Você está na página 1de 125

RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –

DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

1
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Pessoal, publicado o edital do concurso para Defensor Público de Minas


Gerais, de Classe Inicial com subsídio de R$ 22.158,82. com 30 vagas,
mais cadastro de reservas!!

Total AC PcD Negros


30 21 3 6

 Pensando em você demos continuidade ao nosso projeto de ajudar os


concurseiros e ANALISAMOS E DESTRINCHAMOS GRATUITAMENTE
MAIS UM EDITAL ATRAVÉS DE UM “RAIO-X”, com muitas dicas...

Primeiro, vamos nos apresentar:

-João Duque, atualmente exerce o cargo de Defensor Público do Estado de


Pernambuco. (joaoduque_@hotmail.com. @joaoduque)

-Felipe Duque, atualmente exerce o cargo de Procurador da Fazenda


Nacional. ( @felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com)

-Daniella Duque, hoje exerce o cargo de Procuradora Municipal de Olinda- PE

SOBRE O MATERIAL.

Pois bem, esse material pode servir de base para você traçar sua estratégia
para o certame, ressaltando que não é essencial para a sua aprovação, pois
ela dependerá exclusivamente do seu esforço.

O objetivo é apontar um norte para sua preparação para o concurso de


Defensor Público do Estado de Minas Gerais 2019. Lembrando, que não se
trata de leitura obrigatória.

Esse material é exclusivamente GRATUITO, pensamos em sua elaboração

2
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

como forma de ajudar, da mesma forma em fomos ajudados por outras


pessoas durante nossa preparação em concursos públicos.

Indicamos:

 Bibliografias;

 Materiais de estudo;

 Análise do perfil da banca;

 Destrinchamos o edital com dicas de como estudar cada parte;

 Assuntos que caíram na prova passada;

 Questões da prova passada.

Já fizemos análise gratuita do edital do concurso de servidores do TJPE


(2017), para Defensor Público do Estado de Pernambuco – 2017(organizado
pelo CEBRASPE), no qual acertamos indicações de cerca de 25% da prova
objetiva (confiram no stories salvo no perfil do meu instagram @joaoduque)
e para Defensor Público do Estado do Rio Grande do Sul - 2018 (organizado
pela FCC).

Vamos pra cimaaaaaa!!!!

 Mas então, o que se propõe?

Tentaremos te guiar explicando alguns detalhes do edital, indicando


bibliografias e chamando a atenção para os principais assuntos a serem
estudados com algumas observações.

No mérito dos assuntos a ideia é que você faça uma adaptação ao seu nível

3
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

de preparação e a sua rotina.

Ah, colocamos um mini currículo dos examinadores! Isso porque apesar a


prova será elaborada por banca própria de examinadores.

OBS. Por favor, atentem, não revisamos o texto por completo, a linguagem é
informal mesmo, há erros de português e concordância, certamente.

Qualquer dúvida é só mandar enviar mensagens no instagran ou email.

4 - DOS REQUISITOS PARA O INGRESSO NA CARREIRA

São requisitos para o ingresso na carreira da Defensoria Pública do Estado de Minas


Gerais:

a) ser aprovado no concurso público;

b) estar no exercício dos direitos civis e políticos;

c) ter nacionalidade brasileira;

d) estar em dia com as obrigações eleitorais e, em caso de candidato do sexo


masculino, também com as militares;

e) ser bacharel em Direito, há, no mínimo, 3 (três) anos, por instituição de ensino
superior oficial ou reconhecida, com diploma registrado na forma da lei;

g) não registrar antecedentes criminais, observado o disposto no Art . 55, § 1º, ‘j’, do
Regulamento;

h) não ter sofrido penalidade por prática de atos desabonadores no exercício


profissional;

i) comprovar saúde física e mental adequadas para o exercício do cargo;

j) apresentar bons antecedentes morais e sociais .

4
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Obs.: Lembre que você precisa ter 3(três) anos de atividade, contados entre a
formatura até inscrição definitiva (novembro de 2019).

Atenção, pois as datas podem ser alteradas.

Se estiver com o tempo próximo, eu indico fazer a prova.

Agora atenção, mesmo se na data especificada você não completar os 3 anos,


considere fazer a prova se você possuir condição financeira. É importante TREINAR!!

O que é aceito como atividade jurídica?

O edital do concurso da DPE MG define a lista de atividades aceitas para a


comprovação do tempo mínimo de exercício de atividade jurídica:

a) atividade exercida com exclusividade por bacharel em Direito;

b) efetivo exercício da advocacia, inclusive voluntária, mediante a participação anual


mínima em 5 atos privativos de advogados (art. 1º da Lei nº 8.906, de 4 de julho de
1994) em causas ou questões distintas;

c) exercício de cargos, empregos ou funções, inclusive magistério superior, que exija a


utilização preponderante de conhecimento jurídico;

d) exercício de função de conciliador em tribunais judiciais, juizados especiais, varas


especiais, anexos de juizados especiais ou varas judiciais, assim como o exercício de
mediação ou de arbitragem na composição de litígios, pelo período mínimo de 16
horas mensais e durante 1 ano.

DA INSCRIÇÃO PRELIMINAR

A inscrição preliminar com custo de R$ 260,00 será efetuada exclusivamente pela


internet www.gestaodeconcursos.com.br, das 9h do dia 25 de março de 2019 às 20h
do 25 de abril de 2019.

DA ISENÇÃO

O candidato comprovadamente desempregado, ou inscrito no Cadastro Único para


Programas Sociais do Governo Federal - CadÚnico, poderá requerer a isenção do
pagamento do valor da inscrição no período entre 25 de março de 2019 e 31 de março
de 2019.

5
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

DAS ETAPAS

3 .4 - O Concurso desenvolver-se-á, sucessivamente, de acordo com as seguintes


ETAPAS:

a) primeira etapa: uma prova objetiva de múltipla escolha, de caráter eliminatório


e classificatório;

b) segunda etapa: quatro provas discursivas especializadas, de caráter


eliminatório e classificatório;

c) terceira etapa: inscrição definitiva, de caráter eliminatório, com as seguintes


fases:

c .1) avaliação médica;

c .2) sindicância da vida pregressa e investigação social;

d) quarta etapa: uma prova oral, de caráter eliminatório e classificatório;

e) quinta etapa: avaliação de títulos, de caráter classificatório.

CRONOGRAMA
ESTIMADO DE REALIZAÇÃO DAS PROvAS

ETAPA DATA
1ª 26 de maio de
ETAPA 2019
2ª 31 de agosto de 2019 e 01 de
ETAPA setembro de 2019
3ª 04 de novembro de 2019 a 25 de
ETAPA novembro de 2019
4ª 27 de janeiro de 2020 a 02 de
ETAPA fevereiro de 2020
5ª 22 de fevereiro
ETAPA de 2020

DA PRIMEIRA ETAPA: PROVA OBJETIVA DE MÚLTIPLA ESCOLHA

6
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

A prova objetiva de múltipla escolha terá duração máxima de 5 (cinco) horas e


constará de 100 (cem) questões de múltipla escolha, cada uma com 4 (quatro) opções
de resposta, das quais apenas uma correta .

A prova de múltipla escolha será composta das SEGUINTES MATÉRIAS:

I - Direito Constitucional, Financeiro e Tributário (10 questões);

II - Direito Administrativo (10 questões);

III - Direito Penal (10 questões);

Iv - Direito Processual Penal (10 questões);

v - Direito Civil e Empresarial (10 questões);

vI - Direito Processual Civil (10 questões);

VII - Princípios Institucionais da Defensoria Pública e Legislação Específica (10


questões);

vIII - Direitos Humanos (10 questões);

Ix - Legislação Especial (10 questões);

x - Direito de Execução Penal (10 questões) .

Para você livrar o ponte de corte precisa acertar 60 questões de 100, bem como
acertar no mínimo 4 questões, por grupo.

A assertivas serão no formato A,B,C,D,E.

A prova passada foi no formato ABCD, com 80 questões. A nota de corte da primeira
fase naquele certame foi 57, ou seja, 71% da prova.

Ao longo deste raio-x coloquei algumas questões da prova passada para você se
habituar com o formato de pergunta.

Na prova passada as questões exigiram raciocínio do candidato com combinação das


afirmações. Ex. “ A afirmação 1 justifica a afirmação 2”; “A afirmação 3 Completa a 4”..

7
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Acredito que essa sistemática pode se repetir, uma vez que a banca é “própria”,
formada pelos Defensores Públicos da instituição.

DA SEGUNDA ETAPA: PROVAS DISCURSIVAS ESPECIALIZADAS

A segunda etapa do Concurso será composta de 4 (quatro) provas discursivas, a


serem realizadas em Belo Horizonte/MG, preferencialmente nos finais de semana,
em dois turnos por dia e em datas distintas.

Cada turno para a realização das provas discursivas terá duração de 4 (quatro) horas,
sendo realizada uma prova por turno e cada uma delas valerá de 0 (zero) a 10 (dez)
pontos, consistindo na elaboração DE PEÇA PROCESSUAL OU DISSERTAÇÃO sobre
tema abrangido pelo respectivo programa, valendo 4 (quatro) pontos, e na redação
de 4 (QUATRO) QUESTÕES, valendo 1,5 (um e meio) pontos cada .

Cada prova abrangerá um grupo de matérias, especificados da seguinte foram:

Grupo Matérias
Grupo I Penal, Processual Penal e Execução Penal;
Grupo II Constitucional, Tributário e
Administrativo
Grupo III Civil, Empresarial e Processual Civil
Grupo IV Civil, Empresarial e Processual Civil

Será considerado aprovado na prova discursiva especializada o candidato que


alcançar média igual ou superior a 6 (seis), desde que não obtenha nota inferior a 4
(quatro) em algum grupo de matérias .

Além disso, será necessário que os candidatos se classifiquem dentro das seguintes
colocações (respeitados os empates):

a) até 105 candidatos na concorrência ampla.

b) até 30 candidatos que optarem por concorrerem às vagas destinadas a negros


(pretos e pardos);

c) até 15 candidatos que optarem por concorrerem às vagas destinadas às pessoas


com deficiência.

8
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

DA TERCEIRA ETAPA: INSCRIÇÃO DEFINITIVA

No prazo de 15 (quinze) dias úteis, contado da publicação a que se refere o item 14


.11 deste Edital, o candidato convocado deverá solicitar a inscrição definitiva ao
Presidente da Comissão de Concurso, mediante requerimento, cujo modelo consta
do Anexo III deste Edital.

O requerimento de inscrição definitiva, assinado pelo candidato ou por procurador


com poderes especiais e expressos, será instruído com:

a) cópia autenticada de diploma de bacharel em Direito, devidamente registrado


pelo Ministério da Educação;

b) cópia autenticada do documento oficial de identidade, do qual constem


filiação, foto e sua assinatura;

c) cópia autenticada do Cadastro de Pessoa Física - CPF;

d) cópia autenticada de documento que comprove a quitação de obrigações


concernentes ao serviço militar, se do sexo masculino;

e) cópia autenticada de título de eleitor e de certidão, fornecida pelo Tribunal


Superior Eleitoral, de que se encontra em dia com as obrigações elei- torais,
acompanhada de sua autenticidade, quando for emitida pela internet;

f) certidão, fornecida pela Justiça Eleitoral, comprovando a inexistência de crime


eleitoral, acompanhada de sua autenticidade, quando for emitida pela internet;

g) certidão dos distribuidores criminais das Justiças Federal, Estadual ou do


Distrito Federal e Militar e de seus respectivos Juizados Especiais dos lugares em que
haja residido nos últimos 5 (cinco) anos;

h) folha de antecedentes da Polícia Federal e da Polícia Civil Estadual ou do


Distrito Federal, onde haja residido nos últimos 5 (cinco) anos;

i) declaração firmada pelo candidato, com firma reconhecida, da qual conste os


Estados de residência nos últimos cinco anos, bem como nunca haver sido indiciado
em inquérito policial ou processado criminalmente ou, em caso contrário, notícia
específica da ocorrência, acompanhada dos escla- recimentos pertinentes;

j) declarações firmadas por 3 (três) autoridades, advogados, empregadores,


professores ou dirigentes de órgãos da administração pública, com quem o candidato

9
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

tenha se relacionado, com informações relativas à conduta pública e idoneidade moral


do candidato.

k) certidão do órgão disciplinar a que estiver sujeito o candidato, comprovando


não ter sido punido no exercício da profissão, de cargo ou de função;

l) formulário, cujo modelo consta do Anexo IV deste Edital, por meio do qual
fornecerá dados necessários à realização da sindicância da vida pre- gressa e
investigação social .

m) certidão ou declaração idônea que comprove haver completado, até a data do


término da inscrição definitiva, 3 (três) anos de atividade jurídica, nos termos do
subitem 15 .2 .2 deste Edital .

DA QUARTA ETAPA: PROVA ORAL

16.1 - A prova oral será realizada em Belo Horizonte/MG, em data e horário a serem
oportunamente publicados no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais, na parte
destinada à Defensoria Pública, e divulgado no endereço eletrônico
www.defensoria.mg.def.br e www.gestaodeconcursos.com.br. 16 .2 - A prova oral será
prestada em sessão pública .

16 .3 - Haverá registro em gravação de áudio e vídeo ou por qualquer outro meio que
possibilite a sua posterior reprodução .

16 .4 - O conteúdo programático da prova oral é o contido no Anexo II deste Edital .

16 .5 - Far-se-á sorteio público de pontos para cada candidato no dia e hora marcados
para início de sua arguição .

16.6 - A arguição do candidato versará sobre conhecimento técnico acerca dos


temas relacionados ao ponto sorteado, cumprindo à Banca Exami- nadora avaliar-lhe o
domínio do conhecimento jurídico, a adequação da linguagem, a articulação do
raciocínio, a capacidade de argumentação e o uso correto do vernáculo .

16.7 - A ordem de arguição dos candidatos definir-se-á por sorteio, realizado em


sessão pública, em dia e hora definidos pela Comissão de Concurso, sendo facultativo
o comparecimento dos candidatos habilitados .

16 .8 - Durante a arguição, o candidato não poderá consultar códigos ou legislação


esparsa, ressalvada, a critério do examinador, a consulta a material fornecido pela
Banca Examinadora .

10
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

16 .9 - O examinador de cada matéria disporá de até 15 (quinze) minutos para arguição


do candidato, atribuindo-lhe nota na escala de 0 (zero) a 10 (dez) .

16 .10 - As notas serão recolhidas em envelopes individuais, que serão lacrados e


rubricados pelos membros da Banca Examinadora imediatamente após o término da
prova oral .

16.11 - A nota final da prova oral será o resultado da média aritmética simples das
notas, sem arredondamento.

DA QUINTA ETAPA: PROVA DE TÍTULOS

17 .1 - Após a publicação do resultado da prova oral, a Comissão de Concurso avaliará


os títulos dos candidatos habilitados .

A avaliação de títulos, com caráter apenas classificatório, consistirá na atribuição de,


no máximo, 10 pontos, para um conjunto de atividades acadêmicas e profissional.

17 .2 - Os títulos deverão ser apresentados no prazo e na forma a que se referem os


itens 15 .3 e 15 .5 deste Edital, considerados para efeito de pontuação os obtidos até
então .

17 .4 - Serão admitidos os seguintes títulos, com a respectiva valoração:


I - exercício de cargo, emprego ou função pública privativa de bacharel em
Direito, mediante aprovação em concurso público, computando 0,02 por ano de
exercício até o limite máximo de 0,20 .
II - exercício do magistério superior na área jurídica pelo período mínimo de 2
(dois) anos, computando 0,01 por ano de docência até o limite máximo de 0,20 .
III - exercício efetivo da advocacia pelo período mínimo de 2 (dois) anos,
computando 0,01 por ano de exercício até o limite máximo de 0,20 .
Iv - aprovação em 1 (um) concurso público para cargo, emprego ou função privativa
de bacharel em Direito, desde que não tenha sido utilizado para pontuar no inciso I:
0,01 .
v - diplomas em Cursos de Pós-Graduação:
a) doutorado reconhecido ou revalidado no Brasil, em Direito ou em Ciências
Sociais ou Humanas: 0,10;
b) mestrado reconhecido ou revalidado no Brasil, em Direito ou em Ciências
Sociais ou Humanas: 0,05;
c) uma especialização em Direito, na forma da legislação educacional em vigor,
com carga horária mínima de 360 (trezentos e sessenta) horas-aula, desde que ocorra,
com aprovação, defesa de monografia, como requisito para a titulação: 0,02;

11
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

vI - publicação de obras jurídicas:


a) um livro jurídico de autoria exclusiva do candidato com apreciável conteúdo
jurídico, desde que submetido, para publicação, a avaliação de con- selho editorial:
0,02;
b) um artigo ou trabalho de autoria exclusiva do candidato, publicado em obra
jurídica coletiva ou revista jurídica especializada, com conselho edi- torial, desde que
classificada no conceito Qualis/CAPES A, B ou C: 0,01;

ANÁLISE DOS EXAMINADORES RESPONSÁVEIS PELAS QUESTÕES

2 .2 - A BANCA EXAMINADORA é composta pelos Defensores Públicos e representantes


da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção de Minas Gerais - OAB/MG, titulares e
suplentes, respectivos às matérias que compõem o conteúdo programático, dispostos
da seguinte forma:

a) DIREITO CONSTITUCIONAL, FINANCEIRO E TRIBUTÁRIO: titular: Dra.


Ana Sofia Rezende Sauma; suplente: Dra. Renata Martins de Souza;

Análise:
Ana Sofia R. Sauma Bacharel em Direito / UFMG Mestre em Filosofia do Direito
/ UFMG Professora do UNI-BH (IED, HERMENÊUTICA JURÍDICA, METODOLOGIA
CIENTÎFICA E ELABORAÇÃO DE PROJETO DE MONOGRAFIA) Defensora Pública
de Minas Gerais.

Professora de Introdução ao Estudo do Direito, Hermenêutica, metodologia


cientifica e elaboração de projeto de monografia.

Artigo publicado no jornal:

https://www.defensoria.mg.def.br/artigo-de-defensora-publica-sobre-familia-
afetiva-e-veiculado-pelo-jornal-estado-de-minas/

b) DIREITO ADMINISTRATIVO: titular: Dr . Flávio Boson Gambogi;


suplente: Dr . Lucas Cruz Neves;

Foi o examinador da prova do concurso de 2014 da mesma disciplina.


Possui graduação em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais(2004),
especialização em Direito Processual pela Pontifícia Universidade Católica de
Minas Gerais(2009) e especialização em IV Programa de Especialização em

12
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Adm. Pública pelo Fundação João Pinheiro(2007). Atualmente é Procurador da


Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol, Sócio Diretor da Gerson
Boson & Gambogi Advogados Associados.
Publicações relevantes:
GAMBOGI, F. B. . Resoluções da ANEEL que versaram sobre os ativos da
iluminação pública: histórico e questionamentos de constitucionalidade. 2015.
(Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).
GAMBOGI, F. B. . A Lei de Improbidade Administrativa à Luz da Jurisprudência
dos Tribunais Superiores. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou
palestra).
GAMBOGI, F. B. . Responsabilidade dos entes públicos pela manutenção e
conservação das vias de circulação.. 2016. (Programa de rádio ou
TV/Entrevista)
GAMBOGI, F. B. ; GUIMARAES, D. C. ; CARVALHO, M. F. P. ; FERRAZ, L. ;
CAMARAO, T. ; LOPES, M. E. . 6º Ponto de Expressão - Regime diferenciado de
contratação para a Copa. 2014. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda)

c) DIREITO PENAL: titular: Dr . Frederico Guilherme Dornellas Piclum;


suplente: Dr . Horácio vanderlei Tostes;

Defensor em Caxambu.

d) DIREITO PROCESSUAL PENAL: titular: Dr . Renan Paulo dos Santos


da Costa Alves; suplente: Dr . Gilson Santos Maciel;

Foi o examinador da prova do concurso de 2014 de penal.


possui graduação em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (1994)
e mestrado em Ciências Penais pela Universidade Federal de Minas Gerais
(2001). Atualmente é defensor público - Estado de Minas Gerais. Tem
experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Penal, atuando
principalmente nos seguintes temas: transação penal, eutanásia, suspensão
condicional, imputado autor e crime.

Era examinador de penal do último concurso. A prova foi muito prática.


Atualmente é lotado em setor de recursos. Outras informações:
Defesa técnica em processos penais perante o Tribunal de Justiça de Minas
Gerais, Superior Tribunal de Justiça e Supremo Tribunal Federal.
Atenção nos recursos e para Prequestionamento.

13
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

e) DIREITO CIVIL E EMPRESARIAL: titular: Dr. vinícius Paulo Mesquita;


suplente: Dra . Daniele Rodrigues de Souza Bernd;

Possui graduação em Direito pela Faculdades Integradas Vianna Junior(2006) e


especialização em CIÊNCIAS PENAIS pela Universidade Anhanguera Uniderp
(excluir)(2012). Atualmente é DEFENSOR PÚBLICO da Defensoria Pública do Estado de
Minas Gerais, PROFESSOR AUXILIAR da Faculdades Integradas Pitágoras e Professor
da Faculdade de Direito de Ipatinga. Tem experiência na área de Direito, com ênfase
em Direito Público
Publicações relevantes:

SANTOS, J. A. L. ; FERREIRA, G. L. ; MESQUITA, V. P. ; ANDRADE, A. N. . Direito de


Superficie: Um Paralelo Entre o Código Civil de 2002 e o Estatuto da Cidade. Revista
Eletrônica de Ciências Jurídicas, v. 1, p. 109-130, 2012.

Então, Atenção em direito de superfície e no estato da cidadeeee!!!

f) DIREITO PROCESSUAL CIVIL: titular: Dr . Cirilo Augusto Fiuza Saldanha


vargas; suplente: Dr . Gustavo Francisco Dayrell de Magalhães Santos;

Foi o examinador da prova do concurso de 2014 da mesma disciplina.

Defensor Público com atuação em vara cível.

Comissão julgadora das bancas:

JAYME, Fernando Gonzaga; GONÇALVES, Gláucio Ferreira Maciel;MAIA, Renata C.


Vieira. Princípio do Contraditório, Acesso Efetivo à Justiça e Defesa Técnica no
Processo Civil: estudo comparado entre o modelo jurídico brasileiro e o norte-
americano. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Direito) - Universidade
Federal de Minas Gerais.

AYME, F. G.;GONCALVES, G. F. M.; MAIA, R. C. V.. Princípio do contraditório, acesso


efetivo à justiça e defesa técnica no processo civil: estudo comparado entre o
modelo jurídico brasileiro e o norte-americano. 2018. Exame de qualificação
(Mestrando em Direito) - Universidade Federal de Minas Gerais.

g) PRINCÍPIOS INSTITUCIONAIS DA DEFENSORIA PÚBLICA E LEGISLAÇÃO


14
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

ESPECÍFICA: titular: Dr. Leandro Coelho de Carvalho; suplente: Dr.


Vanderlei Capanema;

Possui graduação em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (2003) e pós-
graduação "lato sensu" em Direito Público pela Newton Paiva (2004). É Defensor
Público em Minas Gerais, com ênfase atual em Direito Civil e Processual Civil.
Integrante da Câmara de Estudos Cíveis, Processual Civil e de Direito Público da
Defensoria Pública de Minas Gerais. Recém aprovado no processo seletivo para
ingresso no Mestrado em Processo Civil na UFMG.

Curso de Mediação de Conflitos. (Carga horária: 104h).


Fundação Nacional de Mediação, FNMCS, Brasil.
Publicações:

CARVALHO, Leandro Coelho de.. Ineficiência 2.0 - Reflexões sobre o 'deficit'


tecnológico da Administração Pública a partir da proteação aos dados pessoais do
usuário. Revista da Defensoria Pública de Minas Gerais, v. 03, p. 36-43, 2018.
CARVALHO, Leandro Coelho de.; ROCHA, Paulo Osório Gomes da. . (Re)construção
do conceito de necessitado e o paradigma constitucional da Defensoria Pública.
Revista Brasileira de Direito Público, v. 38, p. 217-245, 2012.
CARVALHO, Leandro Coelho de.. As atribuições da Defensoria Pública sob a ótica
do acesso à ordem jurídica justa. Revista de Processo, v. 156, p. 204-224, 2008.
CARVALHO, Leandro Coelho de.. Defensoria Pública e democracia. Estado de Minas -
Caderno Direito e Justiça, 19 maio 2008.
Participação em eventos:
1.Curso de Formação de novos Defensores - nov/2016.Especificidades do Direito
Obrigacional. 2016. (Outra).
2.4º Curso de Formação dos Defensores Públicos.Relações obrigacionais e a
Defensoria Pública. 2015. (Outra).
3.XII Congresso de Direito da Unifenas - Campus Alfenas. A Defensoria Pública e o
acesso à justiça por um novo viés constitucional. 2013. (Congresso).

4.II Encontro Regional da Defensoria Pública.Acesso à Justiça. 2011. (Encontro).


5.Curso de preparação dos Promotores de Justiça Substitutos.A Defensoria Pública e o
Ministério Público. 2010. (Outra).
6.I Encontro Estadual dos Defensores Públicos.Inovações da LC 132/09. 2010.
(Encontro).
7.II Curso de Formação para Ingresso na Carreira da Magistratura.O Juiz e as funções
essenciais à Justiça. 2010. (Outra).
8.IX Congresso Nacional dos Defensores Públicos. A vulnerabilidade como critério de
hipossuficiência. 2010. (Congresso).
9. Ciclo de Palestras - Faceca.A Defensoria Pública e sua conformação Constitucional.
2009. (Oficina).

15
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

10.I Ciclo de Palestras sobre as Ouvidorias Públicas.Especificidades de atuação do


Defensor Público. 2009. (Simpósio).
11.I curso de formação para ingresso na carreira da magistratura.O Juiz e as funções
essenciais à Justiça. 2009. (Outra).
12.Curso de orientação e preparação dos Defensores Públicos Substitutos.Ação Civil
Pública - Aspectos Práticos. 2008. (Outra).
13.I Seminário do Conselho de Criminologia.A Defensoria Pública e o Advogado. 2008.
(Seminário).
14.I Ciclo de Palestras Jurídicas - UninCor (Universidade Vale do Rio Verde).O
Defensor Público como agente de transformação social. 2007. (Seminário).

h) DIREITOS HUMANOS: titular: Dr . Aylton Rodrigues Magalhães; suplente:


Dr . Marcos Lourenço Capanema de Almeida;
i)
Defensor com grande atuação em moradia e tutela coletiva:
https://premioinnovare.com.br/praticas/5697
https://www.defensoria.mg.def.br/coordenador-da-dpdh-concede-entrevista-sobre-
retirada-das-familias-as-margens-da-br-356/
https://bhaz.com.br/2018/03/20/remocao-chega-a-justica/

i) LEGISLAÇÃO ESPECIAL: titular: Dr . Roger vieira Feichas; suplente: Dr .


Sérgio Augusto Riane do Carmo;

Atualmente é Defensor Público - Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais.


Pós Graduado em Direito Público.
Lecionou as matérias de Direito do Consumidor e Direito Processual Civil na
Faculdade de São Lourenço.
Tem experiência na área de Direito Processual Coletivo.
Ex-Assessor de Juiz oficiando junto à 1ª Vara Cível e Turma Recursal Cível e Criminal
da Comarca de Itajubá ? MG;
Ex-Assessor de Juiz oficiando perante a 2ª Vara Cível da Comarca de Pouso Alegre -
MG;
Autor do Livro Mandado de Segurança - da teoria à prática - em co-autoria com
Sérgio Henrique Salvador. Editora LTR - 2014 e 2017 (2ª edição);
Co-autor da obra O NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL E A PERSPECTIVA DA
DEFENSORIA PÚBLICA. Editora Juspodivm (2017);
Co-autor da obra Direito e Cinema -- Uma expansão dos horizontes jurídicos a partir
da linguagem cinematográfica. Editora Arraes (2016);
Co-autor da obra VALADÃO, José de Arimatéia Dias et al. (Coord.); SOUZA, Ana Paula
Lemes de et al. (Org.). Clamor das águas: a busca por nova identidade para as águas

16
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

minerais no Brasil. Florianópolis: CAXIF/UFSC, 2018. 175 p.

j) DIREITO DE EXECUÇÃO PENAL: titular: Dr . Fábio Eugênio vieira; suplente:


Dr . Gustavo Gorgosinho Alves Meira .

Percebam quem elabora a prova são apenas os examinadores e não o membros da


comissão! Em razão disso focamos apenas nos titulares.

DICAS GERAIS ANTES DA ANÁLISE DO CONTEÚDO:

1- MARCAR O ASSUNTO JÁ ESTUDADO.

Primeiro, pegue o edital, imprima, e saia grifando, todo o conteúdo que você já
estudou ou que tem alguma afinidade com a matéria. Em outras palavras, grife aquilo
que será mais uma “revisão” ou aperfeiçoamento, deixando em branco, literalmente,
tudo que for “primeiraleitura”.A partir disso, você definirá o seu planejamento.
2-
3- QUANTAS MATÉRIAS ESTUDAR POR DIA.
A questão de quantas matérias estudar no dia, de que forma faço a revisão são
completamente pessoais.Você deverá fazer da melhor forma que te rende, em que
vocês sente mais eficiência e se conseguem manter mais concentrados, seja“ciclando”
matérias ou estudando uma por vez até acabar.

4- REVISÃO.
Uma dica de revisão que aplico em meus estudos é :antes de iniciar seus estudos,
revisar o assunto que foi estudado anteriormente daquela matéria. Pode ser
“superficial”, somente passando uma leitura dinâmica.

Consideramos válido também a mentalização rápida do que foi estudado quando você

17
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

estiver deitado na cama.

5- ATUALIZAÇÃO.
Cuidado com as novidades legislativas, sempre conferir se seu Vade está atualizado. As
bancas GOSTAM das novidades! Não precisa estar com o vade mecum do ano. Dica:
procura no google!. Ex. se seu vade mecum é de 2016, coloca o google a lei/código que
está estudando, dá um ctrl+f e pesquisa 2017, 2018. Pronto você estará antenado nas
inovações. Para a CF vale a pena pesquisar e LER as últimas emendas constitucionais.

6- DOUTRINA.
Nesse momento pós edital, deve-se OBJETIVIZARo máximo do estudo, istoé, pegar
doutrina só naquilo que for muito essencial (ex. ”Organização Administrativa” em
Direito Administrativo), em razão do prazo exíguo para a prova.
Nessa senda, percebam, ainda, ser mais provável cair, na primeira fase, uma
quantidade maior de questões que abordem a jurisprudência/súmulas e a letra “seca”
da lei.

7- QUESTÕES.
Importante a realização do máximo de questões sobre Defensoria. Indicamos a
utilização do sitewww.qconcursos.com.Façam questões de todas as matérias e
assuntos!!!!!

8- JURISPRUDÊNCIA/SÚMULAS.
Foquemos no site dizer o direito e no livro vade mecum de jurisprudência, vendido no
site.

9. O TEMPO DE PROVA.

18
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Pessoal, temos que ter atenção com o tempo para a prova objetiva!

Pois as proposições serão no estilo A, B , D, E. Então sugerimos você se programar para


resolver cada bloco de50 questões em até 2h e 10 min.

Dessa forma, restará 40 min para marcar o gabarito e fazer algumas questões que você
ficou na dúvida.

10. ESCUTAR AUDIO DA LEGISLAÇÃO.


Pessoal, no site do senado federal encontramos grátis áudios das principais legislações.
É válido para quem gasta muito tempo no trânsito.
É mais fácil de compreender se o áudio for de uma lei que você já tenho um razoável
domínio.

11. VÍDEO AULA.


Pra quem gosta de assistir vídeo aula e tem elas baixadas em seu computador, vale a
pena baixar o software “Gomplayer”.
Nele você pode acelerar o vídeo e desacelerar a qualquer momento.
Então, é uma ferramenta que possibilita você assistir 2 aulas no tempo de 1 .
Eficiência pessoal!!!!!!

12. VULNERABILIDADE X CONTROLE EMOCIONAL.

Impressionante como essa fase demonstrarás (tu) MUITA vulnerabilidade.

Não há como!

A vida é extraordinariamente poderosa e competente em nos impor certos momentos


de turbulência.

19
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Mas devemos sempre ter em mente que o poder de avaliar e interpretar tais
circunstâncias sob uma perspectiva negativa (sempre de desgraça ou má sorte) ou
positiva (de graça, aprendizado ou evolução)...esse é todo nosso!

Você precisa olhar esse edital e começar. Apenas isso. Comece.

Não vão faltar pessoas para lhe dizer que o caminho é difícil. Que tem muita
concorrência.

Seus pensamentos vão te tirar, vão sim. SE VOCÊ DEIXAR. Leve como aprendizado,
como experiência, que não haverá derrota e sim acredite no processo de
aprendizagem.

Durante os estudos, tente promover uma libertação: é a libertação de você do mundo.


É a libertação da sua pessoa da necessidade de aprovação de todos à sua volta.

Por quê? Porque, se o seu desejo é honesto, legítimo e genuíno, você deve prosseguir.

É a verdade sobre os seus sentimentos. São as suas ideias. E é só você quem vive a
frustração do abandono do que desejou e não viveu.

Por fim, lembre-se: você é senhor das suas ideias. E suas ideias devem ser sempre as
melhores do mundo para você. Elas são a sua verdade. Mas, isso, enquanto você não
tiver outras ideias melhores e maiores. Portanto, a sabedoria está na admissão da
possibilidade de mudar, de evoluir. Dessa forma, você se tornará, a cada dia, uma
pessoa mais interessante, mais madura e, provavelmente, mais feliz.

MOTIVAÇÃO

Reflexão 1

20
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Futuro colega servidor público, eu, João Duque, tenho uma pergunta pra te fazer: o
que te move?

Isso é uma pergunta que sempre devemos nos fazer antes de traçar nossos objetivos.

Sempre fui movido pela fé na concretização dos meus sonhos.

Quando eu era criança eu tinha um sonho de ser jogador de futebol, mas sabia que
não era dos mais habilidosos e muitos não acreditavam de que seria capaz...

Então me tornei um obstinado por ESTRATÉGIA E DISCIPLINA até que consegui me


tornar profissional aos 16 anos de idade, ser capitão de várias equipes e jogar no
exterior...(por incrível que pareça é verdade, procurem no youtube “joaoduque87”,
tenho provas kkkkkk).1

Aos 18 anos entrei na faculdade de direito na UNICAP e após 6 (seis) meses


deciditrancá-la por não conseguir conciliá-la com o futebol.

Aos 21 anos decidi parar de jogar futebol (ao fazer uma projeção do meu futuro no
futebol, carreira curta e futebol mediano) e retomar a faculdade de direito que tinha
trancado há 3 anos, agora impulsionado por um novo sonho, ser Defensor Público!

Mas novamente, eu não era o melhor, nem de longe estaca entre os mais inteligentes
(também sofria muitos preconceitos pela profissão que eu exerci). Ou seja, totalmente
desacreditado graaande parte das pessoas.

Uma vez uma história que dizia mais ou menos assim. Alguns sapos caíram em um
poço muito fundo, seus amigos ficam a todo momento falando que não iam conseguir
por inúmeros motivos...mas de repente, depois de muito tempo tentando, somente
um sapo conseguiu sair do buraco, depois descobriam que ele era surdo. Não dê

1
https://www.youtube.com/channel/UCFooEt6hSyZqLAsTMVR9LeQ

21
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

ouvidos a pessoas negativas, as vezes são até pessoas do bem, mas inconscientemente
ofuscam tua fé.

Enfim, não dei ouvidos, eu tinha fé que conquistaria meu sonho! Era o que me movia!

Pois bem, Ainda na faculdade passei no concurso para servidor do TJPE, por onde
permaneci como assessor de desembargador por mais de 4 anos, até ser aprovado no
concurso que tanto almejei, a Defensoria Pública do Estado de Pernambuco.

Pessoal, nada é impossível para quem batalha por seus sonhos!!!!! Sua hora vai
chegar!!

O QUE TE MOVE?

BIBLIOGRAFIA/MATERIAL (SUGESTÃO):

MATÉRIAS INDICAÇÃO
- Direito Administrativo Descomplicado – Marcelo
Alexandrino e Vicente
- Matheus Cavalho,
Direito Administrativo -Sinopse para Concursos – Ronny e Fernando

Também indicamos os materiais:


-do site Estratégia Concursos;
-Cadernos Sistematizados (instagran);
Manual de Direito Civil Vol. Único – Flávio Tartuce
Direito Civil

22
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Também indicamos os materiais:


-do site Estratégia Concursos;
-Cadernos Sistematizados (instagran);
Material gratuito do magistraturaestadualemfoco (vide
instagran/site)
https://www.dropbox.com/sh/6k00ilu9gwj7s9p/AACu7f5Kul
BcRbNNlVnWx-Qia/RESUMOS%20DIREITO%20CIVIL?dl=0

-Pedro Lenza;
- Curso de Direito Constitucional – Marcelo Novelino

Direito Constitucional Também indicamos os materiais:


-do site Estratégia Concursos;
-Cadernos Sistematizados (instagran);

Sinopses para Concursos – Guilherme Freire – Editora


Juspodivm
Estatuto da Criança e do Adolescente – Rossato, Lepore e
Sanches
Estatuto da Criança e do Adolescente Guilherme Barros
DIREITO DA INFÂNCIA E DA
2016
JUVENTUDE

Também indicamos os materiais:


-do site Estratégia Concursos;
-Cadernos Sistematizados (instagran);

23
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Também indicamos os materiais:


DIREITO DAS EXECUÇÕES -do site Estratégia Concursos;
PENAIS -Cadernos Sistematizados (instagran);

Leis Especiais para Concursos – Direito do Consumidor –


Leonardo de Medeiros

Também indicamos os materiais:


DIREITO DO CONSUMIDOR
-do site Estratégia Concursos;
-Cadernos Sistematizados (instagran);

Sugiro, indico e ressalto o livro da juspodvm sobre princípios


institucionais da Defensoria Pública (
https://www.editorajuspodivm.com.br/leis-especiais-para-
concursos-v9-defensoria-publica-8-edicao-conforme-novo-
cpc )

DIREITO INSTITUCIONAL

Também indicamos os materiais:


-do site Estratégia Concursos;
-Cadernos Sistematizados (instagran);

Direitos Humanos - Andre De Carvalho Ramos

DIREITOS HUMANOS Direitos Humanos e o Direito Constitucional Internacional -


Flávia Piovesan

24
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Existem ótimos materiais de vários cursos muito bons (


cursocei/CPIURIS/ousesaber/mege/cadernos
sistematizados entre outros...)

Também indicamos os materiais:


-do site Estratégia Concursos;
-Cadernos Sistematizados (instagran);

Parte Geral- Cleber Masson/Rogerio Sanches


Parte especial – Manual de Direito Penal Rogério Sanches/
Cleber Masson

Legislação:

Legislação Criminal Especial Comentada – Renato Brasileiro:


10
DIREITO PENAL
Leis Especiais para Concursos – Leis Penais Especiais –
Gabriel Habib: 10

Criminologia:

Também indicamos os materiais:


-do site Estratégia Concursos;
-Cadernos Sistematizados (instagran);

Curso de Direito Processual Civil – Fredie Didier


DIREITO PROCESSUAL CIVIL
Diálogos sobre o NCPC- Mozart Borba.

25
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Também indicamos os materiais:


-do site Estratégia Concursos;
-Cadernos Sistematizados (instagran);

Sinopses para Concursos – Processo Penal – Partes Geral e


Especial – Leonardo Barreto
Manual de Processo Penal – Vol. Único – Renato Brasileiro
DIREITO PROCESSUAL
PENAL Também indicamos os materiais:
-do site Estratégia Concursos;
-Cadernos Sistematizados (instagran);

Direito Tributário Esquematizado – Ricardo Alexandre

Também podem ser utilizados materiais do Espaço Jurídico,


Estratégia e Ponto dos Concursos.
Direito Tributário
Também indicamos os materiais:
-do site Estratégia Concursos;
-Cadernos Sistematizados (instagran);

26
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

*Livros de Jurisprudência do Dizer o Direito

*Site qconcursos (fazer questão todo dia pessoal!!!)

Lembrando que isso é mera indicação! Existem diversos ótimos livros/materiais.

Óbvio que não dá pra ler todos os livros agora! A utilização da doutrina, nesse
momento, deve se dá para alguns assuntos!

Existem ótimos materiais de vários cursos muito bons ( cursocei/ cpiuris/


ousesaber/mege/cadernos sistematizados entre outros...)

27
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

VERDE= CONTEÚDO DO EDITAL PROPRIAMENTE DITO.

VERMELHO= MINHAS OBSERVAÇÕES

DIREITO CONSTITUCIONAL, FINANCEIRO E TRIBUTÁRIO (10 questões)

A examinadora titular é a Dra. Ana Sofia Rezende Sauma, professora de filosofia do


direito e mestre pela UFMG nessa área, portanto, acredito que esses temas
introdutórios, como teoria da constituição, hermenêutica, interpretação da norma
constitucional.

Atenção que apesar dessa parte ser aparentemente reduzida os temas são
genéricos..

1 . Indivíduo, Sociedade e Estado .

Pesquisar sobe esse ponto, em razão da formação da examinadora. Não costuma


aparecer em edital.

2 . Poder Constituinte .

Comentário: aqui você necessariamente precisará de doutrina!!


Diferenciar bem PCO X PCD.
Ler as limitações do poder derivado reformador ( temporais, circunstanciais,
formais, materiais, implícitas)
Atenção especial no “Nova Constituição e a ordem jurídica anterior”. STF diz
que não se pode alegar direito adquirido em face de uma nova constituição.
O poder constituinte originário pode violar direito adquirido, visto que é
juridicamente ilimitado, não está atrelado à constituição anterior. A lei não
pode violar.
E a proibição do retrocesso? Em alguns casos, pode-se alegar, entretanto,
deve-se lembrar de que não são limites jurídicos, são limites
transcendentais.

28
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Saber a distinção entre retroatividade mínima, média e máxima.

3 . Hermenêutica Constitucional . Interpretação, integração e aplicabilidade da Norma


Constitucional .

Comentário:aqui também prevalece doutrina amigos! Gosto do livro do Novelino


quanto a essa parte, mas pode pesquisar em resumos.

Importante fazer muitas questões desses pontos para que você perceba a abordagem.
Ter em mente as características que diferenciam regras e princípios, bem distintos
por Robert Alexy. Saber também o conceito de postulados normativos.

4 . Controle de Constitucionalidade .

Comentário: doutrina/lei/jurisprudência. Ampla possibilidade de elaboração de


questões e de alta incidência. Tem que estar afiado nesta matéria. Não tem pra onde
correr, tem que estudar! Bom ler doutrina aqui também,
Ler sobre a abstrativização do controle difuso!
Ler Leis 9868/99 e 9882/99.
Estudar sobre o Estado de coisa inconstitucional do sistema prisional!

5 . Princípios Fundamentais .

Comentário: Princípios Fundamentais (SO CI DI VAL PLU), objetivos ( COM GA PRO ER


RE) e relações internacionais ( A IN DA NÃO COM PREI RE COS). Decorar NE gente.
Pesquisar sobre o ponto em negrito.

6 . Direitos e Garantias Fundamentais . Ações constitucionais .

Comentário:

29
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Interessante a lida em um resumo ou doutrina, bem como ter o artigo 5° na


menteeee!!!

Saber a classificação de Zezinho ( José Antônio da Silva ):


1) Universalidade;
2) Inalienabilidade;
3) Imprescritibilidade;
4) Historicidade;
5) Irrenunciabilidade;
6) Relatividade/limitabilidade.
Bem como, diferenciar e quais os dispositivos de eficácia contida, limitada...
No Brasil, Na prática aplica-se a eficácia direta dos direitos fundamentais, mas sem
muita preocupação com a fundamentação teórica. Exemplos do STF:
- Direito à ampla defesa em processo de exclusão de associado em cooperativa. Depois
disso, surgiu o art. 57 do CC que regulamentou a questão, o que daria a possibilidade
da adoção da teoria da aplicação indireta, por meio da atuação do legislativo.
- RE 161.243/DF. Air France. STF mandou estender o estatuto dos empregados
franceses aos não franceses, pelo princípio da igualdade.
- RE 201/189/RJ – caso da expulsão da União Brasileira dos Compositores

Ah, as normas definidoras dos direitos e garantias fundamentais têm aplicabilidade


IMEDIATA (mas ÑAO são absolutas).
Atenção aos dispositivos dos remédios constitucionais do art. LXVIII ao LXXIII

7 . Organização do Estado .

Comentário: focar na letra da lei + jurisprudência. Atenção na repartição das


competências!!! Art.18 a 33.
8 . Organização dos Poderes .

Comentário: focar na letra da lei.

30
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

A separação dos poderes na cf/88 é clausula pétrea expressa. Art. 60§4.


Poder Legislativo, de olho no processo legislativo (att. Em cláusulas pétreas e
Medidas Provisórias)
Saber também principais competências do Senado, da Câmara e do Congresso (basta
a leitura do art. 48 ao 52).
Quanto ao poder executivo recomendamos a leitura da “A Constituição e o
Supremo”, no que se refere ao artigo 86, § 3º e 4º, da CF.
Sucessão do presidente e casos de delegação.
Poder Judiciário, atenção nas competências do STJ e STF.
Atenção também para a EC 94/2016!

9. Funções Essenciais à Justiça.

Comentário: Saber a Seção IV DA DEFENSORIA. da CF !!!!!

Art. 134. A Defensoria Pública é instituição permanente, essencial à função


jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe, como expressão e instrumento do regime
democrático, fundamentalmente, a orientação jurídica, a promoção dos direitos
humanos e a defesa, em todos os graus, judicial e extrajudicial, dos direitos individuais
e coletivos, de forma integral e gratuita, aos necessitados, na forma do inciso LXXIV do
art. 5º desta Constituição Federal. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº
80, de 2014)

§ 1º Lei complementar organizará a Defensoria Pública da União e do Distrito


Federal e dos Territórios e prescreverá normas gerais para sua organização nos
Estados, em cargos de carreira, providos, na classe inicial, mediante concurso público
de provas e títulos, assegurada a seus integrantes a garantia da inamovibilidade e
vedado o exercício da advocacia fora das atribuições institucionais. (Renumerado do
parágrafo único pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)

31
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

§ 2º Às Defensorias Públicas Estaduais são asseguradas autonomia funcional e


administrativa e a iniciativa de sua proposta orçamentária dentro dos limites
estabelecidos na lei de diretrizes orçamentárias e subordinação ao disposto no art. 99,
§ 2º. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)

§ 3º Aplica-se o disposto no § 2º às Defensorias Públicas da União e do Distrito


Federal. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 74, de 2013)

§ 4º São princípios institucionais da Defensoria Pública a unidade, a


indivisibilidade e a independência funcional, aplicando-se também, no que couber, o
disposto no art. 93 e no inciso II do art. 96 desta Constituição Federal. (Incluído pela
Emenda Constitucional nº 80, de 2014)

Art. 135. Os servidores integrantes das carreiras disciplinadas nas Seções II e III
deste Capítulo serão remunerados na forma do art. 39, § 4º. (Redação dada pela
Emenda Constitucional nº 19, de 1998)

ATENÇÃO QUE A EC 80/14 também acrescentou esse dispositivo na ADCT:

Art. 2º O Ato das Disposições Constitucionais Transitórias passa a vigorar


acrescido do seguinte art. 98:

"Art. 98. O número de defensores públicos na unidade jurisdicional será


proporcional à efetiva demanda pelo serviço da Defensoria Pública e à respectiva
população.

§ 1º No prazo de 8 (oito) anos, a União, os Estados e o Distrito Federal deverão


contar com defensores públicos em todas as unidades jurisdicionais, observado o
disposto no caput deste artigo.

32
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

§ 2º Durante o decurso do prazo previsto no § 1º deste artigo, a lotação dos


defensores públicos ocorrerá, prioritariamente, atendendo as regiões com maiores
índices de exclusão social e adensamento populacional."

10 . Defesa do Estado e das Instituições Democráticas .

11 . Controle judicial de políticas públicas .

Comentário: pesquisar! O defensor através de sua atuação nas causas coletivas aciona
o poder judiciário, interferindo, muitas vezes nas políticas públicas.

12 . Ordem Econômica e Financeira .

Comentário: letra de lei.

13 . Ordem Social .

Comentário: letra de lei.

14 . Disposições Constitucionais Gerais .

15 . Disposições Constitucionais Transitórias .

16 . Constituição do Estado de Minas Gerais .

Comentário: letra de lei. (apenas pesquisaria no Word quando cita o nome da


defensoria).

Art. 132. § 2º – É obrigatória a criação de órgão da Defensoria Pública em todas


as comarcas.
Art. 134 – O Conselho de Defesa Social é órgão cons
ultivo do Governador na deinição da política de defesa social do Estado e tem
assegurada, em sua composição, a participação:
VII – de um representante da Defensoria Pública;

ASSUNTOS QUE CAÍRAM NA PROVA DA DPE/MG 2014:

1. Direito Constitucional

8 questões

 1.1 Princípios Fundamentais da República 1 questão

33
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

 1.2 Ordem Econômica e Financeira 1 questão


 1.3 Classificação das Constituições 1 questão
 1.4 Poder Legislativo 1 questão
 1.5 Funções Essenciais à Justiça 1 questão
 1.6 Disposições Gerais no Poder Judiciário 1 questão
 1.7 Sistema Tributário Nacional 1 questão
 1.8 Organização do Estado – Estados 1 questão
 1.9 Organização Político-Administrativa do Estado 2 questões
 1.10 Repartição de Competências Constitucionais 1 questão
 1.11 Forma, Sistema e Fundamentos da República 1 questão
 1.12 Teoria da Constituição 2 questões
 1.13 Direitos Individuais - Remédios Constitucionais e Garantias Processuais
2 questões
 1.14 Poder Judiciário 1 questão
 1.15 Métodos de Interpretação constitucional 1 questão
 1.16 Congresso Nacional 1 questão
 1.17 Defensoria Pública 1 questão
 1.18 Ação Popular 1 questão
 1.19 Mandado de Segurança Coletivo 1 questão
 1.20 Mandado de Segurança 1 questão
 4.3 Do parcelamento, edificação ou utilização compulsórios 1 questão
 4.4 Do IPTU progressivo no tempo 1 questão
 4.5 Da usucapião especial de imóvel urbano 1 questão

QUESTÃO DA PROVA PASSADA:

Sobre os princípios fundamentais da Constituição Brasileira, assinale a afirmativa


INCORRETA.

 A O princípio republicano, que traduz a maneira como se dá a instituição do


poder na sociedade e a relação entre governantes e governados, está mantido
na ordem constitucional, porém não está protegido formalmente contra a
emenda constitucional, pois não está previsto no art. 60, §4º, da CRFB/1988.
 B A competência tributária é conferida às pessoas políticas pelo povo, que é
detentor de todas as formas de poder, consistindo tal, manifestação do
princípio republicano.
 C O princípio da capacidade contributiva, expresso na primeira parte do §1º, do
art. 145 da CRFB/1988, reforça o princípio republicano, pois, sempre que
possível, os impostos terão caráter pessoal e serão graduados segundo a
capacidade econômica do contribuinte.
 D A capacidade contributiva à qual alude a Constituição e que a pessoa política
é obrigada a levar em conta ao criar, legislativamente, os impostos de sua

34
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

competência, é subjetiva porque se refere às condições econômicas reais de


cada contribuinte individualmente considerado.

TRIBUTÁRIO

Pois é! Tem tributário!!! Então vamos simboraaaa!!!

BASE É A LETRA DA LEI (CF e CTN), Resumo ou Ricardo Alexandre só em alguns pontos
como Princípios e Imunidades.]
17 . Sistema Tributário Nacional . Direito Tributário como direito público . Direito
Tributário como direito obrigacional . Autonomia Relação com outros ramos do direito
.

Atenção ao ar.97, princípio da legalidade estrita. Art. 100; 105 e 106; 107 a 112(grande
aposta)

Aqui eu pegaria o art.145, 150 a 152 da CF e leria apenas a lei, se você sabe quais são.

Senão, vai na doutrina de Ricardo Alexandre e dá uma olhada só para você ter
percepção de quais são.

P.Anterioridade (anual + nonagesimal), segurança jurídica, capacidade contributiva...

Artigos 145 a 162 da CF, artigo. 146 da CF, art. 24,§1º da CF, artigo 150,§6 da CF,
artigo. 153,§1º da CF, artigo 177,§4º,I, b da CF.
Imunidade tributária: Artigo 150, inciso VI da CF e Súmula 724 STF.

18 . Fontes do Direito Tributário . Fontes Formais e Fontes Materiais . Fontes Principais


e secundárias . Legislação Tributária . Tratados A Medida Provisória e o Direito
Tributário .

19 . A Norma Tributária . Hipótese de Incidência Tributária e fato gerador . Aspectos da


norma tributária . Incidência Tributária .

20. Hermenêutica do Direito Tributário. Eficácia da norma tributária no tempo e no


espaço. Interpretação. Integração.

35
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Doutrina. Procurar resumo. Se você nunca estudou pode sentir dificuldade de


compreender. Melhor ler resumo ou pular de assunto...não há tempo a perder.

21 . Tributo . Conceito . Elementos essenciais . Tributos em espécie . Impostos . Taxas .


Contribuição de Melhoria . Contribuições .

Art. 3 a 5.Teoria Pentapartite (CF) x Tripartite (CTN).

Decompor bem o Tributo.

22 . Limitações Constitucionais ao Poder de Tributar e o Sistema Constitucional


Tributário . Legalidade Tributária . Capacidade Contributiva Igualdade Tributária.
Uniformidade Tributária. Irretroatividade da Lei Tributária. Anterioridade da Lei
Tributária. Vedação do efeito confiscatório. Vedação à limitação de tráfego de pessoas
ou bens. Imunidades. Personalização do imposto. Proibição de taxas com base de
cálculo própria de imposto. Intributabilidade das rendas da dívida pública dos entes da
Federação. Vedação à isenção heterônoma.

Atenção às limitações, pois são matérias que o Defensor deve arguir, caso Estado
extrapole. Portanto, atenção:

“Vedação do efeito confiscatório. Vedação à limitação de tráfego de pessoas ou bens.


Imunidades. Vedação à limitação de tráfego de pessoas ou bens. Proibição de taxas
com base de cálculo própria de imposto.”

As imunidades são importantíssimas também e sempre cai a literalidade da


Constituição Federal (atenção para a novidade da imunidade musical). Tema sempre
importante é imunidade recíproca e sua extensão. Não se estende a TAXAS!!

Saber distinguir Imunidade x Isenção.

Vale a pegar pegar o livro de Ricardo Alexandre nesse tópico para quem não tem
afinidade com Tributário.

Atenção ao art.14 do CTN

23 . Competência Tributária . Competência Legislativa . Competência Arrecadatória .

36
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

ART. 9 A 15 DO CTN / Limitações constitucionais ao poder de tributar (importantíssimo


- decorar os artigos da CF que tratam do tema).

Arts.150 a 152

24 . Obrigação Tributária . Fato Gerador . Sujeito Ativo . Sujeito Passivo .

Nesse sentido, saber a distinção dos sujeitos, e focar também no art.123, muito
comum cair.

Solidariedade = art.124 e 125 (decore esses dois artigos tá? Principalmente o art.125)

Os artigos de responsabilidade no CTN devem ser lidos de véspera. Atenção nos


arts.129 a 133!

25 . Responsabilidade Tributária . Sucessores . Terceiros . Por Infrações .

Leitura do CTN + questões

26 . Crédito Tributário . Constituição . Suspensão . Extinção . Exclusão .

Leitura do CTN + questões

27 . Garantias e privilégios do crédito tributário .

Leitura do CTN + questões

28 . Ilícitos tributários . Crimes . Elisão e Evasão .

Saber diferença entre elisão e evasão.

29 . Processo Administrativo Tributário e Processo Judicial Tributário .

ASSUNTOS QUE CAÍRAM NA PROVA DA DPE/MG 2014:

2. Direito Tributário

1 questão

 2.1 Execução Fiscal e Processo Tributário 1 questão


 2.2 Visão Geral das Ações Fiscais 1 questão

QUESTÃO DA PROVA PASSADA:

37
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Considere a situação em que um sócio com poder de gerência e administrador de uma


empresa que foi irregularmente fechada em razão de problemas econômicos e com
dívidas fiscais e cíveis em aberto e vencidas, se mudou para a cidade de Buenos Aires,
na República da Argentina, não deixando procurador com poderes para receber a
citação.

Com relação ao processo judicial tributário, assinale a alternativa CORRETA.

 A O executado ausente do País será citado por edital com prazo de 60


(sessenta) dias.
 B O executado ausente do País será citado por carta rogatória nos moldes do
disposto na Lei processual civil.
 C O executado ausente do País será citado pelo correio, visto se tratar de
exceção admitida pela Lei nº 6.830/80.
 D O executado, ausente do País, será citado por edital com prazo de 90
(noventa) dias.

FINANCEIRO

30. Orçamento público: princípios orçamentários da exclusividade, universalidade,


unidade, anualidade, programação e equilíbrio financeiro. 31 . Leis orçamentárias .
Plano plurianual . Lei de Diretrizes Orçamentárias . Lei Orçamentária Anual . vedações
Orçamentárias .

32 . Finanças públicas . Receitas públicas . Despesas públicas . Precatórios . Controle


interno e externo da atividade Financeira do Estado

Doutrina (somente a parte de princípios e conceito de LOA, LDO,PPA)

Lei seca (restante). Foco na parte da CF!

Se nunca estudou, não perderia muito tempo...

QUESTÕES DA PROVA PASSADA COM MELHORES RESPOSTAS (EXTRAIDO DO


QCONCUROS.COM)

DIREITO ADMINISTRATIVO

38
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Teremos 10 questões de Administrativo, mais do que média nos concursos para


defensoria. Então, hora de relembrar muita coisa, mas com objetividade.

1 . Princípios do Direito Administrativo . Conceito, objeto e fontes do Direito


Administrativo .

Doutrina/resumo +questões.

Saber o conceito de direito administrativo, sistema inglês, sistema francês (bem como
qual sistema foi adotado no Brasil) e regime jurídico-administrativo (supremacia e
indisponibilidade do interesse público, relação entre o interesse público e o particular).

Distinção de ADM PUB em sentido objetivo x subjetivo.

2. Administração Pública: conceito, finalidade, órgãos e agentes. Administração


Pública direta e indireta. Poderes Administrativos. Desconcentração e descentralização
administrativa . Personalidade de Direito Público . Pessoa administrativa .

Doutrina/resumo +questões.

3. Atos administrativos: conceitos, requisitos, atributos, motivação, espécies,


revogação e anulação. Classificação dos atos administrativos. Atos administrativos
simples, complexos e compostos . Atos administrativos unilaterais, bilaterais e
multilaterais Atos administrativos gerais e individuais . vícios ou defeitos dos atos
administrativos . A teoria das nulidades no Direito Administrativo Atos
administrativos nulos, anuláveis e inexistentes . Revogação, anulação, cassação e
convalidação do ato administrativo . vinculação e discricionariedade Atos
administrativos vinculados e discricionários . O mérito do ato administrativo . Teoria
dos motivos determinantes .

Comentário:
Atenção na jurisprudência acerca dos concursos públicos!!!!!!!! Dizerdireito na veia!
Na hipótese de posse em cargo público determinada por decisão judicial, o servidor
não faz jus à indenização, sob fundamento de que deveria ter sido investido em
momento anterior, salvo situação de arbitrariedade flagrante.

39
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

STF. Plenário. RE 724347/DF, rel. orig. Min. Marco Aurélio, red. p/ o acórdão Min.
Roberto Barroso, julgado em 26/2/2015 (repercussão geral) (Info 775).

A nomeação tardia de candidatos aprovados em concurso público não gera direito à


indenização, ainda que a demora tenha origem em erro reconhecido pela própria
Administração Pública.
STJ. 1ª Turma. REsp 1.238.344-MG, Rel. Min. Sérgio Kukina, julgado em 30/11/2017
(Info 617).

ler a lei 9784 acompanhado de livro. Atenção nas classificações!!!


Sempre fundamental saber bem os Atributos dos Atos Adm, extinção e convalidação
Elementos dos Atos ADM - atenção especial para o elemento competência e sua
delegabilidade, vide delegação e avocação, em especial os vícios de competência e a
questão do agente de fato e do usurpador de função pública.

Teoria dos Motivos Determinantes.

Revogação, anulação e mérito do ato administrativo, e a possibilidade de existir


controle judicial.

Atenção nos artigos:


Delegação e avocação – artigos 11 a 15 da Lei 9.784/99, artigo 13 da Lei 9.784/99,
artigo 15 da Lei 9.784/99, artigos 54/55 da Lei 9784/99, Súmula 473 STF.

4 . Contratos administrativos: conceito, espécies, formalização . Inexecução, revisão e


rescisão. Execução do contrato administrativo. Alteração unilateral. Teoria do fato do
príncipe. Teoria da imprevisão. Equilíbrio econômico-financeiro.

40
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

5 . Licitação: conceito, princípios, modalidades, dispensa e inexigibilidade, sanções


penais . Recursos administrativos .

Licitações sempre cai!!


gosto muito do livro "leis especiais para concurso-licitações" (juspodvm) de Ronny
Charles (https://www.editorajuspodivm.com.br/leis-especiais-para-concursos-v11-
licitacoes-publicas-7-ed-rev-amp-e-atualizada-2016)

Importante: principios/ hipóteses de dispensa e inexigibilidade/ modalidades.


Quanto aos contratos. Atenção no: art 58/reversão/teoria da imprevisão/ hipoteses
de extinção contratual (saber diferenciar).
Principais artigos:
Artigo 37 inciso XXI da CF, artigo 22 da Lei 8.666/93, artigo 4º da Lei 10.520/02,
artigo 25 da Lei 8.666/93, artigo 13 da Lei 8.666/93, artigo 24 da Lei 8.666/93, artigo
54 e seguintes 24 da Lei 8.666/93, artigo 58 da Lei 8.666/93, artigo 66 da Lei
8.666/93, artigo 65 da Lei 8.666/93, artigo 79 da Lei 8.666/93.

6. Serviços Públicos: conceito, classificação, delegação concessão, permissão e


autorização. Parcerias público-privadas. Concessão de serviço público . Natureza
jurídica e conceito . Extinção da concessão de serviço público . Reversão dos bens .
Permissão e autorização .

saber os princícios e a classificação e formas de prestação dos serviços públicos!!


Principais artigos:
Artigo 175 da CF, artigos 8/15 da Lei 8.987/95, artigo 25 da Lei 8.987/95, artigo
35/39 da Lei 8.987/95.

7 . Servidores Públicos . Regime jurídico . Organização do serviço público . Direitos,


deveres e proibições do servidor público Responsabilidade Administrativa, civil e
criminal do servidor público . Agentes públicos . Servidor e funcionário público .
Natureza jurídica da relação de emprego público . Agentes políticos . Funcionário
efetivo e vitalício . Garantias . Estágio probatório . Cargo em comissão . Agente de fato
41
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Aposentadoria do servidor público . Defensor Público . Provimento e vacância dos


cargos públicos .

8. Bens Públicos: conceito, classificação, aquisição, uso, alienação, imprescritibilidade,


impenhorabilidade. Utilização dos bens públicos: autorização, permissão e concessão
de uso; concessão de direito real de uso; concessão de uso especial para fins de
moradia; aforamento de bens; cessão de uso .

Para relembrar. Em que consiste o bem público dominical?


O art. 99 do Código Civil classifica os bens públicos de acordo com a sua destinação (ou
afetação):
a) bens de uso comum do b) bens de uso especial c) bens dominicais
povo
São aqueles destinados à São aqueles utilizados São aqueles que não
utilização geral pelos pela Administração para a estão sendo utilizados
indivíduos, podendo ser prestação dos serviços para nenhuma
utilizados por todos em administrativos e dos destinação pública (estão
igualdade de condições, serviços públicos em desafetados),
independentemente de geral, ou seja, utilizados abrangendo o
consentimento pela Administração para a denominado domínio
individualizado por parte do satisfação de seus privado do Estado.
Poder Público (uso coletivo). objetivos. Exs: terras devolutas,
Exs: ruas, praças, rios, praias Exs: prédio onde funciona terrenos de marinha,
etc. um órgão público. prédios públicos
desativados, móveis
inservíveis, dívida ativa
etc.

Fonte: www.dizerodireito.com

9 . Controle da Administração Pública . Espécies . Controle administrativo, legislativo e


jurisdicional . Controle exercido pelo Tribunal de Contas. A teoria da reserva do
possível .

Quanto ao Controle. Controle Judicial da Administração Pública - legalidade X mérito.

Tribunais de Contas: federal, estadual e municipais (e Tribunais de Contas Estaduais


para os Municípios). Aprovação das contas do Prefeito.

42
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Controle Administrativo - vide os instrumentos. Direito de petição, representação


administrativa. Autotutela administrativa. Coisa julgada administrativa e reformatio in
pejus. Prescrição perante a administração. Recurso hierárquico próprio e impróprio
(distinções)

Saber sobre a reserva do possível x direito a saúde

10 . Responsabilidade civil e patrimonial do Estado: evolução histórica e fundamentos


jurídicos Responsabilidade civil das pessoas jurídicas de direito público e das privadas
prestadoras de serviço público . Direito de regresso .

Comentário:

Qual é o tipo de responsabilidade civil dos notários e registradores?

ANTES DA LEI 13.286/2016:


Responsabilidade OBJETIVA.
Lei nº 13.286/2016 alterou a redação do art. 22 da Lei nº 8.935/94, que passa a ser a
seguinte:
Art. 22. Os notários e oficiais de registro são civilmente responsáveis por todos os
prejuízos que causarem a terceiros, por culpa ou dolo, pessoalmente, pelos
substitutos que designarem ou escreventes que autorizarem, assegurado o direito de
regresso.
Parágrafo único. Prescreve em três anos a pretensão de reparação civil, contado o
prazo da data de lavratura do ato registral ou notarial.

Resumo das alterações promovidas pela Lei nº 13.286/2016:

Antes da Lei 13.286/2016 Depois da Lei 13.286/2016


A responsabilidade civil dos notários e A responsabilidade civil dos notários e

43
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

registradores era OBJETIVA (vítima não registradores passou a ser SUBJETIVA


precisava provar dolo ou culpa). (vítima terá que provar dolo ou culpa).
O prazo prescricional para a vítima O prazo prescricional foi reduzido para 3
ingressar com a ação judicial contra o anos.
notário/registrador era de 5 anos.

att. no art. 37§6º da CF.

saber diferencias as teorias de responsabilidade!

Atenção na júris sobre a responsabilidade civil do estado em caso de morte de


preso!!

Prazos de prescrição...

Atenção ao Informativo 556:


"Determinada pessoa foi presa e torturada por policiais. Foi instaurado inquérito
policial para apurar o ocorrido. Qual será o termo de início da prescrição da ação de
indenização por danos morais?
• Se tiver sido ajuizada ação penal contra os autores do crime: o termo inicial da
prescrição será o trânsito em julgado da sentença penal.
• Se o inquérito policial tiver sido arquivado (não foi ajuizada ação penal): o termo
inicial da prescrição da ação de indenização é a data do arquivamento do IP."

Atenção na jurisprudência sobre o tema!! (questão da possibilidade ou não da


responsabilização direta do servidor...)

44
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

11 . Limitações do Estado sobre o direito de propriedade . Limitações administrativas .


Ocupação temporária . Requisição administrativa . Tombamento . Servidão
administrativa. Parcelamento, edificação e utilização compulsórios. Desapropriação.
Modalidades. Desapropriação indireta. Retrocessão.

12 . A ética na Administração Pública . Dever de transparência e de informação


Processo e procedimento administrativo: princípios, fases e modalidades . Regime
disciplinar e processo administrativo disciplinar . Responsabilidade administrativa . A
instância administrativa Representação e reclamação administrativas . Pedido de
reconsideração e recurso hierárquico próprio e impróprio . Prescrição administrativa .

Ler a lei de processo administrativo e fazer questões.

Atenção aos arts. 11 a 17/ 53 a 65

13 . Improbidade Administrativa . Proteção da probidade administrativa . Instrumentos


de atuação . As sanções na Lei 8 .429/92 . Prescrição .

14 . Setor público não-estatal . Organizações sociais . Organizações da sociedade civil


de interesse público .

15 . Ordenamento urbano . Estatuto das Cidades .

Faça questões sobre o Estatuto das cidades.

16 . Populações tradicionais . Acesso ao território e garantias territoriais .

Tema que merece uma pesquisa...

17 . Poder de polícia administrativa . Poder de polícia e direitos fundamentais .

18 . Reformas Constitucionais Administrativas .

ASSUNTOS QUE CAÍRAM NA PROVA DA DPE/MG 2014:

Direito Administrativo

7 questões

 3.1 Atos administrativos 1 questão


 3.2 Controle da administração pública 1 questão
 3.3 Processo Administrativo - Lei 9.784/99 1 questão
 3.4 Organização da Administração Pública 1 questão

45
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

 3.5 Licitações e Lei 8.666 de 1993. 1 questão


 3.6 Agentes públicos e Lei 8.112 de 1990 2 questões
 3.7 Concurso público 1 questão
 3.8 Provimento e vacância 1 questão
 3.9 Acumulação de cargos e funções 1 questão
 3.10 Regime previdenciário 1 questão
 3.11 Conceito e classificação dos atos administrativos 1 questão
 3.12 Anulação e revogação 1 questão
 3.13 Definições gerais, direitos e deveres dos administrados 1 questão
 3.14 Tribunais de Contas 1 questão
 3.15 Desconcentração e Descentralização Administrativa 1 questão
 3.16 Conceito, Competência Legislativa, Sujeitos e Finalidades 1 questão
 3.17 Pregão - Lei 10.520/2002 1 questão

QUESTÃO DA PROVA PASSADA:

Em relação aos princípios que incidem sobre o processo administrativo, assinale a


alternativa CORRETA.

 A Aplica-se ao processo administrativo o princípio da verdade material o que


permite à Administração ir além do alegado e/ou provado pela parte.
 B A ausência de defesa por advogado é causa de nulidade do processo
administrativo disciplinar em homenagem ao princípio da ampla defesa.
 C Entende-se que a Administração pode exigir depósito prévio para
interposição de recurso administrativo, sem ferir o princípio da revisibilidade e
o direito ao duplo grau de jurisdição.
 D Em atenção ao princípio da oficialidade, a Administração depende de prévia
provocação, quer para instaurar processo administrativo, quer para dar-lhe
seguimento.

 Temas com maior incidência em provas de Defensoria Pública em ordem:


 1º Atos Administrativos 16%
 2º Agentes Públicos 14%
 3º Serviços Públicos 9,7 %
 4º Licitações 9,14%
 5º Intervenção do Estado na propriedade 8,57%
 6º Responsabilidade civil 8,29%

46
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

DIREITO PENAL

1 . Conceito, evolução histórica, fontes, objetivos . As escolas penais . O Direito Penal


e o Estado Democrático de Direito .

Estudar pela doutrina + questões.

O Direito Penal e o Estado Democrático de Direito . Resumo:

“A Constituição brasileira de 1988 consagra em seu artigo 1º o Estado Democrático de


Direito, cujo princípio mais importante é o da dignidade da pessoa humana, valor que
visa proteger o ser humano de tudo aquilo que lhe possa levar ao desprezo. Em torno
desse princípio gravitam os direitos fundamentais e uma gama de subprincípios que
devem nortear o legislador penal durante os procedimentos de criação das leis bem
como o operador do direito no momento de proceder a adequação típica do ato
praticado à norma penal.

Dado que, no Brasil, a penalidade máxima que pode ser infligida ao transgressor da lei
é a de privação da liberdade, sendo esta considerada o segundo maior bem do ser
humano, após a vida, e considerando que o princípio da dignidade da pessoa humana
é uma forma de valorização do homem, que visa garantir a sua integridade, evitando-
se a sua depreciação ou a sua redução, bem como considerando que a vida em
sociedade é o resultado de um contrato assinado por todos os homens, que cederam
parte de sua liberdade primitiva ilimitada em favor do Estado, para que este
promovesse as condições e os regramentos da vida coletiva, elaborando leis e
protegendo os bens jurídicos mais importantes.

Considerando, ainda, que a agressão a um bem jurídico tutelado pelo Estado precisa
receber uma resposta eficaz do poder supremo, que deve objetivar, além da punição
propriamente dita, a reparação da lesão causada pelo agente transgressor da lei.

Ainda, levando em consideração que a punição tem que representar para o criminoso
um mal maior que a vantagem por ele percebida com seu ato ilícito, nada mais que
isso. Resulta concluir que punir não é sinônimo de desprezar, diminuir, insultar,
agredir, humilhar, torturar, desonrar, desqualificar, ferir ou matar.

No Estado Democrático de Direito o Direito Penal não é instrumento de repressão ou


opressão. Exerce, pois, função regradora dos contatos sociais, mediante a aplicação de
penas que visem unicamente coibir as ações nocivas e estimular as condutas lícitas,

47
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

satisfazendo deste modo o anseio coletivo, contribuindo, destarte, para a pacificação


social. “

FONTE: https://cunhajpg.jusbrasil.com.br/artigos/184240439/o-direito-penal-no-
estado-democratico-de-direito

2 . A ciência do Direito Penal . Dogmática penal, política criminal e criminologia,


política penitenciária e penologia . Sistema penal e controle social.As escolas
criminológicas .

LER OS 3 PRIMEIROS CAPITULOS DE ROGÉRIO SANCHES. + MAIS PARTE DO ARTIGO


QUE APROFUNDA EM CRIMINOLOGIA.

Atenção na teoria penológica de Cesare Beccaria..


3 . Princípios do Direito Penal .

Principio da insignificância. Requisitos objetivos: 1) Mínima ofensividade da conduta;


2) Nenhuma periculosidade social da ação; 3) Reduzido grau de reprovabilidade do
comportamento; e 4) Inexpressividade da lesão jurídica provocada.

Pesquisar sobre os Crimes que se aplicam e que não se aplicam a insignificância


(dizerodireito)

4. Teoria da lei penal. Aplicação da lei penal no tempo, no espaço e quanto a pessoas.
Conflito aparente de normas penais. Contagem de prazo.

Ler na doutrina ou resumo!!!

Desdobramentos do princípio da legalidade:


1-Não há crime sem lei (nullum crimen nulla poena sine lege);
2-Lei deve ser anterior aos fatos que busca incriminar (nullum crimen nulla poena sine
lege praevia);
3-Lei deve ser escrita (nullum crimen nulla poena sine lege scripta);
4-Lei deve ser estrita (nullum crimen nulla poena sine lege stricta);
5-Lei deve ser certa (nullum crimen nulla poena sine lege certa);

48
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

6- Lei deve ser necessária (nulla lex poenalis sine necessitare).

SABER contagem de prazo do processo criminal!!!!

Os são contados em dias úteis?

NÃO. Os prazos no processo penal prazos dos processos criminais são contados em
dias corridos (não em dias úteis). Isso porque existe regra específica no Código de
Processo Penal determinando que todos os prazos serão contínuos, não se
interrompendo por férias, domingo ou dia feriado (art. 798 do CPP):

Art. 798. Todos os prazos correrão em cartório e serão contínuos e peremptórios, não
se interrompendo por férias, domingo ou dia feriado.

O STJ e o STF já se posicionaram nesse sentido: STF. 1ª Turma. ARE 1057146 AgR, Rel.
Min. Roberto Barroso, julgado em 22/09/2017; STJ. 6ª Turma. AgRg no AREsp
840.620/SP, Rel. Min. Rogerio Schietti Cruz, julgado em 21/11/2017.

Fernando Gajardoni me alertou, com acerto, que o art. 12-A está inserido no Capítulo
II da Lei nº 9.099/95, capítulo que trata especificamente sobre os Juizados Especiais
CÍVEIS. Assim, ao contrário do que eu pensei inicialmente, no caso de infrações de
menor potencial ofensivo, de rito sumaríssimo, os prazos continuam sendo contados
em dias corridos (contínuos), tendo em vista que, no Capítulo III da Lei nº 9.099/95,
não existe regra especial de contagem dos prazos, devendo ser aplicado o art. 798 do
CPP.

Fonte: https://www.dizerodireito.com.br/2018/11/comentarios-ao-novo-art-12-da-
lei.html

5 . Tipo penal e tipicidade . Ação e omissão . Nexo de causalidade . Resultado do crime


. Elementos constitutivos do tipo penal . Exclusão da tipicidade .

doutrina

6 . Ilicitude . Causas legais e supralegais de exclusão da ilicitude .

7 . Culpabilidade . Imputabilidade . Potencial consciência de ilicitude . Exigibilidade de


conduta diversa Causas legais e supralegais de exclusão da culpabilidade .

49
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

8. Consumação e tentativa. Tentativa impossível. Desistência voluntária e


arrependimento eficaz. 9 . Erro de tipo e erro de proibição . Discriminantes putativas .

10 . Concurso de pessoas . Autoria e participação . Desvio subjetivo de conduta .


Crimes multitudinários .

11 . Sanções penais . Penas privativas de liberdade, restritivas de direito e multa .


Regimes penitenciários . Aplicação da pena e regimes penitenciários. Limites das penas
. Execução da pena . Lei nº 10 .216/2001 .

12 . Concurso de crimes . Erro de execução e resultado diverso do pretendido .

13 . Suspensão condicional da pena .14 . Livramento condicional .

Não confundir.

Suspensão condicional do processo é:


um instituto despenalizador (art. 89 da Lei nº 9.099/95)
oferecido pelo MP ou querelante ao acusado que tenha sido denunciado por crime
cuja pena mínima seja igual ou inferior a 1 ano e que não esteja sendo processado ou
não tenha sido condenado por outro crime, desde que presentes os demais requisitos
que autorizariam a suspensão condicional da pena (art. 77 do Código Penal).

SUSPENSÃO CONDICIONAL DA PENA; (aRT. 77)

O mencionado Instituto beneficia o condenado à pena que não seja superior a 2 anos,
com a suspensão da mesma por até 4 anos, desde que cumpridas as condições
estabelecidas pelo juiz.

Para receber o benefício, a lei estabelece: que o condenado não pode ser reincidente
em crime doloso; que os elementos referentes à prática do crime, tais como a
culpabilidade, os antecedentes, a conduta social e a personalidade do agente e outros
descritos na lei, permitam a concessão do benefício; e, por fim, que não seja cabível a
substituição por penas alternativas.

50
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

LIVRAMENTO Condicional

Consiste na liberdade antecipada do apenado e depende do cumprimento de


determinadas exigências previamente estabelecidas. Conforme preceitua o artigo 83, I,
II, III, IV, V do Código Penal, o lapso temporal a ser cumprido para a obtenção do
livramento condicional é de 1/3 da pena para os primários, 1/2 da pena para
reincidentes e 2/3 para os condenados pela prática de crimes hediondos ou
equiparados.

15 . Ação penal .

16 . Extinção da punibilidade .

Comentário: (principalmente indulto e Prescrição). Saber tudo sobre prescrição.


Atenção na tese da prescrição virtual!!

Saber as Formas de renúncia estatal ao direito de punir. Diferenciar ANISTIA, GRAÇA e


INDULTO.

Aposta.Ter em mente as ESPÉCIES DE PRESCRIÇÃO, tanto punitiva quando executória!!


(vaaai caaair!)

1ª Espécie: Pretensão Punitiva.Ocorre ANTES do trânsito em julgado para ambas as


partes. Pode ser:

1.1- Propriamente dita ou em abstrato (art. 109 do CP) 1.2- Superveniente (art. 110,
§1º do CP) 1.3- Retroativa (art. 110, § 2º do CP) 1.4- Em perspectiva, por prognose,
antecipada ou virtual (criação da jurisprudência – STF não reconhece esta espécie de
prescrição, STJ tem súmula inadmitindo).

2ª Espécie: Pretensão executória (110, caput do CP): Ocorre APÓS o trânsito em


julgado para ambas partes. Desaparece apenas o efeito executório da condenação, os
demais efeitos penais e civis permanecem

51
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

17 . A parte especial do Código Penal Crimes contra a pessoa, o patrimônio, a


propriedade imaterial, a organização do trabalho, o sentimento religioso e o respeito
aos mortos, a dignidade sexual, a família, a incolumidade pública, a paz pública, a fé
pública e a administração pública.

Amigos, temos muitos crimes para estudar. Mas nessa reta final aposto na incidência
prática dos crimes. Vejam os dados do INFOPEN 2016 e tirem suas próprias
conclusões:
Atualmente presos temos:
Homens
Tráfico 26%
Roubo 26%
Furto 12%
Homicídio 11%
Latrocínio 3%
Desarmamento 5%
Violência doméstica 3%
Quadrilha ou bando Receptação
MULHERES:
Tráfico 62%
Como a prova terá provavelmente um cunho prático, eu estudaria com afinco
estes crimes.

18 . Aspectos penais das Leis 4 .737/1965, 4 .898/1965, 5 .478/1968, 7 .716/1989, 7


.853/1989, 8 .069/1990, 8 .072/1990, 8 .078/1990, 8 137/1990, 9.455/1997, 9
.503/1997, 9 .605/1998, 9 .609/1998, 10 .671/2003, 10 .741/2003, 10 .826/2003, 11
.101/2005, 11 .340/2006, 11 .343/2006 e 12 850/2013; e dos Decretos-Lei nº 3
.688/1941 e 201/1967 .

estudaria ao menos as principais abaixo ( se não tivesse muito tempo)

Lei nº 11.343/2006, e suas alterações(LeiAntidrogas).

52
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Não esquecer, porque vaaai caaaair:

“Atipicidade da importação de pequena quantidade de sementes de maconha”

A condenação pelo art. 28 da Lei 11.343/2006 (porte de droga para uso próprio) NÃO
configura reincidência

Não incide a causa de aumento de pena do art. 40, III, da LD se o crime foi praticado
em dia e horário no qual a escola estava fechada e não havia pessoas lá.

A grande quantidade de droga, isoladamente, não constitui fundamento idôneo para


afastar a causa de diminuição de pena do art. 33, § 4º da LD

Causa de aumento do inciso V do art. 40 não exige a efetiva transposição da fronteira”

O interrogatório, na Lei de Drogas, é o último ato da instrução”

É possível aplicar o § 4º do art. 33 da lei de drogas às “mulas””

Tráfico privilegiado não é hediondo (cancelamento da Súmula 512-STJ)

Atenção no 28, 33 e 35.

Alegação de tráfico privilegiado art. 33,§4ª

para aplicação da referida causa de diminuição de pena é necessário que o acusado:

 seja primário: isto é, não seja reincidente, lembrando que para ser reincidente
é necessário que tenha sido condenado definitivamente (com trânsito em
julgado) antes da data do fato apurado;
 de bons antecedentes: ou seja, não responda a outra ação penal;
 não se dedique às atividades criminosas em integre organização criminosa: não
esteja envolvido na “criminalidade”, mesmo nunca tendo respondido a um
processo criminal.

53
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Lei nº 8.072/1990, e suas alterações (delitos hediondos).

O Brasil adota o critério legal.

 O STF entende que o tráfico privilegiado não é considerado crime hediondo, o


que ocasionou no cancelamento da Súmula 512 do STJ

Lei nº11.340/2006(Lei Maria da Penha).

Os registros de crimes de violência doméstica e familiar, no entanto, cresceram 4,3%,


já que houve 33.188 casos em 2017 e 31.466 casos em 2016.

54
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Fonte: dizerodireito

É errado dizer que todos os crimes praticados contra a mulher, em sede de violência
doméstica, serão de ação penal incondicionada. Continuam existindo crimes
praticados contra a mulher (em violência doméstica) que são de ação penal
condicionada, desde que a exigência de representação esteja prevista no Código Penal
ou em outras leis, que não a Lei n. 9.099/95. Assim, por exemplo, a ameaça praticada
pelo marido contra a mulher continua sendo de ação pública condicionada porque tal
exigência consta do parágrafo único do art. 147 do CP. O que a Súmula nº 542-STJ
afirma é que o delito de LESÃO CORPORAL praticado com violência doméstica contra a
mulher, é sempre de ação penal incondicionada porque o art. 88 da Lei n° 9.099/95
não pode ser aplicado aos casos da Lei Maria da Penha.

Pesquisar sobre a RETRATAÇÃO DA REPRESENTAÇÃO NOS CRIMES PRATICADOS NO


CONTEXTO DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER. (ameaça.
Antes do Recebimento da denuncia.)

Leinº10.826/2003,(EstatutodoDesarmamento).

Atenção no art 12 e 16. E na novidade legislativa, sobre novo caso de crime hediondo)
pode cair!!!

Leinº12.850/2013(Organização Criminosa).

Leinº4.898/1965,(Abuso de autoridade).

Leinº9.455/1997,(Crimes de tortura).

ASSUNTOS QUE CAÍRAM NA PROVA DA DPE/MG 2014:

5. Direito Penal

12 questões

55
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

 5.1 Tipicidade 1 questão


 5.2 Lei da Interceptação Telefônica - Lei nº 9.296 de 1996 1 questão
 5.3 Culpabilidade 2 questões
 5.4 Antijuridicidade 2 questões
 5.5 Legítima defesa 2 questões
 5.6 Estado de necessidade 1 questão
 5.7 Causas absolutamente independentes 1 questão
 5.8 Causas relativamente independentes 1 questão
 5.9 Livramento condicional 2 questões
 5.10 Conceito e consequências 1 questão
 5.11 Prorrogação do período de prova 1 questão
 5.12 Causas de extinção da punibilidade 1 questão
 5.13 Prescrição. Conceito e modalidades 1 questão
 5.14 Crimes contra a vida 1 questão
 5.15 Homicídio 1 questão
 5.16 Crimes contra o patrimônio 1 questão
 5.17 Roubo 1 questão
 5.18 Crimes contra a paz pública 1 questão
 5.19 Associação criminosa 1 questão

Artigos mais cobrados:

 • Parte Geral
 Artigo 6º do CP, artigo 7º do CP, artigo 10 do CP, artigo 13 do CP, artigo 14 do
CP.
 Artigo 17 do CP, artigos 20/25 do CP, artigo 26 do CP, artigo 29 do CP, artigo 33
do CP.
 Artigo 43 do CP, artigos 59, 63,65 e 70 do CP, artigo 112 do CP.
 • Parte especial
 Artigos 121 ao 128 do CP, artigos 155, 157 e 183 (IMPORTANTISSÍMO

QUESTÃO DA PROVA PASSADA:

Analise o caso a seguir.

Após terem subtraído significativa quantia de dinheiro de um estabelecimento


comercial, mediante grave ameaça, objetivando a detenção da res furtiva e a

56
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

impunidade do crime, os agentes efetuaram disparos de arma de fogo contra policiais


militares que os aguardavam na porta do estabelecimento. Embora não tenham
conseguido fugir da ação policial e nem atingir nenhum dos milicianos, os agentes
atuaram com evidente animus necandi em relação aos policiais militares.

Conforme o atual entendimento do Superior Tribunal de Justiça, nesse caso, ocorreu

 A roubo consumado em concurso material com homicídio tentado.


 B roubo tentado em concurso material com resistência.
 C latrocínio consumado.
 D latrocínio tentado.

Analise a situação a seguir.

Uma mulher procurou o salva-vidas de uma praia que estava em vias de prestar
socorro a um rapaz que se debatia na água. Ela disse ao salva-vidas que conhecia o
suposto afogado, afirmando com veemência que ele estava brincando, já que era um
excelente nadador.

Diante das informações prestadas pela mulher, negligenciando sua função, o salva-
vidas deixou de prestar o socorro que poderia ter acarretado o salvamento. O afogado,
assim, morreu. Na verdade, a mulher conhecia o afogado, seu desafeto, e pretendia
vê-lo morto.

Diante da situação narrada, é CORRETO afirmar que

 A houve homicídio em concurso de pessoas entre a mulher e o salva-vidas.


 B a mulher foi autora de omissão de socorro e o salva-vidas foi autor direto de
homicídio doloso.
 C o salva-vidas foi autor de homicídio culposo através de omissão imprópria e a
mulher foi autora mediata de homicídio doloso.
 D houve omissão de socorro em concurso de pessoas entre a mulher e o salva-
vidas.

DIREITO PROCESSUAL PENAL

1 . Processo penal e garantias constitucionais .

2 . Lei processual penal no tempo e no espaço . Interpretação e integração da lei


processual penal . Fontes do Direito Processual Penal .
57
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

3 . Princípios do Direito Processual Penal .

Aqui a orientação é igual a dada em penal, são muitos princípios, mas temos que
dominar bem! Ler em doutrina ou ótimo caderno de resumo.

Atenção especial ao Princípio da presunção de inocência ou não culpabilidade


(jurisprudência sobre a execução provisória da pena!!olhar no dizerodireito)

Vale mencionar que é pacífico o entendimento do STF de que, por conta do princípio
da não autoincriminação (nemo tenetur se detegere), o acusado não é obrigado a
fornecer padrão vocal ou padrão de escrita para que sejam realizadas perícias que
possam prejudicá-lo

4 . Inquérito policial .

Tema recorrente.

Saber as características e os prazos!

STF – Informativo 717: O indiciamento é ato privativo da autoridade policial,


segundo sua análise técnico-jurídica do fato. O juiz não pode determinar que o
Delegado de Polícia faça o indiciamento de alguém.

Para o STJ: o arquivamento com base em causa excludente de ilicitude faz coisa
julgada material e impede a rediscussão do caso penal.

Para o STF: o arquivamento com base em causa excludente de ilicitude NÃO faz coisa
julgada material.

5 . Ação penal .

Saber as classificações e princípios!!

CRIME DE RACISMO (lei 7.716/89) é de ação penal pública incondicionada. Não

58
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

atinge só a honra de uma pessoa, é uma oposição indistinta a toda uma raça, etnia,
religião, procedência nacional. STJ RHC 19166 e STF HC 90187

Injúria qualificada (art. 140, §3º CP) “Racismo impróprio” -ANTES Lei 12.033/09 ação
penal privada, DEPOIS ação penal pública condicionada.

Atenção 1: O que é “CRIPTOIMPUTAÇÃO”? É a imputação contaminada por grave


deficiência na narrativa do fato delituoso. Espécie de denuncia criptografada, em
códigos.

Atenção 2: A “DENÚNCIA GENÉRICA” tem sido aceita? É a denúncia que não


individualiza a conduta do agente, imputa fato a agente sem descrever a conduta ou
diversos fatos a agentes indistintamente. A regra é não ser aceita

Saber diferenciação de Emendatio libelli x mutatio libelli

Ação civil ex delicto (art. 68 do CPP)

A legitimidade do MP vem sendo questionada (lei ainda constitucional enquanto a


Defensoria não é instalada em todas as comarcas), pois se trata de direito individual
DISPONÍVEL, o que é incompatível com as suas atribuições constitucionais (RE
135.328). Inconstitucionalidade progressiva

6 . Ação civil ex delicto .

“Ilegitimidade do MP e necessidade de prévia intimação da Defensoria Pública.

O reconhecimento da ilegitimidade ativa do Ministério Público para, na qualidade de


substituto processual de menores carentes, propor ação civil pública ex delicto, sem a
anterior intimação da Defensoria Pública para tomar ciência da ação e, sendo o caso,
assumir o polo ativo da demanda, configura violação ao art. 68 do CPP. Antes de o
magistrado reconhecer a ilegitimidade ativa do Ministério Público para propor ação
civil ex delicto, é indispensável que a Defensoria Pública seja intimada para tomar

59
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

ciência da demanda e, sendo o caso, assumir o polo ativo da ação. STJ. 4ª Turma. REsp
888.081-MG, Rel. Min. Raul Araújo, julgado em 15/9/2016 (Info 592).

7 . Jurisdição .

8 . Competência .

Tema recorrente pessoal! Ter na cabeça as espécies!

É bom ficar atento na jurisprudência sobre crimes de competência da justiça


estadual e justiça federal.
9 . Partes processuais .

10 . Insanidade mental do acusado .

Se o acusado se recusa a participar do incidente, não pode ser obrigado a fazer o


exame

Importante!!! O incidente de insanidade mental é prova pericial constituída em favor


da defesa. Logo, não é possível determiná-lo compulsoriamente na hipótese em que a
defesa se oponha à sua realização. STF. 2ª Turma. HC 133.078/RJ, Rel. Min. Cármen
Lúcia, julgado em 6/9/2016 (Info 838) fonte: dizerodireito

A jurisprudência do STF não admite a produção de prova que exija a condução


coercitiva do réu para dela participar.

11 . Provas .

12 . Medidas assecuratórias .

13 . Prisão no Direito Processual Penal . Medidas cautelares pessoais diversas da prisão


. Liberdade provisória .

Vai cair!!!!!!!!!!!

Saber tudo de prisão em flagrante/ prisão preventiva/ prisão temporária.

Estudaria também sobre audiência de custódia (NOVIDADE!!)

Na audiência de custódia, é comum pedir relaxamento da prisão em flagrante em caso


de ilegalidade e/ou a liberdade provisória (com ou sem fiança/com ou sem medidas

60
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

cautelares diversas da prisão).

Vou falar rapidamente algumas dicas sobre os dois pedidos.


1. RELAXAMENTO DO FLAGRANTE (Art. 310, I do CPP)

2.1.1 Não era caso de flagrante.


2.1.2 Não foi advertido quanto ao direito de permanecer em silêncio na delegacia.
2.1.3 Vítima de tortura/maus tratos.
2.1.4 Falta de Laudo de constatação preliminar da droga.
2.1.5 Horário do flagrante – se o preso foi apresentado depois de 24 horas.

2. Concessão da LIBERDADE PROVISÓRIA livre de qualquer ônus (Art. 310, III do


CPP).

2.1 ausentes os pressupostos legais para a manutenção da prisão cautelar, os quais


estão dispostos nos artigos 312 e 313, do CPP.

2.2 Ausência dos requisitos de admissibilidade (art. 313 CPP)


- Reincidência em crime doloso
- Crime doloso + pena máxima superior a 4 anos
- Assegurar execução das medidas protetivas de urgência (violência doméstica contra a
mulher, idoso, enfermo, criança ou pessoa com deficiência)

2.3 Ausência dos pressupostos (art. 312 CPP)


- Faltam indícios autoria
- Falta prova da materialidade
2.4 Ausência dos requisitos (art.312, CPP)
I - Risco à garantia da ordem pública/ ordem econômica
- reduzida gravidade concreta do crime: arma? Violência física? Grave ameaça? bem
recuperado?

61
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

- ausência de elemento concreto, constante da vida pregressa, indicativo de que a


soltura implicará em reiteração delitiva.

II - Risco à conveniência da instrução criminal


- ausência de informações no sentido de que o acusado tem intenção/condições de
constranger vítima/ testemunhas (policiais não são suscetíveis a eventuais coações)
- não se justifica a prisão para garantir citação/reconhecimento pessoal: atos
corriqueiros da persecução penal. Prisão é exceção, não a regra.

III - Risco à aplicação da lei penal


- impossibilidade de presumir evasão do distrito da culpa: comprovação de residência
fixa? de ocupação lícita? Filhos menores de idade? Em caso positivo, eles dependem
financeiramente do indiciado?

- Concedida a liberdade provisória mediante recolhimento de fiança, cabível pedido


de isenção com fundamento nos artigos 325, §1º, e 350, ambos do Código de
Processo Penal. A declaração e carência financeira não é imprescindível, vez que a
assistência jurídica da Defensoria Pública faz presumir a hipossuficiência do assistido.

14 . Citações e intimações .

15 . Atos processuais .

16 . Formas procedimentais .

17 . Sentença criminal .

18 . Nulidades .

Tema super importante. O Defensor Público sempre vai procurar as nulidades do


processo.

19 . Recursos .

62
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

O examinador é lotado no setor de recursos. Será que tem possibilidade de cair uma
questão daqui???

20 . Ações autônomas de impugnação .

21 . Aspectos processuais das Leis nº 7 .960/89, 8 .038/90, 8 .069/90, 8 .072/90, 8


.930/94, 9 .099/95, 9 .296/96, 9 .455/97, 9 .503/97, 9 .605/98, 9 807/99,

10 .671/03, 10 .741/03, 10 .826/03, 11 .101/05, 11 .340/06, 11 .343/06, 12 .594/12, 12


.850/13, e 13 .344/16 .

ASSUNTOS QUE CAÍRAM NA PROVA DA DPE/MG 2014:

6. Direito Processual Penal

9 questões

 6.1 Ação Penal 1 questão


 6.2 Da Competência 1 questão
 6.3 Das Questões e Processos Incidentes 1 questão
 6.4 Das Provas 1 questão
 6.5 Da Prisão e da Liberdade Provisória 1 questão
 6.6 Nulidades 1 questão
 6.7 Recursos Criminais 1 questão
 6.8 Sentença e Coisa Julgada 1 questão
 6.9 Denúncia e Queixa 1 questão
 6.10 Suspeição e impedimento 1 questão
 6.11 Procedimento Penal 1 questão
 6.12 Procedimento especial dos crimes de competência do Tribunal do Júri
1 questão
 6.13 Competência territorial 1 questão
 6.14 Causas de modificação da competência: conexão e continência 1 questão
 6.15 Definição, contextualização, objetivos e normatividade fundamental
1 questão
 6.16 Prova testemunhal 1 questão
 6.17 Atos processuais defeituosos e invalidade 1 questão
 6.18 Efeitos 1 questão
 6.19 Apelação 1 questão
 6.20 Medidas cautelares pessoais: normas fundamentais, pressupostos e
fundamentos 1 questão
 6.21 Procedimento de aplicação e recorribilidade 1 questão
 6.22 Restituição de coisas apreendidas 1 questão

63
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

6.23 Incidente de insanidade 1 questão

Artigos mais cobrados:

Artigo 1º do CPP, artigo 4º ao 23 e 28 do CPP, artigos 24/64 do CPP, artigos 100/106


do CP, artigo 129, inciso I, da CF, artigos 69 ao 91 do CPP, artigos 95 ao 111, artigo
109 da CF, artigos 118 ao 124 do CPP, artigos 157, 158 E 159 do CPP, artigo 167 do
CPP, artigo 185 do CPP, artigo 188 do CPP, artigo 206 do CPP, artigos 227/229 do
CPP, artigo 231 do CPP, artigo 311/316 do CPP, artigo 394 do CPP, artigos 396 e 397
do CPP, artigo 402 do CPP, artigo 479 do CPP, artigo 519/523 do CPP.

QUESTÃO DA PROVA PASSADA:

A respeito da decisão judicial e institutos correlatos, analise as afirmativas a seguir.

I. De acordo com a jurisprudência dominante do Supremo Tribunal Federal, aplica-se


em segunda instância, a mutatio libelli prevista no artigo 384 do Código de Processo
Penal.

II. Nos crimes de ação pública, o juiz poderá proferir sentença condenatória, ainda que
o Ministério Público tenha opinado pela absolvição, bem como reconhecer agravantes,
embora nenhuma tenha sido alegada.

III. O princípio da congruência é uma das garantias ao exercício do direito de defesa.

IV. Em razão da mutatio libelli, o juiz, sem modificar a descrição do fato contida na
denúncia ou queixa, poderá atribuir-lhe definição jurídica diversa, ainda que, em
consequência, tenha de aplicar pena mais grave.

Estão CORRETAS as afirmativas

 A I e III apenas.
 B I e IV apenas.
 C II e III apenas.
 D II e IV apenas.

64
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

DIREITO CIVIL E EMPRESARIAL

1. Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro.

Comentário:vale a leitura de uma doutrina para entender o conflito aparente de leis:


Especialidade. Hierarquia e Cronologia..

A estrutura da LINDB:

1) Vigência das normas: art. 1º e 2º.

2) Obrigatoriedade da norma: art. 3º.

3) Integração da norma: art. 4º.

4) Interpretação da norma: art. 5º.

5) Aplicação da lei no tempo: art. 6º.

6) Aplicação da lei no espaço: artigos 7º a 19.

* ab-rogação: é a revogação total da lei.

* derrogação: é a revogação parcial da lei.

Repristinação: é o restabelecimento dos efeitos de uma lei que foi revogada pela
revogação da lei revogadora.

Art. 4º, LINDB → quando a lei for omissa, o juiz decidirá o caso de acordo com a

Saber dos CRITÉRIOS BÁSICOS DE SOLUÇÃO DOS CHOQUES ENTRE NORMAS.

FONTES DOS DIREITOS DA PERSONALIDADE:

65
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

1ª Corrente - JUSNATURALISTA: Maria Helena Diniz, Pablo Stolze. A fonte dos direitos da
personalidade é o jusnaturalismo, eles entendem que os DP não nascem da ordem jurídica,
mas sim de uma ordem pré-existente ao direito, “uma ordem divina”. Para eles, os DP são
INATOS, já se “vem de fábrica” com eles. Ligam-se à concepção religiosa e sua ideia de
dignidade do homem. MAJORITÁRIA.

2ª Corrente - POSITIVISTA: Gustavo Tepedino, Pontes de Miranda, Cristiano Chaves. A fonte dos
direitos da personalidade é o próprio sistema jurídico, para eles os direitos da personalidade
não são inatos, são decorrentes do próprio sistema jurídico, constituem opção do sistema
jurídico. Minoritária.

2 . Da pessoa natural . Das pessoas jurídicas . Do domicílio . 3 . Dos bens .

Comentário:
A parte geral do código precisa ser revisada com carinhoo!!

Atenção nas modificações trazida pela lei n13.146/2015 (incapacidades)!!


Ligado na jurisprudência também.

Saber teorias do nascituro!!! (proteção ao embrião).

Lei. 11.101/05 – biossegurança. O STF entendeu pela CONSTITUCIONALIDADE


da possibilidade de embriões congelados ou criogenizados não utilizados para
fins reprodutivos serem encaminhados para pesquisas com células-tronco. Isso
significa que esta lei entendeu que os Direitos da Personalidade não se lhes
aplicam. Se os Direitos da Personalidade fossem aplicados aos embriões
congelados, eles não poderiam ser utilizados para outros fins.

Ficar ligado nos efeitos da maioridade civil.

66
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Nome. STJ: É possível que mAe divorciada altere o sobrenome no registro dos
filhos, para acrescentar seu patronímico de solteira (REsp. 1.041.751). Exemplo:
O filho fica só com o patronímico do pai. Vem o divórcio e a mãe resolve
acrescentar seu patronímico também.

Pesquisar: internação psiquiátrica voluntária, involuntária e compulsória.

Atenção também na jurisprudência. Caso de mudança de nome de Transgênero


( desnecessidade de cirurgia prévia)

ficar esperto nos temas sobre desconsideração da personalidade jurídica! Conceito.


Requisitos. Desconsideração inversa. Diferença entre art 50 do cc e 28 do CDC

4 . Dos fatos jurídicos . Do negócio jurídico . Dos atos jurídicos lícitos . Dos atos ilícitos .
Da prescrição e da decadência .

Comentário: Lida na doutrina é importante! (pode ser um bom resumo de livro).


SABEEEER TUDO DO art. 104 a 114.

Condição, termo e encargo – saber diferenciar os três, qual suspende o exercício,


aquisição.

Saber o Plano da existência e o Plano da validade.

Defeitos do Negócio Jurídico. Aqui, é saber bem cada espécie de vício


(consentimento/sociais) e diferenciá-los.

Atenção na jurisprudência sobre Vício de consentimento (Erro). STJ – Erro no


momento do registro de nascimento, acreditou que o filho era seu. Posteriormente,
descobre que não é o pai biológico. Só poderá alegar erro quando, imediatamente
após a descoberta, romper com o vínculo afetivo. Foi a peça processual da DPERN
(2016)

67
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

5. Do casamento. Relação de parentesco. Do regime de bens. Usufruto e


administração dos bens dos filhos menores. Alimentos. Bem de família. união estável .
Tutela e curatela .

Comentário:
Um dos grandes gargalos da atuação defensorial está nas ações de família.

Curatela = É encargo imposto a uma pessoa para gerir o patrimônio e as relações de


outra pessoa acometida por alguma incapacidade. É instituto protetivo de direito de
família. ( houve alteração na lei em 2015 com o Estatuto da Pessoa com Deficiência.
procedimento novo no cpc/15) (procedimento próprio no CPC/15. Possibilidade da
tomada de decisão apoiada. Entrevista pessoal. Oitiva no lugar do domicílio do
interditando)
Ler sobre a tomada de decisão apoiada!!! Lei n 2 13.146/15. É novidade!! É uma
alternativa à curatela!! Indico esse texto:

https://www.conjur.com.br/2015-set-14/direito-civil-atual-conheca-tomada-decisao-
apoiada-regime-alternativo-curatela

Alimentos (saber tudo. Todo dia você vai se deparar sobre alimentos na defensoria.)
(+alimentos gravídicos/provisórios/ cumprimento de sentença cpc/15);
Temas da moda:
a) O abandono afetivo é indenizável?
O tema ainda é controverso no âmbito do STJ, a 4ª turma entende que o
abandono afetivo não é indenizável, ao passo que a 3ª turma entende ser
indenizável. ;

b) O abandono material do pai/mãe é indenizável


A omissão voluntária e injustificada do pai quanto ao amparo MATERIAL do
filho gera danos morais, passíveis de compensação pecuniária, segundo a 4ª
turma do STJ);

68
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Possibilidade de conversão da ação de alimentos gravídicos em alimentos.

atenção nos dispositivos da constituição!! Art. 226 e seguintes!


-regimes de casamento e nulidades.
6 . Posse . Propriedade . Servidões . usufruto . uso . Habitação . Direito do promitente
comprador . Penhor . Hipoteca e anticrese .

Comentário:

ESTRUTURA DO DIREITO DE PROPRIEDADE: USAR, GOZAR, DISPOR E REINVINDICAR

7 . Registros Públicos . Lei 6 .015/73 .

Comentário: tem que saber Lei dos Registros públicos (alteração de nome, registro de
tardio de óbito). Matéria aplicada diariamente na defensoria!!!!!!!!
Atenção aos artigos 50, 78,79, 109.
CPC/15 traz procedimento para ação de jurisdição voluntária (art. 720)

8 . Direito das Obrigações . Modalidades . Transmissão . Adimplemento e Extinção .


Inadimplemento .

Indico a leitura do material que é disponibilizado gratuitamente no site


magistraturaestudalemfoco.

Se ligar no assunto de Cláusula penal, arras e sinal!!! Bem como na prisão civil!!

Atenção, saber distinguir obrigações alternativas e facultativas!!

Não confundir obrigações solidárias x indivisíveis (cai bastante!)

Cessão de crédito x assunção de dívida.

Novação.

69
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Clausula Penal x Arras ou Sinal.

9 . Contratos . várias espécies de contrato . Atos unilaterais .

Diferenciar bem comodato x mútuo!


Saber os princípios da função social, boa fé, venire contra factum proprium...)

Daria anteção especial em revisão de contratos ((excessiva onerosidade, lesão, quebra da


base objetiva e imprevisibilidade) Tema de incidência prática.

10 . Responsabilidade Civil .

. Pesquisar sobre danos sociais e dano moral coletivo!!!

O que são danos sociais?

Danos sociais, segundo Antônio Junqueira de Azevedo,

“são lesões à sociedade, no seu nível de vida, tanto por rebaixamento de seu patrimônio
moral – principalmente a respeito da segurança – quanto por diminuição na qualidade de
vida. Os danos sociais são causa, pois, de indenização punitiva por dolo ou culpa grave,
especialmente, repetimos, se atos que reduzem as condições coletivas de segurança, e de
indenização dissuasória, se atos em geral da pessoa jurídica, que trazem uma diminuição do
índice de qualidade de vida da população.” (p. 376).

Danos sociais não se enquadram como dano material, moral ou estético

O dano social é, portanto, uma nova espécie de dano reparável, que não se confunde com os
danos materiais, morais e estéticos, e que decorre de comportamentos socialmente
reprováveis, que diminuem o nível social de tranquilidade.

De igual forma, dano social não é sinônimo de dano moral coletivo.

70
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Exemplos de danos sociais

Alguns exemplos dados por Junqueira de Azevedo: o pedestre que joga papel no chão, o
passageiro que atende ao celular no avião, o pai que solta balão com seu filho. Tais condutas
socialmente reprováveis podem gerar danos como o entupimento de bueiros em dias de
chuva, problemas de comunicação do avião causando um acidente aéreo, o incêndio de casas
ou de florestas por conta da queda do balão etc.

Fonte: https://www.dizerodireito.com.br/2015/01/nocoes-gerais-sobre-os-chamados-
danos.html

Olho aberto. Responsabilidade civil por erro médico!!

https://www.dizerodireito.com.br/2013/07/responsabilidade-civil-do-medico-
em_3407.html

11 . Sucessão em geral . Sucessão legítima . Sucessão testamentária . Inventário e


Partilha .

Tema de incidência prática ta!?


- estudar sobre a Possibilidade de inventario extajudicial (sem filhos menores e
herdeiros de acordo) novidade!!!
Há diferença entre o regime sucessório aplicável aos companheiros e cônjuges?
( pesquisem aí a tese de repercussão geral do STF (REs 646721 e 878694)
ASSUNTOS QUE CAÍRAM NA PROVA DA DPE/MG 2014:

7. Direito Civil

7 questões

 7.1 Direito das Obrigações 1 questão


 7.2 Direito das Coisas / Direitos Reais 1 questão
 7.3 Direito das Sucessões 1 questão
 7.4 Posse - Teoria, Classificação e Aquisição 1 questão
 7.5 Defeitos do Negócio Jurídico 1 questão

71
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

 7.6 Contratos em Espécie 2 questões


 7.7 Inadimplemento das Obrigações 1 questão
 7.8 Responsabilidade civil 1 questão
 7.9 Troca ou Permuta, Contrato Estimatório e Doação 1 questão
 7.10 Parte Geral 1 questão
 7.11 Sucessão Legítima – Ordem de Vocação Hereditária 1 questão
 7.12 Indenização - Liquidação do Dano 1 questão
 7.13 Elementos Essenciais – Conduta, Nexo Causal, Culpa e Dano 1 questão

 Temas com maior incidência em provas de Defensoria Pública em ordem:
 1º Obrigações 31%
 2º Família 20%
 3º Das coisas 14,84 %
 4º Dos fatos jurídicos 14,29 %
 5º Das pessoas 10,16%
 6º Sucessões 8 %

QUESTÃO DA PROVA PASSADA:

Sobre defeitos do negócio jurídico, analise as afirmativas a seguir.

I. Quando fundada na identidade ou na qualidade essencial da pessoa a quem se refira


a declaração de vontade, o erro é substancial.

II. Haverá responsabilidade solidária por perdas e danos do representante legal e do


representado quando o dolo for do primeiro.

III. O negócio jurídico não será anulado pela lesão se a parte favorecida concordar com
a redução do proveito.

IV. Os negócios ordinários indispensáveis à subsistência do devedor e de sua família


presumem-se de boa-fé, descaracterizando-se a fraude contra credores.

Estão INCORRETAS as afirmativas

 A I e IV apenas.
 B II e III apenas.
 C I e II apenas.
 D III e IV apenas.

72
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

EMPRESARIAL.

Deixaria como última opção para estudar.

Comentário: amigos, EMPRESARIAAAAAL!! Tema que a turma geralmente não gosta e


não cai tanto e defensoria!

O ideal é estudar tudo, mas pra quem não estudou nada...

Eu leria apenas a letra da lei da parte de DIREITO DA EMP0RESA.(Foco no título do


Empresário. Art. 966 ao 980.

Do estabelecimento (art. 1142 ao 1149) e

procuraria alulguma tabela pra decorar a parte dos nomes.

DA LEI DE FALÊNCIAS. ATENÇÃO AOS artigos que mais caem: 2,5,6, 13,22, 24, 26, 35,
42, 46, 48, 49, 50,51 (II),52 (§4),53, 54, 55, 56 (§4), 58 (§1), 59 (§1), 61, 71, 73 (iv), 75,
76, 81, 83, 84, 94 95,98, 99 (II, IX,X),100, 102, 103, 129, 130,
132,133,134,135,136,137,138, 151, 161 §5.

12 . Direito de empresa . Empresário . Empresa individual de responsabilidade limitada


. Sociedade . Estabelecimento . Institutos complementares . 13 . Títulos de crédito .

14 . Contratos Comerciais . Compra e venda mercantil . Mandato mercantil .


Representação comercial . Seguro .

15 . Falência . Caracterização . Os ritos procedimentais na falência . A sentença


falimentar . Efeitos da declaração falimentar . Revogação dos atos pra- ticados pelo
falido. A administração da falência. Arrecadação. Verificação e classificação dos
créditos. Liquidação e realização do ativo. Extinção das obrigações .

16 . Lei 8 .078/90 . Decreto 5 .903/06 .

ASSUNTOS QUE CAÍRAM NA PROVA DA DPE/MG 2014:

9. Direito Empresarial (Comercial)

1 questão

 9.1 Empresário 1 questão


 9.2 Teoria Geral do Direito Empresarial 1 questão
73
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

QUESTÃO DA PROVA PASSADA:

A respeito da capacidade do empresário, analise as afirmativas a seguir.

I. Se o representante ou assistente do incapaz for pessoa que, por disposição de lei,


não puder exercer atividade de empresário, nomeará, com a aprovação do juiz, um ou
mais gerentes.

II. Poderá o incapaz, por meio de representante ou devidamente assistido, iniciar ou


continuar a empresa antes exercida por ele enquanto capaz, por seus pais ou pelo
autor de herança.

III. Faculta-se aos cônjuges contratar sociedade, entre si ou com terceiros, desde que
não tenham se casado no regime da comunhão universal ou comunhão parcial de
bens.

IV. Qualquer que seja o regime de bens, o empresário casado pode, sem necessidade
de outorga conjugal, alienar os imóveis que integrem o patrimônio da empresa ou
gravá-los de ônus real.

Estão CORRETAS as afirmativas

 A III e IV apenas.
 B I e IV apenas.
 C I e II apenas.
 D II e III apenas.

DIREITO PROCESSUAL CIVIL

*Com a entrada do CPC/15 as provas estão cobrando as mudanças!!!


Utilizaria algum livro só para consulta pontual em algum assunto como no caso
“recursos” e na parte de jurisdição e ação.
Atenção para o capítulo da defensoria!!!

74
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

1 . Código de Processo Civil (Lei nº 13 .105, de 16 de março de 2015) .

2 . Processo e Constituição . A Constitucionalização do processo civil . Princípios


constitucionais do processo civil . Inafastabilidade do controle jurisdicional . Direitos
fundamentais e processo . A conexão entre os princípios do contraditório e da
fundamentação das decisões jurisdicionais .

Atenção aos novos principios dos primeiros artigos do cpc/15. Cooperação...


3 . Normas de Direito Processual Civil . Natureza jurídica, fontes, princípios e garantias
processuais civis, interpretação e direito processual intertemporal .

4 . Jurisdição: conceito, características, escopo, elementos, princípios e espécies .


Jurisdição voluntária . Equivalentes jurisdicionais: autotutela, auto- composição,
mediação (Lei 13 .140/15), arbitragem .

Precisa estudar mediação e arbitragem!!

5. Ação: teorias, classificação,


elementos, condições e cumulação. Perspectiva constitucional do direito de ação.
Direito subjetivo, pretensão, ação de direito material e ação de direito processual:
distinções . O vínculo entre as condições da ação e o mérito da causa .

Aqui é patente, há um pedido para se estudar as condições da ação (se ligar na


inovação do NCPC), bem como saber quais são os pressupostos processuais – pegar
uma doutrina ou sinopse beleza?

Saber diferenciar capacidade de ser parte x legitimidade x capacidade postulatória.


Art. 75 e 76 decorar! Deveres das partes e multa por má-fé processual.
Responsabilidade por dano processual.Art. 79 a 81 – basilares.

Art.108 a 112 (tema que sempre cai!). Procuradores - leitura do código. Atenção para o
caso em que se permite litigar sem procuração. Ausência de juntada da procuração
(alteração em relação ao CPC antigo quanto aos efeitos).

75
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

6. Competência: em razão do valor e


da matéria. Competência funcional e territorial. Modificações de competência e
declaração de incompetência.

7 . A Defensoria Pública no Processo Civil . Curadoria Especial .

Um dos pontos mais importantes.

Art. 186. A Defensoria Pública gozará de prazo em dobro para todas as suas
manifestações processuais.

§ 1o O prazo tem início com a intimação pessoal do defensor público, nos termos
do art. 183, § 1o.

§ 2o A requerimento da Defensoria Pública, o juiz determinará a intimação


pessoal da parte patrocinada quando o ato processual depender de providência ou
informação que somente por ela possa ser realizada ou prestada.

Atenção ao procedimento do DO CUMPRIMENTO DE SENTENÇA QUE RECONHEÇA A


EXIGIBILIDADE DE OBRIGAÇÃO DE PRESTAR ALIMENTOS (ART. 528....prisão civil...)

Art. 72. O juiz nomeará curador especial ao:


I - incapaz, se não tiver representante legal ou se os interesses deste colidirem
com os daquele, enquanto durar a incapacidade;
II - réu preso revel, bem como ao réu revel citado por edital ou com hora certa,
enquanto não for constituído advogado.
Parágrafo único. A curatela especial será exercida pela Defensoria Pública, nos
termos da lei.

Art. 341, Parágrafo único. O ônus da impugnação especificada dos fatos não se
aplica ao defensor público, ao advogado dativo e ao curador especial. (CONTESTAÇÃO
POR NEGATIVA GERAL)

Segue material de qualidade e gratuito fornecido pelo LICEU ACE:

Sobre honorários da Defensoria leia:

https://www.liceuace.com.br/single-post/2017/08/12/Honor%C3%A1rios-e-
Defensor

76
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Pesquisar. Honorários advocatícios contra o estado. Superação da súmula do STJ.


Após as ECs 45/2004, 74/2013 e 80/2014, passou a ser permitida a condenação do
ente federativo em honorários advocatícios em demandas patrocinadas pela
Defensoria Pública, diante de autonomia funcional, administrativa e orçamentária da
Instituição.
STF. Plenário. AR 1937 AgR, Rel. Min. Gilmar Mendes, julgado em 30/06/2017.
https://www.dizerodireito.com.br/2017/08/em-caso-de-acao-patrocinada-pela.html

8 . Sujeitos do processo . Partes e procuradores . Do Juiz . Ministério Público .


Litisconsórcio . Assistência . Intervenção de terceiros .

Lei seca + questões

9 . Processo: teorias, pressupostos processuais, atos processuais, lugar, tempo e forma


dos atos processuais, prazos, comunicação dos atos processuais, distribuição e
registro, valor da causa . Formação, suspensão e extinção do processo .

Lei seca ( exceto a parte de pressupostos) + questões

Valor da causa expresso!

10 . Nulidades no processo civil .

Lei seca + questões

11 . Prerrogativas da Defensoria Pública no processo civil . Aspectos processuais da


Lei Complementar Federal nº 80/1994 e da Lei Complementar Estadual nº 65/2003 .

Sabeeeer:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/LCP/Lcp80.htm

Art. 128. São prerrogativas dos membros da Defensoria Pública do Estado,


dentre outras que a lei local estabelecer:

I – receber, inclusive quando necessário, mediante entrega dos autos com vista,
intimação pessoal em qualquer processo e grau de jurisdição ou instância
administrativa, contando-se-lhes em dobro todos os prazos; (Redação dada pela Lei
Complementar nº 132, de 2009).

77
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

II - não ser preso, senão por ordem judicial escrita, salvo em flagrante, caso em
que a autoridade fará imediata comunicação ao Defensor Publico-Geral;

III - ser recolhido à prisão especial ou à sala especial de EstadoMaior, com direito
a privacidade e, após sentença condenatória transitada em julgado, ser recolhido em
dependência separada, no estabelecimento em que tiver de ser cumprida a pena;

IV - usar vestes talares e as insígnias privativas da Defensoria Pública;

V - (VETADO);

VI – comunicar-se, pessoal e reservadamente, com seus assistidos, ainda quando


estes se acharem presos ou detidos, mesmo incomunicáveis, tendo livre ingresso em
estabelecimentos policiais, prisionais e de internação coletiva, independentemente de
prévio agendamento; (Redação dada pela Lei Complementar nº 132, de 2009).

VII - ter vista pessoal dos processos fora dos cartórios e secretarias, ressalvadas
as vedações legais;

VIII – examinar, em qualquer repartição pública, autos de flagrantes, inquéritos e


processos, assegurada a obtenção de cópias e podendo tomar apontamentos;
(Redação dada pela Lei Complementar nº 132, de 2009).

IX - manifestarse em autos administrativos ou judiciais por meio de cota;

X - requisitar de autoridade pública ou de seus agentes exames, certidões,


perícias, vistorias, diligências, processos, documentos, informações, esclarecimentos e
providências necessárias ao exercício de suas atribuições;

XI - representar a parte, em feito administrativo ou judicial, independentemente


de mandato, ressalvados os casos para os quais a lei exija poderes especiais;

XII - deixar de patrocinar ação, quando ela for manifestamente incabível ou


inconveniente aos interesses da parte sob seu patrocínio, comunicando o fato ao
Defensor Publico-Geral, com as razões de seu proceder;

XIII - ter o mesmo tratamento reservado aos Magistrados e demais titulares dos
cargos das funções essenciais à justiça;

XIV - ser ouvido como testemunha, em qualquer processo ou procedimento, em


dia, hora e local previamente ajustados com a autoridade competente;

XV - (VETADO);

78
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

XVI - (VETADO).

Parágrafo único. Quando, no curso de investigação policial, houver indício de


prática de infração penal por membro da Defensoria Pública do Estado, a autoridade
policial, civil ou militar, comunicará imediatamente o fato ao Defensor Publico-Geral,
que designará membro da Defensoria Pública para acompanhar a apuração.

ler ainda todo artigo 4°, em especial:

II – promover, prioritariamente, a solução extrajudicial dos litígios, visando à


composição entre as pessoas em conflito de interesses, por meio de mediação,
conciliação, arbitragem e demais técnicas de composição e administração de
conflitos; (Redação dada pela Lei Complementar nº 132, de 2009).

VII – promover ação civil pública e todas as espécies de ações capazes de propiciar a
adequada tutela dos direitos difusos, coletivos ou individuais homogêneos quando o
resultado da demanda puder beneficiar grupo de pessoas hipossuficientes;
(Redação dada pela Lei Complementar nº 132, de 2009).

IX – impetrar habeas corpus, mandado de injunção, habeas data e mandado de


segurança ou qualquer outra ação em defesa das funções institucionais e prerrogativas
de seus órgãos de execução; (Redação dada pela Lei Complementar nº 132, de
2009).

XI – exercer a defesa dos interesses individuais e coletivos da criança e do adolescente,


do idoso, da pessoa portadora de necessidades especiais, da mulher vítima de
violência doméstica e familiar e de outros grupos sociais vulneráveis que mereçam
proteção especial do Estado; (Redação dada pela Lei Complementar nº 132, de
2009).

XVI – exercer a curadoria especial nos casos previstos em lei;

XXI – executar e receber as verbas sucumbenciais decorrentes de sua atuação,


inclusive quando devidas por quaisquer entes públicos, destinando-as a fundos geridos
pela Defensoria Pública e destinados, exclusivamente, ao aparelhamento da
Defensoria Pública e à capacitação profissional de seus membros e servidores;
(Incluído pela Lei Complementar nº 132, de 2009).

79
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

https://www.anadep.org.br/wtksite/cms/conteudo/8367/22_MINAS_Leicomp65_03.p
df

Das Prerrogativas Art. 74 – São prerrogativas dos membros da Defensoria Pública no


exercício de suas atribuições: I – receber intimação pessoal em qualquer processo ou
grau de jurisdição, mediante entrega dos autos com vista, contando-se-lhe em dobro
todos os prazos; II – não ser preso senão por ordem judicial escrita, salvo em flagrante,
caso em que a autoridade fará imediatamente comunicação oral ao Defensor Público;
III – ser recolhido a prisão especial ou a sala especial de EstadoMaior, com instalações
e comodidades condignas e com privacidade, e, após sentença condenatória transitada
em julgado, ser recolhido em dependência separada no estabelecimento em que tiver
de ser cumprida a pena; IV – comunicar-se, pessoal e reservadamente, com seus
assistidos, mesmo sem designação, quando estes se acharem presos; V – ter vista
pessoal dos processos judiciais, em cartório ou na repartição competente, fora dos
cartórios e das secretarias, ressalvadas as vedações legais, ou retirá-los pelos prazos
legais; VI – examinar autos de processos, em andamento ou findos; VII – examinar, em
qualquer repartição policial, mesmo sem designação, autos de flagrante e de inquérito,
findos ou em andamento, ainda que conclusos à autoridade, podendo copiar peças e
tomar apontamentos; VIII – manifestar-se em autos administrativos ou judiciais por
meio de cota, com assinatura devidamente identificada; IX – requisitar de autoridade
pública ou de seus agentes, civis e militares, exames, certidões, perícias, vistorias,
diligências, processos, documentos, informações, esclarecimentos e providências; X –
receber, no prazo de quarenta e oito horas, cópia dos autos de prisão em flagrante
ratificados, em que o conduzido não tenha sido assistido por advogado; XI –
representar a parte em feito administrativo ou judicial, independentemente de
mandato, ressalvados os casos para os quais a lei exija poderes especiais, em qualquer
grau de jurisdição; XII – validar, para o efeito de instrução processual, cópias de
documentos originais devidamente conferidos; XIII – expedir notificação para o fiel
desempenho de suas atribuições;

XIV – deixar de patrocinar ação quando ela for manifestamente incabível ou


inconveniente aos interesses da parte sob seu patrocínio, comunicando o fato ao
Defensor Público Geral, com as razões de seu procedimento; XV – receber o mesmo
tratamento reservado aos magistrados, aos membros do Ministério Público e aos
demais titulares de cargos das funções essenciais à Justiça; XVI – ser ouvido como
testemunha em qualquer processo ou procedimento, em dia, hora e local previamente
ajustados com a autoridade competente; XVII – usar insígnias e vestes talares

80
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

privativas da Defensoria Pública, de acordo com os modelos oficiais aprovados no


Regulamento Interno;

XVIII - ter carteira de identidade funcional, expedida pela própria instituição, conforme
modelo aprovado pelo Defensor Público Geral, de uso obrigatório no exercício de suas
atividades.

12 . Processo de conhecimento .

13 . A atividade cognitiva do juiz e as técnicas de sumarização da cognição e dos


procedimentos .

14 . Procedimento comum ordinário: petição inicial, resposta do réu, revelia,


providências preliminares, julgamento conforme o estado do processo, provas, indícios
e presunções, audiência . Procedimento comum sumário .

Atenção aos novos requisitos da petição inicial, art.319 em peso, literalidade mesmo.

É importante atentar para o art. 321 da emenda da petição inicial.

Quanto aos pedidos, foco no art. 322 a 329, posso selecionar alguns, mas aqui, melhor
não arriscar, o índice de “caibilidade” é forte meus caros, tenham certeza!

ATENÇÃO – Audiencia de Conciliação ou de Mediação – arts.334!

Arts.369 a 484

Atentar para as disposições gerais. Ônus da prova. Princípio da distribuição dinâmica


do ônus d aprova.

15. Sentença e coisa julgada: conceito,


requisitos, vícios, efeitos e modalidades da sentença. Legitimidade das decisões
judiciais. Classificações da sentença e as espécies de tutelas . Sentenças não
satisfativas .

16. Tutelas específicas: tutela inibitória


mandamental, tutela inibitória executiva, tutela reintegratória ou de remoção do

81
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

ilícito, tutela do adimple-mento da obrigação contratual na forma específica, tutela


ressarcitória na forma específica, tutela ressarcitória pelo equivalente monetário.

17. Coisa julgada: conceito, requisitos,


vícios, efeitos, modalidades e classificações. Os limites subjetivos, objetivos e
temporais da coisa julgada. Eficácia preclusiva. A relativização da coisa julgada.

18 . Processo nos Tribunais: uniformização de jurisprudência, declaração de


inconstitucionalidade e ordem do processo nos tribunais . 19 . Liquidação e
cumprimento de sentença .

20 . Meios de impugnação das decisões judiciais . Recursos: conceito, princípios,


requisitos de admissibilidade e efeitos . Recursos em espécie . Reexame necessário .
Ação rescisória . Lei Federal nº 8 .038/90 . Repercussão geral . Súmula . Súmula
vinculante . Lei Federal nº 11.417/06 . Reclamação . Regimento Interno do TJ/MG, do
STJ e STF .

21 . Processo de execução: da execução em geral . As diversas espécies de execução .


Defesas do devedor e de terceiros na execução . Remissão, suspensão e extinção do
processo de execução .

22. Tutela de urgência. Tutela


antecipada e tutela cautelar. Tutela antecipada genérica e específica. Ações cautelares
nominadas e inominadas.

tutela provisória. (303 ao 310). Vem questão daqui!!! Não deixem de ler!!

Novidades introduzidas pelo novo CPC (fim dos processos cautelares – existirão apenas
tutelas - tutela inibitória, estabilidade da tutela provisória satisfativa deferida em
caráter antecedente etc.).

Tutela de evidência: conceito e pressupostos. Hipóteses de cabimento e casos em que


a decisão poderá ser liminar.

Pessoal, se tem um tema que eu aposto cair em Processo Civil, são esses artigos, então
vamos lá!

82
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

23. A Fazenda Pública como parte no


processo: polos ativo e passivo. Prerrogativas. Tutela antecipada, tutela específica.
Ação de conhecimento e execução . A Fazenda nos procedimentos especiais . Juizados
Especiais da Fazenda Pública Estadual .

24 . Procedimentos especiais de jurisdição contenciosa previstos no Código de


Processo Civil e na legislação extravagante .

25 . Ação Civil Pública e as ações coletivas . O microssistema processual coletivo . A


Defensoria Pública e a tutela coletiva (Lei nº 11 .488/07 e Lei Complementar nº
132/09) .

Menina dos olhos das Defensorias Públicas!!!!!!! Vai cair!

26 . Mandado de Segurança individual e coletivo .

27 . Mandado de Injunção individual e coletivo (Lei 11 .300/16) . 28 . Habeas Data .

29 . Ação Popular .

30 . Ações da Lei de Locação de Imóveis urbanos: despejo, consignatória de aluguel e


acessórios, renovatória e revisional . Postulação e defesa .

31 . Ação de alimentos . Execução de alimentos . Lei de alimentos e disposições do


Código de Processo Civil . Alimentos gravídicos .

Assunto de alta probabilidade!! Deve cair!! Leeeer a lei de alimentos!! É pequena.


Lembrar que é lei especial!

32 . Ações declaratória e negatória de vínculo parental (em vida e póstuma) .

33 . Separação, divórcio direto e mediante conversão . Ação declaratória de união


estável (em vida e póstuma) . Separação e divórcio extrajudiciais . 34 . Juizados
Especiais Cíveis . Enunciados .

A petição inicial assinada pelas partes no acordo consensual!


Divórcio extrajudicial.(sem filhos menores + consensual)

Acordo celebrado por defensor público pe título executivo extrajudicial!!

83
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

35 . Assistência jurídica gratuita: aspectos processuais .

Atenção!!

Art. 185. A Defensoria Pública exercerá a orientação jurídica, a promoção dos


direitos humanos e a defesa dos direitos individuais e coletivos dos necessitados, em
todos os graus, de forma integral e gratuita.

Art. 186. A Defensoria Pública gozará de prazo em dobro para todas as suas
manifestações processuais.

§ 1o O prazo tem início com a intimação pessoal do defensor público, nos termos
do art. 183, § 1o.

§ 2o A requerimento da Defensoria Pública, o juiz determinará a intimação


pessoal da parte patrocinada quando o ato processual depender de providência ou
informação que somente por ela possa ser realizada ou prestada.

§ 3o O disposto no caput aplica-se aos escritórios de prática jurídica das


faculdades de Direito reconhecidas na forma da lei e às entidades que prestam
assistência jurídica gratuita em razão de convênios firmados com a Defensoria Pública.

§ 4o Não se aplica o benefício da contagem em dobro quando a lei estabelecer,


de forma expressa, prazo próprio para a Defensoria Pública.

Art. 187. O membro da Defensoria Pública será civil e regressivamente


responsável quando agir com dolo ou fraude no exercício de suas funções.

36 . Improbidade administrativa .

37 . Ação de desapropriação .

38 . Processo eletrônico .

ASSUNTOS QUE CAÍRAM NA PROVA DA DPE/MG 2014:

10. Direito Processual Civil - CPC 1973

9 questões

 10.1 Princípios Gerais do Processo 1 questão


 10.2 Procedimentos Especiais 3 questões

84
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

 10.3 Teoria geral das provas 1 questão


 10.4 Procedimento ordinário 1 questão
 10.5 Juizado Especial 1 questão
 10.6 Mandado de Segurança Individual e Coletivo 1 questão
 10.7 Ações Coletivas 2 questões
 10.8 Sujeitos da relação processual 1 questão
 10.9 Ação de consignação em pagamento 1 questão
 10.10 Ação Civil Pública 1 questão
 10.11 Prova documental 1 questão
 10.12 Prova testemunhal 1 questão
 10.13 Ação monitória 1 questão
 10.14 Embargo de terceiros 1 questão
 Artigos mais cobrados:

 Artigo 83, art. 85, art. 144, art. 148, art. 190, art. 292, art. 293, art. 334, art.
335, art. 1.009, todos do CPC/2015.
QUESTÃO DA PROVA PASSADA:

Sobre mandado de segurança, analise as proposições a seguir.

I. Quando demonstrado o interesse jurídico, é cabível assistência simples em mandado


de segurança, eis que tal modalidade de intervenção de terceiro se mostra compatível
com o rito do mandamus.

II. A errônea indicação da autoridade coatora pelo impetrante permite que o juiz, de
ofício, venha a substituí-la, independentemente de alteração da competência,
aplicando-se, nesta hipótese, a teoria da encampação.

III. O impetrante pode desistir de mandado de segurança a qualquer tempo, ainda que
proferida decisão de mérito a ele favorável independentemente da anuência da
autoridade impetrada ou da pessoa jurídica de direito público.

IV. Segundo expressa disposição legal, no mandado de segurança coletivo, a sentença


fará coisa julgada limitadamente aos membros do grupo ou categoria substituídos pelo
impetrante.

Está (ão) CORRETA(S) a(s) proposição (ões)

 AI, II, III e IV.


 BII apenas.
 CIII e IV apenas.
 DI apenas.

85
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

LEGISLAÇÃO ESPECIAL ( 10 questões)

Pessoal, notem que o edital traz diversas legislações que se incluem em outras
matérias.

Eu focaria em ECA/CDC/IDOSO/ PESSOAS COM DEFICIÊNCIA/ AÇÃO CIVIL PÚBLICA

1. Infância e Juventude: Lei 8.069/90 e Lei 12.594/12, Lei 13.257/16, Lei


13.431/17 e Convenção sobre os Direitos da Criança, da ONU – Decreto
99 .710/90 e Decreto-legislativo 28/90 .

Focaria mais no ECA, mas não deixaria de ler o restante!

LEI 12.955/2014
Nos processos de adoção, deverá ser dada prioridade de tramitação aos casos
em que o adotando for
criança ou adolescente com DEFICIÊNCIA ou com DOENÇA CRÔNICA.
LEI 13.010/2014. Alterou o ECA e estabeleceu que as crianças e os adolescentes têm
o direito de serem educados e cuidados sem o uso de castigos físicos ou de
tratamento cruel ou degradante.
A Lei 13.010/2014 prevê que as crianças e os adolescentes têm o direito de
serem educados e cuidados sem o uso de castigo físico ou de tratamento cruel ou
degradante.
Lei 13.185/2015 Lei de Combate ao Bullying

Comentário:

Novidade legislativa. A Lei n.12.962/2014 altera o ECA, trazendo regras para facilitar a

86
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

convivência da criança e do adolescente com seu pai ou mãe que esteja preso.(art.
19§4º)

Atenção a possibilidade de Adoção póstuma (adotante já falecido) prevista no art. 42,


6§, do ECA.

É possível adoção homoafetiva unilateral (Resp 1.281093-SP

Art. 70 ECA. É dever de todos prevenir a ocorrência de ameaça ou violação dos direitos
da criança e do adolescente.

Art. 74 ECA (classificação indicativa de faixa etária)

Art. 81 ECA (coisas que não podem ser vendidas à crianças e adolescentes)

Em 2015, foi publicada a Lei 13.106 que alterou o art. 243 do ECA. Antes, vender
bebida alcoólica à criança ou adolescente era mera contravenção penal; após a lei, é
considerado crime

Sabeer Art. 83 a 85 do ECA (viagem de criança e adolescente):

Art. 84. Quando se tratar de viagem ao exterior, a autorização é dispensável, se a


CRIANÇA ou ADOLESCENTE:

I - estiver acompanhado de ambos os pais ou responsável;

II - viajar na companhia de um dos pais, autorizado expressamente pelo outro


através de documento com firma reconhecida.

Art. 85. Sem prévia e expressa autorização judicial, nenhuma criança ou adolescente
nascido em território nacional poderá sair do País em companhia de estrangeiro
residente ou domiciliado no exterior.

se ligar nas diferenças para viagens exterior/nacional.

sobre política de atendimento. Art. 88. São diretrizes da política de atendimento:

87
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

I - municipalização do atendimento

Aqui houve mudança de paradigma adotado pelo ECA, pois antes era centrada na
União e hoje é no Município, ex.: Cabe ao Município criar creches, desenvolver
programas educativos para crianças e adolescentes, etc.

Entidadades de atendimento, ler art 90 e 92.

Ter em mente os princípios que regem as medidas de proteção, art 100.

Quanto a medida socioeducativa. É uma medida jurídica aplicada ao adolescente autor


de ato infracional. O rol destas medidas encontra-se no art. 112 do ECA:
I - advertência;
II - obrigação de reparar o dano;
III - prestação de serviços à comunidade;
IV - liberdade assistida;
V - inserção em regime de semiliberdade;
VI - internação em estabelecimento educacional;
VII - qualquer uma das previstas no art. 101, I a VI

Atenção na novidade legislativa de 2016:

Art. 101. Verificada qualquer das hipóteses previstas no art. 98 (situação de risco), a
autoridade competente (pode conselho tutelar, juiz) poderá determinar, dentre
outras, as seguintes medidas:

(...)

IV - inclusão em serviços e programas oficiais ou comunitários de proteção, apoio e


promoção da família, da criança e do adolescente; (Redação dada pela Lei nº 13.257,
de 2016)

88
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Saber a classificação das medidas!!! e seus prazos!

Se liga que a Prestação de serviço à comunidade tem período máximo de 6 meses e


jornada máxima de 8h semanais (art. 117 ECA)
Atenção:

Súmula 492 do STJ - O ato infracional análogo ao tráfico de drogas, por si só, não
conduz obrigatoriamente à imposição de medida socioeducativa de internação do
adolescente.

Informativo 733 STF - O STF comunga do mesmo entendimento e possui diversos


precedentes afirmando que a imposição de medida socioeducativa de internação deve
ser aplicada apenas quando não houver outra medida adequada. Assim, quando for
aplicada a internação, o magistrado deverá adotar uma fundamentação idônea que
apresente justificativas concretas para a escolha dessa medida socioeducativa.

Sobre a prescrição. STJ Súmula: 338 - A prescrição penal é aplicável nas medidas
socioeducativas.

IMPORTANTE: Os prazos são todos reduzidos pela metade, nos termos do art. 115 do
CP (STF HC 88.788). Assim, no exemplo acima, a medida sem prazo determinado
prescreve em 04 anos (03 anos levados ao art. 109 CP = 08 anos. Metade de 08 anos =
04 anos).

Atenção à REMISSÃO prevista no eca!! Recomendo a leitura:

http://www.dizerodireito.com.br/2016/10/remissao-prevista-no-eca-saiba-mais.html

Espécies de remissão:

89
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Remissão como forma de Remissão como forma de


EXCLUSÃO do processo SUSPENSÃO ou EXTINÇÃO do processo
É pré-processual (antes do processo É processual, ou seja, depois que a ação
iniciar). socioeducativa foi proposta.
Concedida pelo MP. Concedida pelo juiz.
Concedida a remissão pelo representante O Ministério Público deverá ser ouvido,
do MP os autos serão conclusos ao juiz mas sua opinião não é vinculante. Quem
para homologar ou não (art. 181 do ECA). decide se concede ou não a remissão é o
magistrado.
Também chamada de remissão Também chamada de remissão judicial.
ministerial.
Prevista no art. 126, caput, do ECA: Prevista no art. 126, parágrafo único, do
Art. 126. Antes de iniciado o procedimento ECA:
judicial para apuração de ato infracional, o Art. 126 (...)
representante do Ministério Público Parágrafo único. Iniciado o procedimento,
poderá conceder a remissão, como forma a concessão da remissão pela autoridade
de exclusão do processo, atendendo às judiciária importará na suspensão ou
circunstâncias e consequências do fato, ao extinção do processo.
contexto social, bem como à
personalidade do adolescente e sua maior
ou menor participação no ato infracional.
Remissão como própria e imprópria
A remissão pode ser classificada em:

PRÓPRIA IMPRÓPRIA
Ocorre quando é concedido perdão puro Ocorre quando é concedido o perdão ao
e simples ao adolescente, sem qualquer adolescente, mas com a imposição de que
imposição. ele cumpra alguma medida

90
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

socioeducativa, desde que esta não seja


restritiva de liberdade.
A doutrina afirma que, neste caso, não é É indispensável o consentimento do
necessário o consentimento do adolescente e de seu responsável, além
adolescente nem a presença de da assistência jurídica de um advogado ou
advogado. Defensor Público.

Vale ressaltar mais uma vez que não é possível a aplicação de remissão imprópria pelo
MP sem que haja homologação judicial. Isso restou consignado em uma súmula
editada pelo STJ:
Súmula 108-STJ: A aplicação de medidas socioeducativas ao adolescente, pela prática
de ato infracional, é da competência exclusiva do juiz.

Nessa revisão o dizerodireito (na parte de direito da crinça e do adolescente, página


17), explica muuuito bem o procedimento, LEIAM:

https://dizerodireitodotnet.files.wordpress.com/2017/03/revisc3a3o-para-o-concurso-
de-defensor-pc3bablico-pr-2017.pdf
http://www.dizerodireito.com.br/2016/07/lei-133062016-altera-o-eca-e-preve-
que.html

Art. 54. É dever do Estado assegurar à criança e ao adolescente:

Redação originária do ECA Redação dada pela Lei 13.306/2016

IV - atendimento em creche e pré-escola IV – atendimento em creche e pré-escola

91
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

às crianças de zero a seis anos de idade; às crianças de zero a cinco anos de


idade;

Art. 208. Regem-se pelas disposições desta Lei as ações de responsabilidade por
ofensa aos direitos assegurados à criança e ao adolescente, referentes ao não
oferecimento ou oferta irregular:

Redação originária do ECA Redação dada pela Lei 13.306/2016

III - de atendimento em creche e pré- III – de atendimento em creche e pré-


escola às crianças de zero a seis anos de escola às crianças de zero a cinco anos
idade; de idade;

Por que foi feita esta alteração?


Para adequar o ECA, que estava desatualizado em relação à Lei de Diretrizes e Bases da
Educação (Lei º 9.394/96).

Os arts. 4º, 29 e 30 da LDB estabelecem que a educação infantil (creche e pré-escola)


vai de 0 a 5 anos de idade.

5. Políticas Públicas para a Primeira Infância (Lei federal n2 13.257/2016).


Importantíssima a leitura dos comentários do dizerodireito!!! Houve mudanças em diversos
ordenamentos jurídicos!!!! NO ECA, CPP...
http://www.dizerodireito.com.br/2016/03/comentarios-lei-132572016-estatuto-da.html
Art. 13 (...)

92
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

§ 1º As gestantes ou mães que manifestem interesse em entregar seus filhos para


adoção serão obrigatoriamente encaminhadas, sem constrangimento, à Justiça da
Infância e da Juventude. (Incluído pela Lei nº 13.257/2016)

Art. 102 (...)

§ 5º Os registros e certidões necessários à inclusão, a qualquer tempo, do nome do


pai no assento de nascimento são isentos de multas, custas e emolumentos, gozando
de absoluta prioridade. (Incluído pela Lei nº 13.257/2016)

§ 6º São gratuitas, a qualquer tempo, a averbação requerida do reconhecimento de


paternidade no assento de nascimento e a certidão correspondente. (Incluído pela Lei
nº 13.257/2016)

Temas com maior incidência em provas de Defensoria Pública em ordem:

1º DA PRÁTICA DE ATO INFRACIONAL 21,6%

2º DOS DIREITO FUNDAMENTAIS 18,37 %

3ºDO ACESSO À JUSTIÇA 15,92 %

4º DA POLÍTICA DE ATENDIMENTO 8,57%

5º DO CONSELHO TUTELAR 7%

6º DAS MEDIDAS DE PROTEÇÃO 5%

Artigos mais cobrados:

Artigo 2º do ECA, artigos 75 ao 85 c/c 250 do ECA, artigos 8º e 10º do ECA, artigo 16 do
ECA, artigos 25 ao 28 do ECA, artigos 40, 42 e 45 do ECA, artigos 47/49 do ECA, artigos

93
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

51/52 do ECA, artigos 99/115 do ECA, artigos 108/119 do ECA, artigos 121/125 do ECA,
artigos 182/186 do ECA.

ASSUNTOS QUE CAÍRAM NA PROVA DA DPE/MG 2014:

13. Direito da Criança e do Adolescente - Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)


- Lei nº 8.069 de 1990

1 questão

 13.1 Procedimentos do Estatuto da Criança e do Adolescente 1 questão


 13.2 Apuração de Ato Infracional Atribuído a Adolescente 1 questão

QUESTÃO DA PROVA PASSADA:

Analise o caso a seguir.

M.C.M, de 16 anos de idade, foi acusado de ter cometido ato infracional passível de
medida sócioeducativa. nstaurado o procedimento legalmente previsto para a
apuração da ocorrência ou não do referido ato nfracional, o Ministério Público
apresentou epresentação em desfavor de M.C.M requerendo a nternação do mesmo,
peça na qual, além de descrever os fatos, arrolou testemunhas que, supostamente,
poderiam confirmar a conduta imputada ao dito menor. Realizada audiência de
apresentação, M.C.M, na dita assentada, confessou o cometimento do ato infracional,
motivo pelo qual o Promotor de Justiça desistiu da oitiva das testemunhas arroladas na
representação. Por sua vez, apresentada defesa prévia em favor de M.C.M, esta se
limitou a alegar sua inocência, sem, contudo, arrolar qualquer testemunha ou requerer
a produção de outra prova.

Considerando a narrativa supra, são dadas as proposições 1 e 2.

1. O juiz, mesmo ante a desistência do Ministério Público quanto à produção da prova


testemunhal, deverá designar audiência em continuação para oitiva das testemunhas
arroladas na representação.

PORQUE,

2. No procedimento para aplicação de medida sócioeducativa, em respeito ao direito


que todo adolescente tem de não ser privado de sua liberdade sem o devido processo

94
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

legal, é considerada nula a desistência de outras provas em face da confissão do


adolescente.

Assinale a alternativa CORRETA.

 A As proposições 1 e 2 são verdadeiras, sendo que a segunda justifica a


primeira.
 B As proposições 1 e 2 são verdadeiras, mas a segunda não justifica a primeira.
 C A proposição 1 é verdadeira e a proposição 2 é falsa.
 D A proposição 1 é verdadeira e a proposição 2 é falsa.
 E A proposição 1 é falsa e a proposição 2 é verdadeira.

2. Pessoas com Deficiência e Idosas: Lei 13.146/2015, Lei 7.853/89; Lei


10.048/00; Lei 10.098/00; Lei 10.741/03; Lei 10.690/03; Decreto
3.298/99; Decreto 5 .296/04 .
 Tem que saber, ao menos os principais pontos, segue abaixo link com os principais
pontos elaborado pelo estratégia:

 https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/direito-das-pessoas-com-deficiencia-
para-concursos/

3 . Saúde: Lei 8 .080/90 .

4 . Direito urbanístico: Lei 13 .089/15, Lei 10 .257/01 e 11 .977/09 .

5 . Consumidor: Lei 8 .078/90; Decreto Federal 2 .181/97; Decreto Federal n . 7962/13;


Lei 11 .101/05; Lei 12 .529/11;

QUESTÃO DA PROVA PASSADA:

Analise a situação a seguir.

Caio adquiriu, para sua casa, um aparelho de aquecimento solar fabricado e


comercializado pela empresa Y. Logo após a instalação, Caio notou que as placas de

95
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

captação de luz do equipamento não funcionavam, de forma tal que água de sua casa
não era aquecida, motivo pelo qual fez contato com a empresa Y solicitando a solução
do problema. Todavia, passados 40 dias do referido contato, a dita fornecedora não
solucionou o defeito. Diante disso, Caio procurou o Defensor Público que, então,
oficiou a fornecedora para informações sobre o caso. Por sua vez, a empresa Y em
resposta ao ofício da Defensoria Pública, além de enviar cópia do contrato de adesão
firmado com Caio, informou que o equipamento estava sendo reparado, de sorte que,
nos termos da contratação feita, teria ela até 200 dias para solucionar o problema. Ao
analisar o contrato, o Defensor Público verifica que, realmente, existe uma cláusula
estabelecendo tal prazo aduzido pela empresa, cláusula esta convencionada em
separado das demais disposições contratuais e com expressa anuência de Caio sobre o
seu conteúdo.

Considerando a narrativa acima, bem como o disposto na Lei nº 8.078/90, são dadas as
proposições 1 e 2.

1. A Cláusula contratual aduzida pela empresa Y , estabelecendo um prazo de até 200


dias para solucionar vício de qualidade que tornava o aquecedor solar impróprio ou
inadequado ao consumo a que se destinava, é nula ante a sistemática inaugurada pelo
Código de Defesa do Consumidor.

PORQUE,

2. Nos termos do artigo 18, §1º da Lei nº 8.078/90, não sendo o vício sanado no prazo
máximo de trinta dias, surge em favor do consumidor a faculdade de, alternativamente
e à sua escolha, exigir a substituição do produto por outro da mesma espécie em
perfeitas condições de uso, a restituição imediata da quantia paga, monetariamente
atualizada, sem prejuízo de eventuais perdas e danos ou, por fim, o abatimento
proporcional do preço.

Assinale a alternativa CORRETA.

 A A proposição 1 é verdadeira e a proposição 2 é falsa.


 B A proposição 1 é falsa e a proposição 2 é verdadeira.
 C As proposições 1 e 2 são verdadeiras, sendo que a segunda justifica a
primeira.
 D As proposições 1 e 2 são verdadeiras, mas a segunda não justifica a primeira.

96
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

6 . Tutela Coletiva e Processo Coletivo . O microssistema processual coletivo . Termo


de ajustamento de conduta . Ação Civil Pública: Lei 7 .347/85 .

7 . Registro Público: Lei 6 .015/73 .

Ver comentário na parte de civil

8 . Execução Penal: Lei 7.210/84 .

Ver comentário na parte de execução penal

9 . Juizados Especiais: Lei 9 .099/95, Lei 10 .259/01 e Lei n . 12 .153/09 .

Não deixe de lera novidade:

https://www.dizerodireito.com.br/2018/11/comentarios-ao-novo-art-12-da-lei.html

ler as 12 teses do STJ sobre juizados criminais:

https://www.conjur.com.br/2018-fev-06/stj-divulga-12-teses-juizados-especiais-
criminais

10 . Locação: Lei 8 .245/91 .

11 . violência doméstica: Lei 11 .340/06 .

Ver comentário na parte de penal

12 . Ambiental: Lei 9 .605/98 .

Saber os conceitos que estão na lei...

Súmula 629-STJ: Quanto ao dano ambiental, é admitida a condenação do réu à


obrigação de fazer ou à de não fazer cumulada com a de indenizar. STJ. 1ª Seção.
Aprovada em 12/12/2018, DJe 17/12/2018

Súmula 613-STJ: Não se admite a aplicação da teoria do fato consumado em tema de


Direito Ambiental. • Aprovada em 09/05/2018, DJe 14/05/2018. • Importante.

Súmula 623-STJ: As obrigações ambientais possuem natureza propter rem, sendo


admissível cobrá-las do proprietário ou possuidor atual e/ou dos anteriores, à escolha
do credor. STJ. 1ª Seção. Aprovada em 12/12/2018, DJe 17/12/2018.

97
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Súmula 618-STJ: A inversão do ônus da prova aplica-se às ações de degradação


ambiental. STJ. Corte Especial. Aprovada em 24/10/2018, DJe 30/10/2018

Dano moral coletivo no direito ambiental (possibilidade)

13 . Direito Agrário: Lei 4 .504/64, Lei 8 .629/93 e Lei 6 .969/81 .

Difícil cair em defensoria, mas caiu... se viraa

Procura um resumo breve e faz algumas questões.

14 . Lei do Marco Civil da Internet: Lei n . 12 .965/14;

30 artigos, vamos ler...

http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L12965.htm

15 . Lei Geral de Proteção de Dados: Lei n . 13709/18 (sob vacatio legis);

Ler os comentários do nosso mestre Marcinho:

https://www.dizerodireito.com.br/2018/08/lei-137092018-lei-geral-de-protecao-
de.html

16 . Criação da Agência Nacional de Proteção de Dados - Medida Provisória n . 869,


de 27 de dezembro de 2018;

17. Lei do Cadastro Positivo – Lei n.


12.414/2011;

O “credit scoring” pode ser utilizado no Brasil como sistema de avaliação do risco de
concessão de crédito?
SIM. O STJ entendeu que essa prática comercial é LÍCITA, estando autorizada pelo art.
5º, IV e pelo art. 7º, I, da Lei n. 12.414/2011 (Lei do Cadastro Positivo), que, ao tratar
sobre os direitos do cadastrado nos bancos de dados, menciona indiretamente a
possibilidade de existir a análise de risco de crédito. Confira:
Art. 5º São direitos do cadastrado:
IV - conhecer os principais elementos e critérios considerados para a análise de risco,
resguardado o segredo empresarial;
(...)

98
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Art. 7º As informações disponibilizadas nos bancos de dados somente poderão ser


utilizadas para:
I - realização de análise de risco de crédito do cadastrado; ou
Fonte Marcinho:

https://www.dizerodireito.com.br/2015/01/o-credit-scoring-e-pratica-comercial.html

18. Lei das Parcerias Públicos Privadas –


Lei n. 11079/2004;

19. Improbidade Administrativa – Lei n.


8429/92;

ASSUNTOS QUE CAÍRAM NA PROVA DA DPE/MG 2014:

14. Estatuto do Idoso - Lei nº 10.741 de 2003

1 questão

 14.1 Direitos Fundamentais 1 questão


 14.2 Alimentos 1 questão

DIREITOS HUMANOS

Pessoal, aqui indico que vocês peguem um bom material ou façam um curso
isolado sobre de direitos humanos. Atualmente os principais cursos do mercado estão
lançando isoladas!

Se você vem migrando de outras carreiras vale a pena pensar em vídeo aula...
Mais não deixa de saber:

- as opiniões consultivas

99
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

-jurisprudência internacional (o livro de caio Paiva é massa! Mas vai ficar curto seu
tempo para ler se nunca leu. Opção é estudar a tabela em anexo do livro dele, que
resume os casos, ok?) importante saber o caso e imposições.

- direitos humanos na CF

- internacionalização.

Ah, lei na integra:

- - Convenção americana de Direitos humanos (Pacto de San José da Costa Rica)


- https://www.cidh.oas.org/basicos/portugues/c.convencao_americana.htm
- - Carta das nações unidas (decreto nº 19.841, de 22 de outubro de 1945.
- http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L4504.htm
- - Declaração Universal dos Direitos Humanos
- https://www.unicef.org/brazil/pt/resources_10133.html

1. Os fundamentos filosóficos dos Direitos Humanos. 2 . A evolução histórica dos


Direitos Humanos .

3 . O sistema internacional de proteção e promoção dos Direitos Humanos:


Declarações e Tratados da Organização das Nações unidas e da Organização dos
Estados Americanos .

4 . Órgãos e mecanismos de monitoramento e proteção internacional dos Direitos


Humanos: sistemas da Organização das Nações unidas e da Organização dos Estados
Americanos: estrutura, competência, funcionamento e documentos produzidos .

5 . Jurisprudência da Corte Interamericana de Direitos Humanos: casos contenciosos


e opiniões consultivas .

6 . Comissão Interamericana de Direitos Humanos: relatórios de casos, medidas


cautelares, relatórios anuais e relatoria para a liberdade de expressão .

7. Fontes, classificação, princípios e características do direito internacional dos Direitos


Humanos. 8 . Normas de interpretação dos tratados de Direitos Humanos .

9.Resolução de conflitos ante a colisão de direitos fundamentais.

100
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

10.O dever estatal de dar pleno cumprimento às obrigações assumidas em tratados


internacionais: o caso dos Direitos Humanos.

11.A vigência e eficácia das normas do direito internacional dos Direitos Humanos. As
possibilidades de aposição de reservas e de oferecer denúncia relativas aos tratados
internacionais de Direitos Humanos .

12 . A incorporação dos tratados internacionais de proteção dos Direitos Humanos ao


direito brasileiro .

13 . A posição hierárquica dos tratados internacionais de Direitos Humanos em face do


artigo 5°, e seus parágrafos, da Constituição Federal . 14 . A execução de decisões
oriundas de tribunais internacionais de Direitos Humanos no Brasil .

15. Direitos Humanos e acesso à justiça. O dever dos estados de promover o acesso à
justiça. Desenvolvimentos no âmbito da Organização dos Esta dos Americanos
relacionados à Defensoria Pública. Previsões legais de direito interno relativas à
Defensoria Pública.

16 . A proteção internacional dos direitos sociais, econômicos e culturais . Dos povos e


comunidades tradicionais . Igualdade racial e combate a discriminação . Diversidade
sexual e de gênero . Liberdade religiosa . Grupos vulneráveis . População em situação
de rua . Assentamentos humanos e remoções forçadas .

12. Direitos Humanos

1 questão

 12.1 Sistema Interamericano de Proteção aos Direitos Humanos: Instituições


1 questão
 12.2 Comissão Interamericana de Direitos Humanos 1 questão

QUESTÃO DA PROVA PASSADA:

Em 10 de julho de 2009, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos recebeu uma


petição contra a República Federativa do Brasil, na qual se alegou a responsabilidade
internacional do referido Estado pela detenção arbitrária, tortura e morte do jornalista
Vladimir Herzog, ocorrida em dependência do Exército, em 25 de outubro de 1975, e a
contínua impunidade dos fatos, em virtude de uma lei de anistia promulgada durante a
ditadura militar brasileira. Tais fatos constituíram, conforme as alegações

101
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

apresentadas, violação dos artigos I, XVIII, XXV e XXVI da Declaração Americana sobre
os Direitos e Deveres do Homem; dos artigos 1, 2, 5, 8 e 25 da Convenção Americana
sobre Direitos Humanos e dos artigos 1, 6 e 8 da Convenção Interamericana para
Prevenir e Punir a Tortura. Tal petição foi apresentada pelo Centro pela Justiça e pelo
Direito Internacional, pela Fundação Interamericana de Defesa dos Direitos Humanos,
pelo Centro Santo Dias da Arquidiocese de São Paulo e pelo Grupo Tortura Nunca Mais
de São Paulo.

Tendo em vista o posicionamento adotado, de forma reiterada, pela Comissão


Interamericana de Direitos Humanos no que se refere ao juízo de admissibilidade
prévio das petições que lhe são apresentadas, são dadas as proposições 1 e 2.

1. Considera-se que, ao caso acima, seria aplicada a exceção prevista no art. 46.2, “a”,
do Pacto de São José da Costa Rica, qual seja, a dispensa do requisito de exaurimento
da jurisdição interna, de acordo com os princípios de direito internacional geralmente
reconhecidos.

PORQUE,

2. A legislação interna do Brasil, em decorrência da Lei da Anistia, não contemplou o


devido processo legal para a proteção dos direitos que se alega terem sido violados, o
que redundou, até a data da apresentação da petição do caso Vladimir Herzog na
Comissão Interamericana de Direitos Humanos, na impunidade dos responsáveis pelas
violações de direitos humanos cometidas naquele evento.

Assinale a alternativa CORRETA.

 A As proposições 1 e 2 são verdadeiras, sendo que a segunda justifica a


primeira.
 B As proposições 1 e 2 são verdadeiras, mas a segunda não justifica a primeira.
 C A proposição 1 é verdadeira e a proposição 2 é falsa.
 D A proposição 1 é falsa e a proposição 2 é verdadeira.

PRINCÍPIOS INSTITUCIONAIS DA DEFENSORIA PÚBLICA E LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA

1 . Evolução Histórica da Defensoria Pública . Estatuto constitucional da Defensoria


Pública na Constituição de 1988 e as Emendas Constitucionais 45/04, 74/13 e 80/14 .
Instituição essencial e permanente . Competência legislativa . Autonomia funcional e
administrativa . Iniciativa orçamentária .

102
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

2 .Necessitado: conceitos e demonstração . Gratuidade de justiça . Assistência jurídica


e Assistência judiciária . A Defensoria Pública e o patrocínio de pessoas jurídicas .
Modelos teóricos de prestação da assistência jurídica (judicare, salaried staff model,
pro bono e híbrido) e a opção constitucional .

3. A Defensoria Pública como “guardiã


dos vulneráveis” (custos vulnerabilis), à luz da Constituição da República, do Direito
Internacional dos Direi- tos Humanos, Leis Orgânicas e precedentes judiciais .

4. Organização da Defensoria Pública


no Estado de Minas Gerais. Organograma. A Defensoria Pública como Instituição
essencial à função jurisdi- cional do Estado . Constituição Estadual, Lei Complementar
Estadual nº 65/03 e a Lei Complementar Federal nº 80/94 .

5 . Os membros da Defensoria Pública como agentes políticos de transformação social .


Garantias e Prerrogativas do Defensor Público . Deveres, proi- bições e impedimentos .
Carreira de Defensor Público . Hierarquia no âmbito interno . Regime disciplinar .

6 . Princípios Institucionais . unidade, indivisibilidade e independência funcional .


Aplicabilidade dos artigos 93 e 96, inciso II, da Constituição da República . Defensor
Público natural .

7. Direito de Acesso à Ordem Jurídica Justa. Crise do Sistema de Justiça. Efetividade.


Poder de requisição do Defensor Público.

8 . Direitos dos assistidos (art . 4º-A da Lei Complementar 80/94, art . 37, §3º,
Constituição da República e Lei 13 .460/17) . Negativa de atuação . Lei da
Desburocratização (Lei 13 .726/2018) .

9 . A Defensoria Pública e a Advocacia: distinções . Capacidade postulatória do


membro da carreira . Advocacia dativa . Natureza jurídica do vínculo existente entre
Defensor Público e assistido. Honorários devidos à Defensoria Pública

10 . Distinção entre as funções ‘típicas’ e ‘atípicas’ da Defensoria Pública . Exercício da


curadoria especial .

11. Prerrogativas processuais do Defensor Público. Regramento específico da


Defensoria no Código de Processo Civil (Lei 13.105/15), Código de Processo Penal
(Decreto-Lei 3 .689/41) e na Lei de Execução Penal (Lei 7 .210/84) .

103
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

12. Especificidades da atuação especializada da Defensoria Pública, destacadamente:


infância e da juventude, consumidor, idoso, direitos humanos, urgências criminais e
audiência de custódia, saúde, mulher vítima de violência doméstica, juizados especiais
e tribunais superiores . Características da atuação nas demandas cíveis, criminais e de
família . A Defensoria Pública como órgão da execução penal . Defesa judicial e
extrajudicial de interesses individuais, coletivos ou difusos .

13 . Legitimação para Ação Direta de Inconstitucionalidade de ato normativo estadual,


Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas e Incidente de Assunção de
Competência . Atuação no microssistema de formação de precedentes (artigos 926 e
seguintes do Código de Processo Civil) . Atuação como amicus curiae .

14. Atuação extrajudicial da Defensoria


Pública. Atuação na esfera administrativa. Meios adequados de solução de conflitos.
Educação em direitos.

15. Precedentes quanto à Defensoria


Pública, especialmente dos Tribunais Superiores, e matérias pendentes de julgamento.

QUESTÃO DA PROVA PASSADA:

Considere a situação a seguir.

Em uma ação de cobrança, o representante legal da empresa ré não é localizado para


ser citado. Diante disso, é requerida e deferida a citação, por editais, da empresa.
Mesmo assim, não há apresentação de defesa no prazo legal.

Diante de tal situação, abrem-se vistas dos autos ao Defensor Público, que deverá

 A atuar no feito como Curador Especial, sendo-lhe facultada a apresentação de


contestação por negativa geral.
 B requerer ao Juiz a sua nomeação como Curador Especial, sendo-lhe vedada a
apresentação de preliminares ao mérito em contestação
 C atuar no feito como Curador Especial, se entender que a ação de cobrança é
ilegal e injusta.
 D negar-se a atuar no feito, já que é vedado ao Defensor Público atuar em favor
de pessoa jurídica com finalidade de lucro.

104
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

DIREITO DE ExECuÇÃO PENAL

01 . Natureza Jurídica da Execução Penal . Objetivo da Execução Penal .

02 . Antecedentes históricos . Inserção constitucional . Princípios e Direitos


fundamentais relativos ao Direito de Execução Penal . Princípio da Dig- nidade da
Pessoa Humana . Princípio da Humanização da Pena . Princípio da Igualdade . Princípio
da Individualização da Pena . Princípio da Menor Onerosidade da Pena . Princípio da
vulnerabilidade do Preso . Princípio Ressocializador . Princípio da Complexidade .
Princípio da Legalidade . Prin- cípio da Normatividade . Princípio da Normatividade
Anterior .

03. Do Condenado e do Internado. Da


Classificação.

04. Da Assistência. Da Assistência


Material. Da Assistência à Saúde. Da Assistência Jurídica. Da Assistência Educacional.
Da Assistência Social. Da Assistência Religiosa . Da Assistência ao Egresso .

05 . Do Trabalho . Do Trabalho Interno . Do Trabalho Externo .

06 . Dos Deveres, dos Direitos e da Disciplina previstos na Lei de Execução Penal . Das
Faltas Disciplinares . Das Sanções e das Recompensas . Da Aplicação das Sanções . Do
Procedimento Disciplinar .

07 . Dos Órgãos da Execução Penal, Conselho Nacional de Política Criminal e


Penitenciária . Juízo da Execução . Ministério Público . Conselho Peni- tenciário .
Departamentos Penitenciários . Patronato . Conselho da Comunidade . Defensoria
Pública .

08 . Dos Estabelecimentos Penais . Da Penitenciária . Da Colônia Agrícola, Industrial ou


Similar . Da Casa do Albergado . Do Centro de Observação . Do Hospital de Custódia e
Tratamento Psiquiátrico . Da Cadeia Pública,

09. Da Execução das Penas em Espécie. Das Penas Privativas de Liberdade. Dos
Regimes. Da Soma e Unificação de Penas. Da Progressão de Regime . Do Livramento
Condicional . Das Autorizações de Saída . Da Detração e Remição da Pena . Da
Remoção do Preso . Da Monitoração Ele- trônica. Das Penas Restritivas de Direitos. Da
Prestação de Serviços à Comunidade. Da Limitação de Fim de Semana. Da Interdição
Temporária de Direitos . Da Suspensão Condicional . Da Pena de Multa . Da Declaração
de Extinção da Pena .

105
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

10 . Da Execução das Medidas de Segurança . Da Cessação da Periculosidade . Lei 10


.216/2001 . Lei estadual de Minas Gerais, nº 11 .802/95 . Reso- lução 05/2004 do
CNPCP .

11 . Dos Incidentes de Execução . Das Conversões . Do Excesso ou Desvio . Do Indulto e


Comutação de Pena .

12 . Do Processo da Execução Penal . Do Processo Administrativo . Do Processo


Judicial: Do Procedimento Judicial . Recursos . Habeas Corpus . Prin- cípio do Devido
Processo Legal no Âmbito da Execução Penal . Princípio do Juiz Natural . Princípio do
Contraditório . Princípio da Ampla Defesa . Princípio do duplo grau . Princípio da
Proporcionalidade . Princípio da Publicidade . Princípio da Segurança Jurídica . Princípio
da Presunção de Ino- cência . Princípio da Responsabilidade Pessoal . Princípio do
Ativismo Judicial . Princípio da Razoável Duração do Processo .

13 . Regras Mínimas das Nações unidas para o Tratamento de Presos, “Regras de


Mandela” . Regras das Nações unidas para o Tratamento de Mulhe- res Presas e
medidas não privativas de liberdade para Mulheres Infratoras, “Regras de Bangkok” .
Convenção contra a Tortura e outros Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanas ou
Degradantes. Protocolo Facultativo à Convenção contra a Tortura e outros
Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanas ou Degradantes . Convenção Americana
sobre Direitos Humanos (Pacto de San José da Costa Rica) (Dec . 678/1992) .
Convenção Interamericana para Prevenir e Punir a Tortura .

14. Resolução nº 14, de 11 de


novembro de 1994, do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP)
– Regras Mínimas para o Tra- tamento do Preso no Brasil. Resolução nº 5, de 25 de
novembro de 2016, do CNPCP – Dispõe sobre os indicadores para fixação de lotação
máxima nos estabelecimentos penais . Numerus Clausus . Resolução nº 113, de 20 de
abril de 2010, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) . Notas Técnicas da Comissão
Especializada em Execução Penal do Colégio Nacional de Defensores Públicos Gerais
(CONDEGE) .

15. Portaria Interministerial nº


1/MS/MJ, de 2 de janeiro de 2018, que institui a Política Nacional de Atenção Integral
à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional (PNAISP) no âmbito do
Sistema Único de Saúde (SuS) .

16 . Lei nº 11 .671, de 8 de maio de 2008 .

106
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

17 . A Defensoria Pública na Execução Penal . Legitimação Social . Da tutela individual e


coletiva dos presos realizada pela Defensoria Pública . 18 . Artigos 614 a 705 do
“Regulamentos e Normas de Procedimento do Sistema Prisional de Minas Gerais”
(Renp) .

19 . Da Aplicação da Pena . Da Suspensão Condicional da Pena . Da Reabilitação . Da


Prescrição da Pretensão Executória . Demais disposições e institutos aplicáveis à
Execução Penal previstos na Constituição Federal, no Decreto-lei nº. 2.848/40 (Código
Penal), no Decreto-Lei nº. 3.689/41 (Código de Processo Penal), na Lei nº . 8 .072/90
(Lei dos Crimes Hediondos), na Lei nº . 11 .343/06 (Lei Antidrogas), na Lei nº . 11
.340/06 (Lei Maria da Penha) e no Decreto-Lei nº . 3 .688/41 (Lei de Contravenções
Penais) .

DIREITO DE EXECUÇÃO PENAL

Leitura da LEP!!!

da possibilidade do Habeas corpus coletivo (pesquisem!! Caso da prisão domiciliar)


Saber tudo sobre progressão e beneficios!

01 . Natureza Jurídica da Execução Penal . Objetivo da Execução Penal .

02 . Antecedentes históricos . Inserção constitucional . Princípios e Direitos


fundamentais relativos ao Direito de Execução Penal . Princípio da Dignidade da Pessoa
Humana . Princípio da Humanização da Pena . Princípio da Igualdade . Princípio da
Individualização da Pena . Princípio da Menor Onerosidade da Pena . Princípio da
vulnerabilidade do Preso . Princípio Ressocializador. Princípio da Complexidade .
Princípio da Legalidade . Princípio da Normatividade . Princípio da Normatividade
Anterior .

03.Do Condenado e do Internado. Da Classificação.

04.Da Assistência. Da Assistência Material. Da Assistência à Saúde. Da Assistência


Jurídica. Da Assistência Educacional. Da Assistência Social. Da Assistência Religiosa . Da
Assistência ao Egresso .

05 . Do Trabalho . Do Trabalho Interno . Do Trabalho Externo .

107
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

06 . Dos Deveres, dos Direitos e da Disciplina previstos na Lei de Execução Penal . Das
Faltas Disciplinares . Das Sanções e das Recompensas . Da Aplicação das Sanções . Do
Procedimento Disciplinar .

07 . Dos Órgãos da Execução Penal, Conselho Nacional de Política Criminal e


Penitenciária . Juízo da Execução . Ministério Público . Conselho Peni tenciário .
Departamentos Penitenciários . Patronato . Conselho da Comunidade . Defensoria
Pública .

08 . Dos Estabelecimentos Penais . Da Penitenciária . Da Colônia Agrícola, Industrial ou


Similar . Da Casa do Albergado . Do Centro de Observação . Do Hospital de Custódia e
Tratamento Psiquiátrico . Da Cadeia Pública,

09. Da Execução das Penas em Espécie. Das Penas Privativas de Liberdade. Dos
Regimes. Da Soma e Unificação de Penas. Da Progressão de Regime . Do Livramento
Condicional . Das Autorizações de Saída . Da Detração e Remição da Pena . Da
Remoção do Preso . Da Monitoração Eletrônica. Das Penas Restritivas de Direitos. Da
Prestação de Serviços à Comunidade. Da Limitação de Fim de Semana. Da Interdição
Temporária de Direitos . Da Suspensão Condicional . Da Pena de Multa . Da Declaração
de Extinção da Pena .

Atenção especial nas súmulas sobre execução, são muitas!!

O art. 11 da LEP prevê alguns instrumentos de ressocialização do preso, que também


se estendem ao egresso:
LEP Art. 11. A assistência será:
I - material;
II - à saúde;
III- jurídica; Lei 12.313/2010: colocou a defensoria pública como órgão de execução
penal, prestando constantemente assistência jurídica para os presos. )

Art. 16. As Unidades da Federação deverão ter serviços de assistência jurídica, integral
e gratuita, pela Defensoria Pública, dentro e fora dos estabelecimentos penais.

108
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Agora a defensoria pública ganhou um capítulo próprio na LEP (Incluído pela Lei nº
12.313, de 2010).

ficar atento a jurisprudência da execução provisório da pena em segundo grau!!!


(pesquisem no dizerodireito)

Atenção na questão das competências.

direito do preso ao atestado de pena a cumprir, anualmente, art. 41 XVI.

PRESO DEFINITIVO (não vota) x preso provisório (vota)

Atenção no rol de falta grave.


O preso surpreendido com o aparelho pratica falta grave (art. 50, VII da LEP). Obs.: o
STJ decidiu (info 517) que a posse chip de celular sem o aparelho se enquadra na falta
grave. (em prova dissertativa/oral, como membro da defensoria sustentar que não!
pois não é possível comunicação apenas com chip.

OBS2: O cometimento de falta grave acarreta a revogação da monitoração eletrônica

No procedimento administrativo instaurado para apurar a sanção disciplinar, o preso


investigado terá que ser assistido por advogado ou Defensor Público? SIM.(REsp
1378557/RS, recurso repetitivo)

Mas a SV 5-STF afirma que não é necessário advogado em processo administrativo


disciplinar...

A Súmula Vinculante nº 5-STF diz o seguinte: “A falta de defesa técnica por advogado
no processo administrativo disciplinar não ofende a Constituição”.

109
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

Ocorre que o STF entende que essa SV NÃO se aplica à execução penal. Ela é aplicável
apenas em procedimentos de natureza não-criminal.

Para regular a matéria, o STJ editou a súmula 533.


Súmula 533 - Para o reconhecimento da prática de falta disciplinar no âmbito da
execução penal, é imprescindível a instauração de procedimento administrativo pelo
diretor do estabelecimento prisional, assegurado o direito de defesa, a ser realizado
por advogado constituído ou defensor público nomeado.

Saber Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), não é regime de pena (fechado, aberto)
mas sanção disciplinar. É a ÚNICA sanção disciplinar que só pode ser imposta pelo JUIZ

art. 76, em razão da SÚMULA VINCULANTE Nº 35 - A homologação da transação penal


prevista no artigo 76 da Lei 9.099/1995 não faz coisa julgada material e, descumpridas
suas

cláusulas, retoma-se a situação anterior, possibilitando-se ao Ministério Público a


continuidade da persecução penal mediante oferecimento de denúncia ou requisição
de inquérito policial.

saber os requisitos de progressão (att. 113, 114 e 115).

110
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

* vai cair uma questão envolvendo esse quadro! aposto 1 real com quem quiser!

Ler remição da pena, 126 a 130 LEP. Atenção: Lei nº 12.433, de 29 de junho de 2011.
Altera a Lei no 7.210, de 11 de julho de 1984 (Lei de Execução Penal), para dispor sobre
a remição de parte do tempo de execução da pena por ESTUDO ou por trabalho. (já
era admitida pela jurisprudência, S. 341 DO stj)

111
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

ATENÇÃO: STJ Info 567 - Caso o preso se recuse, injustificadamente, a realizar o


trabalho obrigatório, ele comete falta grave (art. 50, VI), podendo ser punido.
Obs.: o dever de trabalho imposto pela LEP ao apenado não é considerado como pena
de trabalho forçado, não sendo incompatível com o art. 5º, XLVII, "c", da CF/88.

SÚMULA DE 2016:

Súmula 562-STJ: É possível a remição de parte do tempo de execução da pena quando


o condenado, em regime fechado ou semiaberto, desempenha atividade laborativa,
ainda que extramuros.

Estudar livramento condicional! (condições. revogação obrigatório e facultativa)

Atenção especial nas súmulas sobre execução, são muitas!!

10 . Da Execução das Medidas de Segurança . Da Cessação da Periculosidade . Lei 10


.216/2001 . Lei estadual de Minas Gerais, nº 11 .802/95 . Resolução 05/2004 do
CNPCP .

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/LEIS_2001/L10216.htm

(Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais


e redireciona o modelo assistencial em saúde mental.)

http://www.saude.mg.gov.br/index.php?option=com_gmg&controller=document&i
d=828

(Dispõe sobre a promoção da saúde e da reintegração social do portador de


sofrimento mental; determina a implantação de ações e serviços de saúde mental
substitutivos aos hospitais psiquiátricos e a extinção progressiva destes; regulamenta
as internações, especialmente a involuntária, e dá outras providências.)

112
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

http://pfdc.pgr.mpf.mp.br/atuacao-e-conteudos-de-apoio/legislacao/saude-
mental/resolucoes/resolucao-CNPCP-5-2004/view

11 . Dos Incidentes de Execução . Das Conversões . Do Excesso ou Desvio . Do Indulto e


Comutação de Pena .

12 . Do Processo da Execução Penal . Do Processo Administrativo . Do Processo


Judicial: Do Procedimento Judicial . Recursos . Habeas Corpus . Princípio do Devido
Processo Legal no Âmbito da Execução Penal . Princípio do Juiz Natural . Princípio do
Contraditório . Princípio da Ampla Defesa . Princípio do duplo grau . Princípio da
Proporcionalidade . Princípio da Publicidade . Princípio da Segurança Jurídica . Princípio
da Presunção de Inocência . Princípio da Responsabilidade Pessoal . Princípio do
Ativismo Judicial . Princípio da Razoável Duração do Processo .

13 . Regras Mínimas das Nações unidas para o Tratamento de Presos, “Regras de


Mandela” . Regras das Nações unidas para o Tratamento de Mulheres Presas e
medidas não privativas de liberdade para Mulheres Infratoras, “Regras de Bangkok” .
Convenção contra a Tortura e outros Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanas ou
Degradantes. Protocolo Facultativo à Convenção contra a Tortura e outros
Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanas ou Degradantes . Convenção Americana
sobre Direitos Humanos (Pacto de San José da Costa Rica) (Dec . 678/1992) .
Convenção Interamericana para Prevenir e Punir a Tortura .

Pesquisar resumos sobre as regras de Mandela, regras de Bangkok e convenção contra


a tortura.

Gente, tem uma importância política intencional muito grande! Já dei até palestra no sistema
penitenciário para os agentes e para reeducandas informando do sentido dessas regras! Vale
pesquisar a respeito! Nao precisa decorar todas as regras ok!? Apenas saber o sentido! Essas
regras “influenciaram” inclusive a alteração legislativa para prisão domiciliar de
mulheres...vetam a revista vexatória...
http://www.cnj.jus.br/files/conteudo/arquivo/2016/09/cd8bc11ffdcbc397c32eecdc40afbb74.pd
f

113
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

14.Resolução nº 14, de 11 de novembro de 1994, do Conselho Nacional de Política


Criminal e Penitenciária (CNPCP) – Regras Mínimas para o Tratamento do Preso no
Brasil. Resolução nº 5, de 25 de novembro de 2016, do CNPCP – Dispõe sobre os
indicadores para fixação de lotação máxima nos estabelecimentos penais . Numerus
Clausus . Resolução nº 113, de 20 de abril de 2010, do Conselho Nacional de Justiça
(CNJ). Notas Técnicas da Comissão Especializada em Execução Penal do Colégio
Nacional de Defensores Públicos Gerais (CONDEGE) .

Resolução nº 14, de 11 de novembro de 1994, do Conselho Nacional de Política


Criminal e Penitenciária (CNPCP) – Regras Mínimas para o Tratamento do Preso no
Brasil:

http://www.crpsp.org.br/interjustica/pdfs/regras-minimas-para-tratamento-dos-
presos-no-brasil.pdf

Resolução nº 5, de 25 de novembro de 2016, do CNPCP –:

http://www.lex.com.br/legis_27230366_RESOLUCAO_N_5_DE_25_NOVEMBRO_DE_2
016.aspx

Resolução nº 113, de 20 de abril de 2010, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).:

http://www.cnj.jus.br/busca-atos-adm?documento=2596

Notas Técnicas da Comissão Especializada em Execução Penal do Colégio Nacional de


Defensores Públicos Gerais (CONDEGE) .

Notas Técnicas

Vale a pena saber das notas técnicas, a inclusão assuntos ligados ao CONDEGE é um
apelo antigo feito pelo Colégio Nacional do Defensores Públicos-Gerais.

Baixar:

http://www.youblisher.com/p/1653374-Livro-Notas-Tecnicas-Comissao-Especializada-
em-Execucao-Penal-do-CONDEGE/

A Nota Técnica nº. 01 trata da análise constitucional e sistemática legal da Súmula 491,
do Superior Tribunal de Justiça (STJ);

114
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

a Nota Técnica n°. 02 aborda a data-base na Execução Penal, não alteração da data-
base para fins de progressão quando da superveniência de condenação;

a Nota Técnica n°. 03 analisa a imprescindibilidade da doação do princípio ou sistema


de Numerus Clausus;

a Nota Técnica n°. 04 enfatiza a atuação da Defensoria Pública como órgão de


Execução Penal;

a Nota Técnica n°. 05, opõe à militarização da Execução Penal;

já a Nota Técnica n°. 06 trata da aplicação e reforma psiquiátrica e da política de


saúde mental a pessoas com transtornos mentais em conflito com a lei em
cumprimento de medida de segurança.

Também foram aprovadas a Nota Técnica n°. 07, que reforça a inadmissibilidade da
revista vexatória;

a Nota Técnica n°. 08, que estuda a soma de penas, do parágrafo único do Artigo 111,
da Lei de Execução Penal - Lei nº 7.210/1984;

a Nota Técnica n°. 09, que analisa o monitoramento eletrônico no plano normativo
atual e no âmbito do projeto de lei, que altera a Lei de Execução Penal e o Código
Penal;

também a Nota Técnica n°. 10, que examina dispositivos da Lei de Execução Penal, que
tipificam falta grave e impõem consequências pela prática de fato previsto como crime
doloso e que violam os preceitos constitucionais;

a Nota Técnica n°. 11, que faz uma abordagem analítica do tema objeto do RE
641.320-RS e PSV 57;

e por fim a Nota Técnica n°. 12, que analisa o direito de fruição de saídas temporárias
por presos condenados em regime inicial semiaberto.

15. Portaria Interministerial nº


1/MS/MJ, de 2 de janeiro de 2018, que institui a Política Nacional de Atenção Integral
à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional (PNAISP) no âmbito do
Sistema Único de Saúde (SuS) .

115
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2014/pri0001_02_01_2014.html

16 . Lei nº 11 .671, de 8 de maio de 2008 .

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11671.htm

17 . A Defensoria Pública na Execução Penal . Legitimação Social . Da tutela individual e


coletiva dos presos realizada pela Defensoria Pública .

18 . Artigos 614 a 705 do “Regulamentos e Normas de Procedimento do Sistema


Prisional de Minas Gerais” (Renp) .

http://www.seguranca.mg.gov.br/images/seds_docs/suapi/Regulamento%20e%20Nor
mas%20de%20Procedimentos%20do%20Sistema%20Prisional%20de%20Minas%20Ger
ais%2028.pdf

Apenas do art. 614 ao 705.

19 . Da Aplicação da Pena . Da Suspensão Condicional da Pena . Da Reabilitação . Da


Prescrição da Pretensão Executória . Demais disposições e institutos aplicáveis à
Execução Penal previstos na Constituição Federal, no Decreto-lei nº. 2.848/40 (Código
Penal), no Decreto-Lei nº. 3.689/41 (Código de Processo Penal), na Lei nº . 8 .072/90
(Lei dos Crimes Hediondos), na Lei nº . 11 .343/06 (Lei Antidrogas), na Lei nº . 11
.340/06 (Lei Maria da Penha) e no Decreto-Lei nº . 3 .688/41 (Lei de Contravenções
Penais) .

PRINCÍPIOS INSTITUCIONAIS DA DEFENSORIA PÚBLICA E LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA

Sugiro, indico e ressalto o livro da juspodvm sobre princípios institucionais da


Defensoria Pública ( https://www.editorajuspodivm.com.br/leis-especiais-para-
concursos-v9-defensoria-publica-8-edicao-conforme-novo-cpc

Fora isso, saber muito bem a LC 80! (não precisa ler a parte da DPU, NE!?)

fazer um comparativo entre a LC 80/94 e a LC estadual

116
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

1 . Evolução Histórica da Defensoria Pública . Estatuto constitucional da Defensoria


Pública na Constituição de 1988 e as Emendas Constitucionais 45/04, 74/13 e 80/14 .
Instituição essencial e permanente . Competência legislativa . Autonomia funcional e
administrativa . Iniciativa orçamentária .

SEÇÃO IV
DA DEFENSORIA PÚBLICA
(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 80, de 2014)

Art. 134. A Defensoria Pública é instituição permanente, essencial à função


jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe, como expressão e instrumento do regime
democrático, fundamentalmente, a orientação jurídica, a promoção dos direitos
humanos e a defesa, em todos os graus, judicial e extrajudicial, dos direitos individuais
e coletivos, de forma integral e gratuita, aos necessitados, na forma do inciso LXXIV do
art. 5º desta Constituição Federal. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº
80, de 2014)

§ 1º Lei complementar organizará a Defensoria Pública da União e do Distrito


Federal e dos Territórios e prescreverá normas gerais para sua organização nos
Estados, em cargos de carreira, providos, na classe inicial, mediante concurso público
de provas e títulos, assegurada a seus integrantes a garantia da inamovibilidade e
vedado o exercício da advocacia fora das atribuições institucionais. (Renumerado do
parágrafo único pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)

§ 2º Às Defensorias Públicas Estaduais são asseguradas autonomia funcional e


administrativa e a iniciativa de sua proposta orçamentária dentro dos limites
estabelecidos na lei de diretrizes orçamentárias e subordinação ao disposto no art. 99,
§ 2º. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)

§ 3º Aplica-se o disposto no § 2º às Defensorias Públicas da União e do Distrito


Federal. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 74, de 2013)

§ 4º São princípios institucionais da Defensoria Pública a unidade, a


indivisibilidade e a independência funcional, aplicando-se também, no que couber, o
disposto no art. 93 e no inciso II do art. 96 desta Constituição Federal. (Incluído pela
Emenda Constitucional nº 80, de 2014)

Art. 135. Os servidores integrantes das carreiras disciplinadas nas Seções II e III
deste Capítulo serão remunerados na forma do art. 39, § 4º. (Redação dada pela
Emenda Constitucional nº 19, de 1998)

"Art. 168. Os recursos correspondentes às dotações


orçamentárias, compreendidos os créditos suplementares e especiais, destinados aos

117
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário, do Ministério Público e da Defensoria


Pública, ser-lhes-ão entregues até o dia 20 de cada mês, em duodécimos, na forma da
lei complementar a que se refere o art. 165, § 9º." (NR)

Adct

Art. 98. O número de defensores públicos na unidade jurisdicional será


proporcional à efetiva demanda pelo serviço da Defensoria Pública e à respectiva
população. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 80, de 2014)

§ 1º No prazo de 8 (oito) anos, a União, os Estados e o Distrito Federal deverão


contar com defensores públicos em todas as unidades jurisdicionais, observado o
disposto no caput deste artigo. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 80, de
2014)

§ 2º Durante o decurso do prazo previsto no § 1º deste artigo, a lotação dos


defensores públicos ocorrerá, prioritariamente, atendendo as regiões com maiores
índices de exclusão social e adensamento populacional. (Incluído pela Emenda
Constitucional nº 80, de 2014)

2 .Necessitado: conceitos e demonstração . Gratuidade de justiça . Assistência jurídica


e Assistência judiciária . A Defensoria Pública e o patrocínio de pessoas jurídicas .
Modelos teóricos de prestação da assistência jurídica (judicare, salaried staff model,
pro bono e híbrido) e a opção constitucional .

SABER DIFERENCIAR:

ASSISTêNCIA JUDICIÁRIA
Prestação de serviço voltado à defesa judicial/processual dos necessitados
X
ASSISTêNCIA JURÍDICA
Serviço público mais amplo, que envolve informação, conscientização, educação
em direitos e construção de cidadania + assistência judiciária
X
JUSTIÇA GRATUITA

118
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

A gratuidade de justiça (ou justiça gratuita) é a dispensa provisória da antecipação


do pagamento das despesas judiciais ou extrajudiciais, necessárias ao pleno
exercício dos direitos do hipossuficiente, em juízo ou fora dele
(Franklin Roger)*

DEFINIÇÃO DE NECESSITADO
100 Regras de Brasília sobre Acesso à justiça das Pessoas em Condição de
Vulnerabilidade - 14ª Conferência Judicial Ibero-Americana 2008.
Define “pessoas em condição de vulnerabilidade”: “pessoas que em razão da sua
idade, gênero, estado físico ou mental, ou por circunstâncias sociais, econômicas,
étnicas e/ou culturais, encontram especiais dificuldades em exercitar com
plenitude perante o sistema de justiça os direitos reconhecidos pelo ordenamento
jurídico”
Ada Pellegrini Grinover fala em necessitados organizacionais (parecer que a
professora fez para a Defensoria no âmbito da ADI ajuizada pela CONAMP) – todo
aquele que se encontra em posição de inferioridade em relação ao violador do
direito
Ademais, o conceito de necessitado deve ser lido à luz da Constituição, que fala em
“insuficiência de recursos” e não “insuficiência de recursos financeiros”. Deve-se ir
além do critério financeiro.
ADI 3943 (CONAMP): questionamento do art. 5º da Lei da ACP que previa a
legitimidade da DP em ação civil pública. STF decidiu que o dispositivo é
constitucional (unanimidade) e não fez o recorte de que as pessoas atingidas por
essa ação têm que ser necessariamente necessitadas, porque a ação civil pública
pode vir a atingir não só hipossuficientes econômicos.
A Defensoria tem um papel primordial de atender o hipossuficiente econômico,
mas isso não impede que a Defensoria atenda outros vulneráveis.
ATENÇÃO! Defensoria pode atender pessoas físicas e jurídicas.

119
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

3. A Defensoria Pública como “guardiã


dos vulneráveis” (custos vulnerabilis), à luz da Constituição da República, do Direito
Internacional dos Direitos Humanos, Leis Orgânicas e precedentes judiciais .

https://www.conjur.com.br/2018-abr-04/legitimidade-defensoria-intervir-custos-
vulnerabilis

https://www.conjur.com.br/2018-mai-22/tribuna-defensoria-atuacao-defensorial-
custos-vulnerabilis-processo-penal

4. Organização da Defensoria Pública


no Estado de Minas Gerais. Organograma. A Defensoria Pública como Instituição
essencial à função jurisdicional do Estado . Constituição Estadual, Lei Complementar
Estadual nº 65/03 e a Lei Complementar Federal nº 80/94 .

Organograma:

https://www.defensoria.mg.def.br/conheca-a-defensoria/estrutura-
organizacional/organograma-institucional/

https://www.defensoria.mg.def.br/wp-content/uploads/2013/10/LC-65-2003.pdf

Art. 6º A Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais tem a seguinte


estrutu
ra orgânica:
I
-
órgãos da administração superior:
a) Defensoria Pública
-
Geral;
b) Subdefensoria Pública
-
Geral;
c) Conselho Superior da Defensoria Pública;
d) Corregedoria
-
Geral da Defensoria Pública;
II

120
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

-
órgãos de atuação:
a) Defensorias Públicas do Esta
do nas Comarcas:
b) Núcleos da Defensoria Pública do Estado;
c) Coordenadorias Regionais de Defensoria Pública do Estado, em número
de quinze;
III
-
órgãos de execução, os Defensores Públicos;
IV
-
órgãos de execução na área de apoio administrativo:
a) Gab
inete;
b) Assessoria Jurídica;
c) Assessoria de Comunicação;
d) Auditoria Setorial;
e) Superintendência de Planejamento, Gestão e Finanças:
1. Diretoria de Recursos Humanos;
2. Diretoria de Recursos Logísticos e Tecnológicos;
3. Diretoria de Contabilidade
e Finanças;
4. Diretoria de Planejamento e Orçamento;
f) Superintendência de Gestão da Informática:
1. Diretoria de Desenvolvimento de Programas;
2. Diretoria de Suporte Técnico e Administração de Rede;
3. Diretoria de Gestão da Informação.
(Alínea com red
ação dada pelo art. 19 da Lei Complementar nº 92, de
23/6/2006.)
g) Superintendência de Gestão Jurídica:
1. Diretoria de Gestão de Direito Privado;
2. Diretoria de Gestão de Direito Público;
3. Diretoria de Assistência Pericial;
4. Diretoria de Estatística
.

121
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

5 . Os membros da Defensoria Pública como agentes políticos de transformação social .


Garantias e Prerrogativas do Defensor Público . Deveres, proibições e impedimentos
. Carreira de Defensor Público . Hierarquia no âmbito interno . Regime disciplinar .

https://www.defensoria.mg.def.br/wp-content/uploads/2013/10/LC-65-2003.pdf

Atenção maior nas Garantias e Prerrogativas do Defensor Público . Deveres,


proibições e impedimentos,, ok?

6 . Princípios Institucionais . unidade, indivisibilidade e independência funcional .


Aplicabilidade dos artigos 93 e 96, inciso II, da Constituição da República . Defensor
Público natural .

UNIDADE. A unidade consiste em entender a Defensoria Pública (englobadas


aqui a DPU, Defensorias dos Estados e Distrito Federal), como “um todo
orgânico, sob a mesma direção, os mesmos fundamentos e a as mesmas
finalidades.

INDIVISIBILIDADE.Significa que a Defensoria Pública consiste em “um todo


orgânico, não estando sujeita a rupturas ou fracionamentos”. Esse princípio
permite que seus membros se substituam uns aos outros, a fim de que a
prestação da assistência jurídica aconteça sem solução de continuidade, de
forma a não deixar os necessitados sem a devida assistência

INDEPENDÊNCIA FUNCIONAL .Enquanto princípio institucional, consiste em


dotar a Defensoria Pública de “autonomia perante os demais órgãos estatais”,
na medida em que as suas funções institucionais podem ser exercidas inclusive
contra as pessoas jurídicas de direito público das quais fazem parte.

AUTONOMIA INSTITUCIONAL. Asseguram à Defensoria liberdade de atuação,


protegendo-a contra ingerências políticas e represálias administrativas e
financeiras

122
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

AUTONOMIA FUNCIONAL.Para cumprir a sua função, a Defensoria não se submete à


vontade de outras esferas de poder. Ela age de maneira independente em relação ao
cumprimento de sua função.
AUTONOMIA ADMINISTRATIVA É a auto-gestão da Defensoria. É ela quem celebra
contratos, convênios, elabora folha de pagamentos, responde ao Tribunal de Contas do
Estado. Ex: governador do Estado não pode reduzir proposta orçamentaria da Defensori
proposta de acordo com a LDO. (STF.ADPF 307)
Principio do defensor natural:

https://www.anadep.org.br/wtksite/cms/conteudo/20620/Jos__Almeida_J_nior_-
_DPDF_-_Princ_pio_do_Defensor_Natural_Defini__o__Li....pdf

7. Direito de Acesso à Ordem Jurídica Justa. Crise do Sistema de Justiça. Efetividade.


Poder de requisição do Defensor Público.

Atenção:

LC do estado minas

Art. 74 -IX - requisitar de autoridade pública ou de seus agentes, civis e militares,


exames, certidões, perícias, vistorias, diligências, processos, documentos,
informações, esclarecimentos e providências;

Recentemente, em decisão monocrática a Min. Rosa do STF julgou inconstitucional


esse dispositivo!!!! (28 de novembro de 2018) RE1034548/MG

http://portal.stf.jus.br/processos/downloadPeca.asp?id=15339165708&ext=.pdf

O julgado foi embargado.

Para entender melhor o poder de requisição, confira:

https://jus.com.br/artigos/40194/o-poder-de-requisicao-do-defensor-publico-e-sua-
constitucionalidade-prerrogativa-garantia-e-a-razoavel-duracao-do-processo

123
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

8 . Direitos dos assistidos (art . 4º-A da Lei Complementar 80/94, art . 37, §3º,
Constituição da República e Lei 13 .460/17). Negativa de atuação . Lei da
Desburocratização (Lei 13 .726/2018)

Art. 4º-A. São direitos dos assistidos da Defensoria Pública, além daqueles
previstos na legislação estadual ou em atos normativos internos: (Incluído pela Lei
Complementar nº 132, de 2009).

I – a informação sobre: (Incluído pela Lei Complementar nº 132, de 2009).

a) localização e horário de funcionamento dos órgãos da Defensoria Pública;


(Incluído pela Lei Complementar nº 132, de 2009).

b) a tramitação dos processos e os procedimentos para a realização de exames,


perícias e outras providências necessárias à defesa de seus interesses; (Incluído pela
Lei Complementar nº 132, de 2009).

II – a qualidade e a eficiência do atendimento; (Incluído pela Lei Complementar


nº 132, de 2009).

III – o direito de ter sua pretensão revista no caso de recusa de atuação pelo
Defensor Público; (Incluído pela Lei Complementar nº 132, de 2009).

IV – o patrocínio de seus direitos e interesses pelo defensor natural; (Incluído


pela Lei Complementar nº 132, de 2009).

V – a atuação de Defensores Públicos distintos, quando verificada a existência de


interesses antagônicos ou colidentes entre destinatários de suas funções. (Incluído
pela Lei Complementar nº 132, de 2009).

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2018/Lei/L13726.htm

9 . A Defensoria Pública e a Advocacia: distinções . Capacidade postulatória do


membro da carreira . Advocacia dativa . Natureza jurídica do vínculo existente entre
Defensor Público e assistido. Honorários devidos à Defensoria Pública

Após as ECs 45/2004, 74/2013 e 80/2014, passou a ser permitida a condenação do


ente federativo em honorários advocatícios em demandas patrocinadas pela
Defensoria Pública, diante de autonomia funcional, administrativa e orçamentária da
Instituição.
STF. Plenário. AR 1937 AgR, Rel. Min. Gilmar Mendes, julgado em 30/06/2017

124
RAIO-X GRATUITO DO EDITAL DO CONCURSO PARA DEFENSOR PÚBLICO DE MINAS GERAIS –
DPE/MG 2019

@joaoduque – joaoduque_@hotmail.com
@felipe_duque – felipe_duque11@hotmail.com
@dani_duque -danielladuquelima@gmail.com

https://www.dizerodireito.com.br/2017/08/em-caso-de-acao-patrocinada-pela.html

https://www.conjur.com.br/2018-mar-01/defensores-publicos-nao-inscritos-oab-
decide-stj

https://www.conjur.com.br/2018-ago-14/tribuna-defensoria-legitimidade-defensoria-
nao-exige-comprovacao-hipossuficiencia

https://www.conjur.com.br/2018-mar-06/alhos-bugalhos-defensoria-publica-
advocacia

Bom meus amigos, é isso ai, espero poder ter ajudado vocês em alguma coisa.

Se gostarem, tiverem críticas ou sugestões para aprimoramos nosso material no futuro


mande mensagem pra mim no instagram @joaoduque.

Deus é muito bom!! Sua hora vai chegar!!!!!

Recife, 24 de janeiro de 2019. 01:40h.

João Duque

125