Você está na página 1de 20

ANÁLISE NUMÉRICA

ÁLVARO ANTÔNIO F. DE SOUZA


CONTEÚDO DA DISCIPLINA
1. Aproximação de funções por séries de potências
2. Resolução de Equações Algébricas e Transcendentes
3. Cálculo de sistemas de equações lineares
4. Interpolação
5. Ajuste de curvas pelo método dos mínimos quadrados
6. Integração Numérica
7. Tratamento Numérico de Equações Diferenciais Ordinárias
BIBLIOGRAFIA
1.CAMPOS FILHO, Frederico Ferreira. Algoritmos Numéricos. 2a edição, 2007.
Editora LTC.
2.BARROSO, L. et al. Cálculo Numérico (com aplicações), 2a ed., Ed. Harbra, 1987.
3.RUGGIERO, M. A. G., LOPES, V. L. R., Cálculo Numérico – Aspectos Teóricos e
Computacionais, 2a ed., Ed. Makron-Books, 1996.
Complementar
1. CLÁUDIO, D. M., Cálculo Numérico Computacional, Ed. Atlas, 1994.
2. SPERANDIO, D. et al., Cálculo Numérico: Características Matemáticas e Computacionais, Ed. Prentice-Hall,
2003.
3. CHAPMAN, Stephen J. Programação em MATLAB para Engenheiros. 2 A edição, Cengage Learning, 2010.
4. BURIAN, Reinaldo; LIMA, Antônio Carlos. Cálculo Numérico: Fundamentos de Informática. 1 A edição.
2007. Editora Ltc.
5. HANSELMAN, Duane C.; LITTLEFIELD, Bruce C. MATLAB 6 Curso Completo. 1 A Edição. 2002. Editora
Prentice-Hall.
AVALIAÇÃO
AVALIAÇÃO PONTOS DATA
PROVA 35 08/11/2016
PROVA 35 03/02/2017
TRABALHO 15 18/11/2016
TRABALHO 15 24/01/2017
Exame Parcial 35 14/02/2017
Exame Especial 100 14/02/2017
COMPUTAÇÃO NUMÉRICA
Metodologia para resolver problemas matemáticos por intermédio de um
computador usado por engenheiros e cientistas.

Uma solução numérica muitas vezes é uma aproximação que pode ser obtida
em grau crescente.

Uma solução numérica é calculada mesmo quando o problema não tem


solução analítica, fato comum nas equações diferenciais.
COMPUTAÇÃO NUMÉRICA

Com grande aplicação na estatística, esta integral não pode ser representada
explicitamente por funções elementares.

A área sob a curva descrita por de a até b pode ser determinada por meio
de algoritmos numéricos que são aplicáveis a qualquer outro integrando.
ETAPAS DA SOLUÇÃO DE UM PROBLEMA
Dado um problema como resolvê-lo no computador usando as técnicas de
Cálculo numérico?

1. Definição do problema
2. Modelagem matemática
3. Solução Numérica
4. Análise de resultados

PROBLEMA MODELO
MODELAGEM
MATEMÁTICO
RESOLUÇÃO SOLUÇÃO
FÍSICO
DEFINIÇÃO DO PROBLEMA
Nesta etapa define-se qual o problema real a ser resolvido.

Como por exemplo calcular √a, a>0 usando apenas as quatro operações
aritméticas.
MODELAGEM MATEMÁTICA
O problema real é transformado no problema original através de uma
formulação matemática.

x = √a ---> x2 = a ---> f(x) = x2 - a = 0

O problema real √a, a>0, foi transformado no problema original, que é


determinar uma raiz de uma equação algébrica de grau 2.
SOLUÇÃO NUMÉRICA
Nesta etapa é feita a escolha do método numérico mais apropriado para
resolver o problema original oriundo da modelagem matemática.

Esta etapa pode ser dividida em três fases:

Elaboração do algoritmo

Codificação do programa

Processamento do programa.
ELABORAÇÃO DO ALGORITMO
Um algoritmo é a descrição de um conjunto de comandos, que ativados,
resultam em uma sucessão finita de acontecimentos.

Abstração de detalhes das linguagens usando notação algoritmica.

Facilidade de implementação em qualquer linguagem.

Para Casa ler seção 1.2 Notação algoritmica do livro do Frederico F. C., Filho.
CODIFICAÇÃO DO PROGRAMA
Os aspectos matemáticos do método já foram pensados na fase de
elaboraçãodo algoritmo.

Nesta fase o algoritmo é implementado na linguagem de programação


escolhida.

C, C++, Java, FORTRAN, Pascal, MATLAB, etc.


PROCESSAMENTO DO PROGRAMA
Execução do código do programa no computador.

Fase de codificação pode ocorrer erro de sintaxe.

Fase de execução pode ocorrer erro de lógica, execução do programa produz


resultados inesperados.
ANÁLISE DE RESULTADOS
Adequação da solução numérica ao problema real é verificada nesta última
etapa.

Se a solução não se mostrar satisfatória deve se obter um novo problema


original por intermédio de uma nova formulação matemática e determinar
uma nova solução numérica.
ERROS
É a diferença entre o valor obtido através de métodos numéricos e o valor
real. Os erros são oriundos de várias fontes durante o processo de solução.

Erros de modelagem

Erros de arredondamento

Erros de truncamento

Propagação de Erros
ERROS DE MODELAGEM
Erros que ocorrem muitas vezes por obtenção incorreta ou imprecisa de
dados experimentais.

A expressão matemática não reflete perfeitamente o fenômeno físico.

Mudanças grandes nos resultados devido a pequenas variações de entrada é


um indício de um malcondicionamento do modelo proposto.

Exemplo: medir altura de um prédio usando a queda de uma esfera de aço e


aplicando equação cinemática de distância.
ERROS DE ARREDONDAMENTO
Erro causado pelo fato do computador ter um número finito de bits.

A conversão de números decimais em binários causam esse tipo de erro,


dado que alguns números com uma quantidade de digitos muito grandes
podem não ser representados em uma estrutura de dados no computador.
ERROS DE TRUNCAMENTO
Erros gerados a partir de cálculos de
expressões muito grandes e que
precisam ser truncadas em
determinado momento.

sen(x) =

Neste caso deve-se executar o


algoritmo até um que seja satisfatório,
porém não será a solução exata.
PROPAGAÇÃO DE ERROS
Um pequeno erro no início pode gerar uma solução totalmente equivocada se
este for levado a diante.
Para o exemplo abaixo sendo feito em uma máquina com 4 dígitos
significativos, o erro está no arredondamento feito a operação
(x2 + x1) cujo resultado tem 8 dígitos, porém a máquina armazena apenas 4
dígitos, os menos significativos foram desprezados.
DICA PARA UM BOM DESEMPENHO
NÃO DEIXE ACUMULAR MATÉRIA PARA ESTUDAR.

ESTUDAR PEQUENAS PARTES A MEDIDA QUE FOREM


ENSINADAS É MUITO MAIS FÁCIL DO QUE TENTAR
APRENDER TODO O CONTEÚDO DE UMA VEZ OU EM
GRANDES BLOCOS.

PRATIQUE MUITO!!!

Você também pode gostar