Você está na página 1de 2

Guia para Estudo a.

Rotina de estudo: ter horário e dia fixo facilita o


Estudar é procurar compreender o que se lê, refletir sobre tempo disponível para os estudos.
os assuntos abordados num texto, reter o fundamental e b. Tempo de estudo: recomenda-se usar, por vez, no
estabelecer relações com outras ideias aprendidas, lidas e mínimo 45 e, no máximo, 60 minutos.
ouvidas. Não é fácil estudar quando não se tem o hábito do c. Garantir o material: cada pessoa deve ter e zelar
estudo. Só com o tempo se começa a compreender melhor os pela cópia individual do texto, livro...
textos e assimilar seu conteúdo. Por isso, é necessário ter d. O dia bom: pesquisas mostram que não é bom
vontade de aprender, não desistir na primeira dificuldade e programar estudo em dias de descanso.
encarar o estudo como uma tarefa com o mesmo rigor que as e. Ambiente favorável: claro, agradável, sem barulho,
outras. que ajude na concentração.
Mesmo sabendo que cada pessoa ou grupo pode e deve f. Postura confortável: posição relaxada, sentar em
criar suas formas e ritmos de estudo, adequados à sua realidade, vez de deitar, material e corpo apoiados,
vale levar em conta sugestões de como ler, tiradas da prática de g. Uma lição de cada vez: ajuda a entender, gravar e
muita gente. fazer aplicação prática do conteúdo.
1. A necessidade de estudar h. Folhear o texto: ter visão de conjunto, olhar o
Estudar é necessidade vital para a militância. Desde que autor, os títulos, palavras, desenhos.
estudo não seja armazenar e exibir conhecimentos, nem estudo i. Fazer anotações: destacar passagens que se
abstrato, nem estudo da teoria como fórmula acabada, solução gosta, chamam a atenção, novidades, dúvidas.
para todos os problemas ou como modelo único para a luta dos j. Voltar ao texto: para apreender a mensagem,
trabalhadores e suas organizações. ideias, fatos, informações e exemplos.
Às vezes, falar da importância do estudo, se pensa em k. Fazer resumo: repetir com próprias palavras as
fazer cursos. Cursos, palestras, seminários, debates são ideias e registrar opiniões pessoais.
indispensáveis porque ajudam a organizar as ideias, traçar linhas l. Discutir no coletivo: dúvidas, interpretações e
gerais e temas básicos, na formação teórica, ideológica e política divergências surgidas no estudo.
da militância. Mas, os cursos não substituem o estudo individual. m. Recordar lição anterior: é necessário repetir o já
Ele é necessário para a preparação e aprofundamento de estudado, antes de começar uma leitura.
temas, para aproveitamento dos cursos e a participação em Observação: O plano individual, para obter
debates. O estudo, embora tenha uma orientação coletiva, mas mais resultado, deve articular-se com um
precisa ser um exercício individual. Pois, a formação política se plano coletivo de estudo.
sustenta em três pilares básicos: participação na luta e 2. Passos para estudo em grupo
organização popular, atividades sistemáticas de formação e Para que o estudo coletivo não seja aborrecido e
estudo individual. cansativo a sugestão é seguir os seguintes passos:
2. Para maior rendimento do estudo - A leitura deve responder a uma indagação da prática
As “dicas”, a seguir, tem a intenção de servir a um plano militante. Senão, perde o seu sentido e quebra o interesse
individual ou a um plano coletivo de estudo. de quem participa.
1. Passos para o estudo individual: - É indispensável ter a coordenação que estimule e facilite
a participação de todas as pessoas.
- Leitura integral do texto para ter visão de conjunto do
conteúdo - do bloco, capítulo ou do todo. Em voz alta, com
uma ou várias pessoas lendo.
- Reler em pequenos grupos para fixar o assunto e permitir
o debate e o aprendizado.
- Realização de plenário onde as pessoas e grupos
expressem e debatam suas opiniões.
- Identificar tema central – a coordenação deve recolher e
ordenar a compreensão da leitura.
- Destacar ideias principais – tentar chegar à ideia central
da leitura: argumentos, fatos e exemplos...
- Anotar dúvidas, impressões, passagens ou questões
despertadas pela leitura e sua discussão.
- Resumir, em palavras-chave, em frases curtas ou até em
desenhos, as ideias mais importantes.
- Interpretar, tentando comparar/associar as ideias do texto
com as do grupo e outras leituras.
- Aprender a criticar para formar as opiniões próprias e
fazer apreciações sobre o texto.
- Tirar conclusões e aprendizados que poderão ser
usados na prática das pessoas e do grupo.
- Encaminhar a próxima etapa do plano de estudos.

Em muitos casos, uma organização popular precisa preparar


militantes que atuem como monitores para ajudar
principiantes na compreensão do conteúdo e esclarecimento
de dúvidas. Os multiplicadores devem ter uma preparação
que os ajude no repasse criativo e dinâmico do conteúdo.

Você também pode gostar