Você está na página 1de 86
JINR AT __ RODRIGO ROSA Eta MACHADO DE ASSIS DOM CASMURRO RODRIGO ROSA ARTE IVAN JAF ROTEIRO Bento Santiago é um homem de meia-idade cujo apeli- doéDom Casmurro (que tanto pode significar “ensimes mado, recolhido” como “teimoso, cabecudo”). Vive s6, com conforto e sem nada que lhe falte... materialmente, pelo menos. Mas falta-Ihe ele mesmo, como 0 leitor ver neste relato, ao mesmo tempo, saudoso e angustiado. Na tentativa de reconstruir seu passado, Bento nos con- vida a adentrar suas memérias ¢ impressdes acerca de vi ras fases de sua vida, sempre impregnadas de uma envol- vente presenca: Capitu, sua grande paixio. Mas cuidado, caro leitor! Por vezes, voce acreditara que esses fragmen- tos de recordagées séo suficientes para desvendar o gran- de enigma que assombra 0 nosso narrador, explicando- -lhe o sofrimento (“injustamente” arquitetado por aqueles que ele mais amava). Por outras, eles se revelario apenas provas forjadas de um adultério que talvez nunca tenha sido cometido, mas irremediavelmente julgado. Nessa histéria, cada detalhe pode ser decisivo ¢ a atengio deve se voltar para todos os lados, para cada palavra, ou imagem, Acompanhe agora uma das obras mais consagradas da literatura brasileira transposta para os quadrinhos, e veja como Rodrigo Rosa e Ivan Jaf souberam traduzir para cores ¢ tragos toda a riqueza da prosa de Machado de Assis, amplificando os sentidos de sua maior obra-prima, BOnws: depois dos quadrinhos, vocé encontrara infor- maces ¢ curiosidades sobre a época em que a histéria se passa, além de um making of imperdi Ca Ms trl eae do ae CONTINUE. SAO MUITO BONITOS... TAMBEM NAO ACHE] MELHOR TITULO PARA ESTAS REMNISCENCIAS? ‘SENAO TIVER OLITRO ATE O FIM DO LIVRO, VAI ESTE MESMO, * Nos ciciondrios, casmurro também significa “teimaso’ “implicant “cabecuda! POUCO SAl0. COMO BEM = NAO DLRMO CR TNO Wael ae aaa eee eo AT Peyree ee ORA, JOSE DIAS, SAO DuAS cRI . BENTINHO MAL TEM [5 ANOS, € CAPITU FEZ [4 ADIZER MISSA ATRAS DA PORTA... MAS. MINHA IRMA, EREALMENTE: © SE BENTINHO VAI SER PADRE, E MELHOR MESMO GUE NAO COMECE ERA UM AGREGADO [A CASA. APARECEU. | UM Dia, CIZENZO-SE MEDIC HOMEOPATA. MEL PATO HAVIA CONTRATADO PARA CuIDAR DA. © SAUDE DOS ESCRAVOS EDA FAMILIA TEMPOS PEPOIS ELE CONFESSOU GUE NAO ERA MEDICO. UIA DAS MINHAS RECORDACOES MAIS ANTIGAS ERA VER | parccia @LIE A POBRE COITADA RECEBIA NAS Tio COSME MONTAR TOPASASMANHAS A BESTAGUEO | CosTac TODO 0 PEGO DO MEMO, LEVAVA AO ESCRITORIO. i ELIANIO MEL PAI MORREU, MINHA MAE TINHA FORAM FELIZES. A FELICIDADE CONTUGAL como SIANOS. ELA VENPEL A FAZENDA.DE JTAGUAI, ACERTAR NA LOTERIA. E ELES HAVIAM COMPRADO TROCOL OS ESCRAVOS D0 CAMPO POR OUTROS ROPERS ENT, ‘22 ALUGUEL, COMPROU UMA DUZIA DE PREDIOS E AEGUMAS APOLICES, Ua eee Wool ae COM A DENLNCIA De JOSE VER ares eri USMY Yaa UT aa = aol Tyan Cena PERNAS BAMBAS, 0. CORAGAO GUERENZO TN INN NESSA DADS OS aboleccatrEes KAO Ten OUTRO OFiclo, | gums Nem os caNTos ourmauruivave. / \ io POIS AS PERNAS TAMBEM SAO PESSOAS, E VALEM POR SI MESMAS, QUANDO A CABECA NAO AS REGE POR MEIO DE IDEIAS. NOSSAS MAOS SE ESTENDERAM, FUNDIRAM-SE, NOSSOS OLHOS METERAM-SE UNS zs MEU DESETO ERA IR ATRAS DE CAPITUE CONTAR MHA DESORAGA: SERIA PADRE WAS OPAIERA 0 FAlu FINALMENTE A SOS, CONTEI-LUE SOBRE 0 SEMINARIO, NAO GUERO SER PADRE! JURO! E PROMESSA AOS |S ANOS, HA ATE CERTA GRAGA EM ANEAGAR MUITO E NAO EXECLITAR NADA, AcuLPAé D0 Jose DIAS! FOI ELeGuem LEMBROU DO SEMINARIO' $0, PARA ME FAZER MAL! 2 UM SUSEITO RUIM! GUE TEM OBRIGACAO DE (0 TRAZER, PROMETO REZAR MIL PADRES- NOSSOS E MIL AVE-MARIAS SE JOSE DIAS ARRANTAR GUE EU NAO VA PARA 0 SEMINARIO. A CLTIMA FOI DE DUZENTOS PADRES “NOSSOS € DUZENTAS AVE-MARIAS ‘SE NAO CHOVESSE NO PASSEIO A SANTA TERESA! EU FACO 0 FAVOR E VOCE $0 ADIA 0 PAGAMENTO7! CAVA FRONESSA NOVA ERA FEITA E JURAZA NO SENTIZO DE PAGAR TAMBEM AS DIVIPAS ANTIGAS. NO FIM, PERDIA CONTA. ae Tae ( auvo € um mraignure, PRIMA GLORIA TA HAVIA ATE | BAgULATOR, GkOSSEIRAO, ESGUECIDO A SO TRABALHA PARA A PRO! DESGRACA DOS OUTROS. MAS JOSE DIAS NAO PARA DE — lenom-ta € v DE ELOGIAR A NO CIA SEGUNTE, CONSEGLI MARCAR UM ENCONTRO A SOS COM JOSE DIA NO PASSEIO PUBLICO. DIFICIL FO! ENTRAR NO ASSUNTO. (os (A cuTUna vez as | ESTIVE Agu FO! J) Pols exTAo peco-iHe Um FAVOR: NAO POSSO SER PADRE. NAO TENHO- j ELE PODERIA cex ceu TOR Ge }- ‘CRIADO. € ANDA EM { A JEITO. NAO GOSTO DA VIPA DE } _ ad) MAS COMPAIIAS, Arne ko cuzeo. conto cono_/ y \ \ NOS OLHOS DELA?. SENIOR SAO OLHOS DE CIGANA LGU * aqui biqua significa "malllose”. quero ser | : apvoeavo. | | Aueeeou Musro, I [rate oracee aN | sunTos. ALouem TeRA } DE ACOMPANHA-LO ji NOS ESTUDOS. ‘ mg ee 7 ‘AH! EUROPA! £ EUROPA! ESTAMOS J aS ABORDO! ¢ 4 ESTAMOS A = 7 BORO! _ a x 2. UMA FORGA GUE ME ARRASTAVA PARA DENTRO, COMO A ONDA QUE PUXA NOS DIAS DE RESSACA. AS ONDAS QUE SAIAM DAS o *UPILAS CRESCIAM, ENVOLVIAN TRAGAVAM-ME! PARA NAO SER ARRASTAO, AGARREI-ME A OUTRAS. PARTES D0 ROSTO DELA... wr aM NN eee) Rr ea re aaa ASSIM NAO, TONTA. VAI MACHUCAR O } Fir LLers Ce Sp Wes @ S 7 ‘By Sa e ane DECRETO DO PAPA, TNHA SIO, NOMEALO PROTONOTARIO APOSTOLICO. ERA UMA GRANDE P (0 GUE SIGNIFICAVA, oe WAQ VOU TER AULA ss s ~ f De LATIM HOJE! BASTA GUE LARO. . oe p ime CHAMEM PROTONOTARIO CABRAL, | EPROTONOTARIO APOSTOLICO! VOU LA, FAGO AS CUSTEI A ME LIVRAR DELES, CHEGUEI CHEIO DE IEIAS, PADRE CABRAL FOL FEOMOVIDO, NE VEU FOLGA HOJE, MAS APOIA MINHA ENTRADA NO SEMINARIO, NAO HAVENDO VOCACAO ‘SINCERA, UM JOVEM POE MUITO EM SERVIR A DEUS SENDO ADVOGADO, POR EXEMPI SEM GOSTO A VIDA De PADRE, NINGUEM ‘SE TORNA UM BOM | ceveus pata o “Swen 26 TOA ‘A IMAGINAGAO FOI A ZOMPANHEIRA DE TODA ‘MINHA EXISTENCIA. POR ISSO CONS TRU) ESTA ¢ ABSOLUTAMENTE IDENTICA A DAGUELA MAGUELE DIA FANTASIE] CONFESEAR MEL NAMORO COM CAPITU E DIZER QUE NAO QUERIA SER PADRE... CAPITU, MAS DISSE QUE $0 GOSTAVA DE MINHA MAE. A MENTIRA E TAO INVOLUNTARIA QUANTO O suoR. Bees VocacAo VEM com eM COSTUME, FILHO. NOSsO SENHOR ME ACUDILL, NAO A i PERI | SaUT GUE ELA TAMBEM QLIERIA ACHAR UM OUTRO PEPPER | MODO DE PAGAR A PROMESSA, MAS NAO ENCONTRAVA. Pee CE ards Easy ener) Ea EU? EU ESCOLHIA.,. SUPOMHA QUE voce | MAS PARA GUE ESTA NO SEMINARIO E RECEBE A NOTICIA DE GUE VOU MORRER... vipa pe <— 4 PADRENAO fo bia id EMA. = MEIAS ROXAS, zs i. UM DUELO Pe ROMIAS.. NAO Se PODE ser eNTAO comece Ws COlleGO em SER PELAS MEIAS PRIMEIRO PADRE, PRETAS. ME AVISE QUALICO DEPOIS VIRAO FOR REZAR SUA i AS ROXAS, PRIMEIRA MISSA, SERA NA y a a ene WA CANDELARIA! ie 0 CASAMENTO DELA COM OUTRO, A SEPARAGAO ee AEA B GREK Bete | | ABSOLUTA, A PERDA... ELI JA VIA 0 BEBE BRINCANDO No ciao. PROMETA TAMBEM GLUE Tl AS Awworntias voLTaVAM. € Nos ALi, SOMANPO NOSSOS TEMORES, E COMECANPO TA ae iz we A SOMAR NOSSAS SALIADES. ie 2 ign = aS TALVEZ NAO FOSSE CORRETO JURAR POR DEUS NAO ME TORNAR PADRE, ENTRETANTO, ISSO FORTALECEL MINHA DECISAO. AS LAGRIMAS QUE CHORE! NA DESPEDIDA SOMARIAM MAIS QUE TODAS AS VERTIDAS DESDE ADO € EVA, we Ee ‘, A ke (ame ee SS doy ‘BZ AO Fla DE methon ; te CACAO YG “se Pele NAG sé REMEDIO DAGUELA EPOCA SO IMPORTA LEMBRAR DE OUTRO SEMINARISTA: EZEQUIEL ESCOBAR, TOp0s EsTAO ‘A ALOPATIA, 0 ERRO 70S SECLILOS! A VERDADE ESTA NA HOMEOPATIA! Ou covTRAYLA <6 suena ANDADO ALEGRE. GUANO PEGAR ALGUM PERALTA DA VIZINKANCA POR aue os ‘SONHOS se DESFAZEM QUANDO ABRIMOS OS ‘OlHOS? Os SONHOS NAO PERTENCEM A MIM. OS SONHOS MORAM NO CEREBRO DA PESSOA. CHEGOU AGUELE SABAD BOBO. ME FINO De ALEGRE PARA GUE NAO DESCONFIEM DE NOS, MAS PASSO As NOITES DESCONSOLADA. PRECISO DISSIMULAR, PARA NAO LEVANTAR ‘SUSPEITAS. CAPIT A FEERE PERSISTIA, ELI ESTAVA REALMENTE PREOCLPADO, IMPEDR UM PENGAMENTO MALL CaO OM IN Ts uae 0 “GRAVISSIMO” DE JOSE DIAS ERA SO MAN SUPERLATIVOS. NO DIA SEGUINTE MINHA ithe BSTAVA BOA, NA SAIDA DA MISSA ENCONTREI LIMA AMIGA DE CAPITU, SANCHA, E SELIPAL, O SEUHOR GURGEL, DEUS, PERDOA! como vat PENSAMENTO sua TERRIVEL DE ONTEM, PERDOA TAMeEM MINHA 7 | DIVIDA. DOs MIL {a> | PADRES-NOSSOS... E IMPAGAVEL, FOLUM POMNGO DE PASSOU 0 DIA CONOSCO, JANTOU. TOPOS ENCONTROS. ESCOBAR NOS VISITOU PELA PRIMEIRA VEZ. | AGUELE SUTEITO cosTuMAVA PASSAR ~ | 20R ALI TODAS AS TARDES. za Gl a M mal 4 a \\ LIL ae \ NA MANHA SEGUINTE FALTEI AO SEMINARIO. PODIA SER GUE CAPITU TWESSE DEFESA E EXPLICACAO, ‘OH! Que INJURIAL we ‘TURE! CASAR com voce, SE GLUGPEITAR De HIM NAO Posso. NAO GUERO \ Sex PADRE! oa | voce nAo pope LEVAR PARA AIGRETA UM CORACAO GUE NAO 00 CEU, MAS DA TERRA. SERIA UM ‘MALL PADRE. Deda dda aS Oa nace ea ee eT EN aoa ze) NAO TeRMINARE! O SEMINARIO. MINHA PAIXAO € 0 COMERCIO. GOSTO DOS NUMEROS, DAS somas. ‘SEGREDO POR SEGREDO: AGUELE CORAGAO MOCO COMO O MEU, QUE ME OLIVIA E DAVA RAZA, FEZ 0 MUNDO VOLTAR A SER GRANDE € BELO. NOME DeLA € CAPITUL VENHA A MINHA CASA UM SABADO Desses, EL A APRESANTO, TORNAREI A VER SUA MAE, UMA SENHORA | co | Lom ( con panzer, € POUCO A POLIO MAMAE, POR SISO, COMECOL A PENSAR GUE CAPITL, AGORA O SOL VAGUELA CASA, Dols HOMENS SENTADOS EM Un CANAPE PODEM DEBATER O DESTINO DE UM IMPERIO; DUAS ‘ELL FOSSE A CASA DE GURGEL, "ANDO DE SANCHA, “SEMPRE ACHE! CAPITU PARECIPA COM MINHA FALECIPA. HANA VIDA CERTAS. SEMELHANCAS ESQUISITAS... QUER VER? SUA MAE ME DISSE GUE TEM MUITAS CASAS ALUGADAS. ESCREVA 0 VALOR DOs ALUGLEIS POR GUE NAO PENSE! NISSO ANTES? PARA REVOGAR UMA PROMESSA A Deus SO HA UMA PESSOA! PASSELEN SAO PAULO 08 [8 ANOS, OS 19, 08 20, 08 21. A0s 22, DIREITO. eee Lo MrT Cer ore Ee S JUSTINA ERA A MESMA, APENAS mare VELHA, DESDE GUE ESCOBAR COMEGERA CAPITU, TORNARAM- | a Lt NAO FICOU A CARA SE AWIGOS, & ESTA APRESENTOLL HE SANGHA E. NAO FlcOU A case oO BiGore... POIS SETAMOS FELIZES DE UMA VEZ, ANTES QUE O LEITOR PERCA A PACIENCIA. DOs ANOS DEPOIS, SALVO 0 DESGOSTO GRANDE DENAO TER UM FILHO, TUDO CORRIA BEM, 12 SANGHA MORAVAM No ANDARAI. PASSAVANOS OS PONNGOS JUNTOS. tues) =). TER UM FILHO, | 2480 com eee Mas ee | MAS 0 FILHO NAO VabIA, NOs 0 PEDIAMOS EM WO Mais, GAPITU GOSTAVA De Rin € DIVERTIR-SE. ORAGOES, ELI REZAVA MUITOS PADRES-NOSSOS, ‘SUA BELEZA CHAMAVA ATENGAO, GUANO VI GLE 05 HOMENS WAO TIRAVAM 05 OLHOS | ZELES, NAO A LEVEI MAIS AOS BAILES A 20S TUMAVAMOS PASSAR HORAS (se NAO ESTA MA TAMELA DA CASA DA GLORIA, 7 me OUVINPO, NG FAZIA UNAS | OLHANPO O MAR E O CELI, Be pause ve ELIFALAVA DE ESTRELAS, OSes ey TROGUE| ALGUNS REIS POR MOEVAS DE ACCUNHADINHA PEDIL. SEGREDO, ELA E MUITO ECONOMICA. SANCHA TA NAO 2 TANTO. 4 Yun sex aue nao Fora waza, MAS QUE NOSSO DESTINO || AFIRMOU QUE SERIA. ) 4, ESTAVA NTERAMENTE NELE, 33 QUERIA ESCOBAR COMO PADRINHO, MAS TIO COSME SE APRESENTOL, :STOU VENDO. ESTOU VENDO. 60 esTRANHO ) NELE A MANIA DE IMITAR. de Como? 2) (euro VOU EMBORA aueixase val ( CAE po |\ PARA QUE EU SAISsE EME DWERTISSE. ENN LOMAS NCN ZA) CON a iad EcOMO sEUSANA | eleLIA. ezeaulel € NOME De PROFETA. SO UMA BRINCADEIRA. | - 5 ME & eee ce TIO JOSE DIAS \ ANA, FILHO. Vie Do dae ao SouTROS! A _ MANE! MAO GLIERO e \_wnracoes acs! PASSAMOS A MORAR PERTO. TALVEZ OS BONS AMIGOS DEVESSEM MORAR LONGE, PARA NAO ACABAREM COMO O MAR E OS ROCHEDOS. UM DOMINGO NORMAL, LIM ALMOGO EM FAMILIA, NO GUNNTAL 20S FLNCOS. SANCHA & EU.,, BUSCAMOS NOSSOS OLHOS.. UNS QUE OS OUTROS SE DESVIASSEM, CALCADA Ge One PAA Ein PATER PEA GLUTRA COVA: GUENTES Lib LICO HE ZO \ ERAM BRACOS GROSSOS & FORTES, TIVE INVEJA. MAS TAMBEM PENSE] NOS BRAGOS DE SANCHA, NA MANHA SEGUNITE, UM EECRAVO| De ESCOBAR VEIO AVISAR: A NOTICIA CORRELL O MOVIMENTO £01 GRANDE, SO SE FALAVA 70 DESASTRE, 2A MARCO DE 1871 NUNCA WE ESQUECEREI, | NO VELORIO, A VOR DA | Via CONS TERNOU A TODOS. CAPITU PARECIA VENCER A si MESMA, POIS: OLHAVA 0 CADAVER TAO. (MEL IMPULSO FOI ATIRAR 0 CAIXAO NA RUA, COM DEFUNTO E TUDO. 1S DUVIPAS ME AFLIGIAM. O ROSTO DLA eA poe ee TORNEI-ME CALADO E ABORRECIO, CAPITU PROPOS OS REMEDIOS ACONSELHADOS AOS EU POPIA DISSIMULAR AO MunIzO, AS NAO A MIM MESMO, EU VIVIA MAIS "-PERTO DE MIM DO GUE NNGLEM. Ee a eaciel ew ae! Cea Ne IL) ae ng ag 7 Yee neeaay EO CCV NAO CONSEGUILI SAIR. TT) Pe a naa Baa aad PDISsiMULArA... VIZIMHANCA... R x \ of a PEGAMOS EM NOS E FOMOS PARA A SUICA, EU 0S DEIKEILA, NAO, CHAME LM ALOPATA. QUERO ME CONVERTER AFE DOS MEUs PAIS, AALOPATIAE O CATOLICISMO DA “eee “JA Me PERGUNTARAM POR GLIE NAO FIGLIE! MORANDO NA AVTIGA CASA, EM VEZ DE RECRIA-LA AGU, IME LEVOU PARA O COLEGIO NA LAPA? ‘0 SENHOR NAO PARAVA, DAVA ‘CADA PUXAO! eo anes cowresso GUE OV Ne sel recat eae SUA PAIXAO ERA A ARGUEOLOGIA. FALAVA DA ANTIGLIDADE COM AMOR. EONTAVA 0 EGITO E SEUS MILHARES DE SECULOS SEM SE PERDER NOS ALGARISMOS, eae Ween ee Calan Wat i Lee) aa | LUMA DAS CONSEQUENLCIAS DOS AMORES FURTIVOS DO. PAI ERA EU TER DE PAGAR AS ARGUEOLOGIAS 20 FILHO. | B o PELO MEMOS. PARA min. ONZE MESES DEPOIS DE PARTIR, EZEQUIEL MORRELL DE FEBRE TIFOIDE, FO) ENTERRADO PERTO DE JERUSALEM, Caen’ EN Nae EU PAGARIA O TRIPLO PARA Mc MT wey “"Tueras perfeito m teus caminhos QUAL TERIA 3170 0 DIA, Ou ANOITE, DA CRIAGAO DELE? RNa N ONL BAP eae POLY ANN Biografia de quem esta por tras deste livro Curiosidades histéricas sobre costumes e cenarios da obra de Machado de Assis Um making of da HQ. Acompanhe o nascimento da obra desde o roteiro e primeiros esbacos até a arte-final CONHECA 0S AUTORES Dois trabalhos so essenciais na criacdo de uma narrativa em quadrinhos, seja ela uma historia original ou uma adaptacaio: 0 roteiro e aarte. Nesta HQ, a obra cldssica inspirouo roteirista, que organizou a historia em quadros; estes foram transformados em ilustracées pelo desenhista. Descubra a seguir um pouco mais sobre a vida de cada autor de Dom Casmurro. MACHADO DE ASSIS nasceu em 21 de junho de 1839, no Rio de Janeiro. Filho de um pintor de paredes ¢ de uma lavadeira, nao teve facilidades na vida. Quase nada se conhece de sua infiincia, a ndo ser que ficou brfio de mae muito cedo. Nao frequentou escola — pelo menos regularmente — e nao se sabe direito como surge, j4 aos 15 anos, publicando poemas em jornais, habil na gramética portuguesa e leitor perspicaz, com conhecimentos em francés e, mais tarde, em inglés. Provavelmente foi um autodidata, que estudou como pide e, sozinho, pela vontade de vencer na vida. Foi um dos fundadores ¢ primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras. Faleceu em 29 de setembro de 1908, na sua cidade natal. Apelidado carinhosamente de © Bruxo da nossa literatura, hoje é reconhecido como um dos génios da literatura mundial. RODRIGO ROSA nasceu em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, Jomnalista formado pela Pontificia Universidade Catélica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), jé aos 14 anos atuava profissionalmente, publicando tiras de quadrinhos no jornal Oi! ‘Menino Deus. Foi integrante da editoria de arte do jornal Zero Hora, ilustrou intimeras obras infantis e juvenis e colaborou, como cartunista e chargista, em varios jornais e revistas| nacionais. Com mais de 20 prémios em saldes de humor no Brasil eno exterior, é um dos desenhistas mais requisitados, pelas editoras do pais. Nesta série, assinou também as adaptagdes de O cortico e Memérias de um sargento de milicias (ambas em parceria com Ivan Jaf). carioca IVAN JAF € autor de mais de 50 livros, principalmente voltados para o piblico juvenil, varias pegas teatrais e roteiros para 0 cinema. Como roteirista de histérias em quadrinhos, comegou sta carreira em 1979, na antiga editora Vecchi, criando histérias de terror em parceria com alguns dos mais consagrados desenhistas nacionais. Na década de 1990, em parceria com 0 renomado desenhista argentino Solano Lopes, publicou histérias de ficgdo cientifica e de terror na revista italiana Skorpio. Nesta colecdo, fez também outras adaptagées, como O Guarani e A escrava Isaura. 80 NO TEMPO DE DOM CASMURRO Veja abaixo como a HQ retrata o periodo no qual se passa a histéria que vocé acabou de ler e descubra mais sobre os costumes € os valores que caracterizavam o Rio de Janeiro durante a segunda metade do século XIX. AESCRAVIDAQ NO CONTEXTO URBANO No Rio de Janeiro, no século XIX — até 1888 —, além dos escravos que realizavam tarefas diretamente para seus senhores, havia também outros tipos de escravos. Os chamadios eseravos de aluguel, como os que dona Gloria passou a ter (ao trocar seus escravos da fazenda, depois da morte do marido), eram cedidos temporariamente a terceiros mediante uma quantia, Ja 0s escraves de ganho eram designados por seus senhores para desempenhar atividades especificas: eram barbeiros, carregadores, comerciantes ou fabricantes de utensilios ¢ doces, etc. Eram remunerados, mas precisavam deixar a maior parte de seu pagamento para seus senhores; do infimo excedente (nem sempre obtido por meios “legais), era possivel até conseguir negociar a compra de sua alforria, ainda que as chances fossem escassas. OESTEREOTIPO | FEMININO DE UMA EPOCA Dona Gloria, por ser vitiva e rica, assumiu a familia aps a morte do marido: controla agregados, escravos e criados. Enquanto isso, Capitu, uma garota pobre, teria como tinica alternativa um bom casamento, como todas as outras mocinhas da época, sem direito a dar continuidade aos estudos ea desenvolver uma profissao. Embora Capitu apresentasse uma postura emancipada (forte, pensa por si propria, burla um sistenta aristocrético com facilidade e nao foge da realidade pela via da imaginacio, tal como faz Bentinho), ela vai de encontro ‘com 0 preconceito da sociedade: o citime do marido parece querer domi-las Justina e José Dias se referem a ela de modo sarcistico... Mesmo nao havendo consenso sobre sua culpa ou inocéncia, fica a ditvida: a ideia que o narrador tem da personagem, de um ser pecamiinoso e dissimulado, seria uma visio isolada, fruto das circunstancias, ou um esteredtipo da condigaio feminina? (Nao podemos esquecer que até mesmo Sancha parece tentar seduzir Bento inesperadamente.) aL A MODERNIDADE DOS | VALORES BURGUESES... .»E 0 CONTRASTE COM AS ANTIGAS ESTRUTURAS COLONIAIS Nao sé a escravatura foi uma estrutura retrégrada que persistiu por quase todo o século XIX no Brasil. © paternalismo também é uma forma de poder herdada do periodo colonial, na qual virios estratos sociais orbitavam a propriedade rural: escravos, parentes, trabalhadores livres, etc. Ainda no Segundo Império e num contexto urbano, véitios que o prestigio das familias aristocréticas se baseava nesse modelo de reveréncia e obrigagoes, apesar da crescente burguesia, Muitas familias (a de Capitu, por exemplo) eram dependentes de outras mais abastadas (como a de Bento). Alguns sujeitos livres que nada tinham, como José Dias, eram agregados, ou seja, viviam de favor com aqueles que os “apadrinhassem” através destes poderiam conseguir vvantagens e posigio social. A contradigao do personagem é percebica com humor: ancorado na respeitabilidade de seus protetores, ee forga uma superioridade sobre seus “iguais’; ao mesmo tempo, desmancha-se em submissio a uma familia que nao o reconhecia como membro. A consolidacao da burguesia em territério nacional se dava pouco a pouco nos principais centros urbanos do pais. Seu discurso esta presente na HQ tanto nas falas de Bentinho como nas de Escobar e José Dias. Isso chega a inspirar metéforas como a divida com Deus pelas promessas e a ansiedade por quité-la para livrar a consciéncia, sem déficit. Na visio de Bento, seu casamento foi tratadlo como uma transagio comercial (a familia de Capitu e ela propria estariam interessados, desde cedo, na forturna de dona Gloria) ea amizade de Escobar era interesseira (ele teria se aproximado de Bento apenas por causa do dinheiro de sua mae). UM HOMEM DE RAZA0? resposta para 0 €1 tais “argumentos ra 82 discurso burgués nao se alinhava apenas aos novos valores econdmicos mundiais ¢ suas motivacbes financeiras. A racionalidade e 0 esclarecimento eram caracteristicos dos valores progressistas, ¢ suas bases residem no iluminismo francés. O narrador é um exemplo tipico de homem racional do final do século XIX, comum em romances realistas — esse modelo, contudo, foi posto em xeque por Machado. Enquanto 0 Casmurro faz questao de ressaltar seu intelecto agugado e seus gostos refinados (cultura classica, épera, latim, etc.), também procura ganhar a confianca do leitor, mostrando que sempre busca a ogica, como bom advogado que é. Podemos entao perceber como cle arquiteta a narrativa de modo a nos conduzir a uma tinica ma que apresenta, Ao leitor, resta decidir se mais” so suficientes para persuadi-lo, SEGREDOS DA ADAPTACAO Para adaptar um cléssico para os quadrinhos, & sobre cenarios, ages, expressdes corporais ¢ faciais, necessirio conhecer a obra original a fundo, buscar entre outros elementos. Além disso, so indicadas imagens que sirvam de referéncia e ajudem a recriar__variagdes de planos e angulos de visio, sugeridas co- a ambientagio da época — desde arquitetura, mobi-_lorizagdes que ajudem a transmitir o clima desejado, lidrio, geografia, até costumes ¢ roupas dos persona-_etc. Os didlogos e a narragio também so adaptados ‘gens. Esse processo demanda muita pesquisa. nessa fase se transformam, respectivamente, em A primeira etapa da produgdo de uma HQéaela- aloes legendas. boragao de um roteiro, que seleciona as principais _Vejaa seguir o roteiro referente 4 cena em que Ben- passagens da obra original. No caso de Dom Cas- tinho se vé tragado pelos olhos de Capitu, e que leva muro, ele foi escrito por Ivan Jaf, Nesse roteiro, as ao primeiro beijo do casal (p. 19 e 20). Na sequéncia, cenas sio descritas quadro a quadro, com detalles compare-o com o trecho correspondente do original: CHOS DO ROTEIRO DEI Close nos olhos de Capitu. 0 QUE ERAM OS OLHOS DE CAPITU? Close nos olhos de Capitu. 0 globo acular agora € 0 mar, ondas fortes, altas, gaivotas escuras no céu nublado. 0 QUE ELES FORAM? 0 QUE ME FIZERAM? OLHOS DE RESSACA. SIM, DE RESSACA. «Pagina 20, quadro 1 Plano frontal de Bentinho e D. Casmurro (javem e velho) na praia do quadro anterior. Vento, areia. Olham para o horizonte. Gaivotas negras no céu. OLHOS QUE TRAZIAM WHO SEI QUE FLUIDO MISTERTOSO E ENERGICO... Plano frontal de una onda enorme, mar revolto, espuma, cév nublado, violéncia da natureza. + UWA FORGA QUE ME ARRASTAVA PARA DENTRO, COMO A ONDA QUE PUXA NOS DIAS DE RESSACA. «Quadro 3> Bentinho sendo arrastado pelo mar revolto, debatendo-se. AS ONDAS QUE SA{AM DAS PUPTLAS CRESCIAM, ENVOLVIAM, TRAGAVAM-NE! PARA NAO SER ARRASTADO, AGARREI-ME A OUTRAS PARTES DO ROSTO DELA... B TEXTO ORIGINAL DE MACHADO DE ASSIS Retirica dos namorados,di-me una comparagioexatae potica para dizer 0 que fram aqueles olhos de Capit [Nao me acode imagem capac de dizer, sem quebra da dignidade do estilo, 0 que eles foram e me fizerar. Olhos de ressaca? Vi de ressaca. Eo que me da idea daguelafigao nove, Traziam nao sei que ft mistrioso eentrico, ‘uma forga que arrastava para dentro, como a vage que se reir da praia, nas dia de ressaca Para no ser arrastado agarre-me ds outas parte vzinhas ds orelhas, aos brags, aos cabelosespalhados pelos ombros; mas tao depress buscava as pupilas, a onda que saia dela vin crescendo, cava eescura, ameacando envolver me, pur me etragar-me. Quantos minutos gastamos nagule jog? 86 os religios do céu tro marcado ese tempo infnito breve. A eternidade tem as sia péndulas; nem por nid acabar nunca deixa de querer saber a duragio das flcidades e dos supicos. E possivel perceber as modificagées que Ivan Jaf fez em relacio a0 original: a0 explorar as possibilida- des do género dos quadrinhos, ele preferiu transfe- rir grande parte das metaforas criadas por Machado para as imagens — em vez de inseri-las nas legendas; 20 mesmo tempo, procurou criar cenas inusitadas « fantisticas, nas quais Bento menino interage com sua versio mais velba, o Casmurro. Com 0 roteiro em mios, tem inicio o trabalho do dlesenhista — que também deve conhecer a obra ori- ‘A cena acima foi arte-finalizada € colorida por Rodrigo Rosa, e servird de base para todas as de- mais paginas da HQ. Perceba que, ao ser apresen- tada logo no inicio da narrativa, sua colorizagao funciona quase como uma “legenda’, explicitando 0 cédigo visual que seré adotado ao longo de toda a obra. E através da diferenca estabelecida pelas cores que podemos identificar, durante a leitura, os diver- sos tempos narrativos: veja que o tom sépia se asso- cia a imagens do passado (flashbacks), enquanto os a ginal a fundo para captar suas nuances e traduzi-las para imagens. O primeiro passo consiste em criar esbogos a lapis, chamados rafes. A préxima etapa & 4 arte-final, momento em que os desenhos sao fina- lizados com caneta ou tinta nanquim, Por ultimo, & feita a colorizacao por computador. ara ter uma ideia de como as cores influenciam as imagens, observe 0 exemplo a seguir: trata-se de ‘uma imagem encontrada na p. 6, na qual o narrador explica 0 que o levou a escrever sua historia. tons mais escuros s2o associados 20 tempo em que o narrador se encontra. ‘Ainda na questéo da colorizagao, veja como ela € essencial para imprimir dramaticidade as cenas. Embora o desenhista siga as indicagdes do roteiro, ele tem liberdade para fazer alteragGes necessérias nas orientagdes iniciais, ¢ 0 uso das cores esté direta- mente ligado a esse “desvio proposital’. Para vermos melhor como isso funciona, compare outro trecho do roteiro, referente & p. 36, com sua versio final: ROTEIRO DE IVAN JAF Close mais préxino, expressio se transformou en édio. ERA OCIOME. © PURO CIOME, LEITOR DE MINHAS ENTRANHAS! UM PERALTA DA VIZINHANGA SIM, HAVIA PERALTAS WA VIZINHANGA. DE Topas 0S FEITIOS! Quadro con bardas de pensamento. Un dos rapazes esta oferecendo flores a Capitu na janela. SE ELA ESTAVA ALEGRE, € QUE JA NAMORAVA OUTRO! VERSO FINAL DE RODRIGO ROSA © roteiro de Ivan Jaf descreve as imagens como fruto da imaginacdo contaminada pelo ciimes de Bento; Rodrigo Rosa usou essas indicagbes e as ex- trapolou, exacerbando a ira do personagem e en- grandecendo o poder desse sentimento sobre 0 seu julgamento — de tal forma que até o transforma fisicamente. A sintonia entre roteiro e arte & imprescindivel No caso de Dom Casrnurro, sso nao foi um proble- ma. Os dois autores jd trabalharam em parceria com ‘outras adaptagbes de obras importantes do século XIX; por isso, j4 conheciam os estilos um do outro € possuiam acervos préprios com informagées € 85 imagens do periodo, que foram usadas de base para reconstruir 0 Rio de Janeiro de entao. Como ja foi dito anteriormente, a pesquisa para compor o vestudrio dos personagens ¢ a ambienta- gio da histéria fot importantissima. Contudo, além disso, também foi essencial compreender de que aneira as pessoas interagiam na época para criar as cenas nas quais ganha destaque o subentendido. ‘Tratou-se de um grande desafio, como observa Ro- drigo Rosa: “Acho que o mais complexo nesta obra foi manter a fidelidade ao modo de agir, de olhar dos personagens. Como é uma narragio baseada em insinuagdes, desconfiangas, segredos e coisas nao ditas, fica tudo dependendo muito de como as personagens Vio mostrar essas sensagdes através de sinais fisicos sutis”. Manter a sutileza ¢ tarefa ainda maior quando se fala de uma obra cujo principio que a fundamen- ta éa duivida, Tanto o roteirista como o desenhista tiveram de tomar muito cuidado para nao serem tendenciosos ¢ levarem os leitores a crer na culpa ou na absolvigio de Capitu. E interessante observar como foi feitaa represen tagio dos famosos “olhos de ressaca” da persona- Durante 0 processo, surgiu ainda um impasse: como representar nos quadrinhos as digress6es ¢ os, devaneios do narrador, tio presentes na obra origi- nal? Para Ivan Jaf, era a oportunidade perfeita para explorar as imagens e situagdes surpreendentes que ‘Machado cria. Ivan preferiu conferir um tom surreal 4 trama, e revela 0 porqué dessa escolha: “Casmur- +0, no inicio, quer dar a impressio de ser um senhor distinto, culto, racional, sentimental, bom filho, qua- se padre, mas no final se descobre que é um homem, torturado, melancélico e faccioso. [..] © roteiro in- ica isso pontuando a histéria com imagens deliran- tes’ Assim, o roteirista procurou tornar a realidade ainda mais inapreensfvel para o leitor. Quando te- ‘mos a consciéncia de que tantas imagens fantisticas permeiam a mente de Bento, comegamos a nos per- guntar: quanto daquela histéria tao cheia de intrigas no reside apenas na cabega de seu narrador? ‘gem ao longo da adaptacao: por ser uma das figuras femininas mais marcantes da literatura brasileira, 0 olhar penetrante de Capitu (que exercia forte poder sobre Bentinho) é destacado em virios momentos da HQ, ¢ sua intensidade nao muda com o tempo. Sao importantes os closes (tipo de corte da ima- ‘gem focado em detalhes) em seus olhos: ora pare- cem apaixonantes, ora sio dissimulados. Observe momentos diferentes da hist6ria, em que a inter- pretagdo do olhar varia conforme o estado de espi rito do narrador: A forte imaginagao do Casmurro é uma das pistas que depoem contra ele. A inventividade de Bento e suas constantes “fugas” da realidade po- dem ser indicio de que toda a sua tese de acusagio contra Capitu talvez seja fruto de sua criagio — ¢ nao uma verdade absoluta, incontestavel. Esta adaptagao procuron justamente reforgar a ideia de que tudo esta sujeito as intencdes e ao inconscien- te do narrador. Todo o surrealismo encontrado na HQ é um alerta ao leitor, pois cada quadro é um mergulho mais profundo no mundo interior de Bento Santiago ou, se preferir, do Dom Casmurro (um “homem solitério’, “ensimesmado’, “turrio”). Assim sendo, tudo é passivel de diivida. ‘Um exemplo de digressio e de “imagem deliran- te” é quando Bento conversa com uma traga que ca~ minha por seu livro, na p. 13. Confira abaixo e, na pagina seguinte, compare-a com sua versio original: 86 ‘TEXTO ORIGINAL DE MACHADO DE ASSIS ‘Também tem destaque o citime de Bento, cres- cente ao longo da HQ. As cores denunciam seu estado de espirito alterado em cada crise, de modo que, ao fim da narrativa, encontramos um per- sonagem totalmente dominado. Se ha um “fruto dentro da casca’, devemos sempre lembrar que essa frase também pode se aplicar ao proprio Casmur- ro: 0 Bentinho ciumento desde jovem e a sua ver- so dominadora, doentia, encontrada num Bento jaadulto. ‘As perguntas do romance permanecem em aberto na HQ, num esforco meticuloso dos au- tores em preservar todo o suspense da obra ori- ginal. Mas nao é so na fidelidade que a adaptagio brilha: mesmo para quem jé conhece o classico, a leitura torna-se instigante, pois o texto combina- -se com imagens de uma forma tinica e imprime em seus quadros todo 0 obra de Machado. Ivan Rosa sou- beram ir alm e explo: lidades do genero, usando elementos que dialogassem com a tradicdo do clissico. Eles propdem ndo apenas uma adaptacdo, mas uma releitura Referéncias e didlogos com personagens do mun- do artistico ¢ literario foram inseridos em diver- sos pontos da HQ. Nz cena de abertura, em que ‘Cheguei a pegar em livros velhos, livros mortos, livros enterradas, a abri-tos a compard-los, catando o texto 0 sentido, para achar a origem comms co ordculo pagao e do pensamento israclita. Cate os proprios vermes dos livres, para que me dssessem o que havia nos textos roidos por eles. — Meu senor, respondeu-me um longo verme gordo, nfs ndo sabemos absolutamente nada des textos que rem, nem escoemos 0 que roemios nem amamasou detestamos 0 que roemos: nésroemos. [Nao the arranquei mais nada, Os outros todos, como se howvessem passado palavra, repetian a mesma cantilena, Talvez esse discret silencio sobre os textos roidas,fosse ainda um modo de roero roldo Outro desafio enfientado pelos autores foi evi- tar que 0s leitores comparassem Ezequiel com Escobar, pois mesmo que Bento veja semelhangas entre eles, essa questio nao poderia ser explicita nas imagens. O leitor nao poderia ter acesso a ver- dade absoluta; por isso, ilustrar 0 garoto igual ou diferente de Escobar seria determinante. A solu- sao encontrada foi representar 0 menino sempre de costas, ou com uma angulagao de cena que no permitisse a visualizagao do seu rosto. Veja: © Casmurro encontra um mogo no trem, 08 au- tores fazem uma brincadeira sutil: 0 joven re- presentado é 0 entdo aspirante a poeta Osorio Duque Estrada (1870-1927), aos 28 anos, € que mais tarde viria a ser conhecido como o letrista do Hino Nacional. Jé na sequéncia iniciada na p. 66, a referéncia é encontrada na figura da ave negra: trata-se de uma alusdo a0 poema “O corvo’, do célebre autor norte-americano Edgar Allan Poe (1809-1849), cuja obra influenciou a de Machado de Assis, que até traduziu o poema para a nossa lingua, em 1883. Na cena do velério de Escobar, um presente para os leitores mais atentos: podemos identificar Rodrigo Rosa e Ivan Jafao lado de... Machado de Assis. Tente encontré-los! § cLAssicos] Pela arte dos quadrinhos, os livros desta SSN UNG) aoe RSL NU) USE ee UNOS iL AC MeMeE MS MOTICENCorneD cae Bentinho conhece a vizinha Capitu desde crianca, porém Bea teen tr See Mace tees Coe ea Tegra Rt Eee Rene) e religiosa que havia prometido tornd-lo padre. Diante do Coral Reston tue Ea Teeter tectin UE cuEt) Apaixao deles tem todos os ingredientes de um grande ro- pp aya ey Dees icest trate keh attic Slee Rea RRL ee Ok CaemU nen cin ae ett etter tite dupla traicéo — pode abalar toda a promessa de felicidade Ce ne Ete gee el Nesta HQ, o leitor 6 convocado a encontrar respostas em Sue st ae ek MCL ee LALA ‘amargurado. A adaptacao britha ao lancar um olhar original eousado sobre uma de nossas obras mais geniais, sem abrir EO Seen eer Tm Crm niece ty para os leitores que jé conhecem o classico! Ivan af, autor de mais de 50 livros, varias pecas teatrais e roteiros parao cinema, cria roteiros para HQs hd mais de 20 anose é especialistana adaptacio de classicos literdrios. Rodrigo Rosa, talento dos quadrinhos premiado.no Brasil e no exterior, ilustrou inimeros livros infantojuvenis e colaborou em alguns dos principais jornais erevistas do pais. iii I