Você está na página 1de 3

Aula 09.

1 – Noções de morfologia: conjunção

Conjunção coordenativa ou subordinativa: vão aparecer na parte de sintaxe, quando


estudar o período composto

Conjunção coordenativa: aditivas, adversativas, alternativas, conclusivas e explicativas


– acabou de decorar as 5 orações sindedicas no processo coordenado

Syndetos: conjunção

Na parte de período tem se a oração coordenada sindética


Ou o asyndetos : oração coordenado assindética

Tudo na gramática está interligado

Classificação das conjunções:


1- Subordinativas, também chamadas circunstanciais, ligam orações que exercem
uma função sintática em relação a uma outra oração denominada de “principal ou
subordinante”. São 10 as conjunções subordinativas
Seis C
TFT
a- causais : que, porque, porquanto, como- no início da oração = já que, se =
já que, desde que, pois que, visto que, visto como, uma que, como quer que,
de modo que (por que voce me mandar para a missão, se sabia que eu não
tinha condições)
b- consecutivas: exprime efeito, consequência, resultado – que(precedido de
tão, tal, tanto, tamanho), sem que, de modo que, de sorte que, de forma
que, de maneira que.
c- Condicionais: exprimem condição, hipótese, probabildaide:se, caso, contanto
que, sem que, a não ser que, salvo se, exceto se, a menos que
Se acaso é igual a porventura
d- Comparativas: estabelecem uma relçao de comparação, analogia com a ideia
principal do período: como, assim como, tal e qual, tal qual, mais que, do que,
menso que ou do que, tanto quanto, feito igual a como
e- conformativas: subordinam ideias em que se exprime conformidade de um
pensamento com o da ideia principal – como, conforme, consoante,
segundo(estar de acordo com: fizemos o projeto como nos orientava o manual)
f- concessivas : são conjunções que subordinam ideias em que se exprime
uma ação contrária, oposta à ideia principal – que, embora, conquanto,
ainda que, posto que, bem que, se bem que, quando mesmo, por mais que,
por menos que, por pouco que, mesmo que, em que pese, apesar de que.
g- Temporais: tempo da realização do fato contido na oração subordinante:
enquanto, desde que, logo que, assim que, mal igual logo que, antes que,
quando – mal ele chegou, já foi aplaudido
h- finais: estabelece relação de fim - finalidade- com a ideia principal do período:
que igual a para que, porque igual a para que, para que, a fim de que
i- proporcionais: relação de proporcionalidade: são ações simultâneas: à medida
que, à proporção que- recebem acento grave porque o núcleo delas é
feminino, ao passo que, quanto mais...mais,
ESTAS INTRODUZEM AS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS
- é pra decorara 3 das 9 – em negrito

j- Integrantes : introduzem as orações subordinadas substantivas, isto é, as


orações que exerce para a oração principal uma das seguintes funções, sujeito,
objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, aposto e predicativo –
que, se-

Conjunções correlatas: são aquelas que se encontram bipartidas entre uma oração e
outra
Ex: or. Assindética – oração sindética
Or. Principal – or. Subordinada

Não só – oração principal, mas também ... – oração subordinada.


Não só, mas ainda
Tanto... que
ISSO É PARALELISMO

Você também pode gostar