Você está na página 1de 20

Autossabotagem

O que é a autossabotagem?
É o comportamento, ação ou não ação, que uma pessoa faz ou
deixa de fazer e que atinge diretamente ela mesma de
maneira depreciativa.

A mente é autoimune, aproveita-se do EGO, do inconsciente, e


processo à sua maneira. Estrutura-se no Universo Cultural da
pessoa, e este contém informações.
Mas que informações são estas?

São informações adquiridas ao longo da existência da própria


pessoa. Elas chegam através da educação recebida, e de toda
realidade percebida na formação da personalidade.

A sociedade doente incute no inconsciente o vírus desta doença.


O EGO se alimenta de informações, sem propósitos, pode se
tornar uma bomba relógio. O EGO é a sociedade dentro do
seu inconsciente.
Inimigo em potencial...
Somos o nosso pior inimigo.

Se por algum motivo rompermos com nosso propósito, podemos


colocar tudo a perder. A gravidade de sermos nossos próprios
inimigos é justamente porque somos ao mesmo tempo o algoz
e a vítima.

Além de sabermos nos comportar como algozes, temos maestria


em nos colocarmos como vítimas.

Sabemos como atacar e sabemos como correr.


Cuidado com aquilo que você pensa de você
Todas as vezes, mesmo que um pequeno pensamento passar
por você, no sentido de autodepreciação. Muita atenção.
Mesmo que ele não tenha raízes em você, de alguma forma
estrutura-se num aspecto parecido.

Onde tem fumaça, tem fogo! E pode ser que tenha muita lenha
para queimar.

Quase não há distância entre um pensamento e a materialização


dele. Tão por isso que a importância da inteligência emocional
entre as pessoas.
O poder do pensamento...
O pensamento joga dos dois lados, para ele tanto faz! A mente
não assume um propósito existencial. Ela processa com tudo
aquilo que se apresenta.

Muita cautela quando você resolve ler um livro, assistir um filme,


realizar um curso, aderir alguma doutrina, etc. As informações
contidas neste material específico são instaladas no
inconsciente e no subconsciente, às vezes enraizadas,
perpetuam na dinâmica psíquica.

A mente, o EGO, o pensamento, e tudo aquilo que não está


estruturado no TODO AMOR pode se automutilar.
Na travessia um moleque travesso...
O EGO é um moleque travesso. Ele é capaz de desviar uma linha
kármica, ou para você compreender melhor, ele é capaz de se
subsidiar da falta de autonomia do SER enquanto encarnado.

As pessoas são traídas por si mesmas justamente por


desconsiderarem o EGO como parte importante do processo
encarnatório. Talvez seja graças à ele que estamos na
dimensão física. Ele carrega as chagas que adquirimos ao
longo do nosso processo evolutivo.
O amor próprio
Onde está o seu amor próprio?

Faça já as pazes consigo mesma(o), olhe para dentro e desvende os


mistérios que habitam o seu SER. Alcance as mais profundas
camadas, mergulhe nos poços de maldade que internamente
você alimenta com uma vida sem sentido.

O medo é o maior dano. Nenhum objeto é tão prejudicial quanto o


próprio medo dele. Os critérios de julgamento em relação a si
mesmo(a) passam pelo ponto de vista alheio.

Não seja julgador nem de si mesmo(a). Você não tem competência


para tanto. Ninguém tem esta competência. Todos estão cegos e
quando acordados, jamais julgariam alguém.
A autossabotagem é complexa
Estamos aqui diante do principal inimigo.

Vamos de maneira minuciosa tentar entender o início, a


relevância no inconsciente, os hábitos complexos, todo o
aparato que revela este perigoso inimigo.

De ante mão, não iremos nos livrar dele totalmente. Não que
isso seja uma autossugestão, mas tratá-lo como agente
perigoso enriquece o grau de importância ao estudar este
aspecto.
Ação passiva
A autossabotagem também revela ser um inimigo oculto sem
ação explícita. Por muito tempo você pode alimentar uma
premonição qualquer. Quanto mais você foge e cria
precauções, mais você alimenta o monstro em potencial.

Quando a vida lhe ofertar um estímulo, o que circunda


encontrará referências necessárias para se manifestar com
tamanhos e pesos maiores que a naturalidade circunstancial.

Junta-se a fome com a vontade de comer.


Observe quantas vezes você se dá um NÃO e quantas
vezes você diz SIM para as outras pessoas?

Qual a necessidade de se passar por bonzinho? Qual a


necessidade de atender as vontades alheias? Que tipo de
personalidade você está construindo ou zelando? Ou pior,
velando? Quem é você?

Por que você dá um SIM para uma pessoa, se arrepende, e


depois boicota o processo? Não seria melhor ter dado um NÃO
lá no início?
Lembra-se do vazio interno?
Será que ao realizar coisas para os outros preenchemos este vazio?
Seria legítimo isso?

O Mestre Jesus disse: “Amar o próximo como se fosse a ti mesmo”,


então, primeiro temos que amar a nós mesmos. Depois teremos
legitimidade para amar os outros.

Como fazer o extraordinário se você não dá conta do ordinário?

Algumas pessoas estão em missão kármica na terra para trabalhar a


maior parte do tempo para as pessoas. Porém, qualquer um é capaz
de saber disso. Não crie ILUSÕES.
Seria tão lindo...
É uma pena que muitas pessoas não consigam ver que a missão
delas são elas mesmas, e que há uma não aceitação em
relação a isso.

O arquétipo super-herói é alimentado em nosso inconsciente


desde a infância. Somos SIM heróis e heroínas, mas de nós
mesmos. Esta é a fase ordinária de nossa existência.

Depois que damos conta do recado, teremos legitimidade para


ajudar o outro em suas travessias. Mas é preciso ressignificar
o conceito de CARIDADE.
Você é você mesmo?
Você aceita todos os centímetros do seu corpo? Você gosta do
que vê no espelho? E o que você sente quando olha para suas
fotos? Ou o que você sente quando escuta a sua voz? E
quando você recebe uma crítica, o que você faz? E… O que
você não faz?

A repulsa imediata, eis ai o primeiro viés de uma estrutura de


auto boicote. Não é inteligente acatarmos todas as críticas,
mas avaliar cada uma delas como espectadores de si mesmos
seria no mínimo respeitoso conosco e com o outro.
DIGA NÃO PARA A VITIMIZAÇÃO.

DIGA NÃO PARA O ESTADO DE PEDINTE.

APOSENTE O PEDINTE E ACORDE O SOCORRISTA.

A PRIMEIRA CARIDADE É COM VOCÊ, NENHUMA OUTRA


TERÁ VALIDADE.

A FELICIDADE É AQUI E AGORA.

VOCÊ É O SEU MELHOR AMIGO.

VOCÊ TAMBÉM É O SEU PIOR INIMIGO.


Busque a Iluminação, mas...
Mas aprenda a caminhar na terra. É na dimensão física a sua
travessia. Não adianta você dedicar todo o seu tempo
socorrendo espíritos no Astral Umbralino se você não sabe o
que está acontecendo agora com o seu vizinho, com o seu
funcionário, com o seu amigo.

Sinta as pessoas, seja uma alma falando com outra alma, seja
apenas uma alma. Desta forma seremos todos iguais.
O que isso tem a ver com auto boicote?

O importante é sermos quem realmente somos.

E você consegue ser quem você realmente é?

Você se conhece de verdade?

Está pronto(a) para o AUTOCONHECIMENTO?


O que você sente de manhã quando
acorda?
O importante é você saber. Não é necessário justificar
sobre isso.
MEDO – MEDO – MEDO
Você tem MEDO. Medo de que o seu dia não seja agradável?
Que seja um dia ruim como os que já passou? Se está
pensando assim você está preso(a) no passado. O passado te
boicota. E você consegue não viver no passado e viver no
presente, no hoje?

Você tenta, mas não consegue esquecer o passado e ele te


persegue.

Você tem o objetivo de que cada dia seja melhor que o dia
anterior?
Desistir...
Já ouviu falar a expressão “Desistir jamais”...?

Primeiro conheça a ti mesmo(a). Pois só assim saberá até onde


poderá chegar. Entenda a realidade à partir de si mesmo(a).

Acesse a sua natureza interna, avalie, verifique, ajuste e analise


a sua natureza externa, avalie, verifique, ajuste. Uma interfere
na outra? A vivência externa interfere na interna? A vivência
interna interfere na externa?

Permita a se conhecer, autoconhecer-se. Assim saberá cada vez


mais até onde pode ir, o que pode e não pode e não permitirá
a autossabotagem.