Você está na página 1de 2

AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA DE UM CASO DE SÍNDROME DE

WEST
Bárbara David Rech
Universidade Federal de Mato Grosso – Câmpus Universitário de
Rondonópolis
Rauni Jandé Roama Alves
Universidade Federal de Mato Grosso – Câmpus Universitário de
Rondonópolis

A Síndrome de West (SW) é uma síndrome epiléptica, caracterizada por


espasmos em flexão, padrão eletroencefalográfico com hipsarritmia e atraso no
desenvolvimento neuropsicomotor. Especificamente o presente estudo possuiu
como objetivo relatar o caso de uma avaliação neuropsicológica realizada em
uma criança com tal diagnóstico, atendida no projeto de extensão “Avaliação
Neuropsicológica para Crianças e Adolescentes: diagnósticos e condutas” da
Universidade Federal de Mato Grosso, Rondonópolis (UFMT/CUR). Ela
possuía 10 anos, era pertencente ao gênero masculino e encontrava-se no 5º
ano do Ensino Fundamental de uma escola pública. Foi encaminhada para o
projeto com queixas relativas ao Transtorno do Espectro Autista (TEA). Foram
realizadas em torno de oito sessões de avaliação, com duração média de 50
minutos cada. Os resultados encontrados na avaliação da inteligência
(Desenho da Figura Humana, Matrizes Progressivas de Raven, R1, R2)
indicaram desempenho inferior ou definidamente abaixo da média. Na
avaliação de atenção e funções executivas (Teste de Trilhas) também verificou-
se classificação geral inferior. No teste voltado para averiguação do
desempenho escolar, “Instrumento de avaliação e repertório básico para a
alfabetização” (IAR), a criança novamente apresentou desempenho abaixo da
média ao esperado, sendo muito evidentes as dificuldade em leitura/escrita e
cálculo. Na avaliação de praxia (Teste Gestáltico Visomotor de Bender),
interessantemente obteve desempenho médio. Em escalas direcionadas para
avaliação do TEA (Escala de Autismo “CARS”, Questionário de Avaliação de
Autismo, Escala de Avaliação de Traços Autistas (ATA)) foram obtidos resultados
considerados positivos para essa condição. Na escala de “Maturidade Social
Vineland” e no “Inventário de Comportamento para crianças e Adolescentes
(CBCL)”, foi constatado que o paciente não cumpria demandas
comportamentais ligadas à sua idade cronológica. Como resultado, foram
realizados os diagnósticos de Deficiência Intelectual (DI) e TEA. Conclui-se
dessa forma que os resultados dessa avaliação estiveram de acordo com
dados encontrados na literatura, que apontam que: (a) 90% da população com
essa síndrome pode apresentar DI; (b) no TEA, as taxas de prevalência de
síndromes epilépticas, como a SW, podem variar de 5 a 39% e, no presente
caso, essa morbidade esteve presente.

Palavras-chave: Avaliação Neuropsicológica. Síndrome de West. Autismo.

Você também pode gostar