Você está na página 1de 7

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE

FACULDADE DE ENGENHARIA

Departamento De Engenharia Mecânica

Licenciatura Em Engenharia Mecânica

Transferência de calor e massa

Tema: Superficie Estendida.

TPC-03

Discente: Docentes:

Chea, Gerson Hugo Prof. Dr. Engo. Jorge Nhambiu

Nr: 20185094 Engo. Páxis Roque

Enga. Isaura Tobela

Maputo, Março de 2020


1. Enunciado do problema

Pretende-se determinar o número de alhetas necessárias em uma superfície, se se quiser triplicar


a taxa de transferência de calor da superfície. Pretende-se também plotar no mesmo gráfico, o
número de alhetas necessárias para os diferentes materiais seleccionados em função do aumento
da perda de calor pelas alhetas.

2. Esquema

3. Hipóteses
-Regime permanente e sem geração de calor.
-Propriedades térmicas invariáveis.
-As alhetas são finas, logo pode se modelar a situação como unidimensional.
-Temperatura constante do fluido longe da alheta.
-Temperatura da base da alheta igual a temperatura da superfície primária.

4. Cálculos

Dados
𝑇𝑏 = 100 °𝐶
𝑇∞ = 30 °𝐶
k = 237 W/m·°C
h = 25 W/𝑚 2·°C
𝑙𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎 = 4 𝑐𝑚 = 0.04 m
𝐴𝑐 = 4 𝑚𝑚 2 = 0.000004 𝑚 2
𝐴𝑠 = 0.00008 𝑚 2
𝐴𝑠𝑒𝑚 𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎 = 400 𝑐𝑚 2 = 0.04 𝑚 2

Para determinar a taxa de transferência de calor da superfície sem alhetas, pode-se


recorrer a lei de Resfriamento de Newton, assim:
𝑄𝑠𝑒𝑚 𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎 = ℎ𝐴𝑠𝑒𝑚 𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎 (𝑇𝑏 − 𝑇∞ )
𝑄𝑠𝑒𝑚 𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎 = (25 W/𝑚 2 · °C)(0.04 𝑚 2 )( 100 °𝐶 − 30 °𝐶)
𝑄𝑠𝑒𝑚 𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎 = 70𝑊

A área da superfície não alhetada, pode determinar-se por:


𝐴𝑛 𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎𝑑𝑎 = 𝐴𝑠𝑒𝑚 𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎 − 𝐴𝑐 𝑛
𝐴𝑛 𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎𝑑𝑎 = 0.04 𝑚 2 − 0.000004 𝑚 2 · 𝑛

Onde n é o número de alhetas

A área da superfície alhetada, pode-se determinar por:


𝐴𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎𝑑𝑎 = (4𝐴𝑠 + 𝐴𝑐 )𝑛
Aalhetada = [(4)(0.00008 m2 ) + (0.000004 m2 )]·n
𝐴𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎𝑑𝑎 = 0.000324 · 𝑛

O calor máximo transferido pelas alhetas, pode-se expressar por:


𝑄𝑚𝑎𝑥,𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎𝑠 = ℎ𝐴𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎𝑑𝑎 (𝑇𝑏 − 𝑇∞ )
𝑄𝑚𝑎𝑥,𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎𝑠 = (25 W/𝑚 2 · °C)( 0.000324 · 𝑛) ( 100 °𝐶 − 30 °𝐶)
𝑄𝑚𝑎𝑥,𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎𝑠 = 0.567 · 𝑛

O calor total libertado, será:


𝑄 = ℎ𝐴𝑛 𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎𝑑𝑎 (𝑇𝑏 − 𝑇∞ ) + 𝑄𝑚𝑎𝑥,𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎𝑠 · 𝜂
𝑄 = [(25 W/𝑚 2 · °C)( 0.04 𝑚 2 − 0.000004 𝑚 2 · 𝑛) ( 100 °𝐶 − 30 °𝐶) + 0.567 · 𝑛 ·
𝜂]
𝑄 = 70 + 0.5669 · n · η

Pode-se determinar o rendimento da alheta, através do ábaco:


1 ℎ
𝜀 = (𝐿 + 𝑡) √
2 𝑘𝑡

1 25 W/𝑚2 · °C
𝜀 = (0.04 𝑚 + · 0.002 𝑚) √
2 237 𝑊/𝑚 · °𝐶 · 0.002 𝑚
𝜀 = 0.298

Logo
η = 0.92
𝑄 = 70 + 0.5669 · n · 0.92
𝑄 = 70 + 0.52 · n

Pode-se então determinar o número de alhetas da seguinte forma:


𝑄𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎
𝜀= =3
𝑄𝑠𝑒𝑚 𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎
𝑄𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎 = 3𝑄𝑠𝑒𝑚 𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎

70 + 0.52 · n = 3 · 70
𝑛 = 269

Pode-se plotar o gráfico para o número de alhetas em função da eficácia geral das
alhetas, para os distintos materiais, determinando a função que rege cada tipo de
material, da seguinte forma:
𝜀 · 𝑄𝑠𝑒𝑚 𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎 = 𝑄𝑎𝑙ℎ𝑒𝑡𝑎
𝜀 · 70 = 70 + 0.5669 · n · η
𝜀 · 70 − 70
𝑛=
0.5669 · η
70(𝜀 − 1)
𝑛=
0.5669 · η

Para alumínio com k = 237 W/m·°C, tem-se:


n = 134.22ε – 134.22

Para cobre com k = 385 W/m·°C, tem-se:

Através do ábaco:
1 ℎ
𝜀 = (𝐿 + 𝑡) √
2 𝑘𝑡

1 25 W/𝑚2 · °C
𝜀 = (0.04 𝑚 + · 0.002 𝑚) √
2 385 𝑊/𝑚 · °𝐶 · 0.002 𝑚
𝜀 = 0.233
Logo
η = 0.98
𝑛 = 125,999𝜀 − 125.999

Para zinco com k = 110 W/m·°C, tem-se:

Através do ábaco:
1 ℎ
𝜀 = (𝐿 + 𝑡) √
2 𝑘𝑡

1 25 W/𝑚2 · °C
𝜀 = (0.04 𝑚 + · 0.002 𝑚) √
2 110 𝑊/𝑚 · °𝐶 · 0.002 𝑚
𝜀 = 0.437
Logo
η = 0.86
𝑛 = 143.58𝜀 − 143.
e n
1.5 67.11
2 134.22
2.5 201.33
3 268.44
3.5 335.55
4 402.66
4.5 469.77
5 536.88

Tabela1. Tabela do número de alhetas em função da eficácia geral para o alumínio

numero de alhetas vs eficacia geral


600 536.88
469.77
500
402.66
numero de Alhetas

400 335.55
268.44
300
201.33
200 134.22
67.11
100

0
1.5 2 2.5 3 3.5 4 4.5 5
eficacia Geral

Fig.1 gráfico ilustrativo da variação do número de alhetas em função da eficácia geral


para alumínio.

E n
1.5 Coluna1
2 63.0085
2.5 126.008
3 189.0075
3.5 252.007
4 315.0065
4.5 378.006
5 441.0055
504.005

Tabela2. Tabela do numero de alhetas em função da eficácia geral para o cobre.


Numero de Alhetas vs Eficacia geral
600
504.005
500 441.0055
Numero de Alhetas

378.006
400
315.0065
300 252.007
189.0075
200
126.008
100 63.0085

0
1 2 3 4 5 6 7 8
Eficacia da geral

Fig.2 gráfico ilustrativo da variação do número de alhetas em função da eficácia geral


para cobre.

e n
1.5 71.79
2 143.58
2.5 215.37
3 287.16
3.5 358.95
4 430.74
4.5 502.53
5 574.32

Tabela3. Tabela do número de alhetas em função da eficácia geral para o zinco.

Numero de alhetas vs Eficacia geral


700
574.32
600 502.53
numero de Alhetas

500 430.74
358.95
400
287.16
300 215.37
200 143.58
71.79
100
0
1.5 2 2.5 3 3.5 4 4.5 5
eficacia geral

Fig.2 gráficos ilustrativo da variação do número de alhetas em função da eficácia geral


para zinco.
Conclusão

Pode se observar pelos gráficos da variação do número de alhetas em função da eficácia


total que o número de alhetas aumenta linearmente com o aumento da eficácia geral que
se pretende da alheta, o que nos leva a conclusão que quanto mais alhetas tiveres maior
e a dissipação de calor. Mas isso, implicaria gastos de material! Sendo assim e
recomendável o uso de alhetas com maior condutividade térmica visto que aumenta
consideravelmente a dissipação rápida de calor.