Você está na página 1de 2

PREDICATIVO Procurei o livro, mas não o encontrei.

Há o predicativo do sujeito e o predicativo do objeto.


A) O objeto direto tem as seguintes características:
 PREDICATIVO DO SUJEITO • completa a significação dos verbos transitivos diretos;
É o termo que exprime um atributo, um estado ou modo de ser • normalmente, não vem regido de preposição;
do sujeito, ao qual se prende por um verbo de ligação, no •traduzo ser sobre o qual recai a ação expressa por um verbo
predicado nominal. Exemplos: ativo: Caim matou Abel.
• Torna-se sujeito da oração na voz passiva: Abel foi morto por
Sujeito verbo de ligação predicativo do sujeito Caim.
A bandeira é o símbolo da Pátria.
A mesa era de mármore. B) O objeto direto pode ser constituído:
O mar estava agitado. • por um substantivo ou expressão substantivaria:
O lavrador cultiva a terra.
Além desse tipo de predicativo, existe outro que entra na Unimos o útil ao agradável.
constituição do predicado verbo-nominal.
Exemplos: • pelos pronomes oblíquos o, as, os, as, me, te, se, nos, vos:
O trem chegou atrasado. [= O trem chegou e estava atrasado.] Espero-o na estação. Ela nos chama.
O menino abriu a porta ansioso.
Todos partiram alegres. • por qualquer pronome substantivo:
Não vi ninguém na loja.
Observações: A árvore que plantei floresceu. [que: objeto direto de plantei]
 O predicativo subjetivo às vezes está preposicionado.
 Pode o predicativo preceder o sujeito e até mesmo o C) Frequentemente transitivam-se verbos intransitivos, dando-se-
verbo: lhes por objeto direto uma palavra cognata ou da mesma esfera
Lentos e tristes, os retirantes iam passando. semântica: "Viveu José Joaquim Alves vida tranquila e
Raros são os verdadeiros líderes. patriarcal." (Vivaldo Coaraci)

 PREDICATIVO DO OBJETO 2 OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO


É o termo que se refere ao objeto de um verbo transitivo. Há casos em que o objeto direto, isto é, o complemento de
Exemplos: verbos transitivos diretos, vem
precedido de preposição, geralmente a preposição a. Isto ocorre
Sujeito verbo e objeto predicativo do objeto principalmente:
O juiz declarou o réu inocente. • quando o objeto direto é um pronome pessoal tônico:
O povo elegeu-o deputado. Deste modo, prejudicas a ti e a ela.
Os presos tinham os pés inchados. "Mas dona Carolina amava mais a ele do que aos outros filhos."
(RAQUEL JARDIM)
Observações:
• quando o objeto é o pronome relativo quem:
 O predicativo objetivo, como vemos dos exemplos "Pedro Severiano tinha um filho a quem idolatrava." (CARLOS
acima, às vezes vem regido de preposição. Esta, em DE LAET)
certos casos, é facultativa.
 O predicativo objetivo geralmente se refere ao objeto • quando precisamos assegurar a clareza da frase, evitando que o
direto. Excepcionalmente, pode referir-se ao objeto objeto direto seja tomado como sujeito, impedindo construções
indireto do verbo chamar: Chamavam-lhe poeta. ambíguas:
 Podemos antepor o predicativo a seu objeto: Convence, enfim, ao pai o filho amado').
O advogado considerava indiscutíveis os direitos da "Vence o mal ao remédio." (ANTÔNIO FERREIRA)
herdeira.
Julgo inoportuna essa viagem. • em expressões de reciprocidade, para garantir a clareza e a
eufonia da frase:
TERMOS INTEGRANTES "Os tigres despedaçaram-se uns aos outros." (CAMILO
CASTELO BRANCO)
Chamam-se termos integrantes da oração os que
completam a significação transitiva dos verbos e nomes. • com nomes próprios ou comuns, referentes a pessoas,
Integram (inteiram, completam) o sentido da oração, sendo por principalmente na expressão dos sentimentos ou pela eufonia da
isso indispensáveis à compreensão do enunciado. frase:
São os seguintes: Judas traiu a Cristo.
a) complementos verbais: objeto direto e objeto indireto Amemos a Deus sobre todas as coisas.
b) complemento nominal
c) agente da passiva • em construções enfáticas, nas quais antecipamos o objeto direto
para dar-lhe realce:
1 OBJETO DIRETO A você é que não enganam!
Objetivo direto é o complemento dos verbos de predicação A médico, confessor e letrado nunca enganes.
incompleta, não regido, normalmente,
de preposição. Exemplos: • sendo objeto direto o numeral ambos(as):
As plantas purificam o ar. "O aguaceiro caiu, molhou a ambos." (Aníbal Machado)
"Nunca mais ele arpoara um peixe-boi." (FERREIRA DE
CASTRO)
• com certos pronomes indefinidos, sobretudo referentes a
pessoas: • Nos demais casos a preposição é expressa como característica
Se todos são teus irmãos, por que amas a uns e odeias a outros? do objeto indireto:
Recorro a Deus. Não preciso disto.
Observações:
 Nos quatro primeiros casos estudados, a preposição é de 5 OBJETO INDIRETO PLEONÁSTICO
rigor; nos cinco outros, facultativa. À semelhança do objeto direto, o objeto indireto pode vir
 Substituição do objeto direto preposicionado pelo repetido ou reforçado, por ênfase.
pronome oblíquo átono, quando possível, se faz com Exemplos:
as formas o(s), a(s) e não lhe, lhes: amar a Deus -> amá-lo; "A mim o que me deu foi pena." (Ribeiro Couto)
convencer ao amigo -> convencê-lo.
 O objeto direto preposicionado, é óbvio, só ocorre com 6 COMPLEMENTO NOMINAL
verbo transitivo direto. Complemento nominal é o termo complementar reclamado peia
significação transitiva, incompleta, de certos substantivos,
3 OBJETO DIRETO PLEONÁSTICO adjetivos e advérbios. Vem sempre regido de preposição.
Quando queremos dar destaque ou ênfase à ideia contida no Exemplos:
objeto direto, colocamo-lo no início da frase e depois o A defesa da pátria.
repetimos ou reforçamos por meio do pronome oblíquo. A esse O respeito às leis.
objeto repetido sob forma pronominal chama-se pleonástico, Assistência às aulas.
enfático ou redundante. Exemplos: Aliança com o estrangeiro.
O dinheiro, Jaime o trazia escondido nas mangas da camisa.
O bem, muitos o louvam, mas poucos o seguem. Observações:
v' O complemento nominal representa o recebedor, o paciente, o
4 OBJETO INDIRETO alvo da declaração expressa por um nome: amor a Deus, a
Objeto indireto é o complemento verbal regido de preposição condenação da violência, o medo de assaltos, a remessa de
necessária e sem valor circunstancial. Representa, cartas, útil ao homem, compositor de músicas, etc. É regido pelas
ordinariamente, o ser a que se destina ou se refere à ação verbal: mesmas preposições usadas no objeto indireto. Difere deste
"Nunca desobedeci a meu pai." apenas porque, em vez de complementar verbos, completa nomes
(substantivos, adjetivos) e alguns advérbios em -mente.
A) O objeto indireto completa a significação dos verbos: V A nomes que requerem complemento nominal correspondem,
Assisti ao jogo. geralmente, verbos de mesmo radical: amor ao próximo, amar o
Assistimos à missa e à festa. próximo; perdão das injúrias, perdoar as injúrias; obediente aos
Aludiu ao fato. pais, obedecer aos pais; regresso à pátria, regressar à pátria;
Aspiro a uma vida calma. remessa de cartas, remeter cartas; criação de impostos, criar
Absteve-se de vinho. impostos; queima de fogos, queimar fogos; recordação do
Deparei com um estranho. passado, recordar o passado; resistência ao mal, resistir ao mal
O pai batia-lhe. (no filho) etc.
Anseio pela tua volta.
8 AGENTE DA PASSIVA
• transitivos diretos e indiretos (na voz ativa ou passiva) Agente da passiva é o complemento de um verbo na voz passiva.
Dou graças a Deus. Representa o ser que pratica a ação expressa pelo verbo passivo.
Ceda o lugar aos mais velhos. Vem regido comumente pela preposição por e, menos
Dedicou sua vicia aos doentes e aos pobres. frequentemente, pela preposição de:
Disse-lhe a verdade. [Disse a verdade ao moço.] Alfredo é estimado pelos colegas.
Peço-lhe desculpas. [Peço desculpas ao professor.] A cidade estava cercada pelo exército romano.
A) O agente ela passiva pode ser expresso pelos substantivos ou
B) O objeto indireto pode ainda acompanhar verbos ele outras pelos pronomes:
categorias, os quais, no caso, As flores são umedecidas pelo orvalho.
são considerados acidentalmente transitivos indiretos:
A bom entendedor meia palavra basta. B) Vimos que o agente da passiva corresponde ao sujeito da
Sobram-lhe qualidades e recursos. [lhe - a ele] oração na voz ativa. Observe:
A rainha era aclamada pela multidão. (voz passiva)
Observações: A multidão aclamava a rainha. (voz ativa)

v Não confundir o objeto indireto com o complemento nominal


nem com o adjunto adverbial.
v Em frases como "Para mim tudo erarn alegrias", "Para ele nada
é possível", os pronomes em destaque
podem ser considerados adjuntos adverbiais.

C) O ob1eto indireto é sempre regido de preposição, expressa ou


implícita.
a) A preposição está implícita nos pronomes objetivos indiretos
(átonos) me, te, se, lhe, nos,
vos, lhes. Exemplos:
Obedecem-me. [= Obedecem a mim.]
Isto te pertence. [= Isto pertence a ti.]