Você está na página 1de 16

PUB Quarta-feira • 15 de abril de 2020 • •1

1058
15 abril 2020
Ano 19
quarta-feira
 0.75 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

Covid-19
Ultrapassada a
barreira dos 200 Egiquímica sem “mãos
a medir” no combate
infetados no
distrito da Guarda
Casos têm aumentado modera-
damente na área de influência

ao coronavírus
da Unidade Local de Saúde, que
regista um total de dez óbitos em
Foz Côa (6), Gouveia (2), Seia (1)
e Pinhel (1) _________________ 16

Com a maioria dos clientes encerrados, a empresa sediada no parque industrial da Guarda
Covilhã teve que reorientar a sua produção e está a produzir antisséticos e bactericidas Pág.5
Câmara ofereceu
aparelhos que
não medem
temperatura a
pessoas
Caso foi denunciado pelo vereador
Adolfo Mesquita Nunes (CDS-PP)
uma semana depois do município
ter entregue câmaras termográfi-
cas a instituições de saúde, bom-
beiros e polícias ________________ 4

Guarda
Laurindo Prata,
um empresário
de outra era
Faleceu fundador da Matos &
Prata, grupo empresarial que está
hoje representado num território
que vai de Freixo de Espada à Cinta
(distrito de Bragança) a Mação
(Santarém)____________________ 8

Desporto
Sp. Covilhã
em “lay-off”
Clube serrano suspendeu contratos
de trabalho de atletas e técnicos pelo
período de um mês para limitar as
consequências económicas da pan-
demia da Covid-19 _____________ 16

Requalificação da Secundária de Celorico da


Beira a concurso por 1,9 milhões de euros
Autarquia garantiu uma comparticipação financeira de 85 por cento no âmbito do Pacto da CIMBSE para fazer uma
intervenção que «já devia ter avançado há muitos anos», considera Carlos Ascensão Pág.11

PUB

Guarda

Chaves Monteiro nomeia Victor Amaral


para vice-presidente da Câmara
Redistribuição dos pelouros e funções de Sérgio Costa foi oficializada na reunião do
executivo de terça-feira, onde também foi aprovado o programa “Salvaguarda” para
mitigar os impactos sociais e económicos da pandemia da Covid-19 no concelho ___ 6
2• • Quarta-feira • 15 de abril de 2020

Cara
Entrevista
no  fio  da  navalha

a P e r f i l
cara

«As situações de
Carlos Ascensão
Víctor Amaral Presidente da Comissão Distrital de Proteção
Civil e presidente da Câmara de Celorico da
Beira

maior contágio
Sem surpresa, o antigo jornalista e atual
vereador da Cultura e Turismo vai passar a ser Naturalidade: Rapa, atual União de Freguesias
o número dois do executivo da Guarda. A no- Rapa e Cadafaz (Celorico da Beira)
meação de Víctor Amaral para a vice-presidência Idade: 58 anos

registadas até
da Câmara da Guarda ocorre depois do falhanço Profissão: Professor
no relacionamento e na outorga de responsabi-
lidades e delegação de competências a Sérgio Currículo: Licenciado em Filosofia pela Facul-
dade de Letras da Universidade de Coimbra;
Costa, que foi afastado por Chaves Monteiro. O

agora no distrito da
professor efetivo na Escola EB2,3/S Sacadura
lugar é de confiança política e com este reorde-
Cabral, lecionando as disciplinas de Filosofia/
namento fica fechado o ciclo de Álvaro Amaro. Psicologia. Entre outras, lecionou na Escola da
A um ano das próximas autárquicas, Chaves Sé e Escola Secundária Afonso de Albuquerque,

Guarda entraram
Monteiro começa a ter pouco tempo e precisa de na Guarda, e na Escola Profissional Trancoso.
uma equipa coesa e de confiança para enfrentar Esteve ligado ao futebol durante algumas
as dificuldades que lhe irão ser colocadas. dezenas de anos, como atleta e treinador (SC
Celoricense, CCDR Lageosa do Mondego, GDR

por Vilar Formoso»


Vale de Azares, GD Trancoso, CCDR Vila Cortez
do Mondego e GD Vila Franca das Naves).
Livro preferido: “Confesso Que Vivi”, de Pablo
Neruda
P – Três semanas depois da ativação do Filme preferido: “A Vida É Bela”, de Roberto
plano de emergência distrital da Guarda qual
Fausto Tavares é o ponto da situação?
Benigni
Hobbies: Jogar futebol, desportos de Natureza
R – A Comissão Distrital de Proteção Civil
Em tempos de pandemia, e com a eco- (caminhadas), ler, jardinagem, agricultura
(CDPC) faz um balanço positivo da ação realizada,
nomia em colapso, procurar alternativas e mas com um amargo sabor de insatisfação pelas
desenvolver produtos que possam permitir a vidas perdidas, pelas cadeias de contágio que sur- são exemplos paradigmáticos. Ora, era mais que
sobrevivência das empresas é a solução. Peran- giram, sobretudo provenientes do exterior do nosso justificado que o controle das fronteiras tivesse
te o encerramento da generalidade dos clientes, território, e pelo clima de incerteza e de alguma começado mais cedo e que o rastreio sanitário
hotéis e restaurantes, a Egíquimica que produz angústia que as populações estão a vivenciar. É uma estivesse presente desde a primeira hora. Até
detergentes, desenvolveu produtos e apostou na situação e um problema que pode arrastar-se mais hoje, esse controle sanitário, nunca aconteceu.
produção de antisséticos e produtos de higiene tempo do que o inicialmente expectável, o que nos Essa era uma responsabilidade que cabia ao
que escasseiam no mercado. Desta forma a em- acrescenta alguma preocupação quanto aos meios, nosso poder central, que se eximiu da mesma.
presa da Guarda continua a laborar e contribui recursos vários, sobretudo recursos humanos, e Conclusão: as situações de maior contágio
no combate ao Covid-19. Entretanto, a empresa capacidade de resposta futura, tendo em conta registadas até agora no nosso distrito entra-
ainda teve a sensibilidade social oferecendo o desconhecimento e a imprevisibilidade, face a ram por Vilar Formoso.
produtos de higiene a algumas instituições da um problema que é novo e complexo. Durante a
cidade, nomeadamente às forças de segurança. vigência do Plano Distrital de Emergência da Pro- P – Também acha que a não ob-
teção Civil foram desenvolvidas diversas ações e rigatoriedade de quarentena para quem
iniciativas no âmbito da coordenação (institucional viesse de fora do distrito contribuiu
e operacional) e da cooperação, organizadas com para o aparecimento de alguns surtos
os objetivos de constituir uma comunidade de no distrito?
trabalho integrada, estabelecendo parcerias entre R – Acho. Em situações excecionais,
as diversas instituições; de difundir continuamente temos de ter a coragem de assumir medidas
a informação relevante; e de partilhar boas excecionais. Se é necessário prescindirmos

Câmara do Sabugal
práticas. Este é um plano dinâmico temporariamente de uma parte das nossas
e aberto que se vai desenvolvendo e liberdades individuais em prol da segu-
ajustando face ao evoluir da situação. rança, da saúde e da vida, então façamo-
A autarquia sabugalense lançou o programa Refira-se ainda que estes objetivos lo. Não são liberdades alienadas, ficam
“Covid-19: Sabugal Solidário” para apoiar as não foram, nalguns aspetos relevantes, apenas temporariamente suspensas. Na
famílias, as IPSS e as empresas do concelho. atingidos por razões que transcendem a uma falta de controle sanitário, o que se veio a minha opinião, a desautorização por parte da DGS
Com esta medida, a Câmara do Sabugal criou nossa vontade e dinâmica local. revelar uma lacuna grave com consequências muito e da respetiva tutela face ao que distritalmente
inclusive um Fundo de Emergência de 100 mil nefastas. Ainda relacionado com a fronteira, há uma tinha sido determinado pela Delegada de Saúde
euros para apoio social. Com este programa a P – Quais são os meios existentes e dis- ausência de comunicação do fluxo de entradas, cuja Distrital, Proteção Civil e presidentes de Câmara,
autarquia vai permitir também o alargamento poníveis para o caso de um aumento exponen- identidade e destino seria de importância capital unanimemente, representa um desrespeito pelos
do prazo de pagamento do diferentes erviços cial de infetados no distrito? para os responsáveis de cada município. responsáveis locais, democraticamente eleitos, e
prestados pela autarquia e o apoio à aquisição R – Todo este trabalho tem sido feito de - Obrigatoriedade de quarentena. Os autarcas, significou a abertura de uma brecha no esforço que
de equipamento de proteção individual. A forma articulada e complementar entre a CDPC, e não só, sempre manifestaram a vontade de que todos estamos a fazer para darmos as melhores
Câmara vai ainda apoiar com 10 mil euros as as autarquias (Câmaras e Juntas de Freguesia), todos os que viessem de fora dos respetivos concel- respostas a este problema que é de todos.
corporações de bombeiros de Sabugal e Soito. Bombeiros Voluntários, Autoridades de Segurança hos, oriundos de Portugal ou do estrangeiro, fossem
(GNR, PSP, SEF, ICNF), Segurança Social, Educação obrigados a ficar 14 dias em isolamento profilático. P – Há falta, ou não, de equipamentos de
Regional, ULS e Autoridade de Saúde (municipal Ora, a DGS e o Ministério da Saúde inviabilizaram proteção individual para os agentes da proteção
e distrital). Além dos meios e recursos adstritos a esta pretensão. civil, nomeadamente bombeiros e autoridades
cada uma destas entidades, sobretudo as Câmaras - Rastreio em todos os lares de idosos. Desde policiais?
Municipais têm, proativa e reativamente, adquirido há muito que as Câmaras reivindicam essa interven- R – Não é fácil responder a essa questão e
equipamentos de proteção individual (EPI’s) para ção, que teria de ter o aval da Autoridade de Saúde acredito que as respostas não serão consensuais. Já
dar resposta às situações onde tal se justifica, no- e a respetiva supervisão. Segundo informação ouvi, por parte dos bombeiros, a preocupação com a
meadamente lares de idosos, bombeiros, agentes recente da Secretaria de Estado da Ação Social, esse exiguidade de equipamentos e o receio de eventual
de segurança e da saúde. Em articulação com as processo irá ter lugar agora, de forma gradual, no resposta face a um agravamento da situação. O
Juntas de Freguesia, as Câmaras estão também a nosso distrito. que lhe posso dizer é que as Câmaras Municipais,
proceder à desinfeção de espaços públicos. Além da Entretanto, lamenta-se que esteja a ser sone- individualmente, e no âmbito da CIM, tudo têm
informação essencial permanente, estão também gada a informação diária aos municípios sobre os feito para responder às necessidades locais no
Vítor Pereira criadas linhas de comunicação para responder às
solicitações. Estão a ser criados bancos de volun-
casos positivos respeitantes a cada concelho. Todos
os presidentes de Câmara do distrito lamentam e
que aos EPI’s diz respeito e estão a acautelar-se
para necessidades futuras. Isto não vai acabar já.
A Câmara da Covilhã comprou várias tários para acautelar situações de maior gravidade manifestam profunda indignação contra aquilo que Todos nós vamos ouvindo que, nalguns serviços
câmaras térmicas que não podem ser usadas de contágio, como está a acontecer em Foz Côa consideram um passo atrás na ação preventiva e da responsabilidade do Estado, tem havido alguma
em pessoas. A autarquia distribuíu esse equi- e Gouveia. As Câmaras, em cooperação com os reativa que desenvolvem nos respetivos concel- falta de equipamento. Mas ninguém é infalível e, por
pamento por várias instituições do concelho, agentes locais, organizaram espaços de retaguarda hos. Nesse sentido, foi agendada uma reunião da vezes, as falhas acontecem. Quanto às Câmaras, e
que estão na primeira linha do combate à destinados aos profissionais de saúde, aos utentes Comissão Distrital da Proteção Civil da Guarda [na no que ao distrito diz respeito, posso afirmar, sem
de lares da terceira idade, Covid e não Covid. Há terça-feira, já depois do fecho desta edição] com o reservas, que todas elas estão a fazer um trabalho
Covid-19, como a PSP, a GNR, bombeiros,
ainda equipas de pessoas e viaturas para suprir objetivo de analisar esta situação. extraordinário para dar resposta às necessidades e
o hospital e o centro de saúde. A denúncia
as necessidades alimentares e de medicamentos, solicitações locais. Acredito que, mesmo divergindo
foi feita pelo vereador da oposição Adolfo
onde tal for necessário. Dentro da anormalidade P – A não realização de controlos sanitários nalgumas medidas (não) tomadas, o Governo
Mesquita Nunes, remetendo para o manual da situação, acredito que estão criadas as condições na fronteira de Vilar Formoso foi um deles? também estará a tentar fazer o seu melhor e, por
de instruções do modelo comprado, o GRC400 que garantem uma relativa normalidade social. R – Sem dúvida. Nós sabemos que estamos isso, esperamos respostas positivas por parte
C Professional, que refere que «não pode ser numa região transfronteiriça, onde está a fronteira dos nossos governantes face ao esforço enorme
usado para medir a temperatura em pessoas P – Que problemas/ dificuldades foram até com maior fluxo rodoviário a nível nacional. Sabe- desenvolvido pelas autarquias. Penso que, salvo
ou animais». agora reportados pelas autarquias e demais mos há muito o que está a acontecer noutros países exceções pontuais, todos estamos a desempenhar
entidades envolvidas? europeus, no que diz respeito a esta pandemia, bem o nosso seu papel, mesmo aquela maioria de
R – As dificuldades maiores, reportadas desde com quem temos uma relação estreita, quer em concidadãos que, por força das circunstâncias, têm
a primeira hora, são essencialmente de três níveis: termos comerciais e do inerente fluxo de camiões, de ficar em casa e cuja postura cívica manifestada
- Entradas na fronteira de Vilar Formoso. Há quer ao nível da emigração. Espanha, França e Itália é de enaltecer.
Quarta-feira • 15 de abril de 2020 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

Regressar à escola
A Educação é um dos temas mais difíceis de comentar, nestes tempos
de pandemia. Mas falar dela é da maior urgência e importância. E não é
apenas porque a escola é a única forma de contribuir para o elevador social e
permitir que as crianças originárias de meios mais pobres e difíceis possam
almejar a ter uma vida melhor, é porque as crianças, os homens de amanhã,
a sociedade, o país, não podem permitir-se a continuar a adiar o regresso à
escola. É na escola que se aprende, e se aprende de tudo. É na escola que
se adquire conhecimento e competências.
Por isso, quando ouvimos o primeiro-ministro e o ministro da Educação
explicarem no início de abril que até setembro um milhão de crianças vão
ficar metidas em casa, e com elas os pais, a ter aulas à distância, devíamos
ficar perturbados. Citando Carlos Drummond de Andrade, «se é triste ver
meninos sem escola, mais triste ainda é vê-los sentados enfileirados em salas
sem ar, com exercícios estéreis, sem valor para a formação do homem».
Porque a escola não é apenas ensinar. A escola é aprender. É aprender de
tudo, a ler e a escrever, mas também a conviver, a brincar, a partilhar… (e é


conveniente ver que os países que estão a combater a pandemia com sucesso
vão reabrir as creches e as escolas já – da República Checa à Austria, da
Dinamarca à Noruega…).
Um mês depois do recolhi-
mento obrigatório por causa do
Covid-19, e com a pandemia ra-
zoavelmente estabilizada (depois
do confinamento dos cidadãos),
é tempo de promover a nor-
malização social e o regresso
As crianças, da escola é obrigatório (como
da economia). Como escreveu
os homens João Miguel Tavares (com quem
muitas vezes não concordo),
de amanhã, a foi difícil reter as pessoas em
casa e agora não querem sair
sociedade, o de casa, por isso, vivemos um
país, não podem pânico social desproporcionado
e os professores, legitimamente
permitir-se a assustados, não querem regres-
sar às escolas sem as chamadas
continuar a adiar o garantias de segurança, que não
opinião regresso à escola. vão voltar a existir – ainda não foi
António Ferreira
antonio.ferreira.adv@netvisao.pt
Quarentenas diferentes descoberta uma vacina e quando
houver vai demorar mais de um ano até à vacinação generalizada, ou seja, na
melhor das hipóteses, vamos passar dois anos à espera (fechados em casa?).
Três homens de meia idade estão fechados em a deixar de receber. Ainda por cima agora, com os Mais de um milhão de crianças sem escola durante os próximos meses
casa, cada um na sua. Todos tomam conta de um filho tribunais fechados, os processos não terminam e não será um desastre. O crescimento diário das infeções com o novo corona-
menor, impedido de ir às aulas. Dois trabalham na há por isso oportunidade para apresentar a conta final. vírus estabilizou abaixo dos cinco por cento e sabemos que vamos ter de
mesma loja, um como vendedor e outro como gerente Regressemos ao gerente: se não entregar à Segu- aprender a conviver com a pandemia, com cuidados higiénicos reforçados,
da sociedade que explora a loja, uma microempresa. O rança Social os descontos que faz sobre o ordenado com distanciamento social, com espaço e algum recolhimento. E com o
outro é advogado. Todos pagam impostos e nenhum do seu empregado estará a cometer um crime, mas, regresso das crianças à escola. Talvez em menos horas, talvez menos dias,
pode agora trabalhar. Apenas um deles, o trabalhador mesmo que os não entregue, os benefícios sociais do talvez com menos alunos por sala, talvez deixando de fora os professores
por conta de outrem, tem apoio do Estado. Se a loja seu trabalhador estarão garantidos – reforma, subsídio que pela idade ou por saúde estejam mais expostos ao novo coronavírus.
onde trabalha não voltar a abrir e cair na insolvência, de doença, subsídio de desemprego e tudo o mais. O ano letivo não pode acabar assim, com telescola ou via digital. O Verão
terá direito a uma indemnização, assim como ao sub- Assumiu-se já que as medidas de apoio criadas é muito longo e os professores têm de aceder em dar aulas no período
sídio de desemprego. No ano passado gozou um mês para mitigar os efeitos da pandemia serão financiadas previsto para férias (que não vai haver), em junho e julho… Não queremos
inteiro de férias, ao contrário do gerente ou do advoga- pelo Orçamento Geral do Estado, já que os meios pró- uma escola digital, queremos uma escola com professores.
do, que se limitam a uns fins-de-semana prolongados. prios da Segurança Social são insuficientes. O próprio A aposta no novo modelo de telescola (conheço apenas um caso de
O gerente e o advogado ouvem com espanto as Estado vai ter de se endividar para isso e essa dívida sucesso entre os milhares de alunos que fizeram a escola a olhar para a
reivindicações dos sindicatos de aumento de salários será paga por todos os que pagam impostos, sejam televisão…) ou o envio de emails com exercícios ou disponibilização de
para a função pública, aumentos que se deverão es- trabalhadores por conta de outrem, profissionais documentos e informação letiva no moodle ou em outras plataformas não
tender “aos privados”, Covid-19 ou não. O gerente já liberais ou empresários, recebam ou não recebam substituem as explicações e ensino dos professores.
não conseguia muitas vezes tirar um ordenado para si compensações por estarem em casa fechados durante Neste tempo que José Gil chama de «subjetividade digital», em que
e ia pagando muitas vezes o salário do empregado com a pandemia. o mundo se fechou sobre si mesmo e as pessoas passaram a ter medo
recurso às suas poupanças (que estão a acabar). Para E quando esta acabar há um que terá direito in- de sair à rua, em que a Internet e as aplicações nos facilitam a vida, não
não aumentar ainda mais as despesas, faz descontos tegral às suas férias, vencidas a um de janeiro deste devemos querer que as crianças aprendam por videoconferência, queremos
para a segurança social sobre o salário mínimo e deita ano pelo trabalho do ano passado. O patrão dele bem que as crianças aprendam com os mestres. Não podemos aceitar que as
contas à vida e à miséria que irá receber de reforma, tentou marcar-lhas para este período mas ele não quis: aulas à distância sejam o modelo de ensino do futuro. Quando todos dizem
quando se conseguir reformar. O advogado também. estava em casa a tomar conta do filho, que tinha a que nada será como dantes, devemos querer que a escola regresse e seja
A concorrência é muita e é muitas vezes desleal. escola fechada. Por isso, quando tudo recomeçar e for como sempre.
Sabe que vai ter de trabalhar até muito tarde e que urgente, indispensável, recuperar a economia do país, PS: O jornal O INTERIOR apresenta as mais sentidas condolências
muito daquilo que ganha serve apenas para manter a vai haver centenas de milhar, milhões de trabalhadores à família de Laurindo Prata, que foi um homem de grande categoria, um
“máquina” em movimento e que, quando vêm os dias que irão querer gozar as suas férias – e teremos o país empresário de mérito reconhecido e uma personalidade de referência em
de crise, como estes, os advogados são os primeiros fechado mais um mês. toda a região.

PUB
4• • Quarta-feira • 15 de abril de 2020

Câmara da Covilhã ofereceu


aparelhos que não medem
temperatura a pessoas
Caso foi denunciado pelo vereador do CDS-PP Adolfo Mesquita Nunes uma semana depois do município ter entregue
câmaras termográficas a instituições de saúde, bombeiros e forças de segurança
DR
A polémica está instalada na As entregas foram devidamente
Covilhã depois do vereador do fotografadas pelo setor de comuni-
CDS Adolfo Mesquita Nunes ter cação do município, imagens essas
denunciado que as câmaras ter- que revelam a marca e modelo
mográficas entregues na semana dos aparelhos. Ora, uma pesquisa
passada pela autarquia a institui- rápida permite concluir que as
ções de saúde, bombeiros e forças câmaras ofertadas são instrumen-
de segurança do concelho não tos de bricolage, custam cerca de
podem ser utilizadas para medir 1.400 euros e destinam-se a medir
a temperatura de pessoas. superfícies, paredes ou compo-
O alerta foi feito através de nentes elétricas, não podendo ser
uma publicação no Facebook, usado para «medir a temperatura
onde o eleito centrista mostra em pessoas ou em animais, ou para
a alínea do livro de instruções outros fins médicos».
do equipamento que sublinha: Para Adolfo Mesquita Nunes,
«O instrumento de medição a Câmara da Covilhã deve «assu-
não pode ser usado para medir mir o erro» e mandar recolher os
a temperatura em pessoas ou equipamentos para evitar a sua
em animais, ou para outros fins utilização indevida. No entanto,
médicos». Aos jornalistas, Adolfo Vítor Pereira esclareceu que as
Mesquita Nunes sublinha que câmaras foram adquiridas por
«não se trata de uma acusação, indicação de um técnico do Serviço
mas sim de um facto, que é com- Municipal de Proteção Civil. En-
provado pelas especificações tretanto, as câmaras entregues ao
técnicas daquele equipamento. Centro Hospitalar Universitário da
Portanto, foi comprado equipa- Cova da Beira (CHUVB) ainda não
mento que não tem qualquer uti- foram usadas, uma vez que a oferta
Vítor Pereira esclareceu que as câmaras foram adquiridas por indicação de um técnico do Serviço Municipal de Proteção Civil
lidade para efeitos de combate à foi encaminhada para os serviços
pandemia, ao contrário do que foi não pode ser utilizado em seres veitamento político» e sublinhou «em segundos». Estas câmaras técnicos para ser avaliada, pro-
anunciado pela Câmara Munici- humanos. que o equipamento está a ser termográficas foram adquiridas cedimento seguido com todas as
pal». O vereador acrescentou ain- Confrontado com a polémica, usado noutras regiões, nomeada- pela autarquia e distribuídas por doações, garantiu João Casteleiro,
da que o presidente do município Vítor Pereira considerou estar-se mente no Oeste, para os mesmos entidades de saúde, bombeiros e presidente do Conselho de Admi-
«não negou» que o equipamento perante um «inqualificável apro- fins, pois mede a temperatura forças de segurança do concelho. nistração da unidade hospitalar.

Manteigas 25 de Abril

Vila Galé sem data para abrir hotel BE propõe comemorações com
A abertura do Vila Galé Serra
DR
programa online na Guarda
da Estrela, em Manteigas, está O grupo municipal do Bloco de bleia Municipal, Cidália Valbom, e
adiada sine die. O hotel de quatro Esquerda (BE) da Guarda propôs que os mesmos sejam divulgados
estrelas, a primeira unidade de ao presidente da Câmara que o nos sítios digitais da autarquia e
montanha do grupo, devia ter 25 de Abril seja comemorado com enviados à comunicação social. O
começado a funcionar no passado um programa online, uma vez que BE também propõe a realização do
dia 27 de março, mas a intenção as atividades presenciais não se festival online “25 de Abril Sempre”
não se concretizou devido à crise podem realizar devido à pandemia com bandas locais que desejem par-
pandémica da Covid-19 e à con- da Covid-19. ticipar voluntariamente na efemé-
sequente declaração do estado de Em nota enviada a O INTE- ride. «A ser seguido este modelo, a
emergência em Portugal. RIOR, o deputado Marco Lourei- autarquia guardense teria um custo
Fonte oficial do Vila Galé disse ro sugere que o município dê a financeiro muito reduzido e as ban-
a O INTERIOR que, «logo que haja possibilidade a todos os partidos das da região, os partidos políticos,
condições, e a situação em Portu- representados na Assembleia Mu- o executivo camarário e todos os
gal o permita, voltaremos a abrir. nicipal de gravarem «um pequeno guardenses teriam oportunidade de
Os clientes que tinham reservas discurso/ mensagem», tal como o se associarem a uma comemoração
neste período estão a marcar para presidente da Câmara, Carlos Chaves que deve ser de todos e para todos»,
novas datas». O grupo acrescenta Monteiro, e a presidente da Assem- justifica Marco Loureiro.
que a situação dos colaborado-
res «está assegurada», mas não exterior para adultos e outra para é “Mitos, lendas, costumes e tradi-
adianta em que condições. O Vila crianças, restaurante, “lobby bar”, ções da região serrana”. O investi- Covilhã
Galé Serra da Estrela situa-se no
sopé do Vale Glaciar do Zêzere
spa Satsanga com piscina interior,
jacuzzi exterior, salão de eventos e
mento rondou os dez milhões de
euros e permitiu criar 40 postos
Zimbro doa mil litros de álcool ao Centro
e conta com 91 quartos, piscina estacionamento. O tema do hotel de trabalho. Hospitalar
A Zimbro – Licores Serranos comunicado a empresa que pro-
Covilhã doou mil litros de álcool ao Centro duz bebidas alcoólicas no parque
Hospitalar Universitário da Cova industrial do Tortosendo (Covi-
250 camas disponíveis para isolamento de doentes Covid-19 da Beira (CHUCB) para cobrir as lhã). A Zimbro não está a laborar
Há cerca de 250 camas dispo- zar os pavilhões gimnodesportivos exija». A Câmara da Covilhã de- necessidades da instituição no atualmente «porque o mercado
níveis no concelho da Covilhã para da Vila do Carvalho e do Unidos senvolveu ainda, em conjunto com combate à Covid-19. está paralisado», tendo uma das
o eventual isolamento de utentes e Futebol Clube do Tortosendo, bem unidades hoteleiras e operadores de Esta solução alcoólica a 70 linhas de produção funcionado
colaboradores de IPSS, profissio- como espaços de menor dimensão alojamento local, uma bolsa de aloja- por cento foi entregue «numa exclusivamente para engarrafar
nais de saúde, forças de segurança em cada freguesia, que servirão mento destinada a profissionais de altura em que a escassez deste álcool etílico sanitário que, «com
e bombeiros que possam vir a estar de acolhimento alternativo a cada saúde, mais expostos a riscos de con- produto representa um desafio a graduação de 70 por cento,
infetados com Covid-19. uma das IPSS locais. Segundo o tágio. Os pedidos de apoio devem crescente para as instituições tem propriedades antisséticas e
A logística foi organizada pela município, estas camas serão utili- ser dirigidos ao Gabinete de Apoio que estão na linha da frente de desinfetantes adequadas a uso
autarquia, em colaboração com zadas «no imediato caso a evolução ao Presidente, através dos telefones combate a este vírus, em par- hospitalar», disse Artur Aleixo,
parceiros locais, que decidiu utili- da situação pandémica assim o 275 330 600 ou 275 330 634. ticular os hospitais», refere em diretor-geral da empresa.
Quarta-feira • 15 de abril de 2020 • •5

Investigação
UBI em projeto europeu para estudar
a prevenção e combate de infeções
Egiquímica
combate crise
A Universidade da Beira In- in health care entering to the
terior (UBI) integra um grupo de market”. A equipa é liderada pela
instituições que viu aprovado um Finlândia e reúne peritos da área
projeto europeu sobre o tema da da microbiologia, biotecnologia,

da Covid-19 com
prevenção de infeções e respeti- materiais e medicina, entre outras,
vas estratégias de combate, que oriundos da Alemanha, Holanda,
inclui o SARS-Cov-2 (Covid-19). Bélgica, Eslovénia, Estónia, Grécia,
A UBI é representada por Isa- Inglaterra, Irlanda, Portugal e Po-
bel Gouveia, docente do Depar- lónia. Os trabalhos terão início em

produção de
tamento de Ciência e Tecnologia maio e prolongam-se até final de
Têxteis, que, com outros doze in- abril de 2021, depois da aprovação
vestigadores, estão a desenvolver do projeto no âmbito das COST
o projeto “CIG-15114: ePlatform Innovators Grant, do programa
for a “test bed” tool across EU for COST – European Cooperation In

bactericidas
antimicrobial coating solutions Science & Technology.

Ensino
João Queiroz reconduzido como
diretor-geral do Ensino Superior Com a maioria dos clientes encerrados, a empresa sediada no parque
industrial da Guarda teve que reorientar a sua produção e não tem
DR

“mãos a medir”
LM

O guardense João Queiroz e Seleção para a Administração


foi reconduzido no cargo de Pública». O gabinete de Manuel
diretor-geral do Ensino Superior, Heitor justifica a decisão con-
função que ocupa desde 2014 em siderando que João Queiroz
comissão de serviço, que cessou evidencia «a experiência pro-
em fevereiro deste ano. fissional, competência técnica,
O despacho do ministro da aptidão e formação adequadas»
Ciência, Tecnologia e Ensino Su- para o respetivo provimento do
perior, publicado no passado dia cargo. Natural da Guarda, João
7 em “Diário da República” e com Queiroz é professor catedrático
efeitos desde 21 de fevereiro, de Química (Bioquímica) da UBI
indica que o antigo reitor da Uni- desde novembro de 2003. Entre
versidade da Beira Interior (UBI) outras funções foi presidente da
fica em funções, «em regime de Faculdade de Ciências da Saúde
substituição, até à designação de (de 2002 a 2009); vice-reitor de
novo titular na sequência de pro- 2004 a 2009 e reitor de 2009 a
cedimento concursal conduzido 2013. Foi nomeado diretor-geral
pela Comissão de Recrutamento do Ensino Superior em 2014.

ULS Guarda «Tivemos que nos desenrascar com o que tínhamos e estamos a fabricar quatro produtos específicos para o combate à
Covid-19», refere Fausto Tavares
Videochamadas para aproximar A pandemia da Covid-19 foi custava 0,70 euros, hoje pedem-me segundo o qual a crise “aguçou o
familiares e internados no hospital um descalabro para a maioria das 3,20 euros. Além disso, em Portu- engenho”. «Tivemos que nos virar
As equipas do Serviço de presença da família é um coadju- empresas portuguesas, mas para a gal há escassez e o que há é de má para os bactericidas e intensificar
Medicina do Hospital Sousa Mar- vante importante na recuperação Egiquímica revelou-se uma opor- qualidade. No entanto, o mercado a produção para dar resposta às
tins, na Guarda, estão a facilitar dos doentes», refere a Unidade tunidade de negócio. Sem grande está a regularizar aos poucos encomendas. O problema é que
videochamadas entre doentes e Local de Saúde (ULS) da Guarda. As parte dos seus clientes habituais, o porque o pânico inicial já passou o produto-base, o quaternário de
os seus familiares graças a dois famílias que pretendam beneficiar fabricante de detergentes e produ- e este negócio vai manter-se por amónio, não existe em Portugal,
equipamentos que foram cedidos deste recurso para “encurtar” dis- tos de higiene que labora no par- mais algum tempo», considera o mas cloro ainda há. Temos também
para o efeito. tâncias devem entrar em contacto que industrial da Guarda teve que empresário. falta de material como doseado-
«Os internamentos sem visitas com o Serviço de Medicina – Setor reorientar a sua produção e está Fausto Tavares lamenta tam- res», afirma.
tornam-se penosos tanto para A e Setor B. Desde meados de mar- agora a comercializar antisséticos bém a «concorrência desleal» Além de Portugal, que trabalha
os doentes, como para as suas ço que estão suspensas as visitas e bactericidas para contornar os de produtores como as adegas exclusivamente com distribuido-
famílias que ficam largas semanas aos doentes internados nos hos- efeitos da crise económica. cooperativas, algumas das quais res, a Egiquímica está a exportar
sem os poder ver. Sabemos que, pitais da ULS devido à pandemia «O canal Horeca, onde estão estão a vender álcool desinfe- estes produtos para Espanha.
psicológica e emocionalmente, a da Covid-19. os nossos clientes, está parado, tante sem ter autorização ou o «Desde o início de março até
pelo que tivemos que nos de- CAE para tal. «Se é para oferecer agora, já produzimos cerca de 70
senrascar com o que tínhamos e a quem está na linha da frente toneladas de antisséticos», declara
IPG neste momento estamos a fabricar desta “guerra” tudo bem, agora Fausto Tavares. Fundada em 1989,
Semana Académica da Guarda cancelada quatro produtos específicos para vender é que não pode ser por- mas no parque industrial da Guar-
o combate à Covid-19», adianta que estragam o negócio», critica, da desde 1998, a empresa produz
A Semana Académica da numental e à missa de finalistas
Fausto Tavares. O sócio-gerente revelando que a Egiquímica doou anualmente seis milhões de tone-
Guarda, que devia realizar-se «não serão realizadas nas datas
da Egiquímica revela que atual- recentemente álcool-gel a várias ladas de detergentes e produtos
entre 27 de abril e 3 de maio, foi previstas» e terão lugar numa
mente a empresa produz mais instituições da cidade e do con- de higiene e limpeza para uso nos
cancelada, anunciou a Associação «data a definir», quando se con-
de dez toneladas de antissético celho. «Neste momento estamos sectores hoteleiro, institucional e
Académica (AAG). siderar «mais propicio à sua
por semana e não tem “mãos a a trabalhar, mas não sei o futuro. industrial. Está certificada ao nível
A direção justifica a decisão realização». «Todos os nossos es-
medir”: «Quem me dera ter dois Oitenta por cento dos nossos da qualidade e do ambiente, dis-
com «a crise pandémica» causada forços para a normalização desta
turnos para produzirmos mais», clientes, sobretudo na área da pondo de um moderno laboratório
pela Covid-19 e o «bem-estar de doença devem ser reunidos e nós,
refere, queixando-se também do restauração e hotelaria, estão próprio destinado à investigação
todos os estudantes» do Instituto jovens, devemos dar o exemplo às
aumento exponencial do custo fechados e, infelizmente, muitos e desenvolvimento de produtos,
Politécnico local. A AAG adianta, próximas gerações», acrescenta a
da matéria-prima. «O preço do deles não vão reabrir devido à que resultou de um investimento
no entanto, que a serenata mo- Associação Académica da Guarda.
álcool disparou. Em janeiro o litro crise», constata o empresário, de 200 mil euros.
6• • Quarta-feira • 15 de abril de 2020

Victor Amaral assume


S vice-presidência da
Câmara da Guarda
Sociedade

Redistribuição dos pelouros de Sérgio Costa foi oficializada na reunião do executivo


Partido Socialista
de terça-feira, onde também foi aprovado o programa “Salvaguarda”
Concelhia solidária AR

com Câmara da Sem surpresas, Carlos Chaves


Monteiro escolheu Victor Amaral
Guarda na luta para seu vice-presidente na Câ-
contra a Covid-19 mara da Guarda. Victor Amaral é
o novo vice-presidente da Câmara
É com «particular preocu-
da Guarda. A nomeação foi oficia-
pação» que a concelhia do PS
lizada na terça-feira na reunião
da Guarda está a acompanhar
quinzenal do executivo, que se
a evolução da pandemia da
realizou por videoconferência, por
Covid-19 na região e as suas
proposta do presidente.
consequências sociais e eco-
Eleito como independente na
nómicas.
lista social-democrata que Álvaro
«Este não é o tempo para
Amaro apresentou nas autárquicas
esgrimir argumentos políticos,
de 2013 e 2017, o vereador da Cul-
nem para vincar posições ideo-
tura e Turismo sucede na função
lógicas, mas sim para concen-
a Sérgio Costa, que continua no
trar todos os esforços em torno
executivo agora sem pelouros após
das pessoas», escreve António
Chaves Monteiro lhe ter retirado a
Monteirinho, líder da comissão
confiança política. De acordo com
política, numa «carta aberta»
o despacho levado à sessão, Victor
aos guardenses divulgada na
Amaral mantém apenas os seus
quinta-feira. No documento, a
atuais pelouros. Nesta reorgani-
concelhia socialista manifesta
zação da maioria social-democrata
a sua «solidariedade política e
Lucília Monteiro vai assumir a
institucional» para com a Câma-
conservação de equipamentos e
ra da Guarda, de maioria PSD,
edifícios municipais, que eram tu-
e todas as Juntas de Freguesia
teladas por Sérgio Costa, a par dos
do concelho, «esperando que
pelouros da educação, juventude,
consigam, com os seus planos
intervenção social e saúde que já
de atuação e com as medidas
assumiu. Já para Cecília Amaro
apresentadas, os maiores êxi-
transitam a gestão de jardins e
tos, para bem de todos os cida-
espaços verdes, cemitérios, feiras
dãos da Guarda». O dirigente
e mercados, bem como o desenvol-
adianta que que, nos órgãos
vimento rural, serviço veterinário
autárquicos próprios e «a seu
e gestão das florestas. A vereadora
tempo», o partido apresentará
já era responsável pela toponímia,
as «suas ideias e propostas»
informática, modernização admi-
para ajudar os guardenses a
nistrativa, desenvolvimento es-
ultrapassar a crise. Em funções desde 2013, Victor Amaral (ao centro) é atualmente vereador a tempo inteiro com os pelouros da Cultura e Turismo
tratégico e apoio ao investimento.
Por sua vez, Carlos Chaves do desporto, administração e coor- e económicos da pandemia da RIOR). A sua aplicação representa
Monteiro concentra as restantes denação geral, desenvolvimento Covid-19 no concelho e promover um total de 850 mil euros de in-
competências atribuídas ao seu económico, finanças, recursos hu- «a proteção e manutenção» dos vestimento, valor ao qual acresce
ex-vice-presidente. São elas o pla- manos, comunicação e reabilitação postos de trabalho. A iniciativa «mais 1,5 milhões de euros para
neamento, obras e urbanismo; pro- urbana. Nesta sessão, o executivo contempla «26 medidas extra- pagamento a fornecedores, relati-
teção civil; águas e resíduos; vias e aprovou o programa “Salvaguarda”, ordinárias» para apoiar famílias, vos aos meses de janeiro, fevereiro
segurança rodoviária. O presidente que vai ser aplicado de imediato empresas, comércio e instituições e março, ajudando assim na sua
do município mantém os pelouros para mitigar os impactos sociais (ver última edição de O INTE- liquidez», sublinhou o município.
Guarda
Munícipes devem Guarda Guarda
comunicar leituras CDS-PP quer «apoios extraordinários» BE propõe programa
da água
A Câmara da Guarda apela para pessoas e empresas de emergência
aos munícipes que comuni- Os deputados do CDS-PP na Assem- IRS (Imposto sobre Rendimento de Singu- Marco Loureiro, deputado municipal do Bloco de
quem a leitura dos contadores bleia Municipal da Guarda sugerem à Câ- lares) de 2020 e 2021, o fornecimento de Esquerda (BE) na Guarda, propõe um programa de
da água por telefone ou por mara que tome medidas extraordinárias medicamentos a cidadãos sem recursos emergência autárquico para combater a crise pandé-
email para que sejam evitados de apoio a pessoas, ao setor social e a económicos, através de vales para aquisição mica, que inclui o direito à habitação, o acesso à água
valores estimados na contagem empresas do concelho devido à pandemia desses bens, e o apoio ao setor social, no- e a serviços essenciais, transportes coletivos seguros e
mensal. da Covid-19. meadamente no fornecimento de materiais a colaboração com o Serviço Nacional de Saúde, entre
Para tal está disponível a Num requerimento dirigido ao presi- de proteção individual. outras ações.
Linha Verde 800 208 800, o dente da autarquia, Carlos Chaves Montei- Os centristas sugerem ainda a aplica- O Bloco exige, nomeadamente, a suspensão das
Balcão Digital ou o email fatu- ro, Henrique Monteiro e José Carlos Breia ção da taxa mínima de IMI, a isenção de rendas das habitações sociais e a proibição de despejos,
racao@mun-guarda.pt, na data Lopes consideram que as Câmaras «devem derrama para as empresas nos anos de bem como defende a gratuitidade do consumo de água
de calendário que é indicada estar na linha da frente da mitigação das 2020 e 2021 e pedem «celeridade máxi- em abril, maio e junho para as famílias e microempresas
na respetiva fatura. A autarquia consequências» do vírus. «A situação de ma» na aprovação de projetos e iniciativas do concelho. Para as restantes empresas é proposta
recorda que decidiu suspender pandemia em que vivemos é um contexto que garantam investimento no concelho. «uma redução de 50 por cento» na fatura. O partido su-
as leituras de contadores da de extraordinária gravidade para as pes- Henrique Monteiro e José Carlos Breia gere igualmente «o reforço» da higienização dos trans-
água para «salvaguardar a saú- soas, para o setor social e para o tecido Lopes consideram também que a Câmara portes coletivos e a suspensão da cobrança de passes
de dos seus funcionários e da empresarial do nosso concelho. Situações da Guarda deve empenhar-se «para pro- e bilhetes de transporte. E relativamente ao combate à
população em geral» neste pe- extraordinárias enfrentam-se com medidas teger as pessoas e o tecido empresarial», violência doméstica e ao acompanhamento a crianças
ríodo pandémico causado pela extraordinárias», defendem os deputados mesmo que isso signifique «o adiamento, em risco, o BE entende que os serviços sociais da au-
Covid-19 e durante o estado de municipais. Nesse sentido, propõem, entre cancelamento de projetos já aprovados e tarquia, em colaboração com as entidades que intervêm
emergência. outras medidas, a devolução integral da a alteração de pressupostos orçamentais na área, «devem garantir visitas a famílias sinalizadas e
variável da participação do município no já deliberados». contactos presenciais e telefónicos regulares».
Quarta-feira • 15 de abril de 2020 • •7

PUB

www.scml.pt

Somos a casa
de milhares
de portugueses.
Sabemos que a nossa missão não pode parar.
Por isso, continuamos a cuidar de quem mais
precisa de nós e a sair à rua para estarmos
junto dos mais vulneráveis.

Porque, numa altura em que todos temos


de estar em casa, nós somos a casa de milhares
de portugueses.

Fique em casa. Por Boas Causas.

AF_SCML_COVID19_INTERIOR_243X325.indd 1 08/04/2020 16:49


8• • Quarta-feira • 15 de abril de 2020

Faleceu Laurindo Prata, fundador


da empresa Matos & Prata
Empresário natural de Cafede (Castelo Branco) criou grupo empresarial que está hoje representado num território
que vai de Freixo de Espada à Cinta, a norte, a Mação, a sul
DR
Laurindo Prata, fundador da Matos & Pra-
ta, faleceu no sábado aos 87 anos. Criada em
1969, a empresa afirmou-se na Beira Interior
no setor automóvel e da maquinaria agrícola,
área que esteve na génese da sua constituição
na Póvoa do Mileu, na Guarda.
Natural de Cafede (Castelo Branco), Lau-
rindo Prata era encarregado de vendas da
Acessórios da Covilhã quando assumiu, em
1957, a responsabilidade da secção de tratores
Massey Ferguson e lubrificantes Shell, duas
marcas concessionadas para a Cova da Beira
e o distrito da Guarda. A sua visão estratégica
e empreendedorismo fizeram o resto e, em
1969, nascia a Matos & Prata, fundada com
Alberto Matos e mais três sócios minoritários,
para apoiar e promover a mecanização agrí-
cola no distrito da Guarda. A empresa arrancou
com oito trabalhadores, 900 contos de capital
social, instalações com 600 metros quadrados
e uma equipa com um profundo conhecimento
da agricultura regional. A sua missão era
colmatar a falta de mão-de-obra que se fazia
sentir por causa da emigração.
«Começou-se a notar a falta de pes-
soal para trabalhar na agricultura, pelo
que aproveitámos para começar a vender
José Prata é o atual administrador do grupo fundado por Laurindo Prata
tratores e a ensinar a trabalhar com eles. Foi
nessa altura que pensei em fundar a Matos em 1973, a empresa alargou o negócio ao uma carrinha», justificava então Laurindo devia-se sobretudo à relação criada com os
& Prata, com sede na Guarda», revelou o em- ramo automóvel com uma representação da Prata. Mais tarde veio a concessão da BMW, clientes, que eram cativados de «geração em
presário a O INTERIOR em 2008 (ver edição Datsun, atual Nissan. «Verificámos que quem uma marca que está no grupo desde 1987, geração», mas também porque «reinvestimos
de 6/03/2008). O objetivo foi alcançado e, comprava um trator também precisava de e que mais uma vez resultou do sentido de os resultados de cada ano. O segredo está em
oportunidade do empresário. «Em boa hora manter o dinheiro na empresa em vez de o
PUB
ligámos à BMW, que não tinha a projeção atual retirar», disse a O INTERIOR.
porque, num levantamento que fizemos nesse Atualmente, a empresa é concessionária
ano, só havia 110 carros da marca no distrito», oficial da BMW, dos tratores New Holland,
explicou então. das viaturas comerciais Isuzu e da Case, Atlas
Com uma vida dedicada à Matos & Prata, Copco, Galucho e Still, sendo também repa-
que em março do ano passado comemorou radora das marcas Mini e BMWi. Além das
50 anos de atividade, Laurindo Prata admitiu instalações na Guarda, a empresa tem cinco
a O INTERIOR que a empresa sempre soube filiais: Gouveia, Trancoso e Figueira de Castelo
aproveitar as oportunidades que foram surgin- Rodrigo (estas dedicadas essencialmente a
do, o que tem contribuído para que seja uma máquinas e equipamento agrícola), Castelo
das empresas mais bem sucedidas da região. Branco e Covilhã (automóveis e motos BMW).
Em 2016 (ver edição de 17/03 desse ano), o O funeral de Laurindo Prata decorreu no do-
empresário assumia que o sucesso da empresa mingo, em Cafede.

Empresa abriu filial na Covilhã em 2018 DR

Em novembro de 2018, a Matos & Prata Nas comemorações dos 50 anos da


inaugurou instalações no parque industrial Matos & Prata, há um ano, na presença de
do Tortosendo (Covilhã), Laurindo Prata não mais de um milhar de clientes e amigos, for-
escondeu o orgulho e a emoção por regres- necedores e antigos funcionários que brinda-
sar à cidade onde começou a trabalhar. ram ao empresário, pelo exemplo e sucesso
O stand comercializa e presta serviços empresarial, Laurindo Prata, num dos últimos
de assistência mecânica a carros e motos atos públicos, em declarações a O INTERIOR,
da BMW na Cova da Beira e permitiu ao emocionado, destacou que já «tenho dois netos
grupo empresarial cobrir um território a trabalhar na empresa» e mostrou-se «muito
entre Freixo de Espada à Cinta, a norte, e orgulhoso» e confiante no futuro do grupo
Mação, a sul. liderado pelo seu filho José Prata.
Quarta-feira • 15 de abril de 2020 • •9

PUB
10 • • Quarta-feira • 15 de abril de 2020 Publicidade

Dra Assunção Vaz Patto Prof. Doutor


L. Taborda Barata
Neurologista
Consultas de Neurologia
Imunoalergologista
Medicina Desportiva Exames: Electromiografia Asma e Doenças Alérgicas
Drª. Rita Lourenço e Potenciais Evocados
Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
- Exame Médico-Desportivo CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral -
(Atestado
Descontos: para
GNR, prática desportiva)
PSP, ADSE, SAMS… Tel: 275334876
Edifício Gulbenkian, s/n Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
-Acompanhamento Clínico do Atleta
Guarda 6300-745 Guarda Tel: 271211905

Prof. Celso Pereira


Imuno-Alergologia
(Doenças Alérgicas)
Ass Graduado HU Coimbra /
Fac Medicina UC
Oftalmologia
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455 Drª Emília Cardoso
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 Consultas
Descontos: aos
GNR, PSP, sábados
ADSE, SAMS…

Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560 Guarda

ADVOGADOS ADVOGADOS Médico

Vitor Nascimento António Ferreira, Paula Camilo Diogo Cabrita


& Associados
Bárbara Brigas Sociedade de Advogados, RL
Cirurgião geral

Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765 tratamento de varizes e suas
Telefone: 271 086 518 complicações, pequenas cirurgias,
e_mails:
e_mails: antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com hérnias, hidrocelos, vesícula Litiásica.
vitor.nascimento-5874c@adv.oa.pt Marcações : (Clínica Cembi)
Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2
barbarabrigas-4041c@adv.oa.pt Telef.: 271213445
(ao lado da loja MANGO)
Rua do Encontro, nº 9 - 3º • 6300-704 Guarda 6300-663 Guarda Protocolo com a Médis

PUB

Filipe Pinto
Fotojornalista

Escadas do Quebra Costas, Nº 2 • 6200-170 COVILHÃ


Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950
E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com

António Gil Advogado


Tel. / Fax 271 238 344
R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda

antonio.gil-5388C@adv.oa.pt
Quarta-feira • 15 de abril de 2020 • • 11

Pinhel
Abertas
candidaturas para
Requalificação da Escola
rede de voluntários
O município de Pinhel quer
criar uma rede de voluntários
Sacadura Cabral a concurso
por 1,9 milhões de euros
no concelho para intervir e
ajudar instituições durante a
pandemia da Covid-19.
Denominado “Pinhel Conta
Comigo”, o projeto está aberto
à participação de pessoas com Câmara de Celorico da Beira garantiu uma comparticipação financeira de 85 por cento
mais de 18 anos com dispo-
nibilidade e «apetência» para no âmbito do Pacto da CIMBSE
prestar apoio em centros de DR
A Câmara de Celorico da Beira
dia, lares de terceira idade,
abriu o concurso público para
unidades de cuidados conti-
a reconstrução e ampliação da
nuados e centros de atividades
Escola Básica e Secundária Saca-
ocupacionais, bem como ajudar
dura Cabral, daquela vila, por um
na higiene pessoal de doentes
preço-base ligeiramente superior
acamados não institucionaliza-
a 1,9 milhões de euros.
dos. Segundo a autarquia, estes
«Esta intervenção já devia
voluntários também poderão
ter avançado há muitos anos, mas
dar apoio no tratamento de
devido a atrasos no projeto e aos
doentes infetados com Covid-19
problemas financeiros da Câmara
que forem encaminhados para
não foi possível concretizá-la. Mas
o centro de emergência criado
essas questões estão ultrapassadas
no Centro Logístico, na cozinha
e há agora condições para fazer
deste espaço, na entrega de
a obra», adianta o presidente do
alimentos e medicamentos e
município a O INTERIOR. Segundo
na realização de trabalhos de
Carlos Ascensão, a empreitada
costura. Mais informações junto
também chegou a estar na lista das
do Gabinete de Ação Social da
requalificações da Parque Escolar,
Câmara de Pinhel (telefone 961
mas nunca avançou. A solução está
016 963 e email accao.social@
agora no Pacto Territorial da CIM
cm-pinhel.pt).
Beiras e Serra da Estrela, que ga-
rante uma comparticipação de 85
Aguiar da Beira por cento do investimento neces-
sário, enquanto os restantes 15 por
Dono de restaurante cento serão assumidos em partes
foi o primeiro iguais (7,5 por cento) pelo municí-
detido por pio e pela DGESTE – Direção-Geral
dos Estabelecimentos Escolares.
desobediência no «Se não fosse desta forma ain-
distrito da Guarda da não era agora que o problema se
resolvia, pois tenho sérias dúvidas
Um homem de 52 anos foi Escola tem cerca de 600 alunos e precisa de obras «há muitos anos», admite Carlos Ascensão
que o Ministério da Educação fizes-
detido pela GNR na quarta-
se os trabalhos necessários. Celori- em termos de isolamento e im- na Sacadura Cabral antes de ser recursos interativos para melhorar
feira, em Aguiar da Beira, por
co da Beira é um pequeno concelho permeabilização dos edifícios, da eleito, em 2017. o ensino», acrescenta o presidente
desobediência às normas em
do interior, longe dos grandes melhoria dos espaços exteriores e «Está prevista uma interven- da autarquia. Atualmente, a Esco-
vigor no âmbito do estado de
centros», lamenta o autarca, que interiores ou a remoção das cober- ção significativa na escola, que la Básica e Secundária Sacadura
emergência. Foi a primeira de-
lembra que o município conti- turas de amianto «que já deviam inclui ainda a ligação ao pavilhão Cabral tem cerca de 600 alunos
tenção no distrito da Guarda no
nua em processo de saneamento ter sido retiradas há muito tem- gimnodesportivo, a criação de uma matriculados do 5º ao 12º ano de
atual regime de confinamento
financeiro. E são muitos, aponta po», considera o autarca, que era cozinha pedagógica, a melhoria das escolaridade, bem como no ensino
obrigatório e isolamento social.
Carlos Ascensão, nomeadamente professor de Filosofia e Psicologia salas e a aquisição equipamentos e profissional.
Segundo fonte do Comando
Territorial da Guarda, o empre-
sário da restauração estava a Vilar Formoso
servir refeições no seu estabe-
lecimento sem ser em regime
Controlos de pessoas na fronteira prolongados até 14 de maio
de “take-away”. A detenção foi O Governo aprovou na quinta-feira uma re- «a título excecional e temporário», do controlo vid-19. A medida será reavaliada «a cada 10 dias»,
efetuada por uma patrulha do solução que prolonga até 14 de maio a reposição, de pessoas nas fronteiras devido à pandemia Co- segundo o comunicado do Conselho de Ministros.
posto local cujos militares já
tinham notificado o proprietá- PUB

rio do estabelecimento de que


só podia confecionar refeições
para “take-away” ou entrega ao
domicílio. O homem foi detido
pela GNR e depois libertado, ten-
do os factos sido remetidos para
o Tribunal Judicial de Trancoso.

Celorico da Beira
Município distribui
equipamento de
proteção individual
A Câmara Municipal de
Celorico da Beira distribuiu
material de proteção individual
(máscaras, viseiras e luvas) por
todas as instituições particu-
lares de solidariedade social
(IPSS) do concelho, bombeiros,
GNR e centro de saúde. Segundo
a autarquia, os equipamentos
foram distribuídos tendo em
conta o número de utentes e
de funcionários de cada insti-
tuição.
12 • • Quarta-feira • 15 de abril de 2020 Publicidade

Vila Nova de Foz Côa

Mais voluntários apoiam Lar


de Nª Sra. da Veiga DR

VIDENTE
Com longos anos de experiência
Trata inveja, mau olhado, espiritual, estudos, negócios,
empresas, amor, problemas familiares, saúde, etc.
Sempre pronto a dar resposta aos seus problemas.
Saiba tudo sobre o seu futuro e o porquê que tudo
corre mal em sua vida?
Não hesite, fale com quem sabe. Tenha FÉ: Chegaram novos voluntários ao acrescentou que foram solicitadas dez vam nas instalações do antigo Centro
271238451 ou 969012923 Lar de Nª Sra. da Veiga, em Vila Nova de pessoas ao centro de emprego, mas só de Gestão Agrícola, instalações cedi-
Foz Côa, para ajudar a cuidar dos mais duas responderam afirmativamente. das pela autarquia, foram entretanto
de 40 utentes infetados com Covid-19, Dos 30 funcionários, 19 testaram po- transferidos para um outro espaço
revelou o provedor da Misericórdia. sitivo para a Covid-19, sendo que um da responsabilidade da Misericórdia
«16 voluntários terminaram a é profissional de saúde. Os primeiros «com melhores condições», assegura
sua missão no domingo de Páscoa. Na onze voluntários, estudantes de me- António Morgado. O Lar de Nª Sra. da
véspera chegaram mais dois e depois dicina e de enfermagem de Lisboa e Veiga está em regime de isolamento
vêm mais oitos pessoas para colmatar Porto, chegaram no dia 30 de março desde o primeiro foco de infeção, re-
as nossas necessidades devido ao e começaram de imediato a dar apoio gistado a 25 de março, tendo sido alvo
número de auxiliares infetados», afir- aos utentes infetados. Já os onze uten- de um processo de desinfeção por uma
mou António Morgado. O responsável tes que tiveram teste negativo e esta- empresa especializada.

Municípios

Despesas para combater Covid-19 não contam


Arrenda-se apartamento
para limites de endividamento
As despesas das autarquias para apoio financeiro semelhantes». Entre despesa que resulte destas medidas à
na Guarda combater a pandemia do coronavírus as medidas que estas autarquia voltam Direção-Geral das Autarquias Locais
não vão contar para o endividamento a poder adotar até ao final de junho até ao final de setembro. Para fazer
Mobilado | Bom preço. dos municípios, cujos limites estão estão benefícios fiscais e isenções de face a despesas, os municípios podem
Contacto: 968362728 previstos na Lei das Finanças Locais. taxas e isenção ou aplicação de descon- ainda pedir adiantada a transferência
Este regime excecional vigora até tos nas tarifas da água e saneamento. de um duodécimo relativo à participa-
30 de junho, de acordo com uma lei da Também os limites de despesa corren- ção das autarquias locais nos impostos
Assembleia da República publicada no te com custos com pessoal e aquisição do Estado. Segundo a Lei das Finanças
Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins • Rua da Corredoura, 80 - R/C
Dto - C • 6300-825 Guarda • passado dia 7 no “Diário da República”. de bens e serviços estão incluídos nas Locais, a dívida total de operações
As regras produzem efeitos desde 12 exceções permitidas. orçamentais do município não pode
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Sofia Craveiro. • Conselho Editorial: de março e aplicam-se, «com as devi- Contudo, as Câmaras abrangidas, ultrapassar, em 31 de dezembro de
António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José
Carlos Alexandre, Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
das adaptações, a todos os municípios entre elas Fornos de Algodres e Fun- cada ano, 1,5 vezes a média da receita
que tenham contratos de saneamento dão, têm de reportar à direção execu- corrente líquida cobrada nos três
Colunistas e Colaboradores: Acácio Pereira, Albino Bárbara, Ângela Guerra, António ou reequilíbrio que ainda estejam em tiva que acompanha o programa uma exercícios anteriores. Caso contrário,
Costa, António Ferreira, António Godinho, Cláudia Quelhas, David Santiago, Diogo vigor, ao abrigo de regimes jurídicos estimativa do impacto das medidas a autarquia fica sujeita a sanções fi-
Cabrita, Eduardo Lourenço, Fernando Pereira, Fidélia Pissarra, Frederico Lucas, Hélder
Sequeira, Honorato Robalo, João Canavilhas, Joana C. Pereira, Joana Dente, João anteriores, ou outros mecanismos de adotadas e de declarar o montante de nanceiras.
Mendes Rosa, João Morgado, João Santiago Correia, Joaquim Igreja, Jorge Noutel,
José Carlos Alexandre, José Carlos Breia Lopes, José Pires Manso, Júlio Sarmento, Empresa de transportes admite:
Melanie Alves, Miguel Castelo Branco, Miguel Moreira, Miguel Sousa Tavares, Norberto
Gonçalves, Nuno Jerónimo, Telma Madaleno e Víctor Afonso. Desporto: António COMERCIAL
Silva, Arlindo Marques, Cristina Sofia, Daniel Soares, José Luís Costa, Miguel Machado Procuramos profissional com o seguinte perfil:
e Rui Geraldes. • Cartoon: Maurício Vieira. • Paginação: Jorge Coragem • Projeto
Gráfico: Maurício Vieira. • Departamento Comercial: Natalina Martins • Impressão:
• Fluente na língua francesa (imprescindível);
FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-430 Coimbra • Telefone • Conhecimentos de língua inglesa;
239 499 922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt • Sede, Redação e Publicidade: • Informática na ótica do utilizador;
Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. • Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais
• Nº de registo na ERC: 123436 • Depósito Legal:146398/00 • Tiragem desta no setor de transportes;
edição: 5.200 exemplares • Periodicidade: Semanário • Edição Internet: O Interior •
Propriedade: JORINTERIOR - Jornal • O Interior, Ldª. Detentores com 5% ou mais Oferecemos:
do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de Almeida e Luís Baptista-Martins. • Formação;
• Disponibilização de computador portátil;
Estatuto Editorial: https://www.ointerior.pt/ficha-tecnica/ •
Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt
• Trabalho a partir de casa;
• publicidade@ointerior.pt Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA

Cupão de Anúncios Classificados


Envie o seu anúncio classificado para Jornal O Interior, Rua da Corredoura, 80 R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Condições gerais dos classificados
Localização Identificação
do anúncio
1. Preencha o cupão com texto em maiúsculas,
deixando um espaço entre cada palavra. Nome: __________________________________________________________________
Grátis

2. O preço é acrescido de IVA à taxa legal em vigor. Imobiliário


*

3. É obrigatório o envio do número de contribuinte (NIF).


4. A identificação é um campo de preenchimento
Vende-se Aluga-se Morada: ________________________________________________________________
obrigatório. A falta de elementos pode implicar a não Trespassa-se Diversos
publicação do anúncio.
5. A “O Interior” reserva-se o direito de rejeitar a
Emprego Código Postal: ________ - _____ Localidade: ___________________________
Euros
2,50

publicidade que não esteja de acordo com a sua Oferece-se Precisa-se


orientação editorial.
6. A recepção de anúncios para cada edição Veículos Contribuinte nº: _________________ Contacto: ______________________
termina 72 horas antes da data da publicação. Vende-se Procura-se
7. Não se aceitam cópias, faxes ou emails deste cupão. Assinatura ________________________________ Data ___/___/______
Euros
4,00

Diversos
* Grátis até à 2ª publicação, a partir
da qual acresce um custo de 2 euros. Para esclarecimentos pode contactar-nos através do telefone 271212153 ou para ointerior@ointerior.pt

Modo de Pagamento: O recibo ser-lhe-á enviado posteriormente


Transferência Bancária (forma mais rápida e vantajosa) Transferência Avulsa Transfira o valor em questão para o NIB indicado e junte
Autorização de pagamento: Exmos Senhores, por crédito na conta abaixo indicada, queiram proceder,
até nova comunicação aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo Jornal O Interior. IBAN: PT50 001000002256785000177 a este cupão o talão comprovativo da transferência.

Banco _____________ Balcão _____________ NIB _________________________ Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________
Nome do Titular _______________________________________________________ Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Numerário
Quarta-feira • 15 de abril de 2020 • • 13

Sabugal Futebol
Câmara cria Fundo de Emergência Campeonatos distritais da Guarda terminam
sem campeões e despromoções
com 100 mil euros AR
DR

Este ano não haverá campeão estarão reunidas ainda durante


distrital, nem despromoções ou esta época desportiva», justifica
A Câmara do Sabugal vai suplementar às famílias cujo ren- para a autarquia fazer testes a vencedor da Taça de Honra da a associação num comunicado
apoiar as famílias, as IPSS e as dimento seja afetado são outras todos os utentes e profissionais da Associação de Futebol da Guarda divulgado na sexta-feira.
empresas do concelho por causa propostas. No caso das IPSS o instituição. A Câmara determinou (AFG), cuja direção deu por «A principal preocupação
da pandemia da Covid-19, tendo município raiano decidiu atribuir igualmente o pagamento de um concluídas todas as competições é saúde dos nossos praticantes
criado inclusivamente um Fundo um apoio económico direto para apoio extraordinário de 10 mil seniores de futebol e futsal que e da restante família», acres-
de Emergência de 100 mil euros. as instituições fazerem «face às ne- euros a cada uma das duas cor- ainda não tivessem sido final- centa a AFG, que com esta me-
O programa “Covid-19: Sabu- cessidades extraordinárias e não porações de bombeiros (Sabugal e izadas. dida pretende «acabar com a
gal Solidário” foi aprovado na previstas de proteção de pessoas Soito). Já as empresas, comércio e A decisão foi tomada na quin- ansiedade e permitir a todos que
semana passada, numa reunião e instalações, de cumprimento serviços «encerrados ou em serviços ta-feira e surge no seguimento da possam programar a sua vida
extraordinária do executivo, e para dos planos de contingência e de mínimos» terão direito à isenção do deliberação da Federação Portu- mais próxima e futura, onde se
as famílias, entre outras medidas, implementação de modelos de pagamento das faturas de água e guesa de Futebol (FPF), que de- inclui a desportiva». A associação
contempla a flexibilização dos funcionamento». Estas entidades saneamento, a requerimento dos in- terminou a conclusão de todas as guardense anuncia ainda que está
prazos de pagamento de água, beneficiarão ainda da gratuitidade teressados, nos meses de abril, maio competições seniores nacionais. a diligenciar junto da FPF para
saneamento e resíduos, podendo da água e saneamento durante os e junho. A Câmara também decidiu «A AF Guarda entende que con- «angariar eventuais apoios finan-
as faturas ser pagas, sem juros, meses de abril, maio e junho. suspender a cobrança das taxas rela- tinuam a não estar reunidas as ceiros» para a próxima época de-
até final do ano. A criação de uma Foi também deliberado apoiar tivas à ocupação de espaço público, condições de saúde pública para sportiva, tendo em conta a difícil
Rede Solidária de Voluntariado, na aquisição de equipamento incluindo esplanadas, e publicidade que os clubes possam treinar realidade económica, que se
a suspensão imediata de cortes de proteção individual e, após o a todos os estabelecimentos com- e competir em segurança. Por perspetiva pouco favorável para
de fornecimento de água e sa- surgimento de um caso positivo erciais e a isenção ou redução das outro lado, vigora em Portugal todos. Entretanto, a Federação
neamento e a atribuição de apoio de contaminação, disponibilidade taxas de venda ambulante. o estado de emergência, pelo vai continuar a estudar com as
menos, até 17 de abril, sendo associações distritais e regionais
possível a sua prorrogação, sendo os moldes em que decorrerão
Gouveia imprevisível antever quando e se as competições nacionais não-
Empresas locais divulgadas através de plataforma online tais condições de saúde pública profissionais na próxima época.

As empresas do concelho pra Local”, a iniciativa procura «mi- disponibilizam «bens e serviços
de Gouveia em atividade estão a norar as consequências negativas de primeira necessidade ou con- Arte
ser divulgadas numa plataforma que a pandemia da Covid-19 está siderados essenciais», assim como Luzlinar cria plataforma online
online criada pela autarquia e a
Agência para o Desenvolvimento
a provocar na economia local»,
refere o município em comuni-
todas as que garantem «entrega ao
domicílio, disponibilização de bens
“buraco negro”
dos Negócios de Gouveia. cado. No site gouveiacompralo- à porta do estabelecimento ou ao Chama-se “buraco negro” e ou por convite, para a criar arti-
Denominada “Gouveia Com- cal.pt vão estar as empresas que postigo». é a plataforma online criada pela gos (posts) relacionados com a
Luzlinar para continuar o trab- temática de cada canal», adianta
alho dos participantes nos dife- a Luzlinar. Os canais disponíveis
CIMBSE rentes projetos da associação cul- intitulam-se “The 60 Seconds Ex-
Rastreios em lares de idosos vão avançar tural sediada no Feital (Trancoso) perience”, um espaço dedicado ao
durante as restrições impostas cinema; “Vista de Olhos”, uma ofi-
A Comunidade Intermunici- presidente da CIMBSE. Luís Tadeu O responsável, que também
pelo estado de emergência. cina de artes plásticas do “Espaço
pal das Beiras e Serra da Es- adiantou ter sido contactado pela preside à autarquia de Gouveia,
Em www.buraconegro.ar-s. Pontes”, que desenvolve semanal-
trela (CIMBSE) está a preparar secretária de Estado da Ação So- revelou que o Governo está a
org há um conjunto de novas mente uma “fanzine”; e “Camera
as «ações necessárias» para que cial, Rita Mendes, que lhe indicou ultimar um aviso para que as
atividades organizadas em ca- Obscura”, onde são publicadas e
sejam feitos rastreios da Covid-19 que o Governo vai «arrancar com Comunidades Intermunicipais e
nais online com investigadores, comentadas fotografias. “Alter-
nos lares de idosos do território. a implementação dos testes» nos os municípios individualmente
artistas, cientistas, estudantes e ações Climáticas” (manifestações
«Quer pela intervenção dos lares de idosos da comunidade possam candidatar-se a apoios
público em geral, onde são abor- da natureza, clima, animais e
municípios, quer do Governo, intermunicipal, que abrange 15 para aquisição de equipamento
dadas diversas áreas como o cin- outras temáticas ambientais e hu-
estão a ser postas no terreno as concelhos dos distritos da Guarda de proteção individual e para a
ema, artes plásticas, fotografia, manas), “Sal” (poesia, literatura)
ações necessárias para podermos e Castelo Branco. Esta ação decor- contratação de testes. «O grande
clima, entre outros. As pessoas e “Despreparar” (partilha de re-
ter alguma noção mais precisa rerá nas IPSS de «maior dimensão» problema neste momento é encon-
podem participar e colaborar flexões sobre o hoje e o amanhã)
daquilo que se passa nas nos- e dará prioridade aos funcionários, trar laboratórios com capacidade
«livremente, através das caixas são outros canais criados para
sas instituições particulares de por poderem ser os «focos de para realizar tantos testes e tantas
de comentários dos vários canais, que a arte continue o seu rumo.
solidariedade social», admitiu o difusão» do vírus. análises», disse Luís Tadeu.

Cupão de Assinatura
Identificação: Nacional_ ____ Semestral.....(16€) Anual.. (30e)
Nome: _________________________________________________________________________________________________________
Estrangeiro_ Semestral.....(18€) Anual.. (35e)

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
14 • • Quarta-feira • 15 de abril de 2020

Honorato Robalo *
crónicaPOLÍTICA
opinião
Pedro Narciso Pascovid-20
Em abril, bolos mil. Basta abrir uma qualquer rede As ruas da cidade da Guarda, depois de limpas e de-

As conquistas de Abril social para perceber que a Covid-19 acabou com todos os
intolerantes ao glúten. Fossem os Corona Bonds tão rapi-
damente ao forno como os vossos pães e estaríamos com
sinfetadas, à prova do mordomo do Sonasol, continuam
vazias. Como sempre. Aqueles a quem o recolhimento
forçado seja gerador de ansiedade e medo podem ficar

são fundamentais para mais motivos para festejar que qualquer cabrito ou borrego
esta Páscoa. Não vislumbrando uma data ao fundo do túnel,
descansados. Todas as atividades essenciais prosseguem
sem interrupção. Pelo que todos os amores-perfeitos

o bem coletivo
continuaremos a chorar o encerramento das escolas e a continuam a ser plantados de forma cuidada nas rotun-
morte do comércio, enquanto vamos rezando pelo milagre das da cidade. O que diria de nós um qualquer turista
da ressurreição económica. espanhol, especialista em furar fronteiras, se visse que
Poderia elencar um conjunto de problemas decorrentes dos sucessivos Depois de um mês de reclusão já temos saudades as nossas flores estavam em pior estado que as vossas
desinvestimentos nos diversos sectores, sejam no público e no privado. Mas do odor axilar nos transportes públicos, restaurantes onde unhas de gel?
o curioso são as medidas e sugestões de alguns responsáveis políticos, não não temos mesa, palavrões nas filas de trânsito, discussões Rejubilaram muito aqueles que consideram o desconto
apenas do poder central, mas também ao nível local, e cinjo-me à proposta sobre o VAR e sermões da Greta Thunberg, da vida pré de 30% na fatura da água, de facto, um milagre. Sabendo
da atual presidente da Assembleia Municipal da Guarda quanto aos trabalha- Covid-19. O novo normal deu-nos filas nos supermercados, que a contagem do cliente doméstico é feita por escalões, é
dores do município da Guarda exercerem funções, após formação, nas IPSS discussões sobre reclusão, vergonha alheia no TiK Tok e fácil perceber que, apesar do ilusionismo, é provável que as
e Misericórdias. sermões nos telejornais. No essencial pouco mudou. famílias continuem a pagar o mesmo ou até mais, sem que
A responsável política ou desconhece ou pretensamente pretende desres- Passam gerações, mas a genética encarrega-se o consumo cresça de forma substancial.
ponsabilizar as instituições, que sempre foram suportadas pelo financiamento de mostrar a nossa massa. E é regozijante passar pelas Numa altura em que se inicia a entrega do IRS, não se
da Segurança Social e também pelos utentes/ famílias. O PCP e os sindicatos redes sociais e ver a quantidade de bufos da atividade de esqueça que o município da Guarda não devolve um cêntimo
da CGTP-IN sempre denunciaram as condições de trabalho e a falta de tra- conhecidos e vizinhos. Um verdadeiro PIDE a cada esquina. aos seus munícipes do que recebe do Estado. Injetar liquidez
balhadores para suportar as necessidades humanas básicas dos utentes. Os Enquanto exalta a sua conduta impoluta, deseja-se a morte no bolso de muitos que foram obrigados a parar seria a
trabalhadores do município da Guarda devem estar disponíveis, dentro dos seus e o exilio dos outros no Goulag do Tintinolho. Uma espécie melhor forma de os ajudar. Agora que o assunto se nos
conteúdos funcionais, para o serviço público das áreas de intervenção do poder de Big Brother, ao estilo “A Quarentona da Vizinha é bem tornou tão caro, quantos EPI´s pagaria a FIT, quantos venti-
local – não podemos esquecer que PS, PSD e CDS são responsáveis pela entre- melhor que a minha”. ladores poderia ter o Hospital Sousa Martins, dispensando
ga a privados de áreas de intervenção da esfera municipal, nomeadamente na Cidadãos que anseiam por medidas autocráticas não a propaganda, quantos profissionais de saúde poderiam ser
recolha de resíduos sólidos urbanos, área nevrálgica para a salubridade pública, devem estranhar a proibição da divulgação de números pelos pagos sem avençados? Não se trata de demagogia, mas de
mas também noutras áreas. Há centenas de trabalhadores desempregados que municípios. Fará essa censura parte das comemorações dos opções. Sempre.
podem e devem receber formação profissional e que as IPSS e Misericórdias 46 anos do 25 de Abril? O desejo pela limitação de uso de Até que algo mude substancialmente, temos pal-
devem contratar para cumprirem as normas e orientações técnicas da Segurança ventiladores ou reanimação de pessoas que não seguem minhas. E até elogios do PM inglês, que se esqueceu
Social. Na área profissional que abraço há défice gritante de enfermeiros nessas as “suas normas” encerra mais perigos que a privatização de agradecer aos sucessivos governos portugueses
instituições. Os que defendem menos Estado são os mais lestos na exigência da saúde. Pois, colocadas as regras nesses moldes e nem que permitiram uma massiva formação de enfermeiros,
da intervenção do Estado. fumadores, nem diabéticos amantes de bolos, acidentados contribuindo para a perpetuação dos salários de 6,42
O PCP sempre defendeu e defenderá a Segurança Social pública ao serviço amantes da velocidade teriam direito à saúde… Só alguém euros/ hora, ajudando países como o Reino Unido a
dos trabalhadores. Mesmo no final do ciclo vital, a dignidade humana defende-se com prova de uma hora diária de exercício gravada, dieta contratar profissionais a custo zero. É que ao contrário
com propostas concretas de efetiva solidariedade e não caridade. Não posso certificada por nutricionista, abstinência de atividades radi- do que cantam os Mind The Gap, quando há crise não é
deixar de lado a importância das funções sociais do Estado quando o país e o cais e consumidor compulsivo de óleos essenciais e bagas para todos, quando há fome também não, sendo certo
mundo atravessam um período especialmente complexo, que exige respostas Goji teria direito ao plano “universal” do SNS. que no geral, estamos mesmo “Todos Gordos”.
concertadas, de difícil exigência e no contexto de um período marcado pelo
desinvestimento no Serviço Nacional de Saúde, pela submissão do país a
interesses da União Europeia e do grande capital, ignorando o potencial dos
recursos humanos que, ao longo de mais de uma década, imigraram e são agoradigoEU
fundamentais para a soberania nacional nas diversas dimensões.
Não podemos permitir que à conta da pandemia haja alienação de recursos
financeiros para os hospitais privados, quando há necessidade de investimento
nos recursos humanos no SNS, um sistema que não discrimina tendo em conta
opinião
Albino Bárbara
Histórias pandémicas
condição económica. A história diz-nos que uma crise sanitária traz posturas de autêntica campanha eleitoral a longo prazo,
Não é apenas o Hospital Sousa Martins que carece de meios humanos e indubitavelmente uma crise política com reflexos de teor Candaliano, em português suave, convencidos da
materiais para dar resposta ao surto epidémico Covid-19. Com a criação da económico-financeiros. A peste negra, no século XIV, fez não existência de mais nenhum ser inteligente neste país,
ULS da Guarda é fundamental que haja reforço de transferência de verbas, não a reformulação do feudalismo e a gripe espanhola teve ou quiçá, por este mundo fora. Eça de Queiróz, contes-
assente no número de utentes, mas no grau de dependência e na dispersão importante influência durante e pós Iª Grande Guerra. tando vigorosamente o clima que se instalou logo após
territorial. O Hospital Nª Sra. da Assunção, em Seia, e os cuidados de saúde Numa pandemia não se está só. O bichinho não co- o processo de Regeneração de 1851, afirmava que «os
primários também integram a malha pública de cuidados de saúde públicos. nhece nada nem ninguém. Não respeita fronteiras e é por políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente
Alguns défices decorrem das opções ideológicas de anos e anos de desinves- isso que temos e devemos exigir aos decisores nacionais e pela mesma razão».
timento no nosso distrito ao nível do SNS. Essa deveria ser a preocupação dos e mundiais mais verdade e menos propaganda sobre Ramalho Eanes, com o rigor e a seriedade que o
autarcas em exigirem os necessários investimentos no seu concelho com a este vírus, por mais matemática, científica ou artística, caracterizam, na entrevista que concedeu à RTP, disse
responsabilidade do poder central, já agora os mesmos deveriam monitorizar que a política seja. ser este o momento exato para ser feita a grande, a
os recursos disponíveis aos munícipes face às transferências do Ministério da O país e o mundo já não são os mesmos e, aceitando enorme reflexão.
Saúde e da Segurança Social para as IPSS e Misericórdias, infelizmente vejo a a retórica da verdade, somos obrigados a perguntar se Stefan Zweig diz-nos isso mesmo: «Alguém
preocupação centrada nos números de munícipes com COVID. existe o esforço essencial que mantenha o escrúpulo compôs um dia um hino à força criadora do destino,
A Saúde Pública defende-se com o contributo individual, mas os vários necessário de tudo aquilo que acontece no nosso quo- porque só aquele que conhece a desgraça conhece
responsáveis políticos têm o dever de servir o POVO em todas as dimensões tidiano, mesmo quando se atinge a irracionalidade de a vida. O génio criador precisa desta solidão para
da sua responsabilidade. quem não poupa em pequenos momentos de prazer medir o horizonte da sua verdadeira missão: Moisés,
Na necessária e articulada resposta às necessidades dos utentes do SNS é neste combate ao inimigo comum. Cristo, Maomé, Buda, todos foram forçados a penetrar
fundamental o reforço das condições de trabalho, no primado da segurança e A reflexão leva-nos também a pretensas motivações primeiro no silêncio antes de poderem fazer ouvir a
saúde no trabalho. Infelizmente, com o desinvestimento no setor têxtil estamos populistas que se aproveitam das fragilidades legais e palavra decisiva. A cegueira de Milton, a surdez de
dependentes da importação de equipamentos de proteção individual e com isto brechas constitucionais para lançarem as suas farpas uti- Beethoven, a prisão de Dostoiewsky, o encarceramento
colocam constrangimentos na aquisição. Não vejo a ministra da Coesão Territorial lizando oportunisticamente argumentos, mais ou menos de Cervantes, o exílio de Dante, o afastamento de Niet-
na senda do filão têxtil da Beira Interior para haver uma reconversão na produção, bem tolerados, para ampliarem poderes políticos, caso zsche para o gelo de Engadine, tudo isto não foi senão
esta fundamental na resposta às necessidades do SNS e para evitar a destruição de alguns governos europeus, chegando o famoso inglês uma secreta exigência do seu próprio génio, oposta
de postos de trabalho e, em última análise, contribuir para a produção nacional. Nigel Farage a prognosticar o fim do projeto europeu face ao desejo superficial do ser humano. Só na derrota o
A Segurança Social pública defende-se com a criação de postos de tra- à visível falta de solidariedade desta Europa que parece comandante compreende os seus erros, assim como
balho, com a monitorização da divida dos patrões que ficaram com os 11% ter apenas como fator comum a moeda única. apenas na desgraça o homem de Estado adquire a
da contribuição dos trabalhadores, com a suspensão de contratos em áreas A política é medida, testada e atestada em tempos de verdadeira clarividência política. Só a desgraça pro-
que deveriam merecer maior fiscalização. O PS apela ao PCP para acautelar os crise. Como qualquer atividade humana, tem a exigência porciona uma visão mais larga e mais profunda das
interesses nacionais, pois nós comunistas sempre defendemos os interesses da verdade que, de forma consciente e livre, defende a realidades do mundo».
nacionais quando defendemos os trabalhadores que pagam impostos em Portu- dignidade humana na subordinação à ética para que o É esta a mensagem que aqui deixo. O mundo
gal e não na Holanda, defendemos a nacionalização das empresas estratégicas clientelismo instalado e o outro, que virá depois da crise, preparava-se para uma eventual guerra nuclear e nunca
nacionais, desde a energia, transportes, entre outras, sempre defendemos as não atrofie, ainda mais, o conceito e o funcionamento da pensou que uma guerra biológica seria possível e traria
conquistas de Abril. nossa democracia. consigo este autêntico inferno que estamos a viver.
O PS que passe a fronteira e oiça os seus homólogos do PSOE e perceba É que à pala da pandemia damos conta de alguns Carvalho Rodrigues avisa: «Um dia, quando passar
que se quer governar à esquerda tem que palmilhar ainda muitos passos para bem-intencionados, vulgo “pessoas de bem”, que se e deixar cicatrizes nos humanos, será altura de estudar
uma efetiva e genuína política de esquerda e soberana ao serviço dos portu- mostram com o simples intuito de voarem politicamente e aprender com o que ocorreu agora. Para, depois, ter a
gueses e não apenas do capital. (daqui a uns tempitos) mantendo aquele cantar bem esperança de melhor prevenir e controlar outra epidemia
Isto não está bem e continuar assim ficará muito mal. Todos os trabalha- conhecido de cucos da Primavera, quais pavões de que, mais uma vez, virá de surpresa».
dores são essenciais para a soberania do nosso país. monco-caído e granisés cantantes que vão debitando do Pois é. Esta chegou de surpresa e a santa natureza
ninho mediático consentido e, pelos vistos, bem pago, ar- é uma autêntica caixinha de surpresas. Para o bem e
* Militante do PCP gumentos políticos, científicos e pseudo-leais, assumindo para o mal…
Quarta-feira • 15 de abril de 2020 • • 15

Entrementes Observatório de Ornitorrincos


opinião
opinião Nuno Amaral Jerónimo
Norberto Gonçalves extremo.acidental@gmail.com

É o tempo de ter tempo Covidlhã, 2030


Confinado (este deve ser o termo mais usado por sajeitado, também eles decidem recordar-nos que há vida. 9 de Março
estes dias pelo que fica já a proposta para aquele concurso As andorinhas, que dizem ser “as avezinhas de Nossa Celebramos hoje com alegria o quarto aniversário da tomada de pos-
ridículo que pretende eleger a palavra do ano), olho da Senhora”, sempre em voos rápidos e incessantes mou- se de António Costa como Presidente Vitalício da República Portuguesa,
janela para a Mãe Natureza. rejam para prepararem os seus aposentos para a nova terminando a pandémica III República e inaugurando o Estado Novo de
Confinado, tenho agora tempo de ter tempo. E lá, do geração que está para nascer. De bicos sempre carregados Emergência. Depois do mandato único de dez anos do Professor Marcelo, o
outro lado dos vidros embaciados, a Mãe Natureza conti- de lama, de pequenos paus ou de alguma “fermenga” de amado Presidente Vitalício foi escolhido pelo Directório de Salvação Nacional
nua a mostrar-me que há vida. E até ela, a Mãe Natureza, giesta, não param. E pouco a pouco, viagem após viagem, de Vidas, cujos membros são a Polícia de Saúde Pública (designação desde
parece perceber que tenho tempo e insiste em convidar-me o ninho lá vai crescendo ainda que, sabedoras, tenham que a antiga Direcção-Geral de Saúde foi integrada nas forças policiais), o
para ver, com olhos que vejam, esse fenómeno da vida reconstruído o do ano anterior ao qual regressam sem se Departamento de Epidemiologia do Instituto Ricardo Jorge, o PAN (Partido
que vive lá fora. enganarem. Mistérios da vida… agora já bem instaladas, Austeridade Nunca, o único partido político que sobreviveu ao colapso da
Há vida nos ramos retorcidos dos velhos castanhei- expõem o seu peitilho branco e os seus trinados resso- União Europeia), a Igreja Estatística da Curva Exponencial, e a Fundação
ros erguidos a um céu, hoje plúmbeo, como que a pedir am por entre todos os outros ruídos. Parecem noivas à Bill Gates (que substituiu o papel do FMI em 2023). Assim evitam-se pro-
em clamor à Primavera que os cubra do verde viçoso da espera de par no remanso do lar que já construíram!... blemas de fraude nas eleições online, como as de 2021, anuladas depois
folhagem. Lar que os rapazes, mesmo os peritos em “ir aos ninhos”, de a maioria dos votos ser atribuída a um avatar de Donald Trump. Mais
Há vida nas cerejeiras que mostram o branco da flor aprenderam a respeitar desde tenra idade: não se tiram os do que isso, as decisões são tomadas por quem realmente cuida de nós.
que, milagre repetido ano após ano, se há de transformar ninhos às “avezinhas de Nossa Senhora”. E quanto isso
no vermelho do saboroso fruto. Há vida nos insetos que custa em limpeza!... 13 de Março
lhe zumbem em sua volta à procura do pólen que, ele E são muitas, são bem mais do que as vinte que terá Faz hoje dez anos que estive nas instalações físicas da reitoria da UBI
também, será sinónimo de vida. contado Matilde Rosa Araújo: pela última vez. Hoje, leio rumores de que parece um convento abandonado.
Há vida nas pequenas flores silvestres que mos- «Vinte meninas, não mais, Nesses tempos de inconsciência viral dizia-se que era seguro sair de casa,
tram, garbosas, as cores que as distinguem por entre Eu via ali no beiral: mas todos sabíamos que não se devia arriscar fazê-lo quando o dia 13
o verde das restantes ervas que a charrua do lavrador Tinham cabecinha preta calhava a uma sexta-feira. Fui imprudente.
há de arrancar para que esse seu sacrifício seja o pre- E branquinho o avental.»
núncio de nova vida. É isto, é o tempo de ter tempo. Até para visitar velhos 16 de Março
Há vida no canto do cuco que já terá roubado o ninho amigos, os livros, perdidos algures, entre a memória e o Hoje veio o robô da PSP (Polícia de Saúde Pública) inspeccionar a
a algum melro ou rola. Sim, que ele, nisso de fazer ninho, lufa-lufa de uma vida que não nos deixa olhar com olhos higiene do apartamento. Tive uma notificação a vermelho por causa do
não é lá grande mestre!... E assim sempre tem mais tempo de olhar. pó dos livros. Felizmente, a reposição dos volumes em papel por versões
para, lá dos altos, lançar o seu cu-cu-ru-cu bem-sonante Mas, se nesta situação de confinados (lá vem a digitais está quase terminada.
e deliciar ouvidos atentos. palavra mais uma vez…) outra lição não aprendermos,
Enquanto isso, uma dúzia bem contada de pardais que fiquemos com a certeza que, afinal, há tempo para 18 de Março
decide poisar nos fios do telefone e, no seu piar algo de- ter tempo… Comemora-se hoje o décimo aniversário do Primeiro Decreto do Es-
tado de Emergência. Felizmente, a intranquilidade causada pela sucessão
de decretos provisórios terminou quando o glorioso Presidente Vitalício
António Costa inaugurou o Estado Novo de Emergência, que espero que
nos proteja ainda por muitos e bons anos. Celebraremos com uma salva de
palmas, numa live do Instagram (se tiver internet), à janela (se tiver casa),
ou ao ar livre (se tiver forças).

Bárbara Oliveira
Médico 23 de Março
Felizmente, pertenço ao grupo privilegiado que recebe 350 euros de
salário mensal e um iPad novo a cada três anos, como subsídio de Natal.
Diabetes gestacional Os portugueses com CV (contaminação viral) ou em PAT (permissão de
ausência do trabalho) abandonaram as cidades e aglomeram-se agora nas
A insulina é uma hormona produzida pelo pâncreas, do estilo de vida (plano alimentar personalizado e equili- áreas rurais do interior. Antigamente dizia-se que a vida era mais saudável
responsável pela entrada da glicose (açúcar), fonte de brado, atividade física diária) à terapêutica farmacológica no campo, mas isso foi antes das pragas de vírus chegarem às aldeias
energia essencial para as células do organismo. (em primeira instância antidiabéticos orais podendo ser superpovoadas.
Durante a gravidez, com a finalidade de assegurar necessário evoluir para a insulina).
um aporte nutricional adequado ao desenvolvimento do A Diabetes Gestacional é habitualmente autolimitada, 25 de Março
bebé, existe uma maior resistência a esta hormona. A resolvendo com o parto. Contudo, pode predispor a mulher Neste prédio só moro eu e, julgo, alguém alguns andares para baixo,
Diabetes Gestacional surge quando a função do pâncreas a desenvolver futuramente uma Diabetes Mellitus e/ ou mas como os elevadores não funcionam e as escadas estão cheias de es-
é insuficiente para dar resposta a esta insulinorresistên- uma Diabetes Gestacional numa gravidez subsequente. combros, há vários anos que não nos encontramos. E graças aos drones
cia, provocando a elevação da glicemia (quantidade de Posto isto, no final da gravidez deve haver repetição da da Amazon, que me trazem as refeições e os iPads, não preciso de arriscar
açúcar presente no sangue). A Diabetes Mellitus prévia PTGO. Quando esta análise é normal, deve manter-se um ser apanhado pelo vírus nas ruas desertas da cidade.
à gravidez é uma entidade distinta e mais grave que a controlo periódico da sua glicemia (habitualmente anual)
diabetes gestacional. com especial importância na fase pré-concecional se 1 de Abril
Para despiste da Diabetes Gestacional é feita, aquando pretender uma nova gravidez. Começa finalmente o ano lectivo na nova UBI (Universidade dos Beirões
das análises de primeiro trimestre, a avaliação da glicemia A Diabetes Gestacional, apesar de autolimitada, acar- Infectados). Totalmente justa, esta decisão do Presidente Vitalício de permitir
em jejum. Caso este valor seja normal, no segundo trimes- reta riscos para a gravidez atual e futuras, bem como para a que as pessoas do interior infectadas com coronavírus possam também ter
tre procede-se a uma Prova de Tolerância à Glicose Oral saúde da mulher, sendo essencial um seguimento rigoroso acesso à educação, já que não podem passar a linha de divisão sanitária do
(PTGO). Na PTGO é dado a beber um líquido doce, sendo e especializado e um controlo adequado desta patologia. território e frequentar as universidades do litoral do país.
avaliado o valor da glicemia em três momentos: no início
da prova, após 1 hora e 2 horas. 2 de Abril
N.R.: A rubrica mensal “ABC Médico” é da respon- Tenho saudades de quando as aulas começavam em Janeiro, como
Perante um diagnóstico de Diabetes Gestacional,
sabilidade do grupo de Internato Médico e pretende acontecia ainda há cinco anos. Há dez anos que dou as aulas todas da minha
pelo maior risco de complicações da própria gravidez e
aumentar a literacia em saúde na área do distrito da sala, mas felizmente o Zoom permite mudar o cenário virtual uma vez por
do parto tanto para a mãe, como para o feto, a mulher é
Guarda. O objetivo desta coluna mensal é capacitar a mês. O que ainda mais me custa é o distanciamento social de não poder
encaminhada para uma consulta hospitalar especializada
comunidade a fazer parte integrante do seu processo ver as caras dos alunos nas SELESD (sessões de leccionação sincrónica à
de medicina materno-fetal para a diabetes.
de saúde/doença, motivando-a para comportamentos distância) desde que a PSP obrigou ao uso generalizado de máscaras 24
A grávida deve realizar a autovigilância da glicemia,
de vida saudáveis e decisões adequadas. Para tal, serão horas por dia.
uma vez que é sobretudo o resultado dessa monitorização
escolhidos temas pertinentes que serão apresentados
que determina o tipo de abordagem a esta condição. O
por ordem alfabética, daí a designação “ABC Médico”. * O autor escreve de acordo com a antiga ortografia
espectro de tratamentos estende-se desde as intervenções

Participe no espaço do leitor.


Diga de sua justiça.
Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto • 6300-825 Guarda
ointerior@ointerior.pt
16 • • Quarta-feira • 15 de abril de 2020

opinião
rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt
publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt
bilhete postal
Número de infetados no 2022 - dcabrita@iol.pt

distrito da Guarda ultrapassa


Diogo Cabrita

O vírus sars-coV 3 nasce em Portugal da


evolução de um corona vírus que é transmissível
assintomático, que se pega dos gatos aos homens

a barreira dos 200


e dos homens aos cães. Imaginem que estamos
a ter uma pandemia que desliza dos animais de
estimação, da doce companhia, para as nossas
tripas e morremos como no ébola, sangrando
em profusas diarreias. Morrem três de cada 100
Casos têm aumentado moderadamente na área de influência da ULS, infetados. É um vírus deste género que agora
que regista um total de dez óbitos enfrentamos, consumindo mais idosos, mas agora
DR eles são a fonte de contágio e são os principais
A Unidade Local de Saúde (ULS) da Guar- portadores assintomáticos. O gato deixa o vírus
da retomou na segunda-feira a divulgação do nos idosos, que o transmitem aos de meia-idade
relatório epidemiológico junto das autarquias e só dez dias depois adoecem. Para variar, os
da região. A disponibilização desta informação cães morrem também, mas cinco dias depois de
tinha sido interrompida no sábado na sequên- infetados. Os gatos são portadores assintomáticos
cia de orientações do Ministério da Saúde. e não morrem nem adoecem. Percebendo que o
O gabinete de Marta Temido tinha deci- cão está mal podemos antecipar a morte cinco
dido remeter a divulgação dos dados para a dias, mas não temos como salvar ninguém. Sem
consulta dos boletins publicados diariamente tratamentos, sem vacinas, com testes aos gatos
pela Direcção-Geral da Saúde, uma decisão a comprovar a persistência do vírus.
- Oh filho o cão morreu com uma sangria
logo criticada pelos municípios de Pinhel e
desatada ontem. Está lá no jardim.
Gouveia, que discordaram desta diretriz que
Agora o filho sabe que a mãe está com o Covid
consideraram «em nada beneficiar a popula-
22 assintomática. Sabe que dentro de cinco dias pode
ção que tem o direito a estar informada». Além morrer, sabe que tem alto risco de ficar doente se for
do mais, as duas Câmaras alegaram que tal enterrar o bicho e levar comida à mãe. Sabe que ele
medida «prejudica o exercício» das suas com- tem um risco igual ao da mãe de morrer.
petências por «constituir um grave entrave ao Antecipo desde logo coisas que podiam
planeamento e operacionalização das medidas acontecer: a matança dos gatos, mesmo antes dos
municipais de contingência que tenham de testes, a fome para os idosos dos lares e, vivendo
vir a ser tomadas». No domingo à noite, Rui nas famílias que os abandonam, a libertação para
Ventura, presidente da Câmara de Pinhel, veio a rua de milhares de cães que assustam agora
a terreiro manifestar «perplexidade» perante mais do que confortam, o assassinato dos que
os dados desse dia sobre os casos positivos informados sobre o ponto da situação diária casos. Em Gouveia há 18 registos e dois óbi- se aproximam com as calças sujas de sangue,
com Covid-19 no concelho apresentados pela dos casos e pedem também que seja lhes en- tos, enquanto na Guarda estão referenciados cambaleantes à procura de comida. O mundo pode
Direção-Geral de Saúde (DGS). viada «a lista nominal de pessoas, residentes 16 doentes e oito em Celorico da Beira. Seia sempre piorar, mas por isso os humanos têm de
Tudo porque o último relatório diário na freguesia, que se encontram em confina- (7 casos e 1 óbito), Almeida (7), Manteigas escolher o caminho.
divulgado pela ULS, na sexta-feira, referia a mento obrigatório no respetivo domicílio, (6), Figueira de Castelo Rodrigo (2) e Fornos Recorda as duas animalescas que esquarte-
existência de 24 casos positivos, enquanto para que em caso de violação dessa obrigação, de Algodres (2) são os restantes concelhos jaram um jovem no Algarve – por dinheiro. Imagi-
nem que as movia o medo de um vírus – morriam
o documento disponibilizado no domingo possa ser comunicado às autoridades compe- com doentes infetados segundo o relatório
todos à sua volta.
pela DGS contabiliza nove. «Como se justifica tentes, garantindo desta forma a segurança epidemiológico de segunda-feira.
este desfasamento?», interrogava o edil, que pública de todos».
diz conhecer a identidade dos 24 pacientes Uma solicitação entretanto negada pelo PUB

registados no último relatório. «Não são da- Ministério da Saúde. Na segunda-feira havia
dos abstratos, são pessoas cuja evolução da 205 pessoas infetadas com Covid-19 na área
situação clínica acompanhamos diariamente», da ULS da Guarda, mais 13 que no relatório
sublinhava em nota enviada a O INTERIOR. epidemiológico divulgada na sexta-feira. O
No dia seguinte também os presidentes das número de óbitos também aumentou, passan-
juntas de freguesia do concelho de Trancoso do de 9 para dez após o falecimento de uma
solicitaram ao presidente da Câmara, Amílcar pessoa em Gouveia.
Salvador, que «sensibilize» as autoridades de Atualmente, o Sabugal é o único muni-
saúde, nomeadamente a Unidade Local de cípio do distrito da Guarda sem casos regis-
Saúde (ULS) da Guarda, para «divulgar a in- tados, uma vez que na Mêda foi detetado
formação do número de doentes com Covid-19 um doente infetado. Vila Nova de Foz Côa
e os infetados com SARS-Cov2 por freguesia». continua a ser o mais afetado, com 91 infe-
Os subscritores tados e seis óbitos, seguido de Pinhel com
falam na «necessidade urgente» de serem 25 casos e um óbito e de Trancoso com 22

Futebol
Sp. Covilhã em “lay-off” durante um mês DR

O plantel do Sp. Covilhã, atual 11º classifica- para o “lay-off”. Os serranos são a sexta for-
do da IIª Liga, entrou em “lay-off” pelo período de mação da IIª Liga a recorrer este mecanismo
um mês para limitar as consequências económi- excecional, seguindo os passos de Leixões,
cas da pandemia da Covid-19 no clube. Penafiel, Chaves, Oliveirense e Académica para
Na segunda-feira à noite, jogadores, ultrapassar esta fase menos boa em termos
técnicos e direção acordaram a redução para de receitas. Neste caso, o recurso ao “lay-off”
dois terços dos salários e a suspensão dos implica salários reduzidos até um máximo de
contratos de trabalho por um mês. Segundo o 1.905 euros, assumindo a Segurança Social o
diário desportivo “Record”, o clube pagou os pagamento de 70 por cento deste valor e os
vencimentos de março e avançou de imediato clubes os restantes 30.