Você está na página 1de 32

P0NTÍFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS

IPUC – Departamento de Engenharia Elétrica

Distribuição e Transmissão de
Energia Elétrica

Unidade 4

Prof. Júlio César Marques de Lima


Unidade 4
Planejamento e Operação

 Carga horária: 12 horas


 Conteúdo:
 Formulação de problemas
 Despacho com e sem restrição de transmissão
 Expansão de redes
 Segurança
 Planejamento da potência reativa e controle de tensão

IPUC – DEE – Distribuição e Transmissão de Energia Elétrica


Planejamento e Operação
de Sistemas Elétricos

IPUC – DEE – Distribuição e Transmissão de Energia Elétrica


Questões Fundamentais sobre a Supervisão e
Controle do SEP

 Por que controlar o SEP?

 O que deve ser controlado?

 Como controlar?
Questões Fundamentais sobre a Supervisão e
Controle do SEP

Por que controlar o SEP?

Para cumprir o seu objetivo

Gerar, transportar, distribuir e entregar energia


elétrica aos consumidores, atendendo a diversos
critérios

Condições de Contorno Objetivos e Restrições


Questões Fundamentais sobre a Supervisão e
Controle do SEP

Por que controlar o SEP?

 Fatores a serem observados:


 Custo mínimo / Segurança máxima;
 Restrições ambientais;
 Legislação;
 Qualidade do serviço (indicadores);
 Qualidade do produto (valores das grandezas
Questões Fundamentais sobre a Supervisão e
Controle do SEP

O que deve ser controlado?

Visão Sistêmica

 Frequência;
 Tensão / Potência Reativa;
 Potência Ativa
Questões Fundamentais sobre a Supervisão e
Controle do SEP

Como controlar?

Estratégia de Controle

Atividades Hierarquia Operativa


Planejamento Filosofia de Controle
Questões Fundamentais sobre a Supervisão e
Controle do SEP

Hierarquia Operativa do SIN


Questões Fundamentais sobre a Supervisão e
Controle do SEP

Hierarquia Operativa do SIN

Escritórios e Centro
de Controle do ONS
Questões Fundamentais sobre a Supervisão e
Controle do SEP

Atividades relacionadas ao SEP

Expansão Operação Pós- Manutenção


Operação

Atividades Atividades
Planejamento Planejamento
Projeto Tempo real
Obras
Questões Fundamentais sobre a Supervisão e
Controle do SEP

Atividades do Planejamento da Expansão

 Ampliações
Novos Recursos
 Novas obras

Atividades do Planejamento da Operação

 Execução da Gerenciamento
operação dos recursos
disponíveis
Caracterização do Comportamento do SEP

A condição de operação do SEP está sempre variando.

Perturbações
Severas Comportamento
Não severas Transitório

A rigor o SEP nunca se encontra em regime permanente.


Caracterização do Comportamento do SEP

Variação Carga aproximadamente


lenta da carga constante em período curto
de tempo

 As condições de
operação do
sistema estão
sempre variando

Regime permanente que evolui lentamente no tempo.


Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

 Os estados de operação definem os modos de operação


que podem estar ocorrendo no SEP e são importantes
para definir estratégias de planejamento.

 Um sistema de energia elétrica, quando operando em


regime estacionário, está sujeito a três tipos de
restrições: de carga, de operação e de segurança.
Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

 As restrições de carga representam as injeções de


potência ativa e reativa nas barras de carga e as injeções
de potência ativa nas barras de geração.

 As restrições de carga estão relacionadas ao equilíbrio


carga-geração (se observadas indicam que a demanda
está sendo atendida).
Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

 As restrições de operação representam os limites


impostos às magnitudes das tensões nas barras, aos
fluxos de potência aparente nas linhas de transmissão e
transformadores, e às injeções de potência reativa nas
barras de geração.

 As restrições de operação incluem limites físicos de


equipamentos, limites contratuais, limites relacionados a
situações críticas do SEP, etc.
Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

 As restrições de segurança estão associadas a um


conjunto preestabelecido de contingências possíveis no
sistema como: perda de linha, geradores, capacitores ou
reatores em derivação, entre outros equipamentos.

 Baseando-se nas definições das restrições de carga, de


operação e de segurança podem ser definidos quatros
estados de operação do sistema: seguro, alerta,
emergência e restaurativo.
Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

Estado de Operação Seguro


 Neste estado são obedecidas todas as condições de restrição
e o sistema está operando normalmente, atendendo toda a
demanda e sem nenhuma violação de limites de operação.
 Se acontecer qualquer uma das contingências previstas, o
sistema continuará atendendo as cargas sem nenhuma violação
operativa.
 Se ocorrer uma contingência não prevista, pode ser que o
sistema entre em estado de emergência.
Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

Estado de Operação Alerta

 No estado de alerta, o sistema continua suprindo toda a

demanda sem haver violações nos limites operativos.

 Caso ocorra alguma contingência prevista o sistema

poderá ser levado ao estado de emergência.


Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

Estado de Operação Emergência

 O estado de operação em emergência é caracterizado


pela violação de uma ou mais restrições operativas.
A emergência pode ser provocada por uma contingência
e conseqüente desligamento de um ou mais
equipamentos do sistema.
Com exceção dos equipamentos que provocaram a
emergência, o resto do sistema permanece intacto.
Questões Fundamentais sobre a Supervisão e
Controle do SEP

 Estado de Emergência

G1 Violação
Severa ou
não de
algum
Limite
pré-
estabelecido
G2
PERTURBAÇÃO

Saída de LT, Variação súbita de Carga, etc


Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

Estado de Operação Restaurativo

 Este estado é atingido quando uma emergência é


eliminada por desligamento manual ou automático de
partes do sistema, efetuados pelo centro de controle ou
por dispositivos locais.
 Neste estado de operação as restrições operativas são
obedecidas, porém o sistema não está intacto, há cargas
não atendidas, ilhamentos, etc.
Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

Controles Preventivos, de Emergência e Restaurativo


 Estados do Sistema

Seguro Emergência Restaurativo

 Tipos de Controle

• Os controles utilizados são diferenciados de acordo com o estado em


que o sistema se encontra

• O conceito dos três estados operativos de operação subdivide o


problema global de operação em três subproblemas com ações de
controle distintas.
Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

Controles Preventivos, de Emergência e Restaurativo


 Situação Ideal

• Controlar o SEP de maneira tal que ele sempre esteja no estado normal

 Para tanto utiliza-se: Controle Preventivo ou de Segurança

• O que é segurança?

 Segurança: É a habilidade do SEP de se manter no estado normal de


operação apesar de sofrer perturbações, sem passar para o estado de
emergência.
Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

Controles Preventivos, de Emergência e Restaurativo


 Grau de Segurança

• O sistema pode ser considerado Seguro ou Inseguro / Alerta

• O SEP nunca se encontra totalmente seguro

Blackout
Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

Controles Preventivos, de Emergência e Restaurativo


 Grau de Segurança

• O sistema pode ser considerado Seguro ou Inseguro / Alerta

• SER SEGURO OU NORMAL SEGURO : Quando nenhuma


perturbação é capaz de levá-lo para o estado de
emergência

• SER INSEGURO OU NORMAL INSEGURO : Quando há


alguma perturbação capaz de levá-lo para o estado de
emergência
Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

Controles Preventivos, de Emergência e Restaurativo


 Grau de Segurança
• Como determinar o grau de segurança?

• Através da análise de uma Lista de Contingências

• O que são contingências?

• Contingência: É qualquer perturbação que possa ocorrer no


sistema

Lista de Contingências

• Deve se listar as principais contingências possíveis no SEP


• Considera-se um conjunto finito e arbitrário de contingências
Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

Controles Preventivos, de Emergência e Restaurativo

 Objetivo do Controle de Segurança

• Manter o SEP no estado normal

• Como fazer isto?

• Determinando como o SEP deve operar para que a


ocorrência de qualquer das contingências consideradas
não seja capaz de causar emergência
Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

Controles Preventivos, de Emergência e Restaurativo


 Tarefas fundamentais
• Identificar se o sistema está normal seguro ou
normal inseguro/alerta

• Monitoração de Segurança

• Se normal: Indicar o grau de segurança

• Análise de contingências
Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência

Controles Preventivos, de Emergência e Restaurativo


 Tarefas fundamentais

• Se Normal Inseguro/alerta: Identificar quais ações


preventivas devem ser recomendadas para tornar
o SEE seguro

• Reprogramação preventiva
Estados de Operação do Sistema Elétrico de
Potência