Você está na página 1de 2

zhangkaizui.blogspot.com.

br
Lição 01 – Introdução à fonética chinesa 1 - (sílaba)

Para começar, vamos estudar um pouco da fonética do mandarim. As lições de


fonética foram baseadas nos primeiros capítulos do livro 汉语初级教程 (hànyǔ chūjí
jiàochéng) da editora da Universidade de Pequim. Livro excelente, bilíngue
(chinês/inglês) e é uma boa sugestão de compra para os estudantes sérios do
mandarim.

Porque começar com a fonética? Porque a maior dificuldade dos estudantes brasileiros
no aprendizado do chinês não está na escrita e sim na pronúncia. O chinês é uma
língua bastante diferente do português e no início pronunciar corretamente é um
pouco trabalhoso. Depois que você se acostumar com a pronúncia fica tudo mais fácil.
Portanto é melhor começar a pronunciar corretamente do início antes de criar vícios
de pronúncia.

Pra começar nossa análise, vamos estudar a sílaba em chinês e em português. A sílaba
em português é somente um pedaço da palavra, geralmente sem significado. Em
chinês a sílaba é a menor unidade semântica – isto é, que tem significado próprio.
Contudo, geralmente as palavras em chinês levam duas ou mais sílabas.

Vamos escolher uma sílaba para analisar: fēng. Essa sílaba, como qualquer outra é
composta por 3 partes:

• “Inicial” (shēngmǔ, 声母, literalmente som-mãe) que é a primeira parte da


sílaba (consoante ou semivogal). No caso de fēng é “f-“. Sílabas que começam
direto na vogal tem um inicial mudo ou nulo, como em ān.
• “Final” (yùnmǔ, 韵母, literalmente rima-mãe), que é o final da sílaba. No caso
de fēng é “-eng“. Toda sílaba tem que ter um final obviamente, com uma
exceção (“er” 儿).
• “Tom” (shēngdiào, 声调 , literalmente som-som). Muitos estudantes têm
pânico ao ouvir falar nos tons do chinês. Você vai achar muito simples depois
de estudar um pouco. Não vamos aprender os tons nesta lição, mas aqui segue
uma pequena pincelada, para você entender as funções dos “acentos”, uma
vez que a prática será realizada depois:

o O primeiro tom (1) é representado por um traço horizontal em cima de


uma vogal (fēng, wān, tā, yīn), ou na falta de condições por um número
1 após a sílaba (feng1, wan1, ta1, yin1). É um tom alto (agudo) e longo.

o O terceiro tom (3) é representado por um circunflexo invertido em cima


da vogal (wǒ, nǐ, hěn, měi) ou um número 3 em seguida, caso não dê
pra digitar (wo3, ni3, hen3, mei3). É um tom baixo (grave).

©2013 – zhangkaizui.blogspot.com.br
zhangkaizui.blogspot.com.br
Este material pode ser distribuído livremente, desde que mantido inalterado e citada a fonte.
zhangkaizui.blogspot.com.br

o O segundo tom (2) é representado por acento agudo em cima da vogal


(nín, wán, téng, máng) ou um número 2 em sequência. É um tom que
sobe do grave para o agudo.

o O quarto tom (4) é representado por um acentro grave em cima da


vogal (nà, fà, lèi, jìng), ou um 4 em seguida. É um tom que desce do
agudo para o grave.

Quinto “tom” (ou falta de tom). Esse é mais chato porque é falta de tom. Vou explicar
o que acontece com ele depois na aula de tons.

Existe um motivo para eu ensinar os tons na ordem 1-3-2-4. A numeração 1-2-3-4 é


arbitrária (e, na minha opinião, sem sentido), mas é a mais usada, inclusive pra dar
ordem em dicionários e tal. Mas para aprender 1-3-2-4 é mais lógica, como veremos
depois.

Enfim, imagine a sílaba da seguinte forma: tom


inicial final

O principal motivo para dividirmos a fonética em sílabas não é somente porque é a


menor parte de qualquer palavra, mas também da escrita. Em geral, cada sílaba
equivale a um 汉字 símbolo chinês.

Exercício 1 – dadas as sílabas seguintes, indique os shēngmǔ (声母), yùnmǔ (韵母) e


shēngdiào (声调):

Ex: jìng
声母: j-
韵母: -ing
声音: 4

máng / tā / hěn / chàng / měi / tiān / Běijīng / Shànghǎi

Respostas na próxima lição.

©2013 – zhangkaizui.blogspot.com.br
zhangkaizui.blogspot.com.br
Este material pode ser distribuído livremente, desde que mantido inalterado e citada a fonte.