑚á𝑥

Resolução:
Vamos considerar que o corpo foi lançado apartir do solo onde ℎ𝑜 = 0
𝑣𝑜 2 𝑠𝑒𝑛2𝛼
O alcance passado por um corpo lançado obliquamente é: 𝑥 = (1)
𝑔

A altura máxima atiniga por um corpo lançado obliquamente é:


𝑣𝑜 2 𝑠𝑒𝑛2 𝛼
ℎ𝑚á𝑥 = (2)
2𝑔

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 12
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

Dividindo as equações (1) e (2), membro a membro, vem:


𝑣𝑜 2 𝑠𝑒𝑛2𝛼
𝑥 𝑔 2𝑠𝑒𝑛2𝛼 𝑥 2𝑠𝑒𝑛2𝛼
= 𝑣𝑜 2 𝑠𝑒𝑛2 𝛼
= → = , colocando o ângulo
ℎ𝑚á𝑥 𝑠𝑒𝑛2 𝛼 ℎ𝑚á𝑥 𝑠𝑒𝑛2 𝛼
2𝑔

𝑥 2𝑠𝑒𝑛2(60) 2 𝑠𝑒𝑛120 𝑥
= = → = 2,309 ≈ 2,31 , Línea C)
ℎ𝑚á𝑥 𝑠𝑒𝑛2 (60) 𝑠𝑒𝑛2 (60) ℎ𝑚á𝑥

17º) (Teste Academia Naval-2018) Para comprir uma mola em 3 cm foi aplicada
a força de 20 N. Qual é a energia potencial desta mola.
Dados:
∆𝑥 = 3 𝑐𝑚 = 0,03 𝑚
𝐹 = 20 𝑁
𝐸𝑝 =?

Resolução:
A energia potencial elástica de uma mola é determinada pela relação:
1
𝐸𝑝 = 2 𝑘 ∆𝑥 2 (1) , onde 𝑘 é a cosntante elática da mola

A força elástica da mola tem o mesmo módulo da força deformada, porém em sentidos
𝐹
contrários: 𝐹𝑒 = 𝐹 = 𝑘 ∆𝑥 → 𝐹 = 𝑘 ∆𝑥 → 𝑘 = ∆𝑥 (2)

Substituindo (2) em (1), vem:


1 𝐹 𝐹 ∆𝑥
𝐸𝑝 = 2 (∆𝑥) ∆𝑥 2 → 𝐸𝑝 = , colocando os dados, vem:
2
20×0,03
𝐸𝑝 = = 0,3 𝐽
2

18º) ( Teste Academia Naval-20 ) Resolver a equacao: √3 𝑐𝑜𝑠𝑥 = 1 − 𝑠𝑒𝑛𝑥

Resolução: √3 𝑐𝑜𝑠𝑥 = 1 − 𝑠𝑒𝑛𝑥


𝜋
Fazendo √3 = 𝑡𝑔 ( 3 )
𝜋
𝜋 𝑠𝑒𝑛( )
3
𝑠𝑒𝑛𝑥 + 𝑡𝑔 (3 ) 𝑐𝑜𝑠𝑥 = 1 → 𝑠𝑒𝑛𝑥 + 𝜋 =1
𝑐𝑜𝑠( )
3

𝜋 𝜋 𝜋
𝑠𝑒𝑛𝑥 𝑐𝑜𝑠 ( 3 ) + 𝑠𝑒𝑛 ( 3 ) 𝑐𝑜𝑠𝑥 = 𝑐𝑜𝑠 ( 3 )
𝜋 𝜋 𝜋 𝜋
Nota: 𝑠𝑒𝑛 (𝑥 + 3 ) = 𝑐𝑜𝑠 (3 ) 𝑚𝑎𝑠 𝑐𝑜𝑠 (3 ) = 𝑠𝑒𝑛 ( 6 )

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 13
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

𝜋 𝜋 𝜋 𝜋
𝑠𝑒𝑛 (𝑥 + ) = 𝑠𝑒𝑛 ( ) → 𝑥 + = 𝜋𝑘 + (−1)𝑘
3 6 3 6
𝜋 𝜋
A solução da equação é: 𝑠 = 𝜋𝑘 + (−1)𝑘 −3
6

19º) (Teste Academia Naval-2017) A solução da inequação:

√𝑥 2 − 5𝑥 + 6 ≤ 𝑥 + 4

2 10
Resp: 𝐴) [3 ; 3] ∪ [4; +∞[ 𝐵) [− ; 2] 𝑈 [3; +∞[ 𝐶( [5; +∞[ 𝐷) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜
3

Resolução :

Condição de existência :

𝑥 2 − 5𝑥 + 6 ≥ 0 , Achando as raízes da equação pelo método de vieth

𝑥 2 − 5𝑥 + 6 = (𝑥 − 2)(𝑥 − 3) = 0 → 𝑥 − 2 = 0 → 𝑥 = 2 , 𝑥 − 3 = 0 → 𝑥 = 3

𝑓(𝑥) −∞ 2 3 +∞
2 + − +
𝑥 − 5𝑥 + 6 ≥ 0 O O
s + − +

𝑠1 = ]−∞ ; 2 ] ∪ [3 ; +∞[

Vamos resolver agora a equação

√𝑥 2 − 5𝑥 + 6 ≤ 𝑥 + 4

Elevando ambos os membros da desigualdade ao quadrado, vem:

2
(√𝑥 2 − 5𝑥 + 6) ≤ (𝑥 + 4)2 , desenvolvendo o quadrado do lado direito

𝑥 2 − 5𝑥 + 6 ≤ 𝑥 2 + 8𝑥 + 16 → −8𝑥 + 5𝑥 ≤ 16 − 6 → −3𝑥 ≤ 10

Multiplicando pela constante (-1) para eliminar osinal negativo no 𝑥 (obs: quando se
multiplica por uma constante negativa numa inequação inverte-se a desigualdade)

10 10
3𝑥 ≥ − 10 → 𝑥 ≥ − , 𝑠2 = [− ; +∞[ A solução geral da inequação é dada por
3 3
: 𝑠 = 𝑠1 ∩ 𝑠2

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 14
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

10
[− ; 2] U [3; +∞ [, Línea B)
3

20º) (Teste Academia Naval-2017) Ache os numeros de termo da progressao


aritmetica, para a qual 𝑎1 = −4,5 𝑒 𝑎 𝑟𝑎𝑧𝑎𝑜 𝑟 = 5,5 𝑒 𝑎11 = 100
Resolução:

Dados:

𝑎1 = −4,5 𝑒 𝑎 𝑟𝑎𝑧𝑎𝑜 𝑟 = 5,5 𝑒 𝑎𝑛 = 𝑎11 = 100 , 𝑛 =?

O termo geral de uma PA é :

𝑎𝑛 = 𝑎1 + (𝑛 − 1)𝑟
Substituindo os respectivos dados, vem;
100 = −4,5 + (𝑛 − 1)(5,5)
100 = −4,5 + 5,5 𝑛 − 5,5
Agrupando os termos semelhantes, vem:
100 + 5,5 + 4,5 = 5,5 𝑛
110= 5,5 n
Isolando o 𝑛
110
𝑛= 5,5

𝑛 = 20
21º) (Teste Academia Naval-2017) Resolver a equacao logaritmica que segue:
2 log 2 𝑥 + log 4 𝑥 + 3 log 8 𝑥 = 14
Resolução: condição de existência: 𝑥 > 0
2 log 2 𝑥 + log 4 𝑥 + 3 log 8 𝑥 = 14
Vamos procurar igualar todas as bases dos logaritmos com base (2):
2 log 2 𝑥 + log 22 𝑥 + 3 log 23 𝑥 = 14
1
Pela propriedade dos logaritmos log 𝑎𝑛 𝑏 = 𝑛 log 𝑎 𝑏
1 1
2 log 2 𝑥 + 2 log 2 𝑥 + 3 3 log 2 𝑥 = 14

Factorizando o log 2 𝑥
1 3 1
log 2 𝑥 (2 + 2 + 3) = 14 → log 2 𝑥 (2 + 2 + 1) = 14 , Achando o denominador comum
7
vem: log 2 𝑥 (2) = 14

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 15
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

14×2
log 2 𝑥 = → log2 𝑥 = 4
7
Aplicando a propriedade : log 𝑎 𝑏 = 𝑐 → 𝑏 = 𝑎𝑐
→ 𝑥 = 24 → 𝑥 = 16 , 𝑆 = {16}
𝑥
𝜋 𝑠𝑒𝑛𝑥+2 cot( )−cos 7𝑥
2
22º) (Teste Academia Naval) se 𝑥 = , 𝑐𝑎𝑙𝑐𝑢𝑙𝑒 𝑥
2 𝑡𝑔(2) 𝑐𝑜𝑠𝑠𝑒𝑐𝑥+𝑠𝑒𝑛4𝑥

𝑥
𝑠𝑒𝑛𝑥+2 cot( )−cos 7𝑥
2
Resolução: 𝑥
𝑡𝑔(2) 𝑐𝑜𝑠𝑠𝑒𝑐𝑥+𝑠𝑒𝑛4𝑥
𝜋
Sabe-se que 𝑥 = 2 , substituindo, vem:
𝜋
𝜋 7𝜋
𝑠𝑒𝑛( )+2 cot( 2 )−cos( )
2 2 2
𝜋
𝜋 𝜋
𝑡𝑔( 2 ) 𝑐𝑜𝑠𝑠𝑒𝑐 +𝑠𝑒𝑛4
2 2 2

𝜋 𝜋 7𝜋
𝑠𝑒𝑛( )+2 cot( )−cos( )
2 4 2
𝜋 𝜋 (*)
𝑡𝑔( 4 ) 𝑐𝑜𝑠𝑠𝑒𝑐 2 +𝑠𝑒𝑛2𝜋

Nota que:
𝜋 𝜋 𝜋 𝜋
𝑠𝑒𝑛 ( ) = 1 ; cot ( ) = 1; 𝑡𝑔 ( ) = 1 ; 𝑐𝑜𝑠𝑠𝑒𝑐 = 1 ; 𝑠𝑒𝑛2𝜋 = 0
2 4 4 2
7𝜋 𝜋 𝜋 𝜋
cos ( ) = cos ( 6𝜋 + ) = 𝑐𝑜𝑠6𝜋 . 𝑐𝑜𝑠 − 𝑠𝑒𝑛 6𝜋. 𝑠𝑒𝑛
2 2 2 2
7𝜋 𝜋
cos ( ) = cos ( 6𝜋 + ) = (1)(0) − (0)(1) = 0
2 2
7𝜋
cos ( ) = 0
2

Substituindo os valores na expressao inicial vem (*) :


1+2(1)−0 3
= =3
1(1)+0 1

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 16
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

23º) (Teste de Academia Naval —2017) Resolver a equação:

√(5𝑥 − 1) + √(𝑥 + 3) = 4

Resolução: √(5𝑥 − 1) + √(𝑥 + 3) = 4


Condição de existência:
1 1
5𝑥 − 1 ≥ 0 → 𝑥 ≥ 5 → 𝑠 ʼ = [5 ; +∞[

𝑥 + 3 ≥ 0 → 𝑥 ≥ −3 → 𝑠 ʼʼ = [−3; +∞[
A verdadeira condição de existência é:
𝑠1 = 𝑠 ʼ ∩ 𝑠 ʼʼ

1
𝑠1 = [5 ; +∞[

Elevando ambos os membros da igualdade ao quadrado temos:


2
[√(5𝑥 − 1) + √(𝑥 + 3) ] = [4]2
Pela transformação: (𝑎 + 𝑏)2 = a2 + 2ab + b2
5𝑥 − 1 + 2√[(5𝑥 − 1) (𝑥 + 3) ] + 𝑥 + 3 = 16
6𝑥 + 2 + 2√(5𝑥 2 + 14𝑥 − 3) = 16
2√(5𝑥 2 + 14𝑥 − 3) = 16 − 2 − 6𝑥
2√(5𝑥 2 + 14𝑥 − 3) = 14 − 6𝑥 /(𝑑𝑖𝑣𝑖𝑑𝑖𝑛𝑑𝑜 𝑡𝑜𝑑𝑎𝑠 𝑎𝑠 𝑒𝑥𝑝𝑟𝑒𝑠𝑠õ𝑒𝑠 𝑝𝑜𝑟 ÷ 2)
√(5𝑥 2 + 14𝑥 − 3) = 7 − 3𝑥
Elevando mais uma vez ao quadrado ambos os membros da igualdade:
2
[√(5𝑥 2 + 14𝑥 − 3) ] = [7 − 3𝑥]2
5𝑥 2 + 14𝑥 − 3 = 49 − 42𝑥 + 9𝑥 2
Reduzindo os termos semelhantes, vem:
5𝑥 2 − 9𝑥 2 + 42𝑥 + 14𝑥 − 49 − 3 = 0
→ 4𝑥 2 − 56𝑥 + 52 = 0 (𝑑𝑖𝑣𝑖𝑑𝑖𝑛𝑑𝑜 𝑡𝑜𝑑𝑎𝑠 𝑎𝑠 𝑒𝑥𝑝𝑟𝑒𝑠𝑠õ𝑒𝑠 𝑝𝑜𝑟 ÷ 4)
𝑥 2 − 14𝑥 + 13 = 0
Usando método de Vieth: 𝑥 2 − 14𝑥 + 13 = 0 → (𝑥 − 13)(𝑥 − 1) = 0
𝑥 − 1 = 0 → 𝑥1 = 1
{
𝑥 − 13 = 0 → 𝑥2 = 13
Como somente 1 é que verifica a equação , a solução é: 𝑆 = {1}

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 17
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

24º) (Exame Academia Naval-2017) Resolver a seguinte inequação:


(2𝑥+1)(𝑥+1)
≤0
3𝑥−4

Resolução
(2𝑥+1)(𝑥+1)
≤ 0 (inequação racional fraccionária )
3𝑥−4
𝑓(𝑥)
≤ 0 , faz-se 𝑓(𝑥) = 0 𝑒 𝑔(𝑥) ≠ 0
𝑔(𝑥)

(2𝑥 + 1)(𝑥 + 1) = 0 , aplicando a lei do anulamento do producto, vem:


1
2𝑥 + 1 = 0 → 𝑥1 = − 2 𝑒 𝑥 + 1 = 0 → 𝑥2 = −1
4
3𝑥 − 4 ≠ 0 → 𝑥3 ≠ 3

Agora vamos analisar o sinal na recta numérica:


1 4
𝑓(𝑥) −∞ −1 −2 +∞
3

(2𝑥 + 1)(𝑥 + 1) + O − O + +
3𝑥 − 4 − − − +
𝑆 − + − +

A solução da inequação fraccionária corresponde aos intervalos negativos, ou seja:


1 4
𝑠 = ]−∞; −1] ∪ [− 2 ; [
3

25º) (Teste de Academia Naval — 2017) Quais são os valores do parâmetro 𝑎


para que a função 𝑓(𝑥) = (𝑎 − 2)𝑥 + 3𝑎 − 4 seja par?

Resolução: 𝑓(𝑥) = (𝑎 − 2)𝑥 + 3𝑎 – 4

𝑓(𝑥) é par se : 𝑓(−𝑥) = 𝑓(𝑥)


𝑓(−𝑥) = (𝑎 − 2)(−𝑥) + 3𝑎 − 4 → 𝑓(−𝑥) = −𝑎𝑥 + 2𝑥 + 3𝑎 − 4
𝑓(𝑥) = (𝑎 − 2)𝑥 + 3𝑎 − 4 → 𝑓(𝑥) = 𝑎𝑥 − 2𝑥 + 3𝑎 − 4

Pela condição: 𝑓(−𝑥) = 𝑓(𝑥)


−𝑎𝑥 + 2𝑥 + 3𝑎 − 4 = 𝑎𝑥 − 2𝑥 + 3𝑎 − 4
Reduzindo os termos semelhantes:
4𝑥 − 2 𝑎𝑥 = 0 → 𝑥 ( 4 − 2𝑎 ) = 0
Aplicando a lei do anulamento do producto:
𝑥 ( 4 − 2 𝑎) = 0 → 𝑥 = 0 e 4 − 2 𝑎 = 0 → 4 = 2𝑎 → 𝑎 = 2

O valor do parâmetro a para que a função seja par é: 𝑎 = 2

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 18
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

26º) (Teste Academia Naval-2017) Simplificar as seguintes expressoes


trigonometricas:

1+𝑡𝑔2 𝛼 𝑐𝑜𝑠2 𝛼
𝑎) 𝑏)
1+𝑐𝑜𝑡 2 𝛼 1+𝑠𝑒𝑛𝛼

Resolução:

1+𝑡𝑔2 𝛼 1+𝑡𝑔2 𝛼 (1+𝑡𝑔2 𝛼) (1+𝑡𝑔2 𝛼)(𝑡𝑔2 𝛼)


𝑎) = 1 = (𝑡𝑔2 𝛼+1)
= = 𝑡𝑔2 𝛼
1+𝑐𝑜𝑡 2 𝛼 1+( 2 ) (𝑡𝑔2 𝛼+1)
𝑡𝑔 𝛼 𝑡𝑔2 𝛼
𝑐𝑜𝑠 2 𝛼 1−𝑠𝑒𝑛2 𝛼 (1+𝑠𝑒𝑛𝛼)(1−𝑠𝑒𝑛𝛼)
𝑏) = = = 1 − 𝑠𝑒𝑛𝛼
1+𝑠𝑒𝑛𝛼 1+𝑠𝑒𝑛𝛼 (1+𝑠𝑒𝑛𝛼)

27º) (Teste Academia Naval-2017) O valor da raionalização do denominador da


𝐴
expressão 6 4 é: 𝐴) 2 𝐵)3 𝐶) 6 𝐷) 8 𝐸) 9
√72+ √4

Resolução
𝐴 𝐴 𝐴 𝐴
6 4 = 6 6 4 = 6 6 = 3
√8.9 + √22 √ 8 √ 9+ √ 2 √23 √33 +√2 √2 √3+√2

Factorizando a √2 , vem;
𝐴
3 (*) , agora vamos racionalizar o denominador
√2 ( √3+1)

Usando o procedimento:
3
𝑎3 + 𝑏 3 = (𝑎 + 𝑏)(𝑎2 − 𝑎𝑏 + 𝑏 2 ) , 𝑎 = √3 , 𝑏 = 1
3 3 3 3 2 3
( √3) + (1)3 = ( √3 + 1) (( √3) − √3 + 1)
3 3 2 3 3 4
4 = ( √3 + 1) (( √3) − √3 + 1) → ( √3 + 1) = 3 2 3
(( √3) − √3+1)

Substituindo em (*) , vem:


3 2 3 3 2 3
𝐴 (( √3) − √3+1)𝐴 (( √3) − √3+1)𝐴 √2
4 = = ×
√2 . 4√2 4√2 √2
3 2 3
(( √3) − √3+1)

3 2 3 3 2 3 3 2 3
√2(( √3) − √3+1)𝐴 √2(( √3) − √3+1)𝐴 √2(( √3) − √3+1)𝐴
= = =
4(√2)2 4×2 8

Denominador, logo, a solução do exercício é 8 a línea D)

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 19
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

28º) (Teste Academia Naval-2017) Calcular a aceleração de um carro durante o


tempo de travagem, sabendo que no início deste processo a sua velocidade era de
72 km/h e que depois de 100 m de percurso ele pára.
Dados:
𝑣0 = 72 𝑘𝑚/ℎ = 20 𝑚/𝑠
𝑠 = 100 𝑚
𝑣=0
𝑀𝑅𝑈𝑅 , 𝑎 < 0
𝑎 =?
Fórmula /Resolução:

Como temos , a velocidade e o espaço , vamos simplificar o problema aplicando a equação


de torricel:
𝑣 2 = 𝑣0 2 + 2 𝑎𝑠 , quando o corpo pára, a sua velocidade fiunal é nula, logo:
𝑣0 2
0 = 𝑣0 2 + 2 𝑎𝑠 → 𝑎 = − , colocando os dados, teremos:
2𝑠
(20)2
𝑎= − → 𝑎 = −2 𝑚/𝑠 2
2(100)

A aceleração de travagem do carro é de −2 𝑚/𝑠 2

29º) (Teste Academia Naval-2017) Um corpo é lançado segundo um ângulo de


45º com a horizontal e atinge o alcance de 7,9 m. Despreze a resistência do ar e
determine a velocidade com que o corpo foi lançado.
Dados:
𝛼 = 45°
𝑥 = 7,9 𝑚
𝑔 = 9,8 𝑚/𝑠 2
𝑣0 =?

Resolução:
Como o corpo foi lançado em relação a um
ângulo com a horizontal, o lançamento é
oblíquo.
No lançamento oblíquo, o alcance é
determinado pela fórmula:
𝑣0 2 𝑠𝑒𝑛2𝛼
𝑥= , o corpo atinge alcance
𝑔
máximo se 𝛼 = 45° , logo:

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 20
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

𝑣0 2 𝑠𝑒𝑛2.45 𝑣0 2 𝑠𝑒𝑛90 𝑣0 2
𝑥= →𝑥= (𝑛𝑜𝑡𝑎: 𝑠𝑒𝑛90 = 1) → 𝑥 =
𝑔 𝑔 𝑔

Isolando a velocidade, vem;


𝑣𝑜 = √𝑥 𝑔 , colocando os dados, temos:

𝑣𝑜 = √7,9 × 9,8 = 8,7798 ≈ 8,8 𝑚/𝑠


A velcoidade com que o corpo foi lançado é de 8,8 m/s

30º) (Teste Academia Naval-2017) Um ponto material de massa 2 kg está


apoiado numa superficie horizontal perfeitamnte lisa, em repouso uma força
constante de 6 N, paralelo ao apoio actua durante 10 s, após a quais deixa de
existir, determine:
a) A aceleração nos 10 s inciais.
b) A velcoidade ao fim de 10 s.
Dados:
𝑚 = 2𝑘𝑔
𝐹 = 6𝑁
∆𝑡 = 1 0𝑠
𝑎 =?
𝑣 =?
Resolução:
𝐹 6
Pela 2º lei de Newton: 𝐹 = 𝑚 𝑎 → 𝑎 = → 𝑎 = 2 → 𝑎 = 3 𝑚/𝑠 2
𝑚

Vamos determinar a velocidade no fim dos 10 s aplicando a equação das velocidades do


MRUV,
𝑣 = 𝑣0 + 𝑎𝑡 , como o corpo estava em repouso antes da aplicação da força, 𝑣0 = 0,
logo:
𝑣 = 𝑎𝑡 → 𝑣 = 3 × 10 → 𝑣 = 30 𝑚/𝑠
A velocidade nos fim de 10 s é de 30 m/s

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 21
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

31º) (Teste Academia Naval-2017) Uma certa massa de oxigénio ocupa 5,00 L
sob pressão de 740 torr. Determine o volume desta massa de gás à pressão normal
a mesma temperatura.

Dados:

𝑉1 = 5,00 𝐿
𝑃1 = 740 𝑡𝑜𝑟𝑟 = 98656,8 𝑃𝑎
𝑉2 =?

Fórmula /Resolução:

Pela lei de Boily Marriote, se a temperatura é constante, então:

𝑃1 𝑉1
𝑃1 𝑉1 = 𝑃2 𝑉2 → 𝑉2 = 𝑃2
Em condições normais de temperatura e pressão, 𝑃2 = 1 𝑎𝑡𝑚 = 101325 𝑃𝑎
Colocando os dados, vem:

98656,8×5
𝑉2 = → 𝑉2 = 4,868 𝐿
101325

O volume desta massa de gás à pressão normal é de 4,868 L

32º) (Teste Academia Naval-2017 ) Ache a solução da equação:

|3𝑥 − 5| = 5 − 3𝑥
5
Resp: 𝐴) 𝑥 = 0 𝐵) 𝑥 = 2 𝐶) 𝑥 = 1 𝐷) 𝑥 > 1 𝐸) 𝑥 ≤ 3 𝐹) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜

Resolução:
Pela condição de uma expressão modular:
5
3𝑥 − 5 , 𝑠𝑒 3𝑥 − 5 ≥ 0 → 𝑥 ≥ 3
|3𝑥 − 5| = { 5
−(3𝑥 − 5), 𝑠𝑒 3𝑥 − 5 < 0 → 𝑥 < 3
5
1º caso: se 𝑥 ≥ 3
5
3𝑥 − 5 = 5 − 3𝑥 → 3𝑥 + 3𝑥 = 5 + 5 → 6𝑥 = 10 → 𝑥 = 3
5
𝑠1 : 𝑥 = 3
5 5 5
𝑥 = 3 está dentro do intervalo de 𝑥 ≥ 3 , logo 𝑥 = 3 é uma das soluções da equação
5
2º caso: 𝑥 < 3

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 22
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

5
−3𝑥 + 5 = 5 − 3𝑥 → 0 = 0 , a igualdade satisfaz o intervalo 𝑥 < , logo ,uma das
3
5 5
soluções da equação é 𝑥 < 3 , 𝑠2 : 𝑥 < 3
5 5
Para unir a solução 1, 𝑠1 : 𝑥 = 3 com a solução 2 𝑥 < 3 , basta fechar o intervalo da
5
segunda solução, ou seja: 𝑠 = 𝑥 ≤ 3 , Línea E)

33º) (Teste Academia Naval-2017) calcule o limite:

3 16
lim (𝑥−2 − 8−𝑥 3 )
𝑥→2
Resp: 𝐴) ∞ 𝐵)1 𝐶) 0 𝐷) 2 𝐸) − 1 𝐹) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜
Resolução:
Vamos 1º encontrar o tipo de indeterminação, substituindo a tendência:
3 16 3 16
= (2−2 − 8−23 ) = ( 0 − ) = ∞ − ∞ 𝐹. 𝐼
0

Vamos levantar a indeterminação:


3 16
lim ( − 8−𝑥 3 )
𝑥→2 𝑥−2
3 16 3 16
lim [𝑥−2 − {−(𝑥 3 −8)}] = lim [𝑥−2 + 𝑥 3 −23 ]
𝑥→2 𝑥→2

Nota: 𝑥 3 − 23 = (𝑥 − 2)(𝑥 2 + 2𝑥 + 4)
3 16
lim [ + (𝑥−2)(𝑥 2 +2𝑥+4)] , fatorizando a expressão: (𝑥 − 2) , fica:
𝑥→2 𝑥−2
1 16
lim [(𝑥−2)] [3 + (𝑥 2 +2𝑥+4)] , achando o denominador comum na segunda expressão, vem:
𝑥→2

1 3𝑥 2 +6𝑥+12+16 1 3𝑥 2 +6𝑥+28
lim [(𝑥−2)] [ (𝑥 2 +2𝑥+4)
] = lim [(𝑥−2)] [ (𝑥 2 +2𝑥+4) ]
𝑥→2 𝑥→2

1 3𝑥 2 +6𝑥+28
= lim [(𝑥−2)] × lim [ (𝑥 2 +2𝑥+4) ] , substituindo a tendênci:
𝑥→2 𝑥→2

1 3(2)2 +6(2)+28 1 52 52
= [(2−2)] × ( ((2)2 +2(2)+4) ) = (0) (12) = (∞) (12) = ∞ , Línea A)

34º) (Teste Academia Naval-2017) Um menino, querendo comprar um telefone


de 987 $, começou a guardar parte de sua mesada, sempre 9 $ a mais do que no
mês anterior. O menino conseguiu o dinheiro num periodo de 14 meses. Qual foi
o dinheiro que o menino reservou no primeiro mês da sua poupança?
Resp: 𝐴) 9 𝐵) 15 𝐶) 16 𝐷) 12 𝐸) 20 𝐹) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜
Resolução :

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 23
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

Vamos analisar o problema considerando que é uma sequência de uma PA, a maneira
que o menino guarda o dinheiro da sua mesada.
𝑛 = 14 ( 𝑛ú𝑚𝑒𝑟𝑜 𝑑𝑒 𝑡𝑒𝑟𝑚𝑜𝑠) , 𝑠𝑛 = 987 ( 𝑠𝑜𝑚𝑎 𝑑𝑜𝑠 𝑡𝑒𝑟𝑚𝑜𝑠), 𝑟 = 9( 𝑟𝑎𝑧ã𝑜)
𝑎1 =? ( 𝑑𝑖𝑛ℎ𝑒𝑖𝑟𝑜 𝑟𝑒𝑠𝑒𝑟𝑣𝑎𝑑𝑜 𝑛𝑜 1º 𝑚𝑒𝑠𝑒𝑠 𝑑𝑒 𝑝𝑜𝑢𝑝𝑎𝑛ç𝑎)
A soma de todos os termos de uma PA é dada por:
𝑛
𝑠𝑛 = [𝑎1 + 𝑎𝑛 ] ,
2

onde 𝑎𝑛 é o termo geral , 𝑎𝑛 = 𝑎1 + (𝑛 − 1)𝑟


𝑛 𝑛
𝑠𝑛 = [𝑎1 + 𝑎1 + (𝑛 − 1)𝑟 ] → 𝑠𝑛 = [2𝑎1 + (𝑛 − 1)𝑟]
2 2

Colocando os dados, vem:


14 987
987 = [2𝑎1 + (14 − 1)9] → 987 = 7(2𝑎1 + 117) → = 2𝑎1 + 117
7 7
141−117
141 = 2𝑎1 + 117 → 𝑎1 = → 𝑎1 = 12 , Línea D)
2

35º) (Teste Academia Naval-2017) Resolve a seguinte equação irrracional:

√5𝑥 − 1 − √3 − 𝑥 = √2𝑥
Resolução :
Vamos elevar ambos membros da igualdade ao quadrado:
2 2
(√5𝑥 − 1 − √3 − 𝑥) = (√2𝑥) , desenvolvendo o quadrado da esquerda:

5𝑥 − 1 − 2 √(5𝑥 − 1) √(3 − 𝑥) + 3 − 𝑥 = 2𝑥

4𝑥 + 2 − 2 √(5𝑥 − 1)(3 − 𝑥) = 2𝑥 →

2(2𝑥 + 1 − √15𝑥 − 5𝑥 2 − 3 + 𝑥 ) = 2𝑥

2𝑥 + 1 − √16𝑥 − 5𝑥 2 − 3 = 𝑥

2𝑥 − 𝑥 + 1 = √16𝑥 − 5𝑥 2 − 3 → 𝑥 + 1 = √16𝑥 − 5𝑥 2 − 3
Elevando ambos membros da igualdade ao quadrado mais uma vez
2
(𝑥 + 1)2 = (√16𝑥 − 5𝑥 2 − 3) → 𝑥 2 + 2𝑥 + 1 = 16𝑥 − 5𝑥 2 − 3
Organizando a equação: 6𝑥 2 − 14𝑥 + 4 = 0 , dividindo todos os termos da equação por
dois (2): 3𝑥 2 − 7𝑥 + 2 = 0 ( equação do segundo grau)
Vamos resolver pelo método de vieth:
𝑥1 = 2
3𝑥 2 − 7𝑥 + 2 = 0 → (3𝑥 − 1)(𝑥 − 2) → { 1
𝑥2 = 3

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 24
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

Verificação :
1
Para 𝑥1 = 2 para 𝑥2 = 3

√5𝑥 − 1 − √3 − 𝑥 = √2𝑥 √5𝑥 − 1 − √3 − 𝑥 = √2𝑥


1 1 1
√5(2) − 1 − √3 − 2 = √2(2) √5 ( ) − 1 − √3 − ( ) = √2 ( )
3 3 3

2 2
2=2 −√3 ≠ √3

A solução da equação é: 𝑠 = {2}

36º) ( Teste Academia Naval-2017) Resolve a seguinte inequação:


(2𝑥+5)(3𝑥−1)
≥0
𝑥+1

Resolução :
(2𝑥+5)(3𝑥−1)
≥ 0 ( 𝑖𝑛𝑒𝑞𝑢𝑎çã𝑜 𝑟𝑎𝑐𝑖𝑜𝑛𝑎𝑙 𝑓𝑟𝑎𝑐𝑐𝑖𝑜𝑛á𝑟𝑖𝑎)
𝑥+1
5 1
(2𝑥 + 5)(3𝑥 − 1) = 0 → 𝑥1 = − 𝑒 𝑥2 =
2 3

𝑥 + 1 ≠ 0 → 𝑥 ≠ −1
Analisando o sinal na tabela:
𝑓(𝑥) 5 1
−∞ −2 −1 ∞
3

(2𝑥 + 5)(3𝑥 − 1) + _ _ +
𝑥+1 − − + +
𝑠 _ + _ +

A solução da iequação são todos os intervalos posetivos, ou seja:


5 1
𝑠 = [− 2 ; −1[ ∪ ]3 ; +∞]

4) (Teste Academia Naval-2017) simplifique as seguintes expressã:


1+𝑡𝑔2 𝛼
a) 𝑡𝑔2 𝛼 − 𝑡𝑔2 𝛼 𝑠𝑒𝑛2 𝛼 b) 1+𝑐𝑜𝑡𝑔2 𝛼
Resolução:
1+𝑡𝑔2 𝛼
𝑎) 𝑡𝑔2 𝛼 − 𝑡𝑔2 𝛼 𝑠𝑒𝑛2 𝛼 b)
1+𝑐𝑜𝑡𝑔2 𝛼
1
= 𝑡𝑔2 𝛼 (1 − 𝑠𝑒𝑛2 𝛼) sabe-se que: 𝑐𝑜𝑡𝑔𝛼 =
𝑡𝑔𝛼

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 25
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

1+𝑡𝑔2 𝛼 (1+𝑡𝑔2 𝛼)𝑡𝑔2 𝛼


= 𝑡𝑔2 𝛼 𝑐𝑜𝑠 2 𝛼 1 = =
1+ 2 (1+𝑡𝑔2 𝛼)
𝑡𝑔 𝛼

𝑠𝑒𝑛2 𝛼
= 𝑐𝑜𝑠 2 𝛼 = 𝑡𝑔2 𝛼
𝑐𝑜𝑠2 𝛼

= 𝑠𝑒𝑛2 𝛼

37º) (Teste Academia Naval-2017 ) É dada a função 𝑣 = 12 − 2𝑡, onde t é


medido em segundos e 𝑣 em metros por segundo.
a) Determine a velocidade escalar inicial e a aceleração escalar do movimento.
b) Discuta se o movimento é acelerado ou retardado nos instantes 2 s e 8s .
c) Verifique se há mudança de sentido do movimento (se houver, em que
instante)
Resolução :
a) A equação das velocidades do movimento uniformemente variado (MRUV), é:
𝑣 = 𝑣0 + 𝑎𝑡 , Comparando com está equação: 𝑣 = 12 − 2𝑡 , Conclui-se que:
A velocidade escalar inicial do movimento é: 𝑣0 = 12 𝑚/𝑠
A aceleração escalar do movimento é: 𝑎 = −2 𝑚/𝑠 2
b) 𝑣 = 12 − 2𝑡
Para 𝑡 = 2 𝑠
𝑣 = 12 − 2(2) → 𝑣 = 8 𝑚/𝑠
No instante 𝑡 = 2𝑠 a velocidade (𝑣 > 0) e aceleração (𝑎 < 0), como a velocidade e a
aceleração têm sentidos opostos o movimento é retardado.
Para 𝑡 = 8 𝑠
𝑣 = 12 − 2(8) → 𝑣 = −4 𝑚/𝑠
No instante 𝑡 = 8𝑠 a velocidade (𝑣 < 0) e aceleração (𝑎 < 0), como a velocidade e a
aceleração têm o mesmo sentido o movimento é acelerado.
c) A equação da velocidades é: 𝑣 = 12 − 2𝑡
O móvel muda de sentido quando 𝑣 = 0 , assim temos:
12
12 − 2𝑡 = 0 → 𝑡 = → 𝑡 = 6𝑠,
2

O móvel mudança de sentido no instante 12 s.

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 26
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

38º) (Teste Academia Naval-2017) Um corpo é lançado apartir da altura ℎ0 =


20 𝑚 para cima na direcção que com o plano horizontal um ângulo 𝛼 = 60° com
a velocidade inicial 𝑣𝑜 = 20 𝑚/𝑠, após quanto tempo o corpo atinge o seu ponto
mais alto e qual é o valor da altura desse ponto em relação à superfície da terra,
tomando 𝑔 = 10 𝑚/𝑠 2 , qual é a distância entre o ponto de saida até que atinge o
chão?
Resp: 𝑎1 ) 1,7 𝑠 𝑎2 ) 1,0𝑠 𝑎3 ) 4,0 𝑠
𝑏1 ) 20 𝑚 𝑏2 ) 35 𝑚 𝑏3 ) 45 𝑚
𝑐1 ) 34,6 𝑚 𝑐2 ) 35,2 𝑚 𝑐3 ) 41 𝑚

Dados:
ℎ0 = 20 𝑚
𝑣𝑜 = 20 𝑚/𝑠
𝛼 = 60°
𝑔 = 10 𝑚/𝑠 2
𝑎) 𝑡𝑠 =?
𝑏) ℎ𝑚á𝑥 =?
𝑐) 𝑥 =?
Resolução:
a) Para um corpo lançado
obliquamente, o tempo que
atinge o ponto mais alto da tragectória ( tempo de subida) é determinado pela
relação:
𝑣𝑜 𝑠𝑒𝑛 𝛼 20 𝑠𝑒𝑛60°
𝑡𝑠 = → 𝑡𝑠 = → 𝑡𝑠 = 1,73 𝑠 ≈ 1,7 𝑠 , Línea 𝑎1 )
𝑔 10

b) O ponto mais alto atingido em relaçaõ a superfíce é denominado altura máxima,


cuja relação é:
(𝑣0 𝑠𝑒𝑛𝛼)2 (20.𝑠𝑒𝑛60°)2
ℎ𝑚á𝑥 = ℎ0 + → ℎ𝑚á𝑥 = 20 + → ℎ𝑚á𝑥 = 35 𝑚 , Línea 𝑏2 )
2𝑔 2(10)

c) A distância desde o ponto de saida até que atinge o chão é o alcance, cuja relação
é:

𝑣0 2 𝑠𝑒𝑛2𝛼 (20)2 𝑠𝑒𝑛2(60) 400×𝑠𝑒𝑛120


𝑥= →𝑥= →𝑥= → 𝑥 = 34,6 , Línea 𝑐1 )
𝑔 10 10

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 27
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

39º) (Teste Academia Naval-2017) Um bloco de 5 kg encontra-se em movimento


rectilíneo uniforme numa mesa horizontal sob a acção de uma força F de
intensidade de 10 N , sendo 𝑔 = 10 𝑚/𝑠 2 , determine o coeficiente de atrito
dinâmico entre o bloco e a mesa.

Dados:

𝑀𝑅𝑈 (𝑣 = 𝑐𝑠𝑡 , 𝑎 = 0)
𝑚 = 5 𝑘𝑔
𝐹 = 10 𝑁
𝑔 = 10 𝑚/𝑠 2
𝜇 =?

Fórmula /Resolução:

Conforme a figura acima, a resultante das forças sera ( nota: a força de atrito tem
sempre sentido oposto do movimento, logo terá sentido negativo):

𝑜𝑥: 𝐹 − 𝐹𝑎 = 𝑚𝑎
{ , a força de atrito é: 𝐹𝑎 = 𝜇 𝑁 , 𝑎 = 0
𝑜𝑦: 𝑁 − 𝑃 = 0

𝑜𝑥: 𝐹 − 𝜇 𝑁 = 𝑚𝑎 → 𝐹 − 𝜇 𝑚 𝑔 = 0 → 𝐹 = 𝜇 𝑚 𝑔
{
𝑜𝑦: 𝑁 − 𝑃 = 0 → 𝑁 = 𝑃 → 𝑁 = 𝑚𝑔

𝐹
𝑜𝑥: 𝐹 − 𝜇 𝑁 = 𝑚𝑎 → 𝐹 − 𝜇 𝑚 𝑔 = 0 → 𝐹 = 𝜇 𝑚 𝑔 → 𝜇 =
{ 𝑚𝑔
𝑜𝑦: 𝑁 − 𝑃 = 0 → 𝑁 = 𝑃 → 𝑁 = 𝑚𝑔

10
Colocando os dados: 𝜇 = → 𝜇 = 0,2
5× 10

40º) (Teste Academia Naval-2017) Um tanque de aço contém dióxido de


carbono a 27ºC , sob pressão de 12,0 atm. Determina a pressão interna do gás
quando o tanque e seu conteúdo forem aquecidos a 100ºC.

Dados:
𝑇1 = 27° 𝐶 = 300 𝐾
𝑃1 = 12,0 𝑎𝑡𝑚
𝑇2 = 100° 𝐶 = 373 𝐾
𝑃2 =?
Fórmula /Resolução:
Pela lei de Charles, num processo isocórico:

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 28
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

𝑃1 𝑃2 𝑃1 𝑇2 12,0 ×373
= → 𝑃2 = → 𝑃2 = → 𝑃2 = 14,92 𝑎𝑡𝑚
𝑇1 𝑇2 𝑇1 300

41º) (Teste Academia Naval-2017) A equação de um movimento harmônico


simples MHS é da forma: 𝑥 = 𝐴 𝑠𝑒𝑛(𝜔𝑡 + 𝜑) se a amplitude do movimento é de
7 mm e o periodo 2 s no instante 𝑡 = 0𝑠 , 𝑥 = 0, qual é a equação deste MHS.
Dados:
𝑥 = 𝐴 𝑠𝑒𝑛(𝜔𝑡 + 𝜑)
𝐴 = 7 𝑚𝑚 = 0,007 𝑚
𝑇 = 2𝑠
Instantes iniciais: 𝑥 = 0, 𝑡 = 0
Resolução :
A equação do movimento MHS é:
𝑥 = 𝐴 𝑠𝑒𝑛(𝜔𝑡 + 𝜑)
2𝜋
𝜔 é a frequência cíclica , 𝜔 = e 𝜑 é a fase inicial das oscilações
𝑇

Vamos achar a fase incial das oscilações:


𝑥 = 𝐴 𝑠𝑒𝑛(𝜔𝑡 + 𝜑) , 𝑝𝑎𝑟𝑎 𝑡 = 0 𝑒 𝑥 = 0 , 𝜑 =?
2𝜋
0 = 0,007𝑠𝑒𝑛 ( . 0 + 𝜑) → 𝑠𝑒𝑛(𝜑) = 0 → 𝜑 = 𝑎𝑟𝑠𝑒𝑛(0) → 𝜑 = 0
𝑇

A equação deste movimento será:


2𝜋 2𝜋
𝑥 = 0,007𝑠𝑒𝑛 ( 𝑇 𝑡 + 0) → 𝑥 = 0,007𝑠𝑒𝑛 ( 2 𝑡 + 0) → 𝑥 = 0,007𝑠𝑒𝑛(𝜋𝑡)

42º) (Teste Academia Naval-2017) Uma particula no decorrer de 10s percorreu


uma distância de 30 m e a sua velocidade aumentou-se 5 vezes. Determine a
aceleração da partícula.
Resp:𝐴) 0,30 𝑚/𝑠 2 𝐵) 0,20 𝑚/𝑠 2 𝐶) 0,10 𝑚/𝑠 2 𝐷) 0,40 𝑚/𝑠 2 𝐸) 0,50 𝑚/
𝑠 2 𝐹) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜
Dados:
𝑡 = 10 𝑠
𝑠 = 30 𝑚
𝑣 = 5 𝑣0
𝑎 =?
Fórmula / Resolução:
Pela equação das velocidades do MRUV:

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 29
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

5𝑎
𝑣 = 𝑣𝑜 + 𝑎𝑡 → 5 𝑣𝑜 = 𝑣𝑜 + 10 𝑎 → 4 𝑣𝑜 = 10 𝑎 → 𝑣𝑜 = (1)
2

Pela equação de Torricel:


𝑣 2 = 𝑣𝑜 2 + 2 𝑎 𝑠 → (5 𝑣0 )2 = 𝑣𝑜 2 + 2 𝑎 (30) → 25 𝑣𝑜 2 = 𝑣𝑜 2 + 60 𝑎
5𝑎
24 𝑣𝑜 2 = 60𝑎 → 2 𝑣𝑜 2 = 5 𝑎 → 𝑣𝑜 = √ 2 (2)

Igualar as equações (1) e (2), vem:


5𝑎 5𝑎
= √ 2 , elevar ambos membros da igualdade ao quadrado, vem:
2

𝑎2 5𝑎 2
25 = → 𝑎 = 5 → 𝑎 = 0,4 𝑚/𝑠 2 , Línea D)
4 2

43º) (Teste Academia Naval-2017) Um gás ideal sob a pressão de 0,20 Mpa e de
14ºC de temperatura ocupa o volume de 5,0 l. Determine o seu volume nas
condições normais de temperatura e pressão.
Resp: 𝐴) 10,3 𝑙 𝐵) 10,0 𝑙 𝐶) 9,7 𝑙 𝐷) 9,4 𝑙 𝐸) 9,5 𝑙 𝐹) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜
Dados:
𝑃1 = 0,20 𝑀𝑃𝑎 = 0,20. 106 𝑃𝑎
𝑇1 = 14°𝐶 = 287𝐾
𝑉1 = 5,0 𝑙
𝑉2 =?

Fórmula /Resolução:
Pela equação dos gases ideias:
𝑃1 𝑉1 𝑃2 𝑉2 𝑇2 𝑃1 𝑉1
= → 𝑉2 =
𝑇1 𝑇2 𝑇1 𝑃2

Nas condições normais de temperatura e pressão: 𝑇2 = 0°𝐶 = 273 𝐾, 𝑃2 = 1 𝑎𝑡𝑚 =


101325 𝑃𝑎 , colocando os dados:
273 ×0,20.106 ×5
𝑉2 = → 𝑉2 = 9,387 ≈ 9,4 𝑙 , 𝑉2 = 9,4 𝑙 , Línea D)
287 ×101325

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 30
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

44º) (Teste Academia Naval-2017) Um carro em movimento uniformemente


acelerado percorreu uma distância 16 m durante 3s e a sua velocidade reduziu-se
três vezes. Determine o valor da aceleração.
Resp:𝐴) 3,5 𝑚/𝑠 2 𝐵) 4,0 𝑚/𝑠 2 𝐶) − 3,3 𝑚/𝑠 2 𝐷) − 4,6 𝑚/𝑠 2 𝐸) − 4,0 𝑚/
𝑠 2 𝐹) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜
Dados:
𝑡 =3𝑠
𝑠 = 36 𝑚
𝑣𝑜 = 3 𝑣
𝑎 =?
𝑀𝑅𝑈𝑅 (𝑎 < 0)
Fórmula / Resolução:
Pela equação das velocidades do MRUV:
3𝑎
𝑣 = 𝑣𝑜 + 𝑎𝑡 → 𝑣 = 3𝑣 + 3 𝑎 → −2 𝑣𝑜 = 3𝑎 → 𝑣 = − (1)
2

Pela equação de Torricel:


𝑣 2 = 𝑣𝑜 2 + 2 𝑎 𝑠 → 𝑣 2 = (3𝑣)2 + 2 𝑎 (36) → 𝑣 2 = 9𝑣 2 + 72 𝑎
36𝑎
−8 𝑣 2 = 72𝑎 → − 𝑣 2 = 𝑎 → 𝑣 = √− (2)
4

Igualar as equações (1) e (2), vem:


3𝑎 36𝑎
− = √− , elevar ambos membros da igualdade ao quadrado, vem:
2 4

𝑎2 36𝑎 36
9 =− →𝑎=− → 𝑎 = −4 𝑚/𝑠 2 , Línea E)
4 4 9

46º) (Teste Academia Naval-2017) Num campo magnético uniforme de indução


de 5,0 T entra um eletrão (𝑚 = 9,11. 10−31 𝑘𝑔 , 𝑞 = 1,6. 10−19 C ) com
velocidade de 9,5. 109
m/s perpendiculares às linhas de indução magnética. Determine o raio da
trajectória descrita.
Resp: 11,0 mm B) 4,5 mm C)6,0 mm D) 8,5 mm E) 4,7 mm F) outro

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 31
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

Dados:
𝑣 = 9,5. 109 𝑚/𝑠
𝐵 = 5𝑇
𝑚 = 9,11. 10−31 𝑘𝑔
𝑞 = 1,6. 10−19 C
𝐵 ⊥ 𝑣 , 90 º
𝑅 =?
Resolução:
No campo magnético o electrão fica sujeito a uma força magnética de intensidade:
𝐹𝑚 = |𝑞| 𝐵 𝑣 𝑠𝑒𝑛 90°
Como o electrão descreve óbritas circulares, de acordo a 2º lei de Newton a resultante
será centrípeta:
𝑚𝑣 2 𝑚𝑣 2 𝑚𝑣
𝐹𝑚 = → |𝑞| 𝐵 𝑣 𝑠𝑒𝑛 90° = →𝑅= , colocando os dados, vem:
𝑅 𝑅 𝑞𝐵

9,11.10−31 ×9,5.106
𝑅= → 𝑅 = 10,8. 10−3 𝑚 ≈ 11 𝑚𝑚 , 𝑅 = 11 𝑚𝑚, Línea A)
1,6.10−19 ×5

47º) (Teste Academia naval-2017) Efectue e simplifique o resultado:


𝑥 −1 +𝑦−1 𝑥 −2 −𝑦 −2
. 𝑥 −2 +𝑦 −2
𝑥 −1 −𝑦−1

1 (𝑦+𝑥)2 𝑥+1 3 (2𝑦+𝑥)2


Resp: 𝐴) 𝑥 2 +𝑦 2 𝐵) 𝐶) 𝐷) 𝐸)
𝑦 2 +𝑥 2 𝑦 2 +𝑥 2 𝑦 2 +𝑥 2 𝑦 2 +𝑥2

Resolução:
Vamos transformar todas as potências negativas em positivas:
1 1 1 1
+ −
𝑥 𝑦 𝑥2 𝑦2
= 1 1 . 1 1 , achando os respectivos denominadores de cada expressão
− +
𝑥 𝑦 𝑥2 𝑦2

𝑦+𝑥 𝑦2 −𝑥2
𝑥𝑦 𝑥2 𝑦2 𝑦+𝑥 (𝑦 2 −𝑥 2 ) 𝑦+𝑥 (𝑦+𝑥)(𝑦−𝑥) (𝑦+𝑥)(𝑦+𝑥)
= 𝑦−𝑥 . 𝑦2 +𝑦2
= . = . =
𝑦−𝑥 𝑦 2 +𝑥 2 𝑦−𝑥 𝑦 2 +𝑥 2 𝑦2 +𝑥2
𝑥𝑦 𝑥2 𝑦2

(𝑦+𝑥)2
= , Línea B)
𝑦 2 +𝑥2

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 32
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

48º) (Teste Academia Naval-2017) Resolve a seguinte equação exponencial:


𝑥−1
2 + 2𝑥−2 + 2𝑥−3 = 7
Resp. A) 𝑥 = 1 𝐵) 𝑥 = 3 𝐶) 𝑥 = 2 𝐷) 𝑥 = 4 𝐸) 𝑥 = −1
Resolução:
2𝑥−1 + 2𝑥−2 + 2𝑥−3 = 7
2𝑥 . 2−1 + 2𝑥 . 2−2 + 2𝑥 . 2−3 = 7 → 2𝑥 (2−1 + 2−2 + 2−3 ) = 7
1 1 1 1 1 1 4+2+1
→ 2𝑥 (2 + 22 + 23 ) = 7 → 2𝑥 (2 + 4 + 8) = 7 → 2𝑥 ( )=7
8
7
→ 2𝑥 (8) = 7 → 2𝑥 = 8 , igualando as bases:

2𝑥 = 23 → 𝑥 = 3 , 𝑆 = {3} , Línea B)

49º) (Teste Academia Naval-2017) Sabendo que numa PA 𝑎3 = 13 𝑒 𝑎12 = 49


, escreva essa PA.
Resp: A) (5, 9, 12, 16,...) B) (4,8,12,16,...) C) (5,9,13,17,...) D) (5,10,13,17,...)
Resolução:
𝑎3 = 13 𝑒 𝑎12 = 49
O termo geral de uma PA é:
𝑎𝑛 = 𝑎1 + (𝑛 − 1)𝑟 , 𝑎1 é o primeiro termo da PA, 𝑟 é a razão e n é o número de termos
Se 𝑛 = 12, temos;
𝑎12 = 𝑎1 + (12 − 1)𝑟 → 𝑎12 = 𝑎1 + 11 𝑟 → 𝑎1 = 𝑎12 − 11𝑟 (1)
𝑠𝑒 𝑛 = 3, temos:
𝑎3 = 𝑎1 + (3 − 1)𝑟 → 𝑎3 = 𝑎1 + 2𝑟 → 𝑎1 = 𝑎3 − 2𝑟 (2)
Igualando as equações (1) e (2), vem:
𝑎12 − 11𝑟 = 𝑎3 − 2𝑟 → 𝑎12 − 𝑎3 = 11𝑟 − 2𝑟 → 𝑎12 − 𝑎3 = 9𝑟
𝑎12 −𝑎3 49−13
𝑟= →𝑟= →𝑟=4
9 9

O primeiro termo da PA será:


𝑎1 = 𝑎3 − 2𝑟 → 𝑎1 = 13 − 2(4) → 𝑎1 = 5
O segundo termo da PA será (𝑛 = 2):
𝑎2 = 𝑎1 + (2 − 1)𝑟 → 𝑎2 = 𝑎1 + 𝑟 → 𝑎2 = 5 + 4 → 𝑎2 = 9
O quarto termo da PA será( 𝑛 = 4)
𝑎4 = 𝑎1 + (4 − 1)𝑟 → 𝑎4 = 𝑎1 + 3𝑟 → 𝑎4 = 5 + 3.4 → 𝑎4 = 17
Então a PA é: ( 𝑎1 , 𝑎2 , 𝑎3 , 𝑎4 , … . ) = (5, 9 , 13, 17) , Línea C)

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 33
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

50º) (Teste Academia Naval-2017) Simplifique a expressão Trigonométrica:


2 2
𝜋 𝜋 3𝜋
(𝑡𝑔 (2 − 𝛼) − 𝑐𝑜𝑡𝑔 ( 2 + 𝛼)) − (𝑐𝑜𝑡𝑔(𝜋 + 𝛼) + 𝑐𝑜𝑡𝑔 ( 2 + 𝛼))

Resp: A) 𝑡𝑔2 𝛼 + 𝑐𝑜𝑡𝑔2 𝛼 𝐵) 4 𝐶) 0 𝐷) 4 𝑡𝑔𝛼 𝐸) − 2𝑐𝑜𝑡𝑔2 𝛼 𝐹) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜


Resolução:
2 2
𝜋 𝜋 3𝜋
(𝑡𝑔 (2 − 𝛼) − 𝑐𝑜𝑡𝑔 ( 2 + 𝛼)) − (𝑐𝑜𝑡𝑔(𝜋 + 𝛼) + 𝑐𝑜𝑡𝑔 ( 2 + 𝛼)) (1)

Vamos usar as tranformações trigonométricas para cada expressão:


𝜋 𝜋 𝜋
𝜋 𝑠𝑒𝑛( −𝛼) 𝑠𝑒𝑛( ) cos(𝛼)−𝑠𝑒𝑛(𝛼) cos( ) 𝑐𝑜𝑠𝛼
2 2 2
𝑡𝑔 (2 − 𝛼) = 𝜋 = 𝜋 𝜋 =
𝑐𝑜𝑠( −𝛼) cos( ) cos(𝛼)+𝑠𝑒𝑛( )𝑠𝑒𝑛(𝛼) 𝑠𝑒𝑛𝛼
2 2 2

𝜋 𝜋 𝜋
𝜋 𝑐𝑜𝑠( +𝛼) cos( ) cos(𝛼)−𝑠𝑒𝑛( )𝑠𝑒𝑛(𝛼) 𝑠𝑒𝑛𝛼
2 2 2
𝑐𝑜𝑡𝑔 (2 + 𝛼) = 𝜋 = 𝜋 𝜋 =−
𝑠𝑒𝑛( +𝛼) 𝑠𝑒𝑛( ) cos(𝛼)+𝑠𝑒𝑛(𝛼) cos( ) 𝑐𝑜𝑠𝛼
2 2 2

cos(𝜋+𝛼) cos(𝜋) cos(𝛼)−sen(α)𝑠𝑒𝑛(𝜋) 𝑐𝑜𝑠𝛼


𝑐𝑜𝑡𝑔(𝜋 + 𝛼) = = =
𝑠𝑒𝑛(𝜋+𝛼) 𝑠𝑒𝑛(𝜋)𝑐𝑜𝑠𝛼+𝑠𝑒𝑛(𝛼) cos(𝜋) 𝑠𝑒𝑛𝛼
3𝜋 3𝜋 3𝜋
3𝜋 cos( +𝛼) cos( ) cos(𝛼)−𝑠𝑒𝑛( )𝑠𝑒𝑛(𝛼) 𝑠𝑒𝑛𝛼
2 2 2
𝑐𝑜𝑡𝑔 ( 2 + 𝛼) = 3𝜋 = 3𝜋 3𝜋 =−
𝑠𝑒𝑛( +𝛼) 𝑠𝑒𝑛( ) cos(𝛼)+𝑠𝑒𝑛(𝛼) cos( ) 𝑐𝑜𝑠𝛼
2 2 2

Substituindo em (1), vem:


𝑐𝑜𝑠𝛼 𝑠𝑒𝑛𝛼 2 𝑐𝑜𝑠𝛼 𝑠𝑒𝑛𝛼 2
(𝑠𝑒𝑛𝛼 + 𝑐𝑜𝑠𝛼 ) − (𝑠𝑒𝑛𝛼 − 𝑐𝑜𝑠𝛼 ) , achando o denominador nas duas expressões , vem:
2 2
𝑐𝑜𝑠2 𝛼+𝑠𝑒𝑛2 𝛼 𝑐𝑜𝑠2 𝛼−𝑠𝑒𝑛2 𝛼
=( ) −( )
𝑠𝑒𝑛𝛼 𝑐𝑜𝑠𝛼 𝑠𝑒𝑛𝛼 𝑐𝑜𝑠𝛼

nota: 𝑐𝑜𝑠 𝛼 + 𝑠𝑒𝑛 𝛼 = 1 e 𝑐𝑜𝑠 2 𝛼 − 𝑠𝑒𝑛2 𝛼 = 𝑐𝑜𝑠2𝛼


2 2

1 2 𝑐𝑜𝑠2𝛼 2 1 𝑐𝑜𝑠2 2𝛼
= (𝑠𝑒𝑛𝛼 𝑐𝑜𝑠𝛼) − (𝑠𝑒𝑛𝛼 𝑐𝑜𝑠𝛼) = − 𝑠𝑒𝑛2 𝛼 𝑐𝑜𝑠2 𝛼
𝑠𝑒𝑛2 𝛼 𝑐𝑜𝑠2 𝛼

1−𝑐𝑜𝑠2 2𝛼
= , nota: 1 = 𝑠𝑒𝑛2 2𝛼 + 𝑐𝑜𝑠 2 2𝛼
𝑠𝑒𝑛2 𝛼 𝑐𝑜𝑠2 𝛼

𝑠𝑒𝑛2 2𝛼+𝑐𝑜𝑠2 2𝛼−𝑐𝑜𝑠2 2𝛼 𝑠𝑒𝑛2 2𝛼


= = , sabe-se que: 𝑠𝑒𝑛2𝛼 = 2 𝑠𝑒𝑛𝛼 cos 𝛼
𝑠𝑒𝑛2 𝛼 𝑐𝑜𝑠2 𝛼 𝑠𝑒𝑛2 𝛼 𝑐𝑜𝑠2 𝛼
(2 𝑠𝑒𝑛𝛼 cos 𝛼)2 4𝑠𝑒𝑛2 𝛼 𝑐𝑜𝑠2 𝛼
= = = 4 , Línea B)
𝑠𝑒𝑛2 𝛼 𝑐𝑜𝑠2 𝛼 𝑠𝑒𝑛2 𝛼 𝑐𝑜𝑠2 𝛼

1+𝑡𝑔𝑥
51º) (Teste Academia Naval-2017) A função definida por: 𝑓(𝑥) = tem
1−𝑡𝑔𝑥
por primeira derivada a função 𝑓(𝑥) igual a:
1 2 𝑠𝑒𝑛2𝑥
Resp: 𝐴) 1 − 𝑐𝑜𝑠2 𝑥 𝐵) 2 − 𝑠𝑒𝑛2𝑥 𝐶) 𝑐𝑜𝑠2𝑥 𝐷) 𝐸)
𝑠𝑒𝑛2 𝑥(1−𝑡𝑔𝑥)2 √𝑐𝑜𝑠2𝑥

Resolução:
1+𝑡𝑔𝑥
𝑓(𝑥) = 1−𝑡𝑔𝑥

Aplicando a derivada do quociente, temos:

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 34
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

(1+𝑡𝑔𝑥)ʼ(1−𝑡𝑔𝑥)−(1+𝑡𝑔𝑥)(1−𝑡𝑔𝑥)ʼ 1
𝑓ʼ(𝑥) = , nota: (𝑡𝑔𝑥)ʼ =
(1−𝑡𝑔𝑥)2 𝑐𝑜𝑠 2 𝑥
1 1 1 𝑠𝑒𝑛𝑥 𝑠𝑒𝑛𝑥 1
( )ʼ(1−𝑡𝑔𝑥)−(1+𝑡𝑔𝑥)( 2 )ʼ ( )ʼ(1− )−(1+ )(− 2 )ʼ
𝑐𝑜𝑠2 𝑥 𝑐𝑜𝑠 𝑥 𝑐𝑜𝑠2 𝑥 𝑐𝑜𝑠𝑥 𝑐𝑜𝑠𝑥 𝑐𝑜𝑠 𝑥
𝑓ʼ(𝑥) = = 𝑠𝑒𝑛𝑥 2
(1−𝑡𝑔𝑥)2 (1− )
𝑐𝑜𝑠𝑥
1 𝑐𝑜𝑠𝑥−𝑠𝑒𝑛𝑥 𝑐𝑜𝑠𝑥+𝑠𝑒𝑛𝑥 1 𝑐𝑜𝑠𝑥−𝑠𝑒𝑛𝑥 𝑐𝑜𝑠𝑥+𝑠𝑒𝑛𝑥
( )ʼ( )−( )(− 2 )ʼ ( )+( )
𝑐𝑜𝑠2 𝑥 𝑐𝑜𝑠𝑥 𝑐𝑜𝑠𝑥 𝑐𝑜𝑠 𝑥 𝑐𝑜𝑠3 𝑥 𝑐𝑜𝑠3 𝑥
𝑓ʼ(𝑥) = 𝑐𝑜𝑠𝑥−𝑠𝑒𝑛𝑥 2 = (𝑐𝑜𝑠𝑥−𝑠𝑒𝑛𝑥)2
( )
𝑐𝑜𝑠𝑥 𝑐𝑜𝑠2 𝑥
𝑐𝑜𝑠𝑥−𝑠𝑒𝑛𝑥+𝑐𝑜𝑠𝑥−𝑠𝑒𝑛𝑥
( ) (2𝑐𝑜𝑠𝑥) 2
𝑐𝑜𝑠3 𝑥
𝑓ʼ(𝑥) = (𝑐𝑜𝑠𝑥−𝑠𝑒𝑛𝑥)2
= =
𝑐𝑜𝑠𝑥 (𝑐𝑜𝑠𝑥−𝑠𝑒𝑛𝑥)2 (𝑐𝑜𝑠𝑥−𝑠𝑒𝑛𝑥)2
𝑐𝑜𝑠2 𝑥

2 2 2
𝑓ʼ(𝑥) = → 𝑓ʼ(𝑥) = 2 =
(𝑐𝑜𝑠𝑥−𝑠𝑒𝑛𝑥)2 [𝑐𝑜𝑠𝑥(1−
𝑠𝑒𝑛𝑥
)] 𝑐𝑜𝑠 2 𝑥 (1−𝑡𝑔𝑥)2
𝑐𝑜𝑠𝑥

2
𝑓ʼ(𝑥) = , Línea D)
𝑐𝑜𝑠 2 𝑥 (1−𝑡𝑔𝑥)2

52º) (Teste Academia Naval-2017) Simplifique a expressão:


4𝑎 2 3𝑥+𝑥 2
− 𝑥 2 +𝑥−2𝑎𝑥−2𝑎 (1 + )
𝑎𝑥−2𝑎2 3+𝑥
𝑥 𝑥+2 2 𝑥+2
Resp: A) 𝑎(𝑥−2𝑎) 𝐵) 𝐶) (𝑥−2𝑎)
𝐷) (𝑥−2𝑎)
𝑎(𝑥−2𝑎)

Resolução:
4𝑎 2 3𝑥+𝑥 2
− 𝑥 2 +𝑥−2𝑎𝑥−2𝑎 (1 + )
𝑎𝑥−2𝑎2 3+𝑥
4𝑎 2 𝑥(3+𝑥)
= 𝑎(𝑥−2𝑎) − (𝑥 2 −2𝑎𝑥)+(𝑥−2𝑎) [1 + ]
3+𝑥

4 2
= (𝑥−2𝑎) − 𝑥(𝑥−2𝑎)+(𝑥−2𝑎) (𝑥 + 1)

Fatorizando a expressão (𝑥 − 2𝑎) na segunda expressão, vem


4 2
= (𝑥−2𝑎) − (𝑥−2𝑎)(𝑥+1) (𝑥 + 1)
4 2 4−2 2
= (𝑥−2𝑎)
− (𝑥−2𝑎) = (𝑥−2𝑎)
= (𝑥−2𝑎)
, Línea C)

53º) (Teste Academia Naval-2017) Resolvendo a seguinte equação logarítmica


log 2 (26 − 𝑥 2 ) − 2 log 2 (4 − 𝑥) = 0 , o conjunto de soluções é:
Resp: 𝐴) (5; −1) 𝐵) (−5; −2) 𝐶) (−3; −1) 𝐷) (−7; −1) 𝐸) (−5 ; −4) 𝐹) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜
Resolução:
log 2 (26 − 𝑥 2 ) − 2 log 2 (4 − 𝑥) = 0
Pela propriedade: n log 𝑎 𝑏 = log 𝑎 𝑏 𝑛

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 35
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

log 2 (26 − 𝑥 2 ) − log 2 (4 − 𝑥)2 = 0 → log 2 (26 − 𝑥 2 ) − log 2 (16 − 8𝑥 + 𝑥 2 ) = 0


𝑏
Pela propriedade: log 𝑎 𝑏 − log 𝑎 𝑐 = log 𝑎 (𝑎) , vem;
26−𝑥 2 26−𝑥 2
log 2 (16−8𝑥+𝑥 2 ) = 0 → 16−8𝑥+𝑥 2 = 20 → 26 − 𝑥 2 = 16 − 8𝑥 + 𝑥 2

Agrupando os termos da equação:


2𝑥 2 − 8𝑥 − 10 = 0 , dividindo todos os termos da equação por 2:
𝑥 2 − 4𝑥 − 5 = 0 , aplicando a fórmula resolvente: 𝑎 = 1 , 𝑏 = −4 𝑒 𝑐 = −5
−𝑏±√𝑏2 −4𝑎𝑐 −(−4)±√(−4)2 −4(1)(−5) 4±6
𝑥1,2 = = =
2𝑎 2𝑎 2(1)
4+6 4−6
𝑥1 = → 𝑥1 = 5 , 𝑥2 = → 𝑥2 = −1
2 2

Verificação:
Para 𝑥1 = 5
log 2 (26 − 52 ) − 2 log 2 (4 − 5) = 0 → 1 − log 2 (−1) = 0
Nao verifica a igualdade, 5 não é uma das soluções da equação
Para 𝑥2 = −1
log 2 (26 − (−1)2 ) − 2 log 2 (4 − (−1)) = 0 → log 2 25 − 2 log 2 (5) = 0
→ 2 log 2 5 − 2 log 2 5 = 0 → 0 = 0
-1 verifica a equação, logo a solução da equação é: 𝑆 = (−1), Línea F)

54º) (Teste Academia Naval-2017) Simplifique a expressão Trigonométrica


(𝑠𝑒𝑛𝛼 + 𝑡𝑔𝛽 𝑐𝑜𝑠𝛼)2 + (𝑐𝑜𝑠𝛼 − 𝑡𝑔𝛽 𝑠𝑒𝑛𝛼)2
1
Resp: 𝐴) 𝑠𝑒𝑛2 𝛼 𝐵) 𝑐𝑜𝑠 2 𝛼 𝐶) 𝐷) 1 𝐸) (1 + 𝑡𝑔2 𝛽)𝑐𝑜𝑠2𝛼 𝐹) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜
𝑐𝑜𝑠2 𝛼
resultado
Resolução:
(𝑠𝑒𝑛𝛼 + 𝑡𝑔𝛽 𝑐𝑜𝑠𝛼)2 + (𝑐𝑜𝑠𝛼 − 𝑡𝑔𝛽 𝑠𝑒𝑛𝛼)2
Desenvolvendo os quadrados, vem:
𝑠𝑒𝑛2 𝛼 + 2𝑠𝑒𝑛𝛼 𝑡𝑔𝛽 𝑐𝑜𝑠𝛼 + 𝑡𝑔2 𝛽𝑐𝑜𝑠 2 𝛼 + 𝑐𝑜𝑠 2 𝛼 − 2𝑠𝑒𝑛𝛼 𝑡𝑔𝛽 𝑐𝑜𝑠𝛼 + 𝑡𝑔2 𝛽𝑠𝑒𝑛2 𝛼
= (𝑠𝑒𝑛2 𝛼 + 𝑐𝑜𝑠 2 𝛼) + (𝑡𝑔2 𝛽𝑠𝑒𝑛2 𝛼 + 𝑡𝑔2 𝛽𝑐𝑜𝑠 2 𝛼)
= 1 + 𝑡𝑔2 𝛽(𝑠𝑒𝑛2 𝛼 + 𝑐𝑜𝑠 2 𝛼)
= 1 + 𝑡𝑔2 𝛽 , nota que: 1 + 𝑡𝑔2 𝛽 = 𝑠𝑒𝑐 2 𝛽
1
= 𝑠𝑒𝑐 2 𝛽 = 𝑐𝑜𝑠2 𝛽
, Línea F)

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 36
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

𝑥
55º) (Teste Academia Naval) Se 𝑓(𝑥) = então 𝑓(1) − 𝑓ʼ(0) + 𝑓ʼʼ(2) vale:
𝑥 2 +2
11 7 7 11 43
Resp: 𝐴) 54 𝐵) − 54 𝐶) 𝐷) − 𝐸)
54 54 54

Resolução:
𝑥
𝑓(𝑥) = 𝑥 2 +2
1 1
→ 𝑓(1) = → 𝑓(1) = 3
(1)2 +2

Vamos achar a 1º derivada de 𝑓(𝑥)


𝑥 (𝑥)ʼ(𝑥 2 +2)−𝑥(𝑥 2 +2)ʼ 𝑥 2 +2−𝑥(2𝑥)
𝑠𝑒 𝑓(𝑥) = 𝑥 2 +2 → 𝑓ʼ(𝑥) = → 𝑓ʼ(𝑥) =
(𝑥 2 +2)2 (𝑥 2 +2)2

𝑥 2 +2−2𝑥 2 2−𝑥 2
→ 𝑓ʼ(𝑥) = → 𝑓ʼ(𝑥) =
(𝑥 2 +2)2 (𝑥 2 +2)2

2−(0)2 1
Então; 𝑓ʼ(0) = → 𝑓ʼ(0) = 2
(02 +2)2

Vamos achar a 2º derivada de 𝑓(𝑥)


2−𝑥 2 (2−𝑥 2 )ʼ(𝑥 2 +2)2 −(2−𝑥2 )[(𝑥 2 +2)2 ]ʼ
Se 𝑓ʼ(𝑥) = → 𝑓ʼʼ(𝑥) =
(𝑥 2 +2)2 [(𝑥 2 +2)2 ]2

(−2𝑥)(𝑥 2 +2)2 −(2−𝑥 2 )[2(2𝑥)(𝑥 2 +2)]


𝑓ʼʼ(𝑥) = (𝑥 2 +2)4

(𝑥 2 +2)[−2𝑥(𝑥 2 +2)−(2−𝑥 2 )4𝑥] [−2𝑥 3 −4𝑥−8𝑥+4𝑥 3 ]


𝑓ʼʼ(𝑥) = → 𝑓ʼʼ(𝑥) =
(𝑥 2 +2)4 (𝑥 2 +2)3

(2𝑥 3 −12𝑥)
𝑓ʼʼ(𝑥) = (𝑥 2 +2)3

[2(2)3 −12(2)] 8 8 1
Então, 𝑓ʼʼ(2) = [(2)2 +2]3
→ 𝑓ʼʼ(2) = − 216 : 8 → 𝑓ʼʼ(2) = − 27

1 1 1
𝑓(1) − 𝑓ʼ(0) + 𝑓ʼʼ(2) = 3 − 2 − 27
54−81−6 11
𝑓(1) − 𝑓ʼ(0) + 𝑓ʼʼ(2) = → 𝑓(1) − 𝑓ʼ(0) + 𝑓ʼʼ(2) = − 54 , Línea D)
162

56º) (Teste Academia Naval-2017) Resolve a inequação seguinte:


√𝑥 + 1 − √𝑥 − 2 ≤ 1
Resolução:
Condição de existência:
𝑥 + 1 ≥ 0 → 𝑥 ≥ −1 , 𝑐1 = [−1; +∞[
{
𝑥 − 2 ≥ 0 → 𝑥 ≥ 2 , 𝑐2 = [2; +∞[

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 37
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

A verdadeira solução da condição de existência é: 𝑠1 = 𝑐1 ∩ 𝑐2

𝑠1 = [2; +∞[
Agora vamos encontrar as raízes da equação:

√𝑥 + 1 − √𝑥 − 2 ≤ 1 , elevando ambos os membros da igualdade ao quadrado, vem:


(√𝑥 + 1 − √𝑥 − 2)2 ≤ (1)2 , desenvolvendo o quadrado da esquerda, vem:

𝑥 + 1 − 2 √(𝑥 + 1)(𝑥 − 2) + 𝑥 − 2 ≤ 1

2𝑥 − 2 + 1 − 1 − 2√(𝑥 + 1)(𝑥 − 2) ≤ 0 → 2𝑥 − 2 ≤ 2√(𝑥 + 1)(𝑥 − 2)

2(𝑥 − 1) ≤ 2√𝑥 2 − 𝑥 − 2 → (𝑥 − 1) ≤ √𝑥 2 − 𝑥 − 2
Elevando ao quadrados mais uma vez ambos os membros da igualdade, fica;
2
(𝑥 − 1)2 ≤ (√𝑥 2 − 𝑥 − 2) , desenvolvendo o quadrado da esquerda, vem
𝑥 2 − 2𝑥 + 1 ≤ 𝑥 2 − 𝑥 − 2 → 𝑥 2 − 2𝑥 + 1 − 𝑥 2 + 𝑥 + 2 ≤ 0
−𝑥 + 3 ≤ 0 , mutiplicar pela constante (-1), inverte a desigualdade
𝑥 ≥ 3 , 𝑙𝑜𝑔𝑜, 𝑠2 = [3; +∞[
A solução geral da inequação é: 𝑠 = 𝑠1 ∩ 𝑠2

𝑠 = [3; +∞[

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 38
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

57º) (Teste Academia Naval -2017) Determine a massa de uma carga suspensa
de um mola com 𝑘 = 250 𝑁/𝑚 se a sua energia potencial é 𝐸𝑝 = 500 𝐽.
Dados:
𝑘 = 250 𝑁/𝑚
𝐸𝑝 = 500 𝐽
𝑚 =?
Resolução:
Se a massa está suspensa na mola (ver figura), pela segunda lei de
Newton temos:
𝐹𝑒 − 𝑃 = 0 → 𝐹𝑒 = 𝑃 → 𝑘𝑥 = 𝑚𝑔 (1)
A energia potencial elástica da mola é:
1 2𝐸𝑝
𝐸𝑝 = 2 𝑘 𝑥 2 → 𝑥 = √ (2)
𝑘

Substituindo (2) em (1), vem:


2𝐸𝑝
𝑘√ = 𝑚𝑔 , elevando ambos membros da igualdade ao quadrado:
𝑘

2
2𝐸𝑝 2𝐸𝑝 1
(𝑘 √ ) = (𝑚𝑔)2 → 𝑘 2 = 𝑚2 𝑔2 → 𝑚 = √2 𝑘𝐸𝑝
𝑘 𝑘 𝑔

Colocando os dados, vem:


1
𝑚= √2. 250.500 → 𝑚 = 50 𝑘𝑔
10

58º) (Teste Academia Naval) A solução da inequação: √𝑥 2 − 5𝑥 + 6 ≤ 𝑥 + 4


é:
2 10
Resp: 𝐴) [3 ; 3] ∪ [4; +∞[ 𝐵) [− ; 2] ∪ [3; +∞[ 𝐶) [5; +∞[ 𝐷) 𝑜𝑢𝑡𝑟𝑜
3

Resolução:
Condição de existência
1º) 𝑥 2 − 5𝑥 + 6 ≥ 0 , vamos achar os zeros
𝑥 2 − 5𝑥 + 6 = 0 , pelo método de vieth : 𝑥1 = 2 𝑒 𝑥2 = 3
Analisando o sinal da inequação na tabela:
𝑓(𝑥) −∞ 2 3 +∞
𝑥 2 − 5𝑥 + 6 + O − O +
+ − +

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 39
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

A solução da inequação são intervalos posetivos na tabela, ou seja:


𝑐1 = ]−∞; 2] ∪ [3; +∞[
2º) 𝑥 + 4 ≥ 0 → 𝑥 ≥ −4 , 𝑐2 = [−4; +∞[
A solução verdadeira da condição de existência é:
𝑠1 = 𝑐1 ∩ 𝑐2 , interceptando na recta numérica, vem:

𝑠1 = [−4; 2] ∪ [3; +∞[


Resolvendo a inequação:

√𝑥 2 − 5𝑥 + 6 ≤ 𝑥 + 4 , elevando ambos membros da igualdade ao quadrado, vem:


2
(√𝑥 2 − 5𝑥 + 6) ≤ (𝑥 + 4)2 →
𝑥 2 − 5𝑥 + 6 ≤ 𝑥 2 + 8𝑥 + 16 , reduzindo os termos semelhantes, vem:
−5𝑥 − 8𝑥 ≤ 16 − 6 → −13𝑥 ≤ 10 , multiplicando pela constante (-1)
10 10
13𝑥 ≥ −10 → 𝑥 ≥ − 13 , 𝑠2 = [− 13 ; +∞[

A solução geral da inequação é: 𝑠 = 𝑠1 ∩ 𝑠2

Interceptando na recta numérica, temos:


10
𝑠 = [− 13 ; 2] ∪ [3; +∞[ , Línea B)

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 40
MARINHA DE GUERRA DE ANGOLA-ACADEMIA NAVAL EXAMES DE ACESSO 2017-2019

(2𝑥+1)(𝑥+1)
59º) (Teste Academia Naval-2017) Resolver a inequação: ≤0
3𝑥−4
𝑓(𝑥) 𝑓(𝑥) = 0
Resolucao: equaçãoo do tipo : 𝑔(𝑥) ≤ 0 ; 𝑓𝑎𝑧 − 𝑠𝑒 ∶ { }
𝑔(𝑥) ≠ 0
(2𝑥 + 1)(𝑥 + 1) = 0 ( 𝐴𝑝𝑙𝑖𝑐𝑎𝑛𝑑𝑜 𝑎 𝑙𝑒𝑖 𝑑𝑜 𝑎𝑛𝑢𝑙𝑎𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑑𝑜 𝑝𝑟𝑜𝑑𝑢𝑐𝑡𝑜)
1
2𝑥 + 1 = 0 , 2𝑥 = −1 , 𝑥 = − ; 𝑥 + 1 = 0 , 𝑥 = −1
2

4
3𝑥 − 4 ≠ 0 ; 3𝑥 ≠ 4 , 𝑥 ≠ 3
1 4
𝑥 −∞ −1 −2 +∞
3
(2𝑥 + 1)(𝑥 + 1) + () − () + || +
3𝑥 − 4 − − − || +
S − + − +

1 4
𝑆 = ]−∞; −1] 𝑈 [− 2 ; 3[

𝑎 −2
[1−( ) ]∙𝑎2
𝑏
60º) (Teste Academia Naval ) Simplifica a expressão: 2
(√𝑎+√𝑏) +2√𝑎𝑏
𝑎 −2
[1−( ) ]𝑎2
𝑏
Resolução: 2 2
(√𝑎) −2(√𝑎∙√𝑏)+(√𝑏) + 2√𝑎𝑏

𝑏 −2 2 𝑏2 𝑎2 − 𝑏2 2
[1−( ) ]𝑎 [1− 2 ]𝑎2 [ ]𝑎 𝑎2 − 𝑏2
𝑎 𝑎 𝑎2
= 𝑎 − 2( → = 𝑎 − 2(√𝑎𝑏)+ 𝑏 + 2√𝑎𝑏 → = → =
√𝑎∙√𝑏)+ 𝑏 + 2√𝑎𝑏 𝑎+𝑏 𝑎 +𝑏

(𝑎−𝑏)(𝑎 +𝑏)
= → =𝑎−𝑏
(𝑎 +𝑏)

Elaborado por: Pedro Rafael Afonso-Luanda/cacuaco/cimangola/


938979070 Página 41