Você está na página 1de 5

PROJETO DE REFORMULAÇÃO CURRICULAR

Programa de Pós-Graduação em História - IFCH/Unicamp

CONSIDERAÇÕES - REUNIÃO 27/03


1. Voltar o nome original da disciplina de Seminário do 1º semestre (Seminário de Linha de
Pesquisa)
2. Alterar o nome da disciplina de laboratório = Laboratório de Ensino, ​Pesquisa e Extensão
(Verificar a ordem das palavras!)
3. Pensar em estratégias para incluir dentro da grade do Programa, talvez na disciplina de
Laboratório, os alunos do ProfHistória.
4. Verificar com a linha de Gênero a possibilidade da alteração curricular. Para eles, a
ausência da linha do 2º/sem inviabiliza a discussão dos projetos e fortalecimento das
epistemologias de trabalho dos discentes.

Sobre as disciplinas em específico:


HH??? - Laboratório de Ensino, Pesquisa e Extensão
❏ Vale 4 créditos, podendo o discente se matricular em mais de um se desejar. Nesse caso,
extrapolar o número de créditos será permitido. [Cris]
❏ Deve-se estipular um número mínimo de laboratórios a serem ofertados [Aldair][Patrícia]
❏ Tornar o laboratório um espaço mais criativo para que os professores possam decidir
como gostariam de conduzir a disciplina
❏ Não devemos perder de vista o caráter de Extensão da disciplina [Fernando]
❏ Sugestão de uma interface do laboratório com o LAPJOR da Unicap [Cris]

HH??? - Seminário do Programa


❏ Atribuir mais créditos [Cris]
❏ Preocupação com relação à integração da proposta [Luana]
❏ Os encontros não devem ser temáticos​ [Consenso]
❏ Permitir cruzamentos de temas, buscar temas em comum entre os alunos [Thiago]
❏ Proposta de dinâmica: cada área ficaria responsável por pensar 1 ou 2 encontros; quem
propõe o que vai ser feito em cada dia é a área. Saldo “estimado” de encontros: 4 de áreas
+ 3 dos estudantes (Jornadas) + 2 resultados dos laboratórios [Josi]
❏ Essa disciplina surge como uma oportunidade de criar uma identidade intelectual do
programa; um projeto político para a pós [Aldair]
❏ Repensar a dinâmica do Seminário Coletivo e modelar melhor a concepção da disciplina
[Consenso]

Novo GT de discussão do projeto de reformulação:


❏ Patrícia - Hist. da Arte
❏ Aldair - Dinâmicas e Linguagens Políticas
❏ ?? - História Social das Desigualdades
❏ Cristina e Luana - Cultura, Memória e Visualidades
❏ Thaíse - RD da pós

1. Tabela-resumo

QUADRO ATUAL NOVA PROPOSTA


Semestre Sigla Disciplina Carga Créditos Sigla Disciplina Carga Créditos
horária horária

1º HH197/ Seminário de 90 6 HH??? Seminário de 90 6


HH199 Linha de Projetos de
Pesquisa I/III Pesquisa

1º HH172/ Tópicos em 60 4 HH??? Tópicos em 60 4


HH366 Teoria da Teoria da
História I/II* História I/II*

2º HH198/ Seminário de 90 6 HH??? Seminário do 90 6


HH200 Linha de Programa
Pesquisa II/IV

2º HH3-- Tópicos 60 4 HH??? Laboratório de 60 2/4


Especiais em Ensino e
História Extensão**
*Os tópicos em teoria manterão a divisão por áreas, o que reduzirá a necessidade de oferta de
quatro (4) ​ turmas para ​três (3)​, apenas.
**

2. Ementas e Justificativas

HH197/HH199 Seminário de Projetos de Pesquisa (6 créditos)


Disciplina dedicada à discussão dos projetos de pesquisa dos novos mestrandos e doutorandos.
Em reunião, foi levantado a importância de se institucionalizar tal prática, portanto, a única
alteração seria no nome da disciplina, de “Seminário de Linha de Pesquisa I/III” passaria a
“Seminário de Projetos de Pesquisa” . Ademais, mantém-se a configuração escolhida por cada
linha. Há, por exemplo, linhas que atuam em conjunto.

HH172/HH366 Tópicos em Teoria da História I/II (4 créditos)


Estudo das principais vertentes teóricas da historiografia nacional e internacional relativas à área
de História, de acordo com as demandas e afinidades bibliográficas de cada área de pesquisa do
programa. A disciplina será oferecida em três turmas, com ênfases em ___, ___ e ___, devendo o
aluno matricular-se na turma correspondente à área na qual seu projeto foi admitido.

HH??? Seminário do Programa (6 créditos)


Atualmente o programa de pós-graduação funciona de forma fragmentada em áreas e linhas. A
proposta deste ​seminário coletivo busca preservar as identidades das linhas/ áreas e seu
funcionamento e, ao mesmo tempo, abrir um espaço institucional e curricular para diálogos
inter-áreas, propiciando a criação de um projeto intelectual que melhor expresse a dimensão
abrangente do programa e sua identidade acadêmica.
Em poucas palavras, a principal justificativa para esta mudança seria a necessidade de haver um
maior equilíbrio entre as particularidades das áreas e linhas e a dimensão geral do programa em
que se inserem.

O seminário traria também ganhos importantes para o corpo discente, na medida em que
possibilitaria maior integração entre os alunos e a formação de densas redes intelectuais que
amplificam o impacto do programa em nível nacional e internacional. Nesse sentido, foi também
proposto que o antigo evento discente “Jornadas de Projetos, Dissertações e Teses” fosse
incorporado aos trabalhos da disciplina.

Coordenação: um representante de cada linha + os representantes discentes formariam um grupo


que criaria o programa do semestre.

Dinâmica: os professores poderiam expor e discutir seus trabalhos e/ou trazer convidados que
pré-circulariam seus textos para todos alunos do programa. Além disso, poderia haver encontros
específicos que cobrissem as demandas da Jornadas, isto é, sessões de comunicação/mesas
temáticas/oficinas distribuídas ao longo do semestre. É desejável que a coordenação da disciplina
se aproxime dos alunos de todos os anos do programa (não apenas ingressantes, que estão
obrigados a cursá-la), convidando-os a participar das atividades, mesmo não matriculados.

Periodicidade:​ quinzenal ou mensal.

HH??? Laboratório de Ensino e Extensão (2/4 créditos a depender da dinâmica)


Disciplinas com enfoque em discutir ferramentas e estratégias de ensino e extensão universitária.
Há possibilidade de oferta de mais de uma disciplina no semestre, com vertentes/abordagens
distintas (mais voltadas à ensino ou à extensão).
Dentre as motivações para a proposta, destaca-se a quantidade de projetos de extensão já
concebidos e realizados pelos alunos no programa, sem qualquer institucionalidade. Nesse
sentido, a disciplina seria uma forma de reconhecer o trabalho já realizado, dando suporte aos
projetos de extensão existentes, e incentivar o envolvimento de mais alunos nestes. Além disso,
oferecer estruturas, tecnologias e técnicas para a elaboração de novos projetos, de maneira
coletiva, como algumas linhas demonstraram ter interesse em fazer.

Exemplos: Podcasts, Escrita de Material Didático, Plataformas de Divulgação Científica,


Desenvolvimento de Aplicativos e Jogos Educacionais, Elaboração de Planos Didáticos, etc.

Dinâmica: Foi sugerido que a disciplina seria ofertada em duas frentes (Ensino e Extensão),
apesar da nomenclatura continuar única. Nesse caso, seriam 2 créditos por disciplina e o discente
deveria cursar dois Laboratórios, cada qual com sua ênfase específica.