Você está na página 1de 27

1

O LENÇOL ZOOLÓGICO DE
PEDRO.

Ribamar Cantanhede.

Bacharel em Teologia (Superior)


(FAERPI - Faculdade Entre Rios do Piauí)

Pós em Ciências da Religião (Superior)


(FAERPI - Faculdade Entre Rios do Piauí)

Licenciatura em Filosofia (Superior)


(FAERPI - Faculdade Entre Rios do Piauí)

Bacharel em Filosofia Eclesiástica (Livre)


(FEST- Filemom Escola Superior de Teologia)

Doutor em Teologia (Livre)


(FEST- Filemom Escola Superior de Teologia)

Doutor em Teologia (Livre)


(UNEBRA - Universidade Eclesiástica Brasileira)

Doutor em Teologia (Livre)


(UB - Universidade da Bíblia)

Doutor em Divindade
(FATIAD - Faculdade Teológica Internacional das Assembleias de Deus)

Mestrado em Teologia (Livre)


(Faculdade e Seminário Teológico Nacional)

Formação Pastoral
(FEST- Filemom Escola Superior de Teologia)

Formação Pastoral
(Faculdade e Seminário Teológico Nacional)

Juiz de Paz e Capelão


(UNEBRA - Universidade Eclesiástica Brasileira)

Pós - Doutorado em Teologia (Livre)


(UNEBRA - Universidade Eclesiástica Brasileira

Pós - Doutorado em Teologia(Livre)


(FAITEB - Faculdade Internacional de Teologia Bíblica)
2

Uma análise completa de Atos 10.

Introdução:

Uma das coisas que precisamos compreender é que a bíblia explica-se a si


mesma, isto é, se seguirmos o princípio bíblico de comparar um texto com outro texto,
sem fugir do assunto, sem sair do seu contexto, iremos com certeza compreender a
sua mensagem. Dessa forma, e seguindo essa metodologia de pesquisa e com muita
atenção, permitindo que a própria bíblia explique-se a si mesma, conferindo
atentamente texto com texto, comparando passagem com passagem, deixando que os
próprios escritores nos digam a verdade a respeito do assunto e do que realmente
estavam discorrendo é que iremos com certeza chegarmos a uma compreensão clara e
correta do assunto.

Exemplificando o que foi dito na nota Introdutória:

O Profeta Isaias:

O profeta Isaias nos diz claramente o que é a palavra de Deus quando nós
buscamos compreender totalmente o seu conteúdo.

“Assim, pois, a palavra do SENHOR lhes será preceito sobre preceito,


preceito e mais preceito; regra sobre regra, regra e mais regra; um pouco aqui, um
pouco ali; para que vão, e caiam para trás, e se quebrantem, se enlacem, e sejam
presos.” Isaias: 28.13.

O profeta Isaias no texto acima nos fala que a palavra de Deus é uma
combinação de textos com texto, que o pesquisador precisa deixar a própria bíblia
falar aos nossos ouvidos e numa comparação de passagem com passagem, indo nos
revelando ponto por ponto o seu infindável conteúdo e a sua bela e linda mensagem.

O Apóstolo Paulo:

Paulo nos informa que a maneira mais correta de compreendermos a


palavra de Deus em toda a sua extensão é conferindo “coisas espirituais com coisas
espirituais”
“Disto também falamos, não em palavras ensinadas pela sabedoria
humana, mas ensinadas pelo Espírito, conferindo coisas espirituais com espirituais”. I
Coríntios: 2.13

O Rei Salomão:

Esse era o método seguido pelo Rei Salomão.

“Eis o que achei, diz o Pregador, conferindo uma coisa com outra, para a
respeito delas formar o meu juízo”. Eclesiastes: 7.27

Os Profetas:

Os profetas do Antigo Testamento pesquisavam e estudavam a palavra de


3

Deus com muito cuidado e atenção, investigando atentamente o seu conteúdo para
compreenderem claramente as profecias referentes ao aparecimento do Messias e sua
missão nesta terra.

“Foi a respeito desta salvação que os profetas indagaram e inquiriram, os


quais profetizaram acerca da graça a vós outros destinada, investigando, atentamente,
qual a ocasião ou quais as circunstâncias oportunas, indicadas pelo Espírito de Cristo,
que neles estava, ao dar de antemão testemunho sobre os sofrimentos referentes a
Cristo e sobre as glórias que os seguiriam”. I Pedro: 1.10-11.

Jesus:

O próprio Cristo, para explicar a sua missão nesta terra em prol da


humanidade caída, começava pesquisando pelos livros de Moisés, depois passava por
todos os Profetas e dessa forma ia expondo o que a seu respeito constava em todas as
Escrituras.

“E, começando por Moisés, discorrendo por todos os Profetas, expunha-


lhes o que a seu respeito constava em todas as Escrituras”. Lucas: 24.1

Isso significa dizer que devemos buscar “um pouco de informação com
Moisés, outro pouco com Jó, mais um pouco com Isaias, etc.” até que compreendamos
completamente e totalmente o assunto.

Os crentes de Beréia nos dão um exemplo vivo de como faziam para


compreenderem claramente as Escrituras Sagradas. Eles examinavam atentamente a
palavra de Deus, conferido tudo o que era dito e ensinado para ver se as coisas
estavam de acordo com a mesma.

“Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois


receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para
ver se as coisas eram, de fato, assim”. Atos: 17.11
Outro conselho que nos é dado é que não devemos “acrescentar e nem
diminuir” o conteúdo da palavra de Deus.

“Nada acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para
que guardeis os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, que eu vos mando”.
Deuteronômio: 4.2

“Toda palavra de Deus é pura; ele é escudo para os que nele confiam.
Nada acrescentes às suas palavras, para que não te repreenda, e sejas achado
mentiroso”. Provérbios: 30.5-6

“Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico:
Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos
neste livro; e, se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus
tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa e das coisas que se acham escritas
neste livro”. Apocalipse: 22.18-19
4

Texto Básico Atos: 10:1-48.

Entrando na Visão de Pedro.

“No dia seguinte, indo eles de caminho e estando já perto da cidade, subiu
Pedro ao eirado, por volta da hora sexta, a fim de orar. Estando com fome, quis comer;
mas, enquanto lhe preparavam a comida, sobreveio-lhe um êxtase; então, viu o céu
aberto e descendo um objeto como se fosse um grande lençol, o qual era baixado à
terra pelas quatro pontas, contendo toda sorte de quadrúpedes, répteis da terra e
aves do céu.” Atos: 10.9-12.

O que é um Êxtase? - um êxtase é um arrebatamento de sentidos, uma visão!

“E no dia seguinte, indo eles seu caminho, e estando já perto da cidade,


subiu Pedro ao terraço para orar, quase à hora sexta. E tendo fome, quis comer; e,
enquanto lho preparavam, sobreveio-lhe um arrebatamento de sentidos, E viu o céu
aberto, e que descia um vaso, como se fosse um grande lençol atado pelas quatro
pontas, e vindo para a terra. “No qual havia de todos os animais quadrúpedes e répteis
da terra, e aves do céu”. Atos: 10.9-12 (Almeida Corrigida e Revisada).

“No outro dia, quando eles estavam se aproximando da cidade, Pedro


subiu ao terraço da casa dele para orar. Era meio-dia e ele estava com fome, porém,
enquanto preparavam o almoço, teve uma visão com o céu aberto e um grande lençol
de pano grosso, seguro pelas quatro pontas, que descia no chão. No lençol estavam
toda espécie de animais, répteis e aves, alguns proibidos como alimento para os
judeus.” Atos: 10.9-12 (Bíblia Viva).

“A palavra grega para arrebatamento, da qual provém a palavra


êxtase, é uma transliteração do verbo grego existemi, que é a
transferência do estado mental normal para um estado elevado,
dado por Deus, com finalidade instrutiva. Isso esta ao lado da
promessa profética de sonhos e visões (2.17) concedida pelo
espírito santo para dar prosseguimento aos propósitos
redentores de Deus.”1

“A expressão nos originais gregos, aqui traduzidas por “êxtase”,


revela que Deus produziu na mente de Pedro um estado especial
de consciência, por meio da qual poderia ver e ouvir
perfeitamente a mensagem que o senhor lhe desejava
transmitir. Não foi uma alucinação, nem tampouco imaginação,
fruto de qualquer vertigem. A expressão “céu aberto” indica
uma concreta revelação divina (Luc. 3.21).o meio-dia
corresponde à forma literal: “hora sexta”.2

“Pela visão do lençol e seu conteúdo, baixado do céu, Pedro


devia ser despido de seu apegado preconceito contra os gentios;
e entender que, mediante Cristo, todas as nações seriam
participantes das bênçãos e privilégios dos judeus, e seriam
assim igualmente beneficiadas como eles. Alguns têm afirmado
que esta visão significa que Deus removeu Sua proibição do uso
de carne de animais que foram primeiramente chamados
5

imundos; e que, por causa disso, a carne de porco servia para


alimento. Esta é uma interpretação estreita e totalmente
errônea, e plenamente refutada no sentido escriturístico da
visão e suas consequências.
A visão de toda sorte de animais vivos, contidos no lençol, e aos
quais foi ordenado a Pedro matar e comer, sendo-lhe
assegurado que o que Deus purificou não devia por ele ser
chamado comum ou imundo, era simplesmente uma ilustração
que apresentava a sua mente a posição real dos gentios - que
pela morte de Cristo eles foram feitos co-herdeiros com o Israel
de Deus.”3

"Um êxtase. Do gr. ekstasis, “ficar de lado” e, por extensão, um


deslocamento da mente de seu ponto normal. O termo
semelhante em português deriva do grego. Lucas usa esta
palavra de novo para se referir à visão de Paulo no templo (At
22:17). A LXX a emprega para descrever o sono profundo de
Abraão (Gn 15:12). Representa um estado no qual a ação
costumeira dos sentidos é suspensa, a fim de que a visão seja
contemplada apenas mentalmente, como em um sonho (ver
2Co 12:3). O ekstasis de Pedro abriu um canal para a revelação
da vontade divina."4

"•10.1 O um êxtase. A consciência de Pedro foi retirada das


coisas externas, em preparação para a visão lcf. 22.17)." 5

O comentário Bíblico Esperança diz que diz que o texto não trata de leis sobre a
comida de animais limpos e imundos, mas que se trata de uma Metáfora, representando ai os
seres humanos.

“Não se trata de leis sobre a comida e de animais puros ou


impuros. Tudo isso era apenas metafórico. Tratava-se de seres
humanos. No caso deles a questão de “puro” ou “impuro” era
algo muito mais sério e profundo.”6

Paul kretzmann, Teólogo Luterano, em seu Comentário Bíblico sobre Atos


10, afirma claramente que o texto objetivava mostrar que a barreira entre Judeus e
Gentios fora removida por meio do Sacrifício de Jesus cristo, nosso Senhor.

“Por meio desta visão, claramente indicou que a barreira entre


judeus e gentios estava agora removida, que os gentios também
deviam ser admitidos no reino de Deus e de Cristo”.7

Para o Professor F Davidson, a visão de Pedro em Atos 10 está simplesmente


mostrando que com a morte de Jesus, a salvação deixa de ser exclusivamente estendida aos
Judeus, alcançando agora todas as nações da terra.

“O sentido é: "Deus não tem favoritos". A eleição divina não


implica parcialidade; a graça de Deus alcança livremente tanto a
gentios como a judeus.”8

Observe agora o que diz o Novo Testamento King James:


6

“O espírito santo confirmou o significado surpreendente... Da


visão. Deus aboliu em Cristo qualquer distinção entre judeus e
gentios (Gál: 3.28)... Pedro compreendeu que sua visão tinha
um sentido mais profundo e abrangente do que apenas
declarar a distinção entre uma carne pura e boa para o
consumo de uma imprópria; reconheceu que o grande
obstáculo que por séculos separou os judeus dos demais povos
da terra, em cristo, havia sido vencido (efésios: 2.11-22).”9

Observe abaixo o comentário da bíblia de Estudo Nova Tradução na Linguagem de


Hoje sobre Atos 10. 34,43:

“O propósito da visão foi ensinar a Pedro que Deus trata a


todos de modo igual (v. 34); que Deus purifica os não-judeus (v.
43), chamando-os para serem parte do seu povo, e que, por
isso, nada impede que um judeu, como Pedro, entre na casa de
um não-judeu para anunciar o evangelho.”10

Os comentaristas da bíblia de Estudo Dake, concordam plenamente que o


propósito da visão em Atos 10 é mostrar que a separação que existia entre judeus e gentios
fora agora eliminada com a morte de Jesus Cristo na cruz do calvário:

“Visto que judeus e gentios estavam representados pelos


animais, mostrando que Deus tambem iria salvar os gentios,
era dever de Pedro pregar a ambos. Deus estava ilustrando e
enfatizando a Pedro que a parede divisória fora derrubada.
Oitos anos já haviam se passado e o evangelho fora retido aos
gentios (ef. 2:14-16). Era hora de levar ambos para um único
aprisco sob os cuidados de um só pastor (jo. 10.16; I COR.
12.13)... Deus queria que a igreja soubesse que os gentios
podem ser tão santos quanto os judeus, quando ambos são
purificados de seus pecados. Que em cristo não deve haver
distinção de raças (gál. 3.28; coloss. 3.11); e que tantos os
judeus quanto os gentios devem ser um só corpo em cristo (I
Cor. 2.13; ef. 2.14-22)."11

A Condardancia Exaustiva do Conhecimento Bíblico nos informa que a visão de Atos 10 trata
simplesmente da destruição do muro de divisão que separava Judeus de Gentios:

“O muro da divisão é agora derrubado. Os judeus e os gentios


são chamados para tornarem-se um só rebanho, sob um só
pastor e bispo das almas. Tu, Pedro, abrirás a porta da fé para
os gentios, e serás também o ministro da circuncisão. Levanta-
te, um sacrifício abençoado está preparado: vai e oferece-o a
Deus, e deixa a tua alma alimentar-se nos frutos da sua
misericórdia.”12

Aqueles animais sobre o lençol estavam ali para representar “os homens, as pessoas, as
nações”.

“Por que fazes os homens como os peixes do mar, como os répteis, que não têm
quem os governe?” Habacuque: 1.14.
“Ele é o que está assentado sobre a redondeza da terra, cujos moradores são
como gafanhotos; é ele quem estende os céus como cortina e os desenrola como tenda para
7

neles habitar” Isaias: 40.22.

Analisando as “quatro pontas do objeto citado na visão”

Na bíblia, o “número quatro é símbolo de universalidade”.

Apocalipse: 7:1 – fala dos quatro cantos da terra (que são os quatro pontos cardeais
norte, sul, leste e oeste) – compare com: Mateus: 24.31; Jeremias: 49.36; Daniel: 7:2;
Zacarias: 6:5.

O Evangelho deveria ser levado a todas as nações: - ver Marcos: 16.15; Mateus: 28.19;
Isaias: 45.22; Atos: 1:8; 10.34-35; Apoc: 14:6.

Portanto, este lençol “simboliza a terra com os seus quatros pontos cardeais”.

"... ver aqui um símbolo das quatro extremidades da terra, uma


expressão que subentende universalidade. Pedro estava prestes a
aprender algo sobre a universalidade do evangelho e como todos
os homens, em todos os lugares da face da terra, haveriam de ser
a tingidos pela mensagem de salvação, sem restrições de
nenhuma sorte."13

Observe que as portas da cidade santa estão abertas para receber os salvos dos quatro
cantos da terra:

“Tinha grande e alta muralha, doze portas, e, junto às portas, doze anjos,
e, sobre elas, nomes inscritos, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel.
Três portas se achavam a leste, três, ao norte, três, ao sul, e três, a oeste.” Apocalipse:
21.12-13.

Compare agora o texto acima com o texto abaixo:

“Fez também o mar de fundição, redondo, de dez côvados de uma borda


até à outra borda, e de cinco de altura; e um fio de trinta côvados era a medida de sua
circunferência. Por baixo da sua borda em redor, havia colocíntidas, dez em cada
côvado; estavam em duas fileiras, fundidas quando se fundiu o mar. Assentava-se o
mar sobre doze bois; três olhavam para o norte, três, para o ocidente, três, para o sul,
e três, para o oriente; o mar apoiava-se sobre eles, cujas partes posteriores convergiam
para dentro”. 1 Reis: 7.23-25”.

Observe agora a localização das doze tribos de Israel para os quatros pontos cardeais
da terra:

“Os que se acamparem ao lado oriental (para o nascente) serão os do


estandarte do arraial de Judá, segundo as suas turmas; e Naassom, filho de
Aminadabe, será príncipe dos filhos de Judá.” Números: 2:3.
“O estandarte do arraial de Rúben, segundo as suas turmas, estará para o
lado sul; e Elizur, filho de Sedeur, será príncipe dos filhos de Rúben.” Números: 2.10.
“O estandarte do arraial de Efraim, segundo as suas turmas, estará para o
lado ocidental; e Elisama, filho de Amiúde, será príncipe dos filhos de Efraim.”
Números :2.18.
8

“O estandarte do arraial de Dã estará para o norte, segundo as suas


turmas; e Aiezer, filho de Amisadai, será príncipe dos filhos de Dã.”Números: 2.25.

Observe que o próprio Pedro sabia que aquela visão tinha um significado para ele:

“Enquanto Pedro estava perplexo sobre qual seria o significado da visão,


eis que os homens enviados da parte de Cornélio, tendo perguntado pela casa de
Simão, pararam junto à porta”. Atos: 10.17

Depois de algum tempo o apóstolo Pedro compreende perfeitamente qual


era o significado da visão:

“A quem se dirigiu, dizendo: Vós bem sabeis que é proibido a um judeu


ajuntar-se ou mesmo aproximar-se a alguém de outra raça; mas Deus me demonstrou
que a nenhum homem considerasse comum ou imundo;” Atos: 10.28.

Pedro entendeu claramente por meio daquela visão que o que não deveria
ser considerado comum ou imundo eram os homens, as pessoas, as nações e não os
animais.

"A nenhum homem considerasse comum. O apóstolo


demonstrou o que havia aprendido com a visão. Toda
humanidade fora redimida por meio da encarnação, do
sacrifício e da ascensão de Cristo. Nem mesmo o mais humilde
pagão era considerado comum ou imundo. Deus estava disposto
a aceitar todos os seres humanos e foi isso que Ele fez mediante
Jesus. Somente o pecado faz separação entre as pessoas e Deus
(Is 59:2). A impureza deve ser vista como algo moral e ético, não
como uma questão racial ou física. O servo de Deus deve
aprender a ver em todo pecador o potencial de um indivíduo
redimido, justificado e santo. Uma vez que pode receber a
transformação espiritual, toda pessoa deve ser respeitada como
alguém em quem a imagem de Deus não foi completamente
apagada e ainda pode ser restaurada (ver IPe 2:17). O
orgulho de classe baseava-se em meras diferenças de cultura ou
oportunidades, demonstrado em atos e palavras dc desprezo, é
ainda menos desculpável do que as distinções baseadas em
motivos religiosos Este versículo deixa claro que a liçãc ensinada
por Deus a Pedro dizia respeito < seres humanos, não a animais.
Todas as pessoas devem ser alcançadas pelo evangelho Elas só
permanecem impuras se rejeitam a: iniciativas divinas para
salvá-las."14

“Então, falou Pedro, dizendo: Reconheço, por verdade, que Deus não faz
acepção de pessoas; Pelo contrário, em qualquer nação, aquele que o teme e faz o que
é justo lhe é aceitável.” Atos: 10.34-35.
Observe no texto acima: “Pessoas, Nação” e não “Animais”.

“Pois o SENHOR, vosso Deus, é o Deus dos deuses e o Senhor dos


9

senhores, o Deus grande, poderoso e temível, que não faz acepção de pessoas, nem
aceita suborno”. Deuteronômio: 10.17

“Não torcerás a justiça, não farás acepção de pessoas, nem tomarás


suborno; porquanto o suborno cega os olhos dos sábios e subverte a causa dos justos”.
Deuteronômio” 16.19

“Não farei acepção de pessoas, nem usarei de lisonjas com o homem”. Jó


32:21

A Bíblia de Estudo Plenitude ratifica os textos acima citados:

“O fato de que Deus não faz acepção significa que ele quer que
todos, independentemente da nacionalidade ou etnia, ouçam e
acreditem no evangelho. Não há barreiras em Cristo. (Gal. 3.26-
29).”15

A Escritora norte americana Ellen G White também endossa o texto de Atos 10. 34 e
35:

“Deus não reconhece distinção alguma de nacionalidade, etnia


ou classe social. É o Criador de todo homem. Todos os homens
são de uma família pela criação, e todos são um pela redenção.
Cristo veio para demolir toda parede de separação e abrir
todos os compartimentos do templo a fim de que todos possam
ter livre acesso a Deus. Seu amor é tão amplo, tão profundo,
tão pleno, que penetra em toda parte. Liberta das ciladas de
Satanás os que foram por ele iludidos. Põe-nos ao alcance do
trono de Deus, o trono circundado do arco-íris da promessa.
Em Cristo não há nem judeu nem grego, servo nem livre. Todos
são aproximados por Seu precioso sangue. (Gál. 3:28; Efés.
2:13.)”16

Veja agora o comentário dos padres sobre a visão de Pedro em Atos 10:

“O senhor, por esta visão simbólica, dá a entender a Pedro que


não deve continuar a chamar impuros aos gentios, como era
costume dos judeus.”17
Observe a ordem dada a Pedro na visão e a resposta dada pelo apostolo a voz vinda da
mesma:.

“E ouviu-se uma voz que se dirigia a ele: Levanta-te, Pedro! Mata e come.
Mas Pedro replicou: De modo nenhum, Senhor! Porque jamais comi coisa alguma
comum e imunda”. Atos: 10.13-14.

Pedro aqui afirma que durante a sua vida jamais comeu dos animais
imundos proibidos expressamente pela palavra de Deus. Isto prova que mesmo
durante o ministério de Cristo ele foi orientado a se manter afastado dos animais
imundos. O povo de Deus, foi desde o princípio, orientado a não se alimentarem
desses animais.
10

“Falou o SENHOR a Moisés e a Arão, dizendo-lhes... Esta é a lei dos


animais, e das aves, e de toda alma vivente que se move nas águas, e de toda criatura
que povoa a terra, Para fazer diferença entre o imundo e o limpo e entre os animais
que se podem comer e os animais que se não podem comer.” Levítico: 11.1,46-47.

Aqui foi Deus quem falou e não Moisés.

Deus não modifica o que falou:

“Não violarei a minha aliança, nem modificarei o que os meus lábios


proferiram”. Salmos: 89.34.

Em levítico 11.46-47 – É Deus quem está dizendo que têm animais que não devemos
comer (os imundos)

Do outro lado – Satanás usa homens que se dizem religiosos para ensinar a
humanidade a comer daquilo que Deus proibiu. – compare com: romanos: 3:4; atos:
5.29.

Conheça os animais “limpos e imundos” em levítico: 11:1-47; Deut: 14:3-21.

A mensagem de Levítico 11 e Deuteronômio 14 são para o povo de Deus:

“A meu povo ensinarão a distinguir entre o santo e o profano e o farão


discernir entre o imundo e o limpo.” Ezequiel: 44.23.

Portanto, todos os que são contra esta mensagem não fazem parte do povo de Deus.

O povo de Deus foi chamado para ser “um povo santo”

Observe esses versos:

“Fareis, pois, distinção entre os animais limpos e os imundos e entre as


aves imundas e as limpas; não vos façais abomináveis por causa dos animais, ou das
aves, ou de tudo o que se arrasta sobre a terra, as quais coisas apartei de vós, para tê-
las por imundas. “Ser-me-eis santos, porque eu, o SENHOR, sou santo e separei-vos
dos povos, para serdes meus.” Levítico: 20:25-26. (Ver I Pedro: 1:16).

Observe que o contexto é claro: - “santo é aquele que não comem animal imundo”

Comer dos animais “imundos” é tornar-se ‘abominável’

Os abomináveis não entrarão no céu, pelo contrário, serão queimados pelo fogo
eterno:

“Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos


assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte
que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte.”
Apocalipse: 21:8.

Observe em Ezequiel: 44.23 e levítico: 20.25 – as palavras “distinguir e distinção”


compare com I Coríntios: 2.14.
11

Satanás cega o entendimento dos incrédulos para não compreenderem a verdade:

“Nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para
que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de
Deus.” II Coríntios: 4:4.

Só Deus pode abrir o nosso entendimento para compreendermos a verdade:

“Disse-lhe Deus: Já que pediste esta coisa e não pediste longevidade, nem
riquezas, nem a morte de teus inimigos; mas pediste entendimento, para discernires o
que é justo; “Eis que faço segundo as tuas palavras: dou-te coração sábio e inteligente,
de maneira que antes de ti não houve teu igual, nem depois de ti o haverá.” I Reis:
3:11-12.

“Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos
conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele, Iluminados
os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do seu chamamento, qual
a riqueza da glória da sua herança nos santos e qual a suprema grandeza do seu poder
para com os que cremos, segundo a eficácia da força do seu poder.” Efésios: 1:17-19.

“Desvenda os meus olhos, para que eu contemple as maravilhas da tua


lei.” Salmos: 119:18.

“Então, lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras.”


Lucas: 24.45.
Se o homem não deixar de comer dos animais imundos – irá com certeza ser destruído
pelo fogo eterno:

“Porque com fogo e com a sua espada entrará o SENHOR em juízo com
toda a carne; e serão muitos os mortos da parte do SENHOR. “Os que se santificam e
se purificam para entrarem nos jardins após a deusa que está no meio, que comem
carne de porco, coisas abomináveis e rato serão consumidos, diz o SENHOR.” Isaias:
66.16-17.

Analisando a palavra Muitos de Isaias 66.16-17

“Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que


conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta,
e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela”.
Mateus: 7.13-14

Muitos serão apartados de Jesus por ocasião da sua segunda vinda.

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas
aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de
dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em
teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres?
Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que
praticais a iniqüidade.” Mateus: 7:21-23.
12

Em Mateus 25.41 Jesus os chama de malditos.

“Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim,
malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos”. Mateus: 25.41

Trabalhando a palavra “iniquidade” de Mateus 7.23:

Em Mateus: 7.23. – a palavra “iniqüidade” é a tradução da palavra grega ανομιαν


(anomia)

(anomia)- significa: “aquilo que está fora da lei, negação da lei, transgressão da lei”.

O que conseguimos aprender aqui é que esses “muitos”, mesmo dizendo-


se seguidores de Cristo, pregando a salvação pela Fé, expelindo demônios e fazendo
muitos milagres, por outro lado ensinam as pessoas a não mais obedecerem as leis de
Deus, tanto os dez mandamentos como as leis que separam os animais limpos dos
imundos.

Se você faz parte de qualquer movimento religioso dessa natureza, por favor, atenda
esse chamado:
“Pelo que, saí vós do meio deles e separai-vos, diz o Senhor; e não toqueis
coisa imunda, e eu vos receberei.” II Coríntios: 6.17. (Almeida Revista Corrigida).

Pedro estava coberto de razão quando disse:

“Mas Pedro replicou: De modo nenhum, Senhor! Porque jamais comi coisa
alguma comum e imunda”. Atos: 10.14.

Veja o que nos diz essa escritora norte americana sobre viver com sinceridade numa
religião falsa:

“A fé em uma mentira não terá influência santificadora sobre a


vida ou o caráter. Nenhum erro é verdade, nem pode tornar-se
verdade pela repetição, ou por fé nele. A sinceridade nunca
salvará a alma das consequências de crer num erro. Sem
sinceridade não há genuína religião, mas a sinceridade numa
religião falsa jamais salvará o homem. Posso ser perfeitamente
sincera em seguir um caminho errado, mas isto não torna o
caminho certo, nem me levará ao lugar a que eu desejava
chegar. O Senhor não quer que tenhamos cega credulidade, e
chamemos isto fé que santifica. A verdade é o princípio
santificador, e, portanto cabe-nos conhecer o que é a verdade.
Precisamos comparar as coisas espirituais com as espirituais.
Precisamos provar tudo, mas reter somente aquilo que é bom,
aquilo que apresenta as credenciais divinas, que põe diante de
nós os verdadeiros motivos e princípios que nos prontificam à
ação. Carta 12, 1890.”18

Nosso corpo é o templo do Espírito Santo (I Coríntios 6.19-20) e, portanto,


sagrado aos olhos de Deus; todo aquele que destruir o santuário de Deus com
alimentos imundos e substâncias proibidas por Deus, sofrerá sérias penalidades. (Leia I
13

Coríntios 3:16-17; Isaías 65:2-4; Isaías 66:17).

Continuando em Atos 10:

“Segunda vez, a voz lhe falou: Ao que Deus purificou não consideres
comum.” Atos: 10.15.

O mundo evangélico se estriba nesse versículo para comer todo tipo de animal,
alegando que Deus purificou todos os animais.

Já vimos em Levítico: 11:45-47; 20:25-26 que foi Deus quem separou os animais limpos
dos imundos e que Deus não modifica o que falou (salmos: 89:34; Tiago: 1:17;
Malaquias: 3:6; romanos:11:29).
“Não violarei a minha aliança, nem modificarei o que os meus lábios
proferiram.” Salmos: 89.34.

“Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das
luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança.” Tiago: 1.17.

“Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso, vós, ó filhos de Jacó, não sois
consumidos.” Malaquias: 3:6.

“Porque os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis.” Romanos: 11.29.

Cristo também não revogou. Confira:

“Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar,
vim para cumprir.” – Mateus: 5.17.

“Eu nada posso fazer de mim mesmo; na forma por que ouço, julgo. O meu
juízo é justo, porque não procuro a minha própria vontade, e sim a daquele que me
enviou.” João: 5.30.

Como você viu – Deus não desmancha o que fez, nem muda o que disse. Confira:

“Jesus Cristo, ontem e hoje, é o mesmo e o será para sempre.”Hebreus:


13:8.

“Antes que os montes nascessem e se formassem a terra e o mundo, de


eternidade a eternidade, tu és Deus.” Salmos: 90:2.

O que Deus “purificou” em atos: 10.18 não foi os animais e sim ‘as pessoas, as nações,
os homens’. - veja mais uma vez ‘Atos: 10.28, 34-35.’

Dê uma olhada nesses versos:

“O qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniqüidade


e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras.” Tito:
2.14.

“Muito mais o sangue de Cristo, que, pelo Espírito eterno, a si mesmo se


ofereceu sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência de obras mortas, para
14

servirmos ao Deus vivo!” Hebreus: 9.14.

“... depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade,
nas alturas.” Hebreus: 1:3 (última parte).

Levítico: 16.30 “Porque, naquele dia, se fará expiação por vós, para
purificar-vos; e sereis purificados de todos os vossos pecados, perante o SENHOR.”
“Porque, no oitavo ano de seu reinado, sendo ainda moço, começou a
buscar o Deus de Davi, seu pai; e, no duodécimo ano, começou a purificar a Judá e a
Jerusalém dos altos, dos postes-ídolos e das imagens de escultura e de fundição”. II
Crônicas 34:3

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os
pecados e nos purificar de toda injustiça”. I João: 1:9

Continuando em Atos 10:

“Sucedeu isto por três vezes, e, logo, aquele objeto foi recolhido ao céu.”
Atos: 10.16.

Observe que “três vezes” a voz veio do céu dizendo para Pedro ir pregar o evangelho a
todos os povos sem fazer ‘acepção de pessoas’.

Observe que em apocalipse: 14:6-11 há “três anjos levando três mensagens” a todos
os povos da terra.

1° Mensagem: - “Pregação do Evangelho Eterno”

Observe o teor da mensagem:


a) Temei a Deus
b) Dai-lhe Glória
c) Adorai Aquele que fez o céu, e a terra, e o mar e as fontes das águas.

2° Mensagem: - “O Anúncio da Queda de Babilônia”

Observe o teor da mensagem:


a) Caiu, Caiu
b) A Grande Babilônia
c) Têm dado a beber a todas as nações do vinho da fúria da sua Prostituição.

3° Mensagem – “advertindo contra a adoração a besta”

Observando o teor da mensagem:


a) Se alguém adora a besta
b) Se alguém adora a imagem da besta
c) Recebe a sua marca na mão ou na fronte.
Aqui em apocalipse: 14:6-11 – também vieram três vozes’ do céu mandando o povo de
Deus ir pregar o evangelho a todos os povos, nações, tribos e línguas.

Veja por que:

“Dessarte, não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto;
15

nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.” Gálatas: 3.28.

Cristo veio exatamente “derrubar o muro de separação” que existia entre ‘judeus e
gentios’.

“Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derribado a
parede da separação que estava no meio, a inimizade”, Aboliu, na sua carne, a lei dos
mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um
novo homem, fazendo a paz, E reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por
intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade. E, vindo, evangelizou paz a vós
outros que estáveis longes e paz também aos que estavam pertos; Porque, por ele,
ambos temos acesso ao Pai em um Espírito.” Efésios: 2:14-18.

Entre judeus e gentios havia “um muro de separação”

“Então, lhe disse a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, pedes de


beber a mim, que sou mulher samaritana (porque os judeus não se dão com os
samaritanos)?” João: 4:9.

“... Vós bem sabeis que é proibido a um judeu ajuntar-se ou mesmo


aproximar-se a alguém de outra raça;...” Atos: 10.28. (Ver: Deut: 6:1-6).

“Pedro vagamente compreendia que o cristianismo não devia


ser uma religião nacional. Em seu trato com Cornélio começou a
compreender como poderia ocorrer isto, ainda que não o
entendia cabalmente. Paulo declararia pouco depois que
adiante de Deus não importam nem raça, nem sexo, nem
posição social (Gál. 3:28; Couve. 3: 10-11). Os judeus tinham
chegado a considerar-se como o povo exclusivo do interesse, do
cuidado e da misericórdia de Deus. Antes do cativeiro babilônico
tinham moldado sua vida, suas crenças e práticas religiosas às
das nações pagãs que os rodeavam (ver t. IV, p. 33); mas
quando regressaram do cativeiro se esforçaram até o máximo
por isolar-se de seus vizinhos gentis. Desenvolveu-se neles um
espírito de exclusivismo que os levou a desprezar aos que não
eram israelitas e a negar que pudessem ser aceitados por Deus.
Ao princípio este espírito exclusivista constituiu o principal
obstáculo para o avanço do Evangelho entre os que não eram
judeus. Se o cristianismo tivesse seguido sendo só uma seita
judia -segundo o concebiam os primeiros cristãos de origem
judia- nunca poderia ter-se difundido entre toda classe de
gente, por todas partes. Portanto, a primeira grande tarefa da
igreja foi romper as estreitas ataduras do judaísmo. Por meio da
conversão de Cornélio, o Espírito Santo fez que a nascente igreja
desse seu primeiro passo importante nessa direção.”19

"Pedro é um judeu que desde a sua meninice aprendera a não


entrar na casa de um gentio e a não ter comunhão à mesa com
um não-judeu. Ele deve agora aprender a vencer seu preconceito
e aceitar como irmãos e irmãs gentios tementes a Deus que
crêem em Jesus. Por intermédio de uma visão, Deus prepara
Pedro para o encontro com Cornélio e os de sua casa."20
"A visão... Mostra especialmente que a distinção judaica entre o
16

puro e o impuro não tem lugar na Igreja. Os gentios, purificados


pela graça renovadora de Deus, têm de ser incluídos na
comunhão do povo de Deus. A Igreja não tem o direito de
declarar que certos animais ou pessoas são imundos e evitá-los
por serem impuros ( Theological Dictionary of the New
Testament, eds. G. Kittel e G. Friedrich, Grand Rapids, 1964-1976,
vol. 9, p. 298)."21

"Pedro percebe que foi divinamente chamado para entrar na casa


de um gentio a fim de pregar a palavra do Senhor. Nada mais que
uma inegável chamada divina poderia ter induzido Pedro a fazer
isso. Pelo Espírito Santo, que trabalha por servos obedientes, o
caminho está sendo aberto para receber os gentios na comunhão
da Igreja... A visão que ele recebeu trata de certas comidas
consideradas impuras ou imundas, mas com ela Pedro discerniu o
significado mais profundo de que ele não deve considerar
qualquer pessoa impura ou imunda... Em consequência, as velhas
barreiras entre judeus e gentios estão se desmoronando."22

"A lição que Deus ensina a Pedro nessa visão dos animais limpos
e impuros é que ele removeu as barreiras que uma vez erigira
para separar seu povo das nações circundantes. A barreira entre
o judeu cristão e o samaritano cristão havia sido retirada quando
Pedro e João foram a Samaria a fim de aceitar os crentes
samaritanos como membros plenos da igreja. Agora era chegada
a hora de estender o mesmo privilégio aos crentes gentios. Não
foi o homem, mas Deus, quem removeu a barreira que separava
o judeu do gentio. Deus instrui Pedro a aceitar os crentes gentios
no seio da igreja cristã. Deus, e não Pedro, abre as portas do céu
aos gentios. O próprio Deus inaugura para Pedro uma nova fase
do ministério do evangelho (11.18)."23

Os judeus eram o povo escolhido de Deus – Êxodo: 19:5-6.

“Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a


minha aliança, então, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos;
porque toda a terra é minha”; Vós me sereis reino de sacerdotes e nação santa. São
estas as palavras que falarás aos filhos de Israel.” Êxodo:19:5-6.

Os judeus rejeitaram o messias:

“Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.” João: 1.11.

Os judeus foram rejeitados como nação escolhida. – ver: romanos: 11.11-24.

Essa rejeição total se deu no ano 34 (D.C) no final das 70 semanas de Daniel: 9.24.
Confira:

“Então, Paulo e Barnabé, falando ousadamente, disseram: Cumpria que a


vós outros, em primeiro lugar, fosse pregada a palavra de Deus; mas, posto que a
rejeitais e a vós mesmos vos julgais indignos da vida eterna, eis aí que nos volvemos
para os gentios. “Os gentios, ouvindo isto, regozijavam-se e glorificavam a palavra do
Senhor, e creram todos os que haviam sido destinados para a vida eterna.” Atos:
13:46,48.
17

O próprio Cristo já havia preanunciado esse acontecimento:

“Digo-vos que muitos virão do Oriente e do Ocidente e tomarão lugares à mesa com
Abraão, Isaque e Jacó no reino dos céus. Ao passo que os filhos do reino serão lançados
para fora, nas trevas; ali haverá choro e ranger de dentes.” Mateus: 8.11-12.

Foi extremamente necessário que Deus mostrasse em visão a são Pedro que o
sacrifício de Cristo havia derribado todas as barreiras que separava o mundo gentio do
mundo judaico.

“Então Pedro, polidamente, apresentou todo o assunto


perante eles. Relatou sua experiência com respeito à visão, e
alegou que isso o advertia a não mais observar a distinção
cerimonial da circuncisão e incircuncisão, bem como a não
considerar os gentios imundos, pois Deus não faz acepção de
pessoas.”24

Agora observe Atos: 10.34-35 nessa versão:

“Então Pedro respondeu: “Vejo bem claramente que os judeus não são os
únicos preferidos de Deus”. Em cada nação Ele tem aqueles que O adoram, praticam
boas obras, e são aceitáveis a Ele” Atos: 10.34-35 (Bíblia Viva).

Veja a quem, especificamente, Pedro se referia:

“Morava em Cesaréia um homem de nome Cornélio, centurião da coorte


chamada Italiana, piedoso e temente a Deus com toda a sua casa e que fazia muitas
esmolas ao povo e, de contínuo, orava a Deus. Cornélio! Este, fixando nele os olhos e
possuído de temor, perguntou: Que é, Senhor? “E o anjo lhe disse: As tuas orações e as
tuas esmolas subiram para memória diante de Deus”. Atos: 10:1-2,4.

O que era um Centurião? Um Centurião era um Oficial do Império


Romanao responsável por uma "Centúria". e o que é uma CENTÚRIA? uma Centúria
era um pelotão de soldados formado por um grupo de 100 legionários (soldados).

"Sendo um centurião, Cornélio fazia parte da coorte chamada


Italiana, um regimento do exército romano. Uma legião tinha
aproximadamente seis mil homens. Cada legião tinha dez coortes
de cerca de seiscentos homens cada. As coortes eram divididas
em grupos de cem homens, e cada centúria era comandada por
um centurião, alguém semelhante a um sargento dos dias de
hoje."25

“Embora Cornélio fosse romano, ele se tornara familiarizado


com o verdadeiro Deus e renunciara à idolatria. Era obediente à
vontade de Deus e O adorava com sincero coração. Não se havia
associado com os judeus, porém reconhecia e obedecia à lei
moral. Não havia sido circuncidado, nem tomado parte no
sistema sacrifical; era portanto, tido pelos judeus como imundo.
Ele, contudo, sustentava a causa judaica por liberais doações,
18

sendo conhecido longe e perto por seus atos de caridade e


beneficência. Sua vida justa lhe concedera boa reputação tanto
entre judeus, como gentios.... Cria no único Deus, Criador dos
Céus e da Terra. Reverenciava-O, reconhecia Sua autoridade e
procurava Seu conselho em todos os negócios da vida. Era fiel
em seus deveres domésticos, bem como em suas
responsabilidades oficiais, e construíra um altar a Deus em seu
lar. Não ousava efetuar seus planos e suportar o fardo de suas
pesadas responsabilidades, sem a ajuda de Deus; por isso, orava
bastante e fervorosamente por esta ajuda. A fé assinalava todas
as suas obras, e Deus o considerava pela pureza de suas ações e
liberalidade, e dele Se aproximou em palavra e Espírito.”26

Analisando os versículos 1,2 e 4 de atos 10.

“um homem religioso” – A versão Almeida revista e atualizada diz: “piedoso e temente
a Deus”.

A palavra grega para “piedoso” em Atos. 10:2 é: “ευσεβης” (eusebês) – cujo significado
é de: ‘honestidade, fidelidade, religião pura, seriedade moral, vida correta diante de
Deus’

O versículo 2 de Atos 10 diz que Cornélio era “um homem caridoso”. Cornélio ajudava
as pessoas e fazia isso de ‘boa vontade’.
ompare as ações de Cornélio com Isaias: 58:6-10; Mateus: 25.34-40. O

versículo 2 diz ainda que Cornélio era “um homem de oração”.

O versículo 4 do mesmo capítulo diz que Deus “ouviu as orações de Cornélio”

Isso nos leva compreender que Cornélio era:

a ) Justo:

“O SENHOR está longe dos perversos, mas atende à oração dos justos.”
Provérbios: 15.29.

b) Guardava os mandamentos de Deus:

“Os justos herdarão a terra e nela habitarão para sempre. A boca do justo
profere a sabedoria, e a sua língua fala o que é justo. “No coração, tem ele a lei do seu
Deus; os seus passos não vacilarão.” Salmos: 37.29-31.

“E aquilo que pedimos dele recebemos, porque guardamos os seus


mandamentos e fazemos diante dele o que lhe é agradável.” I João: 3.22.

c) Puro e Reto:

“Mas, se tu buscares a Deus e ao Todo-Poderoso pedires misericórdia, Se


fores puro e reto, ele, sem demora, despertará em teu favor e restaurará a justiça da
tua morada.” Jó: 8:5-6.
19

d) A iniquidade e a injustiça não tinha lugar na vida de Cornélio:

“Se dispuseres o coração e estenderes as mãos para Deus; se lançares para


longe a iniqüidade da tua mão e não permitires habitar na tua tenda a injustiça, então,
levantarás o rosto sem mácula, estarás seguro e não temerás.” Jó: 11:13-15.

Cornélio era um homem completamente interessado na salvação da sua família e dos


seus amigos:

“No dia imediato, entrou em Cesaréia. Cornélio estava esperando por eles,
tendo reunido seus parentes e amigos íntimos.” Atos: 10.24.

Recebeu o apostolo Pedro “como legítimo representante de Deus”

“Portanto, sem demora, mandei chamar-te, e fizeste bem em vir. Agora,


pois, estamos todos aqui, na presença de Deus, prontos para ouvir tudo o que te foi
ordenado da parte do Senhor.” Atos: 10.33.

Aceitou a mensagem da salvação “e foi primeiro batizado com o Espírito Santo”:

“Ainda Pedro falava estas coisas quando caiu o Espírito Santo sobre todos
os que ouviam a palavra. E os fiéis que eram da circuncisão, que vieram com Pedro,
admiraram-se, porque também sobre os gentios foi derramado o dom do Espírito
Santo; pois os ouviam falando em línguas e engrandecendo a Deus. Então, perguntou
Pedro:” Atos: 10.44-46.

Depois “foram batizados com água”

“Porventura, pode alguém recusar a água, para que não sejam batizados
estes que, assim como nós, receberam o Espírito Santo? E ordenou que fossem
batizados em nome de Jesus Cristo. Então, lhe pediram que permanecesse com eles
por alguns dias.” Atos: 10.47-48.

Veja o que dizem os padres comentando atos: 10.44-48:

“Com este milagre, semelhante ao de pentecostes, Deus provou


que a graça da redenção se estendia tanto aos judeus como aos
gentios.”27

"Essa visão era um sinal proveniente do céu para alertar o


apóstolo de que os judeus não deveriam mais considerar impuros
os gentios. Daquele momento em diante, esses dois grupos,
judeus e gentios, teriam o mesmo valor diante de Deus, o Pai.
Deus estava demolindo os preconceitos até então existentes no
coração de Pedro."28

Observe agora o comentário da Igreja Adventista do Sétimo Dia sobre Atos 10:

“Até então nenhum dos discípulos pregara o evangelho aos


gentios. Em seu pensamento, o muro de separação posto abaixo
pela morte de Cristo ainda existia, e seus trabalhos limitavam-se
20

aos judeus, pois tinham considerado os gentios excluídos das


bênçãos do evangelho. O Senhor buscava então ensinar a Pedro
a extensão universal do plano divino. Muitos dos gentios tinham
sido ouvintes interessados da pregação de Pedro e dos outros
apóstolos, e muitos dos judeus gregos se tinham tornado
crentes em Cristo, mas a conversão de Cornélio seria a primeira
de importância entre os gentios.”29

“Note-se que na visão todos os animais -limpos e imundos-


estavam num mesmo nível, pois se os tinha feito descer do céu
num mesmo lenço. Representavam uma mistura geral, da qual
nenhuma parte devia chamar-se "comum ou imunda". Ao
interpretar a visão, deve reconhecer-se que ainda que foi dada
quando Pedro sentiu verdadeira fome (vers. 10), no entanto não
tinha nada que ver com comida senão com pessoas. Pedro devia
chegar a sentir fome pelas almas das pessoas de toda raça e
lugar Depois de ter aprendido esta lição, ao menos em parte,
Pedro declarou: "Me mostrou Deus que a nenhum homem
chame comum ou imundo" (vers. 28). Os gentios, a quem
costumava considerar-se "imundos", estavam aguardando o
ministério espiritual de Pedro. O não devia vacilar em brindar-
lhes esse ministério. Já não deviam ser considerados
"imundos".30 .

"Não e necessário supormos que todos esses animais fossem


imundos, segundo as estipulações das leis cerimoniais dos
judeus; porem, podemos estar certos de que assim o era uma
grande percentagem dos mesmos, pois, de outro modo , a visão
não teria, qualquer sentido para Pedro . (Ver o décimo primeiro
capitulo do livro de Levitico, onde ´é dada um a lista dos animais
imundos , que os judeus não podiam consumir em sua
alimentação).
Entre os animais da visão, e bem possível que também houvesse
alguns animais considerados ≪limpos≫, porquanto esses
animais representavam todas as raças humanas, as quais,
segundo a dispensarão nova do evangelho devem ser
consideradas ≪limpas≫, posto que todos os homens são
candidatos automáticos para a salvação que existe em Cristo ,
sem distinções de qualquer espécie. (Ver o versiculo paralelo, em
Atos 11:6, onde Pedro segue a maneira mais estritamente judaica
de referir-se a diversos tipos de animais)."31

"A visão já era suficientemente repulsiva; mas a ordem para que


Pedro matasse e comesse tais animais, que provavelmente
incluíam espécies como o cavalo , 0 camelo , o cão , o porco , o
coelho , o leão , o tigre , o ur so , a serpente e os camaleões, o
que nenhum judeu aceitaria como acepipe, tornou-a duplamente
repelente . O fato e que os judeus , ainda que no recôndito do
coração, desprezavam ou pelo menos reputavam os outros
homens , gentios , como gregos e romanos , inferiores a eles
mesmos. ≪O espirito da orientação celestial parece ter sido o
seguinte: ‘A parede intermediaria da divisão haveria agora de ser
derrubada; os judeus e os gentios estavam sendo chamados para
se tornarem um só rebanho, sob um único Pastor e Bispo das
almas ’. Tu , Pedro , abriras a porta da fé aos gentio s , e também
21

serás ministro da circuncisão . Levanta -te ; já foi preparado um


bendito sacrifício: vai e oferece-o a Deus; e permite que a tu a
alma se alimente dos frutos de sua misericórdia e bondade, que
assim mostra 0 seu gracioso desígnio de salvar tanto a judeus
como a gentios, através de Cristo crucificado≫. (Adam Clarke, in
loc., numa excelente nota de interpretação). E verdade que Pedro
ja havia recebido instruções a esse respeito, posto que de
maneira geral, nos termos da Grande Comissão. Porem, era-lhe
necessário um maior prazo p a ra que aprendesse bem a lição,
em todos os seus detalhes. Ate mesmo com essa vantagem,
porem, e evidente que ele nem sempre seguiu de perto o
conhecimento que j a possuía. (Ver Gal. 2:11-14, onde se percebe
que Tiago ainda era mais condenável do que Pedro, porque
alguns de seus discípulos, evidentemente com sua aprovação,
haviam causado problemas , ao aplica rem antigas noções
judaicas no tocante a associação com os irmãos gentios, na igreja
crista. O apostolo Paulo se opôs vigorosamente a tudo isso, e sem
a menor duvida obteve sucesso; pois, acima de todos os outros
apóstolos, foi ele quem libertou o cristianismo das restrições
cerimoniais do judaísmo, que impediam a livre expressão e 0
desenvolvimento devido do movimento cristão)."32

“No entanto, a distinção entre animais limpos e imundos,


apresentada claramente em Lev. 11 era anterior à nação judia.
Esta distinção foi estabelecida por Deus e respeitada por Noé
quando supervisionou a entrada dos animais no arca (Gen. 7: 2;
cf. cap. 8: 20). A alimentação original do homem se compunha
de frutas, cereais e leguminosas (Gen. 1: 29). Antes que a carne
se adicionasse a este regime alimentar (Gen. 9: 2- 3), já se tinha
apresentado claramente a distinção entre animais limpos e
imundos; portanto, não tem uma base sólida a posição de que a
proibição dos alimentos imundos foi tirada quando a lei
cerimonial judia terminou na cruz. Na visão de Pedro estas
restrições alimentarias se referiam em forma simbólica às
distinções que faziam os judeus, entre eles e os gentis, e à
abrogação dessas distinções. Esta diferença era o que se estava
destacando nesse momento.”33

"O céu está próximo do buscador de almas - No décimo


capítulo de Atos, ainda temos outro exemplo do ministério dos
anjos celestes, resultando na conversão de Cornélio e sua
companhia. Que esses capítulos [8-10] sejam lidos e recebam
atenção especial. Neles, vemos que o céu está muito mais
próximo do cristão que está envolvido na obra de salvar almas
do que muitos supõem. Devemos aprender através deles
também a lição do respeito de Deus por todo ser humano, e que
cada um deve tratar seu próximo como um dos instrumentos do
Senhor para a realização de Sua obra na terra ( Manuscrito 17,
1908 ). {6BC 1059.2}"34

“Ao indicar Jesus aos presentes como a única esperança do


pecador, Pedro, ele próprio, compreendeu mais perfeitamente
o sentido da visão que tivera, e o coração ardeu-lhe com o
espírito da verdade que estava apresentando.” 35
22

"É um favor maravilhoso para qualquer homem nesta vida ser


elogiado por Deus como Cornélio. E qual foi o motivo dessa
aprovação? - “Tuas orações e tuas esmolas são apresentadas
para um memorial diante de Deus.” {6BC 1059.3}"36

"Nem a oração nem a esmola têm virtudes em si mesmas para


recomendar o pecador a Deus; somente a graça de Cristo,
mediante Seu sacrifício expiatório, pode renovar o coração e
tornar nosso serviço aceitável a Deus. Essa graça se moveu sobre
o coração de Cornélio. O Espírito de Cristo falara à sua
alma; Jesus o havia desenhado e ele se rendeu ao desenho. Suas
orações e esmolas não foram solicitadas ou extorquidas dele; não
eram um preço que ele procurava pagar para garantir o céu; mas
eles eram fruto do amor e gratidão a Deus. {6BC 1059.4}"37

"Tal oração de um coração sincero ascende como incenso diante


do Senhor; e ofertas para Sua causa e presentes para os
necessitados e sofredores são um sacrifício que lhe
agrada. Assim, os dons dos irmãos filipenses que ministravam às
necessidades do apóstolo Paulo enquanto prisioneiro em Roma
são considerados "um odor de cheiro doce, um sacrifício
aceitável, agradável a Deus". {6BC 1059.5}"38

A oração e a esmola estão intimamente ligadas - a expressão do


amor a Deus e aos nossos semelhantes. Eles são o resultado dos
dois grandes princípios da lei divina: "Amarás o Senhor teu Deus
com todo o teu coração, com toda a tua alma, com toda a tua
mente e com toda a tua força"; e: "Amarás o teu próximo como a
ti mesmo". Assim, embora nossos dons não possam nos
recomendar a Deus ou conquistar Seu favor, eles são uma
evidência de que recebemos a graça de Cristo. Eles são um teste
da sinceridade de nossa profissão de amor ( The Review and
Herald, 9 de maio de 1893 ). {6BC 1059.6}"39

"Anjos Ministradores anotam cada indivíduo- Esse mesmo


vigilante que diz, conheço Abraão, também conhecia Cornélio, e
enviou seu anjo com uma mensagem ao homem que havia
recebido e melhorado toda a luz que Deus lhe dera. O anjo disse:
“Tuas orações e tuas esmolas são apresentadas para um
memorial diante de Deus. E agora envie homens a Jope e chame
um Simão, cujo sobrenome é Pedro. Então são dadas as
instruções específicas: "Ele fica com um Simão, um curtidor, cuja
casa fica à beira-mar: ele deve dizer o que você deve
fazer". Assim, o anjo do Senhor trabalha para trazer Cornélio em
conexão com o agente humano através do qual ele pode receber
maior luz. Estude o capítulo inteiro com cuidado e veja a
simplicidade de toda a transação. Depois considere que o Senhor
conhece cada um de nós pelo nome, e exatamente onde
moramos, e espírito que possuímos e todos os atos de nossa
vida. Os anjos ministradores estão passando pelas igrejas,
observando nossa fidelidade em nossa linha de dever individual
( Carta 20a, 1893 ). {6BC 1059.7}"40

"Buscadores mais perspicazes que não são deixados nas trevas


- Aqui temos evidências positivas de que o Senhor não deixa nas
23

trevas aqueles que seguem toda a luz que lhes é dada, mas envia
Seus anjos para se comunicar com eles. Cornélio estava vivendo
de acordo com as instruções dadas nas Escrituras do Antigo
Testamento, e o Senhor enviou um mensageiro para lhe dizer o
que fazer. {6BC 1060.1}"41

"Deus poderia ter dado a Cornélio toda a instrução de que ele


precisava para o anjo, mas esse não era o seu plano. Seu objetivo
era colocar Cornélio em conexão com aqueles que recebiam
conhecimento do alto, cujo trabalho era transmitir esse
conhecimento àqueles que buscavam luz. Assim, Deus sempre
lida com Seu povo. {6BC 1060.2}"42

"Cornélio obedeceu às instruções dadas. Ele se uniu à igreja e


tornou-se um trabalhador útil e influente junto a Deus
( Manuscrito 67, 1900 ). {6BC 1060.3}"43

Deus usa suas agências designadas - [ Atos 10: 1-4citado.] O anjo


não lhe deu a luz que ele poderia ter lhe dado, mas o instruiu a
seguir um caminho pelo qual pudesse entrar em contato com
alguém que pudesse lhe contar uma verdade preciosa. [ Atos 10:
5, 6citado.] {6BC 1060.4}"44

"Cornélio obedeceu implicitamente à instrução, e o mesmo anjo


foi a Pedro e deu-lhe suas instruções. Este capítulo [ Atos 10] tem
muitos conselhos preciosos para nós, e devemos estudá-lo com
atenção humilde. Quando o Senhor tem Seus instrumentos
designados pelos quais Ele ajuda as almas, e os homens
desrespeitam esses instrumentos, e se recusam a receber ajuda
deles, e decidem que serão ensinados diretamente por Deus, o
Senhor não satisfaz o desejo deles. O homem que assume tal
posição corre o risco de assumir a voz de estranhos e de ser
levado a falsos caminhos. Cornélio e Pedro foram instruídos
sobre o que deveriam fazer e obedeceram à palavra do
anjo. Cornélio reuniu sua família para ouvir a mensagem da luz de
Pedro. Se ele dissesse, eu não serei ensinado a ninguém, o anjo
de Deus o teria deixado sozinho; mas não era essa a atitude dele
( The Review and Herald, 10 de outubro de 1893 ).{6BC
1060.5}"45

"Muitos hoje gostam de Cornélio - Hoje existem muitos que


estão na mesma posição que Cornélio. Eles estão vivendo de
acordo com a luz que receberam, e Deus fala com eles, como
falou com Cornélio, e os leva por suas agências designadas para o
lugar em que receberão a verdade em corações bons e
honestos. Deus se revela àqueles que estão se esforçando para
formar personagens que Ele possa aprovar. As orações daqueles
que O temem, que reconhecem suas obrigações para com Ele,
são ouvidas e respondidas. O Senhor toma nota especial daqueles
que andam na luz que Ele lhes deu, que testificam por suas ações
que estão tentando honrar a Deus. Por meio de Pedro, ele
apresentará a pérola de grande valor, e por meio de Cornélio e
sua família muitas almas serão trazidas à luz ( The Review and
Herald, 8 de agosto de 1899) {6BC 1060.6}"46

"Pelas maravilhosas obras de Deus, Cornélio foi levado a colocar


sua vida enérgica e fiel em conexão com os discípulos de
24

Cristo. Assim será nos últimos dias. Muitos valorizarão a


sabedoria de Deus acima de qualquer vantagem terrena e
obedecerão à Palavra de Deus como o padrão supremo. Estes
serão levados a uma grande luz. Estes chegarão ao conhecimento
da verdade e procurarão obter essa luz da verdade diante dos
conhecidos que, como eles, estão ansiosos pela verdade. Assim,
eles se tornam portadores da luz conscientes do mundo. Eles
mesmos constrangidos pelo amor de Deus, eles constrangem os
outros e melhoram todas as oportunidades de convidar e exortar
outros a virem ver a beleza da verdade, e a dar suas habilidades
para promover a obra de Deus ( Manuscrito 97, 1898 ). .{6BC
1060.7}"47

"Alguns que estão numerados entre mercadores e príncipes se


posicionam para obedecer à verdade. Os olhos de Deus têm visto
aqueles que agiram de acordo com a luz que tiveram, mantendo
sua integridade. Cornélio ... manteve sua experiência religiosa,
caminhando estritamente de acordo com a luz que
recebera. Deus estava de olho nele e enviou seu anjo com uma
mensagem para ele. O mensageiro celestial passou pelos justos,
veio a Cornélio e o chamou pelo nome ( Manuscrito 97,
1898 ). {6BC 1060.8}"48

"Muito se diz sobre o nosso dever para com os pobres


negligenciados. Não deveria ser dada atenção aos ricos
negligenciados? Muitos consideram essa classe sem esperança e
pouco fazem para abrir os olhos daqueles que, cegos e
atordoados pelo brilho da glória terrena, perderam a eternidade
por seus cálculos. Milhares de homens ricos foram para o túmulo
sem aviso prévio. Por mais indiferentes que possam parecer,
muitos entre os ricos estão sobrecarregados de alma. {6BC
1060.9}"49

"Riquezas e honra mundana não podem satisfazer a alma. Muitos


entre os ricos desejam alguma segurança divina, alguma
esperança espiritual. Muitos anseiam por algo que acabe com a
monotonia de sua vida sem objetivo. Muitos na vida oficial
sentem necessidade de algo que não têm. Poucos entre eles vão
à igreja, pois sentem que recebem pouco benefício. Os
ensinamentos que ouvem não tocam o coração. Não faremos
nenhum apelo especial a eles? {6BC 1061.1}"50

"Deus pede obreiros sinceros e humildes, que levarão o


evangelho às classes mais altas. Não é por um toque casual e
acidental que as almas ricas e amantes do mundo podem ser
atraídas para Cristo. O esforço pessoal decidido deve ser feito por
homens e mulheres imbuídos do espírito missionário, aqueles
que não falharão nem serão desencorajados ( The Review and
Herald, 6 de abril de 1911 ). {6BC 1061.2}"51

Leia: Deut: 16.19; Romanos: 2.11; Atos: 10.34.

Veja o que diz o comentário da Bíblia de Estudo Plenitude:

“Por três vezes Pedro recebeu visões de animais ritualmente


impuros, e, em cada visão, uma voz celestial insistia para que ele
25

comesse, violando as suas convicções judaicas. Essa tríplice


visão tinha a intenção de mostrar a Pedro que deus não faz
acepção de pessoas (v. 34) e que ele deveria acompanhar
prontamente os estranhos ao andar de baixo, para a residência
de seu mestre gentio. Provavelmente, Pedro não teria visitado a
casa de Cornélio se Deus não tivesse se dirigido a ele tão
diretamente (ver v. 28; 11:2-3; Gal: 2.11-12).”52

“O fato de que Deus não faz acepção de pessoas significa que


ele quer que todos, independentemente da nacionalidade ou
etnia, ouçam e acreditem no evangelho”. Não há barreiras em
Cristo (Gal: 3:26-29).”53

Em atos: 11.12 – Pedro diz que levou “seis irmãos”.

“Então, o Espírito me disse que eu fosse com eles, sem hesitar. Foram
comigo também estes seis irmãos; e entramos na casa daquele homem.” Atos: 11.12.

6 + Pedro = 7. – observe agora esse comentário:

“... Na lei egípcia, que os judeus conheciam muito bem, eram


necessárias sete testemunhas para provar completamente um
caso. Na lei romana, que eles também conheciam muito bem,
eram necessários sete selos para autenticar um documento que
realmente fosse importante, como um testemunho. Portanto,
Pedro está dizendo virtualmente: ‘não estou discutindo com
vocês. Estou contando os fatos, e há sete testemunhas destes
fatos. O caso está provado’”54

A salvação é uma mistura de “Graça + Fé + Obediência a Lei de Deus”.

“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é
dom de Deus.” Efésios: 2:8.

“Anulamos, pois, a lei pela fé? Não, de maneira nenhuma! Antes,


confirmamos a lei.” Romanos: 3.31.

Graça + Fé + Confirmação da Lei = a Salvação.

“Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos


de Deus e a fé em Jesus.” Apocalipse: 14.12.

“Clamo a ti; salva-me, e guardarei os teus testemunhos.” Salmos: 119:146

“Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós
o coração de pedra e vos darei coração de carne. Porei dentro de vós o meu
Espírito e farei que andeis nos meus estatutos, guardeis os meus juízos e os observeis.”
Ezequiel: 36.26-27.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
26

1 PLENITUDE, Bíblia de Estudo, Pag. 1.120.


2 JAMES, King - Novo Testamento, Pág. 286.
3 WHITE, Ellen G - História da Redenção, Pág. 285
4 SÉTIMO DIA, Comentário Bíblico Adventista, Vol. 6, Pág. 250
5 GENEBRA, Bíblia de Estudo de, Pág. 1287
6 BOOR, Werner - Comentário Bíblico Esperança (Atos: 10:9-12), Pág. 95. (Editora Evangélica
Esperança).
7 KRETZMANN, Paul - Comentário Bíblico de (Igreja Evangélica Luterana do Brasil - Atos: 10:9-
14)), Pág. 18.
8 DAVIDSON, Prof. F. - Novo Comentário da Bíblia, Pág. 1.897- (Vida Nova).
9 JAMES, O Novo Testamento King, Pág. 287.
10 DE HOJE, Bíblia de Estudo Nova Tradução na Linguagem, Pág. 2405 (SBB).
11 DAKE, Bíblia de Estudo (Atos. 10.13- 15), Pág. 23.
12 BÍBLICO, Concordância Exaustiva do Conhecimento, Pág. 1.588 (SBB).
13 CHAMPLIN, Russell Norman, O Novo Testamento Interpretado Versículo por Versículo, Vol. III,
Pág. 215
14 SÉTIMO DIA, Comentário Bíblico Adventista, Vol. 6, Pág. 254
15 PLENITUDE, Bíblia de Estudo Pág.121.
16 WHITE, Ellen G - Parábolas de Jesus, Pág. 386.
17 PAPAL, Bíblia Sagrada – Nova Edição Pág. 1100.
18 WHITE, Ellen G - Mensagens Escolhidas, Vol. II, Pag. 56.
19 SÉTIMO DIA, Comentário Bíblico Adventista, Vol. 6, Pág. 256.
20 KISTEMAKER, Simon J., Comentário do Novo Testamento, Exposição de Atos dos Apóstolos,
Vol. 1, Pág.492
21 ARRINGTON, French L., Comentário Bíblico Pentecostal ( Atos dos Apóstolos), Pág. 681
22 ARRINGTON, French L., Comentário Bíblico Pentecostal ( Atos dos Apóstolos), Pág. 682
23 KISTEMAKER, Simon J., Comentário do Novo Testamento, Exposição de Atos dos Apóstolos,
Vol. 1, Pág.495
24 WHITE, Ellen G., História da Redenção, Pág. 290.
25 BÍBLICO, O Novo Comentário (Novo Testamento), Pág. 318, Earl D. Radmacher ■ Ronald B.
Allen ■ H. Wayne House
26 WHITE, Ellen G., História da Redenção, Págs. 282-283.
27 PAPAL, Bíblia Sagrada – Nova Edição, Pág. 1 100.
28 BÍBLICO, O Novo Comentário (Novo Testamento), Pág. 319, Earl D. Radmacher ■ Ronald B.
Allen ■ H. Wayne House
29 WHITE, Ellen G. - Atos dos Apóstolos, Págs. 135-136.
30 SÉTIMO DIA, Comentário Bíblico Adventista, Vol. 6, Pág. 251
31 CHAMPLIN, Russell Norman, O Novo Testamento Interpretado Versículo por Versículo, Vol. III,
Pág. 215
32 CHAMPLIN, Russell Norman, O Novo Testamento Interpretado Versículo por Versículo, Vol. III,
Pág. 215
33 SÉTIMO DIA, Comentário Bíblico Adventista, Vol. 6, Pág. 251.
34 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1059, Parágrafo. 2.
35 WHITE, Ellen G. - Atos dos Apóstolos, Págs.: 138-139.
36 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1059, Parágrafo. 3
37 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1059, Parágrafo. 4
38 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1059, Parágrafo. 5
39 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1059, Parágrafo. 6
40 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1059, Parágrafo. 7
41 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1060, Parágrafo. 1
42 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1060, Parágrafo. 2
43 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1060, Parágrafo. 3
27

44 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1060, Parágrafo. 4


45 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1060, Parágrafo. 5
46 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1060, Parágrafo. 6
47 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1060, Parágrafo. 7
48 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1060, Parágrafo. 8
49 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1060, Parágrafo. 9
50 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1061, Parágrafo. 1
51 WHITE, Ellen G., SDA Bible Commentary, Vol.6, 1061, Parágrafo. 2
52 PLENITUDE, Bíblia de Estudo, Pág. 1 120.
53 PLENITUDE, Bíblia de Estudo, Pag. 1 121.
54 BARCLAY, William, The Acts of the Apostles (OS Atos dos Apóstolos), (Filadéfia:
Westminsterpress, 1 955), Págs.

FIM

ribamarcantanhede51@hotmail.com