Você está na página 1de 1

e s p a ç o juríd ico

Neste espaço são abordadas as questões relacionadas com a Ricardo Silva


legislação fiscal e tributária, aplicadas às instituições espíritas. ricardo.ric.silva@gmail.com

ESTATUTO – ATO CONSTITUTIVO


DA ORGANIZAÇÃO RELIGIOSA
S
egundo o Código Civil Brasileiro, Lei n. tica, é comum as instituições espíritas disporem
10.406/2002, a existência das pessoas jurídicas no estatuto que em caso de sua dissolução os re-
de direito privado, nas quais se inclui a organi- cursos materiais remanescentes serão destinados
zação religiosa, tem início com o registro do seu ao órgão federativo local ou nacional.
ato constitutivo – comumente denominado estatuto A redação do estatuto é questão de fundamen-
– no cartório competente. É o que se depreende do tal importância, pois este ato constitutivo repre-
art. 45 do mencionado Código: Começa a existên- senta a certidão de nascimento da pessoa jurídica,
cia legal das pessoas jurídicas de direito privado com sendo recomendável que na sua elaboração se
a inscrição do ato constitutivo no respectivo registro, adote a ordem exposta nas alíneas acima, consta
precedida, quando necessário, de autorização ou apro- dos incisos do mencionado artigo 46.
vação do Poder Executivo, averbando-se no registro As frases e construções de palavras do estatu-
todas as alterações por que passar o ato constitutivo. to merecem clareza, em linguagem direta que não
Da leitura do artigo 46 do Código Civil conclui- cause dúvida e, acima de tudo, não colida com as
-se que o estatuto deve dispor obrigatoriamente so- disposições constitucionais e legais de nosso or-
bre os seguintes temas, de fundamental importância denamento jurídico.
para o bom funcionamento da Instituição Espírita: Além disso, não se pode esquecer que o regis-
a) a denominação, os fins, a sede e o tempo de tro do estatuto no cartório competente é despesa
duração, o qual, geralmente, é indeterminado, pela geralmente elevada para as Casas Espíritas, razão
natureza das elevadas funções do Centro Espírita. pela qual o mencionado documento deve primar
b) o nome e a individualização dos fundado- pela síntese, sugerindo-se que dele conste apenas
res ou instituidores e dos diretores. a previsão da estrutura administrativa básica (pre-
c) o modo por que se administra e representa, sidência, vice-presidência, tesouraria, secretaria,
ativa e passivamente, judicial e extrajudicialmen- conselho fiscal e assessorias) e referência genérica
te a organização religiosa. Usualmente, o Presi- aos departamentos, áreas e serviços doutrinários,
dente e o Vice-Presidente constam como repre- a serem detalhados no regimento interno da insti-
sentantes da Casa Espírita. tuição, conforme previsão estatutária.
d) se o estatuto pode ser reformado quanto à Toda alteração do estatuto deve ser aprovada
administração do Centro Espírita e de que modo. em assembleia geral, ocasionando novo registro
e) se os associados respondem ou não subsi- em cartório, gerando mais custos para a institui-
diariamente pelas obrigações sociais. Normal- ção. Por isso, recomenda-se que qualquer mudan-
mente, os estatutos preveem não terem os asso- ça neste ato constitutivo seja precedida de sério e
ciados qualquer responsabilidade patrimonial em aprofundado estudo, adequado à realidade de cada
relação à organização religiosa. organização religiosa, a fim de que este documento
f) as condições de extinção da pessoa jurídica mantenha-se estável o maior tempo possível.
e o destino do seu patrimônio, nesse caso. Na prá- Nos encontramos no próximo mês.

382 64 B r as i l E s p í r i ta | Ju n ho 20 1 4