Você está na página 1de 3

Guia do Estudo Perfeito

Mantenha em alta seu poder de memorizar

Resumo

Boa parte das técnicas e recursos que vamos falar nesse material foram extraídas ou adaptadas do livro
Make it Stick. O objetivo desse livro é falar sobre o desafio de aprendizado ao longo da vida e do
autoaperfeiçoamento. Geralmente, para a maioria de nós, aprender algo "da maneira mais difícil" implica
perda de tempo e esforço, embora quando o aprendizado ocorre dessa forma ele não é esquecido. Então, se
liga nas dicas e conceitos do livro e mantenha em alta seu poder de memorizar.

Retrieval Practice – recupere o que você aprendeu


Recordar a matéria da memória, sem que você releia o texto é fundamental para definitivamente memorizar,
aprender, um assunto. Não tem problema se você errar, quanto maior o esforço para relembra, resgatar
aquele conteúdo, melhor é para o aprendizado. O ponto crítico é manter o conhecimento acessível para
quando precisarmos. O esforço para relembrar o que aprendeu requer que você "recarregue" ou reconstrua
o conhecimento e isso ajuda a reconsolidar a memória de longo prazo.

Space out Practice – separe um tempo para prática


A prática (exercícios) do que você aprendeu é fundamental no processo de consolidação do conhecimento.
Ela precisa sempre ser feita em um intervalo de tempo de acordo com a Curva do Esquecimento, que já
falamos em outra aula. Busque intercalar seus exercícios entre as diferentes matérias. Faça exercícios
objetivos de Geografia, depois de Matemática, com exercícios discursivos de História e outros objetivos de
Biologia. Isso aumenta a dificuldade da aprendizagem, porém faz com que o conhecimento seja mais
acessível, pois requer que você saiba reconhecer similaridades e diferenças. A variação é importante. E o
Descomplica tem a ferramenta fundamental para isso. Acesse o DEX clicando na imagem abaixo.

1
Guia do Estudo Perfeito

Testing – faça simulados


O simulado, além da resolução dos exercícios é importante, pois aproxima você do dia da prova, ou pelo
menos de condições minimamente parecidas, tempo e quantidade de questões. Essa é uma ferramenta de
diagnóstico e ajuda a descobrir o que você realmente sabe e não sabe. O feedback é fundamental e reforça
a retenção, além de corrigir os problemas. Pode ser usado como instrumento de aprendizado. Para isso faça
as avaliações semanais, que estarão disponíveis a partir do dia 07/04 e permanecerá até o Enem em todas
as terças-feiras.

Maximize a utilidade dos seus resumos e mapas mentais.


Resumo e mapa mental devem conter as ideias chaves. O conteúdo precisa ser revisado em um prazo de 7
dias e 30 dias. Pode ser uma revisão rápida consultando de memória o conteúdo que você aprendeu ou
fazendo alguns exercícios sobre o assunto. Ao revisar você precisa se esforçar e puxar o conteúdo da
memória. Nada de reler seu resumo. No final pode consultar o material em uma espécie de feedback para
descobrir se esqueceu ou relembrou daquele conceito de forma errônea.

Atenção
Releitura de textos não é o método mais indicado de revisar. Consome muito tempo e induz a sensação de
que você domina aquele conhecimento, todavia essa memória não é duradoura. É acompanhado por um
desapontamento quando você não consegue lembrar do conteúdo. Dominar um texto não é a mesma coisa
que dominar as ideias dele.

2
Guia do Estudo Perfeito

Exercício

Vamos conhecer a prova do Enem?

1. Busque no edital da sua universidade, a partir do curso que você deseja, qual é o peso das notas de
cada disciplina do seu curso.

2. Descubra quais são os temas que mais caem na prova do Enem por disciplina.

3. Identifique, entre os temas que mais caem no Enem, aqueles que você já estudou e tem mais
dificuldade. Assim, você pode revisá-los.

4. Que tal baixar a prova do Enem e fazê-la como simulado no próximo final de semana?